Ministério da
Educação
Guia de Livros Didáticos PNLD 2014

história

Ministério da Educação
Secretaria de Educação Básica
Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Guia de Livros Didáticos
PNLD 2014

GEOGRAFIA
Ensino fundamental
Anos Finais

Brasília
2013

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

EQUIPE RESPONSÁVEL PELA AVALIAÇÃO

Secretaria de Educação Básica (SEB)
Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais
Coordenação Geral de Materiais Didáticos

Comissão Técnica ­ PNLD

Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE)
Diretoria de Ações Educacionais
Coordenação Geral dos Programas do Livro
Equipe Técnico-pedagógica da SEB
Andrea Kluge Pereira
Cecília Correia Lima
Elizangela Carvalho dos Santos
José Ricardo Albernás Lima
Lucineide Bezerra Dantas
Lunalva da Conceição Gomes
Maria Marismene Gonzaga
Equipe de Apoio Administrativo da SEB
Gabriela Brito de Araújo
Gislenilson Silva de Matos
Neiliane Caixeta Guimarães
Paulo Roberto Gonçalves da Cunha
Equipe do FNDE
Sonia Schwartz
Auseni Peres França Millions
Edson Maruno
Ana Carolina Souza Luttner
Ricardo Barbosa dos Santos
Geová da Conceição Silva
Projeto gráfico, diagramação e revisão
Ct. Comunicação - Brasília/ DF
Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)
Centro de Informação e Biblioteca em Educação (CIBEC)
B823






Guia de livros didáticos : PNLD 2014 : geografia : ensino fundamental : anos finais. ­
Brasília : Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, 2013.
144 p. : il.
ISBN
1. Livro didático. 2. Programa Nacional do Livro didático. 3. Geografia. I. Brasil.
Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica.
CDU 371.671
Tiragem 67.150 exemplares
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
Esplanada dos Ministérios, Bloco L, Sala 500
CEP: 70047-900
Tel: (61) 2022-8419

Marísia Margarida Santiago Buitoni (PUC SP/UERJ)
Coordenação Institucional

Beatriz Ribeiro Soares (UFU)
Coordenação de Área

Adriany de Ávila Melo Sampaio (UFU)
Coordenação Adjunta

João Cleps Júnior (UFU)
Rosselvelt José Santos (UFU)
Gláucio José Marafon (UERJ)
Secretária

Flávia Aparecida Vieira de Araújo (UFU)
Leitura crítica

Eliseu SavérioSposito (UNESP ­ Presidente Prudente)
Silma Rabelo Montes (Rede Estadual MG)
Revisão de português

Diélen dos Reis Borges Almeida
Jeane Medeiros Silva
Avaliadores ­ recursos

Luis Alberto Basso (UFRGS)
Luis Antonio Bittar Venturi (USP)
Margareth Cristiane de Costa Trindade Amorim (UNESP ­ Presidente Prudente)
Instituição responsável pela avaliação

Universidade Federal de Uberlândia (UFU)
Avaliadores

Antônio Carlos de Barros Corrêa (UFPE)
Carlos Roberto dos Anjos Candeiro (UFU ­ Campus Pontal)
Celene Cunha Monteiro Antunes Barreira (UFGO)
Cesar de David (UFSM)
Djalma Vieira Bezerra (Escola Estadual Minas Gerais ­ Uberlândia)
Doralice Sátyro Maia (UFPB)
Edima Aranha Silva (UFMS)
Ednéa do Nascimento Carvalho (UFOPA)
Emerson Galvani (USP)
Genylton Odilon Rego da Rocha (UFPA)
Márcia Maria Cabreira Monteiro de Souza (PUC- SP)
Marcos Aurélio Saquet - UNIOESTE (Campus de Francisco Beltrão)
Maria Eneida Fantin (Instituto de Educação do Paraná)

SUMÁRIO
Mizant Couto de Andrade (Faculdade Católica de Uberlândia)
Neusa Maria Tauscheck (Instituto de Educação do Paraná)
Nina Simone Vilaverde Moura (UFRGS)
Olga Lúcia Castreghini de Freitas Firkowski (UFPR)
Oscar Alfredo SobarzoMiño (UFRGS)
Roberta Afonso Vinhal Wagner (UFTM)
Roberto Verdum (UFRGS)
Sônia Regina Romancini (UFMT)
Valéria Trevizani Burla de Aguiar (UFJF)
Vânia Silvia Rosolen (UFU)
Vanilton Camilo de Souza (UFGO)
Vilma Lúcia Macagnan Carvalho (UFMG)
William Rodrigues Ferreira (UFU)
Winston Kleiber de Almeida Bacelar (UFU)


7

19

APRESENTAÇÃO

RESENHAS DAS
COLEÇÕES

85 Mundo da Geografia
89 O mundo da Geografia
93 Para viver juntos
Geografia

9
Caracterização
geral das obras
de Geografia
selecionadas no
PNLD 2014

11

Quadro síntese
da avaliação das
obras impressas
de Geografia
aprovados PNLD
2014

18
Quadro Síntese
da Avaliação das
Obras Impressas
e dos Objetos
Educacionais
Digitais de
Geografia
provados PNLD
2014

97 Perspectiva ­ Geografia

21

Expedições geográficas

25

Observatório de
Geografia

30

Coleção Geografia

35

Geografia dinâmica e
constraste

39

Coleção século XXI:
Geografia e participação

113 Projeto Teláris ­

44

Geografia em foco

117 Projeto Velear ­

49

Geografia: espaço e
vivência

54

Geografia ­ estudos
para a compreensão do
espaço

59

Geografia, homem &
espaço

63

Geografia nos dias de
hoje

88

Geografia, sociedade e
cotidiano

72

Geografia, uma leitura
do mundo

76

Geografias do mundo ­
edição atualizada

81

Jornadas.Geo ­
Geografia

101 Por dentro da
Geografia

105 Projeto Araribá ­
Geografia

109 Projeto Radix ­
Geografia
Geografia
Geografia

121 Vontade de saber
Geografia

125

Ficha de Avaliação do
PNLD 2014

139

Referências

APRESENTAÇÃO

Prezado(a) professor(a),
O Guia do PNLD 2014 do componente curricular Geografia foi elaborado com
o objetivo de contribuir no processo de escolha dos livros didáticos, subsidiando o
trabalho dos docentes que atuam nos anos finais do ensino fundamental.
Para a equipe avaliadora de Geografia, o livro didático é um importante material
de apoio para o trabalho do professor, auxiliando-o no planejamento geral, na
organização de atividades, no fornecimento de informações corretas e atualizadas,
na apresentação de conteúdo coerente com o estágio do conhecimento científico
em geral e da ciência geográfica, na utilização de métodos e teorias educacionais em
vigor e no cumprimento das diretrizes curriculares nacionais.
Apesar de não ser o único material de ensino em sala de aula, o livro didático
constitui uma referência nos processos de ensino e de aprendizagem, podendo
servir, também, como instrumento de formação continuada para o professor. Daí a
importância da escolha dos livros didáticos adotados nas escolas brasileiras. Decidir
sobre as obras que devem fazer parte do Programa Nacional do Livro Didático é
uma responsabilidade que envolve tanto o domínio do conhecimento teórico como
o da prática docente em Geografia. Com esse pressuposto foram constituídas a
equipe avaliadora e a organização da metodologia adotada.
Para tanto, foram selecionados avaliadores com formação nas áreas de
Geografia e ensino de Geografia, isentos de relações comerciais e profissionais com
editoras ou empresas ligadas à produção de livros didáticos nos últimos dois anos.
Com origem em diferentes estados brasileiros, esses professores contribuíram para
o trabalho com visões e experiências diversificadas sobre o ensino da Geografia no
país.
Além disso, dois procedimentos básicos foram seguidos, durante a análise
das coleções impressas e dos DVDs: não identificar as obras durante o processo de
avaliação por autores, editoras ou títulos; atribuir a, no mínimo, dois pareceristas,
subordinados a uma coordenação adjunta de avaliação, a análise de cada obra não
identificada.
Para divulgar o trabalho realizado pela equipe e oferecer suporte pedagógico
aos professores no processo de escolha da coleção de Geografia a ser utilizada
durante três anos, este Guia foi organizado em três partes principais:

1. caracterização geral das obras de Geografia selecionadas no PNLD2014,
que incluem coleções impressas e um conjunto de objetos educacionais
digitais, cuja proposta é oferecer diferentes possibilidades de trabalho
aos professores e alunos;

Após a leitura e a apreciação de todos os itens contidos neste Guia, você contará
com mais elementos para fazer sua escolha. E, nesse processo, será fundamental
levar em conta não só as especificidades de cada obra, mas especialmente sua
adequação à realidade sociocultural da escola e ao Projeto Político-Pedagógico (PPP)
elaborado coletivamente.
Bom trabalho,
Área de Geografia

As coleções inscritas no PNLD 2014 de Geografia foram classificadas de acordo
com a seguinte tipologia: Coleção tipo 1, conjunto de livros impressos, e Coleção tipo
2, conjunto de livros impressos acompanhados de conteúdos multimídia, entendidos
como "os temas curriculares tratados por meio de um conjunto de objetos educacionais
digitais destinados ao processo de ensino e aprendizagem" (MEC/FNDE/SEB/Edital
PNLD 2014, p.2).
Das vinte e seis coleções inscritas, nove apresentaram-se da forma usual ­ tipo
1 - e 17 corresponderam ao tipo 2. Desse total, oito coleções correspondentes ao tipo
2 transformaram-se em tipo 1, uma vez que os objetos educacionais digitais não
atenderam completamente às exigências prescritas no Edital PNLD 2014.
Na avaliação final do PNLD 2014, 24 coleções foram aprovadas. Esses livros, de
forma geral, estão bem elaborados em termos de conteúdo, metodologia, estética
e projeto editorial. Apresentam diversidade teórico-metodológica para atenderem à
complexidade da sociedade brasileira e à diversidade das escolas públicas, respeitam os
princípios éticos e democráticos vigentes e cumprem as determinações da legislação
nacional.
Para a avaliação das obras de Geografia inscritas no PNLD 2014 foram
criteriosamente contemplados os critérios definidos no edital de convocação e inscrição:
1. o respeito à legislação brasileira e às diretrizes e normas oficiais do ensino
fundamental;
2.a observação dos princípios éticos necessários à construção da cidadania e ao
convívio social;
3.a coerência e adequação da abordagem teórico-metodológica proposta;
4.a apresentação de conceitos, informações e procedimentos corretos e atualizados;
5.um manual do professor adequado e compatível com a linha pedagógica adotada;
6.uma estrutura editorial e um projeto gráfico apropriado aos objetivos didáticopedagógicos.
De maneira geral, autores(as) de livros didáticos têm observado cuidadosamente
as recomendações contidas nos editais, notando-se uma contínua melhoria das obras
quanto às normas de editoração, ao tratamento dos conteúdos, à abordagem e à
representação gráfica/cartográfica dos fenômenos analisados. Apesar disso, persistem
certas falhas, indicadas como "falhas pontuais" a serem revistas, ainda durante o
processo de avaliação, enquanto outras, de maior gravidade, como a desatualização de
conceitos e a indução ao erro, acabam por excluir a coleção do conjunto selecionado
pelas equipes.
Entre as falhas encontradas nas coleções de livros didáticos de Geografia inscritas
no PNLD 2014, destacam-se:

9

GEOGRAFIA

2.um quadro geral que sintetiza os principais aspectos observados na
avaliação das coleções impressas e dos conteúdos multimídia;
3.apresentação de resenhas de cada coleção de livros didáticos destinados
aos anos finais (6o ao 9o ano) do ensino fundamental, contendo uma
visão geral de cada obra, a descrição de seus conteúdos temáticos, a
análise e observações associadas ao seu uso em sala de aula;
4.ficha de avaliação elaborada para esta avaliação;
5.referências com títulos de obras de Geografia e Educação que podem
ser usadas para consulta e formação em serviço.

Caracterização
geral das obras
de Geografia
selecionadas no
PNLD 2014

· analisar a realidade, percebendo suas semelhanças, diferenças e desigualdades
sociais, e apresentar propostas para sua transformação;
· compreender as interações entre sociedade e natureza, para explicar os
processos de produção do espaço e dos territórios;
· compreender o espaço geográfico como resultado de um processo de
construção social, e não como uma enumeração de fatos e fenômenos
desarticulados;
· utilizar adequadamente os conceitos de paisagem, espaço, território, região e
lugar para analisar e refletir sobre a realidade social e ambiental;
· pensar o espaço imediato, articulado a escalas mais amplas;
· utilizar variáveis básicas como distância, localização, semelhanças, diferenças,
hierarquias, atividades e sistemas de relações, para identificar e inter-relacionar
formas, conteúdos, processos e funções;
· permitir a discussão e a crítica, estimulando atitudes para o exercício da
cidadania;
· favorecer a apropriação da linguagem cartográfica para estabelecer correlações
e desenvolver as habilidades de representar e interpretar o mundo.

10

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

O MUNDO DA GEOGRAFIA

PERSPECTIVA GEOGRAFIA

POR DENTRO DA GEOGRAFIA

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

PROJETO RADIX

TELARES

PROJETO VELEAR

VONTADE DE SABER GEOGRAFIA

GEOGRAFIA HOMEM E ESPAÇO

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO DO
SPAÇO

11

MUNDO DA GEOGRAFIA

GEOGRAFIA ESPAÇO E VIVÊNCIA

10

JORNADAS GEO

GEOGRAFIA EM FOCO

9

UMA LEITURA DO MUNDO

GEOGRAFIA E PARTICIPAÇÃO

8

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

7

GEOGRAFIA PARA VIVER JUNTOS

6

GEOGRAFIAS DO MUNDO

5

GEOGRAFIA SOCIEDADE E COTIDIANO

4

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

3

1. Coerência entre a
fundamentação
teórico-metodológica
proposta e a
apresentada
2. Articulação
pedagógica no
conjunto da obra
3. Contribuição para
o pensamento
autônomo e crítico
4. Articulação dos níveis
de conhecimento
já adquiridos e em
formação
5. Recorrência a
diferentes gêneros
textuais
6. Linguagem adequada
ao desenvolvimento
cognitivo do aluno
7. Estímulo à
apropriação do
vocabulário da
Geografia
8. Problematização das
questões espaçotemporais
Comtempla
Legenda

Contempla Parcialmente

11

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

As coleções de livros didáticos de Geografia aprovadas no PNLD 2014 que
serão oferecidas às escolas possibilitam, em diferentes níveis:

2

Quadro I:
Abordagem teóricometodológica

Além dessas, outras questões estão indicadas no quadro-síntese referente à
avaliação das obras aprovadas.
Sobre a avaliação dos objetos educacionais inscritos, observou-se que a maior
parte é de baixa complexidade, com interatividade mínima. Mas apesar disso, a
incorporação dos objetos educacionais constituiu uma inovação, promovendo
a inserção do livro didático na realidade tecnológica presente na sociedade
contemporânea.

1

GEOGRAFIA: DINÂMICA E CONTRASTE

Coleções

GEOGRAFIA: UM OLHAR SOBRE O
PLANETA TERRA

Os quadros enumerados de I a VII, a seguir, representam uma síntese dos itens
contidos na Ficha Individual do PNLD 2014, elaborada pela equipe avaliadora. A ficha
completa, para verificação, consta no final do Guia.

EXPEDIÇÕES GEOGRÁFICAS

1. legendas incompletas: ausência e/ou equívoco de datas e de autoria nas
ilustrações;
2.seleção de figuras pouco adequadas ao ensino, contendo propagandas de
marcas comerciais e/ou fora do contexto da discussão;
3.localização imprecisa dos fenômenos geográficos, geralmente, relacionada às
reduções da escala do mapa, induzindo ao erro ao indicar uma localidade
enquanto a seta mostra outra;
4.exiguidade de imagens e textos que analisam e retratam a diversidade étnica
e de gênero no Brasil;
5.pouco ou nenhum destaque ao papel da mulher, do indígena e do
afrodescendente na sociedade contemporânea, especialmente na brasileira,
com pouca ênfase nas especificidades locais e regionais;
6.partes do mundo totalmente ignoradas ou pouco mencionadas nas análises
globais, como a Austrália e ilhas da Oceania;
7.dificuldades metodológicas na realização da transposição de conceitos básicos
da ciência geográfica para as atividades didáticas cotidianas.

Quadro síntese
da avaliação das
obras impressas de
Geografia aprovados
PNLD 2014

10. Suas
representações
e imagens
estão corretas e
atualizadas

GEOGRAFIA: HOMEM E ESPAÇO

VONTADE DE SABER GEOGRAFIA

PROJETO VELEAR

TELARES

PROJETO RADIX

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

POR DENTRO DA GEOGRAFIA

PERSPECTIVA GEOGRAFIA

O MUNDO DA GEOGRAFIA

MUNDO DA GEOGRAFIA

JORNADAS GEO

UMA LEITURA DO MUNDO

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

18. Está isenta de
publicidade de
marcas, produtos,
doutrinação
religiosa ou política

11. Fenômenos e
fatos geográficos
estão localizados
corretamente

19. Considera a
participação
profissional e
social da mulher

12. Estão corretos
em atividades,
exercícios e
recursos gráficos

20. Promove
positivamente a
cultura afrobrasileira e dos
povos indígenas

13. Proporcionam
compreensão
das relações
entre sociedade
e natureza

21. Considera a
participação
profissional
e social de
indígenas e
afrodescendentes

14. Refletem sobre
o cotidiano do
aluno, articulado
às escalas
regional, nacional
e mundial

22. Incentiva práticas
pedagógicas
voltadas para
o respeito e a
valorização da
cidadaniada
diversidade,
tolerância da
defesa dos direitos
humanos e da
tolerância.

15. Apresentam
relações espaçotemporais para
compreender
a formação
do espaço
geográfico
16. Discutem as
diferenças
políticas,
econômicas,
sociais e
culturais de
povos e países,
sem discriminar
ou tratar
negativamente

Legenda

Contempla Parcialmente

Contempla Parcialmente

12

13

GEOGRAFIA

Comtempla

Comtempla
Legenda

GEOGRAFIA PARA VIVER JUNTOS

GEOGRAFIAS DO MUNDO

GEOGRAFIA: SOCIEDADE E COTIDIANO

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO DO ESPAÇO

GEOGRAFIA: ESPAÇO E VIVÊNCIA

GEOGRAFIA EM FOCO

GEOGRAFIA E PARTICIPAÇÃO

GEOGRAFIA: DINÂMICA E CONTRASTE

GEOGRAFIA: UM OLHAR SOBRE O PLANETA
TERRA

EXPEDIÇÕES GEOGRÁFICAS

GEOGRAFIA: HOMEM E ESPAÇO

VONTADE DE SABER GEOGRAFIA

PROJETO VELEAR

TELARES

PROJETO RADIX

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

POR DENTRO DA GEOGRAFIA

PERSPECTIVA GEOGRAFIA

O MUNDO DA GEOGRAFIA

MUNDO DA GEOGRAFIA

JORNADAS GEO

UMA LEITURA DO MUNDO

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

GEOGRAFIA PARA VIVER JUNTOS

Quadro III:
Observância de
princípios éticos
e democráticos
necessários à
construção da
cidadania e ao
convívio social

17. Está isenta de
preconceitos
ou indução a
preconceitos

9. São abordados
corretamente

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

GEOGRAFIAS DO MUNDO

GEOGRAFIA: SOCIEDADE E COTIDIANO

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO DO ESPAÇO

GEOGRAFIA ESPAÇO E VIVÊNCIA

GEOGRAFIA :EM FOCO

GEOGRAFIA E PARTICIPAÇÃO

GEOGRAFIA: DINÂMICA E CONTRASTE

GEOGRAFIA: UM OLHAR SOBRE O PLANETA TERRA

EXPEDIÇÕES GEOGRÁFICAS

Quadro II:
Correção e
atualização de
conceitos e
informações

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Legenda

24. Problematiza
os conteúdos,
estimula o
trabalho com
diferentes
pontos de
vista e o
pensamento
autônomo e
crítico.

25. Contém
questões
abertas e
desafios que
envolvem a
seleção e a
interpretação
de dados
provenientes
de diferentes
fontes

26. Favorece,
estimula e
ou propõe a
realização de
trabalhos de
campo.

Contempla Parcialmente

14

Comtempla

Legenda
Comtempla

Contempla Parcialmente

15

GEOGRAFIA: HOMEM E ESPAÇO

VONTADE DE SABER GEOGRAFIA

PROJETO VELEAR

TELARES

PROJETO RADIX

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

POR DENTRO DA GEOGRAFIA

PERSPECTIVA GEOGRAFIA

O MUNDO DA GEOGRAFIA

MUNDO DA GEOGRAFIA

JORNADAS GEO

UMA LEITURA DO MUNDO

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

GEOGRAFIA PARA VIVER JUNTOS

GEOGRAFIAS DO MUNDO

GEOGRAFIA: SOCIEDADE E COTIDIANO

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO DO
ESPAÇO

GEOGRAFIA: ESPAÇO E VIVÊNCIA

GEOGRAFIA EM FOCO

GEOGRAFIA E PARTICIPAÇÃO

GEOGRAFIA: DINÂMICA E CONTRASTE

GEOGRAFIA: UM OLHAR SOBRE O
PLANETA TERRA

EXPEDIÇÕES GEOGRÁFICAS

GEOGRAFIA: HOMEM E ESPAÇO

VONTADE DE SABER GEOGRAFIA

PROJETO VELEAR

TELARES

PROJETO RADIX

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

POR DENTRO DA GEOGRAFIA

PERSPECTIVA GEOGRAFIA

O MUNDO DA GEOGRAFIA

MUNDO DA GEOGRAFIA

JORNADAS GEO

UMA LEITURA DO MUNDO

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

Quadro V:
Ilustrações

GEOGRAFIA

23. Possibilita a
articulação
entre os
conteúdos
GEOGRAFIA PARA VIVER JUNTOS

GEOGRAFIAS DO MUNDO

GEOGRAFIA: SOCIEDADE E COTIDIANO

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO DO ESPAÇO

GEOGRAFIA: ESPAÇO E VIVÊNCIA

GEOGRAFIA EM FOCO

GEOGRAFIA E PARTICIPAÇÃO

GEOGRAFIA: DINÂMICA E CONTRASTE

GEOGRAFIA: UM OLHAR SOBRE O PLANETA TERRA

EXPEDIÇÕES GEOGRÁFICAS

Quadro IV:
Atividades

27. São claras,
precisas
e de fácil
compreensão
e exploram as
várias funções

28. Reproduzem
adequadamente
a diversidade
étnica da
população
brasileira

29. A escala
é utilizada
corretamente
para representar
os fenômenos
tratados

30. As legendas
dos mapas
e demais
ilustrações são
adequadas e
claras

31. São
acompanhadas
dos respectivos
créditos e locais
de custódia,
fazem referência
às fontes e
à autoria,
possuem datas
e títulos

32. Explicita os
objetivos da
proposta didáticopedagógica
efetivada pela
obra

43. Há estrutura
hierarquizada
de títulos e
subtítulos

35. Orienta a
desenvolver
conceitos e
conteúdos
a partir dos
conhecimentos
prévios dos
estudantes

44. Apresenta
texto isento
de erros de
revisão e/ou de
impressão
45. Contêm leituras complementares de fontes
reconhecidas e
atualizadas, coerentes com o
texto principal

36. Explicita a
utilização do
mapa como fonte
de informação e
registro

46. O sumário
reflete a
organização
interna da obra

37. Orienta a
articulação entre
os volumes
e entre os
conteúdos com
outras áreas de
conhecimento

47. Possui
glossário
isento de erros
conceituais
48. Está isenta
de repetição
excessiva de
conhecimentos
já abordados

38. Propõe e discute
a avaliação da
aprendizagem
39. Sugere
bibliografia
diversificada

Comtempla
Legenda

40. Propõe
atividades
individuais ou em
grupo

Comtempla
Contempla Parcialmente

16

Contempla Parcialmente

17

GEOGRAFIA: HOMEM E ESPAÇO

VONTADE DE SABER GEOGRAFIA

PROJETO VELEAR

TELARES

PROJETO RADIX

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

POR DENTRO DA GEOGRAFIA

PERSPECTIVA GEOGRAFIA

O MUNDO DA GEOGRAFIA

MUNDO DA GEOGRAFIA

JORNADAS GEO

UMA LEITURA DO MUNDO

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

GEOGRAFIA PARA VIVER JUNTOS

GEOGRAFIAS DO MUNDO

GEOGRAFIA: SOCIEDADE E
COTIDIANO

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO
DO ESPAÇO

GEOGRAFIA: ESPAÇO E VIVÊNCIA

GEOGRAFIA EM FOCO

GEOGRAFIA E PARTICIPAÇÃO

GEOGRAFIA: DINÂMICA E CONTRASTE

GEOGRAFIA: UM OLHAR SOBRE O
PLANETA TERRA

42. Permite boa
legibilidade, sem
gerar visão
confusa

34. Apresenta
orientação
teóricometodológica
coerente

Legenda

EXPEDIÇÕES GEOGRÁFICAS

GEOGRAFIA: HOMEM E ESPAÇO

VONTADE DE SABER GEOGRAFIA

PROJETO VELEAR

TELARES

PROJETO RADIX

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

POR DENTRO DA GEOGRAFIA

PERSPECTIVA GEOGRAFIA

O MUNDO DA GEOGRAFIA

MUNDO DA GEOGRAFIA

JORNADAS GEO

UMA LEITURA DO MUNDO

Quadro VII:
Aspectos gráficoeditoriais e
projeto do livro

41. Organização
coerente e
funcional, do
ponto de vista
da proposta
didáticopedagógica

33. Reflete sobre a
Geografia como
saber científico e
escolar

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

GEOGRAFIA PARA VIVER JUNTOS

GEOGRAFIAS DO MUNDO

GEOGRAFIA: SOCIEDADE E COTIDIANO

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO DO ESPAÇO

GEOGRAFIA: ESPAÇO E VIVÊNCIA

GEOGRAFIA EM FOCO

GEOGRAFIA E PARTICIPAÇÃO

GEOGRAFIA: DINÂMICA E CONTRASTE

GEOGRAFIA: UM OLHAR SOBRE O PLANETA TERRA

EXPEDIÇÕES GEOGRÁFICAS

Quadro VI:
Manual do
Professor

Quadro síntese
da avaliação dos
Objetos Educacionais
Digitais de Geografia
aprovados PNLD 2014

Animação 3D
Animação 2D
Viagens e deslocamentos
Captação de imagens
Cenário de figurinos

7

8

9

PROJETO VELEAR

6

PROJETO RADIX

5

TELARES

4

PROJETO ARARIBÁ GEOGRAFIA

OBSERVATÓRIO DE GEOGRAFIA

Avaliação dos Objetos Educacionais

GEOGRAFIA: ESPAÇO E VIVÊNCIA

Quadro OEDs:

3

JORNADAS GEO

2

ESTUDOS PARA A COMPREENSÃO DO
ESPAÇO

1

GEOGRAFIA NOS DIAS DE HOJE

O quadro a seguir, representa uma síntese dos itens contidos na Ficha
Individual do PNLD 2014 referentes aos OEDs, elaborada pela equipe avaliadora. A
ficha completa, para verificação, consta no final do Guia.

RESENHAS
DAS
COLEÇÕES

Produção original
Trilha sonora
Imagens internas e externas
Edição e produção de som
Recursos humanos na área de atuação
Unidade visual
Abordagem de conteúdo
Interatividade
Layout de navegação
Formatos de informação para aprendizagem

Legenda:
Alta complexidade
Média complexidade
Baixa complexidade
Ausente

18

19

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Videografismo

EXPEDIÇÕES
GEOGRÁFICAS
27367COL05
Coleção Tipo 2

Melhem Adas
Sergio Adas
Editora Moderna
1ª Edição 2011

www.moderna.com.br/pnld2014/expedicoesgeograficas

Visão geral
A obra busca promover a educação geográfica, articulando os conteúdos factuais,
conceituais, procedimentais e atitudinais. Adotam-se os conceitos de paisagem,
lugar, região, espaço natural e espaço geográfico, território e territorialidade e redes
geográficas como aqueles que contribuem para a educação geográfica proposta. A
relação espaço-tempo é trabalhada de forma mais intensa nos três últimos volumes
da coleção. É nítida a preocupação em se problematizar as diferentes realidades
espaciais, fato possibilitado pela seleção de temas e assuntos explorados, bem como
pelas estratégias metodológicas e atividades utilizadas.

Descrição
A coleção didática é composta por oito volumes, sendo quatro manuais do
professor e quatro livros do aluno.

O Livro do Aluno 7º ano possui 280 páginas e está organizado em oito unidades,
cada uma contendo quatro percursos: Unidade 1: O território brasileiro; Unidade 2: A
população brasileira; Unidade 3: Brasil: da sociedade agrária para a urbano-industrial;
Unidade 4: Região Norte; Unidade 5: Região Nordeste; Unidade 6: Região Sudeste;
Unidade 7: Região Sul; e Unidade 8: Região Centro-Oeste.

21

GEOGRAFIA

O Livro do Aluno 6º ano possui 272 páginas e está organizado em oito unidades,
cada uma contendo quatro percursos (capítulos): Unidade 1: Orientação e localização
no espaço geográfico; Unidade 2: Elementos básicos de Cartografia; Unidade 3: A Terra:
aspectos físicos gerais; Unidade 4: O relevo continental: agentes internos; Unidade 5: O
relevo continental: agentes externos; Unidade 6: Clima e vegetação natural; Unidade 7:
Extrativismo e agropecuária; e Unidade 8: Indústria, sociedade e espaço.

Os quatro volumes do Manual do Professor são compostos de duas partes, sendo
que a primeira possui conteúdo igual ao do Livro do Aluno do ano correspondente,
enquanto a segunda parte é o "Suplemento com orientações para o professor". Esse
suplemento está organizado em cinco tópicos, a saber: o primeiro "Pressupostos teóricometodológicos" e é subdividido em: "A Geografia como ciência e suas implicações no
ensino"; "A abordagem teórico-metodológica da coleção"; "A prática de ensino da Geografia:
objetivos e orientações"; "A proposta didático-pedagógica da coleção"; "A avaliação";
e "Apoiando a formação continuada do professor". O segundo tópico "Trabalhando
com a Geografia no dia a dia da sala de aula" "Apresentação dos volumes"; "Objetivos
e metas para o ano letivo"; e "Sugestões de trabalhos complementares". O terceiro
tópico "Orientações específicas para cada um dos volumes" e nele são apresentadas
orientações para o trabalho com todas as oito unidades que compõem o Livro do Aluno.
O quarto tópico "Referências bibliográficas". O quinto tópico "Bases eletrônicas".

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Análise
A coleção busca atender às prescrições oriundas da legislação, normas e
diretrizes para o ensino fundamental de nove anos em vigor no Brasil. A obra visa
a promover a educação geográfica, por meio da qual a análise geográfica é posta
como centralidade na geografia ensinada. Busca-se articular os conteúdos factuais,
conceituais, procedimentais e atitudinais. Os conceitos de paisagem, lugar, região,
espaço natural e espaço geográfico, território e territorialidade e redes geográficas
são os principais que contribuem para a educação geográfica proposta.
A organização dos conteúdos nos quatro volumes obedece à seguinte ordem:
no primeiro volume, trabalham-se a orientação e os elementos da cartografia;
na sequência, aborda-se astronomia, enfatizando-se o planeta Terra; e, após,
desenvolvem-se os conteúdos da geografia geral (aspectos físicos, humanos e
econômicos). No segundo volume, estuda-se a geografia do Brasil, com ênfase
no estudo das regiões brasileiras. O terceiro volume aborda a regionalização do
espaço mundial, enfatizando-se os conjuntos regionais da América a partir de
critérios socioeconômicos. No quarto volume, desenvolvem-se temas relacionados à
geopolítica mundial e estudam-se outros conjuntos regionais existentes no mundo.
No início de todas as unidades que compõem os volumes da coleção foram
inseridos boxes denominados Aquecendo, nos quais questionamentos iniciais são feitos

22

sobre o tema que será tratado na unidade. Essa estratégia busca estimular o aluno a
ativar seus conhecimentos prévios, porém, a maioria das questões formuladas demanda
que sejam feitas análises, interpretação, entre outras atividades, sobre as informações
constantes nos infográficos ou jogos de imagens contidas nas aberturas das unidades.
São utilizados diferentes gêneros textuais nos quatro volumes que compõem
a coleção. Esses gêneros estão adequados às situações de ensino e aprendizagem
para os quais foram selecionadas. Os textos geralmente trazem muitos conceitos e
informações que devem ser assimilados pelos estudantes.
A relação espaço e tempo é trabalhada de forma mais intensa nos três últimos
volumes da coleção, quando é realizada a análise da produção do espaço geográfico
brasileiro e mundial. As relações espaço-temporais contempladas na coleção
permitem ao aluno compreender, de maneira gradativa, a construção histórica do
espaço geográfico. Em alguns percursos, esse aspecto fica mais evidente. É nítida
a preocupação em se problematizar as diferentes realidades espaciais tratadas nos
volumes da coleção, fato possibilitado pela seleção de temas e assuntos explorados.
As informações básicas apresentadas na coleção são corretas e atualizadas.
Os mapas estão isentos de problemas de representação e há indicação das fontes
e de legendas. As tabelas e os gráficos apresentam dados corretos e atualizados.
Os recursos gráficos são bem trabalhados e esclarecem conceitos e fenômenos.
As atividades são direcionadas aos conteúdos propostos na unidade, avaliando a
aprendizagem de conceito, categoria geográfica, fenômenos e fatos geográficos ou
informações básicas.
No desenvolvimento da maioria dos conteúdos tratados na coleção, verificam-se
as correlações entre os aspectos naturais e sociais para possibilitar a compreensão
de que a sociedade se relaciona com a natureza por meio do trabalho e desenvolve
técnicas nesse processo. Trata-se da apropriação e organização do espaço pela
sociedade nas suas diferentes atividades e ações, articulando-as também aos
problemas e às questões ambientais decorrentes desse processo. Há iconografias
utilizadas para facilitar a compreensão do processo histórico, além de outros recursos
visuais como mapas e ilustrações. As dinâmicas sociais, econômicas e culturais estão
articuladas à apropriação e organização do espaço físico e às relações com a natureza,
analisando as relações sociais e de trabalho em função das atividades econômicas.
Os conjuntos de atividades vão ao encontro dos objetivos para o ensino
de Geografia nos anos finais do ensino fundamental, anunciados nos Parâmetros
Curriculares Nacionais (PCN) e assumidos pela coleção. A maioria das atividades
propicia o desenvolvimento das capacidades básicas do pensamento autônomo
e crítico: observação, investigação, comparação, compreensão, interpretação,
criatividade, análise e síntese. Por meio delas o aluno é desafiado a selecionar e a
interpretar dados provenientes de diversas fontes, favorecendo o desenvolvimento
de diferentes habilidades e ampliando suas possibilidades de expressão escrita,
gráfica e cartográfica. O professor encontrará exemplos significativos nas subseções
denominadas "Leituras cartográficas", "Explore", "Investigue" e na subseção "Pratique".
Em todos os volumes da coleção há uma gama de recursos visuais que
potencializam tanto o ensino quanto a aprendizagem dos conteúdos trabalhados.
Esses recursos, que contribuem para reflexões e problematizações, são constituídos por

23

GEOGRAFIA

O Livro do Aluno 8º ano possui 304 páginas e está organizado em oito unidades,
cada uma contendo quatro percursos: Unidade 1: Espaço mundial: diversidade e
regionalização; Unidade 2: Mundo global: origens e desafios; Unidade 3: América: natureza
e herança colonial; Unidade 4: América: países desenvolvidos; Unidade 5: América: países
emergentes; Unidade 6: América: economias de base mineral; Unidade 7: América:
economias de base agropecuária; e Unidade 8: América: projetos de integração.
O Livro do Aluno 9º ano possui 296 páginas e está organizado em oito unidades, cada
uma contendo quatro percursos: Unidade 1: Mundo global: geopolítica e organizações
internacionais; Unidade 2: Mundo: população e desafios globais; Unidade 3: Europa:
diversidade e integração; Unidade 4: CEI e Europa Oriental; Unidade 5: As grandes
economias da Ásia; Unidade 6: Oriente Médio; Unidade 7: África: heranças, conflitos e
diversidade; e Unidade 8: Oceania e regiões polares. Em todos os volumes da coleção
há indicação de bibliografia.

fotografias, desenhos, charges, mapas, entre outros, que enriquecem os textos e chamam
a atenção do aluno. As ilustrações estão adequadas aos conteúdos que ilustram e
articuladas com as atividades e o texto principal. Na coleção há número satisfatório
de esquemas ilustrativos que facilitam a comunicação de conceitos e processos-chave
na construção dos conhecimentos propostos. As fotografias são de boa qualidade.
Os mapas apresentam-se na obra em número adequado e bem articulados ao texto
principal. Nos quatro livros da coleção, o sumário está bem organizado, facilitando a
localização das unidades, percursos, subtítulos, atividades e textos complementares.

OBSERVATÓRIO
DE GEOGRAFIA

Em relação às escalas e legendas, aos créditos e aos locais de custódia,
verifica-se o cuidado em indicá-los em todas as ilustrações. De forma geral, as
escalas utilizadas representam adequadamente os fenômenos e temas tratados.
A utilização de representações cartográficas em escalas maiores e escalas menores
possibilita a interpretação dos fenômenos representados.
Adota-se, na coleção, a avaliação formativa. Propõe-se que o processo
avaliativo seja marcado pela articulação entre a avaliação somativa, formativa e
diagnóstica e que sejam adotados os critérios avaliativos presentes nos PCN. No
Manual do Professor há várias sugestões de leituras e atividades que contribuem para
o enriquecimento do trabalho cotidiano, como orientações pormenorizadas de como
conduzir as atividades de trabalho de campo com a comunidade escolar.
A coleção trabalha com a diversidade dos povos que participaram e ainda
participam da formação socioespacial brasileira. Aborda-se, também, a pluralidade
sociocultural presente no mundo. Entretanto, não há uma valorização mais destacada
do papel da mulher, do índio e do negro nesse processo. Isso também ocorre quanto aos
preconceitos. A coleção promove poucos debates a esse respeito, embora esteja isenta
de preconceitos ou indução a preconceitos, relativos às condições regionais, econômicosociais, étnicas, de gênero, de religião, de idade, ou outra forma de discriminação.

Editora Moderna
1ª Edição 2009

www.moderna.com.br/pnld2014/observatoriogeografia

Visão geral
A coleção adota como referência teórico-metodológica as obras dos geógrafos
Milton Santos, David Harvey e Georges Bertrand. A organização dos conteúdos
permite uma leitura dinâmica por meio do texto-base e de diferentes seções
complementares, ilustrações e atividades que instigam a curiosidade do aluno e
favorecem o processo ensino e aprendizagem. Os textos não são extensos, são bem
redigidos e ordenados para facilitar a compreensão dos conteúdos, tendo conceitos
básicos como ponto de partida. As diferentes seções permitem o aprofundamento
dos conteúdos e favorecem a correlação de vários aspectos com a temática proposta.
Os objetos educacionais digitais complementam o conteúdo dos livros
impressos, possibilitando atividades interativas que auxiliam no processo de ensino
e aprendizagem.

No volume do 7º ano da coleção, verifica-se a preocupação em incluir
ilustrações que representam diferentes pontos do país. Entretanto, deve-se alertar
para o fato de que, no conjunto de fotografias presentes nesse volume, poucas são
as que retratam a população brasileira. Recomenda-se, ao professor que adotar esta
coleção, a seleção de outras ilustrações para enriquecer e diversificar seu trabalho
sobre as regiões brasileiras.
Em relação aos valores étnicos e democráticos, pelo fato de a coleção não dar
relevância às questões de gênero e espaços ocupados pela mulher, pelo índio e pelo
negro, sugere-se que o professor trabalhe com conteúdos complementares para
atender ao ensino e à reflexão dessa importante questão, suscitando a valorização
da diversidade étnica e cultural brasileira. No tocante à sexualidade, recomenda-se
que o professor introduza textos e outros recursos, com abordagens atualizadas,
tendo em vista o combate à homofobia e a outros preconceitos. Recomendase, ainda, que os professores, ao utilizarem os livros da coleção, apontem para a
organização de trabalhos de campo em seus diferentes contextos.

24

Descrição
A coleção é composta por quatro Livros do Aluno e quatro Livros do Professor,
que incluem DVDs com objetos educacionais digitais.
Todos os volumes seguem uma estrutura comum: as seções iniciais "Conheça
seu livro" e "Sumário", seguidas por unidades e capítulos. As aberturas de unidades
contêm textos, ilustrações e atividades. Os capítulos se iniciam com a seção
"Abertura do capítulo", texto base e, na sequência, vêm as demais seções: "Estante
literária", "Geografia e cidadania", "Em foco", "Texto e contexto", "Diário de viagem"
e "Pesquisadores em ação", que se subdivide em "No mundo da cartografia", "De
um jeito ou de outro" e "Prática de pesquisa". Ao final de cada unidade têm-se as
seções "Mural do pesquisador", "Jovem cientista" e "Paisagem em dois tempos" e,
ao final de cada volume, estão as "Referências bibliográficas". Quando os conteúdos
apresentam objetos educacionais digitais relacionados, estes são indicados por meio
de boxes específicos. Os quatro volumes se organizam assim:

25

GEOGRAFIA

Em sala de aula

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

27368COL05
Coleção Tipo 2

Ângela Corrêa da Silva
Raul Borges Guimarães
Regina Célia Corrêa de Araújo

Análise
A organização dos conteúdos e atividades propostas está coerente com a
abordagem teórico-metodológica adotada na coleção, que segue os pressupostos
de Milton Santos (o espaço como substrato sobre o qual as dinâmicas sociais
se desenvolvem), David Harvey (a ideia de que os sentidos de tempo e espaço
são distintos em cada sociedade, valorizando o estudo da diversidade cultural e a
construção de identidades coletivas) e Georges Bertrand (premissa geossistêmica
e perspectiva integralizadora e interdisciplinar). Para a estruturação temática,
consideram-se os chamados conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais.

