1ª LISTA DE EXERCÍCIOS: GEOGRAFIA DO BRASIL
Cursinho Popular Chico Poço

DISSERTATIVAS:
01. (UNICAMP) O mapa abaixo indica as maiores concentrações de focos de queimadas no
Brasil no mês de julho de 2003. A partir desse mapa, responda:

a)
Explique os motivos pelos
quais
ocorre
significativa
concentração de queimadas em duas
áreas do território brasileiro: em uma
faixa na forma de arco que se estende
dos estados do Piauí/Maranhão até o
Acre e no estado de São Paulo.
b)
Aponte
consequências
ambientais
queimadas.

duas
das

c)
Indique duas práticas
alternativas para evitar o manejo do
solo com a prática de queimadas.

02. (UNESP) O clima é um importante recurso natural. A sua compreensão pode auxiliar
no melhor desempenho das atividades agrícolas, facilitar o transporte de mercadorias,
simplificar a circulação de pessoas, preservar a saúde e o conforto humano, etc. No entanto,
compreendê-lo adequadamente requer o estudo de seus elementos e fatores.
a) Quais são os principais elementos do clima? Quais são os seus principais fatores?
b) Descreve um dos fatores do clima, enfatizando o papel por ele exercido.

1

03. (UNICAMP) Os mapas abaixo representam a situação das massas de ar que atuam no
Brasil no solstício de verão e no solstício de inverno. Observe e faça o que se pede:

a) Durante o inverno, por que a massa polar consegue atingir mais facilmente a região
da Amazônia?
b) Por que a massa tropical continental é atuante no Brasil apenas no verão?
c) Na Zona da Mata nordestina, por que as chuvas concentram-se no solstício de
inverno?

04. (UNICAMP) O El Niño é um fenômeno atmosférico-oceânico que ocorre no Oceano
Pacífico Tropical, e que pode afetar o clima regional e global, porque altera padrões de
ventos em nível mundial. Desse modo, afeta regimes de chuvas em regiões tropicais e de
latitudes médias. Com o auxílio da figura abaixo, responda às questões:

a) O que acontece com a temperatura das
águas do Oceano Pacífico quando ocorre o El
Niño? Qual a razão para esse fenômeno ser
denominado de El Niño?
b) Nos anos em que esse fenômeno
ocorre, qual a consequência para a atividade
pesqueira do Peru? Qual a alteração do tempo
no Nordeste Brasileiro?

2

05. (UNICAMP). Observe, na figura abaixo, o perfil esquemático da costa brasileira e
responda às questões:

a) Em termos de composição rochosa, como se diferencia uma ilha situada na
plataforma continental de uma ilha oceânica?
b) Recentemente significativas reservas de petróleo foram encontradas na plataforma
continental brasileira, na denominada Bacia de Santos. Esse petróleo: (i) foi formado, em
parte, em ambiente de águas doces; e (ii) a existência de reservatórios muito similares na
África. Explique esses dois fatos.
06. (UNICAMP) O mapa abaixo representa a área de abrangência do projeto de
transposição do rio São Francisco.

a)
Qual o principal bioma a ser atingido
pela transposição do São Francisco? Dê
duas características desse bioma.

b)
Indique um impacto positivo e outro
negativo esperados no projeto de
transposição do São Francisco.

3

07. (UNICAMP) A evaporação constitui a fonte de umidade atmosférica a partir da
movimentação de águas através do ciclo hidrológico. Nas áreas continentais os máximos de
evaporação ocorrem nas regiões equatoriais. (Adaptado de Kenitiro Suguio e João J. Bigarella,
Ambientes Fluviais. Florianópolis, Editora da UFSC, 1990, p.5).
a) Quais fatores determinam a maior evapotranspiração nas regiões equatoriais do
globo?
b) Quais os processos que compõem a evapotranspiração?
08. (UNICAMP modificada) O relevo cárstico ou karst refere-se predominantemente a
feições subterrâneas, como cavernas. Observe a representação na figura abaixo e responda
às questões:

a) Quais as condições básicas para o
desenvolvimento do modelado
cárstico?
b) Discuta a equação de dissolução
do calcário.
c) Defina
os
nomes
dos
espeleotemas indicados na figura
pelos números 1 e 2.

09. (UNESP) Observe a figura:

a) Como as práticas agrícolas não
conservacionistas podem comprometer o
ecossistema aquático?
b) De que maneira estas práticas podem
afetar o produto da pesca realizada nestas
áreas e quais as consequências para a
população consumidora?

4

10. (UNESP) Observe os esquemas que representam dois perfis de solo, 1 e 2, e as duas
paisagens vegetais de domínios morfoclimáticos brasileiros, A e B.

a) Relacione cada perfil de solo com a paisagem vegetal correspondente, indicando os
respectivos domínios morfoclimáticos.
b) Justifique sua resposta, considerando os níveis de matéria orgânica e de alteração da
rocha.
11. (FUVEST) Com referência à biodiversidade, existem no mundo 17 países classificados
como "megadiversos". Dentre eles, destacam-se: Tailândia, Indonésia, Gabão, Congo,
Colômbia e Brasil. Considerando as relações entre biodiversidade, economia e geopolítica,
responda:
a) Explique, utilizando-se de dois argumentos, por que a biodiversidade tornou-se um
elemento importante, do ponto de vista econômico, no mundo atual.
b) Esclareça, utilizando-se de dois argumentos, a importância geopolítica da
Amazônia.

12. (FUVEST) Um dos problemas enfrentados por muitos brasileiros são os
escorregamentos de grandes volumes de solo e rocha, cujas consequências podem incluir,
não raras vezes, perda de vidas humanas.

a)
Cite dois fatores físico-naturais
envolvidos em processos de escorregamento
como o apresentado na foto ao lado. Explique-os.

b)
Analise, criticamente, dois tipos de
ação humana, que, em geral, colaboram para a
ocorrência de episódios dessa natureza.

5

13. (FUVEST) Os ciclones tropicais formam-se sobre os oceanos, em região onde a água é
quente e o vapor d'água, abundante. Eles nem sempre evoluem para um furação, mas suas
trajetórias no Atlântico Norte favorecem essa evolução.

a) Caracterize os furações quanto às latitudes e às pressões atmosféricas das áreas em
que se originam.
b) Identifique as regiões onde os furações ficam enfraquecidos em suas trajetórias.
c) Caracterize os impactos sociais e infra-estruturais dos furações sobre países
insulares na área representada pela figura acima. Cite, ao menos, um desses países como
exemplo.
14. (FUVEST) Considere a figura abaixo e seus conhecimentos para responder:

a) Os números de 1 a 5 correspondem a qual unidade geomorfológica ou de estrutura
geológica?
b) Compare as áreas A e B quanto às atividades agrárias espacialmente
predominantes, relacionando essas atividades a características do relevo.

6

15. (FUVEST) Considere os mapas abaixo e seus conhecimentos para responder às
questões.

a)
Compare o uso da água
em relação ao total disponível do
Brasil ao de países de clima
temperado oceânico da Europa,
considerando o Mapa A. Justifique
sua resposta.
b)
Analise o Mapa B,
considerando o uso da água em
relação ao total disponível para os
EUA. Explique, identificando, ao
menos, duas razões.

16. (FUVEST) Em maio de 2008, um terremoto de 7,9 graus na escala Richter, atingiu
severamente a Província de Sichuan (China), matando milhares de pessoas. Em janeiro de
2009, um tremor de terra, de 6,2 graus, atingiu a Costa Rica, causando prejuízos materiais,
além de ceifar vidas. Em setembro de 2009, tremores de terra, de 7,6 graus, atingiram a
Indonésia, provocando mortes e danos materiais.
Considerando o mapa exposto, os fatos acima citados e seus conhecimentos, responda:

7

a) Quais os principais fatores que geram atividades sísmicas no planeta?
b) Por que, no Brasil, as atividades sísmicas são, predominantemente, de baixa
intensidade?
17. (UNICAMP) Compare os dois balanços hídricos apresentados abaixo:

a) Indique o(s) tipo(s) climático(s) representado(s) nos dois balanços hídricos.
Justifique sua resposta.
b) Indique o tipo de cobertura vegetal dominante nestas áreas. Quais suas principais
características.

18. (UNICAMP) A ilustração abaixo representa a constelação de satélites do Sistema de
Posicionamento Global (GPS) que orbitam em volta da Terra.

8

a) Qual a finalidade do GPS? Como esses satélites em órbita transmitem os dados para os
aparelhos receptores localizados na superfície terrestre?
b) O que são latitude e longitude?

