Geografia Romanesca do Brasil
Tiago Vieira Cavalcante
Faculdade Ateneu de Fortaleza (FATE)
[email protected]

Embora não seja uma grande novidade, de forma geral, a relação entre a Arte e
a Geografia e, em específico, entre a arte literária e a ciência geográfica ainda
se dá de maneira tímida. Baseada numa perspectiva descritiva e / ou
estruturalista de interpretar a paisagem geográfica, preocupada com a
materialidade dos fatos espaciais dispostos no espaço, a Geografia por muito
tempo não se interessou pelos conteúdos humanos pertinentes à literatura,
suas "atitudes espaciais". A literatura, quando usada, era tomada,
principalmente, por seu valor documental, passível de apresentar aspectos
paisagísticos e/ou elementos históricos capazes de ajudar na caracterização
geográfica de diferentes lugares. Diante do exposto, e conscientes da
importância da compreensão dos conteúdos artístico-literários no
entendimento e estudo da relação entre o homem e o espaço, propomos por
uma Geografia Romanesca do Brasil, exatamente para sabermos mais um
pouco sobre a relação entre o homem e a Terra nesse espaço (de) limitado
chamado Brasil. Para isso, em princípio, tem-se a intenção de se realizar um
estado da arte dos estudos que relacionam Geografia e Literatura no Brasil,
uma Cartografia Romanesca do Brasil, buscando autores, orientadores e
laboratórios que tem concebido ou conceberam seus estudos (ou parte deles),
tentando entender-lhes as teorias e metodologias usadas e, assim,
apresentando o conhecimento sobre a literatura por parte da ciência geográfica
no/do território brasileiro. Posteriormente, objetivamos elaborar a
compreensão do território brasileiro por parte da literatura e dos seus autores
onde, vale dizer, o Ceará, nosso torrão natal, será nosso primeiro empenho.
Assim sendo, primeiro realizaremos uma cartografia teórico-metodológica da
Geografia Romanesca no Brasil para posteriormente sistematizarmos e
elaborarmos uma Geografia Romanesca do Brasil. Vale lembrar, que o
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ­ IBGE tem feito esforço
parecido, com efeito no segundo ponto por nós sugerido, fazendo uso da
proposta de Osman Lins (1976) denominada de ambientação na elaboração do
Atlas das Representações Literárias de Regiões Brasileiras. Trabalho notável que,
mesmo proveniente de um órgão estatal ­ e é isso que o faz ser tão
significativo ­, conduz o olhar da ciência geográfica para novos patamares de
interpretação do país. É, portanto, na busca de construirmos novos olhares
sobre a Geografia do Brasil, que propomos este trabalho.
PALAVRAS-CHAVE:
ROMANESCA

LITERATURA

BRASILEIRA;

ROMANCE

III Seminário de Trabalho do Grupo de Pesquisa Geografia Humanista Cultural
13 a 16 de Setembro de 2012 ­ Niterói, Rio de Janeiro

BRASILEIRO;

GEOGRAFIA

| 20 |