HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
RESIDÊNCIA MÉDICA
MANUAL DO CANDIDATO
I ­ CONVENÇÕES UTILIZADAS NESTE DOCUMENTO:
HCRP
COREME
CNRM
FAEPA

CRH
D.O.U.
D.O.E.
SES
HORÁRIO

Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto,
da Universidade de São Paulo
Comissão de Residência Médica do HCRP
Comissão Nacional de Residência Médica
Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Assistência do Hospital
das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, da
Universidade de São Paulo
Centro de Recursos Humanos do HCRP
Diário Oficial da União
Diário Oficial do Estado
Secretaria de Estado da Saúde
Hora oficial de Brasília no dia do evento

II ­ HOSPEDAGEM E ACESSO AOS LOCAIS DAS PROVAS
O Hospital não indica hotéis para hospedagem. Para tanto, consulte a
página da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, no endereço:
http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/conhecarib/i3301_principal.php
Fora a sugestão acima, poderão ser consultadas agências ou publicações
especializadas em turismo, ou mesmo mapas disponibilizados na internet, como,
por exemplo, o www.maps.google.com.br.
O Edital divulgará os prédios onde será realizada a prova escrita no dia
Normalmente, encontram-se em local de fácil acesso, distantes perto de 5 km do
centro da cidade, razão pela qual a hospedagem pode se dar no quadrilátero
central da cidade.
Antes de reservar hospedagem, aconselha-se entrar em contato com
alguém da cidade que conheça as condições de local e acomodações dos
estabelecimentos.
Considerando o horário designado para a prova e a distância, recomenda-se
o uso de táxi. Recomenda-se, também, verificar se no Hotel onde você estiver
hospedado será disponibilizado serviço de Vans.
Pela facilidade de acesso, a distância desde o centro da cidade ­ por táxi ou
van ­ é cumprida em, no máximo, 15 minutos.
Com relação à prova prática, que será realizada no prédio do HCRP no
"campus" universitário, a recomendação é a mesma acima.
O "campus" encontra-se distante cerca de 7 quilômetros do centro da
cidade. O acesso também é fácil e vale a mesma informação quanto à
hospedagem..
III - INSCRIÇÕES

1

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
A inscrição ao Processo de Seleção Pública será feita exclusivamente pela
internet, no endereço: http://www.hcrp.usp.br. ­ O equipamento ficará
disponível 24 horas por dia
O candidato deverá preencher o formulário e imprimir o boleto para
pagamento da taxa de inscrição, (valor constará do edital) em qualquer banco. A
inscrição será considerada efetivada quando se der a compensação bancária. Para
evitar qualquer problema, faça o pagamento em seguida à inscrição. Não deixe
para o último dia.
O pagamento do boleto poderá ser feito no banco até o primeiro dia útil que
se seguir ao término da inscrição

Período de inscrições: constará do Edital, 24 horas por
dia.
Último dia para pagamento do boleto: constará do Edital
Os valores pagos não serão devolvidos, sob nenhuma hipótese.
A taxa de inscrição pode ter seu valor reduzido em 50%. Para tanto, o
candidato deve cumprir duas condições:
1ª) estar matriculado em curso superior, em nível de graduação ou pósgraduação, e
2ª) perceber remuneração mensal inferior a 2 (dois) salários mínimos, ou
estar desempregado).
Verifique no item 2 do Edital.

O enquadramento em apenas uma das condições não dá o direito ao
desconto.

Facultativamente, você poderá indicar no requerimento uma segunda
área. Caso nessa área indicada todos os candidatos aprovados tenham sido
convocados (e, mesmo assim, restar alguma vaga, aqueles que apresentarem
essa segunda opção serão contatados para manifestarem interesse em preenchêla. Para a listagem de classificação dessa segunda opção serão consideradas as
mesmas notas obtidas pelo candidato quando da avaliação da sua primeira opção.
Se você tiver interesse em indicar a segunda opção, procure uma área
em que haja rotatividade de candidatos. Veja nesta página a opção Estatísticas