19. (UNICAMP) Observe a figura abaixo e responda às questões:

a) No perfil geológico-gemorfológico do Estado de São Paulo aparece representado o
relevo de cuestas. O que é um relevo de cuestas e quais as suas principais características?
b) O rio Tietê tem suas nascentes no município de Salesópolis, no reverso da Serra do
Mar, a aproximadamente 50 km do litoral, e tem sua foz no rio Paraná. Quando adentra a
Bacia Sedimentar do Paraná, o rio Tietê corre concordantemente ao mergulho das rochas
desta bacia. Por que, apesar de nascer próximo ao litoral, o rio Tietê é afluente do Rio
Paraná? Como são denominados os rios que têm o mesmo comportamento que o rio Tietê
no trecho da Bacia Sedimentar do Paraná?
20. (UNICAMP) Em 1883, a violenta erupção do vulcão indonésio de Krakatoa riscou do
mapa a ilha que o abrigava e deixou um rastro 36 mil mortos e uma cratera aberta no fundo
do mar. Os efeitos da explosão foram sentidos até na França; barômetros em Bogotá
(Colômbia) e Washington (EUA) enlouqueceram; corpos foram dar na costa da África, o
estouro foi ouvido na Austrália e na Índia. (Simon Winchester. Krakatoa ­ o dia em que o mundo
explodiu. São Paulo: Objetiva, contracapa, 2003).
a) Explique por que no sudeste da Ásia, onde se localiza a Indonésia, há ocorrência de
vulcões ativos, diferentemente do que ocorre no território brasileiro.
b) Alguns vulcões, como o Krakatoa, são extremamente explosivos, enquanto outros, como
o Kilauea, no Havaí, não apresentam fortes explosões. Por que isso ocorre?

9

21. (UNICAMP) As cartas e as fotografias tomadas de avião ou de satélites (...)
representam porções muito desiguais da superfície terrestre. Algumas cartas topográficas
representam, mediante deformações calculadas e escolhidas, toda a superfície do globo,
outras a extensão de um continente, outras ainda a de um Estado, de uma aglomeração
urbana; algumas cartas representam espaços de bem menor envergadura; uma pequena
cidade, uma aldeia Há planos de bairros e mesmo de habitação; [grifo nosso]. (Yves Lacoste,
"Os objetos Geográficos", em Seleção de Textos, nº 18, São Paulo: AGB, 1988, p. 9).

a) Quais os principais elementos cartográficos que ocasionam as "deformações calculadas e
escolhidas" mencionadas pelo autor?
b) Seguindo a sequência de raciocínio do autor na delimitação geográfica, que vai da
superfície do globo à habitação, indique quais escalas cartográficas mais apropriadas aos
estudos geográficos nesses dois casos.
22. (UNICAMP) Rochas são agregados naturais de grãos de um ou mais minerais. São
formadas por diferentes processos, podendo ser classificadas como sedimentares,
metamórficas e magmáticas. A partir dessas afirmações responda:
a) Quais são as principais diferenças entre as rochas sedimentares e as magmáticas?
b) Como se forma uma rocha metamórfica?
c) No Brasil, entre o Jurássico e o Cretáceo, houve o surgimento de vários diques de
diabásio com direção NW, além de campos de derrames basálticos. A que podemos
relacionar o aparecimento de tais diques e derrames basálticos?

23. (UNICAMP) A figura abaixo indica as emissões de monóxido de carbono
antropogênico em ppb (parte por bilhão) em parte da região Sudeste do Brasil, durante o
mês de novembro de
2006. Com base na
figura, responda:
a) Quais são os
processos que explicam
uma maior concentração
de monóxido de carbono
nos pontos 1, 2 e 3?
b) Observa-se uma
concentração
de
monóxido de carbono
sobre o oceano, no litoral
de São Paulo. Como se
pode explicar tal fato, se
não

atividades
geradoras de monóxido de carbono nesses locais?
c) Quais são as conseqüências ambientais dos excessos de emissões de monóxido de
carbono?

10

25. (UNICAMP) O Aquífero Guarani é o maior reservatório de água potável internacional
do mundo e grande parte dele está localizada no território brasileiro. Observando o mapa e
a figura, responda às perguntas que se seguem.

a) Em quais países estão presente o Aquífero
Guarani?
b) Quais são as características das rochas que
compõem o Aquífero Guarani?
c) Cite dois problemas políticos internacionais que
podem ocorrer em consequência da exploração desse
aquífero.

26. (UNICAMP) O mapa abaixo, proposto por Fernando Flávio Marques de Almeida,
representa as diferentes unidades geomorfológicas do Estado de São Paulo.

a) Identifique as unidades
geomorfológicas assinaladas pelas
letras A e B.
b) Caracterize as unidades
geomorfológicas
da
Província
Costeira e das cuestas.

c) Indique o tipo de rocha
predominante no Planalto Atlântico.

27. (UNICAMP) Projeção cartográfica é a transferência de um ponto da superfície terrestre
para uma posição correspondente na superfície de um mapa ou correlato. (Adaptado de Paulo
Roberto Moraes, Geografia: Geral e do Brasil, São Paulo: Harbra, 2003, p. 6.).

a) Indique as principais diferenças entre as projeções cilíndrica, cônica e plana.
b) Caracterize a projeção de Peters e a de Mercator.

11

28. (UNICAMP) No dia 26 de dezembro de 2004, logo após o natal, a região indo-asiática,
mais particularmente Sumatra, foi assolada por um tsunami que atingiu três continentes e
12 países. Estimou-se o número de 163 mil mortos apenas na ação direta do tsunami e
calculou-se que o número total de mortes tenha chegado a 300 mil, contanto as vítimas por
epidemias, como a cólera, o tifo, etc. (Adaptado de Paulo Roberto de Moraes, "É possível prever as
ondas do horror?". Mundo em Fúria, ano 1, n. 1, 2005, p. 22-23).

a)

Explique os principais mecanismos que atuam na formação de um tsunami.

b) Quando ocorre um tsunami, por que as ondas são quase imperceptíveis em alto
mar, enquanto na costa podem atingir até 50 metros de altura?
29. (UNICAMP) Leia o trecho a seguir e responda:
A transposição do rio São Francisco é discutida desde o tempo do Império. Um dos
registros mais antigos da ideia remonta a 1847, quando o intendente do Crato (CE),
deputado Marcos Antonio de Macedo, propôs o mesmo
que se debate hoje: lançar as águas do Velho Chico no
rio Jaguaribe. Na obra Contrastes e Confrontos,
Euclides da Cunha ressuscitou a ideia do intendente
cearense e a incluiu entre as grandes intervenções
civilizadoras de que carecia a região, como açudes,
barragens, arborização, estradas de ferro e poços
artesianos. (Adaptado de Marcelo Leite, Folha de S. Paulo,
09/10/2005.).

a) Por que o rio São Francisco é chamado de "o
rio da unidade nacional"?
b) Aponte e explique um argumento contra e um
a favor da transposição do rio São Francisco.
c) A precipitação pluviométrica anual média no
semi-árido nordestino é de cerca de 700 milímetros/ano,
superior a algumas regiões da Europa. Quais são os
principais problemas de ordem natural que expõem
grande parte do território, em especial o chamado Polígono das Secas, a uma situação de
vulnerabilidade?
30. (UERJ) A obtenção de imagens aéreas da superfície terrestre representou um grande
impulso para as técnicas de mapeamento, dando-lhes maior precisão e aplicabilidade. Essas
inovações só se tornaram possíveis no século XX, com a invenção do avião e,
posteriormente, com a utilização de satélites
artificiais.
Observe a imagem feita por satélite de uma erupção
vulcânica ocorrida em 2004 na Oceania:
Considerando o processo de representação
cartográfica, indique duas vantagens da obtenção de
imagens da superfície terrestre por satélites em
comparação com as imagens obtidas por fotografias
aéreas. Em seguida, aponte duas utilizações das
12

imagens de satélite para o estudo da superfície terrestre.
31. (UNICAMP) A Olimpíada de 2008 foi realizada na China, e teve como sede a cidade de
Pequim.

a) Tomando por base o mapa acima apresentada, qual foi a diferença horária total entre
a realização das competições e seu acompanhamento televisivo ao vivo no Brasil? Sendo o
fato de que a cerimônia de abertura foi realizada a partir das dezoito horas (18h00min), no
dia 8 de agosto de 2008, qual a data e o horário correspondentes no horário oficial do
Brasil?
b) Sabendo-se que a diferença de horário entre as cidades de Brasília e Pequim decorre
da existência de diferentes fusos horários, explique como são delimitados os fusos horários
e indique qual a extensão padrão em graus de longitude.

32. (UNICAMP) "Nos primeiros dias do outono subitamente entrado, quando o escurecer
toma uma evidência de qualquer coisa prematura, e parece que tardamos muito no que
fazemos de dia, gozo, mesmo entre o trabalho quotidiano, essa antecipação de não
trabalhar..."
(Fernando Pessoa, "Livro do Desassossego". Campinas: Editora da Unicamp, 1994, vol. II, p. 55).

a) Compare as características do outono em Portugal (terra natal de Fernando Pessoa) com
o outono da região nordeste do Brasil.
b) Diferencie "solstício" de "equinócio".

