E B O O K

COMO ESTUDAR:

HISTÓRIA DO BRASIL
PARA O CONCUR SO DE ADMIS SÃO
À C A R R E I R A D E D I P L O M ATA

Clipping CACD
1 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

ÍNDICE
Palavras do Clipping
Palavras do professor

01
05

Semana 1: América Portuguesa no século XVI a XVIII - Civilização do Açúcar e Expansão Territorial
Semana 2: Século XVIII - Tratados de Limites e Período Minerador
Semana 3: O Processo de Emancipação do Brasil (1808-1831)
Semana 4: O Período Regencial e a Consolidação do Estado Imperial Brasileiro (1831-1848)
Semana 5: O Parlamentarismo às Avessas e o Governo de Gabinetes (1848-1868)
Semana 6: A Política Externa do Império ­ Rios, Fronteiras e a ação platina
Semana 7: O Ocaso do Império do Brasil (1876-1889)
Semana 8: A República da Espada e a "década do Caos" (1889-1898)
Semana 9: A Colmeia Oligárquica e a República Oligárquica (1898-1910)
Semana 10: A Política Externa da Primeira República (1889-1930)
Semana 11: Os Militares na Primeira República - Do Salvacionismo ao tenentismo (1910-1930)

08
09
10
10
12
13
14
15
16
17
18

2 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

ÍNDICE
Semana 12: Era Vargas - Da Revolução de 1930 ao Estado Novo
Semana 13: Era Vargas - O Estado novo: a Participação na 2a Guerra Mundial e a Redemocratização
Semana 14: O Brasil no pós-guerra: Segurança ou Desenvolvimento? (1945-1954)
Semana 15: Os Anos JK
Semana 16: Os Governos Jânio Quadros, João Goulart e o golpe Civil militar de 1964
Semana 17: O Regime Militar - A institucionalização do Regime aos Anos de Chumbo
Semana 18: O Regime Militar - Abertura: Geisel e sua PEB
Semana 19: Transição para a Nova República - Os Governos Figueiredo e Sarney

19
20
21
22
23
24
25
26

Palavras finais

27

3 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

PALAVRAS DO CLIPPING

O

objetivo deste ebook é fornecer ao candidato à carreira de
diplomata (CACD) um roteiro de leituras básicas para a
preparação para o concurso da diplomacia. As leituras recomendadas neste ebook tem como base o tradicional cronograma de História do Brasil, de cerca de 20 semanas formulado pelo
Curso Clio. Esse cronograma do Curso Clio ficou conhecido pelos
candidatos à diplomacia como a Bibliografia Oficiosa, por representar um conjunto de leituras mais eficiente do que a própria
bibliografia oficial indicada nos Editais mais antigos.
A Bibliografia Oficiosa apresentada neste ebook e elaborada pelo
Curso Clio foi uma revolução em termos de preparação para o concurso de admissão à carreira de diplomata e é, até hoje, com algumas variações, a porta de entrada para o concurso da diplomacia.
Estrategicamente elaborada para cobrir de forma abrange o Edital em um curto espaço de tempo, a Bibliografia Oficiosa tornou
possível um estudo mais pragmático e eficiente dos tópicos do
Edital, como explicamos aqui.
Ao invés de investir na volumosa e prolixa bibliografia que constava nos Editais do concurso de admissão à carreira de diplomata
até 2010, o candidato em posse desta Bibliografia Oficiosa pode
avançar no cronograma em menos tempo e com a segurança de

4 | www.clippingcacd.com.br

estar cobrindo os tópicos do Edital de maneira abrangente. Naturalmente, aprofundamentos e leituras complementares são necessários.
No entanto, a espinha dorsal e a porta de entrada para o concurso de
admissão à carreira de diplomata é a tradicional Bibliografia Oficiosa que apresentamos neste ebook e sobre a qual fala o professor de
História do Curso Clio, João Daniel, neste vídeo aqui.
A melhor forma de se utilizar a bibliografia oficiosa é em conjunto com as aulas especializadas dos professores do Curso Clio
que a organizaram e que aperfeiçoam cuidadosa e constantemente essa compilação de textos. É altamente aconselhável ter acesso
às aulas para o acompanhamento das leituras. Nesse sentido, este
ebook se propõe a dar um direcionamento aos candidatos com
base no cronograma clássico do Curso Clio, mas nunca de incentivar o autodidatismo e a dispensa de aulas especializadas.
O Clipping agradece ao Curso Clio e aos professores que elaboraram a Bibliografia Oficiosa por apoiar esse projeto da coleção de
ebooks Como Estudar para o Concurso de Admissão à Carreira Diplomática e assim, tornar possível a disponibilização gratuita desse
conteúdo altamente estratégico a qualquer pessoa que sonhe um dia
com a aprovação no concurso de admissão à carreira diplomática.