Lembre-se que uma vez aceita a vaga da segunda opção, você
será excluído da lista de classificados da primeira opção.
É importante saber o seu número de inscrição pois todos os
resultados, por determinação da CNRM ­ Resolução nº 12/2004, publicada no
DOU de 22/9/04, serão publicados sem o nome do candidato, com
identificação apenas por esse número.
Se você desejar conhecer o inteiro teor da Resolução 12/2004, entre no
endereço:
2

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
http://portal.mec.gov.br/sesu/index.php?option=content&task=category§i
onid=6&id=101&Itemid=297

IMPORTANTE ­ Em dia a ser divulgado no Edital, você receberá
uma mensagem (e-mail) contendo o endereço, em nossa página, onde serão
exibidos dados quanto à aceitação ou não da sua inscrição. Se a inscrição for
aprovada, será emitido um comprovante de inscrição, contendo, juntamente com
seu nome, o endereço onde você prestará a prova, o número e tipo do documento
de identidade, a indicação da sala onde você fará a prova, e eventuais outros
elementos de interesse. Tire uma cópia desse comprovante, traga consigo no dia
da prova, pois ele será exigido para ingresso no prédio onde será realizado o
exame. Mediante esse impresso, serão evitados problemas de identificação que
podem tumultuar o ingresso, com atraso do início da prova, em prejuízo ao
candidato.
É importante, também, que você forneça, na inscrição, um endereço
para e-mail que não contenha filtros (por exemplo anti-spam) que impedem a
troca de mensagem em massa.
Também é muito importante que você verifique,
sempre, a sua caixa de e-mail fornecida porque todas as
comunicações pessoais do Hospital serão feitas via do
endereço fornecido.
ATENÇÃO.

Fique atento à sua caixa de mensagens para imprimir o
comprovante da inscrição, com seus dados pessoais. Esse comprovante é
importante e será exigido para ingresso no local da prova. Caso não receba a
mensagem, entre em contato conosco.
LEMBRE-SE, AINDA MAIS, QUE TODAS AS COMUNICAÇÕES ENTRE O
HOSPITAL E VOCÊ DAR-SE-ÃO VIA DO ENDEREÇO DE E-MAIL CONSTANTE
DA SUA FICHA DE INSCRIÇÃO.
IV - SELEÇÃO
A seleção será feita em duas fases ou três fases, dependendo da área:
2 fases, compostas de:
- exame escrito, de caráter eliminatório, simultâneo para todos os candidatos,
com peso 0,5 (meio);
- prova prática, classificatória, com peso 0,5 (meio) para os candidatos
aprovados e classificados no exame escrito.
Para as demais áreas, foi acrescida uma terceira prova - argüição do
"curriculum vitae" - perfazendo, assim, 3 fases:
- Essa prova é classificatória, com peso 0,1 (um décimo) com os candidatos
aprovados e classificados no exame escrito.
3