13

33. (UNICAMP) O mapa abaixo destaca as áreas áridas da Terra. Responda:

a) Quais os fatores que determinam a existência desses grandes desertos?
b) Apesar da escassez de água, alguns desertos são povoados. Quais as intervenções
que possibilitam a uma sociedade viver nessas condições?
34. (UNICAMP) O mapa abaixo representa o estado de São Paulo e as médias de
temperatura em duas cidades paulistas. Observando o mapa, responda:
a) Por que as cidades de
São Paulo e Ubatuba, situadas na
mesma latitude, apresentam
médias de temperatura distintas?
b) Na Serra do Mar,
durante o verão, ocorrem
movimentos de massa, causando
prejuízos e perdas humanas.
Esses deslizamentos, em grande
medida, são desencadeados por
intensas chuvas orográficas.
Explique como se formam as
chuvas orográficas.

14

35. (FUVEST) Nos climas tropicais úmidos, são comuns os solos espessos. Entretanto,
alguns fatores naturais podem mudar essa tendência geral. Observe a figura abaixo,
representativa dessas áreas.

a) Cite dois fatores que causam a diferença de espessura do solo entre o perfil I e II.
b) Explique um dos fatores citados.

36. (FUVEST) Observe o cartograma e a figura abaixo:

a) Identifique e caracterize o ecossistema aqui representado, quanto aos aspectos
físicos, relacionando-os a formação vegetal e à fauna.
b) Apresente uma atividade humana que degrada este ecossistema para as regiões 1 e
2.

15

37. (FUVEST)

a)
Identifique o relevo
submarino, apontado pela flecha
negra, na ilustração.
b)
Explique
formação,
considerando
dinâmica da crosta terrestre.

as
a

38. (FUVEST) Observe os mapas:

a) Descreva o avanço do desmatamento no período de 1950-2000, destacando as
atividades econômicas predominantes.
b) Analise a participação do estado nesse processo, utilizando-se de exemplos.
39. (FUVEST) Observe o mapa do Brasil: Domínios Morfoclimáticos.

a) Identifique o domínio morfoclimático
apontado no mapa.

b) Apresente duas de suas características
que, associadas à ocupação no estado de São
Paulo, desencadearam a degradação ambiental.
Explique.

16

40. (FUVEST) Considere o mapa e as figuras:

a) Explique por que a localização geográfica da área urbana da metrópole de São
Paulo amplia os conflitos de uso da água.
b) Caracterize a situação de abastecimento de água na região metropolitana de São
Paulo, levando em consideração a demanda e os recursos disponíveis.
41. (FUVEST)

a) Identifique a formação vegetal representada e sua área de ocorrência original.
b) Considerando ao menos um fator de ordem física, explique por que essa formação
tem ocorrências fora de sua área nuclear.
c) Identifique três das principais atividades econômicas que promoveram a
substituição de tal formação vegetal.

17

42. (FUVEST)
a) Identifique as obras 1 e 2, representadas no mapa, considerando o contexto do atual
planejamento de infra-estrutura.
b) Cite e explique dois possíveis impactos
causados pela presença dessas obras, sendo um
ambiental, em relação ao rio Madeira, e outro
socioeconômico, referente ao núcleo urbano de
Porto Velho.
c) Cite um motivo pelo qual a Bolívia
solicitou, do governo brasileiro, maiores
informações sobre tais obras.

43. (FUVEST) Além do conceito de Plataforma Continental, do ponto de vista
geomorfológico, temos também o conceito de Plataforma Continental "Jurídica". O
desenho a lado mostra um dos critérios possíveis para a delimitação da Plataforma
Continental "Jurídica", no Brasil.

a)
Caracterize a Plataforma Continental, do ponto de vista geomorfológico.
Justifique sua importância econômica para o Brasil.
b)
Discorra sobre a importância da Plataforma Continental "Jurídica", considerando
a exploração do subsolo marinho.

18

44. (FUVEST) A Mata Atlântica é reconhecida como um dos biomas mais importantes do
mundo, principalmente em função de sua alta diversidade e endemismo. No entanto, existe
uma grande preocupação com alguns de seus aspectos geográficos atuais: o tamanho
diminuto e a fragmentação de suas áreas remanescentes.

a) Identifique as áreas 1 e 2
da Mata Atlântica, representadas
no mapa.
b) Explique por que os
corredores ecológicos, vistos como
elo de ligação entre áreas
fragmentadas,
podem
ser
instrumentos
auxiliadores
na
preservação
dos
biomas
brasileiros. Justifique sua resposta,
analisando a atual situação da
Mata Atlântica.

45. (FUVEST) A erosão dos solos é um grave problema ambiental e socioeconômico. A
intensidade dos processos erosivos, por sua vez, relaciona-se a fatores naturais e à ação
humana.
a)
Identifique e explique dois fatores que contribuem para a erosão dos solos, sendo
um deles natural e outro decorrente da ação humana.
b)
Identifique e explique um problema socioeconômico relacionado à erosão dos
solos em áreas urbanas.

19

46. (FUVEST) O mapa 1 representa áreas da região nordeste do Brasil com diversas
características físicas. O mapa 2 detalha a hidrografia atual e a rede de canais artificiais que
poderá resultar da transposição do rio São Francisco.

a) Identifique a área anotada com a letra B, no mapa 1, e caracterize-a do ponto de
vista climático e hidrográfico.
b) Apresente um argumento favorável ou contrário à obra da transposição do rio São
Francisco, considerando características físicas e socioeconômicas da área B. Justifique.

47. (PUCRIO) Prática adotada pelo Estado brasileiro desde a década de 1930, o horário de
verão é uma estratégia para economizar energia no setor público e privado. Apesar das
controvérsias em relação a essa prática não serem
poucas, desde 1985 não houve interrupção na sua
aplicação no país.
a) Explique, com base nas faixas latitudinais do
território brasileiro no hemisfério Sul, a escolha, pelo
Estado, das unidades da federação que adotam o
horário de verão.
b) Apresente um motivo que justifique a não
adoção do horário de verão por alguns estados da
federação, mesmo estes estando na mesma faixa
latitudinal de outras unidades que o aplicam.

20

48. (PUC-RIO)
DESERTOS: Domínios que cobrem 2/9 da superfície continental da Terra

Compreende-se hoje que os desertos são domínios morfoclimáticos fundamentais para o
equilíbrio ecológico do planeta.
a) Explique a tendência às altas amplitudes térmicas diárias nesses ambientes.
b) Justifique como a baixa pluviosidade média nos desertos impede que os seus solos sejam
bem desenvolvidos para a agricultura.
49. (UERJ) Na figura abaixo, está representado um fenômeno comum em grandes
aglomerações urbanas, como a
cidade de Londres.

Explique a ocorrência do
fenômeno representado na figura
e cite duas ações do poder
público sobre os espaços urbanos
capazes
de
atenuar
esse
fenômeno.

50. (UFRN) A biodiversidade do Planeta vem sendo ameaçada por problemas que afetam o
funcionamento da Sociedade, da Natureza e da Economia. Nesse contexto, o
aproveitamento da Amazônia passou a ser discutido, levando-se em consideração diferentes
perspectivas de exploração.
Considerando a perspectiva econômica, por que a exploração sustentável do ecossistema
florestal da Amazônia é considerada mais competitiva do que a exploração pela
agropecuária?

21

TESTES:
01. (UNEM) Numa área de praia, a brisa marítima é uma consequência da diferença no
tempo de aquecimento do solo e da água, apesar de ambos estarem submetidos às mesmas
condições de irradiação solar. No local (solo) que se aquece mais rapidamente, o ar fica
mais quente e sobe, deixando uma área de baixa pressão, provocando o deslocamento do ar
da superfície que está mais fria (mar) (Figura A). À noite, ocorre um processo inverso ao
que se verifica durante o dia (Figura B).

Como a água leva mais tempo para esquentar (de dia), mas também leva mais tempo para
esfriar (à noite), o fenômeno noturno (brisa terrestre) pode ser explicado da seguinte forma:
a) O ar que está sobre a água se aquece mais, ao subir, deixa uma área de baixa pressão,
causando um deslocamento de ar do continente para o mar.
b) O ar mais quente desce e se desloca do continente para a água, a qual não conseguiu
reter calor durante o dia.
c) O ar que está sobre o mar se esfria e dissolve-se na água, forma-se, assim, um centro
de baixa pressão, que atrai o ar quente do continente.
d) O ar que está sobre a água se esfria, criando um centro de alta pressão que atrai
massas de ar continental.
e) O ar sobre o solo, mais quente, é deslocado para o mar, equilibrando a baixa
temperatura do ar que está sobre o mar.
02. (ENEM) A chuva é determinada, em grande parte, pela topografia e pelo padrão dos
grandes movimentos atmosféricos ou meteorológicos. O gráfico mostra a precipitação
anual média (linhas verticais) em relação à altitude (curvas) em uma região em estudo.
De uma análise ambiental
desta região concluiu-se que:
I. Ventos
oceânicos
carregados
de
umidade
depositam a maior parte desta
umidade, sob a forma de
chuva, nas encostas da serra
voltadas para o oceano.
II. Como resultado
maior
precipitação

da
nas

22

encostas da serra, surge uma região de possível desertificação do outro lado dessa serra.
III. Os animais e as plantas encontram melhores condições de vida, sem períodos
prolongados de seca, nas áreas distantes 25km e 100 km, aproximadamente, do oceano.
É correto o que se afirma em:
a) I, apenas.
b) I e II, apenas.

c) I e III, apenas.
d) II e III, apenas.

e) I, II e III.

