O TRABALHO DOCENTE NO BRASIL COLONIAL E IMPERIAL
Paulino José Orso1
Hélio Clemente Fernandes2
RESUMO: O presente estudo objetiva a partir de uma perspectiva histórica contribuir
com a reflexão acerca do trabalho docente tendo presente as condições em que ele
ocorre dentro da sociedade colonial e imperial. O pressuposto que embasa a pesquisa é
o de que a qualidade do trabalho docente, da educação é condicionada pelo estágio de
desenvolvimento das bases materiais da própria sociedade em seu modo de produção e
reprodução. Entende-se que a compreensão contemporânea do trabalho docente não
pode ser suficientemente equalizada sem levarmos em consideração o longo percurso
percorrido até ele transformar-se no que é na atualidade. Intenta-se apresentar o trabalho
docente numa perspectiva histórica, buscando resgatá-lo a partir da história geral. Partese da compreensão de que no Brasil há a continuidade na descontinuidade em relação a
cultura européia, na medida em que tudo ocorre dentro de um processo históricodialético. Nesta perspectiva, busca-se enfatizar que o trabalho docente no novo mundo
(Brasil) refere-se a um processo em curso e que tem suas raízes transportadas das
culturas européias. Por questões metodológicas e conceituais, organizamos nossa
exposição em dois tópicos: 1) destacar os primeiros contatos entre os colonizados e o
colonizador tendo como foco o trabalho de ensino neste "processo civilizatório" em que
se destaca a institucionalização da Ratio Studiorum em 1599 ­ 1759 e para com a fase
pombalina de 1759 ­ 1808, esta que por influência do Iluminismo promove reformas
modernizantes no intuito de colocar Portugal em igualdade com as outras nações
européias e, 2) apontar alguns elementos da educação desenvolvida no período imperial.

Palavras-chave: Trabalho docente; Educação e Sociedade.

Eixo Temático: Trabalho e políticas sociais no capitalismo contemporâneo.
Apresentação: oral.

1

Doutor em História e Filosofia da educação pela UNICAMP. Professor adjunto do curso de pedagogia
da UNIOESTE. Líder do Grupo de Pesquisa em História, Sociedade e Educação no Brasil ­ GT da
Região Oeste do Paraná (HISTEDOPR). E-mail: [email protected]
2
Professor Estatutário da Rede Estadual de Educação do Paraná nas disciplinas de História e Filosofia.
Membro do Grupo de Pesquisa em História, Sociedade e Educação no Brasil ­ GT da Região Oeste do
Paraná (HISTEDOPR). Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná
(UNIOESTE). E-mail: [email protected]