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
- Em decorrência, a prova prática terá peso 0,4.
- É obrigatória a presença do candidato na arguição. Caso haja
impossibilidade de comparecimento na data agendada, entre em
contato com a secretaria de sua especialidade através PAX (16)
36021000.
Primeira Fase
Prova Escrita Objetiva sobre conhecimentos de Medicina, com 100 (cem)
questões, em forma de testes de múltipla escolha (quatro alternativas)
relacionadas às áreas básicas de Cirurgia Geral, Clínica Médica, Obstetrícia e
Ginecologia, Medicina Preventiva e Social e Pediatria, com peso 0,5 (meio), a ser
realizada no dia e local mencionados no Edital com duração de 4 horas. Os
candidatos deverão comparecer com 1 hora de antecedência para início dos
trabalhos de identificação, ingresso nas salas e recebimento de instruções O seu
comprovante de matrícula, mencionado na página anterior, informará o endereço.
Considerando o forte calor reinante na cidade nesta época do ano,
compareça com roupas e sapatos confortáveis. Não venha com terno,
gravata. Também é dispensável o uso de avental, uniforme ou roupa branca.
Esta é apenas uma recomendação. Não há nenhum impedimento se você
desejar comparecer com esses trajes ou, até mesmo, com avental da sua
Faculdade.
A prova será elaborada pela Comissão de Seleção indicada pela COREME.
Serão considerados aprovados na primeira fase (exame escrito) os
candidatos que atendam à seguinte proporção por número de vagas credenciadas
na CNRM:
1 - para a área de Infectologia e Neurocirurgia, 5 candidatos por vaga;
2 - para as demais áreas, 4 candidatos por vaga.
3 - eventualmente caso a proporção candidato/vaga seja menor ou igual a 2,
todos os candidatos inscritos na área serão considerados habilitados.
4 - havendo empate na última nota, todos os iguais serão chamados,
podendo ser alterada a proporção dos subitens anteriores.
O número de candidatos habilitados é proporcional ao número de vagas
credenciadas na CNRM e não ao número de vagas abertas pelo concurso.
Por exemplo: Em 2012, o número de vagas credenciadas para a área de
Oftalmologia era 8. Portanto, serão habilitados 4 x 8, ou seja, 32 candidatos,
embora tenham sido abertas somente 4 vagas. Este é o critério pois os candidatos
que têm vagas reservadas (04) poderiam não retornar para cursar a Residência.
Se os selecionados fossem somente 16 (4 vezes o número de vagas abertas),
como neste exemplo, haveria um número muito modesto para os suplentes.
Algumas áreas, como no exemplo citado, abrem menos vagas que as
credenciadas devido à Resolução da CNRM que determina a reserva de vaga,
para o ano seguinte, dos candidatos aceitos e que são convocados para o Serviço
Militar.
O gabarito será divulgado no mesmo dia da prova escrita.
4

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
A lista dos habilitados para a 2ª fase será divulgada no endereço
http://www.hcrp.usp.br, página da residência médica.
A divulgação será feita pelo número de inscrição do candidato e não
pelo nome em razão de exigência da CNRM, constante da Resolução nº 12/2004,
publicada no D.O.U. de 22/9/2004. Lembre-se que o número de matrícula consta
do comprovante de inscrição mencionado na página anterior. Veja como é
importante imprimir esse comprovante e tê-lo, sempre, consigo.
Não serão fornecidas informações do resultado por telefone.
Os recursos sobre o gabarito divulgado deverão abordar, de forma
pormenorizada, as razões do candidato. Deverão ser endereçados ao Presidente
da COREME e enviados para o endereço residê[email protected] até,
impreterivelmente, as 18 h do segundo dia útil após sua divulgação.
Cada candidato poderá interpor somente um recurso, no qual deverá
abordar todas as questões que entenda pertinentes. Se eventualmente surgirem
novas razões após a apresentação do recurso, não adianta encaminhá-las porque
somente o primeiro recurso será analisado. Este segundo não será conhecido,
sendo arquivado sem análise, permanecendo somente o anterior. Portanto, analise
detidamente os pontos que você pretende abordar a inclua-os, todos juntos, numa
só peça.
Os recursos que venham sem fundamentação ou recebidos após as 18
horas do último dia serão arquivados sumariamente.

ATENÇÃO.

Somente o candidato, ou seu procurador legalmente
habilitado, poderá interpor recurso. Após a divulgação de qualquer etapa do
concurso caberá recurso fundamentado que deverá ser formalizado em até
48 horas, partir da divulgação. Todos os atos do concurso serão divulgados
pela internet, na página www.hcrp.usp.br.
Problemas de queda do sistema, impossibilidade ou dificuldade de
encaminhamento de mensagem ou fax correm exclusivamente por conta do
candidato.
Se for dado provimento a algum recurso quanto à alteração do gabarito,
todos os candidatos que se encontrem nas mesmas condições, mesmo que não
tenham recorrido, serão beneficiados pela medida.
Segunda e terceira Fases (somente para os habilitados na 1ª fase)
Argüição do "curriculum vitae"
A argüição do "curriculum vitae" será pública e realizada por agendamento,
exclusivamente para os candidatos habilitados na primeira fase. No ano
passado, as especialidades de Anestesiologia, Infectologia, Obstetrícia e
Ginecologia, e Ortopedia e Traumatologia não avaliaram essa prova, razão pela
qual os candidatos nelas inscritos não precisaram encaminhar o "curriculum
vitae" , quer na forma completa, quer em resumo..
Esta prova será classificatória, com peso 0,1 (um décimo).