Sumário sintético do DVD

Os conteúdos e atividades vão adquirindo um nível de complexidade maior a
cada progressão do nível de escolaridade, fazendo com que o aluno gradativamente
desenvolva diferentes habilidades e tenha capacidade de formular ideias e estruturas
de conteúdos mais complexas. Diversos conceitos e noções geográficas estão
presentes em todos os livros da coleção, mesmo que não apareçam sistematizados
em definições pontuais. Os conteúdos relativos à sociedade e à natureza estão bem
estruturados, mas apresentados em capítulos separados, sendo a visão integrada
desenvolvida em capítulos direcionados à questão ambiental. As atividades são
diversificadas, individuais e em grupo e, em geral, estimulam o senso crítico dos
alunos, a criatividade e sua capacidade de elaborar sínteses e relações complexas. A
atividade de trabalho de campo não é sugerida em nenhum momento, seja no Livro
do Aluno ou no Manual do Professor. As ilustrações atendem ao objetivo de estimular
a curiosidade do estudante, além de trazer informações de extrema importância
relacionadas ao conteúdo desenvolvido. Dispõem, em geral, de legendas adequadas
e claras, sem conter excesso de informações a serem identificadas e, por isso, são
de fácil assimilação e subsidiam o aprendizado do aluno. No entanto, alguns mapas
contêm problemas dessa ordem. Apesar disso, apresentam título, fontes, datas e
autorias corretamente referenciadas.

6º ano, dez objetos educacionais digitais: A Terra no universo; Os solstícios e os
equinócios; O ciclo das rochas; Como se formam os terremotos; Pressão atmosférica;
O ciclo hidrológico; Mundo: clima e vegetação; A energia não renovável; A evolução
da agricultura; e Os meios de transporte.
7º ano, dez objetos educacionais digitais: A formação do território brasileiro; Evolução
da estrutura etária do Brasil; As massas de ar no Brasil; Geologia do Brasil; As
represas; Exemplos de espécies ameaçadas de extinção; Trabalho infantil; A produção
industrial; Como se organizam as cidades; e A estrutura de um porto.
8º ano, dez objetos educacionais digitais: A história dos mapas; A formação
territorial dos Estados Unidos; A formação dos Montes Apalaches; As florestas
tropicais; Os povos pré-colombianos; As savanas africanas; Dinâmica econômica da
África; Formação e usos do petróleo; Mundo: recursos energéticos; e Tratamento de
resíduos sólidos.
9º ano, dez objetos educacionais digitais: A situação da Alemanha durante a Guerra
Fria; O ciclo das florestas temperadas; Formação da União Europeia; Oceania:

O Manual do Professor apresenta a Geografia como um saber científico, mas
apesar de considerar as transformações teórico-metodológicas que ocorreram nos
últimos anos, não desenvolve a concepção de Geografia Escolar. Há coerência entre
a orientação teórico-metodológica e o pensamento geográfico que fundamenta
a obra, principalmente nos conteúdos que estimulam a reflexão dos alunos. No
entanto, percebe-se que as competências atitudinais comparadas às conceituais
e procedimentais não foram tão bem desenvolvidas na coleção quanto o sugerido
pela proposta pedagógica. O manual discute a importância de se considerar o
conhecimento prévio do aluno, que é referenciado em cada abertura de unidade
e capítulo. Um dos objetivos centrais da metodologia de ensino-aprendizagem da
obra é o uso da linguagem, o que pode ser observado na seção "No mundo da
cartografia", destinada à construção, análise e interpretação de mapas, gráficos e
tabelas. As propostas de atividades "Eixos Transversais" possibilitam a integração
entre a Geografia e outras disciplinas. O Manual do Professor possui proposta e
discussão sobre a avaliação da aprendizagem. As referências bibliográficas do manual

O Manual do Professor contém o "Suplemento com orientações para o professor"
(6º ano, 71 páginas; 7º ano, 70 páginas; 8º ano, 79 páginas; e 9º ano, 80 páginas). A
organização geral da coleção se estrutura da seguinte forma: "Apresentação geral da
coleção"; "Pressupostos teóricos da coleção"; "A estrutura da coleção"; "O processo
de avaliação"; e "Referências bibliográficas". A estruturação interna de cada volume
contempla: "Detalhamento da proposta do volume"; "Encaminhamentos didáticopedagógicos"; "Avaliação do processo de ensino-aprendizagem"; "Biblioteca do
professor"; e "Referências bibliográficas".

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

população e economia; China: população e dinamismo econômico; O sistema de
terraceamento para a agricultura; A corrida espacial; As redes da ilegalidade; O
mundo islâmico; e Os recursos naturais dos desertos.

26

27

GEOGRAFIA

6º ano (264 páginas, quatro unidades): A Geografia faz parte da sua vida; O mundo
e suas representações; A linguagem dos mapas; A formação da Terra; Os giros do
planeta; O relevo terrestre; A dinâmica dos climas; A esfera da água; A esfera da vida;
Transformando a natureza em recursos; A agricultura e suas tecnologias; A indústria
e suas tecnologias; e O mundo em redes.
7º ano (264 páginas, quatro unidades): A formação territorial do Brasil; A população
brasileira; Brasil: dinâmicas da natureza; Brasil: natureza e sociedade; O mercado de
trabalho; Espaço agrário e questão da terra no Brasil; As bases industriais do Brasil; Os
critérios de regionalização; A região concentrada e o Centro-Oeste; Norte e Nordeste;
Populações em movimento; Urbanização e redes urbanas; e O Brasil no mundo.
8º ano (280 páginas, cinco unidades): A cartografia e a descoberta do mundo; América:
a formação dos Estados; O mapa político mundial; América: dinâmicas da natureza;
Estados Unidos: potência e dominação; Estados Unidos: população e nação; Canadá
e México: os parceiros do Norte; América Central e Caribe; América do Sul; África:
dinâmicas da natureza; Duas Áfricas?; África no mundo global; Os recursos energéticos;
Urbanização e meio ambiente; e Os tratados internacionais sobre o ambiente.
9º ano (304 páginas, cinco unidades): Estratégias na ordem mundial; Organismos
internacionais; O processo de globalização; Os blocos econômicos supranacionais; A
Geografia da União Europeia; Japão e a Bacia do Pacífico; China: o gigante da Ásia;
Índia: modernidade e tradição; Rússia: território e poder econômico; Geografia do
consumo; A indústria do turismo; As redes da ilegalidade; Os conflitos nacionais; Árabes
e israelenses no Oriente Médio; e Dinâmica populacional e a questão dos refugiados.

são diversificadas e contribuem para a formação do professor. Cada citação é
acompanhada de uma pequena resenha sobre o conteúdo e sugestões de utilização.
Entretanto, as referências sobre a área de Geografia Escolar são deficitárias.

A coleção apresenta uma abordagem de conteúdos isenta de preconceitos,
tendo como foco a compreensão da diversidade cultural e a tomada de posição
diante de problemas da atualidade. Imagens relacionadas a marcas, produtos,
posicionamentos religiosos ou políticos, quando ocorrem apresentam caráter
de registro histórico e informativo. Os textos, as imagens e as atividades estão
isentos de preconceitos e estereótipos em relação à mulher. A contribuição que
as culturas africanas e indígenas deram para a formação da sociedade colonial
brasileira é apresentada de forma positiva, mas a abordagem realizada sobre o
processo histórico e condição atual, é superficial. Os eixos transversais propostos em
diversas atividades no Manual do Professor contribuem para trabalhar temas como
cidadania, cultura, valores éticos, meio ambiente, gênero e diversidade étnico-cultural.
No entanto, esses temas poderiam ter maior ênfase na coleção, desenvolvendo
atitudes críticas e propositivas no aluno.

Em sala de aula
Os conteúdos relativos à sociedade e natureza estão bem estruturados
na coleção, mas apresentados em capítulos separados, sendo a visão integrada
desenvolvida em capítulos direcionados à questão ambiental. Dessa forma, o
professor deverá ter cuidado para não reforçar a tradicional dicotomia existente
entre esses conteúdos, procurando estabelecer relações entre eles sempre que
possível e não somente em capítulos específicos. A atividade de trabalho de campo
não é sugerida, seja no Livro do Aluno ou no Manual do Professor, como atividade
específica, cabendo ao docente inseri-la na sua prática pedagógica, a depender das
possibilidades oferecidas pela escola. A seção de abertura de unidade contém textos,
ilustrações e atividades que promovem uma sondagem prévia do conhecimento
nela proposto. Com isso, o professor pode estimular seus alunos a demonstrarem
o conhecimento de suas vivências no cotidiano de suas realidades, despertando
o interesse sobre a temática. Quanto ao processo avaliativo, o Manual do Professor
sugere que o docente retome a matriz de competências ao final de cada unidade, o
que permite verificar se o processo de ensino-aprendizagem foi plenamente atingido
ou se é necessário que ele utilize as propostas de atividades complementares,
apresentadas na parte 2 do manual. A utilização dos objetos educacionais digitais
encontrados nos DVDs possibilita o enriquecimento dos conteúdos desenvolvidos
nos livros impressos, acrescentando informações. Alguns desses objetos são mais
complexos e possibilitam maior interatividade, enquanto outros não, sendo mais
sucintos, cabendo ao professor avaliar a necessidade de aprofundamento das
temáticas.

Análise do DVD
Os objetos educacionais digitais que compõem os DVDs não apresentam
conteúdos que ferem a legislação, normas e diretrizes para o ensino fundamental
de nove anos. Eles possibilitam a continuidade da aprendizagem e o aprimoramento
das habilidades construídas pelo discente. A linguagem cartográfica (mapas, gráficos,
imagens e tabelas) é utilizada, acrescentando, como recurso inovador, a possibilidade
da interatividade. Observa-se a preocupação com a atualização de conceitos e
informações (dados de 2006 a 2011), bem como com a qualidade do material, que
contém imagens e ilustrações atrativas, instigando a curiosidade dos discentes. Os

28

29

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

O papel utilizado nos volumes é de boa qualidade e proporciona boa legibilidade
do texto. A proporção entre textos, tamanho das letras, espaçamento e formatação
das páginas estão dentro de um padrão confortável. Contudo, as orientações nos
"Manuais do Professor" direcionadas aos docentes estão em letra rosa, com um
tamanho de fonte pequeno e, às vezes, de forma fragmentada, o que dificulta a leitura.
O conteúdo de cada capítulo é apresentado de forma hierarquizada, com títulos
e subtítulos numerados, tamanho de letras diferentes e em negrito, sendo dessa
última forma também destacados os itens encontrados. Os textos complementares
contêm uma borda e fundo de página, em cores diferentes, seguindo um padrão
específico para cada seção, evitando confusão entre elas e o texto principal. As
leituras complementares são coerentes com o texto principal e foram extraídas de
fontes reconhecidas e, na maior parte das vezes, atualizadas. Algumas fontes de
textos clássicos apresentam informações interessantes e coerentes com o texto
principal. O glossário está isento de erros conceituais e auxilia o aluno na aquisição de
termos pouco usuais e desconhecidos. Alguns termos mais complexos são tratados
em seções complementares. No entanto, nem todos os termos desconhecidos pelos
alunos ou de difícil entendimento são contemplados por elas ou pelo glossário,
cabendo ao professor sanar essas deficiências. Ocorrem casos de determinados
termos ou expressões serem conceituados pelo glossário somente na segunda vez
em que são citados, em capítulos posteriores. Alguns erros de formatação e revisão
são encontrados.

conteúdos encontrados nos DVDs complementam e acrescentam informações, mas
não se configuram como essenciais à efetivação autônoma e suficiente da proposta
didático-pedagógica da coleção. Todo objeto educacional digital está indicado de
maneira satisfatória no Livro do Aluno e, da mesma forma, a página do livro está
indicada no DVD. Entretanto, não há, nos DVDs, indicação de fontes de pesquisa ou
de aprofundamento científico do tema tratado no objeto educacional digital.

27369COL05
Coleção Tipo 1

Roberto Giansanti
Fernanda Padovesi Fonseca
Jaime Tadeu Oliva
Gilberto Pamplona da Costa
Editora AJS
1ª Edição 2012

www.editoraajs.com.br/pnld2014/geografia

Visão geral
A obra contempla os conteúdos da Geografia de uma forma interativa e
interdisciplinar. Permite ao aluno compreender essa ciência por meio de uma visão
panorâmica do mundo contemporâneo. Esta obra também instiga o aluno à prática
epistemológica, que o passará de mero espectador de informações produzidas a
protagonista do conhecimento. Para o professor, a obra tem a função de apoio
didático-pedagógico que o possibilita orientar o aluno na busca autônoma do saber.

Descrição

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção é composta por quatro volumes. O volume do 6º ano, com 248
páginas, contém apresentação, quatro unidades e 11 capítulos: Unidade 1. "Conhecendo
o mundo em que vivemos"; Unidade 2: "Cartografia: uma linguagem para a Geografia";
Unidade 3: "A natureza da Geografia"; e Unidade 4: "Biosfera, a esfera da vida".
O volume do 7º ano, com 280 páginas, contém apresentação, quatro unidades e
14 capítulos: Unidade 1: "A diversidade geográfica do mundo"; Unidade 2: "A diversidade
geográfica: as grandes paisagens naturais"; Unidade 3: "O povoamento do planeta e
do Brasil"; e Unidade 4: "A diversidade dos espaços humanos.
O volume do 8º ano, com 224 páginas, contém apresentação, quatro unidades
e 14 capítulos: Unidade 1: "A cidade e o campo"; Unidade 2: "O processo de urbanização
mundial e brasileiro"; Unidade 3: As cidades e o campo vistos por dentro"; e Unidade
4: "Qualidade de vida na cidade e no campo".
O volume do 9º ano, com 352 páginas, contém apresentação, seis unidades
e 15 capítulos: Unidade 1: "O mundo em transformação"; Unidade 2: "Um mundo

30

Os capítulos apresentam-se estruturados por meio das seguintes seções:
"Para pesquisar", com a proposição de pesquisas individuais e/ou coletivas sobre o
município em que o aluno reside; "Ponto de vista", com informações sobre os temas
abordados nos capítulos; "Diálogo entre as ciências", com atividades para serem
realizadas com outras disciplinas escolares; "Para refletir", com reflexão e debate sobre
temas polêmicos; "Fique por dentro", com apresentação de textos complementares
sobre os temas abordados; "Esquema de ideias", com resumo das principais ideias;
"Para saber mais", com mapas e textos para debate; "Para ir além", com a indicação
de livros, filmes, vídeos, sítios eletrônicos e fontes de pesquisa para aprofundar
os assuntos trabalhados; "Multimídia", com indicação de fontes complementares
para a realização de pesquisas sobre temas trabalhados nas unidades; "Em ação",
com questões e exercícios para fixação dos conteúdos; "O que você já sabe", com
atividades para explorar os conhecimentos adquiridos nas unidades; "Utilizando
seus conhecimentos", com atividades sobre os temas trabalhados; "O mundo é seu
laboratório", com sugestões de atividades de pesquisa; e "Explorando imagens", que
proporciona a interpretação de imagens.
Ao longo dos volumes há palavras destacadas em vermelho e explicadas
na mesma página. O glossário encontra-se diluído ao longo dos volumes. A seção
"Explorando imagens" é utilizada na abertura de todas as unidades e "Utilizando
seus conhecimentos" é apresentada no final dos capítulos, com exercícios sobre os
temas que foram abordados.
O Manual do Professor está dividido em tópicos, além da apresentação: 1.
"Fundamentos teórico-metodológicos", subdividido em: "Espaço geográfico", "Sobre as
aprendizagens: metodologias e abordagens", "A linguagem cartográfica", "O trabalho
com imagens", "Leitura e produção de textos"; 2. "A avaliação da aprendizagem",
subdividido em: "O que avaliar", "Qual avaliação", "Como avaliar? Os instrumentos de
avaliação"; 3. "Estrutura da coleção", subdividido em "Organização interna de volumes,
unidades e capítulos", "Páginas de conteúdo", "Seções", "Quadros de unidades e
capítulos da coleção"; e 4. "Referências bibliográficas".

Análise
A coleção apresenta um projeto gráfico-editorial com uma organização clara dos
conteúdos ao longo das unidades, capítulos e tópicos. A utilização de ilustrações e
atividades contribui para as construções das noções conceituais por parte do aluno.
Os volumes iniciais apresentam textos menores, e os finais textos maiores e mais
complexos. O papel utilizado é de boa qualidade e os textos principais são impressos

31

GEOGRAFIA

COLEÇÃO
GEOGRAFIA

de Estados Nacionais"; Unidade 3: "Uma geografia econômica do mundo atual"; e
Unidade 4: "Conflitos e tensões no mundo contemporâneo (I)"; Unidade 5: "Conflitos
e tensões no mundo contemporâneo (II)"; Unidade 6: "Conflitos e tensões no mundo
contemporâneo: uma governança global"; "Nota cartográfica"; "Mapa-múndi político";
e "Referências bibliográficas".

A localização das unidades, capítulos e tópicos ocorre sem problemas, uma
vez que há uma boa hierarquização dos títulos, os quais constam claramente
no sumário. O sumário não apresenta erros e está disposto ao longo do volume,
facilitando a leitura. Nota-se uma boa articulação entre os temas e não ocorre a
repetição, mas sim, o aumento da complexidade na abordagem, sobretudo em
relação à representação cartográfica.
Em todos os volumes da coleção são utilizados como recursos: representações
cartográficas, imagens, fotos, obras de arte, tabelas, quadros e textos de apoio. Os
conteúdos são apresentados, nas unidades, por meio de imagens, com indicação
de tema introdutório ao conteúdo abordado na unidade a partir da atividade
"explorando imagens", que proporciona a retomada dos conteúdos e o trabalho com
as habilidades de observação e interpretação de imagens.
O conceito de espaço geográfico é abordado nas unidades e nos capítulos
e, a partir dele, são trabalhadas as noções de lugar, território, paisagem, região,
rede geográfica e escala geográfica. Essa forma de abordagem contribui para
o desenvolvimento de várias habilidades, com destaque para memorização,
interpretação, análise, síntese, argumentação e crítica, por meio de várias atividades
propostas ao longo dos capítulos.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A abertura das unidades, com a seção "Explorando imagens", propicia o resgate
dos conhecimentos prévios dos alunos, juntamente com a seção "O que você já
sabia". Na abordagem dos conteúdos são utilizados diversos textos complementares
­ de revistas, jornais, livros e sites ­ que são pertinentes e contribuem para a
problematização dos temas trabalhados.
A linguagem utilizada é adequada ao público a que se destina ­ensino
fundamental II ­, pois é clara e segue a norma culta. O vocabulário específico
da Geografia está atualizado e correto, o que contribui para a apreensão, por
parte do aluno, das noções conceituais da ciência geográfica. As relações espaçotemporais estão sempre presentes na abordagem dos conteúdos e contribuem para
a compreensão do processo de produção do espaço geográfico.
O professor, ao trabalhar com essa coleção, encontrará boas condições
de conduzir a construção das noções geográficas fundamentais, como espaço
geográfico, paisagem, lugar, território, região e redes geográficas. Essas noções
permeiam todos os volumes da coleção e são trabalhadas com textos, imagens
e atividades. Sendo assim, nessa abordagem, não se privilegia uma visão, mas se
aposta na reflexão sobre a diversidade contida no espaço geográfico. As diferenças
são sempre mostradas como integrantes da constituição do espaço.

32

Tanto as informações básicas como os fenômenos geográficos são trabalhados,
ao longo dos volumes, com dados atualizados e corretos e que são utilizados na
construção das noções conceituais. As relações entre sociedade e natureza e entre
espaço e tempo são constantes na abordagem dos temas e importantes para a
compreensão da diversidade e da produção do espaço geográfico. São muitas as
atividades que propiciam ao aluno observar e pesquisar a partir da sua realidade
local, permitindo uma conexão da reflexão dos temas trabalhados nas unidades
com o cotidiano.
No tocante à cidadania há a preocupação em se evitar a promoção ao
preconceito, não se observando o predomínio de uma etnia, de um gênero, de
condições sociais, regionais ou de religião. A abordagem transescalar permitiu a
contextualização dos fenômenos nos diferentes continentes e com conexão entre os
temas trabalhados; por exemplo, quando se estuda o tráfico de escravos, observase no Brasil a formação dos Quilombos e o candomblé como uma das heranças
culturais. Nesse sentido, a abordagem promove o respeito à diversidade presente na
sociedade mundial. A abordagem dos temas propicia a formação cidadã do sujeito do
aprendizado, respeitando as leis e, principalmente, a Constituição Federal. Os textos
foram elaborados para que o aluno seja imbuído do espírito de cidadania e respeito
para com as diferenças, seja ela de etnia, de gênero ou por pessoas com deficiência.
A imagem da mulher aparece associada à sua inserção no mercado de trabalho
e na ocupação de postos de poder. Ocorre uma abordagem pertinente sobre a
participação dos afrodescendentes na formação territorial do Brasil, considerando,
sobretudo, sua contribuição para a cultura brasileira, porém, não aparecem em
espaços de poder. Os indígenas são retratados apenas nas aldeias. São efetuadas
abordagens que propiciam a valorização da diversidade presente na sociedade, como
o combate ao preconceito. Também se promove o debate sobre a necessidade de
ações sustentáveis, como o cuidado na utilização da água e dos solos e sobre
os direitos humanos, como a inserção do idoso e das pessoas com necessidades
especiais na sociedade e o combate ao trabalho infantil. Na abordagem dos
conteúdos não há veiculação de marcas comerciais e, quando é realizada, é feita de
forma contextualizada.
As inúmeras atividades presentes nas seções auxiliam na articulação dos temas
trabalhados nas unidades e nos capítulos e estão de acordo com os objetivos propostos
para os capítulos no Manual do Professor. Essas atividades propiciam a problematização
dos conteúdos e, em muitos momentos, ao utilizarem várias fontes de dados,
contribuem para o debate a partir de distintos pontos de vista, além de estimular
as habilidades de observação, investigação, compreensão, interpretação, criatividade,
análise e síntese. Muitas das atividades propostas propiciam o desenvolvimento
das habilidades de expressão escrita, gráfica e cartográfica, além de possibilitarem a
realização de pesquisas de campo na localidade onde reside o aluno.
As ilustrações nos volumes da coleção são pertinentes e estão adequadas
aos temas trabalhados, pois auxiliam na problematização dos conteúdos e ilustram

33

GEOGRAFIA

em preto; o fundo colorido dos textos complementares, voltados para a reflexão,
contribui para se estabelecer a diferença entre eles. Os textos apresentam fonte
adequada. O aluno não encontrará dificuldade para efetuar a leitura do livro didático.

as situações apresentadas. Essas ilustrações estão em todos os capítulos, como
complemento ao texto principal e na proposição de atividades. Elas auxiliam a
reflexão sobre os temas trabalhados. São muitas as representações cartográficas
nos textos e atividades e, na maioria, estão corretas quanto a escala, autoria,
ano, fontes e legenda. Os mapas expressam de forma correta a localização dos
fenômenos. As ilustrações apresentam fontes, registros de fonte e/ou autoria,
créditos e locais de custódia.

GEOGRAFIA
DINÂMICA E
CONSTRASTE

O professor, ao adotar essa coleção, tem em mãos um manual com os objetivos
explicitados para a coleção, para os volumes e para os capítulos, sendo que tais
objetivos estão estabelecidos de acordo com os temas e atividades propostos nas
unidades e capítulos. Constata-se coerência entre a postura teórico-metodológica
assumida, a linha do pensamento geográfico estabelecida e a abordagem dos
conteúdos nos volumes da coleção.

Em sala de aula

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

As atividades de memorização, identificação e explicação, de pesquisa e de
trabalho de campo, que sempre remetem à reflexão sobre o local de moradia do
aluno, são importantes para a abordagem dos temas trabalhados na coleção. O
professor, dessa forma, poderá contar com várias representações que o auxiliarão a
visualizar os fenômenos trabalhados.
Como os exemplos utilizados na coleção enfatizam a articulação de escalas,
traduzindo um dos aspectos da globalização recente, o professor será instigado
a buscar referências para o trabalho também em outras áreas do conhecimento,
principalmente em História e Ciências, o que poderá favorecer a elaboração e
desenvolvimento de projetos escolares. A interdisciplinaridade poderá ser desenvolvida,
repercutindo positivamente para o aluno, uma vez que os fenômenos que ocorrem o
tempo todo não devem ser percebidos em apenas uma visão epistêmica. Tal atitude
também contribuirá para a coleta de materiais e ilustrações sobre a representação
da diversidade étnica presente na sociedade brasileira, que é pouco representada
na coleção.

34

Edições Escala
Educacional
1ª Edição 2012

www.escalaeducacional.com.br/pnld2014/geografiadinamicaecontraste

Visão geral
A coleção se destaca pela quantidade e adequação de ilustrações apresentadas,
favorecendo a abordagem de conceitos e conteúdos por meio de textos articulados
a fotografias, mapas, gráficos e tabelas. Os eixos temáticos são trabalhados a
partir de gêneros textuais diversificados e de conteúdos específicos também de
outras ciências. O trabalho de campo é ressaltado como uma das mais importantes
ferramentas metodológicas da Geografia. As interações sociedade-natureza são
enfatizadas nos quatro volumes, embora o tratamento das partes do mundo tenha
características de monografias regionais clássicas, iniciadas pelos aspectos físicos,
seguidos dos populacionais, econômicos e político-culturais.

Descrição
A coleção organiza-se desta forma:
6º ano (240 páginas, dez capítulos): Aprender Geografia; A Terra e o Universo;
Movimentos da Terra e suas consequências para o ser humano; Conhecendo os
mapas; A formação da Terra; O relevo; As águas do planeta; Os rios e as águas
subterrâneas; O clima e a vegetação; O espaço geográfico em formação.
7º ano (287 páginas, 12 capítulos): A expansão do espaço geográfico; População;
Estrutura da população; Migrações populacionais; Atividades econômicas; A
urbanização; Conhecendo o Brasil; Região Norte; Região Nordeste; Região Sudeste;
Região Sul; Região Centro-Oeste.
8º ano (270 páginas, 12 capítulos): O mundo atual; América do Sul: aspectos naturais;
América do Sul: aspectos populacionais; América Platina; América Andina e Guianas;
América Central; México; América Anglo-Saxônica: aspectos naturais; Canadá;
Estados Unidos; Oceania; Regiões polares.
9º ano (263 páginas, oito capítulos): Europa: aspectos naturais; Europa: aspectos
populacionais; A Europa e suas regiões; Oriente Médio e Ásia Central; Subcontinente
Indiano e Sudeste Asiático; Extremo Oriente; África: aspectos naturais; A África hoje.

35

GEOGRAFIA

A representação cartográfica aparece como destaque na coleção e o docente
encontra no Manual do Professor dicas e sugestões para o trabalho com mapas e
representações. Há também orientações para o trabalho de forma interdisciplinar
com outras áreas do conhecimento. Para avaliar os conhecimentos dos alunos, há
uma proposta de avaliação com dicas de como proceder em todos os capítulos,
além da proposição de inúmeras atividades complementares, de forma coletiva e
individual, que na maioria remetem a atividades sobre o lugar em que reside o aluno.
Por fim, encontram-se dicas e sugestões de sites e publicações para aprofundar os
temas trabalhados nos capítulos.

27370COL05
Coleção Tipo 1

Paulo Moraes
Hélio Garcia
Tito Garavello

Análise

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção apresenta coerência entre os fundamentos teórico-metodológicos
anunciados no Manual do Professor e a proposta didático-pedagógica concretizada no
Livro do Aluno. A pluralidade metodológica assumida no manual se efetiva na coleção em
atividades diversificadas, que envolvem princípios de várias teorias da aprendizagem.
Assim, há questões que exigem a retomada e a memorização dos conteúdos, outras
que estimulam o pensamento autônomo e crítico, além das que possibilitam a
leitura cartográfica e o estudo do meio. A importância do trabalho interdisciplinar
também é destacada no manual como princípio metodológico e, no Livro do Aluno,
é estimulada na seção "Conexão Geográfica", onde se apresentam textos de outras
áreas do conhecimento relacionados ao conteúdo em estudo e articulados a questões
reflexivas. O trabalho de campo, também destacado no Manual do Professor como
importante estratégia de ensino de Geografia, aparece, no Livro do Aluno, em sugestões
de atividades de estudo do meio. Além disso, entre as atividades complementares
sugeridas no manual, várias delas se referem ao trabalho de campo. No final do
manual de cada volume sugere-se um grande trabalho de campo, detalhando-se as
etapas e a organização da classe para os encaminhamentos necessários. O estímulo
à leitura e interpretação de textos, mapas, gráficos, tabelas e fotografias é outro
princípio metodológico presente no Manual do Professor. Isso se concretiza no Livro do
Aluno na apresentação dos conteúdos, em que essas diversas linguagens se articulam,
e na seção "Atividades", na qual a maioria das questões remete à interpretação de
texto e imagens que propiciam a compreensão dos temas e conceitos geográficos.
O Manual do Professor apresenta com clareza a proposta metodológica que
fundamenta a coleção. Traz excertos de textos teóricos e acadêmicos sobre temas
e conceitos geográficos que contribuem para os estudos do professor, o que pode
tornar o ensino mais consistente. Nesse sentido, há também, no manual, diversas
sugestões bibliográficas, desde as referentes aos conteúdos específicos de cada
capítulo até as vinculadas à epistemologia da Geografia, às questões da educação
e do ensino, bem como as ligadas ao quadro teórico conceitual atual dessa ciência.
Além disso, nas orientações específicas para cada capítulo, o Manual do Professor
é composto por sugestões de abordagens, atividades complementares, projetos
interdisciplinares e pesquisas em outras fontes para ampliação e aprofundamento
dos estudos.
A linguagem utilizada na coleção é clara e adequada à etapa de escolarização a
que se destina, mantendo, na maioria das vezes, o rigor conceitual. Os termos técnicos

36

e conceitos geográficos são explicados aos alunos em apostos, no próprio texto, ou
em glossário, organizado em caixas de texto à margem da página onde a palavra
aparece. Os textos complementares ampliam a abordagem dos conteúdos, como o
"Conexões geográficas", que apresenta textos e imagens que relacionam o conteúdo
em estudo com outras áreas do conhecimento e estimula a interdisciplinaridade. As
relações sociedade-natureza são outro destaque positivo da coleção, pois aparecem
em quase todos os capítulos. Mesmo nos que priorizam as dinâmicas da natureza
ou da sociedade, observa-se um esforço para que se estabeleçam essas relações na
compreensão do espaço geográfico em estudo.
No livro do 6º ano enfatizam-se os temas relacionados à dinâmica da natureza,
desde a posição da Terra no Universo, os movimentos do planeta, sua formação,
os modelados do relevo, a hidrosfera, o clima e a vegetação em suas principais
constituições e regionalizações. Além disso, no primeiro capítulo desse livro, são
apresentados os principais conceitos da Geografia (lugar, paisagem e espaço), os
quais são retomados no último capítulo com a discussão sobre a formação e
transformação do espaço geográfico, reforçando a abordagem das relações sociedadenatureza. No livro do 7º ano destacam-se os estudos demográficos e econômicos do
mundo e do Brasil, especialmente, das macrorregiões brasileiras definidas pelo IBGE
em suas relações com a divisão do território em complexos regionais. No primeiro
capítulo desse livro retoma-se a discussão sobre a formação e expansão do espaço
geográfico, articulando-o com a abordagem do livro do 6º ano, em especial com o
conteúdo de seu último capítulo. No livro do 8º ano estudam-se os países e as regiões
do continente americano, da Oceania, do Ártico e da Antártida. O primeiro capítulo
apresenta a atual ordem mundial, construindo um contexto histórico, político e
econômico para os estudos dos recortes continentais que se seguem. Destacam-se
as abordagens sobre os aspectos físicos e demográficos dos continentes, ainda que
se apresentem, também, em alguns recortes regionais, aspectos históricos, culturais,
políticos, econômicos e ambientais específicos. No livro do 9º ano estudam-se os
continentes europeu, asiático e africano, nessa ordem. A sequência das abordagens
para cada continente parte dos aspectos naturais, seguidos dos aspectos
demográficos, para então tratar dos estudos regionais. Nos capítulos que trazem
as abordagens regionais inserem-se estudos sobre aspectos históricos, econômicos,
políticos, religiosos, de acordo com a especificidade dos continentes. Assim, observase que há uma articulação mais evidente entre conteúdos que compõem os livros
do 6º e 7º ano, por meio da retomada de algumas temáticas com abordagens mais
aprofundadas ou direcionadas a um determinado recorte regional. Porém, entre os
livros do 8º e do 9º ano, a articulação é mais frágil e se dá apenas por meio da
abordagem das mesmas temáticas retomadas em escalas continentais e regionais
diferentes, com eventuais referências a conteúdos estudados anteriormente.
Outra característica da coleção que requer atenção do professor referese à abordagem da cultura indígena brasileira e dos povos afrodescendentes. As
abordagens relativas aos indígenas brasileiros e aos povos afrodescendentes ocorrem
de modo pontual sem destaque para o papel que desempenham na constituição do
espaço geográfico brasileiro. Há apenas algumas indicações sobre a luta dos indígenas
pelos seus direitos e citação da escravização dos povos africanos no Brasil colônia
e império. Optou-se por sugerir ao professor como abordar esses temas em itens
específicos apresentados no final do Manual do Professor. Vale salientar, no entanto,
que, quando abordados, os saberes desses povos são respeitados, assim como sua
importância na sociedade brasileira. Além disso, em outros conteúdos, as relações

37

GEOGRAFIA

O Manual do Professor do 6º ano tem 86 páginas; o do 7º ano, 117; o do 8º
ano, 93; e o do 9º ano, 76 páginas. Este material estrutura-se em duas partes.
A primeira é comum aos quatro volumes e contém: Apresentação; Pressupostos
teórico-metodológicos; Transversalidade e interdisciplinaridade; A coleção; A estrutura
da obra; A Cartografia e as linguagens visuais; O trabalho de campo; Avaliação;
Trabalhando a leitura em sala de aula; e Referências bibliográficas. A segunda
apresenta: Orientações sobre como trabalhar cada capítulo do volume do 6º, 7º, 8º
ou 9º ano; Proposta de trabalho de campo; Propostas diretamente relacionadas à
promoção positiva da imagem da mulher, dos afrodescendentes e descendentes de
indígenas brasileiros; e Referências bibliográficas.

espaço-temporais são tratadas numa perspectiva histórico-descritiva. Apresentamse os processos políticos, econômicos e sociais que formaram e transformaram o
espaço geográfico nos diversos países e continentes, porém, tais processos raramente
são problematizados, o que limita o estímulo ao pensamento crítico.

COLEÇÃO
SÉCULO XXI:
GEOGRAFIA E
PARTICIPAÇÃO

No projeto gráfico editorial, identificaram-se algumas fotografias escuras e/ou
pequenas, cuja resolução/tamanho compromete a visualização e a compreensão
dos fenômenos que representam. Além disso, no Manual do Professor, as discussões
sobre as recentes mudanças na ciência geográfica e no ensino de Geografia são
incipientes, o que enfraquece seu potencial para a formação continuada do professor.

27372COL05
Coleção Tipo 1

Na coleção, os conteúdos são abordados por meio de linguagem clara e
adequada para a faixa etária a que se destina, sem perder o rigor conceitual. A
proposta caracteriza-se pela pluralidade metodológica e pelo rompimento com a
chamada Geografia Tradicional, demandando ao professor que se dedique às leituras
complementares para compreender e desenvolver a proposta teórica e pedagógica.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Em sala de aula
A obra fortalece o trabalho de campo como ferramenta metodológica da
Geografia e utiliza diferentes gêneros textuais, linguagens diversas e conteúdos
específicos de outras ciências trabalhados de forma interdisciplinar, o que proporciona
diferentes tipos de atividades, possibilitando o desenvolvimento individual ou
em grupo. Contudo, há pouca indicação para que o aluno retome ou relembre
conteúdos já estudados o que exigirá que o professor favoreça a articulação dos
conteúdos dos capítulos e dos livros. Articula-se pouco, também, a escala local com
as escalas nacional e global. As relações espaço temporais são contempladas, porém,
de modo descritivo, sem que se estimule a crítica ou a busca de soluções para
problemas identificados. Alguns aspectos exigem que o professor complemente os
conteúdos ou elabore estratégias diferenciadas para o uso dos livros: a distribuição
dos conteúdos reproduz uma tradição de muitas décadas no ensino de Geografia;
algumas fotografias não apresentam boa visibilidade, são escuras e/ou pequenas e
há ilustrações pouco elucidativas do conteúdo em estudo. É preciso fortalecer as
abordagens relacionadas aos indígenas brasileiros e aos povos afrodescendentes.

38

Ibep - Instituto Brasileiro de
Edições Pedagógicas
2ª Edição 2012

www.editoraibep.com.br/pnld2014/seculoxxIgeografiaeparticipacao

Visão geral
A coleção se destaca por apresentar uma proposta coerente com a concepção
de Geografia Escolar, que valoriza os conteúdos tradicionalmente abordados. No
início das unidades, os conteúdos são propostos por meio de imagens e perguntas.
As informações são atualizadas com leituras complementares que auxiliam
a compreensão do texto principal. Destacam-se, na coleção, o uso de "boxes
conceituais" que aprofundam os conceitos abordados, as diversas seções que
oportunizam situações de aprendizagem e o Manual do Professor, que se caracteriza
como um bom apoio na prática pedagógica.

Descrição
A estrutura da coleção é apresentada da mesma forma em todos os volumes.
Os conteúdos de Geografia são desenvolvidos em unidades, tópicos de conteúdos,
leituras complementares e várias seções. Cada volume está dividido em unidades, as
quais se subdividem em tópicos de conteúdo e, por fim, há as seções e o glossário.
O volume do 6º ano, com 208 páginas, está organizado em nove unidades, vários
tópicos de conteúdo, seções e glossário. As unidades são: "Unidade 1: O estudo da
Geografia"; "Unidade 2: Orientação espacial"; "Unidade 3: A cartografia"; "Unidade 4:
Geologia e relevo"; "Unidade 5: Tempo atmosférico e clima"; "Unidade 6: A dinâmica
das águas na terra"; "Unidade 7: Biomas e formações vegetais"; "Unidade 8: Produção
extrativa, agropecuária e energética"; "Unidade 9: Organização da economia: indústria,
comércio e serviços"; e "Referências bibliográficas".
O volume do 7º ano, com 224 páginas, está organizado em nove unidades, vários
tópicos de conteúdo, seções e glossário. As unidades são: "Unidade 1 ­ A população
do Brasil", "Unidade 2: Diversidade étnica brasileira"; "Unidade 3: Crescimento urbano

39

GEOGRAFIA

A coleção está isenta de preconceitos e discriminações, bem como de
publicidade e de doutrinação política ou religiosa. Valoriza o papel social e produtivo
da mulher, destacando sua contínua inserção em diversos campos do mercado de
trabalho. Aborda o respeito à diversidade cultural, valoriza a tolerância e a cidadania
ativa e enfatiza as práticas pedagógicas voltadas à sustentabilidade.