03. (ENEM) Um grupo de pescadores pretende passar um final de semana do mês de
setembro, embarcado, pescando em um rio. Uma das exigências do grupo é que, no final de
semana a ser escolhido, as noites estejam iluminadas pela lua o maior tempo possível.
A figura representa as fases da lua no período proposto.
Considerando-se as características de cada uma das fases da lua e o comportamento desta
no período delimitado, pode-se afirmar que dentre os fins de semana, o que melhor
atenderia às exigências dos pescadores corresponde aos dias:

a)
b)
c)
d)
e)

08 e 09 de setembro.
15 e 16 de setembro.
22 e 23 de setembro.
29 e 30 de setembro.
06 e 07 de outubro.

04. (FUVEST) A Lua, em sua órbita ao redor da Terra, passa por um ciclo de fases, durante
o qual sua forma parece variar gradualmente. Esse fato decorre de a Lua não ser um corpo
luminoso, mas sim um corpo iluminado pelo Sol. A face iluminada da Lua é aquela que
está voltada para o Sol. Na representação a seguir, a visão do sistema Terra-Lua é
registrada, em diferentes instantes do tempo, por um observador muito afastado da Terra,
olhando diretamente para o pólo sul da mesma.
A fase da Lua representa o quanto dessa face,
iluminada pelo Sol, está também voltada para
um observador sobre a Terra. As quatro fases
mais características do ciclo recebem as
denominações vistas na figura ao lado:
Com base nas informações contidas no texto e
na figura, pode-se afirmar que as formas
aparentes da Lua, nas posições 1, 2, 3 e 4, para
um observador situado no Hemisfério Sul da Terra, são, respectivamente, as seguintes:

23

05. (ENEM) O Puma concolor (suçuarana, puma, leão da montanha) é o maior felino das
Américas, com uma distribuição biogeográfica que
se estende da Patagônia ao Canadá. O padrão de
distribuição mostrado na figura está associada a
possíveis características deste felino:
I.
É muito resistente a doenças.
II.
É facilmente domesticável e criado em
cativeiro.
III.
É tolerante a condições climáticas
diversas.
IV.
Ocupa diversos tipos de formações
vegetais.
Características desse felino compatíveis com sua
distribuição biogeográfica estão evidenciadas
apenas em:
a)
b)

I e II.
I e IV.

c)
d)

III e IV.
I, II e IV.

e)

II, III e IV.

06. (ENEM) Em 2003, deu-se início às discussões do Plano Amazônia Sustentável, que
rebatiza o Arco do Desmatamento, uma extensa faixa que vai de Rondônia ao Maranhão,
como Arco do Povoamento Adensado, a fim de reconhecer as demandas da população que
vive na região. A Amazônia Ocidental, em contraste, é considerada nesse plano como uma
área ainda amplamente preservada, na qual se pretende encontrar alternativas para tirar
mais renda da floresta em pé do que por meio do desmatamento. O quadro apresenta as três
macrorregiões e três estratégias que
constam no Plano.
Estratégias:
I. Pavimentação de rodovias para
levar a soja até o rio Amazonas, por
onde será escoada.
II. Apoio à produção de fármacos,
extratos e couros vegetais.
III. Orientação para a expansão do
plantio de soja, atraindo os produtores
para áreas já desmatadas e atualmente
abandonadas.
24

Considerando as características geográficas da Amazônia, aplicam-se às macrorregiões
Amazônia Ocidental, Amazônia Central e Arco do Povoamento Adensado,
respectivamente, as estratégias:
a)
b)

I, II e III.
I, II e II.

c)
d)

III, I e II.
II, I e III.

e)

III, II e I.

07. (ENEM) O Aquífero Guarani se estende por 1,2 milhões de km2 e é um dos maiores
reservatórios de águas subterrâneas do mundo. O aquífero é como uma "esponja gigante"
de arenito, uma rocha porosa e absorvente, quase totalmente confinada sob centenas de
metros de rochas impermeáveis. Ele recarregado nas áreas em que o arenito aflora à
superfície, absorvendo água da chuva. Uma
pesquisa realizada em 2002 pela Embrapa
apontou cinco pontos de contaminação do
aquífero por agrotóxico, conforme mostra a
figura:
Considerando
as
consequências
socioambientais
e
respeitando
as
necessidades econômicas, pode-se afirmar
que, diante do problema apresentada,
políticas públicas adequadas deveriam:
a) Proibir o uso das águas do aquífero
para irrigação.
b) Impedir a atividade agrícola em toda
a região do aqüífero.
c) Impermeabilizar as áreas onde o
arenito aflora.
d) Construir novos reservatórios para a captação da água na região.
e) Controlar a atividade agrícola e agroindustrial nas áreas de recarga.

08. (ENEM) Por que o nível dos mares não sobe, mesmo recebendo continuamente as
águas dos rios?
Essa questão já foi formulada por sábios da Grécia antiga. Hoje responderíamos que:
a) A evaporação da água dos oceanos e o deslocamento do vapor e das nuvens
compensam as águas dos rios que deságuam no mar.
b) A formação de geleiras com água dos oceanos, nos pólos, contrabalança as águas
dos rios que deságuam no mar.
c) As águas dos rios provocam marés, que as transferem para outras regiões mais
rasas, durante a vazante.
d) O volume de água dos rios é insignificante para os oceanos e a água doce diminui
de volume ao receber sal marinho.
25

e) As águas dos rios afundam no mar devido a sua maior densidade, onde são
comprimidas pela enorme pressão resultante da coluna de água.
09 (ENEM) Entre outubro e fevereiro, a cada ano, em alguns estados das regiões Sul,
Sudeste e Centro-Oeste, os relógios permanecem adiantados em uma hora, passando a
vigorar o chamado horário de verão. Essa medida, que se repete todos os anos, visa:
a) Promover a economia de energia, permitindo um melhor aproveitamento do período
de iluminação natural do dia, que é maior nessa época do ano.
b) Diminuir o consumo de energia em todas as horas do dia, propiciando uma melhor
distribuição da demanda entre o período da manhã e da noite.
c) Adequar o sistema de abastecimento das barragens hidrelétricas ao regime de
chuvas, abundantes nessa época do ano, nas regiões que adotam esse horário.
d) Incentivar o turismo, permitindo um melhor aproveitamento do período da tarde,
horário em que os bares e restaurantes são mais frequentados.
e) Responder a uma exigência das indústrias, possibilitando que elas realizem um
melhor escalonamento das férias de seus funcionários.
10. (UEPG modificada) Sobre os ventos e fatores a eles relacionados, assinale o que for
correto.
a) Os ventos alísios de nordeste e de sudeste convergem em direção aos trópicos da
Terra.
b) As zonas anticiclonais são regiões de saídas ou dispersoras de ventos, enquanto
que as zonas ciclonais são as de convergência de ventos.
c) No hemisfério norte os ventos convergem de uma zona anticiclonal no sentido
horário, enquanto que o hemisfério sul essa convergência se faz no sentido anti-horário.
d) Tornados e furações são tempestades anticiclônicas com ventos bastantes fortes.
Nas estações meteorológicas a velocidade dos ventos pode ser medida por aparelhos
denominados anemômetros.
e) Os ventos sempre sopram de uma região de pressão atmosférica mais baixa para
uma região de pressão atmosférica mais alta.
11. (UNESP) O processo que gerou a atual configuração dos continentes na superfície do
planeta Terra resultou da fragmentação e do afastamento das terras emersas, que no
princípio, constituíram um unido bloco chamado Pangéia. Duas teorias tentam explicar esse
processo. São elas:
a)
b)
c)
d)
e)

A das placas tectônicas e da descontinuidade de Mohorovicic.
A da deriva continental e da descontinuidade de Gutemberg.
A das placas tangenciais e das placas continentais.
A das placas tectônicas e da deriva continental.
As das descontinuidades de Mohorovicic e de Gutemberg.