EQUIPE CLIPPING CACD

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

PALAVRAS DO PROFESSOR

N

a elaboração de um programa de História do Brasil para
candidatos ao concurso de admissão à carreira de diplomata (CACD) há que se levar em consideração algumas
variáveis. Tamanho dos textos; adequação aos temas do edital; reconhecimento das questões cobradas na prova dos últimos anos e
Historiografia são apenas algumas das preocupações desse exercício que o Clipping CACD reputa como tendo sido seminal para o
modo como muitos candidatos em todo o Brasil se preparam até
hoje. Se acreditarmos no Clipping, cabe fazer então uma exegese
do processo.

SOBRE O TAMANHO DOS TEXTOS
A carga de leitura precisa ser exeqüível. A maior parte dos candidatos em inicio de preparação ou são recém-saídos da universidade (de cursos variados) ou estão "de volta aos bancos escolares"
depois de uma difícil de decisão de trocar de carreira. Em ambos
os casos, não estão acostumados à gula livresca que os candidatos
curtidos nos anos de preparação já possuem. Estudar é hábito e
a musculatura cerebral vai se adequando gradualmente. Assustar
os "quinto secretários" levaria muitos desses calouros de preparação à desistência. Por isso, os textos "não podem ser tão curtos
que escandalizem nem tão longos que entristeçam", para citar
Samuel Pinheiro Guimarães, ao comparar seu discurso de forma-

5 | www.clippingcacd.com.br

tura numa das turmas do Instituo Rio Branco (IRBr) às mini-saias
de sua época de juventude.

SOBRE A HISTORIOGRAFIA
A maior parte dos calouros de preparação sequer sabe o significado
desse termo. Se perguntam: "Não basta saber história, preciso saber
também esse nome esquisito aí?". Sim. Muitos temas são controversos. Não há consenso entre os historiadores. Em alguns casos a
"visão da banca" é óbvia ­ a guerra do Paraguai, por exemplo ­, em
outros bem menos explícita. Cabe aos textos selecionados intuí-la
ou, quando impossível, permitir ao candidato apresentar o debate
em suas diversas posições. Nesse sentido, esse programa possibilita, de modo muito introdutório, que um candidato oriundo do
Direito ou da Medicina, por exemplo, saiba desde o início quem é
José Murilo de Carvalho, Francisco Doratioto e Gerson Moura. Informações essenciais para a confecção de um bom texto na terceira
fase de História do Brasil.

SOBRE A ADEQUAÇÃO AOS TEMAS DO EDITAL
A relevância desse ponto é tão óbvia que não caberia comentar
nada não fosse o fato de que o edital raramente é seguido pela própria banca. Para ficar em apenas um ponto dessa dissonância, basta

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

PALAVRAS DO PROFESSOR
lembrar que a 3a fase do concurso, nos últimos dez anos, passou
a cobrar quase que exclusivamente a historia da política externa
brasileira (PEB), ignorando solenemente os temas culturais, sociais
e discutindo apenas tangencialmente os temas econômicos da história do Brasil. A prova de 2015 foi uma surpresa, pois apenas" 50%
dela foi sobre a PEB. Correção de rumos? Nova tendência? Passo
fora da cadência? Só saberemos mais adiante. Por óbvio, esse programa prioriza os temas de PEB.

SOBRE AS QUESTÕES RECENTES
Alguém que começa a estudar, se curioso, vai ler as últimas provas pra saber se o concurso é de outro mundo ou se aceita humanos
também. Algumas questões deixam margem a dúvidas. Conseguir
incluir nos textos selecionados respostas às cabeludas questões sobre o ISEB, a Missão Abbink ou a opinião do conselho de Estado
sobre o tratado da Tríplice Aliança ajuda o candidato neófito a ressignificar a exeqüibilidade de seu projeto.

SOBRA A BIBLIOGRAFIA SUPER-BÁSICA
Cabe, no entanto, uma última ressalva. Esses textos selecionados
para o ebook estão no meio termo entra a bibliografia básica (que
todo mundo deve ler, e por ser tão óbvia nem precisa constar no
programa) e a bibliografia avançada (indicada nas bibliografias dos

6 | www.clippingcacd.com.br

próprios textos selecionados e recomendada aos candidatos não
iniciantes que quiserem se aprofundar em determinada temática).
Já a bibliografia super-básica é sempre objeto de discussão e debate
nos primeiros encontros em sala de aula nos cursos de História do
Brasil. Qual é ela?
Até recentemente, os livros tão óbvios que deviam ser lidos, relidos e treslidos na íntegra e sequer precisavam constar no programa eram: 1) Amado Cervo & Clodoaldo Bueno, História da Política
Exterior do Brasil, o livro mais famoso da preparação do CACD; 2)
Boris Fausto, História do Brasil, um tijolo verde editado pela Edusp
que deve ser o manual de História do Brasil mais conhecido do
país. Essas não são mais as principais referências.
Desde 2011, patrocinada pela Fundación Mapfre, vinte e cinco respeitáveis historiadores brasileiros sob a organização de Lilia Moritz Schwarcz escreveram cinco volumes publicados com o
nome de História do Brasil-nação. A coleção começa incrível e vai
perdendo qualidade no últimos volumes. De todo modo, é muito
melhor que Boris Fausto. Recomenda-se a leitura, no mínimo, dos
capítulos de política externa, intitulados "Brasil no Mundo" (exceto o do volume 5). Este tema era ignorado no tijolo verde. Para os
mais dedicados os capítulos de história política e história econômica também são muito úteis. Infelizmente, os mais legais ­ história cultural e sociedade ­ raramente são cobrados.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