Maria Inês Vieira
Celso Avelino Antunes
Maria do Carmo Pereira

O Manual do Professor está organizado em duas partes: a primeira é "Parte
geral" e a segunda, de "Parte específica". Na primeira, comum a todos os volumes,
são apresentados textos próprios, sugestões de trechos de textos publicados em
suportes científicos da área de Geografia e de seu ensino, além de listas de referências
bibliográficas. Na "Parte específica" há também textos de fundamentação teóricometodológica e didático-pedagógica específicos de cada unidade. Há orientações de
como encaminhar as atividades propostas nas unidades e também são citadas as
disciplinas de História, Artes, Ciências e Matemática, que podem estabelecer diálogos
na elaboração das atividades propostas. Destaca-se a presença de sugestões de
sites de busca na internet, livros e referências bibliográficas.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Análise
A forma como os conteúdos geográficos são apresentados na coleção
demonstra respeito à legislação, às diretrizes e às normas oficiais relativas ao
ensino fundamental. O ensino de Geografia proposto nos documentos oficiais é
contemplado na abordagem das temáticas e encaminhamentos apresentados.
Quanto à coerência e adequação da abordagem teórico-metodológica assumida
pela obra, no que diz respeito à proposta didático-pedagógica explicitada e aos
objetivos visados, a coleção é adequada. As aberturas de cada unidade são feitas
por meio de fotografias e imagens diversas para que o aluno observe e, por meio
de uma análise prévia, possa expressar seus conhecimentos via debate em sala
(duplas ou em grupo) e de respostas às perguntas sobre o conteúdo das ilustrações.
As atividades nas várias seções caracterizam-se pela ênfase nas perguntas que
solicitam respostas de interpretação textual. Entretanto, há atividades que oferecem

40

desafios ao aluno e, portanto, não exigem apenas a identificação e transcrição de
informações retiradas dos textos, uma vez que a construção do conhecimento
geográfico exige que o estudante seja um sujeito participante do processo ensino
aprendizagem.
A aula de campo e a pesquisa também aparecem nas propostas de atividades
e possibilitam ao aluno desenvolver o pensamento geográfico de forma crítica e
criativa. O vocabulário específico e sua definição são contemplados em dois
contextos: no interior dos textos principais, das leituras complementares e das
atividades e quando está destacado no texto por meio de cores diferenciadas, sendo
posteriormente definido no glossário ao final de cada unidade. Há uma mobilização
para uma aprendizagem que valorize o exercício do olhar espaço-temporal do aluno
em algumas ilustrações e textos que retratam a transformação espacial. No Manual
do Professor são apresentados textos com orientações didático-pedagógicas que
auxiliam na prática pedagógica. Esses textos estão relacionados ao encaminhamento
didático-metodológico da coleção e a seu recorte pedagógico feito por meio de
eixos temáticos, visando a um ensino de Geografia em que o aluno seja um sujeito
participativo no processo de construção do conhecimento. São apresentadas
questões para o aprofundamento do processo de ensino e aprendizagem.
Os conceitos geográficos básicos, tais como sociedade, natureza, espaço,
paisagem, território, região e lugar, aparecem de forma explícita no volume do
6º ano. Esse volume tem como proposta inicial apresentar ao aluno desse nível
de ensino o que é Geografia, seus conceitos e seu ensino. Sendo assim, há
tentativas de explicitar os aspectos epistemológicos dessa disciplina escolar e
sua transposição para a coleção. Nos volumes do 7º, 8º e 9º anos, os conceitos
geográficos básicos permeiam os textos principais, as leituras complementares e os
glossários apresentados no final de cada unidade. Os conceitos e as informações
de caráter geográfico abordam as definições de clima, relevo, vegetação, hidrografia,
população e cultura para a análise espacial. A relação entre sociedade e natureza
é trabalhada de forma conceitual e didático-pedagógica por meio da análise dos
aspectos econômicos, do uso e da transformação da natureza para o benefício da
sociedade contemporânea. Os aspectos socioambientais resultantes dessa relação
são explorados nas leituras complementares, com a visão da perspectiva econômica
e da apropriação dos recursos naturais. Há, assim, uma maior ênfase aos aspectos
naturais na compreensão da espacialidade. A estrutura de apresentação dos
conteúdos com a valorização dos elementos naturais na análise do espaço geográfico
caracteriza-se como um dos aspectos relevantes da coleção. O encaminhamento
dado às relações espaço-temporais possibilita ao aluno compreender a formação do
espaço geográfico apresentado a partir de uma perspectiva linear da História, sem,
entretanto, comprometer a compreensão do processo de construção do espaço.
Nas unidades que tratam da população e da economia dos estados brasileiros
e dos diversos países, os aspectos políticos, econômicos, sociais e culturais são
tratados por meio de dados e informações estatísticas e geográficas. Nas leituras
complementares são encontradas informações relevantes sobre a descrição dos

41

GEOGRAFIA

no Brasil"; "Unidade 4: Região Norte"; "Unidade 5: Região Nordeste"; "Unidade 6: Região
Centro-Oeste"; "Unidade 7: Região Sudeste"; "Unidade 8: Região Sul"; e "Referências
bibliográficas".
O volume do 8º ano, com 224 páginas, está organizado em oito unidades, vários
tópicos de conteúdo, seções e glossário. As unidades são: "Unidade 1: Nova ordem
política, social e econômica"; "Unidade 2: América Anglo-Saxônica: aspectos físicos";
"Unidade 3: América Anglo-Saxônica: aspectos históricos"; "Unidade 4: América
Anglo-Saxônica: aspectos humanos"; "Unidade 5: América Anglo-Saxônica: aspectos
econômicos"; "Unidade 6: América Latina: aspectos físicos"; "Unidade 7: América
Latina: aspectos históricos e geopolíticos"; "Unidade 8: América Latina: aspectos
humanos e econômicos"; e "Referências bibliográficas".
O volume do 9º ano, com 192 páginas, está organizado em nove unidades, vários
tópicos de conteúdo, seções e glossário. As unidades são: "Unidade 1: Europa:
aspectos naturais"; "Unidade 2: Europa e a nova ordem mundial"; "Unidade 3: Europa:
aspectos humanos"; "Unidade 4: Europa: aspectos econômicos"; "Unidade 5: África:
aspectos naturais e históricos"; "Unidade 6: África: aspectos humanos e econômicos";
"Unidade 7: Ásia Ocidental ou Oriente Médio"; "Unidade 8: O Subcontinente Indiano
e o Sudeste Asiático"; "Unidade 9: Ásia Oriental ou Extremo Oriente"; e "Referências
bibliográficas".

As imagens na abertura de cada unidade são esteticamente adequadas e
associadas à temática que será abordada, o que faz dessa situação de aprendizagem
outro aspecto relevante da coleção. Nas situações em que textos literários, charges e
histórias em quadrinhos foram explorados de maneira adequada, tornando a leitura
atrativa para o jovem aluno. Outro aspecto relevante da coleção está relacionado
com a forma como os conteúdos são abordados. Sua organização se estabelece a
partir de um modelo usual no ensino da Geografia e se distribui nas unidades.
A coleção caracteriza-se por apresentar um material de apoio para esse nível
de ensino e, ao longo dos quatro volumes, são encontrados aspectos relevantes que
podem contribuir para a construção do conhecimento geográfico apresentado. A
proposta teórico-metodológica está referenciada na Geografia crítica e seu ensino.
No texto de fundamentação apresentado ao professor no manual, é explicitado que
a opção teórico-didática procura estabelecer o diálogo pedagógico com a abordagem
da Geografia tradicional, justificando assim a seleção e organização dos conteúdos
trabalhados.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

O desenvolvimento dos conteúdos e as atividades de interpretação dos textos
que possibilitam ao aluno compreensão sobre os conceitos geográficos têm como
características centrais a organização clássica e o aprofundamento de definições
geográficas. Os textos teórico-metodológicos instrumentalizam a prática pedagógica
do professor por meio de orientações e sugestões para o encaminhamento dos
conteúdos geográficos e suas metodologias. Na transposição didática dos saberes
geográficos, a coleção apresenta textos principais e leituras complementares com
uma linguagem objetiva, caracterizando-se, dessa forma, como uma leitura acessível
ao aluno e uma linguagem próxima ao estágio de aprendizagem. Sendo assim, essa
transposição dos saberes ocorre por meio de um texto didático no qual os conceitos
geográficos são informados de forma descritiva.
A articulação pedagógica entre os volumes da coleção se destaca na
organização dos conteúdos e na adequação da linguagem, o que oportuniza a
aprendizagem de forma progressiva. Portanto, a coleção aborda os conhecimentos
geográficos de maneira equilibrada, evitando assim a repetição de conhecimentos
trabalhados em volumes anteriores ou mesmo no interior de um mesmo volume. A
forma como a coleção está organizada permite uma correlação entre os diferentes
gêneros textuais, não ocorrendo uma generalização das discussões propostas para
cada volume, permitindo o entendimento e a adequação das situações de ensino
e aprendizagem como um processo contínuo nos volumes. Os diferentes gêneros
textuais contribuem para o trabalho interdisciplinar, ao oferecer textos literários, por
exemplo.

42

Os quatro volumes têm boa legibilidade proporcionada pela qualidade da
impressão, além da organização do sumário estar de acordo com as normas,
facilitando a localização das informações contidas nos volumes. Por fim, os aspectos
gerais dos volumes da obra, relacionados às ilustrações e suas fontes, contribuem
para o ensino de Geografia.
Ao tratar a complexidade da sociedade tanto brasileira quanto mundial,
observam-se os princípios éticos, a diversidade, a cidadania e os direitos humanos. Não
há publicidade ou qualquer forma de doutrinação, nem textos, imagens ou atividades
que remetam a preconceitos explícitos. Porém, as situações de aprendizagem que
tratam da cultura afro-brasileira ou descendente e dos povos indígenas presentes
na coleção podem contribuir para suas invisibilidades ao apresentar um número
pequeno de imagens e poucos textos que valorizem essas etnias em espaço de
poder. Ainda assim, o tratamento dado aos conteúdos escolares deste nível de
ensino demonstra respeito ao caráter laico e autônomo da escola.

Em sala de aula
Ao trabalhar os conteúdos e atividades pedagógicas da coleção, o professor
deve ficar atento às características e aos usos da coleção na sua prática pedagógica.
Quanto aos aspectos que apresentam positividade, destacam-se o uso de imagens
no início das unidades e perguntas que remetem ao conhecimento prévio do
aluno. As perguntas, entretanto, devem ser exploradas de forma adequada pelo
professor, promovendo desafios e estabelecendo maior número de relações com o
cotidiano do aluno. Alguns textos e atividades, muitas vezes, remetem ao ensino da
Geografia que valoriza a localização dos fenômenos geográficos, de modo que, em
sala de aula, o professor deve valorizar e explorar os textos complementares como
forma de contribuir na construção do conhecimento geográfico atualizado e crítico.
As atividades no modelo "perguntas-respostas" que têm como característica a
interpretação do texto devem ser exploradas e ampliadas como forma de desenvolver
o pensamento reflexivo do aluno. Na transposição didática dos conceitos básicos da
Geografia há ênfase nos saberes escolares que valorizam a análise espacial por meio
dos elementos naturais, sociais e econômicos. O professor pode utilizar as leituras
complementares como forma de garantir a perspectiva socioambiental do espaço
geográfico. Outro aspecto sobre a construção do pensamento geográfico presente
na obra está relacionado com a linguagem cartográfica e gráfica. O professor precisa
ampliar as situações de aprendizagem em que a alfabetização cartográfica seja
oportunizada, em especial no volume do 6º ano. Ao explorar o Manual do Professor, é
necessário buscar aprofundamentos relacionados às teorias da aprendizagem e o
histórico do ensino de Geografia que possibilitem a compreensão e a efetivação na
prática pedagógica do trabalho interdisciplinar. É necessário que o professor diferencie
teórica e metodologicamente a interdisciplinaridade de integração de disciplinas
escolares. Ao estabelecer o trabalho pedagógico com as demais disciplinas sugeridas,
é necessária a garantia da especificidade das diversas áreas do conhecimento.

43

GEOGRAFIA

fenômenos geográficos de forma atualizada, tornando assim o texto atrativo. As
definições e ilustrações não induzem ao preconceito explícito para com aqueles que
não seguem o padrão hegemônico de conduta da sociedade ocidental, evitando
visões distorcidas da realidade e vinculação a ideologias antropocêntricas.

seções, associadas às imagens, proporcionam uma diversidade de linguagens que
contribuem para uma leitura dinâmica que favorece a compreensão do espaço
geográfico. Os quatro livros apresentam as seguintes características e capítulos:

27373COL05
Coleção Tipo 1

Adriano Baroni
Alice de Martini
Maria Angélica Tozarini Teixeira
Rogata Soares Del Gaudio
Editora Leya
1ª Edição 2012

www.Editora Leya.com.br/pnld2014/geografiaemfoco

Visão geral
A coleção é fundamentada na abordagem humanística e a proposta pedagógica
considera os pressupostos da aprendizagem e da continuidade do processo de
alfabetização geográfica e cartográfica. Os conceitos possibilitam a compreensão
das inter-relações entre sociedade e natureza, definidas por meio do processo
histórico e segundo os contextos locais e globais. Abrange diferentes pontos de
vista, promovendo o desenvolvimento do pensamento autônomo e crítico. Capacita
o estudante a ser um agente transformador da sociedade e a reconhecer o outro
por meio do exercício da cidadania.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Descrição
Os livros são organizados em unidades e capítulos. O conteúdo é desenvolvido
em um texto-base ilustrado e complementado com diferentes boxes, os quais
apresentam variados tipos de linguagens e propostas de atividades. São bem
ilustrados por meio de figuras diversificadas (fotografias, mapas, tabelas, gráficos,
blocos-diagrama e outros) que permitem identificar e comparar fenômenos, realidades
e contextos. Cada unidade contém uma seção de abertura com uma atividade de
sondagem e problematização, seguida pela apresentação dos capítulos. Por sua vez,
cada capítulo também apresenta uma atividade de problematização e sondagem;
glossário; boxes (como "Aprofunde seu conhecimento", "Interpretação de imagens,
mapas, gráficos e tabela", "Participe!", "Pesquise" e "Texto lido > texto entendido"),
todos com o objetivo de estimular habilidades; dicas de filmes ou sites; sugestão de
atividades e pesquisas; e duas seções de final de unidade, "Cartografia Aplicada" e
"Outro mundo é possível". Ao final, estão as "Referências bibliográficas". Todas essas

44

6º ano (288 p., quatro unidades, dez capítulos): Cidadania; O espaço do cidadão; Como
surgiu o planeta; As formas de relevo e a ocupação humana; A ocupação humana no
Brasil; Clima e biomas do mundo; Questões ambientais e sustentabilidade; Biomas
brasileiros; Água: recurso disputado; Disponibilidade e uso da água no Brasil.
7º ano (288 p., quatro unidades, 11 capítulos): A população mundial; Formação da
população brasileira; Estrutura e distribuição da população brasileira; Agropecuária
mundial; Agropecuária no Brasil; A estrutura fundiária brasileira e o acesso à terra
no mundo; Formação do mundo urbano; A industrialização e o espaço mundial;
Industrialização e urbanização no Brasil; Questões ambientais urbanas; Problemas
sociais e ambientais no Brasil.
8º ano (304 p., cinco unidades, 12 capítulos): Territórios em disputa; Controle dos
oceanos; Petróleo, gás natural e carvão no mundo; Petróleo, gás natural e carvão
no Brasil; Fontes de energia tradicionais e alternativas; Transportes no mundo;
Transportes no Brasil; As desigualdades nas redes; O espaço das redes no Brasil;
Indicadores de desenvolvimento e desigualdade social; Indicadores sociais mundiais;
Indicadores sociais brasileiros.
9º ano (336 p., quatro unidades, 12 capítulos): Regionalizações do mundo; Regionalizações
da América Latina; Regionalizações do Brasil; União Europeia: Nafta ­ Acordo de Livre
Comércio da América do Norte; Japão e os Tigres Asiáticos; China; Índia; Rússia;
África, Ásia e Oceania; África; Ásia; Oceania/Oceanias.

Análise
A proposta pedagógica da coleção apresenta coerência com a fundamentação
teórico-metodológica. A abordagem valoriza a análise espaço-temporal dos fenômenos,
partindo dos conceitos básicos de Geografia geral para a realidade regional, brasileira
ou local, em um nível de complexidade crescente para os anos finais do ensino
fundamental. Os conteúdos são introduzidos a partir de atividades que promovem
a ligação entre a temática abordada e a realidade do aluno, favorecendo uma
aprendizagem significativa.
A obra possibilita a compreensão da sociedade e da natureza, bem como das
interações existentes entre elas, definidas por meio do processo histórico. O conjunto
da obra permite entender e refletir sobre o cotidiano do aluno, na medida em que
articula os conhecimentos dos contextos locais e globais como esferas que se
relacionam mutuamente. Referencia fatos em diferentes contextos, proporcionando
o desenvolvimento do senso crítico e a capacidade de propor soluções às situações
problemas. Os conceitos geográficos de sociedade, natureza, espaço, paisagem,
território, região e lugar são definidos explicitamente, sempre de forma correta, e
permeiam toda a coleção.

45

GEOGRAFIA

GEOGRAFIA
EM FOCO

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

As atividades são diversificadas e bem elaboradas, contendo principalmente
questões abertas, que instigam os alunos na busca de respostas e/ou soluções em
diferentes fontes (internet, letras de músicas, mapas, legislações, órgãos públicos e
privados, etc.), propiciando o desenvolvimento de suas habilidades e competências,
bem como a ampliação das suas possibilidades de expressão escrita, gráfica e
cartográfica. Como normalmente estão associadas aos textos complementares, as
atividades contêm recursos como interpretação de textos, imagens, mapas, gráficos
e tabelas, que ajudam a ampliar a capacidade de compreensão do aluno e permitem
estabelecer a relação entre o conteúdo do capítulo e a realidade do país, o local
do aluno e seus valores. Os exercícios estimulam o trabalho com diferentes pontos
de vista, promovendo o desenvolvimento das capacidades básicas do pensamento
autônomo e crítico, por meio da observação, investigação, comparação, compreensão,
interpretação, criatividade, análise e síntese. Algumas atividades sugerem trabalhos
de campo para se desenvolver essas capacidades.
As ilustrações são amplamente utilizadas e as diferentes linguagens tornam
a leitura dinâmica, instigando a curiosidade sobre a temática. As fotos trazem os
respectivos créditos e os locais de custódia e contêm legenda correspondente.
Retratam a população de forma variada, evitando, em geral, a indução ou o
reforço de preconceitos e estereótipos, sejam eles de cunho social ou cultural. Os
gráficos, tabelas e mapas fazem referências às fontes e dispõem de títulos, datas e
autoria. Os recursos cartográficos são amplamente explorados e permitem localizar,
comparar, analisar e compreender fatos e fenômenos geográficos, importantes para
a compreensão da temática de forma correta. Destaca-se a utilização de mapas
sequenciais que permitem a visualização da evolução dos fenômenos ao longo do
tempo e suas transformações espaciais.
O glossário inclui termos específicos da linguagem geográfica, introduzindo o
uso de termos científicos e enriquecendo o vocabulário do aluno. O projeto gráfico
apresenta organização que permite identificar os principais conteúdos no sumário,
com boas condições de impressão, formatação e revisão. Os textos, em geral, não
são longos, têm clareza e coerência e estão bem redigidos. Estão didaticamente
ordenados para estimular sua leitura e compreensão. As leituras complementares
são oferecidas em diferentes seções, com o objetivo de acrescentar novas visões
sobre as temáticas, de forma pertinente e adequada.
O Manual do Professor contém uma primeira parte de conteúdo igual ao
encontrado no Livro do Aluno, mas sempre que necessário, são apresentados

46

pequenos comentários direcionados ao professor, na lateral da página, em letras
menores e em azul, diferenciados claramente do conteúdo do texto normal. A
segunda parte, "Assessoria Pedagógica", contém textos comuns aos quatro anos
que tratam da proposta pedagógica da coleção, dos princípios que a norteiam, da
sugestão de projetos interdisciplinares, da avaliação e das ilustrações. É subdividida
em: "Apresentação da proposta pedagógica"; "Geografia no ensino fundamental";
"Interdisciplinaridade no ensino de Geografia: projeto interdisciplinar"; "Processos e
procedimentos de avaliação"; "Sobre imagens na coleção". Em seguida, os conteúdos
se diferenciam, segundo a temática específica de cada ano. Apesar disso, contêm
a mesma organização: "Distribuição dos conteúdos"; "Competências e habilidades
desenvolvidas em cada unidade"; "Temas das unidades, objetivos gerais dos capítulos";
"Sugestão de projeto interdisciplinar"; "Sugestão de material de apoio"; "Respostas
das atividades do livro do aluno"; "Exercícios para aprofundamento". Ao final, estão
as "Referências bibliográficas".
Os objetivos explicitados na proposta didático-pedagógica são alcançados no
conjunto da obra e estão baseados na apresentação de uma Geografia dinâmica,
contextualizada e participativa. Incluem abordagem sobre o saber científico da
Geografia e a Geografia escolar, considerando as transformações teóricas e
metodológicas que ocorreram na sociedade, além das vivências e experiências dos
professores e estudantes com relação ao lugar onde vivem. O material apresenta
diversas metodologias para se trabalhar cada uma das atividades, seja em sala de
aula, seja em atividade de campo, e assim, considera que a aprendizagem significativa
é realizada de forma prazerosa e eficaz.
A obra reforça a importância da utilização dos mapas como fonte de informação
e registro. As imagens não são tratadas apenas de forma ilustrativa, possibilitando
a problematização e compreensão dos processos geográficos analisados. O material
dispõe de orientações didático-pedagógicas que permitem o desenvolvimento de
conteúdos, atividades e exercícios, visando à articulação entre cada volume da
coleção, bem como dos conteúdos do(s) livro(s) com outras áreas de conhecimento,
especialmente das áreas afins da Geografia, como História e Ciências, mas também
Letras, Artes e Informática.
Apresenta proposta e discussão sobre avaliação da aprendizagem e sugere
diferentes formas de avaliação para os diferentes anos de escolaridade. Inclui
autoavaliação e/ou avaliação mútua e continuada.
A coleção está isenta de preconceitos ou indução a estereótipos. Aborda as
diferenças políticas, econômicas, sociais e culturais de povos e países, sem distorcer
a realidade. Promove a cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros. A
imagem da mulher aparece valorizada, seja no trabalho, na política, na economia,
na comunidade ou nas artes. A coleção está pautada em princípios éticos e
desenvolve atitudes e posturas cidadãs e participativas. Contribui para promover
atitudes responsáveis para com o meio ambiente, visando a uma sociedade justa e
ambientalmente sustentável.

47

GEOGRAFIA

Promove atitudes e posturas cidadãs e participativas a partir da realidade
vivenciada, mostrando a importância das associações nas comunidades como força
política-cidadã e de base para o desenvolvimento da solidariedade e de atitudes
responsáveis para com o meio ambiente, como princípios basilares de uma sociedade
justa, solidária e ambientalmente sustentável. As abordagens apontam diferentes
contextos e fatos que permitem aos alunos discutir, analisar e vivenciar um mundo
melhor, sem estigmas e preconceitos de qualquer natureza.

Em sala de aula

GEOGRAFIA
ESPAÇO E
VIVÊNCIA
27374COL05
Coleção Tipo 2

Andressa Turcatel Alves Boligian
Levon Boligian
Rogério Martinez
Wanessa Pires Garcia Vidal
Saraiva Livreiros Editores
4ª Edição 2012

http://www.editorasaraiva.com.br/pnld2014/geografia_espaço_e_
vivencia/index.html

Visão geral
A coleção oferece condições para a compreensão das relações entre os
elementos e fenômenos naturais e sociais. O espaço geográfico é considerado
produto das interações entre a natureza e a sociedade, abordado em diferentes
escalas geográficas (local, regional, nacional e mundial), articuladas aos conceitos
fundamentais da Geografia: lugar, paisagem, território e região. A obra recorre
à Cartografia como suporte para leitura e representação do espaço. O uso de
mapas, gráficos, croquis e fotografias é intensamente estimulado e contribui
eficazmente para o estudo dos temas abordados. A proposta, apoiada na teoria
da aprendizagem significativa, apresenta-se articulada com as atividades que
exploram os conhecimentos prévios dos alunos na abertura das unidades e com
questões levantadas no desenvolvimento e no fechamento dos capítulos, quando
são retomados os conteúdos nas atividades sugeridas.
A coleção disponibiliza um conjunto de objetos educacionais digitais, constituído,
principalmente, por infográficos e jogos interativos que trabalham com informações,
mapas e fotografias relacionadas às temáticas tratadas nos livros.

Descrição
A coleção está organizada em quatro volumes, os quais se dividem em unidades
e capítulos. Em cada volume, antes dos conteúdos, encontra-se a "Apresentação" da
obra e a seção "Conheça o seu livro". No início de cada unidade apresenta-se uma
página de abertura com imagens ou textos e questionamentos iniciais dirigidos aos
alunos. No início de cada capítulo há comentários e questões relacionadas com o
tema que é abordado no texto principal, subdividido em diferentes seções temáticas

48

49

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

O professor tem, nesta coleção, um material pedagógico organizado,
devidamente ilustrado, e pode explorar os diferentes tipos de linguagens apresentadas
nos textos e nas atividades para ampliar a capacidade cognitiva dos alunos. O Manual
do Professor destaca a utilização do livro didático como um apoio ou recurso auxiliar
na organização dos conteúdos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem. O
trabalho em sala de aula deve, então, ir além da aula expositiva e da leitura simples
do livro. A proposta é de um ensino mais dinâmico e instigante e, para isso, exige
que o professor se mantenha atualizado em seus conhecimentos científicos. A
atividade de trabalho de campo poderia ter sido mais bem explorada na coleção,
uma vez que ela está presente como sugestão e não como um projeto inserido
efetivamente no processo de ensino-aprendizagem. A avaliação é entendida como
mútua e permanente e como parte integrante da prática educativa. Por isso, ao
longo das unidades e capítulos há atividades que implicam o desenvolvimento de
habilidades diversas e que podem ser utilizadas como parte dos procedimentos de
avaliação. O professor precisa estar atento, pois alguns mapas contêm informações
em excesso ou estão impressos em escala que dificulta ou até impede, nos casos mais
complexos, que as informações sejam identificadas, por causa do tamanho reduzido,
e outros mapas apresentam impressão muito clara, dificultando a interpretação de
parte das informações neles contidas.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

6º ano (208 p.): Está organizado em cinco unidades e 16 capítulos. As unidades são:
Unidade I: Geografia: ciência do espaço; Unidade II: Terra: nosso planeta, nossa casa;
Unidade III: A dinâmica do relevo e as paisagens terrestres; Unidade IV: A ação das
águas e as paisagens da Terra; Unidade V: O tempo, o clima e as paisagens terrestres.
7º ano (208 p.): Apresenta-se com oito unidades e 18 capítulos. As unidades são:
Unidade I: O território brasileiro; Unidade II: Território e população brasileira; Unidade III:
O rural e o urbano no Brasil; Unidade IV: Região Nordeste; Unidade V: Região Sudeste;
Unidade VI: Região Sul; Unidade VII: Região Norte; Unidade VIII: Região Centro-Oeste.
8º ano (224 p.): Organiza-se em seis unidades e 19 capítulos. As unidades são: Unidade
I: A construção do espaço geográfico; Unidade II: A organização do espaço geográfico
mundial; Unidade III: A regionalização do mundo contemporâneo; Unidade IV: América
Latina; Unidade V: África; Unidade VI: Ásia.
9º ano (224 p.): Compõe-se de cinco unidades e 19 capítulos. As unidades são: Unidade I:
Os espaços da globalização; Unidade II: Consumo, meio ambiente e desigualdades no
espaço mundial; Unidade III: América desenvolvida; Unidade IV: Europa desenvolvida e
Rússia; Unidade V: Países desenvolvidos da Bacia do Pacífico e regiões.
O Manual do Professor, denominado na coleção como "Orientações ao
Professor", apresenta, em todos os volumes, 96 páginas e é organizado em oito
seções: "Proposta didático-pedagógica"; "Atualização profissional"; "Conhecendo a
Coleção"; "O volume do (6º/7º/8º/9º) ano"; "Orientações e propostas para o trabalho
de cada capítulo"; "Orientações e propostas para o Caderno de projetos e temas
especiais"; "Bibliografia"; e "Guia dos objetos educacionais digitais".

Análise
A coleção apresenta orientação teórico-metodológica associada à aprendizagem
significativa, com destaque para a valorização dos conhecimentos prévios, as
experiências e a dimensão subjetiva dos alunos. Compreende a Geografia como
disciplina escolar que auxilia no desenvolvimento da espacialidade e na compreensão
da realidade a partir das relações entre os elementos naturais e sociais, contribuindo
para o estímulo à cidadania.

50

Há orientações que demonstram a articulação pedagógica entre os conteúdos
das diferentes unidades e capítulos, assim como entre os volumes. No conjunto das
atividades sugeridas, são estimuladas as capacidades de pensamento autônomo
e crítico dos alunos, especialmente na sugestão de pesquisas que relacionam os
conteúdos abordados com problemáticas cotidianas ou que exigem a inter-relação
de diferentes aspectos estudados nos capítulos. São atividades que estimulam a
compreensão, análise e memorização dos conteúdos; a reflexão da sua relação com
espaços próximos; a classificação de diferentes variáveis; a representação de forma
criativa dos resultados das pesquisas; a argumentação para problemas levantados
e a análise crítica da realidade.
A obra caracteriza-se pelo uso correto dos conceitos principais da Geografia,
com destaque para espaço, paisagem e região. O espaço geográfico é entendido
como resultado da ação da sociedade sobre a natureza, manifestando-se nas
diferentes paisagens e suas transformações. A paisagem é abordada como a
expressão visível dos elementos existentes em um lugar específico do espaço
terrestre, com destaque para os aspectos naturais e culturais que a caracterizam.
O conceito de região é abordado, principalmente, no volume do 7º ano, quando são
estudadas as regiões brasileiras, mas também aparece nos volumes finais, nos quais
o mundo é regionalizado em países desenvolvidos e subdesenvolvidos, privilegiandose o entendimento da regionalização como uma forma de diferenciação espacial.
A obra permite que os conceitos possam ser construídos pelo aluno por
meio do processo de problematização dos temas, pela maneira como os conteúdos
são expressos no texto e nas informações visuais, bem como pelo conjunto das
atividades propostas na obra como um todo.
Os conteúdos das unidades e capítulos evidenciam as relações espaço-temporais
na transformação das paisagens e das regiões, com perspectiva histórica, por meio
de textos com mapas e outras ilustrações. São enfocadas as transformações no
espaço geográfico decorrentes da industrialização e da globalização.
As análises apresentadas na coleção evidenciam as relações entre a sociedade
e a natureza, especialmente nos conteúdos que trabalham com a modificação
das paisagens, o impacto das condições naturais sobre as atividades humanas, a
necessidade de superar as restrições do ambiente natural e os problemas ambientais
gerados pela transformação da natureza.
São apresentados questionamentos ou sugestões de atividades que relacionam
os conteúdos abordados com o cotidiano dos alunos, especialmente quando se trata
de comparações com a realidade do município, como problemas ambientais, atividades
econômicas ou transformações no espaço geográfico. Os alunos também são
motivados a refletir sobre os conteúdos novos ou já adquiridos com sua vivência, seja
nos temas relacionados com o consumo de alguns produtos, sobre o meio ambiente
ou a globalização. Na maioria dessas oportunidades, estimula-se a reflexão individual
para posteriormente se sugerir a troca de opiniões com os colegas e o professor.

51

GEOGRAFIA

e complementado com boxes de textos com informações complementares,
imagens, mapas ou estatísticas. No decorrer dos capítulos são levantados outros
questionamentos que estimulam os alunos para a análise e interpretação de
ilustrações ou textos, para se posicionar diante de um problema ou relacionar o tema
com seu cotidiano. No final de cada capítulo apresenta-se um conjunto de atividades
que retomam os conteúdos abordados por meio de ilustrações para análise, textos
com leituras complementares, atividades de compreensão, análise de imagens e de
textos, pesquisas, trabalho com representações e em grupos, análises do meio, entre
outras. No final de cada volume é apresentado um "Caderno de Projetos e Temas
Especiais", com sugestões de atividades que ampliam os conteúdos abordados.
Também são disponibilizadas sugestões de leitura na seção "Para ler e pesquisar",
mapas e a "Bibliografia". Cada livro apresenta estas características:

A coleção propõe um conjunto de atividades, especialmente no fechamento
dos capítulos, que possibilita a articulação dos conteúdos, resgatando-os em
perguntas mais pontuais ou em questionamentos mais amplos que permitem o
estabelecimento de relações entre temas e o posicionamento dos alunos perante
alguma situação-problema. Nas atividades, há estímulo às capacidades dos alunos
para a compreensão, interpretação e análise das temáticas abordadas. Ainda, nas
pesquisas sugeridas, estimula-se a problematização dos conteúdos e as possibilidades
de investigação, comparação e síntese, principalmente nas pesquisas, cujos resultados
devem ser apresentados e discutidos pela turma com apoio do professor. Também
se promovem diferentes formas de leitura e compreensão das informações, seja no
próprio texto ou em representações gráficas, como mapas, gráficos, obras de arte,
tabelas, fotografias e imagens de satélites. Destacam-se, no conjunto da obra, a
formulação de problematizações que aparecem em boxes ao longo dos textos de
conteúdo e as sugestões para a realização de atividades de trabalho de campo,
devidamente orientadas no Manual do Professor.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Esse manual oferece subsídios efetivos para o trabalho do docente com a
coleção. Nele, são explicitados os pressupostos teórico-metodológicos do conjunto
de livros no campo da aprendizagem significativa. Nesse contexto, a proposta
didático-pedagógica visa à interação entre o aluno, o professor e o livro, mediante
questionamentos e estímulo para o desenvolvimento de atitudes e procedimentos
como observação, descrição, comparação, interpretação, síntese e análise crítica.
Essa proposta é coerente com o entendimento do espaço geográfico numa dupla
concepção, em que ele é considerado como espaço vivido e como produto das
ações humanas sobre a natureza. Também se destaca a necessidade do trabalho
com diferentes conceitos da Geografia, seguindo os objetivos do ensino da disciplina
definidos nos Parâmetros Curriculares Nacionais de Geografia (1998).
Em coerência com os pressupostos teórico-metodológicos da coleção,
relacionados com a aprendizagem significativa, no manual do professor há diferentes
orientações e sugestões para que o docente explore os conhecimentos prévios dos
alunos e as experiências do seu cotidiano, especialmente nas seções de aberturas
de unidades e capítulos. Também há destaque para a utilização da linguagem
cartográfica como suporte para a representação e a compreensão dos fenômenos
geográficos. Disponibilizam-se diferentes orientações que visam à articulação entre
conteúdos dos volumes da coleção, assim como com áreas afins à Geografia, com
destaque para Artes, Matemática, História, Língua Portuguesa e Ciências.

Os objetos educacionais apresentam consonância com a proposta teóricometodológica da obra, tendo por função básica a complementação dos objetivos,
dos conteúdos e das atividades expressas nos volumes impressos e o enriquecimento
do processo de ensino-aprendizagem baseado na aprendizagem significativa.
Os objetos educacionais digitais apresentam informações capazes de ampliar
os conceitos geográficos de maneira coerente com a formação de um pensamento
espacial do aluno, bem como estão adequados ao nível cognitivo de cada ano.
No Manual do Professor apresenta-se a seção "Guia dos objetos educacionais
digitais", na qual são indicados o tema, a unidade, o capítulo e a página em que se
sugere que o objeto digital seja utilizado.
Na coleção são incentivadas atividades que combatem visões preconceituosas,
relacionadas às condições étnicas, sociais e de gênero. Há estímulo para que os
alunos desenvolvam uma consciência cidadã, especialmente no que se refere aos
temas de meio ambiente, desigualdades socioeconômicas, direitos das pessoas, com
especial ênfase nos direitos das crianças. Os conteúdos que abordam a participação
dos povos indígenas e dos afrodescendentes na formação do espaço geográfico
brasileiro são trabalhados, principalmente, no volume do 7º ano. São veiculadas
marcas comerciais, entretanto, alerta-se que seu uso é apenas para fins didáticos,
não constituindo desrespeito à legislação.

Em sala de aula
O professor deve utilizar o conjunto amplo e variado de atividades que possibilita
a articulação efetiva dos conteúdos, a valorização dos conhecimentos prévios e em
formação, o aprofundamento das análises em diferentes momentos da obra, além
de permitir a avaliação dos alunos. Nessas atividades, sobretudo naquelas sugeridas
no final dos capítulos, o professor terá oportunidades de estimular a socialização, o
diálogo, a convivência em grupo, o respeito mútuo e a expressão de opiniões.
O volume de informações, análises das temáticas e atividades propostas pode
ser, por vezes, difícil de ser abordado na prática, por causa da quantidade, mas isso
não compromete a coleção, sendo um elemento que o professor deverá administrar
no seu cotidiano em sala de aula.

Com relação à avaliação, no Manual do Professor destaca-se que esta deve estar
a serviço da aprendizagem e que deve considerar a heterogeneidade do grupo de
alunos, sendo sugerida a avaliação a partir dos questionamentos disponibilizados
nos livros e das atividades propostas.

52

53

GEOGRAFIA

São utilizados diversos gêneros textuais que complementam o texto principal,
estimulando a curiosidade e facilitando o entendimento dos conteúdos, com especial
destaque para as histórias em quadrinhos, charges, letras de músicas e pinturas.

27375COLO5
Coleção Tipo 2

James
Mendes
Editora FTD
1ª Edição 2012

www.ftd.com.br/pnld2014/geografiaestudosparaacompreensaodoespaco

Visão geral

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção tem proposta teórico-metodológica pautada nos pressupostos do
socioconstrutivismo, ressaltando a valorização das experiências dos alunos e de
seus conhecimentos prévios, articulados a diversas escalas espaciais. A abordagem
espaço-temporal acompanha a análise e interpretação do espaço geográfico. Propõe
o uso de metodologias contemporâneas de construção do conhecimento, enfatiza
o domínio da linguagem cartográfica e oportuniza o uso de variadas ferramentas de
leitura da paisagem, como as visitas de campo às áreas de vivência imediata dos alunos
e a condução de entrevistas para complementação da análise das áreas visitadas.
Os conteúdos e formatos das atividades que integram os DVDs se coadunam
com a proposta didático-pedagógica explicitada e os objetivos gerais da coleção,
trazendo atualização de conceitos e informações. Os conteúdos multimídias são
complementares entre si e estão articulados ao conteúdo dos volumes impressos.

Descrição
A obra traz representações cartográficas, iconográficas, gráficos, textos,
glossário e bibliografia e divide-se nos seguintes capítulos:
6º ano: As transformações da geografia ao longo do tempo; A Terra, o Sol e o Universo;
Cartografia I: noções de localização; Cartografia II: construção e interpretação de
mapas; Litosfera I: Introdução; Litosfera II: o relevo; Atmosfera I: Introdução; Atmosfera
II: tempo e clima; Atmosfera III: elementos do clima; Atmosfera IV: fatores do clima;
Hidrosfera I: Introdução; Hidrosfera II: Rios, os grandes biomas e os problemas
ambientais da Terra; e As grandes questões ambientais.

54

O Manual do Professor é composto de duas partes, a primeira corresponde
exatamente ao Livro do Aluno, com todas as suas páginas e conteúdos. A segunda
parte, "Orientações para o professor", traz indicações para o uso de cada capítulo
do Livro do Aluno. O conteúdo multimídia apresenta informações que agregam valor
e profundidade às temáticas tratadas na coleção como um todo.

Análise
A coleção observa integralmente as prescrições legais constantes nos
documentos que regem o ensino fundamental de nove anos. Isso se reflete
diretamente nas escolhas didático-pedagógicas, conteúdos, deliberações e conduções
temáticas abordados nos quatro volumes que integram a obra.
Os conteúdos e os objetos didático-educacionais que se desenvolvem ao longo
dos quatro volumes promovem os princípios éticos e democráticos previstos pelos
códigos e leis que regem a vida civil e a construção do convívio social republicano
no país. Ressalta-se, nesse sentido, a condução ética no tratamento das questões
de respeito aos direitos civis, à diversidade étnico-cultural, à promoção das formas
de convívio igualitário e de amplo acesso à justiça social e à liberdade de expressão
ideológica e política.
A proposta teórico-metodológica apresenta-se bastante ajustada às escolhas
didático-pedagógicas explicitadas de forma clara no Manual do Professor, quando da
definição dos objetivos e metas a serem alcançados pela coleção, tanto do ponto de
vista da formação geral do aluno como cidadão quanto da construção de competências
específicas na área de Geografia. Nesse sentido, os encaminhamentos teórico-

55

GEOGRAFIA

GEOGRAFIA
­ ESTUDOS
PARA A
COMPREENSÃO
DO ESPAÇO

7º ano: Sociedade e espaço dos indígenas; O espaço geográfico brasileiro no período
colonial; O espaço geográfico brasileiro antes da implantação da indústria; O espaço
geográfico brasileiro após a industrialização I; Os recursos naturais brasileiros e a
industrialização; O espaço geográfico brasileiro após a industrialização II; O relevo do
Brasil; O clima do Brasil; O espaço rural brasileiro; A população do Brasil; Urbanização
no Brasil; Hidrografia e energia no Brasil; Vegetação e meio ambiente; e A divisão
regional do Brasil.
8º ano: A economia também muda o espaço geográfico; O espaço Ggográfico mundial
durante a Guerra Fria; O fim do socialismo soviético e a nova ordem mundial;
Organismos internacionais; América: o espaço geográfico antes da colonização;
América do Norte, Estados Unidos da América, México e Canadá; América Central;
América Andina; América Platina; União Europeia; Europa: aspectos físicos; e Europa:
população e nacionalismos.
9º ano: A Rússia; O continente asiático; China: natureza e sociedade; O espaço
geográfico do Japão; Índia; Sudeste asiático; Oriente Médio; O espaço geográfico
africano: natureza, território e sociedade I; O espaço geográfico africano: natureza,
território e sociedade II; Oceania; meio ambiente I: questões de energia e transporte;
e Meio ambiente II: um outro mundo é possível.

A coleção é coerente com as estratégicas didático-pedagógicas; os
encaminhamentos teóricos utilizados no Livro do Aluno estão de acordo com
os pressupostos enunciados no Manual do Professor. O manual propõe o uso de
metodologias contemporâneas de construção do conhecimento e ressalta a
necessidade de enfatizar o domínio da linguagem cartográfica, bem como oportuniza
o uso de variadas ferramentas de leitura da paisagem, tais como o trabalho em
grupo, a condução de entrevistas e as visitas de campo às áreas de vivência imediata
dos alunos.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

O Manual do Professor ressalta a valorização das experiências discentes e seus
conhecimentos prévios, afirmando que os conteúdos serão conduzidos por meio
da pesquisa, da partilha de experiências, da aprendizagem mútua (professor-aluno
e aluno-aluno), do diálogo, do argumento e contra-argumento, do problema e da
escolha, havendo uma nítida coerência entre a fundamentação teórico-metodológica
e a proposta efetivamente utilizada.
As bases conceituais e informativas da obra são corretas e atualizadas,
valendo-se de uma argumentação pautada em textos de fontes de credibilidade
largamente reconhecida. Ao longo do texto principal há seções de aprofundamento
temático, com chamada diferenciada, que trazem tanto excertos de textos
acadêmicos quanto de outras fontes e estilos textuais. Igualmente, faz-se uso
abundante de boxes explicativos para destacar conceitos formativos de relevância,
dados geoespacializados de ordens diversas e estudos de caso. Por fim, o glossário
alude a termos e expressões destacados em itálico ao longo do texto principal e
pauta-se pela atualização e correção na forma de apresentação dos diversos tipos
de informação complementares.
Os conteúdos tratam de temáticas contemporâneas relativas à diversidade
da formação étnica brasileira e mundial, ressaltando o papel dos diversos povos e
os confrontos entre eles, na formação do espaço geográfico nacional e global. Há
referências claras e positivas concernentes ao papel dos povos nativos (indígenas)
e afrodescendentes na criação de uma cultura e identidade nacionais, tanto no
Brasil quanto em outros países. Aponta-se, no entanto, que deve haver por parte
do professor um especial cuidado ao usar os conteúdos da coleção impressa para
tratar das temáticas relativas à inserção da mulher, dos afrodescendentes e dos
indígenas nos espaços de poder, uma vez que as menções a este respeito são
esparsas e pouco aprofundadas.