26

12. (UNESP) A água é um recurso natural fundamental para o homem e para inúmeras
atividades econômicas. No entanto, o uso inadequado dos recursos hídricos, a desigual
distribuição geográfica da potencialidade hídrica, mostrada na figura abaixo, e as diferenças
de consumo entre os países e setores da economia apontam para sérios problemas no
abastecimento futuro de água:
Nestas condições, os países mais
afetados seriam:
a) Austrália, México, Rússia,
Coréia do Norte e Coréia do
Sul.
b) África do Sul, Polônia, Líbia,
Omã e Quênia.
c) Argentina, Tanzânia, Índia,
Estados Unidos e Portugal.
d) Canadá, Namíbia, Botsuana,
Noruega e Venezuela.
e) Uruguai, Chile, Argélia,
Arábia Saudita e Iêmen.

13. (FUVEST) Em algumas cidades, pode-se observar no horizonte, em certos dias, a olho
nú, uma camada de cor marrom. Essa condição afeta a saúde, principalmente, de crianças e
de idosos, provocando, entre outras,
doenças respiratórias e cardiovasculares.
(http://tempoagora.uol.com.br/noticias.
Acessado em 20/06/2009. Adaptado).

As figuras e o texto referem-se a um
processo de formação de um fenômeno
climático que ocorre, por exemplo, na
cidade de São Paulo. Trata-se de:

b)
c)
d)
e)

a) Ilha de calor, caracterizada pelo
aumento de temperatura na
periferia da cidade.
Zona de Convergência Intertropical, que provoca o aumento da pressão atmosférica
na área urbana.
Chuva convectiva, caracterizada pela formação de nuvens de poluentes que
provocam danos ambientais.
Inversão térmica, que provoca a concentração de poluentes na baixa camada da
atmosfera.
Ventos alíseos de sudeste, que provocam o súbito aumento da umidade relativa do
ar.

27

14. (ENEM) A ação humana tem provocado algumas alterações quantitativas e qualitativas
da água:
I. Contaminação de lençóis freáticos.
II. Diminuição da umidade do solo.
III. Enchentes e inundações.
Pode-se afirmar que as principais ações humanas associadas às alterações I, II e III são,
respectivamente:
a) Uso de fertilizantes e aterros sanitários / lançamento de gases poluentes /
canalização de córregos e rios.
b) Lançamento de gases poluentes / lançamento de lixo nas ruas / construção de aterros
sanitários.
c) Uso de fertilizantes e aterros sanitários / desmatamento / impermeabilização do
solo.
d) Lançamento de lixo nas ruas / uso de fertilizantes / construção de aterros sanitários.
e) Construção de barragens / uso de fertilizantes / construção de aterros sanitários.
15. (FUVEST)

A personagem Mafalda, que está em Buenos Aires, olha para o globo em que o Norte está
para cima e afirma: "a gente está de cabeça pra baixo". Quem olha o céu noturno dessa
posição geográfica não vê a estrela Pólas, referência do pólo astronômico Norte, e sim o
Cruzeiro do Sul, referência do pólo astronômico Sul. Se os pólos do globo de Mafalda
estivesses posicionados de acordo com os pólos astronômicos, ou seja, o pólo geográfico
Sul apontando para o pólo astronômico Sul, seria correto afirmar que:
a) O Norte do globo estaria para cima, o Sul para baixo e Mafalda estaria realmente de
cabeça para baixo.
b) O Norte do globo estaria para cima e o Sul para baixo, mas Mafalda não estaria de
cabeça para baixo por causa da gravidade.
c) O Norte do globo estaria para cima, o Sul para baixo, e quem estaria de cabeça para
baixo seriam os habitantes do Hemisfério Norte.
d) O Sul do globo estaria para cima e o Norte para baixo, mas Mafalda estaria de cabeça
para baixo por causa da gravidade.

28

e) O Sul do globo estaria para cima, o Norte para baixo e Mafalda não teria razão em
afirmar que está de cabeça para baixo.
16. (ENEM) Algumas medidas podem ser propostas com relação aos problemas da água:
I. Represamento de rios e córregos próximos às cidades de maior porte.
II. Controle da ocupação urbana, especialmente em torno dos mananciais.
III. Proibição do despejo de esgoto industrial e doméstico sem tratamento nos rios e
represas.
IV. Transferência de volume de água entre bacias hidrográficas para atender as cidades
que já apresentam alto grau de poluição em seus mananciais.
As duas ações que devem ser tratadas como prioridades para a preservação da qualidade
dos recursos hídricos são:
a) I e II.
b) I e IV.

c) II e III.
d) II e IV.

e) III e IV.

17. (ENEM) Uma região industrial lança ao ar gases como o dióxido de enxofre e óxidos de
nitrogênio, causadores da chuva ácida. A figura mostra a dispersão desses gases poluentes.

Considerando o ciclo da água e a dispersão dos gases, analise as seguintes possibilidades:
I. As águas de escoamento superficial e de precipitação que atingem o manancial
poderiam causar aumento de acidez da água do manancial e provocar a morte de peixes.
II. A precipitação na região rural poderia causar aumento de acidez do solo e exigir
procedimentos corretivos, como a calagem.
III. A precipitação na região rural, embora ácida, não afetaria o ecossistema, pois a
transpiração dos vegetais neutralizaria o excesso de ácido.
Dessas possibilidades:
a)
b)
c)
d)
e)

Pode ocorrer apenas a I.
Pode ocorrer apenas a II.
Podem ocorrer tanto a I quanto a II.
Podem ocorrer tanto a I quanto a III.
Podem ocorrer tanto a II quanto a III.

29

18. (ENEM) Existem diferentes formas de representação plana da superfície da Terra
(planisfério). Os planisférios de Mercator e de Peters são atualmente os mais utilizados.

Apesar de usarem projeções, respectivamente, conforme e equivalente, ambas utilizam
como base da projeção o modelo:

19. (PUCRIO) Terremotos são gerados pelos movimentos naturais das placas tectônicas da
Terra, que causam ajustes na crosta terrestre, afetando a organização das sociedades. Em
relação aos sismos naturais, é correto afirmar que eles são causados por:
a) forças endógenas incontroláveis.
b) energias exógenas excepcionais.
c) forças antrópicas descontroladas.
d) energias antrópicas excepcionais.
e) forças endógenas e antrópicas.

30

20. (ENEM) A Mata Atlântica, que originalmente se estendia por todo o litoral brasileiro,
do Ceará ao Rio Grande do Sul, ostenta hoje o triste título de uma das florestas mais
devastadas do mundo. Com mais de 1 milhão de quilômetros quadrados, hoje restam
apenas 5% da vegetação original, como mostram as figuras.

a) As transformações climáticas, especialmente na Região Nordeste, interferiam
fortemente na diminuição dessa floresta úmida.
b) Nas três últimas décadas, o grau de desenvolvimento regional impediu que a
devastação da Mata Atlântica fosse maior do que a registrada.
c) As atividades agrícolas, aliadas ao extrativismo vegetal, têm se constituído, desde o
período colonial, na principal causa da devastação da Mata Atlântica.
d) A taxa de devastação dessa floresta tem seguido o sentido oposto ao do crescimento
populacional de cada uma das Regiões afetadas.
e) O crescimento industrial, na década de 50, foi o principal fator de redução da
cobertura vegetal na faixa litorânea do Brasil, especial da região Nordeste.

21. (UFRR modificada) As rochas, assim como outros componentes do meio natural, são
classificadas por meio de critérios específicos, permitindo agrupá-las segundo
características semelhantes. Uma das principais classificações é a genética, em que as
rochas são agrupadas de acordo com o seu modo de formação na natureza. Sob este
aspecto, as rochas se dividem em três grandes grupos:
a) Calcárias, magmáticas e graníticas.
b) Metamórficas, ígneas e oceânicas.
c) Areníticas, metamórficas e magmáticas.
d) Ígneas, sedimentares e metamórficas.
e) Neolíticas, sedimentares e vulcânicas.

31

22. (UNESP) Analise o mapa dos fusos horários:

Você embarcou em Brasília no dia 18 às 22h00 locais. A rota a ser seguida passa sobre o
continente Africano, o que estabelece 23horas de viagem.
Que dia e horário você chegará em Melbourne, Austrália?
a) Dia 20 às 18h00.
b) Dia 20 às 10h00.

c) Dia 18 às 11h00.
d) Dia 19 às 21h00.

e) Dia 19 às 11h00.

