Processo Seletivo/UFU - julho 2008 - 1ª Prova Discursiva

HISTÓRIA
PRIMEIRA QUESTÃO
Ao fazer "um balanço" da revolução cubana, o historiador José Tabares del Real, em entrevista de 1999, afirma que:
Podemos estabelecer claramente duas etapas do governo revolucionário. Uma etapa
entre o triunfo revolucionário em 1959 e o colapso do modelo de socialismo burocrático que
existiu na União Soviética e na Europa Oriental. E um segundo período, que em Cuba chamamos
de Período Especial, desde o enfarto do socialismo burocrático europeu até os dias de hoje.
DEL REAL, J. T. Revolução Cubana: Quarenta anos. In
BARSOTTI, P. e PERICÁS, L.B. (Org.). América Latina:
história, crise e movimento. São Paulo: Xamã, 1999. p. 29.

Considerando essas duas etapas como marcos da experiência revolucionária cubana, faça o que se pede.
A) Explique o quadro internacional em que ocorreu a construção do socialismo em Cuba, nessa primeira etapa, e as
transformações econômicas, sociais e políticas internas.
B) Para continuar mantendo, nesse segundo período, o caráter socialista da sociedade cubana, o governo adotou, na
década de 1990, uma série de medidas econômicas e políticas. Aponte e explique duas medidas adotadas no plano
econômico e duas no plano político.

SEGUNDA QUESTÃO
Leia atentamente o trecho a seguir.
Entre 1808 e 1821, D. João mudou a cara do Rio e da colônia. [...] O jornalista Laurentino
Gomes [...] acha que o período joanino permite ver o "código genético" do Brasil. "Ele foi marcado
pela corrupção e pela promiscuidade entre negócios públicos e privados. Havia muita diferença
social por causa da escravidão. Doenças diversas atingiam a população, não separando nobres
e plebeus. Por outro lado, tolerância religiosa. Mais ou menos como hoje. No caso do Rio, já
tínhamos uma polícia bastante violenta."
COLOMBO, Sylvia. 200 anos da viagem real. Jornal Folha
de S. Paulo. Domingo, 2 de março de 2008. Especial 2.

Mesmo com as transformações ocorridas ao longo desse período, o autor dessa citação percebeu um "código
genético" que, em sua visão, aproxima o Brasil de 1808 ao Brasil de hoje.
Transcreva e explique quatro das situações que aparecem no trecho acima e que ainda hoje são comuns tanto no
Rio de Janeiro, de forma mais específica, como no Brasil, de forma mais geral.

5

Processo Seletivo/UFU - julho 2008 - 1ª Prova Discursiva
TERCEIRA QUESTÃO
A Guerra do Paraguai deixou profundas seqüelas nos países que nela se envolveram, especialmente, no Paraguai e
no Brasil.
Sobre esse tema, faça o que se pede:
A) Descreva a situação social e econômica do Paraguai após a guerra.
B) Explique as condições sociais e econômicas vividas pelos ex-combatentes brasileiros (ex-escravos e pobres), após
eles retornarem ao Brasil.

QUARTA QUESTÃO
Leia o texto a seguir.
... Não tinha ainda oito anos quando desci, imagine, justamente na Voreux, e agora
tenho cinqüenta e oito. Veja bem, fiz de tudo lá dentro: primeiro como aprendiz; depois, quando
tive forças para puxar, fui gradador e, mais tarde, durante dezoito anos, britador. A seguir, por
causa destas malditas pernas, puseram-me para desaterrar, aterrar, consertar [...] Isso até o
momento em que tiveram de me tirar lá de baixo porque o médico disse que um dia eu não
voltaria mais. E faz cinco anos que sou carroceiro [...] Que tal? Não é bonito? Cinqüenta anos
de mina, sendo que quarenta e cinco no fundo.
ZOLA, Émile. Germinal. Trad. Francisco Bittencourt.
São Paulo: Círculo do livro, 1976. p. 13.

Muitos foram os intelectuais, como o francês Émile Zola, que procuraram compreender e denunciar as injustiças
sociais, decorrentes do crescimento urbano e industrial, no continente europeu, na segunda metade do século XIX.
Considerando esse período e o que estava ocorrendo no continente europeu, faça o que se pede:
A) Relacione o trecho transcrito acima com as transformações no modo de vida dos trabalhadores europeus.
B) Analise o surgimento do movimento operário europeu, tomando como eixo os problemas sociais gerados pelo capitalismo
urbano-industrial.

6