PALAVRAS DO PROFESSOR
Já o História da Política Externa Brasileira, de Amado Cervo &
Clodoaldo Bueno, considerado a bíblia da prova desde os anos 90,
foi superado em 2015. Em nome da concisão, do estilo, da síntese,
e sobretudo, da composição da banca, recomendaria a leitura de
História das Relações Internacionais do Brasil, de Francisco Doratioto e Carlos Vidigal, que tem um quarto do tamanho de seu
predecessor com mais qualidade. Além disso, Doratioto é corretor
da prova do concurso enquanto Cervo, aposentado, já não a corrige há alguns anos. O livro de Cervo e Bueno foi promovido para a
câmera alta. Agora reside no Conselho de Estado das bibliografias
especializadas, onde seu texto bizantino, que é panacéia das insônias mais difíceis, pode ser enfrentado depois de alguns anos de
preparação pelos quarto-secretários mais resilientes.
E assim fizemos o programa. E assim o Clipping CACD o apresenta a vocês.
Bons estudos,

JOÃO DANIEL
PROFESSOR DE HISTÓRIA E FUNDADOR DO CURSO CLIO

7 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 1
TEMA: AMÉRICA PORTUGUESA NO SÉCULO XVI A XVIII
- CIVILIZAÇÃO DO AÇÚCAR E EXPANSÃO TERRITORIAL
OBJETIVOS
Nessa primeira semana, espera-se que o candidato consiga entender o processo de colonização da América Portuguesa em seus
primórdios, com destaque para dimensão econômica do que se
convencionou chamar A civilização do Açúcar. O processo de expansão territorial e suas relações com o bandeirantismo são pontos
a que o candidato deve estar bem atento, na medida em que constituem a base dos temas abordados na próxima semana: os tratados
de limites do século XVIII.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
1. O período colonial.

1.1 A configuração territorial da América Portuguesa.

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
FAUSTO, Boris. História
do Brasil. Cap. 2 O Período
Colonial.
CARDOSO, Ciro
Flammarion. In.:
LINHARES, Maria Yedda.
(Org.) História Geral do
Brasil. Caps. II e III.

8 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 2
TEMA: SÉCULO XVIII - TRATADOS DE LIMITES
PERÍODO MINERADOR
OBJETIVOS
Na segunda semana, espera-se que o candidato identifique as dinâmicas internas da América Portuguesa no período minerador. No
entanto, o que merece mais atenção nesse tópico é a questão dos
tratados de limites do século XVIII. Para o estudo desses tratados,
é recomendável que o candidato recorra a mapas para ter um suporte cartográfico para o estudo. Entender visualmente a questão
dos limites ajuda bastante na interiorização dos conceitos principais dos tratados de limites do século XVIII, como os tratados de
Utrecht, Madri, El Pardo, Santo Ildefonso e Badajóz. Ao final desse
semana, o candidato deve estar apto a compreender bem a herança
deixada por Alexandre de Gusmão e conhecer em detalhes os tratados mencionados.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
1. O período colonial.

1.1 A configuração territorial da América Portuguesa.

1.2 O Tratado de Madri e Alexandre de Gusmão

9 | www.clippingcacd.com.br

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
GOIS FILHO, Synésio
Sampaio. Navegantes,
Bandeirantes, Diplomatas.
Parte II ­ Bandeirantes
e Cap. IX: Alexandre de
Gusmão e o Tratado de
Madri.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 3
TEMA: O PROCESSO DE EMANCIPAÇÃO
DO BRASIL (1808-1831)
OBJETIVOS
O tema desse semana é denso e costuma ser cobrado em detalhes
tanto na primeira quanto na terceira fase do concurso. É importante o candidato conhecer a posição historiográfica adotada pela
banca do concurso em relação ao processo de emancipação do Brasil e seus variados subtópicos: a transmigração da Corte, o Liberalismo no Brasil e em Portugal, as Reformas Joaninas. O conceito de
Maria Odila Leite de Interiorização da Metrópole é o fio condutor
de todo o conteúdo visto nesse tópico. Após 1808, temas de política externa começam a se entrelaçar com mais frequência a temas de política interna. Nesse sentido, ao se estudar o processo de
emancipação do Brasil, é preciso estar atento a essa relação entre
política interna e política externa. O candidato deve compreender
com detalhes o Sistema de Tratados Desiguais, a política externa no
Primeiro Reinado (1822-1831), o reconhecimento da Independência no exterior, a guerra da Cisplatina e suas consequências para a
crise do Primeiro Reinado e as causas do Sete de Abril. No âmbito
interno, a constituição de 1824 merece destaque.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
2. O processo de independência.

