G a b a r i t o

­ G e o g r a f i a

1a Questão: (2,0 pontos)

O mapa apresenta as sete maiores capitais do Brasil, em população. Se, por um lado, algumas
dessas capitais confirmam tendências historicamente consagradas na formação socioespacial brasileira,
por outro lado, revelam mudanças importantes no seu perfil.

As capitais mais populosas do país
População brasileira

Fortaleza (CE)
2.097.757

163.947.554
Ceará
Per n amb uco

Recife (PE)
1.378.087

Bahia

Salvador (BA)
2.302.832

Minas Gerais

2.139.125

Rio

5.598.953

de Janeiro
Rio Grande
do Sul

Fonte: IBGE, 1999

a) Apresente e explique dois fatores que estabeleceram a concentração demográfica na faixa litorânea.
Resposta:
Modelo agroexportador predominante até a década de 30, que teve nas cidades da faixa litorânea o
seu eixo nevrálgico.
Modelo industrial fundado na concentração de capitais, infra-estrutura de serviços e força de
trabalho, sediado nas cidades da faixa litorânea, especialmente no centro-sul.
b) Destaque e comente um aspecto determinante da maior concentração demográfica observada nas
capitais da Região Nordeste -- Salvador, Fortaleza e Recife -- em comparação a Porto Alegre, principal
capital da Região Sul.
Resposta:
A expansão de empreendimentos imobiliários em Recife, Fortaleza e Salvador, sobretudo nas áreas
consideradas "nobres" (orla marítima).
O crescimento do turismo e o papel do setor de serviços como elemento da concentração de
população.
As profundas desigualdades socioeconômicas no campo e a fragilidade da rede urbana,
promovendo a maior concentração populacional nas capitais.

G a b a r i t o

­ G e o g r a f i a

2a Questão: (2,0 pontos)

Texto 1 ­ Os DEKASSEGUI
" A palavra dekassegui surgiu para designar, no passado, a população de japoneses do norte
que migraram para o sul do arquipélago, em busca de trabalho durante o período de inverno. Composto
dos ideogramas japoneses "sair" e "ganhar dinheiro", o termo tornou-se sinônimo do migrante que
alimentava o desejo de voltar à terra de origem".

Texto 2 ­ Os DEKASSEGUI brasileiros
"Diferentemente do uso da expressão no passado, o termo dekassegui vem sendo utilizado
para designar os brasileiros que têm migrado, na atualidade, para o Japão, em busca de empregos
oferecidos por anúncios publicados nos principais jornais de São Paulo".

Adaptado de Veja. n o 1613, 01/09/99

a) O tipo de migração a que o texto 1 se refere é denominado transumância. Caracterize essa mobilidade
espacial.
Resposta:
Migração periódica da população que se desloca de acordo com as estações do ano em busca de
melhores condições de vida e trabalho.

b) Explique as principais características e condições de migração dos brasileiros para o Japão na década
de 90 deste século.
Resposta:
Busca de melhores condições de emprego e salário.
Migração subordinada a contratos de trabalho temporários.

G a b a r i t o

­ G e o g r a f i a

Migração seletiva em função da descendência étnica.
Mão-de-obra destinada às atividades industriais, sobretudo no setor de autopeças, de
eletrônica e alimentar.

3a Questão: (2,0 pontos)

A greve dos caminhoneiros, em agosto de 1999, paralisou boa parte das estradas do país e reduziu,
substancialmente, o abastecimento dos principais centros urbanos. Isto demonstrou o papel fundamental
do transporte rodoviário nos fluxos territoriais do mercado de bens industriais e agrícolas.