5

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
A arguição para todas as áreas ocorrerá no mês de dezembro, na forma do
agendamento que será publicado no Edital
Na data agendada, o candidato deverá comparecer perante os
examinadores munido do "curriculum vitae" completo, com todos os comprovantes,
inclusive o histórico escolar do curso médico. Os documentos mencionados não
necessitam ser autenticados;
O objetivo da prova é estabelecer a coerência dos dados apresentados no
"curriculum vitae", explicando as características do curso de graduação (internato,
reprovações, dependências), as monitorias, estágios, trabalhos publicados,
participação em congressos e cursos extra-curriculares, bolsas de estudo
recebidas, plantões, fluência verbal, clareza na exposição; postura; objetividade.
No ano passado foram considerados os seguintes elementos:
Item
1
2
3
4
5

Temas
Histórico escolar
Atividades assistenciais extra-curriculares
Atividades científicas
Atividades de ensino extra-curriculares
Atividades estudantis

Nota máxima
6
1
1
1
1

Foram considerados, para análise do:
Item 1 - 60% da média aritmética de aprovação do candidato no
curso médico, observada a ponderação do item 6.6.
Item 2 ­ Plantão voluntário, liga estudantil, estágio.
Item 3 ­ bolsa científica, estágio de pesquisas, publicações e
apresentações em congressos;
Item 4 ­ Monitoria (especificar se com ou sem bolsa), cursos e
congressos, língua estrangeira;
Item 5 - cargos e funções exercidos em diretórios acadêmicos e
similares, Associações ligadas à Faculdade, colegiados da
Faculdade (congregação, conselhos departamentais e similares).
Exceção feita ao histórico escolar, as descrições dos itens 2 a 5 são
exemplificativas, podendo o candidato apresentar outras atividades
correlatas aos temas.
O objetivo da argüição é avaliar a qualidade das atividades e não sua
quantidade.
Exemplificando, o candidato poderá informar que possui cursos em 10
línguas estrangeira mas não mostra fluência em nenhuma. Neste
hipótese, não obterá nenhum ponto.
Com relação ao histórico escolar, a banca avaliou:
a) as características do internato:
4 semestres ­ peso 1;
3 semestres ­ peso 0,75
2 semestres ­ peso 0,5
b) nota mínima para aprovação:
5,00 ­ peso 1;
7,00 - peso 0,75
10,00 - peso 0,5.
6

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
c) possuir a escola de origem hospital universitário próprio ­ peso 1;
não possuir, 0,75
Com esta análise a banca obteve um índice que foi aplicado à 60% da
média de aprovação constante do histórico escolar.
Por exemplo,
A
B
C

internato foi desenvolvido em 4 semestres
nota mínima para aprovação na faculdade de origem é 7
A faculdade de origem não possui hospital universitário
Soma

Peso
Peso
Peso
Peso

1,00
0,75
0,75
2,50

Portanto, 2,50 dividido por 3, índice 0,83
Média hipotética de aprovação, constante do histórico escolar = 8,5
60% de 8,5 = 5,1
Nota do item 1 = 5,1 * 0,83 = 4,23

IMPORTANTE - O candidato sujeito à argüição do "curriculum
vitae" que faltar à prova será considerado eliminado do processo seletivo.
O Edital fornecerá detalhes como serão avaliados os "curricula", podendo,
até, ser igual ao do ano anterior
PROVA PRÁTICA
Compareça convenientemente trajado, valendo a sugestão para a prova
escrita, ou seja, de utilizar roupas e sapatos confortáveis. Não é necessário (mas
não será proibido) apresentar-se com terno e gravata, jaleco ou avental da sua
Faculdade. Nem com instrumental médico.
Antes de ingressar no recinto, os candidatos serão identificados com crachá,
que deverá ser utilizado de forma visível.
A Prova prática será realizada em ambientes sucessivos em data a ser
divulgada no Edital. Local: Prédio dos Ambulatórios do HCRP ­ no "campus"
universitário, em Ribeirão Preto. Os candidatos deverão chegar com pelo menos
uma hora de antecedência e serão recebidos na Portaria principal do HCRP, onde
aguardarão a chamada.
A prova constará das mesmas questões para todos os candidatos,
independentemente da área em que se inscreveu, abordando as áreas básicas
(Cirurgia Geral, Clínica Médica, Obstetrícia e Ginecologia, Medicina Preventiva e
Social e Pediatria), com peso 0,5 (meio) ou (0,4 quatro décimos para as áreas que
avaliarão o "curriculum vitae"), que será documentada por meios gráficos e/ou
eletrônicos, provavelmente
Poderão utilizar-se do direito de preferência, se desejarem, os
candidatos portadores de deficiência física, permanente ou temporária, e as
gestantes. Para tanto, deverão procurar o Coordenador da Prova, que estará
presente no local.
O direito de preferência diz respeito, unicamente, às alternativas de
acessibilidade e elaboração da prova para candidatos portadores de necessidades
especiais. O conteúdo da prova será o mesmo para todos os candidatos.