2.1. Movimentos emancipacionistas.

2.2. A situação política e econômica europeia.

2.3. O Brasil sede do Estado monárquico português.

2.4. A influência das ideias liberais e sua recepção no Brasil.

2.5. A política externa.

2.6. O Constitucionalismo português e a independência do
Brasil.
3. O Primeiro Reinado (1822-1831).

3.1. A Constituição de 1824.

3.2. Quadro político interno.

3.3. Política exterior do Primeiro Reinado.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
DIAS, Maria Odila Leite. A
Interiorização da metrópole.
In. MOTTA, Carlos Guilherme
(Org.). 1822: Dimensões
RICUPERO, Rubens. O Brasil
no Mundo. In. COSTA e SILVA,
Alberto da. História do Brasil
Nação ­ vol I. (1808-1830)

10 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 4
TEMA: O PERÍODO REGENCIAL E A CONSOLIDAÇÃO
DO ESTADO IMPERIAL BRASILEIRO (1831-1848)
OBJETIVOS
A partir da quarta semana, espera-se que o candidato domine
com desenvoltura a política interna no período da Regência,
com destaque para a caracterização dos partidos e das disputas
em torno da centralização versus descentralização. Além disso,
são temas que merecem destaque: as reformas institucionais, o
ato adicional de 1834 e as revoltas provinciais, o regresso conservador e a montagem do Estado Imperial. Vale observar que,
embora não tenha destaque na bibliografia tradicional, a política externa das regências é um tema que não deve passar desapercebido e merece atenção por parte do candidato. O conteúdo
da quarta semana não se esgota no período da Regência e avança
sobre os primeiros anos do Segundo Reinado. Nesse sentido,
são também objetos de estudo dessa semana: os gabinetes da
Maioridade ao Qüinqüênio Liberal e o panorama cultural do
Brasil Imperial. Já a política externa e econômica do Segundo
Reinado são temas muito visados pela banca e, portanto, serão
estudados com mais vagar nas semanas seguintes.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
4. A Regência (1831-1840).

4.1. Centralização versus descentralização: reformas institucionais.

4.2. O Ato Adicional de 1834 e revoltas provinciais.

4.3. A dimensão externa.
5. O Segundo Reinado (1840-1889).

5.1. O Estado centralizado; mudanças institucionais; os
partidos políticos e o sistema eleitoral; a questão da unidade territorial.

5.6. Sociedade e cultura: população, estrutura social, vida
acadêmica, científica e literária.

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
ALMEIDA, João Daniel.
Manual do Candidato:
História do Brasil. O
Período das Regências.
CARVALHO, José Murilo.
O teatro das Sombras ­
introdução.

11 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 5
TEMA: O PARLAMENTARISMO ÀS AVESSAS E O
GOVERNO DE GABINETES (1848-1868)
OBJETIVOS
Na sexta semana, o objeto de estudo é um dos temas mais cobrados no concurso e, portanto, merece muita atenção do candidato a política externa do Império. A ação externa do Gabinete
Saquarema, em particular, merece destaque. As Fronteiras do
Império devem ser estudadas com auxílio de mapas e, preferencialmente, após uma rápida revisão dos tratados de limites do
século XVIII, que é tema da Semana 2 deste ebook. As Intervenções no Prata, a Diplomacia dos Patacões e a Guerra do Paraguai
são temas complexos pois demandam entendimento básico da
política de países vizinhos como Uruguai, Argentina e Paraguai
e suas respectivas dinâmicas internas. A política platina é considerado como um dos temas de mais difícil interiorização e
demandam paciência do candidato. Ainda sobre política externa, as relações com os EUA, a alfândega e a questão do endividamento merecem destaque.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
5. O Segundo Reinado (1840-1889).

5.1. O Estado centralizado; mudanças institucionais; os
partidos políticos e o sistema eleitoral; a questão da unidade territorial.

5.2. Política externa: as relações com a Europa e os Estados
Unidos da América; questões com a Inglaterra; a Guerra
do Paraguai.

5.7. Economia: a agroexportação; a expansão econômica e
o trabalho assalariado; as políticas econômico-financeiras;
a política alfandegária e suas consequências.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
BASILE, Marcello. O Império
Brasileiro: Panorama Político In.:
LINHARES, Maria Yedda. (Org.)
História Geral do Brasil.
PAULA, João Antônio.O processo
econômico. In.: CARVALHO,
José Murilo. História do Brasil
Nação Vol. II: A construção
Nacional (1831-1889).

