Caderno de resumos e programação do Seminário Nacional de História da Historiografia:
historiografia brasileira e modernidade.

Autonomia política em a História do Brasil de João Ribeiro
Elvis Hahn Rodrigues / UFOP
[email protected]

Este trabalho busca identificar os elementos destinados a forjar e/ou legitimar a
identidade nacional disseminada nos manuais escolares. Tomaremos como objeto a obra
História do Brasil de João Ribeiro publicado em 1900 (intencionalmente na ocasião do
quarto centenário do descobrimento) e posteriormente revisado e ampliado em 2
edições, uma para o ensino primário e outra para o ensino secundário. Para tal pesquisa,
escolhemos investigar a abordagem do autor sobre a inconfidência mineira na edição
destinada ao ensino secundário. Tal escolha se justifica pelo fato da obra ter sido
produzida após a proclamação da república, de uma maneira geral a inconfidência têm
uma nova abordagem nos manuais escolares do período republicano, dando-lhe uma
maior visibilidade como a primeira tentativa de liberdade do julgo português. Este autor
traz inovações sobre o ensino de história, como alguns elementos da kulturgeschichte,
isto significa dizer que ele interpreta o processo histórico pelos aspectos sociais e/ou
culturais, sem privilégio o de uma perspectiva política da história. Através desta
perspectiva podemos perceber uma nova proposta para a compreensão do processo
histórico e seus desdobramentos para uma construção de uma identidade nacional.

Flávia Florentino Varella, Sérgio Ricardo da Mata & Valdei Lopes de Araujo (org.). Ouro Preto:
EDUFOP, 2007.