Fonte: Jornal do Brasil, agosto de 1998

Observe com atenção as informações do quadro abaixo e responda aos itens seguintes.
TRANSPORTES NO BRASIL ­1999

MODOS DE
TRANSPORTE

1999
Aéreo
0,3%
Aquaviário
17%
Dutoviário
3,7%
Ferroviário
21%
Rodoviário
58%

Fonte: Ministério do Transportes, 1999

a) Cite e explique um motivo pelo qual a rodovia tornou-se o sistema de transporte predominante no Brasil.
Resposta:

G a b a r i t o

­ G e o g r a f i a

O modelo industrial centrado na indústria automotriz.
O modelo energético centrado no uso de combustíveis derivados do petróleo.

b) Estabeleça uma relação entre as políticas de privatização empreendidas pelo Estado brasileiro na
década de 90 e a greve dos caminhoneiros em agosto último.
Resposta:
A elevação dos custos do transporte produzida pela cobrança de pedágios, antes absorvidos pelo
Estado, atingindo, principalmente, os caminhoneiros autônomos.

4a Questão: (2,0 pontos)

Fonte: Folha de São Paulo, 6/6/99

O quadro, a seguir, revela algumas informações acerca de uma das faces mais perversas da
desigualdade social na América Latina: a concentração de renda.
CONCENTRAÇÃO DE RENDA DA
AMÉRICA LATINA - 1997
Concentração da renda no Brasil(%)
Renda com os 10% mais ricos..................

42,5

Renda com os 40% mais pobres...............

11,8

Concentração da renda no Chile (%)
Renda com os 10% mais ricos..................

39,4

Renda com os 40% mais pobres...............

13,4

Concentração da renda na Argentina (%)
Renda com os 10% mais ricos..................

34,6

Renda com os 40% mais pobres...............

14,4

Concentração da renda no México (%)
Renda com os 10% mais ricos..................

34,3

Renda com os 40% mais pobres...............

16,8

Concentração da renda no Uruguai (%)

G a b a r i t o

­ G e o g r a f i a

Renda com os 10% mais ricos..................

25,4

Renda com os 40% mais pobres...............

21,6

Fonte: CEPAL

Apresente e analise dois fatores que explicam a concentração de renda observada nas sociedades
latino-americanas identificadas no quadro acima.
Resposta:
Concentração da propriedade rural: o monopólio da terra atua determinando uma política agrícola
concentradora da renda.
Política de baixos salários: o valor do salário pressionado para o limite da subsistência exclui a
massa trabalhadora do usufruto da riqueza produzida.
Financeirização da economia: promove a falência de pequenas e médias empresas de produção
de bens e serviços, causando o desemprego.

G a b a r i t o

­ G e o g r a f i a

5a Questão: (2,0 pontos)

Quantidade de Fertilizantes utilizados para colher 1000 kg de cereais
Quem mais usa
fertilizante
1o Japão

Reino Unido
Reino
Unido
Para colher 1000 kg
59cereais
kg desão
fertilizante
de
utilizados
59 kg de fertilizante.

Rússia
53,3 kg de fertilizante

2o Reino Unido
3o Rússia
Japão
74 kg de fertilizante

4o China
5o Brasil

China

7o Nigéria
8o Índia

Índia

Fonte: Adaptado de SCARLATO, Francisco Capuano e FURLAN, Sueli Angelo. Geografia Verso
e Reverso. O ambiente em Construção. São Paulo: Editora Nacional, 1998.

O cultivo de cereais exemplifica as exigências da produção agrícola no que diz respeito ao uso de
insumos, principalmente de fertilizantes (conforme informações no quadro) e defensivos químicos
(pesticidas e herbicidas).
Sabe-se que a modernização da agricultura se realiza em escala mundial. Em face disso, explique
por que esta modernização tornou a agricultura uma prática de degradação dos chamados recursos
renováveis (água, solos) e de consumo dos recursos não renováveis (minerais).
Resposta:
A padronização tecnológica da agricultura desorganiza os ecossistemas, degradando os solos e
afetando os mananciais e a qualidade da água de rios e lagos.
As sementes usadas em laboratórios são exigentes em termos de água, defensivos e adubos
químicos, o que provoca a degradação do ambiente nas áreas agrícolas.
O consumo de defensivos, fertilizantes e combustíveis, que têm por base o uso químico de
substâncias de origem mineral (potássio, calcário, petróleo etc.).