56

O Manual do Professor é coerente com as estratégicas didático-pedagógicas
e com os encaminhamentos teóricos utilizados na coleção como um todo. Ao
longo do seu desenvolvimento, contempla os aspectos epistemológicos e de
atualização conceitual para a própria ciência geográfica, assim como versa sobre
os desdobramentos relacionados ao ensino da Geografia no nível fundamental. Há
textos e fragmentos de textos que visam a aprofundar a discussão sobre a história
do pensamento geográfico, levando em consideração, sobretudo, suas implicações
para o uso da Geografia em sala de aula. Ainda nesse sentido, há abundantes
indicações de leituras complementares fora do texto principal, bem como de sites
da internet com conteúdos atualizados que propiciam tanto o aprofundamento
teórico-epistemológico na ciência geográfica quanto o acesso a dados e materiais que
podem ser retrabalhados em situações de sala de aula com fins didático-pedagógicos.
As ilustrações que compõem a coleção são pertinentes, bem realizadas
graficamente e adequadas ao tipo de conteúdo e propósito de aprendizagem
aos quais se destinam. Escalas e legendas são presentes em todos os mapas e
cartogramas. As fontes, créditos e custódia se encontram facilmente identificáveis
nas ilustrações.
Os aspectos gráficos e o projeto editorial da coleção são de boa qualidade.
A impressão, o tamanho da letra, o espaço entre letras e entre linhas, bem como
o formato e as dimensões dos textos na página proporcionam boa legibilidade ao
texto. A distribuição dos itens que compõem as unidades temáticas do Livro do Aluno
obedece a uma lógica hierárquica e funcional, que se reflete na escolha do tamanho
e cor das fontes, no uso de tarjas de realce e em boxes coloridos para separação
de conteúdos específicos.
Quanto à realização de atividades, chama-se atenção para a necessidade de
se complementar, com mais ênfase, as proposições que tratam da realização de
trabalho de campo, sobretudo, envolvendo o espaço de vivência direto dos alunos,
quer seja no âmbito da escola, do bairro ou do município.
Os conteúdos e objetos didático-educacionais em mídia digital, apresentados
nos DVDs que acompanham a coleção, observam as prescrições legais constantes
nos documentos que regem o ensino fundamental de nove anos adotado no Brasil,
assim como os princípios éticos e democráticos previstos pelos códigos e leis que
regem a vida civil e que regulam as ações educacionais no país.
A condução metodológica adotada pela coleção de DVDs segue a orientação geral
da obra, pautada pelas premissas socioconstrutivistas, da construção da interação
entre os indivíduos e do aprendizado voltado para o resgate das experiências de
vida. O material apresenta projeto gráfico, estrutura e organização coerentes, com
a presença de títulos, subtítulos, chamadas em boxes e uso de fontes diferenciadas
para os diversos conteúdos digitais que a compõem. A forma de organização dos
títulos e subtítulos, além das caixas de diálogo e links de hipertexto, permite uma
navegação ágil e precisa ao longo dos seus conteúdos.

57

GEOGRAFIA

metodológicos estão solidamente explicitados na maneira como os pressupostos
pedagógicos do socioconstrutivismo são abordados no Livro do Aluno, tanto por meio
do texto formativo quanto das atividades propostas. A opção dos autores pela
construção de um currículo que possibilite ao aluno fazer uso de suas próprias
referências e experiências se nota explicitamente no encadeamento dos capítulos
que compõem cada Livro do Aluno e demonstra que muita atenção foi dispensada
à compatibilização de conteúdos temáticos e atividades aos encaminhamentos
metodológicos escolhidos.

A obra promove uma atitude participativa nas ações pedagógicas. Os conteúdos
aludem à diversidade étnica e ao papel dos diversos povos na formação do espaço
geográfico. Traz o papel do Estado como provedor dos direitos da criança e do
adolescente, rechaçando atitudes de violência. Introduz, sem proselitismo ideológico
ou religioso, a necessidade da participação ativa e responsável do indivíduo na
sociedade, em face de um mundo mutante, da informação rápida e no qual as
diferenças étnicas e sociais não são barreiras para a construção de um espaço
global justo e inclusivo.

GEOGRAFIA,
HOMEM &
ESPAÇO
27376COL05
Coleção Tipo 1

Anselmo Lazaro Branco
Elian Alabi Lucci
Saraiva Livreiros Editores
24ª Edição 2012

http:/www.editorasaraiva.com.br/pnld2014/geografia_homem_e_
espaço/index.html

Em sala de aula
Com base na opção pela abordagem socioconstrutivista, os autores priorizam
as experiências prévias e vivências dos alunos como ancoragem para a construção
do aprendizado. Nesse sentido, o professor deve explorar as seções "Criar e entender"
e "Você no assunto", que constam no LA e permitem trabalhar os conteúdos
valorizando o conhecimento prévio dos alunos.
O professor poderá utilizar a linguagem cartográfica para a leitura da paisagem
em suas várias escalas e para a exploração dos temas transversais.
Há necessidade de criar oportunidades que permitam o aprofundamento das
temáticas relativas à participação da mulher, afrodescendentes e indígenas nos
espaços de poder, pois esses temas são abordados de forma fragmentária ao longo
da obra. Igualmente, faz-se necessário inserir atividades de trabalho de campo,
sobretudo, nos espaços de vivência dos alunos.

Visão geral
Os livros da coleção estão organizados em unidades subdivididas em
capítulos. A abertura de cada unidade é feita com recursos motivadores: imagens
acompanhadas de pequenos textos e questionamentos, cujo objetivo é captar o
que os alunos conhecem sobre o tema a ser abordado. Ao longo do texto principal
são inseridas questões problematizadoras com o objetivo de criar oportunidades
para que o aluno expresse suas opiniões e conhecimentos e para que reflita sobre
sua realidade mais próxima. As diferentes seções de cada capítulo contribuem para
estimular o aluno a observar, comparar, analisar, descrever, representar, pesquisar e
expressar opiniões no decorrer do processo de ensino-aprendizagem.

A coleção é composta de quatro Livros do Aluno e quatro Manuais do Professor.
No volume do 6º ano, o conteúdo apresenta-se estruturado em 19 capítulos,
agrupados em seis unidades; as ímpares são concluídas com um "Projeto especial",
em que se apresentam textos, imagens e atividades, e as pares são concluídas com
propostas que associam "Geografia & arte". As unidades são estas: Unidade I: As
paisagens e o espaço geográfico; Unidade II: Universo e planeta Terra ­ movimentos,
orientação e representação; Unidade III: Formação da Terra e a litosfera; Unidade IV:
atmosfera, clima e vegetação; Unidade V: Hidrosfera; e Unidade VI: Recursos naturais,
trabalho e atividades econômicas.
O volume do 7º ano está estruturado em 17 capítulos, agrupados em seis unidades:
Unidade I: Brasil: espaço geográfico, paisagens e regiões; Unidade II: Brasil: economia

58

59

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Descrição

O Manual do Professor, nos quatro volumes, é composto do Livro do Aluno
referente a cada ano, acrescido dos itens: "As correntes do pensamento Ggográfico e
a Geografia na escola", "Apresentação da coleção", "Estrutura da coleção", "Sugestões
metodológicas" e "Avaliação", além de uma parte específica para cada ano, contendo
"Orientações didáticas" por unidade, "Respostas às atividades" por unidades
subdivididas em capítulos e "Bibliografia geral".

Análise

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Os livros da coleção estão organizados em unidades subdivididas em
capítulos. A abertura de cada unidade é feita com recursos motivadores: imagens
acompanhadas de pequenos textos e questionamentos, cujo objetivo é captar o
que os alunos conhecem sobre o tema a ser abordado. Ao longo do texto principal
são inseridas questões problematizadoras com o objetivo de criar oportunidades
para que o aluno expresse suas opiniões e conhecimentos e para que reflita sobre
sua realidade mais próxima. As diferentes seções de cada capítulo contribuem para
estimular o aluno a observar, comparar, analisar, descrever, representar, pesquisar e
expressar opiniões no decorrer do processo de ensino-aprendizagem.
A seção "Para compreender" tem o objetivo de promover o desenvolvimento
de habilidades de identificação, diferenciação, compreensão, comparação e análise
dos temas tratados pelo uso de diferentes gêneros: textos de livros, de jornais, de
revistas, poemas, músicas, charges, mapas, gráficos, fotografias, tabelas etc.
Informações complementares são apresentadas na seção "Mais informação",
que, composta por textos e, às vezes, com imagens, busca ampliar os conhecimentos
tratados no capítulo. Para encerrar, em cada capítulo, há uma seção de atividades,
com exercícios de revisão e de ampliação da temática abordada.
Cada unidade encerra-se com uma seção de indicações e comentários de
livros, filmes e sites que tratam dos temas desenvolvidos.

60

Ao final de cada um dos volumes da coleção há uma bibliografia seguida pelos
créditos das fotos, das ilustrações e dos mapas, com a relação das páginas em que
aparecem.
O Manual do Professor estrutura-se em duas partes. Na primeira, geral e comum
a todos os volumes da coleção, destacam-se as correntes do pensamento geográfico,
a apresentação da coleção, a estrutura da coleção, as sugestões metodológicas e
a avaliação. A segunda parte, específica a cada volume, divide-se em: conteúdos
(conceituais, procedimentais e atitudinais) a serem apreendidos pelos alunos, por
unidade; propostas de atividades e de problematização dos conteúdos; textos para
leituras complementares; sugestões de material complementar (livros, filmes e sites);
indicações de respostas às atividades; e bibliografia geral. O Manual do Professor contém
o Livro do Aluno com inserções de orientações para o professor, ao longo de cada volume.
O sumário de todos os volumes da coleção está organizado em unidades
subdivididas em capítulos. Utiliza-se da diferenciação de cores como recurso gráfico
para chamar a atenção das diferentes unidades. Cada capítulo, dentro da unidade,
segue a mesma cor e os seus itens estão grafados em preto. Em todos os volumes
do Livro do Aluno e do Manual do Professor, o sumário figura nas páginas oito e
nove, após a apresentação da estrutura da coleção, informando os "grandes" temas
contidos nas unidades e capítulos. Contudo, não aponta a localização das atividades
das unidades, as análises de introdução e exercícios, as atividades e seções, além
da localização dos créditos e da custódia das fotos e imagens, dificultando o rápido
manuseio por parte de alunos e professores.
A coleção faz menção ao mapa, mas não há referências ao processo ensinoaprendizagem do mapa e pelo mapa. A menção a esse conteúdo fica restrita a dois
textos complementares no Manual do Professor do 6º ano, nas páginas 29 a 32.
No Manual do Professor, na página 11, o último item da coluna 1 indica: "Saber
utilizar linguagem gráfica para obter informações e representar a espacialidade dos
fenômenos geográficos". Na página 12, no terceiro parágrafo, cita-se a presença de
mapas ao longo dos capítulos sem que haja uma orientação de como utilizá-los ao
longo dos diferentes anos de escolaridade. Na página 19, na seção "Sistematizando
aquilo que foi aprendido", o último item aponta que o aluno "pode recorrer a
desenhos e mapas como forma de ilustrar suas produções". No Manual do Professor
do 6º ano, nas páginas 35 e 36, orienta-se a elaboração de uma maquete, mas não
há orientação sobre a passagem para o mapa.
As relações entre sociedade e natureza são abordadas na obra, mas em geral,
há lacunas na compreensão dessas relações. Em muitos momentos, a natureza é
abordada de forma descritiva, sem que haja menções à sociedade. Outro problema
refere-se à falta de orientações para a elaboração de tabelas e gráficos, tal como de
mapas ou croquis de sínteses a partir dos mapas apresentados.

61

GEOGRAFIA

e sociedade; Unidade III: Brasil: urbanização e dinâmica populacional; Unidade: IV: O
Nordeste; Unidade: V: O Centro-Sul; e Unidade VI: A Amazônia.
O volume do 8º ano contém 16 capítulos, agrupados em seis unidades: Unidade I: A
formação do espaço mundial; Unidade II: O desenvolvimento e a questão ambiental;
Unidade III: América ­ colonização, regionalização e sociedade; Unidade IV: América:
dinâmicas da natureza e intervenção humana; Unidade V: Estados Unidos e Canadá;
e Unidade: VI: América Latina.
O volume do 9º ano tem vinte capítulos, agrupados em seis unidades: Unidade I:
Geopolítica e economia mundial; Unidade II: Europa; Unidade III: Ásia ­ diversidade,
desenvolvimento e conflitos; Unidade IV: África; Unidade V: Oceania; e Unidade VI:
Regiões polares.

No Manual do Professor, as sugestões de leituras apresentadas aos professores
são complexas, quer seja pelo nível de entendimento, quer seja pela dificuldade em
termos de linguagem e de idioma, por apresentar obras em línguas estrangeiras.

GEOGRAFIA
NOS DIAS DE
HOJE

Ao se tratar da observância de princípios éticos e democráticos necessários
à construção da cidadania, a coleção está isenta de preconceitos ou indução a
preconceitos. O que se constata é, às vezes, a escassa abordagem da temática;
por exemplo, são poucas as referências à mulher e à sua participação profissional
no país e raras são as menções a indígenas e afrodescendentes na participação no
cenário político e econômico do país. As recentes políticas nacionais de inclusão são
citadas somente em um volume na coleção (Livro do Aluno do 7º ano). Em alguns
capítulos da coleção, a valorização da diversidade e defesa dos direitos humanos é
tratada sem aprofundamento nos temas abordados.

27377COL05
Coleção Tipo 2

Rosaly Braga Chianca
Lígia Ortega
Cláudio Giardino
Virna Carvalho
Editora Leya
1ª Edição 2012

www.Editora Leya.com.br/pnld2014/geografianosdiasdehoje

Em sala de aula
O professor poderá utilizar os textos complementares (acadêmicos, jornalísticos,
ou elaborados pelos próprios autores, além de poesias, charges) apresentados no
decorrer dos capítulos fazendo com que os alunos possam elaborar atividades e
sistematizar o assunto abordado.

O professor precisará ter mais atenção em relação ao processo de construção
e utilização do mapa nos anos finais do ensino fundamental (8º e 9º), para que
os alunos possam elaborar comparações, análises e sínteses de diferentes mapas
para conduzi-los a uma compreensão mais clara da organização e funcionamento
do espaço geográfico. Esse é um processo a ser construído ao longo do ensino
fundamental e as orientações aos professores não estão contempladas no Manual
do Professor.

O projeto da coleção visa a promover a identificação do indivíduo com o
meio geográfico em que vive, assumindo a corresponsabilidade com o futuro. Os
conteúdos são ferramentas para a construção de um conhecimento que possibilite
ao aluno entender o mundo atual e desenvolver habilidades necessárias para nele
viver e agir de forma consciente. As interações entre sociedade e natureza, traduzidas
no estudo dos conceitos de lugar, paisagem, região e território, conferem sentido à
compreensão do espaço geográfico. Os objetos educacionais digitais que integram a
coleção didática são facilmente identificáveis no menu inicial do DVD e constituemse basicamente pelos seguintes recursos digitais: audiovisual, jogos e infográficos
(mapas ou gráficos interativos).

Descrição
A coleção está organizada em temas e capítulos.
No volume do 6º ano, com 272 páginas, o conteúdo está distribuído em quatro
temas: o tema 1 aborda os conceitos de lugar, paisagem e espaço geográfico; o
tema 2 trata da leitura da linguagem cartográfica e trabalha os conceitos básicos
e fundamentais da cartografia; o tema 3 é sobre a Terra no Universo; e o tema 4 é
acerca da biosfera e da atmosfera.
O volume do 7º ano, com 288 páginas, dedica-se ao estudo da espacialidade do
território brasileiro e dá continuidade à aprendizagem dos conceitos fundamentais
para o pensamento geográfico, como região, paisagem, território e lugar. Os
conteúdos também se organizam em quatro temas: o tema 1 aborda a formação

62

63

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Na abertura de cada capítulo na seção "Para contextualizar", o professor
poderá desenvolver questões considerando os gráficos, os mapas, as fotografias,
os desenhos esquemáticos, as tabelas e as charges, para auxiliar na leitura e
interpretação dos conteúdos propostos.

Visão geral

Ao final de cada um dos temas há duas seções: a primeira seção, "Geografia e
cultura", tem por objetivo trabalhar com outras disciplinas e vincular os conteúdos
geográficos a outras linguagens artísticas; a segunda, "Projetos", visa a ampliar o
conhecimento por meio do trabalho interdisciplinar com base em questões relevantes
do cotidiano.
O Manual do Professor, intitulado na coleção de "Assessoria pedagógica",
apresenta duas partes: uma geral, comum a todos os volumes da coleção, e outra
específica, com orientações para cada um dos volumes.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Análise

paisagem, região e território. Nas diversas situações de aprendizagem promove-se
a reflexão sobre esses conceitos básicos da Geografia e sua aplicação ao cotidiano
do aluno. A ênfase à apropriação dos conceitos ocorre, por exemplo, na proposta
do glossário geográfico que o aluno deverá organizar durante os quatro anos que
compreendem os volumes da coleção.
Os estudos da natureza e da sociedade são desenvolvidos de forma
permanente e contínua em todos os volumes. Estudam-se as paisagens naturais
de diferentes lugares, países e regiões e as transformações que sofreram pela ação
humana. Salienta-se a compreensão de que o espaço geográfico está em permanente
transformação, fruto das relações entre natureza e sociedade, e as situações de
aprendizagem oportunizam aos alunos compreenderem essas relações recíprocas.
O cotidiano do aluno é usado para compreender, interpretar e relacionar os
conteúdos com os fatos e situações no tempo e no espaço. As vivências e experiências
do estudante são valorizadas para tornar a aprendizagem significativa, aproximando
o meio vivido dos temas estudados. Essa concepção de ensino-aprendizagem é um
compromisso assumido pela proposta pedagógica e é desenvolvida por meio de
questões, atividades, pesquisas e outros instrumentos.
Estudam-se as complexidades das diferentes nações, povos, grupos e culturas
que traduzem a pluralidade do espaço geográfico, de forma que o aluno possa
compreender que há modos de vida diversos do seu (fruto de condições históricosociais e naturais específicas), respeitá-los e, sobretudo, valorizar essa diversidade,
problematizando e questionando as visões hegemônicas que a ameaçam ou a
colocam em situações de vulnerabilidade ou risco.

A obra dá ênfase à geografia cidadã, isto é, prioriza a educação voltada
à formação de cidadãos críticos. Para fazê-lo, o aluno é instigado a resgatar e
reconhecer seus saberes prévios para, a partir daí, adquirir novos conhecimentos
relacionados à natureza e à sociedade, em assuntos e conteúdos que compõem
o temário da disciplina. A construção do conhecimento e a formação cidadã são
compromissos assumidos na coleção e desenvolvidos por meio de atividades e
procedimentos que valorizam o saber e o fazer como práticas pedagógicas.

São observados os princípios éticos e democráticos necessários à construção
da cidadania e ao convívio social. Para tanto, disponibilizam-se situações de
aprendizagem que reconhecem e valorizam a diversidade das experiências humanas,
como forma de os alunos respeitarem as diferenças socioculturais e participarem da
construção do espaço geográfico em que vivem, ainda marcado pelas desigualdades
e injustiças sociais. A diversidade religiosa e política do mundo é apresentada sem
qualquer teor discriminatório ou tendencioso. Trabalha-se a questão das diferenças
de gênero, enfatizando a presença da mulher no exercício de diversos papéis
sociais, na família e no trabalho, o que contribui para dirimir a desigualdade e para
promover a valorização dela na sociedade. São combatidas, por meio de atividades
e ilustrações, as formas de discriminação que as mulheres ainda enfrentam, tendo
em vista a formação para a cidadania que a proposta da coleção busca promover. A
participação dos povos indígenas e afro-brasileiros na formação do espaço brasileiro
é estudada e valorizada, assim como sua presença na sociedade e na cultura
nacional. Além disso, sustentabilidade e cidadania ativa aparecem nas temáticas e
nas atividades dos estudos ambientais.

Parte-se da compreensão de que a Geografia promove o estudo das relações
entre sociedade e natureza mediante o emprego e a análise das categorias lugar,

A integração e a transversalidade dos conteúdos são alcançadas por meio do
uso de temas da atualidade, que integram a Geografia com as outras disciplinas e com

A proposta teórico-metodológica da coleção está baseada nos princípios da
prática pedagógica construtivista, fundamentados nas teorias de Piaget e Vigotsky.
E, dessa forma, objetiva: (i) construir o conhecimento considerando o estágio cognitivo
do indivíduo; (ii) aprofundar os conhecimentos por meio da interação do indivíduo
com o meio; (iii) reconhecer os alunos como sujeitos do próprio conhecimento; e (iv)
admitir que o conhecimento é o resultado dos saberes prévios. Este último objetivo
é pautado nas teorias de Ausubel.

64

65

GEOGRAFIA

do território; o tema 2 apresenta a organização do espaço na cidade e no campo;
o tema 3 trata dos domínios naturais brasileiros; e o tema 4 discorre sobre os
complexos geoeconômicos.
O volume do 8º ano, com 304 páginas, destina-se ao estudo da organização do
espaço mundial. Está dividido em quatro temas: o tema 1 aborda o surgimento dos
Estados nacionais; o tema 2 trata das desigualdades sociais entre as nações e do
modo como estas se formaram; o tema 3 apresenta o continente americano; e o
tema 4 analisa o continente africano.
O volume do 9º ano, com 320 páginas, dá continuidade aos estudos sobre o espaço
geográfico mundial, a globalização e a produção das desigualdades socioespaciais.
Está organizado em quatro temas: o tema 1 trata dos avanços tecnológicos que
constituem a base da globalização; o tema 2 refere-se ao continente europeu; o
tema 3 é sobre o continente asiático; e o tema 4 aborda a Oceania e as regiões
polares.

Estimula-se a argumentação e a crítica por meio da elaboração de perguntas.
A criatividade é explorada com a proposição de construções cartográficas, por
exemplo. A memorização é promovida com o uso de boxes ligados ao texto ou
imagens nos quais são apresentadas definições, conceitos e significados de conteúdo
geográfico ou outros. São oferecidas oportunidades para o desenvolvimento dos
processos cognitivos básicos, tendo em vista a apropriação do saber por meio do
fazer. São disponibilizadas atividades individuais e em grupo, pesquisas e debates.
Recomenda-se e estimula-se a expressão oral e escrita, a leitura textual, a observação
e comparação de fotografias, imagens e paisagens antigas e modernas, por meio
das quais se oportuniza a análise, a criticidade, a criatividade, a interpretação, a
generalização e a problematização. As atividades são parte da reflexão inerente ao
processo de ensino/aprendizagem.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Os volumes são ricamente ilustrados, com fotografias, imagens e mapas, que
dinamizam os conteúdos estudados. Os recursos didáticos têm a finalidade de
desenvolver habilidades e competências no âmbito da Geografia, como a interpretação
de gráficos, tabelas e mapas, leitura de paisagens, análise de fenômenos, compreensão
da realidade do campo e da cidade, apreensão dos problemas ambientais e sociais,
como forma de desenvolver o raciocínio e aprender valores e procedimentos e
mudar atitudes e comportamentos visando uma formação cidadã. Os conteúdos
apresentados servem como ferramentas para a construção do conhecimento que
possibilitam ao aluno entender o mundo em que vive, para nele agir de forma consciente
e não apenas para reprodução da realidade ou de um conhecimento adquirido.
As ilustrações são diversificadas: fotografias, desenhos, pinturas, mapas e imagens
de elevada qualidade conferem valor estético à obra, dinamizam-na, enriquecem a
aprendizagem e motivam o aluno para o estudo. Exercem a função não apenas de
ilustrar os temas, mas de problematizar, fornecer informações e permitir a análise e
interpretação dos fenômenos geográficos representados, oportunizando a produção
do conhecimento e o desenvolvimento de habilidades, procedimentos e competências.
No Manual do Professor recomenda-se a valorização das experiências dos
educandos, como forma de apropriação significativa dos conceitos e conteúdos da
Geografia, por meio de práticas pedagógicas interativas, da observação da realidade
e da pesquisa. O professor é orientado a realizar a avaliação em diferentes fases
da aprendizagem: a avaliação inicial, que considera os conhecimentos prévios dos
estudantes; a avaliação no decorrer do processo, que envolve a investigação sobre
as dificuldades e os avanços que a classe apresenta em relação aos conteúdos;
e a avaliação das aprendizagens efetivadas, quando se analisam a aplicação dos
conhecimentos, as atitudes e o grau com que os objetivos foram alcançados.

66

A estrutura editorial e a formatação da coleção apresentam qualidade técnica
em relação ao papel utilizado, ao cuidado com a estrutura dos títulos e subtítulos,
à redação e à impressão tipográfica.
Os DVDs que acompanham cada um dos volumes são interativos,
complementam e dinamizam a aprendizagem, constituindo práticas pedagógicas
integradas aos objetivos da proposta pedagógica da coleção.
As situações de aprendizagem oferecidas na coleção reconhecem e valorizam
as diversidades das experiências humanas e a diversidade cultural, étnica, religiosa,
política, econômica e social dos territórios e regiões no Brasil e no mundo. Enfatizase a presença da mulher em diversos papéis sociais, na família e no trabalho,
contribuindo para dirimir a desigualdade e para promover sua valorização na
sociedade. São sugeridos projetos específicos para investigar a participação dela
no mercado de trabalho, suas condições de vida e o acesso aos direitos ainda não
plenamente conquistados. É valorizada a participação dos indígenas, afro-brasileiros
e povos tradicionais na formação do espaço brasileiro, assim como sua presença na
sociedade e na cultura nacional e as lutas que empreendem pelo reconhecimento
de seus direitos.

Em sala de aula
Em sala de aula, os conteúdos e temas devem ser tratados com o objetivo
de possibilitar o desenvolvimento da relação ensino-aprendizagem. Eles são as
ferramentas da construção do conhecimento. Ao utilizar a coleção, o professor pode
promover a articulação dos conteúdos, para evitar a visão fragmentada dos fatos
e fenômenos geográficos que pode resultar quando estes são estudados de forma
individualizada.
É recomendável que o professor explore a diversidade de atividades propostas,
entre as quais os projetos, que consistem na pesquisa (por meio de consultas,
entrevistas e enquetes) a respeito de um tema abordado na unidade. Nessas atividades,
os alunos poderão ser estimulados a aprofundar seus estudos, a articular os temas
trabalhados e a relacioná-los com suas vivências na família, na escola ou no bairro.
O professor deve considerar em seu cotidiano na sala de aula os componentes
afetivos e cognitivos dos alunos, no trabalho com o conhecimento e a reflexão sobre
valores e ética.

67

GEOGRAFIA

textos próximos da realidade vivida e percebida pelos alunos. As análises de textos e as
atividades propostas incentivam e/ou exigem que os alunos retomem os conteúdos
estudados, reforçando a memorização e compreensão dos fatos e fenômenos
geográficos. Os conteúdos trabalhados na coleção apresentam os temas geográficos
repletos de exemplos, o que estimula o aluno a pensar na relação com seu cotidiano.

GEOGRAFIA,
SOCIEDADE E
COTIDIANO

Dadá Martins
Francisco Bigotto
Marcio Vitiello
Edições Escala
Educacional
4ª Edição 2012

27378COL05
Coleção Tipo 1

www.escalaeducacional.com.br/pnld2014/geografiasociedadeecotidiano

Visão geral
A coleção oferece possibilidades que permitem a construção de um pensamento
espacial pelo aluno, inserindo seus conhecimentos prévios como condição fundamental
para o aprendizado e promovendo, sempre ao final dos capítulos, a interação entre
os conteúdos apreendidos e as escalas espaciais de análise, com ênfase naquela
relativa ao cotidiano. Para o entendimento dos conteúdos são utilizados diversos
gêneros textuais, com ênfase no uso de letras de música e de atividades que
recorrem à interdisciplinaridade e proporcionam a contextualização geográfica de
temas, por vezes, polêmicos.

Quanto aos conteúdos, no volume do 6º ano, são apresentados os referenciais
básicos para o ensino da Geografia. No 7º ano são desenvolvidos conceitos
geográficos como lugar, paisagem e espaço geográfico, além de conceitos relativos
à cartografia. Nesse volume, o Brasil é o objeto de análise. No volume do 8º ano, a
abordagem prioriza conteúdos relativos ao espaço mundial, com ênfase nos países
subdesenvolvidos ou emergentes. No volume do 9º ano, há continuidade temática
em relação ao ano anterior, contudo, abordando os países desenvolvidos. Cada
volume apresenta as seguintes características:
6º ano (208 p.) está organizado em cinco unidades: Unidade I: Geografia: ciência do
espaço; Unidade II: Terra: nosso planeta, nossa casa; Unidade III: A dinâmica do relevo
e as paisagens terrestres; Unidade IV: A ação das águas e as paisagens da Terra; e
Unidade V: O tempo, o clima e as paisagens terrestres;
7º ano (208 p.) apresenta-se com oito unidades: Unidade I: O território brasileiro;
Unidade II: Território e população brasileira; Unidade III: O rural e o urbano no Brasil;
Unidade IV: Região Nordeste; Unidade V: Região Sudeste; Unidade VI: Região Sul;
Unidade VII: Região Norte; e Unidade VIII: Região Centro-Oeste.
8º ano (224 p.) organiza-se em seis unidades: Unidade I: A construção do espaço
geográfico; Unidade II: A organização do espaço geográfico mundial; Unidade III: A
regionalização do mundo contemporâneo; Unidade IV: América Latina; Unidade V:
África; e Unidade VI: Ásia.
9º ano (224 p.) apresenta-se com cinco unidades: Unidade I: Os espaços da globalização;
Unidade II: Consumo, meio ambiente e desigualdades no espaço mundial; Unidade
III: América desenvolvida; IV: Europa desenvolvida e Rússia; e Unidade V: Países
desenvolvidos da Bacia do Pacífico e regiões polares.
O Manual do Professor divide-se em duas partes: na primeira são apresentados
os princípios gerais da coleção e na segunda, as orientações específicas do volume.

Análise
A coleção é composta por quatro volumes dedicados aos anos finais do ensino
fundamental. Todos os volumes são divididos em 12 capítulos, nos quais são inseridos
"Atividades", "Exercícios" e "Registro final". Ao final de cada capítulo há dois outros
itens: "Sugestões", compostas por indicações de livros, filmes e sites e "Glossário".
O início de todos os capítulos se faz por meio de uma questão mobilizadora
denominada "Vamos discutir", acompanhada de imagens motivadoras, que tem por
objetivo levar o aluno a refletir sobre seu conhecimento prévio acerca do tema. No
interior de cada capítulo são inseridos os ícones "Interdisciplinaridade", "Formulação
de hipótese" e "Tema transversal" e "Registro final". São inseridos boxes coloridos
quando um texto complementar, uma música ou um poema é apresentado ao
aluno. Ao final de todos os volumes apresenta-se o item "Referências bibliográficas" e
no fim dos volumes do 8º e 9º ano é inserido o item "Dados dos países". O número
de páginas é variável em cada volume, como segue: 240 páginas no 6º ano; 280
páginas no 7º ano, 312 páginas no 8º ano e 328 páginas no 9º ano.

68

Na coleção observa-se coerência entre a proposta didático-pedagógica e
a abordagem efetivada, tanto em relação à seleção dos conteúdos quanto aos
procedimentos iniciais. Valoriza-se o saber prévio do aluno; recuperam-se, ao final de
cada capítulo, os conhecimentos que foram incorporados; e incentiva-se a reflexão
sobre o que fora aprendido no contexto da realidade do aluno. Afirma-se o papel da
Geografia para a formação cidadã do aluno e para a construção de um pensamento
espacial crítico. Destaca-se o tratamento dado a temas polêmicos e que foram
incorporados ao longo da coleção, efetivando a proposta de contribuir com a
formação de cidadãos mais conscientes e atuantes na sociedade.
Os conceitos básicos da Geografia são tratados coerentemente e novos conceitos
também são inseridos, como aqueles de meio técnico-científico-informacional e
socioambiental. Incorporam-se, desse modo, novas possibilidades analíticas àquelas
recorrentes na Geografia escolar. Mais do que explicitar conceitos atualizados e
corretos, a coleção permite uma abordagem de forma que os conceitos possam ser
construídos pelos alunos. Há ênfase na compreensão do espaço geográfico como
produto social e, portanto, resultado de uma grande variedade de agentes atuantes.

69

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Descrição

Assume-se, como propósitos da coleção, o desenvolvimento de diferentes
habilidades capazes de levar o aluno a tomar consciência do seu papel na construção
e reconstrução do espaço geográfico. Para fazê-lo, são mobilizados diferentes
recursos e procedimentos, com ênfase naqueles oriundos de atividades de pesquisa
e formulação de hipótese, assim como variados gêneros textuais que garantem o
alcance dos objetivos propostos. Dentre eles, destaca-se o uso de letras de música
que favorecem a conexão entre o conhecimento prévio e o conhecimento geográfico.
Tanto no texto principal quanto nas atividades, observa-se a preocupação em
contextualizar espaço-temporalmente a realidade estudada, por meio de recursos
visuais como imagens, fotografias e mapas que retratam tempos históricos distintos.
Também são estimuladas as atividades comparativas e de pesquisa.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

O glossário, além de apresentar vocábulos da língua em geral, dedica-se a
explicitar termos geográficos e cumpre importante papel para que o aluno adquira
vocabulário específico. Ocorre também a inserção de explicações no interior dos
capítulos, por vezes, com o recurso dos parênteses após o termo.
O conjunto das atividades está adequadamente concatenado com a proposta
didática da coleção e com os demais elementos dos livros, como textos principais
e complementares, além das ilustrações. As atividades são variadas e convidam o
aluno a produzir conhecimento, em especial, sobre sua realidade local. Problematizar e
tomar o aluno como referência; buscar nos conceitos e temas da Geografia as bases
para a formação de noções espaciais e permitir que o conhecimento apreendido
se reverbere em novas práticas cotidianas são possibilidades que se verificam
no conjunto das atividades propostas. Evidencia-se, assim, estímulo à pesquisa,
formulação de hipóteses, elaboração de textos, folders e demais meios que possam
fazer a síntese dos conteúdos trabalhados. São várias as formas de expressão
incentivadas ao longo da coleção, dentre elas, a escrita, a oralidade, os desenhos
e a linguagem gráfica. Há, inclusive, sugestão de criação de blog. As ilustrações
são diversificadas e se articulam adequadamente, para promover a construção da
linguagem geográfica e atendem, de modo geral, aos requisitos básicos de fonte,
forma, legenda, título, atualização, custódia, dentre outros. Além disso, são claras e
bem apresentadas, expressando espacial e temporalmente os fenômenos e fatos.
Revelam a diversidade étnica, cultural e de paisagens não só da sociedade brasileira
como do mundo em geral.
O Manual do Professor oferece orientação sobre pontos importantes para o
trabalho do docente, inclusive, ressaltando os cuidados necessários quando do
tratamento de alguns temas polêmicos ­ a obra aborda temas relacionados à religião,
ao aborto, à homossexualidade, às drogas, às mortes no trânsito e ao terrorismo.
Apresenta-se estruturado em duas partes: na primeira são abordadas questões que

70

norteiam toda a coleção e, na segunda, as especificidades de cada volume. Nele
estão contidas informações sobre os propósitos da obra; os pressupostos básicos da
Geografia acadêmica e da Geografia escolar, demonstrando as diferenças e as interrelações entre as duas; as bases metodológicas para a construção do conhecimento
por parte do aluno; a proposta de como proceder à avaliação da aprendizagem na
perspectiva cognitivista; além de abordagens sobre os objetivos e os procedimentos.
O projeto editorial contribui para o fácil manuseio da coleção, com o uso
de cores e letras de tamanhos diferentes, o que facilita a comunicação visual e o
interesse pela leitura. Há uma boa sequência de temas, conteúdos e atividades que
obedecem a uma ordem de destaque para os itens principais.
Há efetiva preocupação com os princípios éticos e de formação cidadã. A
coleção oferece mecanismos de incentivo às discussões de natureza polêmica e
relativas às minorias e à diversidade étnica. Baseados no princípio da diversidade e
da diferença entre os povos, os conteúdos expressam elementos sociais, culturais,
políticos, econômicos e religiosos na organização do espaço geográfico, sem que
haja inferências a preconceitos, a ideologias e a intolerância de qualquer tipo e
a qualquer grupo social. Há textos sobre a situação da mulher na sociedade e
informações concretas articuladas à abordagem geográfica sobre o tema. São vários
os exemplos de conteúdos que valorizam os indígenas e afrodescendentes não
apenas no âmbito do Brasil, mas também em outros locais do mundo. Sempre
que possível, são evidenciadas as contradições sociais existentes no interior de um
mesmo país ou cidade, revelando a complexidade do mundo atual.

Em sala de aula
O professor tem à sua disposição uma coleção que permite o desenvolvimento
adequado do seu trabalho e que oferece material de qualidade para a efetiva inserção
do aluno no processo de ensino-aprendizagem, para o trabalho interdisciplinar e para
a formação cidadã a partir da leitura e compreensão do espaço.
Contudo, alguns cuidados devem ser observados para sua utilização. Quanto
aos conceitos geográficos básicos, deve-se ter atenção à abordagem dispensada
ao conceito de região, para tanto o professor deve priorizar o estudo do meio que
é indicado em diversos momentos e avaliar a possibilidade de implementá-lo, de
acordo com sua realidade específica.
As legendas de vários mapas apresentam grande quantidade de informações,
levando, em certos casos, a uma saturação visual da imagem e à possibilidade
de limitação de seus propósitos, nesse sentido o professor deve selecionar as
informações que mais o auxiliem no processo de ensino-aprendizagem.
O professor deverá inserir textos complementares de outras fontes, além
daqueles oriundos de jornais e/ou revistas de circulação nacional, que são os mais
recorrentes na coleção.

71

GEOGRAFIA

Na abordagem dos conteúdos, sempre que possível, evidenciam-se as
contradições da realidade e suas múltiplas dimensões. O desenvolvimento dos
conteúdos e o tipo de atividades inseridas permitem que o aluno exercite diferentes
capacidades que devem contribuir para sua autonomia de reflexão e posicionamento
crítico perante a realidade do mundo atual. Há forte articulação entre os conteúdos
de cada volume e entre os volumes da coleção, guardadas as especificidades
temáticas de cada um. Também como pontos fortes da coleção estão a promoção
e a integração dos conteúdos referentes à sociedade e à natureza, pois a coleção
demonstra a relação intrínseca que existe entre ambas.

GEOGRAFIA ­
UMA LEITURA
DO MUNDO

em unidades e capítulos enumerados, divididos num número variável de blocos de
atividades ou subcapítulos e por seções intituladas "Iniciando a conversa", "Sobre
este tema", "Saiba mais", "Pesquisa", "Vamos experimentar", "Projetos" e "Sugestões
de leitura". No final de cada livro encontram-se o glossário e a bibliografia.
Sonia Castellar
Valter Maestro
Editora FTD
1ª Edição 2012

27379COL05
Coleção Tipo 1

www.ftd.com.br/pnld2014/geografiaumaleituradomundo

O Manual do Professor apresenta a mesma estrutura nos quatro volumes, sendo
composto de duas partes: a primeira possui igual conteúdo presente no Livro do
Aluno do ano correspondente, enquanto a segunda "Suplemento com orientações
para o professor" está organizada em duas seções: a parte 1, "Panorama geral da
obra", apresenta 11 tópicos e aborda a fundamentação teórico-metodológica da obra.
A parte 2 "Específica" e apresenta orientações sobre como trabalhar os conteúdos,
resolução das atividades propostas no Livro do Alunoe textos para formação
continuada do professor.
Este é o sumário sintético da coleção:

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção organiza o conhecimento geográfico escolar a partir de um conjunto
de temas e está, ao mesmo tempo, fundamentada em uma concepção didática
que leva em consideração a faixa etária e as dimensões culturais e sociais dos
alunos. Os conteúdos trabalhados possibilitam que o estudante perceba seu espaço
cotidiano e compreenda o país e o mundo em que vive como sistemas constituídos
por paisagens múltiplas e grupos humanos diversos. Prioriza os blocos temáticos, os
conceitos, as noções e os procedimentos próprios da Geografia escolar, devidamente
articulados de forma integrada nos quatro volumes.
A metodologia proposta na obra centra-se na valorização da construção do
saber pelo educando, isto é, o desenvolvimento de suas capacidades cognitivas, de
suas habilidades e competências, considerando que o aluno é um sujeito que tem
experiência de vida dentro de um contexto (social, econômico e cultural) que deve
ser considerado como ponto de partida no processo educativo. A organização e a
sequência didática dos conteúdos e temas propiciam as condições necessárias para
que ocorra o processo de ensino-aprendizagem mediado pelo professor.
As atividades permeiam os textos no decorrer dos capítulos e possibilitam a
revisão dos conteúdos, a aplicação dos conhecimentos adquiridos pelos alunos e a
interpretação de mapas, gráficos e tabelas, e ainda, estimulam a reflexão do que foi
estudado.