7

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Outros casos que justifiquem o pedido de preferência, como, por
exemplo, horário de voo, poderão ser atendidos desde que haja
comprovação do motivo alegado.
Será disponibilizado local para guarda do seu celular bem como pertences
de tamanho razoável, até o final da prova. Permaneça somente com caneta e
CARTEIRA de IDENTIDADE. Quando terminá-la vá retirá-los. Lembre-se: você irá
sair por outra porta que não esta em que está entrando.
Não será permitido ao candidato entrar ou permanecer com aparelhos
eletrônicos (bip, telefone celular, relógio do tipo data bank, walkman, agenda
eletrônica, notebook, palmtop, receptor, gravador, etc.). Eventuais equipamentos
da espécie portados pelos candidatos serão recolhidos pela Coordenação e
devolvidos no final das provas. O descumprimento da presente instrução implicará
na eliminação do candidato, caracterizando-se tentativa de fraude.
A eventual utilização de aparelho auditivo deverá ser comunicada ao
Coordenador da prova.
A Coordenação não se responsabilizará por perdas ou extravios de objetos
ou de equipamentos eletrônicos ocorridos durante a realização das provas.
Não será admitido o ingresso de nenhum candidato na sala de espera, seja
por qual motivo for, após a saída do primeiro candidato que concluir a prova.
À medida em que os candidatos concluem a prova, poderão deixar o
Ambulatório Geral, sendo vedada a comunicação (pessoal, por telefone ou
qualquer outro processo) com aqueles que ainda não foram submetidos ao exame.
Se for constatada a comunicação ambos os candidatos serão eliminados do
processo seletivo.
Esta prova contará com observadores externos indicados pela Comissão
Estadual de Residência Médica (art. 8 º, da Resolução CNRM 8/04) ou inscritos na
época oportuna. O HCRP convidará, nessa mesma condição, representantes do
Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, do Ministério Público, da
Secretaria Municipal da Saúde e do Poder Legislativo.
O candidato passará pelos 5 ambientes (áreas básicas). Em cada ambiente,
passará pelas subestações implantadas.
No dia da prova a Comissão de Seleção entregará aos candidatos
instruções mais detalhadas sobre como será aplicada a prova.
V ­ Documentação
Em todas as fases o candidato deverá identificar-se mantendo o crachá
em local visível e exibindo, quando solicitado, documento original de
identidade Tal como na prova escrita, serão aceitos: carteiras expedidas pelas
Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação; carteiras
expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos,
etc.); passaporte; certificado de reservista; carteira nacional de habilitação
(somente o modelo com foto, aprovado pelo artigo 159 da Lei n.º 9.503, de 23 de
setembro de 1997).
Relembrando , para ingresso no prédio onde será realizada a prova
teórica deverá ser exibido o comprovante de inscrição mencionado na página
3.
8