23. (UNESP) Esse é um recorte de parte da planta da cidade de São Paulo, onde foi traçado
um segmento de reta AB, com 0,11m. A distancia real entre esses dois pontos é de 1.760 m.
Partindo dessas informações, calcule a escala da
planta utilizando a fórmula (e/E) = (u/U), onde:
(e/E) = escala ou rqazão escolhida, sendo e = 1;
U = unidades de medidas no terreno;
u = unidades que devem ser colocadas no papel
para representar U.
A escala da planta é:
a) 1:16.000
b) 1:10.500
c) 1:15.000
d) 1:25.000
e) 1:5.000

32

24. (UNESP) As quatro informações que se seguem serão correlacionadas aos seguintes
termos: (1) vulcanismo ­ (2) terremoto ­ (3) epicentro ­ (4) hipocentro.
a) Os movimentos das placas tectônicas geram vibrações, que podem ocorrer no
contato entre duas placas (caso mais frequente) ou no interior de uma delas. O ponto onde
se inicia a ruptura e a liberação das tensões acumuladas é chamado de foco do tremor.
b) Com o lento movimento das placas litosféricas, da ordem de alguns centímetros por
ano, tensões vão se acumulando em vários pontos, principalmente perto de suas bordas. As
tensões, que se acumulam lentamente, deformam as rochas; quando o limite de resistência
das rochas é atingido, ocorre uma ruptura, com um deslocamento abrupto, gerando
vibrações que se propagam em todas as direções.
c) A partir do ponto onde se inicia a ruptura, há a liberação das tensões acumuladas,
que se projetam na superfície das placas tectônicas.
d) É a liberação espetacular do calor interno terrestre, acumulado através dos tempos,
sendo considerado fonte de observação científica das entranhas da Terra, uma vez que as
lavas, os fases e as cinzas fornecem novos conhecimentos de como os minerais são
formados. Esse fluxo de calor, por sua vez, é o componente essencial na dinâmica de
criação e destruição da crosta, tendo papel essencial, desde os primórdios da evolução
geológica.
(Wilson Teixeira, et al. Decifrando a Terra, 2003. Adaptado.)

Os termos e as afirmações estão corretamente associados em:
a)
b)

1d, 2b, 3a, 4c.
1b, 2a, 3c, 4d.

c)
d)

1c, 2d, 3b, 4a.
1a, 2c, 3d, 4b.

e)

1d, 2b, 3c, 4a.

25. (UNESP) As extinções em massa que marcaram a história da Terra aconteceram em
diferentes períodos geológicos.
Analise o texto e o quadro para responder a questão.
TEXTO
O sumiço de espécies é um fato da vida. Além das Big Five, como são conhecidas as cinco
grandes extinções em massa do passado, nos dias de hoje é anunciada a Sexta Extinção,
porque tem tudo para atingir dimensões comparáveis às das outras cinco grandes extinções
em massa da história da Terra. Propício atentar a este problema, pois é o Ano Internacional
da Biodiversidade.

33

A partir do texto e do quadro,
analise as afirmações.
I. Nas Big Five, os fatores que
desencadearam a extinção em
massa
foram
fenômenos
astronômicos, geológicos com
intensas erupções vulcânicas e a
deriva dos continentes, associados
a flutuações no nível no mar e
mudanças climáticas.
II. Na Sexta Extinção, como é
conhecido o atual momento, o
principal fator que desencadeia
este fenômeno é o aumento do
número de terremotos e da
atividade vulcânica no Circulo de
Fogo do Pacífico.
III. Nas Big Five, as extinções em
massa parecem não terem sido
desencadeadas pela ação de seres
vivos, principalmente por uma
única espécie ­ o homem.
IV. A capacidade de recuperação
da biodiversidade planetária é
imensa. As Big Five ocorreram
pela
intervenção
humana
associada a eventos de impactos
de
meteoritos
e
intenso
vulcanismo.

Estão corretas as afirmações:
a) I, II e III apenas.
b) I e III, apenas.

c) I, II, III e IV.
d) I, III e IV apenas.

e) I e II, apenas.

34

26. (UFLA modificada)
MORTOS POR CAUSA DE TERREMOTO NO CHILE JÁ SÃO MAIS DE 300, DIZ
GOVERNO.
Tremor de magnitude 8,8 afetou 2 milhões de pessoas, diz presidente.
O terremoto de magnitude 8,8 que sacudiu o Chile neste sábado (27/2) causou a morte de
mais de 300 pessoas, informou durante a noite a diretora do Escritório Nacional de
Emergência (Onemi, na sigla em espanhol), Carmen Fernández.
Segundo Bachelet, que sobrevoou de helicóptero as áreas atingidas neste sábado (27/2), o
terremoto afetou 80% do país, e há pelo menos 1 milhão de casas danificadas. A presidente
mandou condolência e solidariedade às vítimas e pediu "força" aos cidadãos.
O terremoto, de cerca de um minuto de duração, ocorreu às 3h34 (horário local de verão, o
mesmo de Brasília) e atingiu a região central do Chile, perto da cidade de Concepción, 400
km ao sul de Santiago. Na capital chilena, a 325 km de distância, o terremoto estremeceu
diversos prédios, e várias regiões da cidade ficaram sem energia. Com medo, muitos
chilenos saíram às ruas.
O tremor foi sentido nos países vizinhos, inclusive no Brasil. O Corpo de Bombeiros e a
Defesa Civil de São Paulo informaram que receberam chamados para verificar pequenos
tremores em vários bairros da capital paulista.
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,MUL1508896-5602,00.html

As alternativas abaixo apresentam trechos selecionados do texto acima, assim como
explicações para os mesmos. Assinale a alternativa INCORRETA:
a) "O terremoto de magnitude 8,8...": refere-se à Escala Richter, utilizada para medir
terremotos.
b) "... o terremoto afetou 80% do país...": esse tipo de fenômeno natural deve ser
classificado como agente endógeno.
c) "... atingiu a região central do Chile...": nesse país, terremotos são relativamente
frequentes, pois o país se localiza em uma região de instabilidade geológica.
d) "O tremor foi sentido nos países vizinhos, inclusive no Brasil.": o fato de o Brasil fazer
fronteira com o Chile e também estar inserido em zona de instabilidade tectônica,
possibilitou essa situação.
e) "O terremoto, de cerca de um minuto de duração, (...) atingiu a região central do Chile
(...)": terremotos e vulcões no Chile são muito comuns em virtude do país estar localizado
em um limite de convergência de placas tectônicas.

35

27. (UPE) Observe, atentamente, o desenho esquemático a seguir, correspondente a uma
morfoestrutura observada em área de relevo submarino, fortemente influenciada pelas
ações tectônicas.
O que a seta está indicando pela seta?
a) Planície Abissal.
b) Talude Continental.
c) Plataforma Continental.
d) Delta-Estuário.
e) Dorsal Oceânica.

28. (UNIOESTE) O relevo apresenta grande diversidade de formas que se manifestam, ao
longo do tempo e do espaço, de modo diferenciado devido às combinações e interferências
dos demais componentes da paisagem. Sobre o texto, as formas de relevo, as estruturas, os
processos e as relações que governam a dinâmica da paisagem, assinale a alternativa
INCORRETA.
a) Nas regiões mais estáveis das placas tectônicas, as formas de relevo geralmente são mais
suaves, resultantes de longos períodos de erosão e sedimentação.
b) A ação das águas pluviais e fluviais é marcante nas regiões de climas tropicais quentes e
úmidos, conferindo ao relevo formas arredondadas ou convexizadas.
c) As formas de relevo esculpidas nas grandes unidades estruturais, como as cadeias de
montanhas, os escudos cristalinos e as bacias sedimentares, resultam da ação de um
conjunto de processos externos, tais como: o intemperismo, a erosão, a sedimentação e o
vulcanismo.
d) O relevo terrestre é resultado da ação de forças internas e externas ao longo do tempo.
As forças internas, também designadas como endógenas, são aquelas condicionadas pela
energia armazenada no interior do planeta e responsáveis pelo tectonismo e vulcanismo.
e) Existe uma relação estreita entre as formas do relevo, os solos, a litologia e o tipo
climático atuante nas diferentes regiões do território brasileiro.
29. (UECE adaptada) Aos processos de desagregação física ou decomposição química das
rochas e ao desgaste e remoção dos solos e das formações superficiais da Terra, dá-se as
denominações respectivas de:
a) intemperismo e erosão.
b) erosão e regolito.
c) pedogênese e intemperismo.
d) tectonismo e erosão.
e) pedogênese e tectonismo.

36

30. (UFRN adaptada) No Brasil, a ocupação e a exploração do território têm ocorrido de
formas diferenciadas, ocasionando distintos processos de degradação ambiental.
No mapa estão representadas as áreas 1 e 2, que vêm sendo afetadas por problemas
ambientais relacionados às formas de ocupação e exploração do território brasileiro.
Do ponto de vista da ocupação e exploração
do território brasileiro, destaca-se como um
grave problema ambiental:
a) da área 1, o deslizamento de encostas,
decorrente da ocupação desordenada do
solo urbano.
b) da área 1, a poluição dos rios, em função
da deposição de dejetos provenientes da
exploração dos garimpos.
c) da área 2, a desertificação, pela
inadequada exploração agropecuária.
d) da área 2, a poluição do solo, devido à
concentração industrial.
e) da área 1, ao processo de salinização e
desertificação dos solos através da
agroindústria não planejada.
31. (UEPB) A figura e seus conhecimentos sobre o tema levam à reflexão de que:
I.
Em áreas de grande
expansão urbana, os problemas
erosivos tornam-se uma ameaça
à população que vive em
habitações urbanas informais,
ou seja, improvisadas e
inacabadas.
II.
Em muitas cidades
brasileiras, sua expansão avança
para terrenos topograficamente
mais
inclinados
e
geologicamente instáveis. É o
caso de obras efetuadas nas vertentes dos morros, ou seja, em áreas extremamente
suscetíveis à erosão pluvial.
III.
Na ocupação urbana nas áreas de risco, as consequências são desastrosas
principalmente para a população de baixa renda. O material que escorrega com o deslize de
terras provoca o assoreamento dos rios, córregos e bueiros, contribuindo para as enchentes
urbanas, catástrofes irreparáveis presentes em muitas cidades brasileiras, como o caso de
Angra dos Reis e recentemente nos estados de Pernambuco e Alagoas.
Está(ão) correta(s):

37

a) Apenas a proposição I
b) Apenas as proposições I e II
c) Apenas as proposições II e III
d) Apenas as proposições I e III
e) Todas as proposições

32. (FUVEST) Esta foto ilustra uma das formas do relevo brasileiro, que são as chapadas.