Descrição
A obra é dividida em quatro volumes, correspondentes ao sexto, sétimo, oitavo
e nono ano do ensino fundamental. O sumário de cada livro está estruturado

72

Análise
A coleção contempla as determinações oriundas da legislação, normas e
diretrizes para o ensino fundamental de nove anos em vigor no Brasil. Quanto
ao tratamento dado à formação cidadã, a coleção está isenta de publicidade de
marcas ou produtos, de preconceitos relativos às condições regionais, econômicosociais, de religião, de idade ou outras formas de discriminação. Igualmente,
respeita-se o caráter laico e autônomo do ensino público. Na obra, promove-se
a imagem da mulher, pois sua participação profissional e em espaços de poder
preconizam sua visibilidade. Promove-se, também, positivamente, a imagem de
afrodescendentes e de descendentes de etnias indígenas brasileiras por intermédio
de textos. Ressalta-se que as ilustrações considerando a participação profissional e
em espaços de poder destes segmentos sociais poderiam ter sido mais analisados.
As estratégias apresentadas promovem positivamente as culturas afro-brasileira
e indígena, destacando sua importância na formação do Brasil e valorizando o
caráter multicultural da sociedade brasileira. Os textos, as imagens e as atividades
apresentadas estimulam o convívio social e o reconhecimento da diferença, abordando
distintas formações do espaço geográfico, a pluralidade econômica, social, cultural,
étnica, religiosa, de gênero, entre outras. Segue-se o princípio da sustentabilidade na
discussão dos modelos de desenvolvimento econômico e preservação do ambiente.

73

GEOGRAFIA

Visão geral

6º ano, 208 p.: Unidade I: A localização, a orientação e os mapas; Unidade II: Paisagens;
Unidade III: A dinâmica da natureza e a ação humana;
7º ano, 272 p.: Unidade I: Para entender o Brasil; Unidade II: O Brasil e sua localização;
Unidade III: As regiões brasileiras;
8º ano, 240 p.: Unidade I: O território americano; Unidade II: A dinâmica ambiental
americano; Unidade III: O mundo do trabalho: transformações do território americano;
9º ano, 320 p.: Unidade I: O mundo e suas diversidades; Unidade II: A Europa, Rússia
e África; Unidade III: O mundo se virou para leste.

Opta-se pela Geografia escolar e, no Manual do Professor, na primeira parte,
comum a todos os volumes, coloca-se em discussão a educação geográfica e os
procedimentos teórico-metodológicos que propiciam um processo de ensino e de
aprendizagem significativo para o aluno.
A coleção trabalha com a educação geográfica e elege as categorias conceituais de
lugar, paisagem, região e território, conforme orientação dos Parâmetros Curriculares
Nacionais (PCN), tendo em vista o desenvolvimento do raciocínio espacial dos alunos.
Em relação à proposta pedagógica, há coerência entre o enunciado no Manual
do Professor e o realizado nos diferentes volumes da coleção, com a observação
de que a obra atende ao disposto na legislação brasileira vigente. A coleção traz
a concepção de que o ensino de Geografia deve levar o aluno a perceber seu
espaço cotidiano e compreender o país e o mundo em que vive como sistemas
constituídos por paisagens múltiplas e grupos humanos diversos. Prioriza os blocos
temáticos, os conceitos, as noções e os procedimentos próprios da Geografia escolar,
devidamente articulados de forma integrada nos quatro volumes. Utilizam-se os
conceitos estruturadores da Geografia, avançando gradativamente para realidades
mais amplas e complexas.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

O aluno é estimulado a refletir e compartilhar ideias, a representar os espaços,
a compreender as representações, a tornar-se leitor e elaborador de mapas, a
compreender as espacialidades e temporalidades dos fenômenos geográficos.
Promove-se o desenvolvimento das capacidades básicas de observação, compreensão,
problematização, análise, classificação e crítica no aluno, estimulando-o a pesquisar sua
realidade e compará-la com diferentes situações e espaços mais distantes e complexos.
Os conteúdos se articulam com temas relevantes para a compreensão do
mundo atual que possibilitam conjugar práticas sociais com as experiências cotidianas
da sociedade moderna. Os conceitos e os conteúdos geográficos são explorados ao
longo dos capítulos por meio de vários estímulos e/ou atividades que proporcionam a
oralidade, a expressão de opiniões, a reflexão, a produção de textos e a representação
dos espaços com maquetes, mapas, gráficos, experimentos, entre outros.
As atividades primam pelas revisões e os recursos gráficos contribuem para a
sedimentação dos conceitos. Na obra, proporciona-se a compreensão das relações
estabelecidas entre sociedade e natureza, pois se constata a presença de categorias
geográficas apoiadas nas relações sociais, nas relações estabelecidas na natureza
e, consequentemente, entre natureza e sociedade. As relações espaço-temporais
estabelecidas na obra permitem a compreensão do processo de formação do espaço
geográfico a partir da produção social do espaço, ou seja, produto da ação humana

74

sobre a natureza. Destacam-se, na coleção, as transformações que ocorrem no
espaço geográfico, com ênfase na dinâmica espaço-temporal, por meio da sequência
de imagens e textos.
As atividades são propostas para incentivar o aluno a refletir sobre seu
cotidiano e sobre realidades mais amplas, distantes e/ou complexas. Os enunciados
das atividades são claros, objetivos e prescrevem a participação do professor
nos debates e na conferência das respostas, desenvolvendo-se a interação entre
educador/educando. As ilustrações contribuem para a problematização dos
conteúdos e possibilitam a aquisição de novas formas de conhecimento, motivando
a aprendizagem do educando. Imagens, fotografias e mapas são pertinentes aos
temas trabalhados e capazes de despertar a curiosidade e criatividade do aluno.
O professor encontra, no manual, orientações teórico-metodológicas cujas
referências são os conceitos básicos da Geografia desenvolvidos nos quatro volumes
(paisagem, lugar, região, natureza, sociedade e território). Tais orientações permitem
compreender o espaço geográfico de forma mais abrangente, incluindo suas múltiplas
influências no cotidiano do aluno. Além disso, o Manual do Professor refere-se ao
desenvolvimento de competências para compreender as relações entre a sociedade
e a natureza por meio da leitura das paisagens e do espaço geográfico, considerando
a experiência vivida do aluno. No manual, ressalta-se que a linguagem cartográfica é
um método de aprendizagem que permite a compreensão do espaço geográfico. As
orientações possibilitam identificar uma série de ocasiões em que ocorre a articulação
dos conteúdos de Geografia com outras áreas do conhecimento.
O projeto gráfico oferece distribuição adequada entre texto principal, ilustrações,
textos complementares e as demais intervenções gráficas, sem comprometer o
pleno manuseio do material. A obra oferece leituras complementares de fontes
reconhecidas e atualizadas. Há estrutura hierarquizada de títulos e subtítulos e os
textos complementares estão identificados adequadamente. O papel utilizado e a
impressão permitem legibilidade. O sumário de cada volume apresenta-se de forma
clara e concisa, facilitando a rápida localização do conteúdo.

Em sala de aula
O professor deve procurar desenvolver atividades utilizando textos
complementares sobre a inserção social e os espaços de poder ocupados pelos
afro-brasileiros, pelos índios e pelas mulheres, nos 7º e do 8º anos. Do mesmo modo,
recomenda-se ao professor que complemente os conteúdos sobre a diversidade da
população brasileira com pesquisas, vídeos, entre outros recursos disponíveis.
O professor deve utilizar as ilustrações ­ mapas, imagens e fotografias ­
apresentadas em todos os volumes, pois elas contribuem para a problematização
dos conteúdos e possibilitam a aquisição de novas formas de conhecimento,
motivando a aprendizagem do educando e incentivam sua criatividade.

75

GEOGRAFIA

A obra, em seu conjunto, não discrimina ou trata negativamente os que não
seguem o padrão hegemônico da sociedade ocidental. Também não veicula ideologias
de qualquer natureza. Por meio dos textos e atividades propostas, os autores
incentivam o respeito do aluno à diversidade étnica e cultural que caracteriza a
humanidade. Esse tema é mais aprofundado nos livros do 7º, 8º e 9º ano.

Diamantino
Marcos
Editora FTD
2ª Edição 2012

27380COL05
Coleção Tipo 1

www.ftd.com.br/pnld2014/geografiasdomundoedicaoatualizada

Visão geral
A proposta didático-pedagógica da coleção está baseada no princípio da
construção do conhecimento, respeitando as distintas fases de desenvolvimento
do aluno, e na transdisciplinaridade. A proposta de abordagem geográfica é plural e
centra-se no estudo dos processos físicos, ambientais e sociais. Há destaque para
os conceitos de paisagem, lugar, fronteira, espaço e região. Os textos são científicos
e apresentam-se de forma informativa, complementar e crítica. Além dos textos, os
livros contêm exercícios, atividades e glossários que possibilitam revisar e discutir os
conteúdos trabalhados.

Descrição

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Nos quatro volumes da coleção, inicialmente, há um pequeno texto intitulado
"Apresentação", seguido do "Sumário". Os livros se organizam da seguinte forma:
6º ano (176 páginas, dez capítulos): O lugar da Geografia; A complexa Geografia dos
lugares; Histórias e geografias que os lugares revelam; Os ambientes produzidos
pelos seres humanos; A Geografia física dos ambientes terrestres: clima e vegetação;
A Geografia física dos ambientes terrestres: água e relevo; As imagens, os lugares
e os mapas; A vida no planeta Terra; A diversidade garante a existência da vida; e
Terra: espaço físico e território político.
7º ano (240 páginas, 12 capítulos): Formação do território e da Geografia do Brasil;
Paisagens do Brasil: espaço rural e urbano; Metrópoles, cidades e rede urbana no
Brasil; O espaço do campo brasileiro; O campo e a questão da terra no Brasil;
Geografia da população brasileira; O território brasileiro e a dinâmica regional;
Biodiversidade e questão ambiental no Brasil; Geografia da indústria, do comércio e
de serviços; geografia da energia; Uma geografia das diferenças; e Vínculos planetários
da geografia do Brasil.

76

8º ano (256 páginas, 10 capítulos): A Terra e a geografia de suas fronteiras; A Terra,
o Sol, os tempos e suas fronteiras; A geografia das culturas e suas fronteiras;
Os complexos geográficos e suas fronteiras; As integrações e as desintegrações
americanas; As articulações e desarticulações europeias; O Oriente Médio e a Ásia
Central; A Índia, a China, o Japão e os Tigres Asiáticos; A África; e A Oceania e a
Antártida.
9º ano (216 páginas, seis capítulos): Ideias, mapas e mundos; Globalização, tecnologia
e empresas multinacionais; O espaço dos governos mundiais; Um mundo de
populações; Questão ambiental, questão mundial; e Viver na cidade, viver em rede.
O Manual do Professor contém duas partes: a) informações sobre a proposta
teórico-metodológica e b) orientações e sugestões ao docente para trabalhar com
os livros. A primeira, comum aos quatro volumes, contém "Sumário", "Apresentação",
"Fundamentos", "Enfrentando o desafio de equilibrar forma e conteúdo", "Ensino
fundamental e leituras geográficas do mundo", "Ensinar Geografia" e "Outras
considerações". A segunda apresenta "Destaques" e informações gerais, orientações
específicas sobre as atividades, os exercícios, os glossários e a interdisciplinaridade.
No Manual do Professor ainda consta a seção "Outras indicações" (de filmes e sites)
e, nos três últimos anos, acrescenta-se o item "Sugestões de trabalho de campo".

Análise
A coleção apresenta organização clara, coerente e funcional, do ponto de vista
da proposta didático-pedagógica.
As atividades são adequadas aos anos finais do ensino fundamental, favorecendo
a problematização dos conteúdos, estimulando o trabalho com diferentes pontos
de vista e promovendo o desenvolvimento das capacidades básicas do pensamento
autônomo e crítico.
Há uma relação de complementaridade entre os capítulos de cada volume
e entre os conteúdos dos livros. São priorizados aspectos da relação sociedadenatureza, numa descrição sobre a vida na Terra, seus aspectos físicos e sociais. Os
temas são trabalhados por meio dos conceitos de lugar, paisagem e território. Como
os conteúdos são gerais, estudam-se temas como os modos de viver, aspectos da
geografia física (água, relevo, clima e vegetação), da linguagem cartográfica e alguns
tópicos da Geografia política (formação de países e relações internacionais). Para a
abordagem desses conteúdos é destacada a centralidade dada à complexidade do
lugar por meio das relações sociedade-natureza.
A Geografia do Brasil é trabalhada destacando-se a formação histórica do
país (origem e fronteiras); as relações campo-cidade; as grandes cidades e as redes;
a questão da terra, a mecanização da agricultura e os movimentos sociais; a
população, densidade demográfica e cultura; os estados brasileiros, as fronteiras e
as regionalizações; a questão ambiental e a biodiversidade, com destaque para a

77

GEOGRAFIA

GEOGRAFIAS
DO MUNDO
­ Edição
atualizada

A partir dos conceitos de fronteira, território e região, estuda-se a Geografia
dos cinco continentes, evidenciando-se as fronteiras naturais e sociais (políticas,
culturais e econômicas); a compreensão de região, país e continente; processos
de integração na América (Nafta e Mercosul); fronteiras políticas e articulações
europeias, no Oriente Médio e na Ásia Central; população, fronteiras e contrastes
na Índia, na China, no Japão e nos Tigres Asiáticos; fronteiras, desigualdades e
diversidades (sociais e naturais) da África e características e interesses na Oceania e
na Antártida. O destaque é para as relações espaço-tempo como fundamento da
abordagem geográfica da coleção.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Para o estudo da regionalização do espaço mundial são destacados os seguintes
conteúdos: linguagem cartográfica; globalização, tecnologia, Estado e empresas
multinacionais; organizações mundiais (sociais, políticas e econômicas); população
mundial, crescimento, diferenças e desigualdades; a questão ambiental mundial
(efeito estufa, aquecimento global, buraco na camada de ozônio e chuva ácida); a
vida nas cidades, as redes e conexões globais. Os principais conceitos trabalhados
são os de fronteira e rede, enfatizando-se o estudo das relações sociedade-natureza
e das redes de conexões mundiais. Portanto, na coleção, há elementos de articulação
entre os conteúdos dos quatro volumes e uma progressão do ensino-aprendizagem.
Os conceitos basilares da Geografia são trabalhados criticamente. O lugar referese especialmente às relações cotidianas da vida em sociedade, as quais são relações
próximas e acontecem onde os grupos sociais se reproduzem e se reconhecem. A
paisagem corresponde ao aparente, àquilo que observamos materialmente em cada
lugar. Já o território e a região são compreendidos, respectivamente, como área
delimitada e dominada e, ainda, como resultado do agrupamento de municípios
ou países em virtude de fatores econômicos, políticos culturais e naturais que
diferenciam e delimitam um espaço do outro. A fronteira, um dos principais conceitos
utilizados na coleção, está diretamente vinculada aos processos de ocupação e
transformação social do espaço e, ao mesmo tempo, às noções de limite e divisa. Já
o espaço geográfico corresponde às noções de localização, distribuição e organização,
vinculadas à apropriação das áreas para sobreviver.
Nos quatro volumes da coleção há algumas situações textuais, de exercícios e
de atividades que contribuem para o desenvolvimento de capacidades vinculadas ao
pensamento autônomo e crítico no aluno, tais como compreensão, memorização,
análise, classificação, planejamento e elaboração de hipóteses. As informações básicas,
suas representações e imagens utilizadas nos volumes da coleção estão corretas
e, a maioria, atualizadas. Nas representações constam as fontes e os créditos.
Os fenômenos e fatos geográficos abordados estão localizados corretamente,
destacando-se os mapas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

78

As relações espaço temporais são bem trabalhadas na coleção, principalmente,
a partir dos conceitos de paisagem e fronteira, por meio de textos, ilustrações e
atividades, o que possibilita ao aluno a compreensão de alguns aspectos do processo
de formação do espaço, das paisagens e dos lugares. A forma de abordagem dos
conteúdos nos volumes - por meio dos textos, das ilustrações, das atividades e dos
exercícios - proporciona a compreensão de alguns aspectos da relação sociedadenatureza. Os conteúdos e conceitos também permitem compreender aspectos
da vida cotidiana do aluno por meio da articulação de distintas escalas de análise
geográfica e de relações que ele estabelece na família, na escola, no campo e na cidade.
As ilustrações utilizadas nos volumes da coleção são claras e de fácil
compreensão, contribuindo para que o professor explore algumas funções que as
imagens podem exercer no processo educativo, estimule a curiosidade e motive o
educando a estudar e compreender os conteúdos da Geografia. A escala é utilizada
corretamente nas representações cartográficas. As legendas da maior parte
dos mapas e demais ilustrações são adequadas e claras, facilitando a leitura e
interpretação dos fenômenos e fatos geográficos estudados.
Os itens do Manual do Professor estão organizados de acordo com os capítulos
de cada Livro do Aluno, contendo informações e orientações ao professor sobre
os fundamentos da abordagem geográfica adotada, da proposta pedagógica
e da estrutura de cada volume. O manual configura-se como um importante
instrumento de apoio ao trabalho do professor, com algumas sugestões de leituras
para aprofundamento dos estudos e de atividades adicionais, como os trabalhos de
campo, porém, não contém uma proposta explícita de discussão sobre avaliação da
aprendizagem.
A coleção apresenta conteúdos nos quais se estudam as desigualdades e as
diferenças políticas e culturais dos países, sem discriminar ou tratar negativamente
os que não seguem o padrão hegemônico de conduta da sociedade ocidental,
evitando visões distorcidas da realidade. Está isenta de preconceitos ou indução
a preconceitos, relativos às condições regionais, econômicas, étnicas, de gênero,
de religião e idade, atendendo à legislação em vigor. Também está isenta de
publicidade de marcas e de doutrinação religiosa ou política, respeitando o caráter
laico e autônomo do ensino público. Não há preconceito e estereótipo em relação à
imagem da mulher, promovendo positivamente a cultura afro-brasileira e dos povos
indígenas brasileiros.

Em sala de aula
O Manual do Professor dispõe de informações e orientações que visam à
adequada utilização da obra com os alunos. As atividades, juntamente com as
leituras complementares, podem ser utilizadas para dinamizar o ensino da Geografia
e facilitar a articulação de conteúdos entre os diferentes livros da coleção.

79

GEOGRAFIA

Amazônia, as fontes de energia, ciência e tecnologia e, por fim, a inserção do Brasil
em redes mundiais. Os principais conceitos utilizados são, em ordem decrescente,
fronteira, paisagem e região. Há ênfase no estudo da diversidade brasileira,
proporcionando o desenvolvimento do senso crítico do aluno.

É fundamental que o professor aproveite, o máximo possível, as ilustrações, em
virtude da diversidade em cada capítulo dos volumes, juntamente com os exercícios
e as atividades das seções "Dialogando com outros saberes e conhecimentos" e "De
olho na Geografia", pois estas contêm várias possibilidades para rever conteúdos,
debater e aprofundar o estudo de maneira dialógica e crítica.

JORNADAS.GEO
­ GEOGRAFIA

No trabalho docente de construção do conhecimento em sala de aula e fora
dela, é fundamental retomar conteúdos já trabalhados a partir das ilustrações,
aprofundando a compreensão dos temas específicos de cada capítulo. As ilustrações
e a linguagem gráfica favorecem o trabalho do professor em sala de aula, em virtude
da qualidade dos mapas, gráficos e quadros. Uma atividade adequada é a realização
de trabalhos de campo que ampliem a compreensão dos conteúdos e a discussão
dos conceitos a partir da sociedade local.
Ao mesmo tempo, o professor precisa ter alguns cuidados ao utilizar os
livros da coleção: a) recorrer a outros gêneros textuais (como crônicas, poesias e
documentários) para dinamizar o ensino-aprendizagem; b) problematizar as questões
normalmente limitadas propostas na seção "A Geografia em questão"; c) trabalhar
com textos e pesquisas complementares à questão dos afrodescendentes no Brasil;
d) aprofundar a compreensão do conceito de território e da noção de territorialidade,
atualizando a concepção; e) pesquisar e definir instrumentos e critérios de avaliação
da aprendizagem.

27396COL05
Coleção Tipo 2

Angela Rama
Marcelo Moraes Paula
Saraiva Livreiros
Editores
2ª Edição 2012

htttp://www.editorasaraiva.com.br/pnld2014/jornadas_geo/index.html

Visão geral
A coleção apresenta proposta teórico-metodológica pautada nos pressupostos
e diretrizes dos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e ressalta a valorização
das experiências dos alunos e seus conhecimentos prévios, articulados a diversas
escalas espaciais, em que a abordagem espaço-temporal acompanha a análise e
interpretação do espaço geográfico. Propõe o uso de metodologias contemporâneas
de construção do conhecimento, mediante o uso de diversas mídias complementares
ao texto escrito, sobretudo, internet e filmes. O DVD traz objetos educacionais de
baixa interatividade, que agregam contemporaneidade e diversificação midiática às
temáticas propostas.

A obra traz representações cartográficas, iconográficas, gráficos, textos,
bibliografia, créditos de fotos e ilustrações e divide-se nas seguintes unidades:
6º ano: 1. "Os espaços de vivência"; 2. "Representação do espaço, orientação e
localização"; 3. "Sociedade e natureza: a produção do espaço geográfico"; 4. "Relevo
terrestre: ações humanas e da natureza"; 5. "Recursos minerais e energéticos"; 6.
"Águas do mundo: usos e distribuição"; 7. "Clima: dinâmica natural e atividades
humanas"; e 8. "As grandes formações vegetais da Terra".
7º ano: 1. "O território brasileiro"; 2. "O Brasil e as suas regiões"; 3. "Relevo e águas no
Brasil"; 4. "Vegetação e clima no Brasil"; 5. "O espaço rural brasileiro"; 6. "Brasil: país
urbano"; 7. "Indústria, serviços e comércio no Brasil"; e 8. "População brasileira".
8º ano: 1. "Regionalizações do espaço mundial"; 2. "América continente de grandes
contrastes"; 3. "A América anglo-saxônica"; 4. "A América Latina"; 5. "O continente

80

81

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Descrição

Análise
A coleção segue estritamente as normativas legais que compõem as diretrizes
norteadoras referentes ao ensino fundamental brasileiro. Destaca-se, sobretudo,
a observância à Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, as quais estão
claramente alicerçando os encaminhamentos de conteúdos e estratégias de ensino
adotados nos livros que perfazem a coleção.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

As temáticas e propostas didáticas apresentadas no decorrer dos volumes
cumprem integralmente com o respeito às leis, documentos e diretrizes condutoras
que governam o ensino fundamental de nove anos no Brasil. Destaca-se que essas
diretrizes propiciam a ampla promoção dos princípios éticos e democráticos e o
fortalecimento das bases do convívio social republicano no Brasil. Destaca-se o
enfoque às temáticas relativas ao respeito aos direitos civis, bem como aquelas que
promovem a valorização da diversidade étnica-cultural, da convivência igualitária, da
justiça social e das formas de liberdade de expressão político-ideológica.
O Manual do Professor promove e integra, de maneira bastante clara e direta,
os encaminhamentos teóricos e estratégias didáticas adotados pela obra, e assim,
estabelece os objetivos a serem galgados pelos alunos em prol da aquisição das
competências desejáveis para a área de Geografia. Observa-se, no transcurso de
toda a coleção, que as escolhas temáticas, metodológicas e pedagógicas, assim
como os exercícios e atividades propostos, promovem as premissas guias constantes
dos PCNs. A estruturação dos volumes que integram a coleção e sua subdivisão
em capítulos e seções favorecem e promovem abordagens didáticas focadas na
valorização da vivência e do referencial prévio de conhecimentos dos alunos. Este
aspecto reflete o cuidado em compatibilizar a proposta teórico-metodológica da
obra com sua resolução temática, tanto por meio das leituras formativas quanto
do rol de atividades proposto.
Os conceitos e informações geográficos da coleção apresentam correção
e contemporaneidade. As fontes escolhidas são idôneas, de ampla divulgação e,
sobretudo, já bastante consolidadas como referências do conhecimento geográfico.
A coleção faz uso de excertos textuais, de diversas procedências, valendo-se de
uma gama de estilos textuais e fontes diversas de produção do conhecimento,
para promover a verticalização da abordagem de vários temas, sempre com uso de
destaque gráfico e chamadas diferenciadas para tais seções. Conceitos de importância
geográfica, bem como dados de cunho quantitativo sobre fenômenos espaciais
constam em caixas de texto, graficamente diferenciadas e destacadas do corpo dos
textos formativos, promovendo maior legibilidade para seus conteúdos. O glossário

82

aparece distribuído de forma balanceada ao longo de todo o texto principal e faz
referência a conceitos e designações que aparecem em fonte destacada no próprio
texto. As conceituações se apresentam de forma concisa e correta, em linguagem
adequada ao nível de complexidade do ensino fundamental. Por toda a coleção
observa-se que as temáticas referentes à diversidade étnica, tanto brasileira, quanto
de outros países e continentes, são fortemente valorizadas, sobretudo, no sentido de
demonstrar as distintas contribuições étnico-culturais sobre a formação do espaço,
e ainda, para ressaltar a existência de conflitos e desigualdades entre os grupos
étnicos e sociais. O papel dos povos indígenas e dos afrodescendentes na formação
de um etos nacional e da base territorial do Brasil é evidenciado, sempre aludindo
às contribuições desses grupos de forma positiva e historicamente posicionada. O
mesmo cuidado é dispensado à inserção desses grupos étnicos na formação social
e territorial de outros países. As manifestações de violência contra a criança e o
adolescente são explicitamente condenadas, ressaltando o papel do Estado em
assegurar os direitos a esses cidadãos. A necessidade de participação social proativa
do indivíduo diante das transformações territoriais, locais e globais é apresentada
sem que se lance mão do proselitismo político-ideológico. As atividades propostas
promovem a realização de trabalho de campo, principalmente, nos espaços de vivência
imediata dos alunos, sejam esses a escola, seu entorno, o bairro ou próprio município.
O Manual do Professor é pautado pela estratégia didático-pedagógica que
promove a contextualização dos conteúdos apresentados em vivências prévias dos
alunos. As estratégias adotadas para a construção do conhecimento, em especial,
por meio das atividades propostas, recorrem a diversos tipos de pesquisa, trabalho
de campo, troca de experiências entre os alunos e desses com o professor e
valorização das temáticas que permitem a construção de pontes transdisciplinares
entre a geografia e as demais ciências. O manual apresenta os direcionamentos
teórico-metodológicos da obra, demonstrando que estes estão em consonância com
as escolhas didático-pedagógicas explicitadas. Os aspectos conceituais da ciência
geográfica se fazem presentes com ênfase nas suas implicações acadêmicas, bem
como naquelas voltadas ao ensino da Geografia na escola. Os aspectos de inovação
conceitual e verticalização dos temas de cunho geográfico são apresentados no
manual por meio de excertos de textos, sempre aludindo à aplicação do seu referencial
teórico aos conteúdos do ensino fundamental. Da mesma forma, textos extras
e conteúdos multimídia diversos, para a verticalização conceitual e diversificação
das fontes de materiais didáticos em sala de aula, são listados, sempre à luz do
aprofundamento das temáticas geográficas e aludindo a fontes contemporâneas e
de largo reconhecimento acadêmico dentro da ciência. Ressalta-se a especial atenção
dedicada às questões relacionadas à inserção da mulher nos espaços de poder, com
destaque para as esferas do poder político, bem como afrodescendentes e indígenas.
Do ponto de vista das figuras e material ilustrativo, a coleção apresenta-se bem
alicerçada, trazendo um bom acervo, bastante ajustado aos conteúdos e estratégias
de aprendizado nos quais se inserem. Os aspectos escalares e cartográficos são bem
contemplados nos mapas e suas legendas, trazendo sempre suas fontes e créditos.
Esses mapas são facilmente referenciados por meio de uma lista própria ao final do
Livro do Aluno. A coleção tem boa qualidade gráfica e bom projeto editorial. Tanto
a impressão quanto as escolhas de fontes, seus tamanhos e cores, espaçamento

83

GEOGRAFIA

Africano"; 6. "África: aspectos da população e conflitos"; 7. "África: economia e meio
ambiente"; e 8. "Oceania e Antártida".
9º ano: 1. "Globalização: um mundo sem fronteiras"; 2. "Globalização e organizações
internacionais"; 3. "O continente europeu"; 4. "Europa: população e território"; 5.
"Europa: economia e meio ambiente"; 6. "O continente asiático"; 7. "Oriente Médio,
Ásia Setentrional e Central"; e 8. "Extremo oriente, Ásia meridional e Sudeste asiático".

entre linhas e diagramação do texto principal e boxes permitem a condução de um
bom nível de leitura ao longo de todos os volumes. O texto principal apresenta-se
em preto, seguindo um encadeamento hierarquizado na forma como os capítulos,
seções, subseções, boxes e ilustrações são apresentados.

A forma de organização dos títulos e subtítulos, além das caixas de diálogo
e links de hipertexto, permite a rápida visualização dos seus conteúdos e sua
articulação com as unidades e temáticas da obra impressa.

Em sala de aula

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

O professor deve explorar as seções "Conhecimento interligado" e "Em ação",
integrantes do Livro do Aluno, que permitem trabalhar os conteúdos valorizando o
conhecimento prévio dos estudantes, a interação com outras áreas do conhecimento
e fontes de informação e conteúdo para além do próprio livro.
Do mesmo modo, o professor pode utilizar os mapas e as atividades com
ferramentas gráficas para a leitura da paisagem que estão presentes nas seções
"Linguagem cartográfica" e "Infográficos", bem como os temas transversais, o domínio
de diversas formas de linguagem e a leitura que podem também ser explorados em
atividades das seções "Não deixe de..." e "Leitura de imagem".
Há necessidade de criar oportunidades que permitam inserir atividades de
trabalho de campo, sobretudo nos espaços de vivência dos alunos. Da mesma forma,
a baixa interatividade dos objetos educacionais do DVD pode ser compensada pelo
uso das diversas fontes midiáticas (internet, filmes, textos de livros e revistas, etc.)
sugeridos ao longo de toda a coleção.

84

MUNDO DA
GEOGRAFIA

Igor Moreira

27421COL05
Coleção Tipo 1

Editora Positivo
1ª Edição 2012

www.terrasuleditora.com.br/pnld2014/omundodageografia

Visão geral
A proposta de abordagem geográfica da coleção centra-se no estudo dos
componentes naturais e sociais a partir dos conceitos basilares da Geografia,
evidenciando-se a paisagem, o território e o espaço geográfico. Os textos principais
são informativos e científicos, complementados por outros de diferentes gêneros
textuais. A proposta pedagógica considera o lugar de vida dos alunos em diferentes
níveis escalares e a interdisciplinaridade. Os livros contêm exercícios, atividades e
glossários que possibilitam revisar e discutir os conteúdos trabalhados.

Descrição
Nos quatro volumes, inicialmente, consta uma apresentação aos alunos,
seguida de um conjunto de informações sobre as seções e do "Sumário" de cada
livro, o qual se resume assim:
6º ano (256 páginas, seis unidades e 15 capítulos): Unidade 1: Lugar, paisagem e
espaço geográfico; Unidade 2: Direções, caminhos e mapas; Unidade 3: A Terra no
sistema solar; Unidade 4: Terra: origem e formas; Unidade 5: Terra: as águas e a vida;
e Unidade 6: Terra: clima e vegetação.
7º ano (336 páginas, oito unidades e 20 capítulos): Unidade 1: Brasil: formação e
ocupação do território; Unidade 2: Brasil: território e sociedade; Unidade 3: Brasil:
o espaço socioeconômico; Unidade 4: Região Norte; Unidade 5: Região Nordeste;
Unidade 6: Região Centro-Oeste; Unidade 7: Região Sudeste; e Unidade 8: Região Sul.
8º ano (272 páginas, sete unidades e 15 capítulos): Unidade 1: Espaço geográfico
mundial; Unidade 2: Américas: paisagens naturais; Unidade 3: Américas: construção
do território; Unidade 4: A América do Norte; Unidade 5: América Central; Unidade 6:
América do Sul; e Unidade 7: África.
9º ano (240 páginas, seis unidades e 17 capítulos): Unidade 1: Europa: paisagens
naturais, população, Europa Setentrional e Ocidental; Unidade 2: Europa Meridional,

85

GEOGRAFIA

Os DVDs que acompanham a coleção trazem temáticas, conteúdos e objetos
educacionais em plena observância aos norteamentos e leis que regem o ensino
fundamental brasileiro. Da mesma forma, essas mídias digitais, respeitam os códigos
e leis que governam a vida civil brasileira, no que diz respeito aos seus princípios de
ética e democracia, assim como aqueles que tratam das questões da educação.
As perspectivas teóricas e metodológicas apresentadas nos DVDs respeitam as
linhas didático-pedagógicas assumidas pela coleção como um todo e se pautam
pelo fortalecimento dos aspectos de interação entre os indivíduos na construção
do conhecimento e de competências e na valorização das experiências prévias
dos alunos. Esses aspectos observam as diretrizes gerais dos PCN e promovem
oportunidades de articulação transdisciplinar entre a geografia e demais ciências.
Ressalta-se que todos os objetos educacionais apresentados na coleção de DVDs
demonstraram ser de baixa interatividade. Essas mídias apresentam uma boa
adequação do projeto gráfico, organização e estrutura aos temas veiculados, assim
como fazem uso de uma estrutura de texto hierarquizada com diversidade de
fontes e espaçamentos diferenciando títulos, subtítulos e caixas de diálogo.

O Manual do Professor está dividido em duas partes. A estrutura da coleção e a
proposta teórico-metodológica adotam as orientações e sugestões ao professor: a)
a primeira é comum aos quatro volumes: "Sumário", "Caro professor", "Apresentação
e estrutura da coleção", "Orientações teórico-metodológicas da coleção", "Objetivos
de ensino de Geografia e encaminhamentos metodológicos da coleção", "Concepção
de avaliação da coleção" e "A importância da formação continuada do professor
de Geografia"; b) a segunda contém os objetivos de cada capítulo, "Orientações
metodológicas e sugestões didáticas", "Respostas das atividades" e "Referências".

Análise

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção está isenta de preconceitos relativos às condições regionais, sociais,
étnicas, de gênero e religião; de publicidade de marcas ou produtos; de doutrinação
política, respeitando o caráter laico e autônomo do ensino público; e de preconceito
e estereótipo em relação à imagem da mulher. Além disso, promove positivamente
a cultura afro-brasileira e dos povos indígenas brasileiros. Incentivam-se práticas
pedagógicas voltadas para o respeito e a valorização da diversidade, os princípios
da sustentabilidade, da cidadania ativa e do convívio social republicano. A obra
apresenta conteúdos nos quais se estudam as desigualdades e as diferenças
culturais de povos e países, sem discriminar ou tratar negativamente os que não
seguem o padrão hegemônico da sociedade Ocidental, evitando visões distorcidas e
a veiculação de ideologias antropocêntricas.
Na coleção, há coerência teórico-metodológica entre a proposta descrita no
Manual do Professor e a utilizada nos volumes voltados para o aluno, atingido os
objetivos visados em cada capítulo dos livros. Destacam-se os Parâmetros Curriculares
Nacionais como orientação para definição dos objetivos de ensino de Geografia
e dos conteúdos programáticos direcionados para a formação cidadã e para a
interdisciplinaridade por meio de uma prática pedagógica integradora. Há ênfase na
progressão do conhecimento estabelecida entre os volumes da coleção: no volume
do 6º ano, os conteúdos são trabalhados a partir dos conceitos de lugar, paisagem
e espaço geográfico, evidenciando-se as representações do espaço, o sistema solar,
as formas de relevo, as águas oceânicas, os tipos de clima e vegetação. Os pontos
fortes do volume são: a compreensão do conceito de lugar como espaço de vida,
a diversidade dos gêneros textuais e a articulação de escalas de análise, iniciando o
estudo do Brasil no decorrer das unidades.
No volume do 7º ano, aborda-se a Geografia do Brasil, contextualizando o
país no mundo, destacando-se a formação histórica, a população, o espaço
agrário, a industrialização, a urbanização, as atividades comerciais, os serviços e a
caracterização das macrorregiões brasileiras. No estudo das macrorregiões, seguese um padrão na organização dos conteúdos, iniciando-se com a descrição das
paisagens naturais de cada uma delas e concluindo-se com a ocupação do espaço.
Os principais conceitos trabalhados são de território, espaço, região e paisagem. Os
pontos fortes são os diversos gêneros textuais utilizados e o estudo da diversidade
da sociedade e do espaço brasileiro.

86

No volume do 8º ano estudam-se, a partir dos conceitos de espaço, território
e paisagem, aspectos da Geografia mundial e dos continentes americano e africano.
Os conteúdos destacados são capitalismo versus socialismo, geopolítica mundial,
globalização e redes geográficas, formas de relevo, hidrografia e vegetação, povos
nativos da América e ocupação europeia, organização espacial da América do Norte,
América Central, América do Sul e África. Os aspectos mais bem trabalhados são a
articulação escalar por meio das redes e a leitura crítica da questão indígena.
No volume do 9º ano estudam-se a Europa (Setentrional, Ocidental,
Meridional, Centro-Oriental e a União europeia), a Ásia (destaque para: Oriente
Médio, subcontinente indostânico, Sudeste Asiático, China, Japão e Tigres Asiáticos),
a Oceania e o mundo polar. Os principais conceitos usados são os de região e
paisagem, com destaque para este último, em consonância com a concepção
apresentada no Manual do Professor.
Portanto, os conceitos basilares da ciência geográfica estão corretos e são
compreendidos da seguinte maneira: a) lugar: parcela do espaço onde acontecem
relações afetivas, simbólicas e de pertencimento; b) paisagem: nível visível do
espaço geográfico formado por objetos concretos e por aspectos imateriais,
sociais e naturais; c) região: recorte espacial estabelecido por práticas sociais ou
por critérios técnicos definidos para conhecer as diferenças existentes no espaço,
também caracterizada por aspectos naturais; d) território: parcela delimitada do
espaço geográfico em virtude de relações de poder efetivadas entre as pessoas
em diferentes escalas geográficas. O espaço geográfico é resultado das relações
históricas existentes entre a sociedade e a natureza, vinculadas à vida em geral e
à produção mais especificamente. A abordagem geográfica efetivada e a proposta
pedagógica assumida contribuem para o desenvolvimento de capacidades vinculadas
ao pensamento autônomo e crítico do aluno, tais como compreensão, reflexão,
memorização, análise, interpretação, criatividade, classificação, síntese, planejamento,
elaboração de hipóteses, argumentação crítica e generalização.
As informações básicas, suas representações e imagens utilizadas estão corretas
e atualizadas. A qualidade das informações, das representações cartográficas e das
imagens é muito boa. Nas representações constam as fontes e os créditos. Os
fenômenos e fatos geográficos estudados estão localizados corretamente.
O Manual do Professor encontra-se organizado de acordo com os conteúdos
de cada volume, contendo informações e orientações sobre as seções. Há clareza
na orientação teórico-metodológica adotada, assim como nos objetivos de ensino
de Geografia, na avaliação, na importância da formação continuada do professor
e na organização interna de cada volume, como apoio ao trabalho em sala de
aula e fora dela. Apresenta sugestões para o professor dinamizar as aulas, ampliar
os conhecimentos dos educandos e realizar atividades adicionais, como trabalhos
de campo, com filmes e pesquisa em sites, juntamente com a explicitação dos
objetivos de cada capítulo dos livros. O Manual do Professor substantiva-se como
um importante instrumento de apoio ao docente, contendo, além das orientações
e propostas didáticas específicas para cada volume, sugestões de leitura para o
professor e as respostas das atividades. O Livro do Aluno, por meio dos textos
utilizados, das atividades, dos exercícios e das ilustrações, está adequado à proposta
pedagógica assumida na coleção.

87

GEOGRAFIA

Centro-Oriental e União Europeia; Unidade 3: Ásia; Unidade 4: Oriente Médio; Unidade
5: Oceania; e Unidade 6: Mundo polar.

As atividades possibilitam a articulação entre os conteúdos e permitem que
os objetivos propostos nos capítulos sejam alcançados no decorrer do ano letivo.
Elas estão bem distribuídas, compostas por questões abertas e desafiadoras e
divididas em quatro seções, facilitando, respectivamente, a pesquisa, a discussão
em sala de aula, a interpretação de textos e a resolução de exercícios desafiadores:
"Procurando respostas", "Troca de ideias", "Para ler e analisar" e "Atividades". As
atividades propiciam ao aluno o desenvolvimento de diferentes habilidades, ampliando
suas possibilidades de expressão escrita, gráfica e cartográfica. As ilustrações são
claras, precisas, de fácil compreensão, contribuem para o professor explorar as
várias funções que as imagens podem exercer no processo educativo, estimulam
a curiosidade, a comparação, a classificação, a interpretação e motivam o aluno a
estudar e compreender de maneira criativa os conteúdos trabalhados.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Em sala de aula
As atividades e as leituras complementares precisam ser utilizadas pelo professor
para dinamizar o ensino-aprendizagem, bem como os sites e os filmes indicados. A
forma de abordagem dos conteúdos trabalhados nos livros proporciona poucas
situações para a compreensão da relação sociedade-natureza e as relações espaçotemporais, e sendo assim exige dedicação do professor, que deve fundamentar-se
com textos complementares, mapas, fotografias para ensinar mais detidamente
essas interações a partir dos temas estudados em cada livro da coleção e, ao
mesmo tempo, tornar mais completas as discussões feitas a partir dos conteúdos
do volume do 9º ano, com atenção para as atividades e exercícios que precisam ser
complementados para fortalecer a abordagem crítica dos conteúdos.