12 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 6
TEMA: A POLÍTICA EXTERNA DO IMPÉRIO ­ RIOS,
FRONTEIRAS E A AÇÃO PLATINA
OBJETIVOS
Na sexta semana, o objeto de estudo é um dos temas mais cobrados no concurso e, portanto, merece muita atenção do candidato a política externa do Império. A ação externa do Gabinete
Saquarema, em particular, merece destaque. As Fronteiras do
Império devem ser estudadas com auxílio de mapas e, preferencialmente, após uma rápida revisão dos tratados de limites do
século XVIII, que é tema da Semana 2 deste ebook. As Intervenções no Prata, a Diplomacia dos Patacões e a Guerra do Paraguai
são temas complexos pois demandam entendimento básico da
política de países vizinhos como Uruguai, Argentina e Paraguai
e suas respectivas dinâmicas internas. A política platina é considerado como um dos temas de mais difícil interiorização e
demandam paciência do candidato. Ainda sobre política externa, as relações com os EUA, a alfândega e a questão do endividamento merecem destaque.

13 | www.clippingcacd.com.br

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
5. O Segundo Reinado (1840-1889).

5.1. O Estado centralizado; mudanças institucionais; os
partidos políticos e o sistema eleitoral; a questão da unidade territorial.
5.2. Política externa: as relações com a Europa e os Estados
Unidos da América; questões com a Inglaterra; a Guerra
do Paraguai.
5.7. Economia: a agroexportação; a expansão econômica e
o trabalho assalariado; as políticas econômico-financeiras;
a política alfandegária e suas consequências.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
DORATIOTO, Francisco. O
Império do Brasil e as Grandes
Potências. In.: MARTINS,
Estevão Rezende. Relações
Internacionais: Visões do Brasil e
da America Latina.
GOIS FILHO, Synésio Sampaio.
Navegantes, Bandeirantes,
Diplomatas. Cap. X. As fronteiras
do Império

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 7
TEMA: O OCASO DO IMPÉRIO DO BRASIL
(1876-1889)
OBJETIVOS
Na sétima semana, o objeto dos estudos é o fim do período imperial. O foco do candidato deve estar nas questões políticas relativas ao ocaso do Império. Destaque para o gabinete Rio Branco e suas conseqüências. As proposições da chamada geração de
1870 e as questões militar, abolicionista e Religiosa. É importante também entender o processo que implicou no movimento
antimonárquico e a formação dos partidos republicanos. As diferenças dos projetos republicanos também merecem destaque,
assim como o caso Sena Madureira e Fundação do Clube Militar.
A lei Áurea e o golpe republicano encerram a matéria referente
ao período imperial.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
5. O Segundo Reinado (1840-1889)

5.4. Crise do Estado Monárquico.

5.5. As questões religiosa, militar e abolicionista.

14 | www.clippingcacd.com.br

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
CARVALHO, José Murilo. O
teatro das Sombras ­ Caps.
II: A política da abolição: O
Rei contra os barões

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 8
TEMA: A REPÚBLICA DA ESPADA E A "DÉCADA DO
CAOS" (1889-1898)
OBJETIVOS
Na oitava semana, o candidato passa a estudar o período republicano. Para muito, é um período significativamente mais fácil
de se estudar do que o período imperial. Na política interna
dos chamados "Os anos entrópicos", merece destaque a batalha
do símbolos nacionais. A constituição de 1891 deve ser objeto
de estudo atento. Vale destacar as diferenças entre os governos Deodoro e Floriano e as disputas da Revolta da Armada e
da Revolução Federalista e o Governo de Prudente de Morais.
No âmbito da economia, cobra-se muito conhecimento sobre o
processo conhecido como o Encilhamento. As dificuldades da
política externa dos anos iniciais da República é tema a ser visto
em semanas posteriores com mais detalhes.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
6. A Primeira República (1889-1930).

6.1. A proclamação da República e os governos militares.

6.2. A Constituição de 1891.

15 | www.clippingcacd.com.br

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
LESSA, Renato. A Invenção
republicana. Os anos
entrópicos.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 9
TEMA: A COLMEIA OLIGÁRQUICA E A REPÚBLICA
OLIGÁRQUICA (1898-1910)
OBJETIVOS
Na nona semana, o destaque é a política interna da República e,
mais especificamente, os arranjos políticos do que se convencionou chamar de "Colmeia Oligárquica". Merecem destaque a
política dos Estados, o Coronelismo e a comissão verificadora
de poderes, o governo Hermes e a Política do Café com Leite.
No âmbito econômico, é preciso compreender bem o Funding
Loan, o convênio de Taubaté e as políticas de valorização do
café. Além disso, o `surto' da borracha deve merecer atenção do
candidato.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
6. A Primeira República (1889-1930).

.3. O regime oligárquico: a "política dos estados"; coro6
nelismo; sistema eleitoral; sistema partidário; a hegemonia de São Paulo e Minas Gerais.