É correto afirmar que essa forma de relevo está:
a) distribuída pelas regiões Norte e Centro-Oeste, em terrenos cristalinos, geralmente
moldados pela ação do vento.
b) localizada no litoral da região Sul e decorre, em geral, da ação destrutiva da água do mar
sobre rochas sedimentares.
c) concentrada no interior das regiões Sul e Sudeste e formou-se, na maior parte dos casos,
a partir do intemperismo de rochas cristalinas.
d) restrita a trechos do litoral Norte-Nordeste, sendo resultante, sobretudo, da ação
modeladora da chuva, em terrenos cristalinos.
e) presente nas regiões Centro-Oeste e Nordeste, tendo sua formação associada,
principalmente, a processos erosivos em planaltos sedimentares.

33. (Fei) Um avião parte de Brasília rumo a Rio Branco, no Acre. O tempo de vôo é de 3
horas. Partindo às 16 horas, o avião deverá chegar às:
Obs: chegada no horário local e não considere o horário de verão.
a) 16 horas
b) 17 horas

c) 18 horas
d) 19 horas

e) 20 horas

38

34. (UNESP) Euclides da Cunha em Os Sertões descreve a campanha de Canudos. No
esboço geológico do Sertão de Canudos, feito por ele, é possível distinguir a região.

Em seu livro, abordava e enfatizava os elementos geográficos que dificultavam as rotas dos
que se dirigiam para Canudos. A descrição refere-se:
a) À Depressão Sertaneja e Sanfranciscana na região nordestina, no estado da Bahia,
da caatinga, da bacia hidrográfica do rio São Francisco, de clima nordestino ­ semi-árido.
b) Ao Planalto Arenítico-Basáltico na região Sul, no estado de Santa Catarina, da
vegetação de campos, da bacia hidrográfica do rio Paraná, de clima de altitude ­ tropical de
altitude.
c) Ao Planalto Central Brasileiro na região Norte, da bacia hidrográfica do rio
Tocantins, da vegetação de campos, de clima de altitude ­ tropical de altitude.
d) Ao Planalto Atlântico na região Sudeste, da Mata Atlântica, da bacia hidrográfica
do rio Paraná e bacias secundárias, de clima árido.
e) Ao Planalto Central Brasileiro na região Norte, da bacia hidrográfica do rio
Tocantins, da vegetação de campos, de clima de altitude ­ tropical de altitude.

39

35. (UFSJ adaptada) Observe a figura abaixo.

A figura ilustra o relevo característico da região da Serra da Mantiqueira, que abrange os
Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Sobre esse relevo é CORRETO
afirmar que ele se constitui de:
a) dobramentos modernos originados de processos geológicos recentes nos quais predomina
o intemperismo físico.
b) rocha desgastada fundamentalmente pelo intemperismo físico resultante da ação dos
ventos.
c) morros arredondados -- denominados mares de morros -- e bastante intemperizados.
d) montanhas nas quais os processos erosivos impedem a sedimentação da planície.
e) mares de morros, originados através de processos endógenos potencializados pela
ocupação humana desenfreada.

36. (MACKENZIE)
"Foi só um susto"
Terremotos como os ocorridos em quatro estados do país são mais comuns do que se
imagina...
"Na noite de terça-feira da semana passada (30-abril-2008), um leve tremor de terra que
durou seis segundos atingiu quatro dos estados mais populosos do país: São Paulo, Rio de
Janeiro, Paraná e Santa Catarina. Muita gente ficou assustada. Moradores de prédios
desceram para a rua, com medo de
uma catástrofe. (...). O terremoto, que
ocorreu no Oceano Atlântico, a 210
quilômetros da costa brasileira, teve
magnitude de 5.2 na escala Richter.
Dezenas de terremotos de magnitude
similar ocorrem no mundo toda
semana e não chamam atenção porque
raramente causam danos. (...). É
verdade que a maior parte desses
abalos ocorre em regiões do globo
propícias a terremotos frequentes..."

40

Tendo por base a formação geológica brasileira, considere as afirmações abaixo.
I.
O território brasileiro está no centro da placa tectônica sul-americana e, portanto,
menos sujeito a terremotos fortes.
II.
A formação geomorfológica brasileira data do Período Terciário da Era Cenozóica,
possuindo um perfil topográfico com reduzido desgaste erosivo.
III.
Devido à sua formação Pré-Cambriana, encontramos um subsolo rico em minério de
ferro.
IV.

O território brasileiro é formado, apenas, por dobramentos modernos.

Estão corretas, somente, as afirmações:
a) I e II.
b) I e III.

c) II e IV.
d) III e IV.

e) II e III.

37. (UNIFESP) Observe o mapa.
O mapa destaca o Aquífero Guarani, importante reservatório de água subterrânea, formado
por rochas:

a) ígneas e graníticas.
b) vulcânicas e ígneas.
d) graníticas e arenosas.
e) graníticas e vulcânicas.
e) arenosas e vulcânicas.

38. (FUVEST) O vulcanismo é um dos processos da dinâmica terrestre que sempre
encantou e amedrontou a humanidade, existindo diversos registros históricos referentes a
esse processo. Sabe-se que as atividades vulcânicas trazem novos materiais para locais
próximos à superfície terrestre. A esse respeito, pode-se afirmar corretamente que o
vulcanismo:
a) é um dos poucos processos de liberação de energia interna que continuará ocorrendo
indefinidamente na história evolutiva da Terra.
b) é um fenômeno tipicamente terrestre, sem paralelo em outros planetas, pelo que se
conhece atualmente.

41

c) traz para a atmosfera materiais nos estados líquido e gasoso, tendo em vista originaremse de todas as camadas internas da Terra.
d) ocorre, quando aberturas na crosta aliviam a pressão interna, permitindo a ascensão de
novos materiais e mudanças em seus estados físicos.
e) é o processo responsável pelo movimento das placas tectônicas, causando seu
rompimento e o lançamento de materiais fluidos.
39. (UTFPR) Verifique a figura a seguir e identifique as camadas da Terra que ela
representa e, na sequência, identifique qual das alternativas traz a associação correta dessas
camadas.
a) I - Núcleo interno, II - Núcleo externo, III ­ Manto e
IV - Crosta.
b) I - Núcleo interno, II - Manto, III - Núcleo externo e
IV - Crosta.
c) I - Crosta, II - Núcleo externo, III - Manto e IV Núcleo interno.
d) I - Núcleo externo, II - Núcleo interno, III ­ Manto
e IV - Crosta.
e) I - Crosta, II - Manto, III - Núcleo externo e IV ­
Núcleo Interno.

40. (UFV) Observe a figura abaixo:
No decorrer do tempo geológico, as rochas passam por diversas modificações e se
transformam. Com base na figura acima e nos conhecimentos sobre dinâmica da crosta
terrestre, assinale a afirmativa INCORRETA:
a) As rochas ígneas são formadas a partir
do resfriamento do magma, levando à
formação de rochas como o granito.
b) O intemperismo transforma as rochas
ígneas em metamórficas, como ocorreu
com a formação do calcário na região de
Sete Lagoas (MG).
c) As rochas metamórficas são mais
resistentes ao intemperismo do que as
rochas sedimentares, permitindo o uso
dessas na construção civil.
d) As rochas sedimentares são formadas
pelo processo de compactação do material
oriundo do intemperismo e do transporte
das rochas ígneas ou metamórficas.
e) As rochas metamórficas resultam da transformação de rochas antigas, submetidas a
pressão ou elevação de temperaturas, como é caso do gnaisse.

42

41. (UFRN adaptada) Faça uma leitura do mapa seguinte.