88

Laercio de Mello
Hamilton Bettes Junior

27429COL05
Coleção Tipo 2

Terra Sul Editora
1ª Edição 2012

www.terrasuleditora.com.br/pnld2014/omundodageografia

Visão geral
Em todos os volumes da coleção os temas são introduzidos por questões que
proporcionam um diálogo inicial com o aluno. Os textos principais são intercalados
por fotografias, mapas, gráficos e tabelas, além de seções de atividades, de texto(s)
complementar(es) e uma outra com indicações de leituras e/ou de filmes que
acrescentam informações sobre as temáticas. Por meio da exposição dos conteúdos,
da indicação das leituras complementares, do uso das ilustrações e representações
fotográficas, gráficas e cartográficas e ainda das sugestões de atividades, a coleção
contribui para o desenvolvimento do pensamento autônomo e crítico do aluno.

Descrição
A coleção é composta por quatro volumes para o uso do aluno e quatro
volumes para o uso do professor, referentes aos anos finais do ensino fundamental.
Os volumes estão estruturados em unidades e capítulos, sendo que estes
apresentam articulação entre os conteúdos do mesmo volume. Os capítulos
apresentam as seções: "Começo de conversa"; "Hora do desafio"; "É notícia" e "Leitura
do mundo". A divisão do texto principal dos capítulos varia conforme o conteúdo
apresentado, não havendo uma homogeneização da presença ou do número de
subcapítulos. A seção "Começo de conversa" contém perguntas introdutórias ao
tema central do capítulo; "Hora do desafio" é o título dado às seções com atividades;
na "É notícia" encontram-se textos de diferentes fontes com leituras complementares
e, no final de cada capítulo, há a leitura do mundo em que são indicados filmes,
documentários e/ou livros que podem trazer informações adicionais às discussões.

89

GEOGRAFIA

Na estrutura editorial e no projeto gráfico, em cada volume da coleção, o
sumário está dividido em unidades e capítulos, títulos e subtítulos destacados em
negrito e colorido, refletindo corretamente a organização da obra e permitindo a
rápida localização das informações nela contidas. O papel utilizado e a impressão
permitem boa legibilidade do texto. O texto principal e os complementares são
impressos em preto, porém, os complementares estão em boxes com fundos coloridos,
evitando-se sua confusão com o texto principal. As leituras complementares são de
fontes reconhecidas e atualizadas, coerentes com o texto principal, e acrescentam
novas visões de maneira pertinente e adequada, normalmente, trabalhadas numa
perspectiva de análise crítica. A coleção está isenta de repetição excessiva de
conhecimentos já abordados: os conteúdos são planejados e apresentados, em
cada volume, numa sequência adequada e de acordo com a proposta pedagógica
adotada na coleção.

O MUNDO DA
GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Livro do Aluno do 6°ano (três unidades, 144 páginas): Unidade 1: O espaço geográfico;
Unidade 2: A origem do Universo; e Unidade 3: O planeta Terra e a organização das
sociedades.
Livro do Aluno do 7º ano (três unidades, 216 páginas): Unidade 1: A construção do
espaço brasileiro; Unidade 2: Brasil e sua natureza; e Unidade 3: A relação entre
energia, indústria e transporte.
Livro do Aluno do 8º ano (cinco unidades, 168 páginas): Unidade 1: A organização
geográfica, política e socioeconômica do mundo atual; Unidade 2: América, suas
contradições e consensos; Unidade 3: A regionalização da América Latina; Unidade 4:
África; e Unidade 5: Ásia.
Livro do Aluno do 9º ano (cinco unidades, 152 páginas): Unidade 1: O mundo do final
do século XX e início do século XXI; Unidade 2: América Anglo-Saxônica: a América
desenvolvida; Unidade 3: Europa: fortalecimento político e econômico por meio da
união; Unidade 4: A Ásia desenvolvida e emergente; e a Unidade 5: Oceania: os
contrastes naturais e socioeconômicos. O número de capítulos de cada unidade é
variável, havendo maior número na Unidade 1, com nove capítulos, e menor número
na Unidade 5, contendo dois capítulos.
O Manual do Professor apresenta, em todos os volumes, uma parte comum
a todos os volumes e outra parte que trata de cada capítulo do volume
correspondente. Além disso, todos os manuais trazem a reprodução do Livro do
Aluno do ano correspondente, acrescida de comentários e sugestões. A coleção está
fundamentada na Geografia crítica e na Geografia cultural. Cada manual contém
uma apresentação que expõe os principais objetivos da coleção e os desafios da sala
de aula. Após a apresentação, encontra-se o "Sumário", que indica as seções de cada
manual. Os manuais estão estruturados em duas partes, referentes às orientações
ao professor. A primeira, intitulada "Orientação para o professor", subdivide-se em
seis itens: "Geografia tradicional"; "Geografia teorética quantitativa"; "Geografia crítica";
"Geografia da percepção ou humanística"; "Geografia na sala de aula e no ensino
fundamental"; e "Sobre a avaliação". A segunda seção, "O uso do livro didático", tem
três subdivisões: "Interdisciplinaridade"; "Proposta no campo da didática da Geografia"
e "Organização e estrutura da obra". A segunda parte acompanha a estrutura dos
livros dos alunos, portanto, apresenta a mesma compartimentação em unidades e
em capítulos de cada volume do aluno. Todos os volumes dos manuais apresentam,
após a exposição das orientações ao professor, as "Referências bibliográficas", sendo
a mesma para todos os volumes.

90

Análise
A coleção apresenta coerência entre os fundamentos teórico-metodológicos
baseados nos princípios da Geografia crítica e da Geografia humanística anunciada
no Manual do Professor e a proposta didático-pedagógica concretizada no Livro do Aluno.
A pluralidade metodológica, assumida no manual, efetiva-se na coleção por meio dos
conteúdos trabalhados e das atividades diversificadas. Neles é possível observar a
preocupação com o processo histórico que é utilizado, em alguns momentos, como
base para explicar ou levar o aluno à reflexão, como também para demonstrar
as contradições socioeconômicas existentes entre regiões brasileiras, países e
continentes. A formação do espaço geográfico é tema em todos os volumes da
coleção, bem como as relações entre a sociedade e a natureza. Essas relações são
trabalhadas, na coleção, a partir de elementos naturais ­ clima, relevo, vegetação e
hidrografia ­ e nos textos que tratam dos recursos naturais, muitas vezes associados
à discussão ambiental e sobre sustentabilidade.
Nos volumes da coleção, mesmo ao se tratar do espaço brasileiro, a questão
indígena é abordada do ponto de vista histórico, acrescida de texto complementar
com notícia contemporânea. A questão dos afrodescendentes é percebida de forma
mais evidente no processo histórico de ocupação do espaço brasileiro.
O cotidiano pode ser utilizado como ponto de partida para o aluno realizar
referências ou indicações que irão conduzir à reflexão de escalas, paisagem, lugar,
região e território. O aluno, ainda, pode ser introduzido a leituras do cotidiano nas
seções "Começo de conversa" e "Hora do desafio", com diversos gêneros textuais
(por exemplo, poesia, música e artigos jornalísticos) que possibilitam reflexões do
cotidiano.
As atividades se fazem presentes em todos os capítulos que compõem os
volumes da coleção. Há uma diversidade de recursos que proporcionam desde a
fixação e melhor apreensão do conteúdo até o desenvolvimento das capacidades
básicas, como observação, interpretação, análise, investigação, síntese e ainda a
expressão oral. A utilização de mapas, gráficos, textos literários, tabelas e quadros
é requisitada em várias atividades dos diferentes volumes. O trabalho de campo
também é sugerido, especialmente no Manual do Professor, como uma atividade
complementar, além de se verificar o estímulo à realização de entrevistas e
visitas a instituições públicas que favorecem a prática de outros instrumentos
metodológicos. Assim, observa-se que, por meio da exposição dos conteúdos, da
indicação das leituras complementares, do uso das ilustrações e representações
fotográficas, gráficas e cartográficas e ainda das sugestões de atividades, a coleção
contribui como recurso didático para o desenvolvimento do pensamento autônomo
e crítico, uma vez que instiga várias das capacidades básicas, tais como: análise,
interpretação, classificação, planejamento, argumentação, generalização, crítica,
criatividade, reflexão, memorização, além da expressão escrita e oral.

91

GEOGRAFIA

Todos os volumes apresentam, nas suas últimas páginas, o "Glossário" e as
"Referências" (bibliográficas). Nos livros do aluno, a linguagem utilizada, mesmo a dos
textos complementares, é adequada, considerando-se o nível de desenvolvimento
cognitivo do aluno a que se destina. A utilização de mapas, cartogramas, gráficos e
também fotografias históricas e atuais compõem o conjunto de textos e exercícios.
Os livros estão organizados da seguinte forma:

O projeto gráfico atende às exigências do edital, havendo destaque para os
títulos de forma hierárquica, seguindo um padrão de coloração adequada.
Os princípios éticos necessários à construção da cidadania e ao convívio social
republicano são abordados por meio de textos e mapas que representam as terras
e os diferentes povos indígenas tanto em épocas passadas como na atualidade. A
temática relacionada aos afrodescendentes é trabalhada, sobretudo, no processo
de ocupação do espaço geográfico brasileiro. Nos conteúdos dos livros didáticos
não se identificam estereótipos e/ou preconceitos em relação ao papel da mulher
na sociedade, muito embora esse tema não seja especificamente tratado. No que
se refere ao respeito aos idosos, às crianças e ao meio ambiente, o professor pode
tratar do assunto utilizando textos e atividades.

PARA VIVER
JUNTOS
GEOGRAFIA

Fernando dos Santos Sampaio
Marlon Clovis de Medeiros
Vagner Augusto da Silva

27439COL05
Coleção Tipo 1

Edições SM
3ª Edição 2012

www.edicoessm.com.br/pnld2014/paraviverjuntosgeografia

Em sala de aula
Visão geral
A coleção se caracteriza por explorar a competência leitora do aluno,
valorizar seu conhecimento prévio e o trabalho com mapas e gráficos. Apresenta
possibilidades de desenvolvimento de trabalhos reflexivos, analíticos e criativos,
em que gêneros textuais e ilustrativos são utilizados. Há uma adequação entre a
linguagem utilizada para abordar os temas e as fases cognitivas do aluno, o que
contribui para o aprendizado dos conhecimentos geográficos. A linguagem proposta
suscita o desenvolvimento de habilidades atreladas à Geografia de maneira simples
e adequada, destacando-se a abordagem ligada à representação gráfica, cartográfica
e fotográfica.

Descrição
Os volumes da coleção estão estruturados em capítulos e módulos. Os
capítulos são sempre iniciados com uma grande imagem, cuja finalidade é despertar
o interesse do aluno. Nas páginas de abertura há um pequeno texto intitulado "O
que você vai aprender", para problematizar o tema. Na seção "Converse com os
colegas", há perguntas sobre o conhecimento prévio do aluno em relação ao tema.
Os vocábulos centrais estão em verde e compõem o "Glossário". Os "Boxes de valor"
introduzem temas a serem discutidos com o aluno e, no caso da seção "Verifique o
que aprendeu", há os pontos analisados e questões. As "Atividades" correspondem
aos exercícios compostos por descrições, comparações, leituras, sínteses, críticas e
hipóteses. Ao final de cada módulo existem as seções "Mundo aberto", que promove
a valorização das pluralidades étnico-cultural, e "Aprender a...", que contêm as técnicas
e os procedimentos para a análise geográfica. Ao final de cada capítulo há outras
seções: "Viajando pelo mundo", "Lendo Geografia", "Fazendo Geografia", "Questões
globais" e "Síntese". Nas duas últimas seções, "Caixa de ferramentas" e "Projetos",

92

93

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Ao utilizar os volumes da coleção, o professor deve atentar para algumas
formas de abordagens que merecem maior atenção: a) o conceito de lugar, embora
seja apontado de forma correta nas páginas iniciais do primeiro volume, não
tem maior destaque na coleção; b) o texto principal do volume do 8º ano, ao
considerar que um dos fatores responsáveis pelo desenvolvimento dos países é
que os desenvolvidos se situam em regiões temperadas, expressa resquícios do
determinismo ambiental; c) as referências ao cotidiano do aluno se apresentam
principalmente a partir das atividades, não constituindo, portanto, um recurso que
caracteriza o viés metodológico da coleção; d) no texto referente à divisão do Brasil
em regiões geoeconômicas, na descrição da "Região geoeconômica Nordeste", não se
faz menção a nenhuma atividade econômica, diferentemente do que ocorre ao se
tratar das outras regiões. Para contemplar a abordagem cultural, o professor deve
buscar as leituras complementares indicadas na coleção, bem como outras fontes
e referências bibliográficas.

O volume do 6º ano (223 p., nove capítulos): Paisagem e lugar; Orientação e localização;
Interpretações geográficas; O planeta Terra; A crosta terrestre; Formação e modelagem do
relevo terrestre; A hidrografia terrestre; A atmosfera terrestre; e A biosfera.
O volume do 7º ano (272 p., nove capítulos): O território brasileiro; A população
brasileira; Dinâmica populacional; Brasil rural; Indústria; A urbanização brasileira; As
regiões sudeste e sul; As Regiões Norte e Centro-Oeste; e Região Nordeste.
O volume do 8º ano (239 p., nove capítulos): Mundo atual: população e meio ambiente;
Mundo atual: um mundo de diferenças; Mundo atual: globalização; América: aspectos
gerais; América do Norte; América do Sul e América Central; África: um continente de
contrastes; África: desenvolvimento econômico; e África: população e urbanização.
O volume do 9º ano (255 p., nove capítulos): Europa: aspectos físicos e naturais;
Formação territorial, população e urbanização europeia; Europa Ocidental; Rússia e
Europa Oriental; Ásia: aspectos gerais; O Leste e o Sudeste Asiático; Ásia Central e
Meridional; Oriente Médio; e Oceania e regiões polares.

Análise
Na coleção, a fundamentação teórico-metodológica procura romper com a
perspectiva descritiva que marca parte da trajetória da Geografia como área do
conhecimento científico. Como pressupostos, estão pautados os resultados das
relações entre natureza e sociedade.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A progressão dos conceitos aparece de forma gradativa em cada volume,
possibilitando a articulação pedagógica dos processos de ensino e de aprendizagem.
Busca-se contribuir para o desenvolvimento de capacidades básicas do pensamento
autônomo e crítico do aluno, principalmente, na articulação entre textos principais e
complementares, entre os conteúdos, as informações gerais e as atividades.
Há grande variedade na aplicação de diferentes gêneros textuais e figurativos
para qualificar as situações de ensino e de aprendizagem. Nos textos principais,
nos complementares e nas seções há uma diversidade de vocabulário específico
da Geografia. Os conceitos geográficos básicos da Geografia, tais como sociedade,
natureza, espaço, paisagem, território, região e lugar são abordados em todos os
volumes da coleção, tanto no contexto das dinâmicas da natureza como na relação
entre sociedade e natureza.
As informações básicas, suas representações e imagens estão corretas e
atualizadas. As fontes baseiam-se em instituições oficiais e em referências bibliográficas
da Geografia e de outras áreas do conhecimento científico. Nas atividades, nos
exercícios e recursos gráficos há o cuidado de seguir o que foi previamente definido
e, além disso, a busca da articulação entre eles enriquece a análise dos temas.

94

As atividades associam a observação de representações cartográficas, a
interpretação de tabelas, gráficos e mapas, além de textos e exercícios, proporcionando
a problematização dos conteúdos e o desenvolvimento das habilidades e capacidades
do aluno, de modo que explorare sua criatividade.
No geral, as ilustrações são claras e asseguram suas diversas funções no
processo educativo.
O Manual do Professor explicita os objetivos da proposta didático-pedagógica
da coleção. Esclarece que o trabalho a ser desenvolvido deve levar em consideração
os conteúdos da Geografia, a formação ética dos alunos e possibilitar-lhes a
capacidade de tomada de decisões e ação no âmbito das mudanças do mundo.
Para o aprendizado dos conteúdos de cada volume, indica-se que eles se distribuem
segundo a faixa etária dos alunos e suas capacidades cognitivas. Alguns pressupostos
são apontados como essenciais para essa associação entre distribuição dos
conteúdos, faixa etária e capacidades cognitivas, por exemplo, o uso da cartografia
como instrumento de representação, interpretação e desenvolvimento de técnicas.
Além das aulas expositivas que tratam dessa realidade, o professor deve ter como
prática comum a apresentação de "situações-problemas" a serem elaboradas
como desafiadoras e relevantes para os alunos. Trata-se a Geografia escolar como
promotora da compreensão do mundo e possibilidade de tratar as complexidades
contemporâneas e as interações sociedade-natureza.
Mesmo que não haja, no manual, um tópico específico que trate de orientações
ao professor para explorar os conhecimentos prévios dos alunos, há procedimentos
de como o docente pode abordar situações de vivências dos estudantes. Explicitase a importância da representação gráfica e cartográfica, e os conteúdos estão
contemplados como seção em todos os volumes da coleção. Em relação à articulação
dos conteúdos, atividades e exercícios da Geografia com outras áreas afins, há
referências bibliográficas oferecidas aos professores, na forma de excertos de textos,
que em sua maioria estão relacionados à Geografia, ao ensino e à Literatura.
Argumenta-se que a avaliação deva ser "articulada com o projeto pedagógico
da instituição, com o currículo da disciplina e com as próprias convicções do
educador". Nos procedimentos didático-pedagógicos são apresentadas as propostas
de atividades ao professor, no sentido de explorar tanto aquelas individuais como
as de grupo. Assim, a leitura da paisagem, a aula de campo, os filmes, os jogos,
a música, a confecção de maquetes, o fórum simulado, a dramatização, o jornal
falado, a produção de vídeo e o uso da televisão e do computador são considerados
como fundamentais para o processo de aprendizagem.
A estrutura editorial de cada volume apresenta uma organização de eixos
bastante prática e acessível ao professor e ao aluno, o que contribui com uma
proposta didático-pedagógica coerente e funcional. O material utilizado como suporte
gráfico da coleção é de boa qualidade, com impressão gráfica nítida, diversidade de
cores e intensidades. O texto principal é impresso em preto, e os complementares

95

GEOGRAFIA

busca-se desenvolver no aluno a criação e a elaboração coletiva de diferentes tipos
de projetos. Os quatro livros organizam-se da seguinte forma:

são colocados em boxes específicos e apresentam títulos que incitam a curiosidade.
O sumário é prático e identifica as unidades, capítulos e seções. O glossário é
articulado com o texto.

PERSPECTIVA ­
GEOGRAFIA

Nos textos, nas atividades, nas representações gráficas e nas cartográficas
são apresentados temas que expõem, em diversas escalas, as diferenças políticas,
econômicas, sociais e culturais de povos e países. Destacam-se as diferenças
religiosas, valorizam-se os idosos, os movimentos populacionais e sua relação com
comportamentos xenofóbicos. Estão presentes textos e atividades que proporcionam
práticas pedagógicas que valorizam e respeitam a diversidade e os princípios da
sustentabilidade ambiental. As imagens da mulher e sua participação social são
colocadas em evidência, na sua inserção no mercado de trabalho, em atividades
culturais nas quais havia o predomínio masculino, nos movimentos sociais e na
esfera da política.

27445COL05
Coleção Tipo 1

Cláudia Magalhães
Lilian Sourient
Marcos Gonçalves
Roseni Rudek
Editora do Brasil
2ª Edição 2012

http:/www.editoradobrasil.com.br/pnld2014/
colecaoperspectivageografia/

Em sala de aula
A Coleção permite ao professor explorar as temáticas, além das relações
escalares, construindo a noção de conexões entre os fatos geográficos. O uso de
diversos conceitos como paisagem, lugar, região e território possibilita aos alunos
compreenderem o processo dinâmico e temporal da construção e transformação do
espaço geográfico por meio dos textos, mapas, gráficos e tabelas.
O professor deverá estar atento e ir além do que é apresentado na coleção
sobre a diversidade cultural brasileira, realizando projetos e atividades que se referem
às contribuições sociais, econômicas e culturais dos indígenas, dos afrodescendentes
e das mulheres no país.

Visão geral
Visando à formação integral do aluno e ao desenvolvimento de capacidades
motoras, afetivas e cognitivas, a coleção disponibiliza textos, imagens e atividades
destinadas à aprendizagem dos conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais.
O temário tradicional da Geografia é renovado pela metodologia que promove o
fazer, o pensar e o agir, valorizando os conhecimentos prévios dos estudantes,
sua participação em aula e seu posicionamento crítico, como forma de aprender
Geografia e exercer a cidadania.

Descrição

O Livro do Aluno do 6º ano, com 200 páginas, introduz o estudo da realidade do
estudante. São apresentados os temas relacionados à alfabetização cartográfica
e à natureza. A Unidade 1 apresenta os conceitos de paisagem, lugar, espaço
geográfico, sociedade e natureza. A Unidade 2 destina-se ao estudo da orientação
e da localização do espaço em que vivemos. A Unidade 3 é dedicada aos estudos
da biosfera, da litosfera e da hidrosfera. A Unidade 4 apresenta o estudo do clima e
das formações vegetais.
O Livro do Aluno do 7º ano, com 248 páginas, dedica-se ao estudo do espaço brasileiro.
A Unidade 1 analisa a formação do território. A Unidade 2 estuda as características
do espaço urbano e rural. A Unidade 3 refere-se ao Complexo Regional do Centro-Sul.
A Unidade 4 estuda o Complexo Regional Nordeste e a Unidade 5 estuda o Complexo
Regional Amazônico.

96

97

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção organiza-se em quatro volumes, divididos em unidades.

No final de cada um dos volumes da coleção há um miniatlas geográfico,
constituído de mapas relacionados aos temas estudados no livro, cujos objetivos
são fornecer fontes de informação e pesquisa e dar sustentação aos conteúdos.
O Manual do Professor está anexo. Apresenta 56 páginas no 6º ano, 79 no 7º
ano, 64 no 8º ano e 72 no 9º ano e está organizado nas seguintes partes: "Pensar a
Geografia"; "Aprender e ensinar Geografia"; "Avaliação"; "Conhecendo a obra"; "Proposta
de trabalho" e "Referências".

Análise
A coleção atende às exigências relacionadas ao respeito à legislação, normas e
diretrizes para o ensino fundamental de nove anos.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

As situações de aprendizagem são coerentes com a proposta teóricometodológica fundamentada na formação integral do aluno e no desenvolvimento
das capacidades motoras, afetivas e cognitivas. Os conteúdos são trabalhados
nos âmbitos conceituais, procedimentais e atitudinais, em conformidade com a
pedagogia das competências. Oportunizam-se, por meio de textos e atividades,
condições que capacitam o aluno a, progressivamente, desenvolver habilidades e
competências e produzir o conhecimento geográfico.
A articulação dos conteúdos ocorre nas diferentes unidades temáticas nas quais
os capítulos integram textos e atividades articuladas ao tema central. Trabalhamse os processos naturais e sociais responsáveis pela produção dos espaços. As
unidades didáticas iniciam-se com imagens e questões cujo objetivo é contextualizar
os conteúdos em relação à realidade do aluno e aos seus saberes prévios. Há
situações que estimulam a relação entre o que é estudado e a vida do estudante,
sobretudo, em questões que envolvem a formação cidadã.
A coleção trabalha com a proposta de aprendizagem a partir da construção
do conhecimento, ressaltando a necessidade de permitir ao aluno conhecer e
apropriar-se de novos saberes na perspectiva de compreender o lugar onde vive,
suas características e funções. O aluno deve, ainda, comparar seu lugar com o de
outras sociedades, em diferentes espaços e tempos, numa visão de totalidade, na

98

qual as relações entre sociedade e natureza formam um todo, constantemente em
transformação.
Os conteúdos são trabalhados de forma que o aluno aproprie-se dos conceitos
usualmente empregados na Geografia, sobretudo, os relacionados à natureza e à
sociedade. Os conceitos são empregados de forma correta e definidos com adequado
rigor, considerando o nível cognitivo dos estudantes. Alguns desses conceitos são
definidos em boxes destacados, constituindo a seção denominada "Dicionário
geográfico", enquanto outros são definidos por meio do glossário. Os conceitos
apresentam-se de forma precisa nos textos, sem reducionismo ou estereótipos.
Os conceitos tratados nos capítulos são explorados de forma adequada e as
ferramentas técnicas oferecidas ao longo dos volumes proporcionam ao aluno
formas complementares de lidar com a informação geográfica.
As situações de aprendizagem propostas interpelam o aluno sobre questões
que exigem seu posicionamento. São dadas condições para que o estudante
compreenda as dinâmicas próprias do espaço geográfico, tanto no que diz respeito
às relações recíprocas da natureza e da sociedade, quanto às transformações
decorrentes do tempo, em suas diferentes escalas. A obra procura explorar a
linguagem cartográfica por meio do uso de mapas e recursos gráficos nas atividades
propostas. Há uma ampla variedade de recursos e atividades propostas ao longo da
coleção que exploram os conteúdos estudados nos textos e ilustrações, dinamizando
e enriquecendo a aprendizagem, além de promover as capacidades procedimentais
e atitudinais. São frequentes as oportunidades de comparações e sínteses por meio
dos recursos visuais disponíveis.
Há esforços no sentido de tratar alguns temas transversais, estabelecendo
conexões com a realidade próxima do estudante. A reflexão sobre acontecimentos
recentes e a proposta de pesquisas sobre temas relevantes da atualidade são
estratégias utilizadas para promover a significação dos conhecimentos estudados.
A coleção se caracteriza por permitir uma boa integração entre a veiculação
da informação e a proposição de atividades diversas que possibilitam tanto motivar
o aprendizado quanto aferir o domínio já existente sobre determinados conteúdos.
As atividades possibilitam o desenvolvimento de habilidades como observação,
investigação, comparação, compreensão, interpretação, criatividade, análise e síntese.
Sugere-se, inclusive, a realização de entrevistas, enquetes e pesquisas em diferentes
fontes, com o objetivo de promover o desenvolvimento das expressões orais e
textuais dos educandos.
Os mapas e demais documentos cartográficos são representados em escalas
adequadas aos fenômenos e temas representados, permitindo sua leitura e
compreensão. Contam com a presença da escala gráfica, sempre com boa legibilidade
e adequada às necessidades da identificação, leitura, interpretação e análise dos
fenômenos tratados. Esses recursos são acompanhados dos elementos necessários
à sua leitura.

99

GEOGRAFIA

O Livro do Aluno do 8º ano, com 264 páginas, destina-se ao estudo da Geografia
mundial. A Unidade 1 introduz esses estudos, tratando dos aspectos naturais e de
questões como a globalização. A Unidade 2 inicia os estudos dos continentes, com a
América Latina. A Unidade 3 trata da América Anglo-Saxônica e a Unidade 4 estuda
o continente africano.
No Livro do Aluno do 9º ano, com 240 páginas, dá-se continuidade aos estudos dos
continentes. A Unidade 1 trata do continente europeu. A Unidade 2 dedica-se ao
Oriente Médio. A Unidade 3 estuda o Extremo Oriente e o Sudeste Asiático e a
Unidade 4 tematiza a Oceania e a Antártica.

No Manual do Professor há discussão a respeito do ensino da Geografia que
possibilita entender que a coleção foi formulada tendo como fundamentação
metodológica a pedagogia das competências. O manual destaca que o papel
da Geografia na formação dos alunos é educar para o exercício da cidadania,
considerando-os sujeitos de seu tempo corresponsáveis pelo espaço em que vivem,
o que permite compreender que a coleção possibilita atingir esses objetivos.
No manual há recursos para que o docente aproprie-se das discussões sobre
a Geografia, os temas transversais e a avaliação, constituindo um importante
instrumento para a condução do processo de ensino-aprendizagem, pois também
dispõe de orientações para o desenvolvimento e a aplicação do conhecimento
geográfico, dos exercícios e atividades e dos recursos que disponibiliza para o trabalho
docente. Há recomendações para o trabalho do professor em sala de aula a fim de
que sejam desenvolvidos os conteúdos propostos e as habilidades e competências
dos estudantes. Sugere-se a aplicação de diferentes linguagens como forma de
estimular o estudo, a compreensão e a crítica.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Há observância de princípios éticos necessários à construção da cidadania e
ao convívio social republicano. Estuda-se a diversidade das experiências humanas,
reflexo das condições naturais, culturais, econômicas e políticas de grupos, classes,
povos e países, na perspectiva de reconhecer essa diversidade para que o aluno
respeite e valorize a pluralidade e as diferenças. São evidenciadas as desigualdades
socioeconômicas, bem como o acesso aos direitos e a necessidade de promover
a dignidade e a melhoria das condições de vida da humanidade em seu conjunto.
A formação cidadã é estimulada por meio de atividades na seção "exercitando a
cidadania", que chamam a atenção do aluno para aspectos relacionados ao seu dia
a dia em sociedade e ao respeito à natureza.

Em sala de aula
O professor precisa atentar para a articulação entre as diferentes unidades
que compõem a coleção, por exemplo, entre as unidades que tratam dos complexos
regionais brasileiros, estudados no Livro do Aluno do 7º ano, ou nos volumes do 8º
e do 9º ano, quando se estudam os continentes de forma individualizada. Devem
ser geradas oportunidades de promoção da articulação interescalar das questões
abordadas, pois os assuntos são tratados de forma compartimentada, separandose os elementos naturais e sociais, mesmo quando o foco é a paisagem. Os estudos
dos aspectos culturais dos povos e grupos sociais são possibilidades que o professor
pode explorar para relacionar os conceitos e conteúdos estudados, de forma
integrada.

100

Wagner Costa Ribeiro

27448COL05
Coleção Tipo 1

Saraiva Livreiros
Editores
2ª Edição 2012

http://www.editorasaraiva.com.br/pnld2014/por_dentro_da_
geografia/index.html

Visão geral
A coleção prioriza o conhecimento prévio do educando em um processo de
valorização de sua vivência e experiência para o estudo da Geografia. A linguagem
adotada é adequada ao estágio de desenvolvimento cognitivo do aluno. O texto
principal é complementado por fotografias, ilustrações, letras de música, charges
e poemas. As propostas de trabalho de campo e observação da paisagem são
estimuladas e o trabalho com as novas tecnologias é incentivado de maneira
adequada, em especial, com o uso da internet para pesquisas e resolução de
atividades.

Descrição
A coleção, composta de quatro Livros do Aluno é destinada aos quatro últimos
anos do ensino fundamental.
O volume do 6º ano contém 240 páginas e o conteúdo apresenta-se distribuído em
13 capítulos, agrupados em quatro unidades: Unidade I: Ambientes da Terra; Unidade
II: O espaço geográfico; Unidade III: A Geografia da produção; e Unidade IV ­ O mundo
em movimento.
O volume do 7º ano contém 272 páginas e está estruturado em 15 capítulos,
agrupados em quatro unidades: Unidade I: O território brasileiro; Unidade II: Geografia
da produção no Brasil; Unidade III: O povo brasileiro: e Unidade IV: Desafios ao Brasil
no século XXI.
O volume do 8º ano, com 208 páginas, apresenta 12 capítulos e quatro unidades:
Unidade I: O mundo natural; Unidade II: Por dentro da América do Norte e da
América do Sul; Unidade III: Por dentro da África; e Unidade IV ­ Por dentro da Europa
e da Ásia.

101

GEOGRAFIA

A obra apresenta uma adequada estrutura editorial e de formatação, sobretudo
no que diz respeito ao papel utilizado, à estrutura dos títulos, à redação e à impressão
tipográfica. Os textos complementares são explorados por meio de questões que
permitem a interpretação e a reflexão. Há glossários e dicionários geográficos que
ampliam as capacidades de leitura e compreensão textual, estimulando os alunos
ao estudo.

POR DENTRO
DA GEOGRAFIA

No decorrer dos capítulos, boxes com o título "Fique por dentro" são introduzidos
e constituídos por textos complementares, mapas, desenhos, reproduções de
cartazes e outros recursos gráficos. Para encerrar cada capítulo, há uma seção de
"Atividades", subdividida em dois itens: "Por dentro do capítulo" e "Por dentro da
Geografia".
O Manual do Professor, nos quatro volumes, é composto pelo Livro do Aluno
referente a cada ano, acrescido de 95 páginas no volume do 6º ano, 112 páginas no do
7º ano, 96 páginas no do 8º ano e 112 páginas no volume do 9º ano, com os seguintes
itens: "Sumário" e "Orientações" sobre a parte geral, que contém uma parte comum
para os quatro anos, e uma parte específica para cada ano.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Análise
A coleção está organizada sob a orientação da legislação, diretrizes e normas
oficiais relativas ao ensino fundamental. O caráter laico e autônomo do ensino
público é respeitado. Está isenta de preconceitos de qualquer natureza, assim como
promove o respeito e a valorização da diversidade, dos princípios de sustentabilidade,
da cidadania ativa, da defesa dos direitos humanos e da tolerância. Promovese positivamente a imagem e a cultura de afrodescendentes e descendentes
de etnias indígenas na sociedade brasileira. A cultura e as tradições dos povos
indígenas brasileiros são valorizadas, assim como as diferenças e particularidades
regionais, econômico-sociais, étnicas, de gênero, de religião e de idade. Textos e
imagens ressaltam a pluralidade da sociedade brasileira, valorizando seus saberes,
hábitos alimentares e culturais nos diferentes volumes da coleção. Na perspectiva da
formação do espaço geográfico, abordam-se as influências dos grupos indígenas na
ocupação pretérita do território e imagens em contextos que valorizam sua cultura,
suas tradições e seus valores.
Há referências pontuais no texto, nas atividades e, em especial, nas ilustrações
que promovem e valorizam a imagem da mulher, com destaque para a participação
no mercado de trabalho e para posições de destaque em espaços de poder. O material
proporciona debates e discussões sobre as diferenças políticas, econômicas, sociais
e culturais de povos e países para evitar visões distorcidas da realidade. Na coleção,
de maneira superficial, há passagens que abordam os temas do antropocentrismo e
da supervalorização da cultura ocidental em detrimento das demais.
A coleção está orientada para que a abordagem dada aos conteúdos possibilite
ao aluno desenvolver sua capacidade de reflexão e compreender a complexidade das
interações sociais. A proposta está ainda assentada nas habilidades e competências

102

gerais e específicas a serem desenvolvidas no processo de ensino-aprendizagem de
Geografia segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) e apoia-se nos novos
temas da Geografia brasileira.
A organização dos temas em cada volume da coleção demonstra que há
articulação pedagógica, seja em cada um dos volumes, seja em relação ao conjunto
da obra. O conteúdo é apresentado de acordo com o princípio da complexidade
crescente. A cada volume, novos conceitos são introduzidos e, ao mesmo tempo,
conceitos anteriormente apresentados são resgatados e/ou aprofundados. Na
coleção são utilizados diferentes recursos textuais e imagéticos, destacando-se o
uso de textos literários, mapas e fotografias. A linguagem adotada na coleção é
adequada ao estágio de desenvolvimento cognitivo do aluno e ainda há um conjunto
de termos destacados nos textos que são explicados no glossário. Ao final de cada
unidade do Livro do Aluno, na seção "Outras sugestões de leitura para o professor",
são indicadas leituras de acordo com os temas trabalhados, visando à ampliação dos
conteúdos e estimulando o prazer de ler. Essas sugestões incluem, além de referências
bibliográficas, indicações de filmes e sítios da internet com comentários, o que facilita
o uso por parte do professor e dos alunos. O trabalho com as novas tecnologias
é incentivado de maneira adequada na coleção, em especial, o uso da internet.
A coleção fundamenta-se na metodologia de ensino-aprendizagem que
valoriza a criação do saber pelo educando a partir do desenvolvimento de suas
capacidades cognitivas, suas habilidades e suas competências. Estimula o resgate
dos conhecimentos prévios e a participação ativa do estudante nas atividades. Em
várias atividades sugere-se a aplicação dos conteúdos em situações relativas aos
espaços de vivência do aluno e a seu cotidiano.
A obra apoia-se nos conceitos de território, lugar, ambiente, formação espacial,
produção do espaço e geossistema, que são trabalhados no decorrer da coleção
de forma correta e abordados em uma linguagem adequada ao nível cognitivo do
aluno.
Inicia-se com o estudo de "Ambientes naturais e ambientes produzidos"
para caracterizar natureza, lugar, paisagem e espaço geográfico. Por meio desses
conceitos, introduzem-se relações mais complexas, como tempo histórico e tempo
geológico. A sociedade está presente ao longo dos diferentes volumes e é abordada
como apropriadora e transformadora do espaço natural, na construção do espaço
geográfico ao longo do tempo. Os conceitos de região e de lugar, embora não
discutidos com grande evidência, são utilizados para demonstrar as diferenciações
do espaço geográfico. Destaca-se que os conteúdos referentes à Oceania não são
trabalhados com a mesma
No Manual do Professor, em geral, há reflexões sobre a reconstrução do ensino
da Geografia e suas transformações teórico-metodológicas ao longo da história, em
especial, no cenário brasileiro. De maneira pontual, há orientações específicas para
trabalhar os conteúdos da vida cotidiana do aluno e sua experiência. São indicadas

103

GEOGRAFIA

No volume do 9º ano, com 240 páginas, o conteúdo apresenta-se estruturado em
12 capítulos, agrupados em quatro unidades: Unidade I: Por dentro da Geografia
política; Unidade II: Tensões mundiais; Unidade III: Geografia econômica; e Unidade IV:
Ambiente e consumo.

atividades complementares que possibilitam o aprofundamento dos conteúdos,
explicitando as etapas para a realização dos exercícios e atividades. O trabalho com
mapas, as atividades individuais e em grupo e o trabalho de campo são incentivados
em toda a coleção. O processo de avaliação da aprendizagem é norteado pela teoria
da aprendizagem diagnóstica, na qual se privilegia os aspectos qualitativos e os
resultados, que vão além da aplicação de provas finais.
O projeto gráfico é adequado, considerando a proporção entre o texto principal,
textos complementares, ilustrações e tabelas. O uso de cores diferenciadas para as
unidades, capítulos, leituras complementares e atividades auxiliam a visualização
do texto; no entanto, no Manual do Professor, as cores são pouco utilizadas, apenas
destacando-se o uso de negrito e fontes de tamanhos diferenciados.

PROJETO
ARARIBÁ ­
GEOGRAFIA

Fernando Carlo Vedovate

27456COL05
Coleção Tipo 2

Editora Moderna
3ª Edição 2010

www.moderna.com.br/pnld2014/projetoararibageografia

Em sala de aula

Visão geral
A coleção apresenta livros impressos e DVDs. Os conteúdos dos livros são
organizados em oito unidades estruturadas em quatro temas. Nas páginas de abertura,
o aluno é motivado para o estudo com imagens e questões que provocam reflexões
sobre o tema. A abordagem descritiva, que prioriza os conteúdos conceituais e factuais,
amplia-se e se enriquece com a inserção de textos complementares nas seções
"Saiba mais" e "Lugares interessantes" articulados a questões reflexivas. O trabalho de
alfabetização cartográfica é destaque, bem como a ênfase na interpretação de texto,
especialmente nas seções "Representações gráficas" e "Compreender um texto".

Descrição
A coleção de livros didáticos de Geografia é composta por quatro volumes,
acompanhados, cada um, por um DVD-ROM. Os conteúdos estão organizados em
oito unidades que se subdividem em quatro temas. Depois do tema dois há a
seção "Atividades". Ao final da unidade há as seções "Atividades", "Representações
gráficas" e "Compreender um texto". As seções "Lugares interessantes" e "Saiba mais"
aparecem intercaladas em alguns temas. Ao final há as "Referências bibliográficas".
O livro do 6º ano, com 215 páginas, tem as unidades: 1. A Geografia e a compreensão
do mundo; 2. O planeta Terra; 3. Os continentes, as ilhas e os oceanos; 4. Relevo e
hidrografia; 5. Clima e vegetação; 6. O campo e a cidade; 7. Extrativismo e agropecuária;
e 8. Indústria, comércio e prestação de serviços.
O livro do 7º ano, com 215 páginas, tem as unidades: 1. O território brasileiro; 2. A
população brasileira; 3. Industrialização e urbanização do Brasil; 4. Região Norte; 5.
Região Nordeste; 6. Região Sudeste; 7. Região Sul; e 8. Região Centro-Oeste.

104

105

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Alerta-se ao professor que as atividades sugeridas apresentam um grau de
dificuldade maior que o comum, algumas exigindo mais tempo para a realização,
quando envolvem pesquisas, saídas das salas de aula, leitura de textos complexos e
debates. É perceptível a necessidade de uma "mapoteca" ou arquivo de mapas para
o desenvolvimento de algumas propostas. As atividades de pesquisa pressupõem,
em alguns momentos, a necessidade de acesso à internet por parte dos alunos e
professores. Recomenda-se ao professor que, ao utilizar a coleção, dê atenção especial
ao desenvolvimento dos conceitos, especialmente os de região e de lugar. Uma vez
que os conteúdos referentes à Oceania não são trabalhados com a mesma ênfase
que os demais continentes, cabe ao professor desenvolver esse tema e cobrir essa
lacuna de conhecimento. O professor deve utilizar os textos complementares, as
letras de músicas, as charges, os poemas, as indicações de sites e de representações
gráficas que colaboram para diversificar, aprofundar e fixar o vocabulário específico
da Geografia, bem como estimulam a leitura de mapas. A coleção proporciona ao
professor amplas e diversificadas condições para a efetivação de um processo de
ensino-aprendizagem compatível com a realidade dos ambientes escolares e os
desafios da contemporaneidade.