6.4. A economia agroexportadora.

16 | www.clippingcacd.com.br

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
LESSA, Renato. A Invenção
republicana. A Colméia
Oligárquica;

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 10
TEMA: A POLÍTICA EXTERNA DA PRIMEIRA
REPÚBLICA (1889-1930)
OBJETIVOS
A décima semana, marca a metade do cronograma e introduz
um dos temas mais cobrados pelo concurso: a política externa da Primeira República. O papel dos Chanceleres que vão de
Quintino Bocayuva a Olyntho de Magalhães marca a política externa dos anos iniciais da República. As questões lindeiras e as
arbitragens devem, como sempre, serem estudadas com suporte
de mapas, para facilitar o aprendizado. A gestão de Rio Branco
é sem dúvidas um dos pontos altos do Edital. Tudo referente à
figura do Barão deve ser objeto de aprofundamento: a questão
das fronteiras e do prestígio, a modernização militar e as relações com a Argentina. O americanismo na PEB antes, durante e
depois do Barão do Rio Branco. Os sucessores do Barão à frente
do Itamaraty também merecem destaque. Merece também destaque a questão da participação do Brasil na 1a GM, as oscilações
da política externa entre a America e a Europa, a política externa do Brasil nos anos de 1920, a participação na Liga das Nações
e o sistema multilateral Interamericano.

17 | www.clippingcacd.com.br

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
6. A Primeira República (1889-1930).

6.7. A política externa: a obra de Rio Branco; o pan-americanismo; a II Conferência de Paz da Haia (1907); o Brasil e
a Grande Guerra de 1914; o Brasil na Liga das Nações.

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
DORATIOTO, Francisco.
O Brasil no Mundo. In.:
SCHWARCZ, Lilia M.
História do Brasil Nação ­
Vol. III Cap. 3.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 11
TEMA: OS MILITARES NA PRIMEIRA REPÚBLICA DO SALVACIONISMO AO TENENTISMO (1910-1930)
OBJETIVOS
Na décima primeira semana, o foco são os movimentos sociais
na Primeira República e o processo de esgotamento desse modelo político. Revoltas como Canudos, Vacina, Chibata, Juazeiro,
Contestado e o Cangaço devem merecer atenção. A participação
militar nos movimentos sociais é uma questão fundamental. O
salvacionismo de Hermes da Fonseca e as reformas militares
nas décadas de 1900 e 1910 entrelaçam-se com a questão dos
Jovens Turcos e a modernização militar. A Missão militar francesa (1919), o conceitos de Soldado Cidadão e o Tenentismo são
temas fundamentais, na medida em que se relacionam com a
crise dos anos de 1920 e os turbulentos governos Artur Bernardes e de Washington Luís, que levariam a Cisão Oligárquica
e ao fim da Primeira República. É fundamental que o candidato
entenda toda esse relação entre movimentos sociais e mudanças
políticas esse processo histórico.

18 | www.clippingcacd.com.br

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
6. A Primeira República (1889-1930).
6.5. A crise dos anos 20 do século XX: tenentismo e revoltas.

6.6. A Revolução de 1930.

6.8. Sociedade e cultura: o Modernismo. 7

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
CARVALHO, José Murilo.
Forças Armadas na
Primeira República, o
poder desestabilizador.
In.:CARVALHO, J. M. Forças
Armadas e Política no Brasil

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 12
TEMA: ERA VARGAS - DA REVOLUÇÃO DE 1930
AO ESTADO NOVO
OBJETIVOS
Na décima segunda semana, o tema são as causas e as consequências da Revolução de 30. É importante entender as medidas
principais do Governo Provisório, a questão da instabilidade
militar. Em seguida, ao estudar a Revolução Constitucionalista
de 1932, é fundamental aprofundar-se na constituição de 1934 e
no estabelecimento do Governo Constitucional. As disputas entre a AIB e ANL, o movimento comunista de 1935 e a repressão
do regime são temas bastante recorrentes, sobretudo na primeira fase do concurso, assim como o panorama eleitoral de 1937 e
o Plano Cohen. No âmbito da política externa, devem merecer
atenção a questão das exportações, a dívida externa e acordos
comerciais. As posições do governo brasileiro nas questões de
Letícia, Chaco e as relações do Brasil com a America Latina de
forma geral nos anos de 1930 merecem destaque também.

19 | www.clippingcacd.com.br

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
6. A Primeira República (1889-1930).

6.6. A Revolução de 1930.
7. A Era Vargas (1930-1945).

7.1. O processo político e o quadro econômico financeiro.

7.2. A Constituição de 1934.
7.6. Sociedade e cultura. 8 A República Liberal (1945-1964).

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
FERREIRA, Jorge e
DELGADO, Lucilia de
Almeida N. (Org.) O Brasil
Republicano (Volume II)

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 13
TEMA: ERA VARGAS - O ESTADO NOVO:
A PARTICIPAÇÃO NA 2A GUERRA MUNDIAL
E A REDEMOCRATIZAÇÃO
OBJETIVOS
Na décima terceira semana, o candidato estuda em detalhes a
constituição de 1937, o pensamento nacionalista autoritário e a
ideologia do Estado Novo. No âmbito econômico, é importante
entender a relação entre industrialização, urbanização e o desenvolvimento da legislação trabalhista. Na política externa, é
de fundamental importância a questão da política de barganhas
de Vargas no contexto da Boa Vizinhança, a Questão Ritter, a
Missão Sousa Costa e a Missão Cooke. As causas e as consequências da participação do Brasil na 2a Guerra Mundial, a FEB e as
conseqüências para o Regime. A transição com o golpe militar
que derrubou o Estado Novo encerra a chamada Era Vargas.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
7. A Era Vargas (1930-1945).