Em relação aos pontos destacados no mapa, é correto afirmar:
a) 1, 3 e 6 localizam-se no hemisfério ocidental, mas estão em latitudes distintas.
b) 3, 4 e 5 estão localizados nas altas latitudes do hemisfério meridional.
c) 2, 4 e 5 localizam-se no hemisfério oriental e encontram-se nas mesmas latitudes.
d) 2, 3 e 6 estão localizados em baixas latitudes do hemisfério setentrional.
e) 1, 3 e 5 localizam-se no hemisfério Norte e em elevadas latitudes.
42. (UFAC) Localizadas a Oeste de Greenwich, duas cidades, "A" e "B", encontram-se,
respectivamente, a 90° e 45° (longitude). Numa quarta-feira, um avião saiu de "A" às
14h30min e chegou a "B" depois de 5 horas de viagem. O horário de chegada em "B" foi:
a) 18h30min da quarta-feira.
b) 19h30min da quarta-feira.
c) 22h30min da quarta-feira.
d) 00h30min da quinta-feira.
e) 02h30min da quinta-feira.

43

43. (UFPE) Analise as proposições a seguir:
I.
Os paralelos são importantes porque permitem avaliar a latitude que é a distância
em graus a partir Equador;
II.
Os paralelos têm diâmetros iguais e, logicamente, comprimentos ou perímetros
também iguais;
III.
Os meridianos são círculos perpendiculares aos paralelos e passam pelos pólos onde
eles se cruzam;
IV.

A longitude inicial é de 0° e a máxima de 180°, podendo ser norte ou sul;

V.
As coordenadas geográficas são valores que determinam a localização de um lugar
na superfície do globo.
Estão corretas:
a) I, IV e V.
b) II, III e IV.

c) I, III e V.
d) II, III e V.

e) II e IV.

44. (UFRN adaptada) No dia 19 de junho de 2010, a cidade do Rio de Janeiro amanheceu
sob a influência de um forte nevoeiro, que dificultava a visibilidade, interferindo no ritmo
das atividades urbanas. O ar quente permaneceu acima da camada de ar frio, que ficou
retida nas proximidades da superfície, favorecendo a concentração de poluentes. O que foi
vivenciado nesta cidade é um fenômeno climático que pode ocorrer em qualquer época do
ano, sendo mais comum no inverno. Nessa época, as chuvas são mais raras, dificultando,
ainda mais, a dispersão dos poluentes, o que causa um problema ambiental.
O fenômeno climático descrito no texto é conhecido como:
a) Efeito estufa.
b) Ilhas de calor.

c) Inversão térmica.
d) Chuva ácida.

e) Aquecimento global.

45. (UEPB) Estabeleça a correlação entre as características dos conceitos estabelecidos na
coluna I.
(1) Ilha de calor.
(2) Inversão térmica.

(3) Chuva ácida.
(4) Zona de convergência intertropical

( ) É um fenômeno meteorológico que provoca grandes danos à saúde da população urbana,
em decorrência dos poluentes que ficam retidos nas camadas baixas da atmosfera.
( ) É um dos mais importantes sistemas meteorológicos que atuam nos trópicos. Ele é parte
integrante da circulação geral da atmosfera.
( ) Corresponde ao aumento da produção de calor na área urbana. É resultante da vegetação
escassa, do excesso de concreto e asfalto.
( ) Produzida por gotas de água carregadas de ácidos, resultantes dos resíduos poluentes
depositados na atmosfera pelas indústrias, automóveis etc. Esses resíduos entram em reação
química com água formando o ácido sulfúrico, os quais se precipitam em forma de chuva.
A alternativa que apresenta a sequência correta é:
a) 2 ­ 4 ­ 1 ­ 3.
c) 1 ­ 3 ­ 2 ­ 4.
b) 4 ­ 2 ­ 1 ­ 3.
d) 2 ­ 1 ­ 4 ­ 3.

e) 3 ­ 1 ­ 2 ­ 4.

44

46. (UEPB) Observe os pluviogramas abaixo. Neles os índices pluviométricos estão
representados pelas colunas, enquanto que a variação de temperatura é representada pela
linha. Com base na leitura dos gráficos, identifique as respectivas descrições feitas dos
mesmos.

( ) Clima semi-árido com chuvas de verão e outono. Apresenta baixo índice pluviométrico
e baixa amplitude térmica com temperaturas elevadas durante todo o ano.
( ) Clima subtropical, com chuvas bem distribuídas durante todo o ano e alta amplitude
térmica, com verões quentes e invernos frios.
( ) Clima equatorial, com chuvas abundantes e temperaturas elevadas durante todo o ano,
não apresenta estação seca.
( ) Clima tropical litorâneo sob a influência dos alísios, com chuvas abundantes no inverno,
estação na qual as temperaturas elevadas declinam.
A alternativa que apresenta a sequência correta é:
a) 4 ­ 3 ­ 2 ­ 1.
b) 3 ­ 4 ­ 2 ­ 1.

c) 3 ­ 1 ­ 2 ­ 4.
d) 3 ­ 4 ­ 1 ­ 2.

e) 1 ­ 2 ­ 4 ­ 3.

47. (UFPR) O território brasileiro possui diversos biomas, entre os quais se destacam a
Floresta Amazônica, o Cerrado e a Mata Atlântica. Sobre esses biomas, é correto afirmar:
a) O cerrado, que se localiza na região central do Brasil, tem como característica formar-se
em solos pobres e arenosos e, em consequência, é pouco ameaçado pela expansão agrícola.
b) A Floresta Amazônica, formação localizada notadamente no norte do Brasil, tende a
desaparecer nas próximas décadas, haja vista que o desmatamento e as queimadas têm seus
índices elevados ano a ano, evidenciando a ausência de políticas públicas voltadas à
conservação daquela floresta.
c) A Mata Atlântica, formação que se estendia desde o litoral nordestino ao Rio Grande
Sul, onde se localiza boa parte dos maiores centros brasileiros, foi o bioma mais desmatado
45

do país, motivo pelo qual seus remanescentes foram transformados em unidades de
conservação, o que lhe garante a maior extensão em áreas preservadas do Brasil.
d) Uma característica comum entre esses três biomas é que todos apresentam elevada
biodiversidade e presença de espécies endêmicas, evidenciando que todos precisam ser
igualmente preservados.
e) No Norte do Brasil, a urbanização excessiva das cidades tem como consequência o
desmatamento e as queimadas, comprometendo a conservação da floresta, fato que
frequentemente ganha grande dimensão na imprensa.

48. (UFRGS) Observe o mapa de climas do Brasil e os três climogramas que seguem.

Assinale a correspondência correta entre as localidades A, B e C assinaladas no mapa e os
climogramas I, II e III.
a) A (I) ­ B (II) ­ C (III).
b) A (II) ­ B (III) ­ C (I).

c) A (III) ­ B (I) ­ C (II).
d) A (II) ­ B (I) ­ C (III).

e) A (III) ­ B (II) ­ C (I).

49. (UNESP) Analise as afirmações sobre os recursos naturais brasileiros e os biomas que
os agregam.
I.
Na Amazônia, a expansão agrícola e a presença de assentamentos, a partir das
margens de novas rodovias, não colaboram com a degradação da floresta.
II.
O estudo da biodiversidade dos biomas brasileiros pode gerar riqueza e crescimento
econômico na forma de novos medicamentos e novas fontes de biocombustível.
III.
O cerrado, desde que corretamente manejado, é ideal para o cultivo da soja e para a
criação de gado e por apresentar espécies arbóreas, arbustivas e herbáceas, frequentemente
devastadas por queimadas. É considerado como um bioma pouco expressivo em
biodiversidade.

46

IV.
Os desmatamentos e as queimadas da Floresta Amazônica transformam os solos
férteis, ricos em húmus, em solos frágeis e pobres em nutrientes, tornando-os inadequados à
agricultura.
V.
A conservação de áreas com vegetação nativa ajuda a purificar e manter os cursos
d'água, restaurando o solo e diminuindo o impacto das mudanças climáticas.
(Edward O. Wilson. Veja, Edição Especial 40 anos, Setembro/2008. Adaptado.)

Estão corretas apenas as afirmações
a) I, II e III.
b) III, IV e V.

c) II, IV e V.
d) I, II e IV.

e) II, III e V.

50. (UFAC) Pedro comprou 100 hectares de terra na zona rural de um município do Estado
do Acre, com o objetivo de residir e cultivar no local. Parte de suas terras está representada
na figura a seguir:

Com relação à utilização das áreas I e II das terras de Pedro, pode-se dizer:
a) As áreas I e II não apresentam nenhuma restrição quanto ao uso.
b) A área I apresenta áreas de preservação permanente (APPs), mas pode ser utilizada para
pastagem.
c) O cultivo é indicado para a área II, porém, deve-se lembrar que a mata ciliar deve ser
preservada, por se tratar de uma Área de Preservação Permanente.
d) Pedro pode retirar a mata ciliar das áreas I e II e cultivar às margens do rio, pois nestas
áreas a fertilidade do solo é maior.
e) A melhor área para Pedro cultivar e fazer a sua casa é a área I, já que não há nenhum
risco de erosão e/ ou impedimento legal.

47