A PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA BRASILEIRA (15/11/1889)
UM POUCO DE HISTÓRIA

Até o ano de 1889 o Brasil era governado pelo imperador D. Pedro II. Porém, os brasileiros
republicanos achavam que a monarquia afastava o Brasil de todos os povos do Novo Mundo que
viviam sob o regime republicano. Fazia-se necessário a implantação de uma nova forma de
governo, que fosse capaz de fazer o país progredir e avançar nas questões políticas,
econômicas e sociais. Assim, pretendiam a República.
Até a véspera da Proclamação da República, o Marechal Deodoro da Fonseca, apesar de
descontente com o ministério, permaneceu ao lado do imperador, pois era muito amigo e o
estimava demais para vê-lo perder o trono.
A Proclamação da República Brasileira foi um ato político-militar ocorrido em 15 de
novembro de 1889 que instaurou a forma republicana federativa presidencialista de governo no
Brasil, derrubando a monarquia do Império do Brasil e, por conseguinte, pondo fim à soberania
do imperador D. Pedro II. A Proclamação da República contou com a participação de muitas
pessoas, entre elas as que participaram das campanhas abolicionistas, os fazendeiros e o
exército. Quem começou de fato a conspirar para a derrubada da monarquia foi Benjamim
Constant. Porém, quem proclamou a República e pôs fim ao império foi o Marechal Deodoro da
Fonseca, figura de maior prestígio no exército. Convencido por Benjamim Constant, o Marechal
Deodoro concordou com tal ato no dia 11 de novembro. Foi difícil convencê-lo, pois o Marechal
era amigo de Dom Pedro II.
Na manhã de 15 de novembro de 1889, Deodoro, à frente de um batalhão, marchou para
o Ministério da Guerra, e declarou o fim do período imperial, e o início do período republicano.
Dom Pedro II, o imperador da época, pensava que o objetivo dos revolucionários era apenas
substituir o Ministério. Na noite deste mesmo dia, o marechal assinou o manifesto proclamando
a República no Brasil e instalando um governo provisório. Após 67 anos, a monarquia chegava
ao fim, em 18 de novembro D. Pedro II e a família imperial partiam rumo à Europa. Dois anos
depois, falecia D. Pedro II em Paris. Tinha início a República Brasileira com o Marechal Deodoro
da Fonseca assumindo provisoriamente o posto de presidente do país. A partir de então, o país
seria governado por um presidente escolhido pelo povo através das eleições. Entre 1889 e 1930
o governo foi uma democracia constitucional e a presidência do país alternava entre os estados
dominantes da época: São Paulo e Minas Gerais. Foi durante esse governo provisório que se
instituiu a Bandeira da República, a 19 de novembro de 1889, isto é, quatro dias após o início do
regime republicano.

O QUE É A REPÚBLICA?

A República (do latim res publica, "coisa pública") é uma forma de governo na qual o chefe
de Estado é eleito pelos cidadãos ou seus representantes, tendo a sua chefia uma duração
limitada. A eleição do chamado presidente da república é normalmente realizada através do voto
livre e secreto. Assim, a república tem como objetivo principal atender aos interesses dos
cidadãos. Neste regime é o povo que elege seu governante, portanto é um regime mais
democrático e é este regime que vigora no Brasil atualmente.

CURIOSIDADE
Antes de viajar para Portugal, no dia 17 de novembro, Pedro II escreveu uma mensagem
para o povo brasileiro: "Cedendo ao império das circunstâncias, resolvo partir com toda a minha
família para a Europa amanhã, deixando esta pátria de nós estremecida, à qual me esforcei por
dar constantes testemunhos de entranhado amor e dedicação durante quase meio século em que
desempenhei o cargo de chefe de Estado. Ausentando-me, eu com todas as pessoas de minha
família, conservarei do Brasil a mais saudosa lembrança, fazendo votos por sua grandeza e
prosperidade."
(Fonte: www.guiadoscuriosos.com.br)

LIGA DA DEFESA NACIONAL ­ NÚCLEO DE ERECHIM