7.3. A Constituição de 1937: o Estado Novo.

7.4. O contexto internacional dos anos 1930 e 1940; o Brasil e a Segunda Guerra Mundial.

7.5. Industrialização e legislação trabalhista.

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
D´ARAÚJO, Maria Celina.
Estado Novo
MOURA, Gerson.
Autonomia na dependência.

20 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 14
TEMA: O BRASIL NO PÓS-GUERRA: SEGURANÇA OU
DESENVOLVIMENTO? (1945-1954)
OBJETIVOS
Na décima quarta semana, o candidato deve buscar compreender
a situação do Brasil no Pós-Guerra. No que se refere a política
interna, merecem destaque as Eleições de 1945, a Constituinte
e a Constituição de 1946. O surgimento e as características de
cada partido do novo regime republicano devem ser objeto de
atenção, pois tem implicação significantivas para os estudos das
semanas seguintes. O Governo Dutra traz inovações tanto no
âmbito da economia quanto no âmbito da política externa. O
candidato deve ter em mente a questão da abertura econômica.
No plano interno, as eleições de 1950, o segundo Governo Vargas são objetos de estudo. O candidato deve estar atento para o
papel do Clube Militar no novo regime democrático. No plano
da política externa, o Acordo Militar de 1952 é um ponto importante a se ter em mente. Fecham o período o atentado da
Tonelero e suicídio de Vargas com um ato político.

21 | www.clippingcacd.com.br

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
8. A República Liberal (1945-1964).

8.1. A nova ordem política: os partidos políticos e eleições;
a Constituição de 1946.

8.2. Industrialização e urbanização.

8.3. Política externa: relações com os EUA; a Guerra Fria;
a "Operação Pan-Americana"; a"política externa independente"; o Brasil na ONU.

8.4. Sociedade e cultura.

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
MOURA, Gerson. Relações
Exteriores do Brasil (19391950). Funag, 2013.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 15
TEMA: OS ANOS JK

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:

OBJETIVOS

8. A República Liberal (1945-1964).

.1. A nova ordem política: os partidos políticos e eleições;
8
a Constituição de 1946.

8.2. Industrialização e urbanização.

8.3. Política externa: relações com os EUA;

Na décima quinta semana, a atenção do candidato se volta ao
Interregno Café Filho, à novembrada e à posse de JK e seus
desdobramentos políticos. Trata-se de um ponto do programa
de estudos bastante cobrado, sobretudo no que se refere a sua
dimensão econômica, com o Plano de Metas. O debate entre o
nacionalismo e desenvolvimentismo é tema importante. Deve
o candidato compreender o papel do ISEB e as idéias de Helio
Jaguaribe. Na política externa, há uma série de subtópicos fundamentais que o candidato deve dominar, como os `Avanços e
Recuos' de JK e Operação Pan-americana. O Panorama sóciocultural do governo Juscelino, Bossa Nova, Literatura, Cinema
Novo e Brasília é um tema bastante cobrado. Assim como as
conseqüências gerais dos Anos JK para a modernização do Brasil

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
GOMES, Ângela de Castro
(org.). Os Anos JK

22 | www.clippingcacd.com.br

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 16
TEMA: OS GOVERNOS JÂNIO QUADROS, JOÃO
GOULART E O GOLPE CIVIL MILITAR DE 1964
OBJETIVOS
Na décima sexta semana, as eleições de 1960, o curto governo
Jânio Quadros e a Política Externa Independente merecem destaque. É fundamental que o candidato compreenda bem a inovação representada pela Política Externa Independente e como
ela foi gestada no governo Jânio Quadros e amadurecida nos
anos seguintes. Sobre política interna, a crise de Agosto de
1961, o período parlamentarista e as eleições de 1962 são vistas
em detalhes. O Governo João Goulart, sua dimensão econômica,
com suas propostas de Reformas de Base devem ter destaque. A
radicalização política e golpe militar encerram o período.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
8. A República Liberal (1945-1964).

8.1. A nova ordem política: os partidos políticos e eleições;
a Constituição de 1946.

8.2. Industrialização e urbanização.

8.3. Política externa: relações com os EUA; a Guerra Fria;

23 | www.clippingcacd.com.br



a "Operação Pan-Americana"; a "política externa independente"; o Brasil na ONU.
8.4. Sociedade e cultura.