O livro do 8º ano, com 216 páginas, tem as unidades: 1. Geografia e regionalização
do espaço; 2. A economia global; 3. O continente americano; 4. A população e a
economia da América; 5. América do Norte; 6. América Central, América Andina e
Guianas; 7. América Platina; e 8. O Brasil.
O livro do 9º ano, com 240 páginas, tem as unidades: 1. Países e conflitos mundiais;
2. Globalização e organizações mundiais; 3. O continente europeu; 4. Leste europeu
e CEI; 5. O continente asiático; 6. Ásia: destaques regionais; 7. O continente africano;
e 8. Oceania e regiões polares.

sobre o tema apresentado em outra escala geográfica. A seção "Atividades" é outro
elemento que efetiva a coerência didático-pedagógica da coleção. Nas questões
agrupadas sob o título "Organize o conhecimento", os alunos são estimulados a
memorizar conceitos e fatos. Nas questões da parte "Aplique seus conhecimentos"
prevalece o estímulo à interpretação e compreensão, estabelecendo relações do
conteúdo em estudo com a realidade próxima e distante. Assim, considera-se que,
mesmo mantendo uma distribuição tradicional dos conteúdos nos livros da coleção,
a concepção didático-pedagógica é efetivada em seus principais fundamentos.

O Manual do Professor do 6º ano tem 104 páginas, o do 7º tem 95 páginas e
os do 8º e 9º ano têm 104 páginas. É composto por uma parte comum com os
seguintes títulos: "O ensino de Geografia", "A concepção de Geografia nesta coleção",
"A concepção do processo de ensino-aprendizagem desta coleção". Na segunda
parte do manual há as "Orientações específicas para o livro do 6º, 7º, 8º e 9º ano".
Por fim, há as "Referências bibliográficas".

Outro aspecto que deve ser destacado na coleção refere-se aos conceitos
básicos da Geografia que são tratados com correção e abordados de acordo com
os temas selecionados para cada ano. Os conceitos de lugar, paisagem e espaço
estão presentes em todos os livros da coleção; já os de região e território são
mais desenvolvidos a partir do livro do 7º ano, quando os conteúdos propiciam e
demandam a abordagem desses conceitos. Além da correção conceitual, destaca-se
a linguagem utilizada na elaboração dos textos: clara, simples e adequada ao estágio
cognitivo do estudante, o que não implica perda de rigor conceitual. Os textos são
bem escritos, sem erros de revisão ou falhas similares.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção respeita a legislação, normas oficiais e diretrizes que regulamentam o
Ensino fundamental. Não há, nos textos, imagens, atividades, elementos pedagógicos
ou conceituais que firam os preceitos legais e normativos da educação básica. Os
princípios éticos referentes à construção da cidadania e do convívio democrático são
contemplados nas abordagens dos processos históricos em que esses princípios foram
abalados ou rompidos. Os textos e atividades referentes a essa temática apontam
os aspectos negativos do autoritarismo e da falta de liberdade, destacando-os
como causas do aprofundamento das desigualdades e injustiças nas relações sociais
e entre os países. Essas premissas perpassam toda a coleção, mas destacam-se nas
unidades e temas cujos conteúdos propiciam as discussões éticas.
A concepção didático-pedagógica que fundamenta a coleção enfatiza
a abordagem de conteúdos conceituais e factuais, o trabalho de alfabetização
cartográfica, a leitura e interpretação de imagens e textos. Assim, os textos principais
são objetivos e enfatizam os conceitos e fatos, numa abordagem descritiva que
não os problematiza nem destaca os conflitos e contradições que envolvem alguns
temas. Alguns textos complementares ­ que aparecem nas seções "Saiba mais",
"Lugares interessantes" e "Atividades" ­, eventualmente, apresentam abordagens e
questões que remetem a uma reflexão crítica sobre os conteúdos em estudo. Na
maioria das vezes, tais textos associam-se a questões que estimulam a interpretação
e a compreensão dos conteúdos.
O trabalho com a alfabetização cartográfica se concretiza na seção "Representações
gráficas" e envolve diversos conceitos e habilidades necessárias à leitura e compreensão
de mapas. Esse é um destaque da coleção, pois parte de uma abordagem mais
simples, como a apresentação dos elementos de um mapa e seus principais tipos e,
gradativamente, vai aprofundando até chegar à leitura de mapas complexos, gráficos,
anamorfose, imagens de satélites e estudo das projeções cartográficas.
O trabalho com a interpretação de textos e imagens se concretiza nas
seções "Atividades" e "Compreender um texto". Os alunos são estimulados a buscar
informações no texto lido, a interpretar esse texto e, por vezes, ultrapassá-lo e refletir

106

Os fatos e fenômenos geográficos são explicados com rigor e sem reducionismos.
Além disso, o glossário está presente nas margens das páginas nas quais o termo em
questão está inserido, o que contribui para a compreensão dos textos e estimula a
apropriação de vocabulário geográfico. A inserção de gêneros textuais diversificados
também contribui para o ensino nessa etapa da educação básica. O uso de tiras,
charges, literatura e outros gêneros textuais torna a abordagem mais interessante
para os alunos e amplia a capacidade de interpretação e relação desses gêneros
com os temas da Geografia. O cuidado com informações e localizações dos temas
em estudo é outra característica da coleção, que apresenta correção e atualização
nesses aspectos. Não há erros de localização dos fenômenos e fatos geográficos
e as informações básicas estão atualizadas, com dados obtidos nas pesquisas
quantitativas e estimativas da última década.
O Manual do Professor apresenta a proposta didático-pedagógica que fundamenta
a coleção, destacando a importância do trabalho com os conceitos básicos da Geografia
e da leitura e interpretação de textos, imagens, gráficos e mapas. Explica como está
organizada a distribuição dos conteúdos e informa as seções criadas para efetivar a
proposta. Sugerem-se atividades complementares que envolvem trabalho em grupo e
pesquisa em fontes diversas, aproximações interdisciplinares, bem como trabalho de
campo de modo coerente com a proposta apresentada. Nas orientações específicas
para cada livro sugere-se bibliografia diversificada e inserem-se excertos de textos que
podem contribuir para a formação do professor, aprofundando seu conhecimento sobre
os conceitos e temas em estudo em algumas unidades. Nas orientações específicas para
cada unidade apenas apresentam-se os temas ao professor, sem que se aprofundem
as possibilidades de exploração dos conteúdos, nem se apresentam os objetivos de
ensino de cada unidade ou tema. A mesma superficialidade é identificada no texto que
discute concepção de avaliação. Nele apenas citam-se alguns princípios teóricos sobre
avaliação e indica-se que o professor deve tomar as atividades propostas na coleção
como instrumentos para avaliar a aprendizagem dos alunos. Não se discutem critérios,
por isso, não se relaciona esses critérios com os objetivos de ensino.

107

GEOGRAFIA

Análise

As ilustrações compõem o projeto pedagógico da coleção, pois aparecerem
articuladas aos textos e atividades e cumprem papel de explicar e exemplificar os
conteúdos em estudo. Algumas ultrapassam essas funções e contribuem para a
problematização dos conteúdos, especialmente os infográficos. Além disso, todas
apresentam legenda, fonte, créditos, data, local de custódia e os mapas possuem
título, escala e orientação. Assim, o projeto gráfico editorial como um todo está
articulado com a proposta teórico-metodológica da coleção, pois distribuem-se
os conteúdos em unidades e temas de modo padronizado em todos os livros.
Destaca-se a seção "Atividades", em suas partes de fixação e de aplicação dos
conhecimentos, nas quais se privilegiam os conteúdos conceituais e factuais. As
demais seções também recebem um tratamento gráfico editorial que as distingue
dos textos principais, facilitando o reconhecimento de suas funções pedagógicas
por parte do aluno. Entretanto, muitas ilustrações apresentam-se em dimensões
reduzidas, o que dificulta a visualização detalhada dos fenômenos que representam.
Esse aspecto refere-se ao projeto gráfico editorial da coleção, que se caracteriza
pelo uso intenso das margens nas páginas em que são inseridas fotografias, mapas,
caixas de texto com sugestões de leitura, filmes e questões reflexivas.

A coleção não veicula propaganda, preconceitos e estereótipos de quaisquer
tipos, nem doutrinação política ou religiosa. Dá visibilidade ao papel social e produtivo
da mulher, discute as implicações do envelhecimento da população e propõe reflexões
sobre questões ambientais e de cidadania.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Em sala de aula
Na coleção, o professor encontra um material consistente para trabalhar a
alfabetização cartográfica que, por meio de textos, imagens e atividades, propicia
a formação do leitor de mapas e gráficos, e o conduz à compreensão gradativa
dos elementos da representação gráfica e da linguagem cartográfica. Porém, será
necessário ampliar alguns mapas e gráficos para explorar bem suas legendas e
compreender as informações nas imagens representadas. O professor conta com
inúmeras atividades que estimulam a interpretação e compreensão de textos. No
entanto, como a coleção privilegia textos com enfoques mais descritivos e factuais,
um olhar crítico deve ser acrescentado aos conflitos e contradições que perpassam
as relações espaço-temporais. Além disso, devem ser ampliados os temas relativos
à participação dos povos indígenas e afrodescendentes na formação do espaço
geográfico brasileiro, cabendo, ainda, um aprofundamento dos temas que tratam da
diversidade e da tolerância cultural.
Os DVDs são compostos, em sua maioria, por objetos educacionais digitais
da categoria audiovisual, ou seja, animações com uma sequência de imagens
acompanhadas por uma narração sobre o tema. Há também atividades de
preenchimento de mapas mudos, nos quais os alunos devem localizar corretamente
países ou estados brasileiros.

108

Beluce Bellucci
Valquíria Pires Garcia

27461COL05
Coleção Tipo 2

Editora Scipione
2ª Edição 2012

www.scipione.com.br/pnld2014/projetoradix/geografia

Visão geral
A coleção proporciona o desenvolvimento do raciocínio lógico dos alunos e
auxilia na capacidade de interpretar e analisar criticamente a realidade. O conjunto
formado por livro impresso e mídia eletrônica busca associar a habilidade para
lidar com linguagens diversas. Os fundamentos teórico-metodológicos da coleção
estão baseados na perspectiva sociointeracionista e priorizam os conhecimentos e
experiências prévias dos alunos. São valorizados os conceitos e categorias da análise
geográfica (lugar, paisagem, região e território). As relações entre sociedade e natureza
conferem sentido à compreensão do espaço geográfico. Os DVDs estão estruturados
em audiovisual (apresentação de texto sintético sobre o tema acompanhado de
figuras que enriquecem o conteúdo falado) e propostas de atividades nas formas
de jogos e mapas ou gráficos interativos.

Descrição
O volume do 6º ano, com 216 páginas, está organizado em oito módulos, com
as seguintes abordagens: 1: o conceito de lugar; 2: os lugares e os elementos das
paisagens; 3: paisagens, relevo e hidrografia; 4: as paisagens, o clima e a sociedade; 5:
os lugares e as paisagens no tempo da sociedade; 6: os lugares e as paisagens no
tempo da natureza; 7: o espaço geográfico e a relação sociedade e natureza; e 8: a
natureza, seus recursos e os problemas ambientais.
O volume do 7º ano, com 216 páginas, é composto por oito módulos, que abordam: 1: os
lugares e as transformações das paisagens brasileiras; 2: a localização e a formação do
território brasileiro; 3: população e desigualdades brasileiras; 4: o rural e o urbano; 5: as
divisões regionais; 6: a região Centro-Sul; 7: a região Nordeste; e 8: Amazônia.
O volume do 8º ano, com 240 páginas, apresenta oito módulos acerca destes temas:
1: as paisagens e lugares do mundo; 2: formação e dinâmica natural e social das

109

GEOGRAFIA

Os DVDs que acompanham a coleção são compostos por conteúdos
multimídias que respeitam os princípios éticos e democráticos para a construção
da cidadania, bem como a legislação que normatiza o ensino fundamental. Não
apresentam erro conceitual nem repetição de informações e complementam os
conteúdos apresentados nos livros didáticos.

PROJETO RADIX
­ GEOGRAFIA

Análise
A coleção atende às exigências relacionadas ao respeito à legislação, normas
e diretrizes e são observadas as prescrições legais constantes nos documentos que
regem o ensino fundamental de nove anos adotado no Brasil.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A proposta teórico-metodológica da coleção está baseada nos princípios gerais
da prática pedagógica construtivista. A coleção visa a (i) desenvolver diferentes
habilidades nos educandos ­ observação, descrição, comparação, síntese, análise
crítica, interação e reflexão ­; (ii) trabalhar a sociabilidade, convivência em grupo,
solidariedade, respeito mútuo e tomada de decisões; (iii) interceder entre as
concepções prévias e o novo conhecimento a ser adquirido, de modo que promova
a transposição do senso comum ao conhecimento científico. Para atingir tais
objetivos, a proposta teórico-metodológica de ensino-aprendizagem está apoiada na
perspectiva sociointeracionista. Ao professor cabe o importante papel de mediador
do processo de ensino e aprendizagem. Na coleção são definidos e trabalhados os
conceitos e as categorias da análise geográfica: lugar, paisagem, região e território.
Os conceitos e as relações entre sociedade e natureza são abordados em todos
os volumes da coleção. A integração e a transversalidade dos temas da coleção
são alcançadas por meio do uso dos temas que integram a Geografia com as
outras disciplinas e por meio de textos próximos da realidade vivida e percebida
pelos alunos. Diferentes gêneros textuais, como poesias, letras de música, cordel,
quadrinhos, fragmentos literários e textos jornalísticos, dão suporte ao texto do
conteúdo formal do livro.
O vocabulário, as definições, os conceitos ou os significados de palavras e fatos
geográficos estão contemplados nos boxes ligados ao texto e nos próprios textos,
sem reducionismo ou estereótipos.

há modos de vida diversos ao seu, fruto de condições histórico-sociais e naturais
específicas. Tais condições podem ser encaradas como bases para que as diferenças
sejam respeitadas e valorizadas, as visões hegemônicas sejam problematizadas e
questionadas e a cidadania seja construída.
As atividades propostas desde o início dos módulos, na seção "Para começo
de conversa", até a última seção, "Lendo textos/imagens", estimulam a curiosidade
e a criatividade do aluno. A capacidade de indicar soluções é apresentada na seção
"8 jeitos de mudar o mundo", que proporciona o desenvolvimento do senso crítico
e desperta os alunos para mudanças atitudinais. A seção "Navegando na internet"
fornece dicas e orientações para o aluno e propõe atividades práticas e lúdicas. O
"Caderno de atividades" traz sugestões de exercícios diversificados que complementam
os temas estudados em cada um dos módulos. Na seção "Para saber mais", os
autores apresentam dicas e sugestões de leituras (livros), filmes e sites, que podem,
por meio de diferentes linguagens, auxiliar os alunos a compreender e aprofundar os
conhecimentos sobre alguns aspectos da Geografia estudados na coleção.
De maneira geral, os textos, as imagens e as atividades propostas ao longo
dos módulos também apresentam uma problematização das questões espaçotemporais, proporcionando o desenvolvimento do senso crítico do aluno. Fotos,
gráficos, tabelas, cartogramas, mapas, esquemas e gêneros textuais ao longo dos
módulos contribuem para despertar a curiosidade do aluno. A análise de textos
e as atividades propostas incentivam e/ou exigem que os alunos retomem os
conteúdos estudados, reforçando a memorização e a compreensão dos fatos e
fenômenos geográficos. Os conteúdos trabalhados na coleção apresentam os temas
geográficos repletos de exemplos, o que estimula o aluno a pensar na relação com
seu cotidiano. Estimula-se a argumentação e a crítica, por meio da elaboração
de perguntas, e a criatividade, com a proposição de construções cartográficas,
por exemplo. A memorização é instigada por meio de boxes ligados ao texto ou
imagens. O planejamento é contemplado nas atividades práticas para organização
e realização de trabalho de campo ou outras atividades no interior da escola,
conforme propostas apresentadas no Manual do Professor. O planejamento também
é encontrado na seção "8 jeitos de mudar o mundo". A reflexão em conjunto com a
crítica está presente na seção "Lendo textos/imagens" que, por meio de textos e/
ou imagens e atividades relacionadas, induz o aluno a refletir sobre determinados
temas, estimulando a argumentação, crítica e formação de opinião.

A estrutura da obra é clara, coerente e funcional do ponto de vista da proposta
didático-pedagógica. Os mapas, os gráficos e as tabelas estão atualizados e as fontes dos
dados usados são reconhecidas. Os mapas em várias escalas também estão atualizados
e suas fontes, extraídas de diferentes atlas geográficos, são precisas e atualizadas.

Os volumes são ilustrados com fotografias, imagens e mapas, que dinamizam
os conteúdos estudados. Os recursos didáticos têm a finalidade de desenvolver
habilidades e competências no âmbito da Geografia, como a interpretação de
gráficos, tabelas e mapas, leitura de paisagens, análise de fenômenos, compreensão
da realidade do campo e da cidade, apreensão dos problemas ambientais e sociais
como forma de desenvolver o raciocínio, aprender valores e procedimentos e mudar
atitudes e comportamentos, visando a uma formação cidadã.

A pluralidade do espaço geográfico é contemplada na apresentação das
diversidades regionais, culturais, sociais e econômicas do Brasil e do mundo. Essas
traduzem e servem como ferramentas para a construção do conhecimento geográfico,
o qual possibilita ao aluno entender o mundo em que vive e que compreenda que

As ilustrações são diversificadas e exercem a função de não apenas ilustrarem
os temas, mas de problematizar, fornecer informações e permitir análise e
interpretação dos fenômenos geográficos representados, oportunizando a produção
do conhecimento e o desenvolvimento de habilidades, procedimentos e competências.

110

111

GEOGRAFIA

paisagens; 3: temas referentes à ação humana, a dinâmica natural e ambiental; 4: a
regionalização do espaço mundial; 5: os mundos subdesenvolvidos e desenvolvidos;
6: as Américas Anglo-Saxônica e Latina; 7: especificidades da América Latina; e 8: a
América Anglo-Saxônica.
O volume do 9º ano, com 264 páginas, aborda a globalização e as desigualdades
socioespaciais em oito módulos: 1: globalização; 2: fluxos, redes e rumos da globalização;
3: a regionalização mundial; 5: Europa e Rússia; 6: a África; 7: a Ásia; e 8: a Oceania
e regiões polares. O Manual do Professor está organizado nos blocos "Sala de aula",
"Falando sobre o 6º, 7º, 8º ou 9º Ano" e "Bibliografia".

No Manual do Professor há orientações para o docente sobre conversar, ouvir e
especular o que os alunos já conhecem sobre o tema a ser estudado, valorizando o
conhecimento prévio. Orienta-se e estimula-se o professor a explorar mais os mapas
(do livro e da escola) como fonte de informação, análise, registro e espacialização
do conteúdo estudado. No Manual do Professor, a integração e a transversalidade
dos temas e conteúdos são abordadas com o intuito de propiciar a integração
da Geografia com outras disciplinas, evitando saberes fragmentados. Em todos os
volumes da coleção, o manual apresenta propostas e discussões sobre a avaliação
da aprendizagem do educando. A coleção é rica em várias formas de citação ­
livros, artigos científicos, sites e filmes - e propõe diversas atividades (individuais e em
grupo) de observação da paisagem, trabalhos de campo (local) e de uso das novas
tecnologias, em especial da internet.

PROJETO
TELÁRIS ­
GEOGRAFIA
27466COL05
Coleção Tipo 2

A obra apresenta a diversidade cultural, étnica, religiosa, política, econômica
e social no Brasil e no mundo, sem a indução a preconceitos ou discriminação. A
sustentabilidade e a cidadania ativa aparecem nas temáticas e nas atividades dos
estudos ambientais. Imagens de mulheres, negros e indígenas estão refletidas em
diversas situações, incluindo suas participações em diferentes postos do mercado
de trabalho e inseridos na cultura contemporânea brasileira.

Visão geral
A coleção propõe o rompimento com a perspectiva descritiva da Geografia
tradicional, sendo a análise geográfica compreendida como estudo integrado do natural
e do social. Na orientação teórico-metodológica articulam-se o socioconstrutivismo
e a Geografia crítica. A estrutura e a dinamicidade da coleção estão orientadas para
desenvolver competências: domínio da língua portuguesa, construção e aplicação
de conceitos da Geografia, das linguagens das Ciências e das Artes, a interpretação
de dados e informações, a elaboração de argumentos e a intervenção na realidade.

Descrição

É recomendável que o professor explore a diversidade de atividades propostas
da coleção, que consideram os conhecimentos prévios dos alunos e os estimulam
a aprofundar seus estudos, a articular os temas e a relacioná-los com suas
vivências. No Manual do Professor, há orientação relacionada à cartografia, para que
sejam explorados os mapas dos quatro volumes da coleção e os da escola, como
fonte de informação, análise, registro e espacialização dos conteúdos conceituais,
procedimentais e atitudinais que respaldam a proposta de trabalho. Eles envolvem
a operacionalização e a utilização dos conceitos para compreender, interpretar,
relacionar fatos e situações. Grande parte das atividades apresentada também
proporciona ao professor a oportunidade de trabalhar com os componentes afetivos
e cognitivos dos alunos, especialmente nos estudos e reflexão sobre valores e ética.
Em relação aos DVDs, sugere-se que o professor valorize os audiovisuais e
infográficos que tenham articulação direta com os conteúdos dos livros impressos e
utilize os jogos eletrônicos como atividades lúdicas. É importante orientar os alunos
sobre as atualizações dos sites citados como fontes e sugerir consultas em outros,
recomendados nos livros.

112

A coleção é constituída de quatro volumes, que se dividem em seções. No
início de cada unidade há uma página de abertura com textos e questionamentos
iniciais, a "Ponto de partida", e ao final da seção, "Ponto de chegada" sintetiza os
temas tratados e sugere referências diversas. No início de cada capítulo existem
imagens, texto e box com perguntas relacionadas à imagem, à temática do capítulo
e aos temas abordados no texto principal. O texto está subdividido em diferentes
seções temáticas e boxes de textos. Os volumes se caracterizam assim:
6º ano (280 páginas, quatro unidades e 15 capítulos). Unidade 1: O espaço geográfico
e suas representações; Unidade 2: Conhecendo o planeta Terra; Unidade 3: Litosfera,
atmosfera e hidrosfera; e Unidade 4: Biosfera e sustentabilidade.
7º ano (288 páginas, quatro unidades e 13 capítulos). Unidade 1: Brasil: território e
sociedade; Unidade 2: Brasil ­ utilização do espaço; Unidade 3: Brasil- paisagens
naturais e ação da sociedade; e Unidade 4: Brasil ­ diversidades regionais.
8º ano (336 páginas, quatro unidades e 16 capítulos). são: Unidade 1: Regionalização

113

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Em sala de aula

Editora Ática
1ª Edição 2012

www.atica.com.br/pnld2014/projetotelaris/geografia

A estrutura editorial e a formatação da coleção apresentam qualidade técnica
em relação ao papel utilizado, ao cuidado com a estrutura dos títulos e subtítulos,
à redação do texto e à impressão tipográfica.
O conteúdo dos DVDs é sensivelmente mais sintético do que os conteúdos
apresentados nos livros correspondentes, porém, seus conteúdos estão articulados
com o Livro do Aluno e o Manual do Professor. A proposta pedagógica dos DVDs está
voltada para atividades práticas e apresentações de audiovisual.

José William Vesentini
Vânia Rúbia Farias Vlach

O Manual do Professor está estruturado em duas partes, uma geral e outra
específica para cada ano. A "Parte geral" é constituída de quatro seções que compõem
um conjunto de orientações comuns para os quatro volumes da coleção. Na seção
1, "Ensinar e aprender geografia", é apresentada a proposta didático-pedagógica
com os pressupostos teóricos e metodológicos. Na seção 2, "Nossa coleção", são
apresentados conceitos e temáticas dos livros, aberturas de unidades e capítulos,
seções-objetivos, características e referências bibliográficas. A seção 3 contém "Textos
de apoio para o professor". Na seção 4 há "Livros de apoio ao professor".

Análise

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Na coleção identifica-se o respeito às prescrições legais constantes nos
documentos que regem o ensino fundamental de nove anos adotado no Brasil,
assim como a observância de princípios éticos.
Identifica-se a reflexão essencial sobre o saber científico e escolar da Geografia, no
qual se destaca sua importância para o desenvolvimento das competências, habilidades
e atitudes democráticas por parte dos alunos, bem como o apoio ao professor de
Geografia comprometido com o ensino. Trata-se a Geografia escolar como aquela
que compreende a realidade do mundo pelas interações entre sociedade e natureza.
O espaço geográfico é compreendido como interligado à questão ambiental, que não
pode prescindir da dinâmica própria da natureza e de suas interações com as ações
humanas. A estratégia pedagógica adotada caracteriza-se pela complexidade crescente
no âmbito das relações conceituais, nas atividades que os exploram e na amplitude
do espaço geográfico (local, regional, nacional, continental e global). Há possibilidades
ao aluno de articulação entre os níveis de conhecimento já adquiridos e em formação,
no sentido de contribuir para a percepção sobre as relações dos conteúdos com seu
cotidiano. Os estágios de desenvolvimento cognitivo do estudante são considerados
nos quatro anos da coleção, pela orientação da construção de conceitos próximos à
realidade mais concreta até conceitos e abordagens mais complexas.
As informações básicas, suas representações e imagens, assim como os fatos
geográficos, estão localizadas corretamente e as fontes utilizadas são baseadas
em instituições oficiais e em referências bibliográficas da Geografia, assim como de
material produzido por outras áreas do conhecimento científico. As atividades estão
articuladas com o texto principal com as seguintes características: a cada tópico
abordado em um capítulo, existe uma seção que reforça o conteúdo estudado por
meio de atividades e ações. Logo após, há outra seção que disponibiliza informações

114

e propõe novas ações, relacionando textos, tabelas e mapas, no intuito de reforçar
e complementar os temas estudados. Ao final do capítulo há uma seção que
estabelece a ligação entre o conteúdo abordado e reforça o domínio da linguagem
geográfica com outras disciplinas.
Na sequência dos volumes da coleção são apresentadas diversas possibilidades
de problematização das questões espaço-temporais. Com isso, apoia-se o trabalho
do professor e proporciona-se ao aluno a capacidade de construir a noção das
relações espaço-temporais, de desenvolver seu senso crítico e de refletir sobre
sua realidade. Assim, no 6º ano, são trabalhados os conceitos de paisagem, lugar,
espaço geográfico e território; no 7º ano abordam-se as noções de sociedade, povo,
nação, Estado e país, assim como os conceitos de território, região e regionalização
associados a essas noções; no 8º e 9º anos, as formas de regionalização do espaço
mundial se relacionam com o estudo das noções de globalização, desigualdades
sociais, questão ambiental e demografia.
A forma e o conteúdo da coleção incentivam atividades que combatem
visões preconceituosas, relacionadas às condições étnicas, sociais e de gênero. A
reflexão é estimulada por meio de textos, imagens, gráficos e mapas, evidenciando
as diferenças e as desigualdades que se materializam no espaço geográfico. Na obra,
preza-se pelo respeito à diversidade, uma vez que se abordam as diferenças sociais,
culturais, religiosas, econômicas, étnicas e de gêneros que existem entre os povos,
os países e as nações, de maneira equânime.
Os pressupostos teórico-metodológicos da coleção estão definidos claramente
no Manual do Professor, embasados nas concepções da Geografia crítica e do
socioconstrutivismo, e explicitam uma opção pedagógica de levar o aluno a (re)
construir os conceitos e não apenas recebê-los prontos. Dessa maneira, valoriza os
conhecimentos prévios, as experiências e a dimensão subjetiva dos alunos. Nesse
contexto, o objetivo da proposta didático-pedagógica visa à interação entre o aluno
e o professor mediante questionamentos e estímulos para o desenvolvimento de
atitudes e procedimentos como observação, descrição, comparação, interpretação,
síntese e análise crítica. No manual são apontados os vínculos entre as competências
a serem assimiladas pelos alunos, a leitura e a expressão cartográfica como
pressuposto. Dentre as competências estão o domínio das linguagens das Ciências
e das Artes, a expressão cartográfica e a interpretação de dados e informações que
estão contidas nos produtos cartográficos. Os temas transversais são considerados
aqueles que perpassam várias disciplinas e conteúdos, sendo que alguns deles
são importantes na atualidade, tais como: ética, questão ambiental, combate aos
preconceitos, direitos humanos e outros. Nesse sentido, esses temas podem ser
tratados pelos professores de Geografia, História, Ciências, Artes, tanto de forma
integrada quanto individual.
A estrutura editorial de cada um dos quatro volumes da coleção apresenta
uma organização em quatro unidades, bastante prática e acessível ao professor
e ao aluno, o que contribui com uma proposta didático-pedagógica coerente e

115

GEOGRAFIA

do espaço mundial; Unidade 2: Grandes regiões do Sul (I) ­ América Latina; Unidade
3: Grandes regiões do Sul (II) ­ África e Oriente Médio; e Unidade 4: Grandes regiões
do sul (III) ­ Ásia.
9º ano (344 páginas, quatro unidades e 16 capítulos). Unidade 1: Europa e CEI; Unidade
2: América Anglo-Saxônica, Japão e Oceania; Unidade 3: Desigualdades internacionais;
e Unidade 4: Globalização, nova ordem e o cenário do século XXI.

funcional. Em todos os volumes são propostos, como abertura da unidade, desafios
e reflexões por meio de diversas linguagens - imagens, mapas, textos, charges,
pinturas, tirinhas, etc. - que conduzem o aluno a pensar sobre o tema que será
desenvolvido, antes mesmo de ele ter sido abordado. As diversas seções que se
repetem em cada volume da coleção facilitam ao professor e ao aluno o objetivo
a ser alcançado em cada uma delas, em termos de competências e habilidades. O
papel é de boa qualidade, o que permite a impressão gráfica clara, com diversidade
de imagens, cores e intensidades.

PROJETO
VELEAR ­
GEOGRAFIA
27471COL05
Coleção Tipo 2

Em sala de aula
As atividades contidas na coleção podem ser exploradas, tanto de forma
individual como em grupo, ao se empregarem as diferentes linguagens de cunho
geográfico ou de outras fontes. Em várias situações, o professor pode potencializar
essas atividades com temas relacionados ao cotidiano dos alunos. Recomenda-se
a observação e análise das ilustrações, que constituem instrumentos atrativos,
didáticos e instrutivos ao professor e aos alunos, ora como complemento dos textos,
ora como referências no entendimento do conteúdo tratado.
No tratamento dos temas transversais apresentado na coleção, o docente
pode valorizar as relações geográficas contidas nesses temas com outras áreas do
conhecimento, numa abordagem que enriquece suas transversalidades.
A proposta de avaliação permite ao professor avaliar as respostas dos alunos
diante dos conteúdos, às atividades e aos exercícios, como também avaliá-los em
relação às competências e habilidades específicas da Geografia, bem como em
relação às atitudes sociais e cotidianas.

João Carlos Moreira
Eustáquio de Sene
Editora Scipione
1ª Edição 2012

www.scipione.com.br/pnld2014/velear/geografia

Visão geral
A coleção está organizada para valorizar os conhecimentos prévios dos alunos.
A estrutura da obra possibilita, na abertura das unidades, a introdução dos temas,
que posteriormente são abordados no texto e num conjunto de atividades e
recursos gráficos. No final dos capítulos e unidades são retomados os conteúdos em
atividades que aprofundam os conhecimentos. Os objetos educacionais digitais são
infográficos, jogos eletrônicos e audiovisuais, que se articulam com os conteúdos dos
livros. O caráter interativo das atividades contribui com a perspectiva da concepção
didática da obra.

A coleção organiza-se em quatro volumes, divididos em unidades e capítulos.
Em cada volume encontra-se a "Apresentação da obra", a seção "Conheça o seu
livro" e o "Sumário". Na abertura de cada unidade há uma ilustração que apresenta o
tema e alguns questionamentos iniciais para os alunos e, na abertura dos capítulos,
são identificados os assuntos que serão abordados. Cada capítulo estrutura-se em
tópicos, contando com ilustrações e seções que complementam o tema e propõem
atividades.
O volume do 6º ano (224 páginas) apresenta uma introdução, sete unidades e vinte
capítulos. A introdução intitula-se "Por que estudar Geografia?". As unidades são: 1.
O sistema solar e os movimentos da Terra; 2. Por que os mapas são importantes?;
3. As transformações do planeta Terra; 4. Como é a superfície de nosso planeta?;
5. O clima, o tempo e o nosso dia a dia; 6. Como a água está distribuída em nosso
planeta?;e 7. Os biomas e sua importância para a vida na Terra.
O volume do 7º ano (296 páginas) está organizado em 11 unidades e 32 capítulos. As

116

117

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Descrição

O Manual do Professor (6º ano: 96 páginas; 7º ano: 104 páginas; 8º ano: 72 páginas; e
9º ano: 120 páginas) apresenta orientações comuns para os quatro volumes da coleção
nas seções: "O porquê desta coleção", "Proposta teórico-metodológica", "Estrutura
da obra", "Quadro de conteúdos", "Possibilidades de avaliação" e "Bibliografia de apoio
pedagógico". A seção "Orientações por unidade" é única em cada volume. Fecha o
manual a seção "Pesquisa, interação e produção com o apoio de tecnologias digitais".

Análise

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção apresenta uma organização dos conteúdos clara e coerente com
a proposta didático-pedagógica definida no âmbito da aprendizagem significativa.
A proposta didático-pedagógica da coleção é reforçada pelo estímulo à articulação
dos conteúdos com as experiências dos alunos, especialmente nas atividades
que sugerem reflexões a partir dos espaços próximos, como o bairro, a cidade
ou o município. Os alunos também são instigados a refletir sobre o impacto dos
processos analisados no seu dia a dia, como a globalização, o uso da energia, a vida
nas regiões metropolitanas, o capitalismo, entre outros. Essas reflexões contribuem
para o desenvolvimento das capacidades de pensamento autônomo e crítico dos
estudantes, principalmente nas atividades que estimulam pesquisas e relações entre
diferentes conteúdos.
Na perspectiva dos conceitos da Geografia, a coleção trabalha de forma
adequada com a paisagem, o espaço geográfico, a região, o lugar e o território. A
paisagem é abordada a partir dos elementos materiais da realidade que podem ser
apreendidos pelos sentidos, com destaque para as paisagens naturais e culturais.
O conceito de espaço geográfico é analisado como o resultado do trabalho da
sociedade que modifica as paisagens. A região é definida como uma área da
superfície terrestre que apresenta características próprias, que possibilitam sua
diferenciação, principalmente, sendo trabalhada a partir da divisão regional do Brasil
pelo IBGE e a diferenciação dos continentes na escala mundial. O conceito de lugar é
definido como o espaço em que se vive o cotidiano e são estabelecidas as relações
com outras pessoas, formando os laços afetivos, as lembranças e a identidade.
Entretanto, a coleção não se caracteriza por trabalhar numa escala de análise que
explore efetivamente esse conceito. O território é definido como uma área que está
sob controle de algum poder, privilegiando-se o poder do Estado no controle do
território nacional.

118

De forma coerente com a concepção de espaço geográfico que fundamenta
a coleção, as análises apresentadas estimulam a compreensão das relações espaçotemporais e entre a sociedade e a natureza, estas últimas apresentadas em destaque
com a utilização de um recurso gráfico, o ícone "Relação sociedade-natureza".
O trabalho dos alunos com a coleção é estimulado a partir de um amplo
e variado conjunto de atividades que se articulam aos conteúdos dos capítulos e
que possibilitam o cumprimento dos objetivos definidos no início dos capítulos. Nas
atividades, especialmente "Desenvolvendo outras atividades", "Vamos pesquisar" e
"Lendo [textos, tabelas, mapas e/ou gráficos]", promove-se a leitura e a interpretação
de diferentes informações e pontos de vista sobre um assunto, sugerindo a elaboração
de textos e de novas representações gráficas como cartazes, mapas e gráficos. Essa
dinâmica articulada entre conteúdos e atividades amplia as capacidades dos alunos
de investigação, comparação e síntese, estimulando o desenvolvimento de opiniões
próprias sobre diferentes temas abordados.
Na coleção é disponibilizado um amplo conjunto de ilustrações, composto por
fotografias, mapas, gráficos e desenhos, que complementa e reforça as análises das diferentes
temáticas e é amplamente explorado nas atividades, estimulando o estabelecimento
de relações, o cruzamento de informações e a apreensão dos conteúdos. Há utilização
adequada da escala, legendas, indicação de datas, fontes, autorias e locais de custódia,
apenas com problemas isolados que não comprometem o trabalho com a coleção. Há
ilustrações que mostram a diversidade socioeconômica e étnica da população brasileira,
principalmente no volume do 7º ano, no qual são tratados os temas relacionados com a
população brasileira e a divisão regional do Brasil.
O Manual do Professor é um documento efetivo de apoio ao trabalho docente, com
explicitação clara da fundamentação teórico-metodológica, comentários e sugestões
específicas para cada unidade e capítulo, discussão e propostas sobre avaliação e
sugestão de textos, bibliografia e recursos didáticos variados.
No manual há diversas orientações para que o professor trabalhe os conceitos e
conteúdos já adquiridos pelos alunos. Destaca-se a orientação para que, a partir desses
conhecimentos prévios, sejam abordados os conceitos geográficos e os conteúdos
temáticos trabalhados na coleção. Na mesma perspectiva, propõe-se que a avaliação
deve estar presente em todas as etapas do processo pedagógico, incluindo o trabalho
com os conhecimentos prévios dos alunos.
Também há sugestões de atividades que estimulam a habilidade de leitura
e produção de mapas; a leitura da paisagem; o trabalho em grupo; as pesquisas
com diferentes fontes, com destaque para os recursos da internet; a articulação dos
conteúdos e as possibilidades de trabalho interdisciplinar com as áreas de História,
Artes, Ciências e Matemática. O manual disponibiliza variados textos complementares
e bibliografia, incluindo bibliografia geral, de apoio pedagógico e específica para cada
temática abordada nas unidades da coleção. Na bibliografia específica para cada
unidade, que inclui sugestões de livros, filmes e sites, há comentários sobre cada uma
das obras citadas.
Há incentivo para o combate das visões preconceituosas, especialmente,
relacionadas com o racismo e a xenofobia, e para a valorização da diversidade

119

GEOGRAFIA

unidades são: 1. Conceitos da Geografia; 2. A população brasileira; 3. A urbanização
brasileira; 4. Geografia das indústrias e dos transportes; 5. A agropecuária no Brasil;
6. Conhecendo os aspectos físicos do Brasil; 7. Região Sudeste; 8. Região Nordeste; 9.
Região Sul; 10. Região Norte; e 11. Região Centro-Oeste.
O volume do 8º ano (216 páginas) apresenta seis unidades e 18 capítulos. As unidades
são: 1. O mundo atual: desenvolvimento humano e divisão regional; 2. A indústria
e o comércio no mundo; 3. Energia e meio ambiente; 4. América do Sul; 5. América
Central; e 6. América do Norte.
O volume do 9º ano (280 páginas) está organizado em oito unidades e 21 capítulos.
As unidades são: 1. Geografia econômica e política do mundo; 2. A globalização e seus
principais fluxos; 3. Um mundo urbanizado; 4. Europa; 5. África; 6. Ásia; 7. Oceania; e
8. Antártida.

cultural, da cidadania, da sustentabilidade e do respeito com o meio ambiente.
Nos conteúdos abordados não há análises que constituam doutrinação religiosa
ou política, garantindo o caráter laico e autônomo do ensino público. A imagem da
mulher na sociedade é destacada nas fotografias que mostram sua participação
em diferentes atividades econômicas. Há promoção positiva dos indígenas e da
população de origem africana na formação do espaço geográfico brasileiro.
A coleção apresenta um projeto gráfico-editorial adequado, com legibilidade do
texto, composição das páginas com equilíbrio entre elementos textuais e ilustrações
e utilização da lateral com recursos gráficos que possibilitam a interação dos alunos
com os conteúdos.
Os conteúdos multimídias disponibilizados na coleção são coerentes com
a fundamentação teórico-metodológica. Nesse sentido, nos OED é possibilitada
a apropriação dos conteúdos por parte dos alunos, de forma articulada com as
abordagens da coleção, contribuindo com a perspectiva da concepção didática
da aprendizagem significativa que fundamenta a obra. Os conteúdos dos DVDs
apresentam coerência quanto à sua formatação, à seleção de objetos educacionais
e também à estruturação dos assuntos.
Quanto à adequação da estrutura editorial e do projeto gráfico aos objetivos
didático-pedagógicos da coleção, nos DVDs analisados, a estrutura de títulos e
subtítulos apresenta-se bem definida e possui hierarquização, o que possibilita sua
plena identificação, facilitando e auxiliando sua operacionalidade. Os DVDs da coleção
estão isentos de repetição de conteúdos e assuntos abordados, apresentando
OEDs que se complementam dentro do próprio ano ou mesmo entre os livros de
anos diferentes. Os OEDs da coleção estão devidamente indicados nos livros por
meio de um ícone na lateral das páginas em que aparecem e na última página de
cada volume, em que se apresenta um quadro com a localização desse ícone, com
número do objeto, página, nome do OED e comentário sobre o conteúdo.

Neiva Torrezani

27490COL05
Coleção Tipo 1

Editora FTD
1ª Edição 2012

www.ftd.com.br/pnld2014/vontadedesabergeografia

Visão geral
A obra respeita as fases cognitivas do processo de aprendizagem e, por isso,
oferece uma linguagem contextualizada que possibilita a aprendizagem dos conceitos
e conteúdos e a necessária apropriação do vocabulário específico da ciência geográfica.
Valoriza os conhecimentos prévios dos alunos e o desenvolvimento de habilidades
como observação, análise, interpretação, levantamento de hipóteses, imaginação,
entre outras. A proposta didático-pedagógica está focada no desenvolvimento de
conceitos básicos da Geografia, como lugar, paisagem, região, território e espaço
geográfico.