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Caso o candidato esteja impossibilitado de exibir documento de identidade
original, por motivo de perda, roubo ou furto, será identificado pela impressão
digital. Posteriormente, o documento de identidade deverá ser remetido ao Centro
de Recursos Humanos do Hospital, por qualquer processo de cópia.
No dia do exame escrito, ao identificar-se com documento válido perante os
fiscais da sala, os candidatos receberão um crachá contendo seu número de
inscrição. Em seguida, com esse crachá visível, os candidatos serão
fotografados e a foto será anexada à ficha de inscrição.
Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de
nascimento, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo, sem foto),
carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade nem
documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados.
Não serão aceitas cópias de documentos de identidade, ainda que
autenticadas.
Cópias de documentos de identidade, ainda que autenticadas, não
substituem o documento original.
VI - Resultado Final
A nota final de cada candidato será o resultado da somatória da pontuação
obtida em cada fase, observados os pesos, da seguinte forma:
PRIMEIRO CASO - Se a área não for avaliar o "curriculum vitae":
NOTA FINAL = Nota da prova escrita X 0,5 + Nota da prova prática X 0,5
SEGUNDO CASO Se a área for avaliar o "curriculum vitae":
NOTA FINAL = Nota da prova escrita X 0,5 + Nota da prova prática X 0,4 +
Nota do Curriculum X 0,1.
Exemplificando com números, um candidato que tenha obtido 6,5 na prova
escrita e 7,0 na prova pratica, que pertença ao primeiro caso, terá a NOTA FINAL
= [(6,5 x 0,5) + (7,0 x 0,5)] = [3,25 + 3,5] = 6,75
Um candidato que se enquadre no segundo caso, com essas mesmas
notas e com 8,0 no "curriculum vitae", terá NOTA FINAL = [(6,5 x 0,5) + (7,0 x 0,4)
+ (8,0 X 0,1)] = [3,25 + 2,8 + 0,8] = 6,85
A diferença entre as notas do primeiro e do segundo caso não tem nenhuma
influência na classificação do candidato posto que as listagens dos aprovados
serão elaboradas por especialidade e não pelo total de candidatos.
O resultado final, também pelo número de inscrição do candidato como
exigido pela CNRM, será divulgada data a ser estabelecida no Edital, no DOE e na
internet - endereço http://hcrp.usp.br, página da residência médica.
Em caso de empate, terá preferência o candidato que obtiver maior nota no
exame escrito (primeira fase). Persistindo, será adotado o seguinte critério até que
se obtenha o desempate: maior nota na prova prática; o de maior idade.

9

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Os recursos sobre o resultado final, abordando de forma pormenorizada as
razões do candidato, deverão ser interpostos, obedecidas as regras constantes da
folha 5 (48 horas após a divulgação da lista).
Findo o prazo, ocorre a preclusão. Ou seja, os recursos que ultrapassarem a
data limite não serão conhecidos.
VII Programas
Os candidatos deverão inscrever-se em um único Programa de Residência
Médica, ressalvada a possibilidade de indicar uma segunda opção. É vedada,
qualquer que seja o motivo alegado, a mudança de opção.
É vedado ao médico residente repetir Programa de Residência Médica em
especialidade que já tenha anteriormente concluído, em instituição do mesmo ou
de qualquer outro Estado da Federação.
A menos que se trate de pré-requisito estabelecido pela Comissão Nacional
de Residência Médica (CNRM), é vedado ao médico residente realizar Programa
de Residência Médica em mais de 2 (duas) especialidades, em instituição do
mesmo ou de qualquer outro Estado da Federação (Art. 1º - Res. 13/82 ­ D.O.U.
de 1/12/81).
VIII - MATRÍCULA
Os candidatos aceitos assinarão, contrato padrão de matrícula ou
documento equivalente, pelo qual se submeterão às condições da Residência e
aos regulamentos vigentes, ocasião em que apresentarão ao Centro de Recursos
Humanos os seguintes documentos:
Fotocópia do diploma de médico, ou, em caráter provisório, declaração de que
concluiu o curso, constando a data da colação de grau, expedida pela
Faculdade de origem;
Fotocópia do CPF e da Cédula de Identidade;
Para estrangeiros que atendam as condições da Resolução 1.831/08, do CFM,
fotocópia do passaporte com visto permanente e Certificado de Proficiência
em Língua Portuguesa ­ CELPE-Bras;
Inscrição no CRM-SP ou protocolo de inscrição;
Para estrangeiros inscritos na forma da Resolução 1.832/08, registro como
"Estudante Médico Estrangeiro" no CRM-SP;
número da conta corrente do Banco do Brasil S/A (Para abertura da conta, o
banco exige comprovante de residência de origem).
"Curriculum Vitae" resumido, de preferência não encadernado;
Cartão SUS (retirar número em Posto de Saúde ou Prefeitura da cidade de
origem);
Número de inscrição INSS (A inscrição poderá ser feita pela página
www.previdenciasocial.gov.br);
Quando for o caso, documento mencionado no item 2.2.
Fotocópia e Original da Carteira de Vacina atualizada com as seguintes
vacinas:
Febre Amarela
Hepatite B
10