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
FONSECA JR. Gelson.
Mundos diversos
argumentos afins.
In.: GUILHON DE
ALBUQUERQUE. Sessenta
Anos de Política Externa
Brasileira.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 17
TEMA: O REGIME MILITAR - A
INSTITUCIONALIZAÇÃO DO REGIME AOS
ANOS DE CHUMBO
OBJETIVOS
Na décima sétima semana, a concepção do Regime Civil-Militar
e suas bases são os temas principais. Primeiro, deve ser analisado pelo candidato o Governo Castello Branco e os primeiros
Atos Institucionais. É objeto, também, de análise a divisão no
exército. O período é riquíssimo no que se refere à política econômica e à política externa. Um dos temas a se dar destaque é
o conceito de "O Passo fora da cadência". Já no Governo Costa e
Silva, o recrudescimento do regime com o AI-5, a luta armada
e o funcionamento do órgãos repressivos são temas importantes. Da mesma forma, o contexto internacional para os Anos de
Chumbo e sua relação com o Milagre Econômico e a Diplomacia do Interesse Nacional merecem muita atenção.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
9. O Regime Militar (1964-1985).

9.1. A Constituição de 1967 e as modificações de 1969.

9.2. O processo de transição política.

24 | www.clippingcacd.com.br


9.3. A economia.

9.4. Política externa: relações com os EUA; o "pragmatismo responsável"; relações com a América Latina, relações
com a África; o Brasil na ONU.

9.5. Sociedade e cultura.

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
ALMEIDA, João Daniel.
Manual do Candidato:
História do Brasil, Cap. 8:
O Regime Militar.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 18
TEMA: O REGIME MILITAR - ABERTURA:
GEISEL E SUA PEB
OBJETIVOS
Na décima oitava semana, o tema visto é um dos mais cobrados
no concurso: Governo Geisel e o processo de abertura. Não só é
importante entender em detalhes o processo de abertura, com
seus avanços e recuos, mas também a diplomacia do pragmatismo ecumênico e responsável e suas vertentes (África, America
Latina, EUA, ONU). O contexto internacional que motivou a
distensão deve merecer destaque. Merece destaque também a
relação entre o processo econômico, político e social do período, sobretudo no que se refere ao II PND, o novo sindicalismo
e as novas forças políticas.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
9. O Regime Militar (1964-1985).

9.4. Política externa: relações com os EUA; o "pragmatismo responsável"; relações com a América Latina, relações
com a África; o Brasil na ONU.

25 | www.clippingcacd.com.br

BIBLIOGRAFIA
SUGERIDA:
SPEKTOR, Matias. Origens
e direção do pragmatismo
ecumênico e responsável.
Artigo.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

SEMANA 19
TEMA: TRANSIÇÃO PARA A NOVA REPÚBLICA OS GOVERNOS FIGUEIREDO E SARNEY
OBJETIVOS
A última semana do cronogram se detém sobre o governo Figueiredo e o prosseguimento do período de abertura política
com a lei da anistia, o fim do bipartidarismo, as eleições de 1982.
As resistências a esse processo como o atentado do Rio Centro
devem merecer tanta atenção quanto os avanços, como o movimento Diretas Já. A política externa de Figueiredo e de Sarney
são bastante cobradas na primeira fase do concurso, sobretudo
no que se refere aos momentos precursores do aprofundamento
da integração regional que antecederam ao Mercosul.

PONTOS DO EDITAL ABORDADOS:
10. O processo democrático a partir de 1985.

10.1. A Constituição de 1988.

10.2. Partidos políticos e eleições.

10.3. Transformações econômicas.

10.4. Impactos da globalização.

10.5. Mudanças sociais.
10.6. Manifestações culturais.

26 | www.clippingcacd.com.br





10.7. Evolução da política externa.
10.8. MERCOSUL.
10.9. O Brasil na ONU.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA:
CARVALHO, José Murilo.
Cidadania no Brasil. Nova
República.
SEIXAR CORREA, Luis Felipe.
"A política Externa de José
Sarney" In.: GUILHON DE
ALBUQUERQUE. Sessenta
Anos de Política Externa
Brasileira.

CLIPPING CACD | COMO ESTUDAR HISTÓRIA PARA O
CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DE DIPLOMATA?

PALAVRAS FINAIS
O conteúdo voltado para a preparação à carreira diplomática do Clipping CACD é restrito a assinantes que pagam uma mensalidade para
ter acesso a:






· Seleção de conteúdo diário voltado para a prova;
· Comentários de professores especializados no concurso;
· Vídeos;
· Aplicativo para celular exclusivo do Clipping;
· Sistema de resolução de questões com tecnologia exclusiva (previsto para Maio/Junho de 2016)

SAIBA MAIS SOBRE OS BENEFÍCIOS DE ASSINAR O CLIPPING AQUI.
Para ter acesso a nosso conteúdo que não é exclusivo a assinantes, siga o Clipping nas redes sociais. O conteúdo disponibilizado em cada
rede social é diferente e a tendência é que os conteúdos estratégicos do Clipping cheguem primeiro a candidatos que sigam o Clipping em
todas as redes sociais abaixo:

27 | www.clippingcacd.com.br

Q U E R

S E R

D I P L O M A TA ?

W W W. C L I P P I N G C A C D . C O M . B R

Clipping CACD
D I R E Ç Ã2O8 D| E wA w
R TwE .: cRlOi p
B IpNiSnOgNc FaRcI d
E D. cE o m . b r