Descrição

O professor poderá planejar o trabalho em sala de aula a partir das orientações
específicas disponíveis no Manual do Professor, principalmente com relação à articulação
dos conteúdos e à realização das atividades propostas. A explicitação dos aspectos que
podem ser avaliados em cada unidade e a sugestão do número de semanas necessárias
para o trabalho com cada unidade também auxiliam no trabalho do docente.
O trabalho em sala de aula pode potencializar a interatividade entre os
alunos e os livros, explorando os diferentes ícones com lembretes para os alunos,
informações, comentários e destaque para os conteúdos que tratam da relação
sociedade-natureza.
Embora na coleção sejam disponibilizados recursos gráficos que mostram
afrodescendentes e descendentes das etnias indígenas brasileiras em diferentes
atividades, o professor deverá se preocupar em complementar essa temática com
fotografias que mostrem sua participação em diferentes profissões e espaços de poder.

120

A coleção didática é destinada aos quatro anos finais do ensino fundamental
e é constituída por oito volumes, sendo quatro manuais do professor e quatro livros
do aluno. Cada um dos volumes do Livro do Aluno possui oito capítulos, a saber:
6º ano (224 páginas, oito capítulos): Estudando Geografia; A Cartografia e a
representação do espaço geográfico; Conhecendo o planeta Terra; O relevo, as águas
e as paisagens terrestres; O clima, a vegetação e as paisagens terrestres; A natureza
e a sociedade nas paisagens terrestres; A sociedade, as atividades econômicas
e o espaço geográfico; e A natureza, as atividades econômicas e os problemas
ambientais.
7º ano (224 páginas, oito capítulos): O território brasileiro e sua regionalização; A
população brasileira; O urbano, o rural e a economia brasileira; Região Sudeste;
Região Sul; Região Nordeste; Região Centro-Oeste; e Região Norte.
8º ano (240 páginas, oito capítulos): A dinâmica da natureza e os continentes
terrestres; Territórios e nações do mundo; Panorama da economia e da geopolítica

121

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Em sala de aula

VONTADE
DE SABER
GEOGRAFIA

Os quatro volumes do Manual do Professor estão organizados assim: o primeiro
é "Orientações gerais" e subdivide-se em: "A estrutura da obra", "Os conteúdos
da coleção" e "Mapa de conteúdos e recursos". O segundo tópico denomina-se
"Orientações sobre o ensino de Geografia" e subdivide-se em 13 itens: "Orientação
didático-pedagógica", "O ensino de Geografia", "Os objetivos que norteiam o ensino
de Geografia", "Principais conceitos/categorias para a Geografia", "Os conteúdos
a serem considerados em Geografia", "Geografia e a compreensão do mundo",
"O desenvolvimento da competência leitora", "Para um trabalho interdisciplinar
e transversal", "Cartografia e o ensino de Geografia", "Tecnologia e educação", "A
pesquisa na internet", "A avaliação" e "A autoavaliação". Faz parte ainda deste
tópico o subitem "Sugestões de leitura para o professor de Geografia". O terceiro
tópico denomina-se "Objetivos, comentários e sugestões" e traz, em cada volume,
orientações específicas para cada um dos anos a que o manual é destinado.

Análise
A coleção valoriza conhecimentos prévios dos alunos, a competência
leitora, a aprendizagem dos conceitos e categorias básicas da ciência geográfica,
a aprendizagem da cartografia, o uso de diferentes linguagens, novas tecnologias
comunicacionais e informacionais.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Há preocupação em se promover nos alunos o desenvolvimento de habilidades
necessárias para o pensamento autônomo e crítico, tais como observação, análise,
interpretação, levantamento de hipóteses, imaginação, entre outras, fundamentais
para que os estudantes dos anos finais do ensino fundamental possam compreender
a Geografia. A coleção contempla o desenvolvimento de atitudes cidadãs e de
autonomia, no trabalho associado a temas transversais e na interdisciplinaridade.
Os conteúdos apresentam uma boa sequência e progressão nos volumes que
vão do 6º ao 9º ano, bem como a existência de articulação entre os conteúdos
de um mesmo volume. No início de cada capítulo estabelece-se uma relação entre
os temas e os subtemas abordados e os conhecimentos prévios dos estudantes,
favorecendo, assim, o estabelecimento da relação entre a Geografia escolar e o
cotidiano por eles vivido.
Há diversidade de gêneros textuais articulados com o texto principal, com
as atividades e com os recursos visuais que compõem os volumes. Os diferentes
gêneros estimulam a aprendizagem ativa dos conhecimentos geográficos e são
adequados às faixas etárias do público escolar a que se destinam. Porém, ao mesmo
tempo, oferece-se uma linguagem que promove a ampliação do universo vocabular
e são proporcionadas novas experiências educativas. Registra-se a problematização

122

das questões relativas às relações espaço-temporais, uma vez que essa é uma
característica fundamental da concepção de Geografia adotada na coleção e que é
claramente anunciada no Manual do Professor que a integra.
A forma como os conteúdos são abordados busca sempre levar o educando a
estabelecer a relação entre sociedade e natureza, contribuindo para desenvolvimento
do pensamento crítico, da reflexão, da problematização, da cidadania ativa, etc.
A exploração dos conceitos e informações, tanto nos textos principais e
complementares quanto nos exercícios propostos, nas atividades de cartografia,
entre outros, é feita de forma adequada.
A localização dos fatos, processos e fenômenos geográficos é usualmente
precisa e atualizada e, geralmente, vêm acompanhados de mapas ou imagens que
permitem sua identificação ou visualização.
A coleção propõe um ensino de Geografia baseado na concepção de que
as sociedades humanas se relacionam entre si e com a natureza ao longo do
tempo e como essas relações se expressam na atualidade. Assim, por meio dos
textos, mapas, imagens e atividades, os alunos podem compreender os processos
resultantes das relações entre a sociedade e a natureza.
O Manual do Professor traz orientações de como realizar a articulação dos
conteúdos trabalhados com a realidade cotidiana dos alunos. No Livro do Aluno, há,
também, questões elaboradas ou indicações que demandam que o estudante
estabeleça relação entre o conteúdo e sua realidade próxima. Essa estratégia é
encontrada desde as páginas iniciais de cada um dos capítulos, momento no qual se
tem início a promoção da articulação entre os conteúdos que estão sendo trabalhados
e o cotidiano do educando. Não há, na obra, a valorização de um determinado modelo
de desenvolvimento econômico ou social, bem como não há a adoção de um modelo
cultural e político único. Por conseguinte, não se adota uma visão de mundo a partir
do modelo hegemonizado nas sociedades ocidentais. Nos diferentes volumes, quando
se realizam estudos de Geografia do Brasil ou estudos regionais do espaço mundial,
discussões sobre os diferentes povos e países são realizadas, sem que se incorra em
discursos antropocêntricos ou que deem centralidade aos valores das sociedades
ocidentais. A obra não faz proselitismo nem apologia a qualquer denominação
religiosa ou política. A veiculação visual de marcas comerciais é feita de maneira
contextualizada. As atividades estão bem articuladas com os conteúdos e contribuem
para que os objetivos propostos sejam atingidos. Destacam-se as questões abertas,
as que demandam análise de gráficos, de diferentes gêneros textuais, de imagens, etc.
Propõem-se atividades de pesquisa, entrevistas e investigação na internet, em jornais
e em outras mídias, possibilitando que diferentes pontos de vistas sejam analisados.
As atividades possibilitam o trabalho com diferentes competências, potencializando o
desenvolvimento das competências básicas do pensamento autônomo. Muitas das
atividades estimulam a leitura, a interpretação, a análise e a elaboração de mapas.
O Manual do Professor é organizado em conteúdos que contribuem para um
melhor uso da coleção. Há orientações sobre como trabalhar os conhecimentos prévios
e como articular os conteúdos propostos com a realidade vivida dos educandos. Há,

123

GEOGRAFIA

mundial; Regionalização do espaço mundial; Continente americano I: América AngloSaxônica; Continente americano II: América Latina; A África e sua diversidade; e
África: a economia de um continente subdesenvolvido.
9º ano (240 páginas, oito capítulos): Europa ocidental; Europa oriental e o passado
socialista; Ásia; Oriente Médio; Oceania e regiões polares; Um mundo globalizado; A
globalização e o mundo atual; e Os desafios para um meio ambiente melhor.

FICHAS DE AVALIAÇÃO
PNLD 2014
também, sugestões sobre como promover o trabalho com a interdisciplinaridade e a
transversalidade e sobre como trabalhar com a cartografia, apresentando maneiras
de explorá-la, assim como textos e leituras para sua instrumentalização.
A estrutura dos livros mantém regularidade no que se refere à exposição dos
conteúdos e atividades a serem trabalhados. As páginas de abertura sempre iniciam
com imagens que podem ser fotos, desenhos e pinturas seguidas de questões iniciais
sobre o tema a ser estudado. Os capítulos são organizados com cores diferentes
que auxiliam a criança a construir uma referência na ordenação do estudo. Os
temas são grafados em verde e os subtemas em preto, o que facilita a identificação
das partes da obra.
Os princípios da sustentabilidade, da cidadania ativa e da defesa dos direitos
humanos são abordados em diferentes conteúdos. Por meio de atividades, textos
ou imagens, procura-se promover a reflexão sobre esses princípios. Em seus quatro
volumes, a coleção está isenta de preconceitos e estereótipos relativos às condições
regionais, econômico-sociais, étnicas, de gênero, de religião e de idade e procura
abordar, com equidade e respeito, as questões que versam sobre diversidade e
diferenças que compõem as sociedades.

Ministério da Educação ­ MEC
Programa Nacional do Livro Didático ­ PNLD-2014

GEOGRAFIA
Universidade Federal de Uberlândia ­ UFU
FICHA DE AVALIAÇÃO
PNLD-2014 ­ Geografia ­ anos finais do ensino fundamental
Coleção

Tipo 1

Tipo 2

Código da obra

Em sala de aula

Apesar de ser positiva a maneira como a cultura dos povos indígenas brasileiros
é retratada, isso acontece de forma muito pontual, sobretudo no Livro do Aluno do
7º ano, quando são feitas referências ao papel da cultura dos povos indígenas na
construção da sociedade brasileira, nos seus mais variados aspectos. Isso pode se
afirmar em relação à promoção da cultura afro-brasileira, razão pela qual, na sala
de aula, o educador deve enriquecer seu trabalho didático, propondo a leitura de
textos complementares, estimulando a realização de pesquisas, apresentando filmes
ou outras ações pedagógicas que deem mais visibilidade e amplie o conhecimento
dos educandos sobre as questões étnico-raciais no Brasil.
Na temática relativa ao Oriente Médio, é importante que o educador promova
uma discussão em que se busque superar a associação mecânica entre árabes e
os que professam a religião islâmica com a prática do terrorismo, contribuindo-se
para a superação do preconceito gerado por simplificações realizadas por diferentes
meios de informação.

124

Código do avaliador

Avaliação final

DESCRIÇÃO DA OBRA

Descrição sumária da obra: sumário do conteúdo dos volumes de cada ano da coleção
(identificar as partes, os capítulos e indicar o número de páginas de cada livro) e do
Manual do Professor.

ESTRUTURA DA OBRA
Estrutura da obra: indicar as partes componentes do Livro do Aluno e do Manual do
Professor (sequência e inter-relação entre textos, exercícios, atividades, boxes, ilustrações,
bibliografia, glossário).

125

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

A coleção desenvolve a alfabetização cartográfica e o uso da cartografia como
elementos importantes para a análise geográfica. Também valoriza a abordagem do
cotidiano do aluno para os estudos de diversos fenômenos, sejam eles de âmbito
natural ou social.

I ­ Respeito à legislação, às normas e às diretrizes para o ensino fundamental de
nove anos
1. São observadas as prescrições legais constantes nos documentos
que regem o ensino fundamental de nove anos adotado no
Brasil?

SIM

II ­ Coerência e adequação da abordagem teórico-metodológica assumida pela obra
no que diz respeito à proposta didático-pedagógica explicitada e aos objetivos
visados.

NÃO
1.

Há coerência entre a fundamentação teóricometodológica proposta e a efetivamente utilizada?

Não

Sim
S

P

Constituição da República Federativa do Brasil.
Argumentar e justificar
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, com as respectivas
alterações introduzidas pelas Leis nº 10.639/2003, nº 11.274/2006, nº
11.525/2007 e nº 11.645/2008.

Exemplificar

Estatuto da Criança e do Adolescente e Estatuto do Idoso.

2. Há articulação pedagógica no conjunto da obra e
progressão dos processos de ensino e de aprendizagem
entre os diferentes volumes que integram a coleção?

Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental e as
Diretrizes Curriculares para a Educação Básica.

Argumentar e justificar

Parecer Conselho Nacional de Educação CEB nº 15, de 04/07/2000

Exemplificar

Parecer Conselho Nacional de Educação CNE/CP nº 003, de
10/03/2004

3. Contribui para o desenvolvimento de capacidades
básicas do pensamento autônomo e crítico, como:
compreensão,
reflexão,
memorização,
análise,
interpretação, criatividade, classificação, síntese,
formulação de hipóteses, planejamento, argumentação,
generalização e crítica?

Resolução Conselho Nacional de Educação CNE/CP nº 01 de
17/06/2004

Não

Sim
S

Não

P

Sim
S

P

Parecer Conselho Nacional de Educação CNE/CEB nº 7/2010
Argumentar e justificar
Resolução Conselho Nacional de Educação CNE/CEB nº 4/2010
Exemplificar
Parecer Conselho Nacional de Educação CNE/CEB nº 11/2010

OBSERVAÇÃO: Nos itens a seguir, assinalar (com um X) a menção que corresponde
a sua avaliação, segundo os parâmetros do edital do PNLD 2014.

4. Possibilita ao aluno a articulação entre os níveis
de conhecimento já adquiridos e em formação,
contribuindo para a percepção de suas relações com
o cotidiano?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Exemplificar

Sim
Sim ­ Satisfatoriamente

S

Sim ­ Plenamente

P

5. Recorre a diferentes gêneros textuais, adequados às
situações de ensino e de aprendizagem?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Exemplificar

126

127

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Se não atende ao edital, justificar e apontar a(s) ocorrência(s).

6.

Utiliza linguagem adequada ao estágio de
desenvolvimento cognitivo do aluno e à abordagem
dos conhecimentos geográficos?

Não

Sim
S

III ­ Correção e atualização de conceitos e informações
P

9. Aborda corretamente os conceitos geográficos
básicos, tais como sociedade, natureza, espaço,
paisagem, território, região e lugar?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar

Argumentar e justificar

Exemplificar

Exemplificar
7. Oferece estímulo à apropriação do vocabulário
específico da Geografia, tendo em vista o domínio de
conceitos e conteúdos, por meio de diferentes tipos
de linguagem, evitando reducionismos e estereótipos?

Não

10. As informações básicas, suas representações e
imagens estão corretas e atualizadas?

Sim
S

Não

Sim
S

P

P

Argumentar e justificar
Exemplificar

Argumentar e justificar

11. Os fenômenos e fatos geográficos abordados estão
localizados corretamente?

Exemplificar

Não

Sim
S

8. Apresenta problematização das questões espaçotemporais, proporcionando o desenvolvimento do
senso crítico do aluno e sua capacidade de indicar
soluções, estimulando a curiosidade e a criatividade?

Não

Sim
S

Argumentar e justificar
P

Exemplificar
12. Os conceitos e as informações são explorados
corretamente em atividades, exercícios e recursos
gráficos?

Argumentar e justificar

P

Não

Sim

S

Exemplificar

P

Argumentar e justificar

Síntese do conjunto:

13. Os conceitos e as informações proporcionam
compreensão das relações entre sociedade e
natureza?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Exemplificar
14. O conteúdo apresentado permite compreender e
refletir sobre o cotidiano do aluno, articulado às
escalas regional, nacional e mundial?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Exemplificar

128

129

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Exemplificar

15. A obra apresenta relações espaço-temporais que
possibilitem ao aluno compreender a formação do
espaço geográfico?

Não

Sim
S

Argumentar e justificar
P

Argumentar e justificar
Exemplificar
16.A obra apresenta discussão de diferenças políticas,
econômicas, sociais e culturais de povos e países,
sem discriminar ou tratar negativamente os que
não seguem o padrão hegemônico de conduta da
sociedade ocidental, evitando visões distorcidas
da realidade; e a veiculação de ideologias
antropocêntricas e políticas, ou ambas?

Não

Sim
S

P

Exemplificar
20. Promove positivamente a cultura afro-brasileira e dos
povos indígenas brasileiros, dando visibilidade aos seus
valores, tradições, organizações e saberes sociocientíficos,
além de considerar seus direitos e sua participação em
diferentes processos históricos que marcam a formação
do espaço geográfico brasileiro?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Exemplificar
21. Promove positivamente a imagem de afro-descendentes
e descendentes das etnias indígenas brasileiras,
considerando sua participação em diferentes trabalhos,
profissões e espaços de poder?

Argumentar e justificar
Exemplificar

Não

Sim
S

P

Síntese do conjunto:
Argumentar e justificar
IV ­ Observância de princípios éticos e democráticos necessários à construção da
cidadania e ao convívio social
17. Está isenta de preconceitos ou indução a preconceitos,
relativos às condições regionais, econômico-sociais,
étnicas, de gênero, religião, idade, ou outra forma de
discriminação?

Não

Sim
S

P

22. Incentiva e apoia práticas pedagógicas voltadas para
o respeito e a valorização da diversidade, dos princípios
da sustentabilidade, da cidadania ativa, da defesa dos
direitos humanos e da tolerância?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar

Argumentar e justificar

Exemplificar

Exemplificar

Síntese do conjunto:

18. Está isenta de publicidade de marcas, produtos ou
serviços comerciais, bem como de doutrinação religiosa
ou política e respeita o caráter laico e autônomo do
ensino público?

Não

Sim
S

P

VI ­ Ilustrações
27. São claras, precisas e de fácil compreensão e
exploram as várias funções que as imagens podem
exercer no processo educativo, estimulando a
curiosidade e motivando o educando?

Argumentar e justificar
Exemplificar
19. Está isenta de preconceito e estereótipo em relação
à imagem da mulher, considerando sua participação
profissional e em espaços de poder, por meio do texto
escrito, das ilustrações e/ou das atividades propostas?

130

Não

Sim
S

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
P

Exemplificar

131

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Exemplificar

28.

Reproduzem adequadamente a diversidade
étnica da população brasileira, a pluralidade social
e cultural do país, não expressando, induzindo ou
reforçando preconceitos e estereótipos?

Não

Sim
S

P

33. Faz uma reflexão acerca da Geografia como saber
científico e da Geografia escolar em face das
transformações teóricas e metodológicas que ocorreram
no Brasil nos últimos trinta anos?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Argumentar e justificar

Exemplificar
29. A escala é utilizada corretamente para representar
os fenômenos tratados?

Não

Exemplificar

Sim
S

P

34. Apresenta orientação teórico-metodológica coerente
com a linha de pensamento geográfico que fundamenta
a obra?

Não

Sim
S

Argumentar e justificar

P

Argumentar e justificar

Exemplificar
30. As legendas dos mapas e demais ilustrações são
adequadas e claras, sem excesso de informações a
serem identificadas?

Não

Exemplificar

Sim
S

P

35. Orienta o professor a desenvolver conceitos e conteúdos
a partir dos conhecimentos prévios dos estudantes?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Argumentar e justificar
Exemplificar
Exemplificar
Não

Sim
S

P

36. Explicita ao professor a utilização do mapa como fonte
de informação e registro de suas informações e leituras?

Sim
S

Argumentar e justificar

Argumentar e justificar

Exemplificar

Exemplificar

Síntese do conjunto:

37.

VII ­ Manual do Professor
32. Explicita os objetivos da proposta didático-pedagógica
efetivada pela obra, bem como os pressupostos teóricometodológicos por ela assumidos?

Não

Não

Sim
S

P

Contêm orientações didático-pedagógicas que
permitam o desenvolvimento dos conteúdos, atividades
e exercícios, visando à articulação entre cada volume da
coleção, bem como visando à articulação dos conteúdos
do(s) livro(s) com outras áreas de conhecimento,
especialmente, das áreas afins da Geografia, como
História e Ciências?

Não

P

Sim
S

P

Argumentar e justificar

Argumentar e justificar
Exemplificar

Exemplificar

132

133

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

31. As ilustrações são acompanhadas dos respectivos
créditos e locais de custódia? Gráficos, tabelas
e mapas fazem referência às fontes e datas e
possuem títulos? Indica-se corretamente a autoria?

38. Possui proposta e discussão sobre avaliação da
aprendizagem e sugere diferentes formas de avaliação,
adequadas à proposta pedagógica da obra e aos
diferentes anos de escolaridade?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar

42. O papel utilizado e a impressão permitem
boa legibilidade, sem gerar visão confusa com
a impressão do verso da página? Proporciona
boa legibilidade do texto (desenho e o tamanho
da letra, o espaço entre letras, palavras e
linhas, bem como o formato e as dimensões
dos textos na página)?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar

Exemplificar
39. Sugere bibliografia diversificada que contribua para
a formação continuada do professor sobre os temas
natureza e sociedade, bem como sobre suas relações, e
a forma de tratamento deles na sala de aula?

Não

Exemplificar

Sim
S

P

43. Há estrutura hierarquizada de títulos e
subtítulos? O texto principal é impresso em
preto? Os textos complementares estão
identificados adequadamente, evitando-se
sua confusão com o texto principal?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Argumentar e justificar
Exemplificar
Exemplificar
40. Contêm propostas de atividades individuais ou em
grupo, dentre as quais se destacam a leitura da paisagem,
o trabalho de campo e o uso de novas tecnologias,
adequadas à concepção didático-pedagógica adotada
na obra e aos diferentes anos de escolaridade à que
se destina?

Não

Sim
S

P

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Exemplificar

Argumentar e justificar

45. Contêm leituras complementares de fontes
reconhecidas e atualizadas, coerentes com o
texto principal, que acrescentam novas visões
de maneira pertinente e adequada? São
indicadas corretamente suas fontes?

Exemplificar
Síntese do conjunto:

Argumentar e justificar

Sim
S

P

Argumentar e justificar

VIII ­ Aspectos gráfico-editoriais e projeto do livro
41. Apresenta organização clara, coerente e
funcional, do ponto de vista da proposta
didático-pedagógica?

Não

Não

Exemplificar

Sim
S

P

46. O sumário reflete corretamente a organização
interna da obra (organização dos conteúdos
e atividades propostas) e permite a rápida
localização das informações nela contidas?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar
Exemplificar

Exemplificar

134

135

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

44. Apresenta texto isento de erros de revisão e/
ou de impressão?

47. Possui glossário isento de erros conceituais
ou contradições com os textos?

Não

Sim
S

P

Argumentar e justificar

52. Os objetos educacionais digitais apresentam coerência
e adequação da abordagem teórico-metodológica
assumida pela obra, no que diz respeito à proposta
didático-pedagógica explicitada e aos objetivos?

NÃO

SIM

NÃO

SIM

NÃO

SIM

NÃO

SIM

NÃO

SIM

Argumentar e justificar

Exemplificar

Exemplificar
Não

Sim

48. A obra está isenta de repetição excessiva de
conhecimentos já abordados, considerando
as características inerentes ao processo de
ensino e de desenvolvimento dos alunos dos
anos finais do ensino fundamental?

S

P

53. Apresenta correção e atualização de conceitos e
informações?

Argumentar e justificar
Exemplificar

Argumentar e justificar
54.
Exemplificar
Síntese do conjunto Coleção Impressa:

Argumentar e justificar

AVALIAÇÃO DVD ­ CONTEÚDO MULTIMÍDIA
49. Estrutura da obra DVD: Indicar as partes componentes do DVD do aluno e do DVD
do professor (a partir do menu fazer descrição sumária dos conteúdos dos objetos
educacionais).
50. Nos objetos educacionais digitais há estrutura
hierarquizada de títulos e subtítulos? O texto e as
atividades principais, assim como os textos e atividades
complementares estão identificados adequadamente,
evitando-se confusão?

NÃO

SIM

Exemplificar
55. Os conteúdos e atividades dos livros impressos
permitem,
independentemente
dos
conteúdos
multimídia, a efetivação autônoma e suficiente da
proposta didático-pedagógica da coleção?

Argumentar e justificar
Exemplificar

Argumentar e justificar
Exemplificar
51. Os objetos educacionais digitais respeitam à legislação,
normas e diretrizes para o ensino fundamental de nove
anos?

NÃO

SIM

56. A Coleção de DVD está isenta de repetição excessiva
de conhecimentos já abordados, considerando as
características inerentes ao processo de ensino e
desenvolvimento dos alunos dos anos finais do ensino
fundamental?

Argumentar e justificar

Argumentar e justificar

Exemplificar

Exemplificar

136

137

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

Na Coleção de DVD, os objetos educacionais
digitais contidos em cada conteúdo multimídia são
complementares e estão articulados ao conteúdo dos
volumes impressos, tanto no que diz respeito ao Livro
do Aluno quanto ao Manual do Professor?

REFERÊNCIAS

57. No Manual do Professor e no Livro do Aluno estão
indicados as páginas e os conteúdos multimídia que
poderão ser utilizados em cada unidade ou seção?

NÃO

SIM

ABRANTES, Maria de Fátima Pereira. Da alfabetização cartográfica à formação do
leitor Crítico: um desafio para os professores. 2001. 134 f. Dissertação (Mestrado em
Geografia) ­ Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

Argumentar e justificar
Exemplificar
58. Os objetos educacionais digitais contêm sugestões
de leituras, sites ou outros recursos complementares
de fontes reconhecidas e atualizadas, coerentes com
o conteúdo principal, que acrescentam novas visões
de maneira pertinente e adequada? São indicadas
corretamente suas fontes?

NÃO

SIM

ANDRADE, Mizant Couto; VLACH, Vânia Rúbia Farias. O livro didático em discussão:
elaboração de uma proposta alternativa. Caminhos de Geografia. Revista On-Line
do Programa de Pós-Graduação UFU, p. 1-18, jun. 2001.
BEAUCHAMP, Janete; PAGEL, Sandra D.; NASCIMENTO, Aricélia R. do. (Org.) Ensino
fundamental de nove anos: orientações para a inclusão da criança de seis anos de
idade. Brasília: MEC/SEB, 2007.

Argumentar e justificar
Exemplificar
59. Há observância de princípios éticos e democráticos
necessários à construção da cidadania e ao convívio
social?

NÃO

Argumentar e justificar

SIM

BRASIL. Edital Programa Plano Nacional do Livro Didático ­ PNLD 2014: anos finais
do ensino fundamental. Brasília: MEC, 2012b.
­­­­­­. Guia do Livro Didático ­ PNLD 2007: anos iniciais do ensino fundamental.
Brasília: MEC, 2006.
­­­­­­. Guia do Livro Didático ­ PNLD 2008: anos finais do ensino fundamental.
Brasília: MEC, 2007.

Exemplificar

­­­­­­. Guia do Livro Didático ­ PNLD 2010: anos iniciais do ensino fundamental.
Brasília: MEC, 2009.

Síntese final do DVD ­ conteúdos multimídia:
Justificar a avaliação do DVD

­­­­­­. Guia do Livro Didático ­ PNLD 2011: anos finais do ensino fundamental.
Brasília: MEC, 2010.

Avaliação final da Coleção Impressos e DVD
Exclusão (EX)
Aprovação (A)
Aprovação condicionada à correção de falhas pontuais (AFP)

Justificar a avaliação

­­­­­­. Guia do Livro Didático ­ PNLD 2013: anos iniciais do ensino fundamental.
Brasília: MEC, 2012.
BUITONI, Marísia Margarida Santiago. O ensino de Geografia no Mercosul:
considerações sobre o projeto de construção de uma identidade latino-americana.
Boletín del II Seminario Bienal sobre enseñanza de la Historia y Geografía en el
contexto del Mercosur. Santiago de Chile: Unesco, 2001, p. 82-90. Disponível em:
.
­­­­­­ (Coord.). Geografia: ensino fundamental. Coleção Explorando o Ensino. v. 22.
Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Brasília, 2010.
CALLAI, Helena Copetti. O ensino da Geografia e a nova realidade. Boletim Gaúcho
de Geografia, n. 24, p. 67-72, 1998.

138

139

GEOGRAFIA

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

AGUIAR, Valéria Trevizani Burla de. Atlas geográfico escolar. 1996. 253 f. Tese (Doutorado
em Geografia) ­ Universidade Estadual de São Paulo, Rio Claro.

­­­­­­ (Org.). Novos caminhos da Geografia. São Paulo: Contexto, 1999.
CARLOS, Ana Fani A.; OLIVEIRA, Ariovaldo U. de. (Org.). Reformas no mundo da
educação. Parâmetros Curriculares e Geografia. São Paulo: Contexto, 1999.
CASTELLAR, Sônia (Org.). Educação geográfica: teorias e práticas docentes. São
Paulo: Contexto, 2007.
CASTRO, Iná E. de; GOMES, Paulo César da C.; CORRÊA, Roberto L. Geografia:
conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1995.
CASTRO, Iná E. de; MIRANDA, Mariana; EGLER, Cláudio A. G. (Org.). Redescobrindo o
Brasil: 500 anos depois. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 1999.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; CALLAI, Helena; SCHAEFFER, Neiva O.; KAERCHER,
N. (Org.). Geografia em sala de aula: Práticas e reflexões. Porto Alegre: Editora da
UFRGS; AGB, 2007.

GERAIGES DE LEMOS, AmaliaInés; SANTIAGO BUITONI, Marísia Margarida. La
diversidad de la geografía brasileña: una mirada a la educación básica y superior en
la actualidad .In: Anales de Geografía de la Universidad Complutense. Madrid, 2009,
v. 29, n. 2, p. 209-232.
GERALDI, Corinta M. G.; FIORENTINI, Dario; PEREIRA, Elisabete M. de A. (Org.).
Cartografias do trabalho docente. Campinas: Mercado das Letra/ALB, 1998.
GOMES, Horieste. Reflexões sobre teoria e crítica em Geografia. Goiânia: Gegraf/
UFG, 1991.
GONÇALVES, Carlos Walter Porto. Reflexões sobre Geografia e educação: notas para
um debate. Terra Livre, São Paulo, Marco Zero/AGB, 1987, p. 9-42.
GUERRA, Antonio T.; GUERRA, Antonio J. T. Novo dicionário geológico-geomorfológico.
Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.
GUIMARÃES, Mauro. A dimensão ambiental na educação. Campinas: Papirus, 1995.
HAESBAERT, Rogério. O mito da desterritorialização. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2004.

CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; CALLAI, Helena; KAERCHER, Nestor André. Ensino
de Geografia: práticas e textualizações do cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2002.

HEIDRICH, Álvaro L.; COSTA, Benhur P. da; PIRES, Cláudia L. Z.; UEDA, Vanda (Org.). A
emergência da multiterritorialidade: a ressignificação da relação do humano com o
espaço. Porto Alegre: Editora da UFRGS; Canoas: Editora da Ulbra.

CAVALCANTI, Lana de Souza (Org.) Formação de professores: concepções e práticas
em Geografia. Goiânia: Vieira, 2006.

JOHNSTON, Ronald J.; GREGORY, Derek; SMITH, David M. The dictionary of human
Geography.Oxford: Blackwell, 1995.

­­­­­­. Geografia e práticas de ensino. Goiânia: Alternativa, 2002.

KIMURA, Shoko. Geografia no ensino básico. São Paulo: Contexto, 2003.

CLARY, Maryse. Cartes etmodèles, unjeuinteractif. L'information géographique. Paris,
Armand Colin, n. 54, p. 74-80, 1990.

LE SANN, Janine G. Mapa: um instrumento para aprender o mundo. Geografia e
Ensino, v. 6, n. 1, p. 25-30, 1997.

COLESANTI, Marlene T. de Muno. O ensino da Geografia através do livro didático,
de 1890 a 1971. 1984. 213 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) ­ Unesp, Rio Claro, 1984.

LEVY, Jacques; LUSSAULT, Michel. Dictionnaire de La Géographie et de
l'espacedessociétés. Paris: Belin, 2003.

FARIA, Ana Lúcia G. de. Ideologia no livro didático. São Paulo: Cortez: Editores
Associados, 1986.

LIBÂNEO, José Carlos. O planejamento escolar. Didática. São Paulo: Cortez, 1991. p.
221-247.

FONT, Joan N.; RUFI, Joan V. Geopolítica, identidade e globalização. São Paulo:
Annablume, 2006.

­­­­­­. Os objetivos e conteúdos de ensino. Didática. São Paulo: Cortez, 1990. p. 119147.

FRANCISCHETT, Mafalda N. A cartografia no ensino da Geografia: a aprendizagem
mediada. Cascavel: Unioeste, 2004.

LIMA, Hudson R. Algumas reflexões sobre o uso de mapas e atlas no ensino
fundamental e no ensino médio. Olhares & Trilhas ­ Revista de ensino de Geografia
e áreas afins, ano I, n. 1, p. 40-111.

FREITAG, B.; MOTTA, V. R.; COSTA, V. F. O livro didático em questão. São Paulo:
Cortez/Autores Associados, 1989.
FUNDAÇÃO DE ASSISTÊNCIA AO ESTUDANTE ­ FAE. Definição de critérios para
avaliação dos livros didáticos: 1ª a 4ª séries. Brasília, 1994.

140

MARPICA, Natália Salan; LOGAREZZI, Amadeu José Montagnini. Um panorama das
pesquisas sobre livro didático e educação ambiental. Ciência & Educação, v. 16, n. 1,
p. 115-130, 2010.

141

GEOGRAFIA

CAPELETTO, Gelson A.; MARAFON, Gláucio J. Noções básicas de orientação e uso da
cartografia no ensino da 5ª série. Geografia ­ ensino e pesquisa. Santa Maria, n. 4,
p. 214-231, dez. 1990.

MOLINA, O. Quem engana quem: professor x livro didático. Campinas: Papirus, 1987.
MONBEIG, Pierre. Papel e valor do ensino da Geografia e de sua pesquisa. Boletim
Carioca de Geografia, p. 5-27, 1956.
MORAES, L. B. (Org.); MORAIS, E. M. B. (Org.). Formação de professores: conteúdos e
metodologias no ensino de Geografia. v. 1. Goiânia: Gráfica e Editora Vieira, 2010. 177p.
NOSELLA, M. L. C. D. As belas mentiras: a ideologia subjacente aos textos didáticos.
São Paulo: Moraes, 1981.
OLIVEIRA, Ariovaldo U. de (Org.). Para onde vai o ensino da Geografia? São Paulo:
Contexto, 1999.
PAGANELLI, Tomoko I. Da representação do espaço ao espaço da representação.
Anais... Colóquio Cartografia para crianças. Rio Claro: Unesp, 1995. p. 47-52.
PEREIRA, Diamantino A. C. Geografia escolar: conteúdos e/ou objetivos? Caderno
Prudentino de Geografia. Presidente Prudente, n. 17, p. 62-75, jul. 1995.
PEREIRA, Raquel M. F. Da gênese da Geografia à Geografia que se ensina. Florianópolis:
UFSC, 1993.
PERRENOUD, Philippe. Pedagogia diferenciada. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.
PIAGET, Jean; INHELDER, Barbel. Gênese das estruturas lógicas elementares. Rio de
Janeiro: Zahar, 1975.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

PONTUSCHKA, Nídia Nacib; OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de (Org.). Geografia em
perspectiva. São Paulo: Contexto, 2002.
POZO, Juan Ignácio (Org.). A solução de problemas: aprender a resolver, resolver para
aprender. São Paulo: Artmed, s.d., p. 103-137.
RAMOS, Marise N. A pedagogia das competências: autonomia ou adaptação? São
Paulo: Cortez, 2002.
REGO, Nelson; AIGNER, Carlos; PIRES, Cláudia; LINDAU, Heloísa (Org.) Um pouco do
mundo cabe nas mãos: geografizando em educação o local e o global. Porto Alegre:
Editora da UFRGS, 2003.
REGO, Nelson; MOLL, Jaqueline; AIGNER, Carlos (Org.) Saberes e práticas na
construção de sujeitos e espaços sociais. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2006.
REGO, Nelson; SUETERGARAY, Dirce; HEIDRICH, Álvaro. Geografia e educação: geração
de ambiências. Porto Alegre: Editora Universidade/UFRGS, 2000.
RIBAS, Alexandre D.; SPOSITO, Eliseu S.; SAQUET, Marcos A. Território e
desenvolvimento: diferentes abordagens. Francisco Beltrão: Unioeste, 2004.

142

ROCHA, Genylton Odilon Rêgo da. A Geografia escolar brasileira nos fins do século
XIX: revisitando os pareceres de Ruy Barbosa, 1882. In: ENCONTRO NACIONAL DE
HISTÓRIA DO PENSAMENTO GEOGRÁFICO. I. Anais... Rio Claro: Unesp, 1999. p. 220-231.
ROCHA, Genylton Odilon Rego da. Uma breve história da formação de professores
de Geografia no Brasil. Terra Livre, v. 15, p. 129-144, 2000.
ROSSATO, Dirce M. S. A Geografia que se faz é a Geografia que se ensina. Orientação,
São Paulo, n. 6, p. 85-87,1985.
RUAS, João et al. Para ensinar Geografia. Rio de Janeiro: Access, 1993.
RUFINO, Sonia M. V. Castellar. A percepção do espaço e a distinção entre o objeto
e seu nome. Cadernos Cedes. São Paulo: Cedes/Papirus, p. 88-96.
SAMPAIO, Adriany de Ávila Melo; SAMPAIO Antônio Carlos Freire (Org.). Ler o mundo
com os olhos, ouvir com as mãos: reflexões sobre o ensino de Geografia em tempos
de inclusão. Uberaba: Vitória, 2011.
SAMPAIO, Adriany de Ávila Melo et al. Formação continuada em Geografia: primeiras
reflexões sobre a experiência com os professores dos assentamentos de reforma
agrária de Campo Florido-MG. In: ENCONTRO NACIONAL DE GEÓGRAFOS, XV, 2008.
Anais... São Paulo, AGB/USP. 12 p.
SAMPAIO, Antônio Carlos Freire. A cartografia no ensino de licenciatura em Geografia:
análise da estrutura curricular vigente no país, propostas na formação, perspectivas
e desafios para o futuro professor. 2006. 248 f. (2 v.). Tese (Doutorado em Geografia)
­ UFRJ, Rio de Janeiro, 2006.
SANTOS, Douglas. Conteúdos e objetivo pedagógico no ensino de Geografia. Caderno
Prudentino de Geografia. Presidente Prudente, n. 17, p. 20-62, jul. 1995.
SANTOS, Milton A natureza do espaço: técnica e tempo/razão e emoção. São
Paulo: Hucitec, 1997, 2ª edição.
­­­­­­. Espaço e método. São Paulo: Nobel, 1986.
SAQUET, M. A.; SPOSITO, E. S. (Org.) Territórios e territorialidades: teorias, processos
e conflitos. São Paulo: Expressão Popular, 2009.
SAQUET, Marcos A. Abordagens e concepções de território. São Paulo: Expressão
Popular, 2007.
SEABRA, Manoel F. Geografia(s)? Orientação. São Paulo, n. 5, p. 9-17,1984
SILVA Jr., Celestino A. da. A escola pública como local de trabalho. São Paulo: Cortez:
Editores Associados, 1990.
SILVA, Kalina V.; SILVA, Maciel H. Dicionário de conceitos históricos. São Paulo:
Contexto, 2005.

143

GEOGRAFIA

MELO, Adriany Ávila. Atlas geográfico escolar: aplicação analógica e digital no ensino
fundamental. 2006. 315 f. Tese (Doutorado em Geografia) ­ UFRJ, Rio de Janeiro, 2006.

SILVA, S. A. Lugar, paisagem e território no ensino de Geografia. Fortaleza: Premius,
2003.
SIMIELLI, Maria Elena Ramos. O mapa como meio de comunicação: implicações no
ensino de 1º grau. 1986. Tese (Doutorado em Geografia) ­ Universidade de São Paulo,
São Paulo, 1986.
SPOSITO, Eliseu S. A escola e o ensino da Geografia: elementos para uma discussão.
Faz Ciência. Francisco Beltrão, Facibel, n. 1, p. 9-18, 1997.
SPOSITO, Maria Encarnação B. (Org.). Livros didáticos de Geografia e História:
avaliação e pesquisa. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2006.
THÉRY, Hervé; MELO, Neli A. Atlas do Brasil. São Paulo: Edusp/Imprensa Oficial do
Estado de São Paulo, 2005.
TUAN, Yi-fu. Imagens e mapas mentais. Geocartografia, n. 15, p. 3-15. São Paulo:
Laboratório de Cartografia/USP, 1997.
UCAR, D. Semântica do mapa. Geocartografia, n. 16, p. 3-7. São Paulo: Laboratório de
Cartografia/USP, 1997.
VESENTINI, José William (Org.). Ensino de Geografia para o século XXI. São Paulo:
Papirus, 2005.
­­­­­­. Para uma Geografia crítica na escola. São Paulo: Ática, 1992.
VLACH, Vânia R. F. Da ideologia no ensino da Geografia de 1º e 2º graus. Educação e
Filosofia, Uberlândia, v. 1, n. 1, p. 35-44, jul./dez. 1986.

GUIA DE LIVROS DIDÁTICOS PNLD 2014

ZANATTA, Beatriz Aparecida; SOUZA, Vanilton Camilo de (Org.). Formação de
professores: reflexões do atual cenário sobre o ensino de Geografia. Goiânia: Editora
Vieira, 2008.

144

Ministério da
Educação
Guia de Livros Didáticos PNLD 2014

história