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
MMR (Tríplice Viral)
Tétano (Dupla Adulto).
Caso o candidato não compareça ou desista da vaga, será convocado o
suplente imediato, observada a ordem rigorosa de classificação. Esse suplente
convocado deverá manifestar-se imediatamente após contatado se aceita ou não a
vaga.
Dada a exigüidade do tempo para manifestação, o suplente será convocado
por telefone e e-mail, conforme indicações constantes do requerimento de
inscrição.
Após terem sido chamados todos os suplentes, serão convocados aqueles
que, eventualmente, tenham indicado a área como segunda opção. O candidato
que aceitar a vaga da segunda opção será excluído da lista de espera da primeira
opção, não sendo, pois, chamado caso venha a ocorrer vaga.
O candidato que não concluir o curso médico até o início da residência
também será excluído do processo seletivo e convocado suplente nas mesmas
condições do item anterior.
O Programa de Residência Médica terá início no primeiro dia útil de março
de 2013.
Os residentes matriculados receberão bolsas de estudos outorgadas pela
Secretaria Estadual da Saúde ou pelo Ministério da Saúde, ou por financiador
externo, conforme consta do quadro do item 1 do Edital, e serão depositadas,
mensalmente, em conta corrente do aluno, em qualquer agência do Banco do
Brasil S/A.
O candidato, aprovado e matriculado no primeiro ano, que tenha sido
incorporado em qualquer Organização Militar das Forças Armadas, poderá
requerer o trancamento da matrícula na forma da Resolução CNRM nº 04/11 por
período de 1 (um) ano, para fins de prestação do serviço militar.
O trancamento da matrícula implica na suspensão automática do
pagamento da bolsa.
O Médico Residente deverá requerer o seu reingresso à COREME até o dia
30 de julho do ano em que presta o Serviço Militar, ou seja, do ano anterior ao ano
de reintegração ao Programa de Residência Médica, sob pena de perda
automática da vaga.
Na eventualidade de serem incorporados candidatos em número superior ao
de vagas credenciadas, os que excederem estas serão considerados suplentes,
somente sendo convocados para matrícula na ocorrência de desistência daqueles
que os antecederem, obedecida a classificação obtida no ano da incorporação.
Os candidatos que trancarem a matrícula mas não cumprirem o Serviço
Militar, não terão direito a assumirem as vagas que lhes forem reservadas.
O candidato que trancar matrícula deverá requerer o reingresso até o dia 30
de julho, sob pena de perda do direito. Juntamente com o requerimento,
deverá comprovar que vem prestando o serviço militar.

11

HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA
DE RIBEIRÃO PRETO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
Das quantidades de vagas constantes do Edital já estão excluídas aquelas
reservadas para os candidatos inscritos na seleção de 2012 e que foram
convocados para as Forças Armadas.
IX ­ INFORMAÇÕES OMITIDAS NESTE DOCUMENTO
Este manual é apenas auxiliar para entendimento do candidato. Para
quaisquer outras informações, não constantes neste manual, entre em contrato
com o Centro de Recursos Humanos - Fones (16) 3633-4594, 3602-2164, 36022162, 3602-2163, 3602-2165, 3602-2166, 3602-2167, 3602-2168;
b) via Internet no endereço http://www.hcrp.fmrp.usp.br Na página escolha
RESIDÊNCIA MÉDICA;
c) correio eletrônico: [email protected] ou [email protected] ou
[email protected] (antes de encaminhar mensagem, verifique o item
"dúvidas freqüentes" na página da Residência, no endereço da letra anterior);

COREME
Maio/2012

12