Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

I - PROVIMENTO E VACÂNCIA
01- (CESPE ­ TRF 1ª Região ­ JUIZ FEDERAL/2009) Readaptação é a investidura do servidor
em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com a limitação que tenha sofrido em sua
capacidade física ou mental, verificada em inspeção médica.
02- (CESPE ­ TRF 1ª Região ­ JUIZ FEDERAL/2009) Na hipótese de inexistência de cargo
vago, o servidor sujeito à readaptação será aposentado.
03- (CESPE/STM - TÉCNICO JUDICIÁRIO ­ ÁREA: ADMINISTRAÇÃO/2011) As formas de
provimento de cargo incluem a readaptação, que consiste no retorno de servidor aposentado por
invalidez à atividade, em decorrência de comprovação, por junta médica oficial, de cessação dos
motivos da aposentadoria.
04- (CESPE/STM - NÍVEL SUPERIOR/2011) Considere a seguinte situação hipotética. João,
servidor público estável e detentor de cargo efetivo, aposentou-se voluntariamente em 5/10/2006,
quando tinha 68 anos de idade, e, em 10/6/2009, requereu a sua reversão a cargo vago no serviço
público, visto que era estável e sua aposentadoria havia ocorrido nos últimos cinco anos. Nessa
situação hipotética, João não poderá retornar à atividade no interesse da administração.
05- (CESPE/TÉCNICO/TRE-MA/2009) Jorge, servidor público de carreira, foi aposentado por
invalidez em dezembro de 2005. No mês de março de 2009, Jorge foi submetido a uma junta
médica oficial, que considerou insubsistentes os motivos para a sua aposentadoria por invalidez e
sugeriu o imediato retorno do servidor à ativa. Nessa situação hipotética, no retorno de Jorge à
ativa, ocorre
A) readaptação.
B) reversão.
C) reintegração.
D) recondução.
E) remoção.
06- (CESPE/TÉCNICO/ANATEL/2009) Readaptação é a reinvestidura do servidor estável no
cargo anteriormente ocupado quando invalidada a sua demissão por decisão judicial.
07- (CESPE/AGENTE/ABIN/2008) Será reconduzido ao cargo de origem o servidor cuja
demissão tenha sido anulada por decisão judicial ou ato administrativo.
08- (CESPE/STM - ANALISTA JUDICIÁRIO ­ ÁREA JUDICIÁRIA/2011) No caso de
reintegração, o servidor deve retornar ao cargo de origem, com o ressarcimento de todas as
vantagens a que teria direito durante o período de afastamento, inclusive as promoções por
antiguidade.
09- (CESPE/ANEEL - ESPECIALISTA E ANALISTA/2010) Paulo, em função da reintegração
de um colega, será reconduzido ao cargo que anteriormente ocupava, cabendo-lhe devolver ao
erário os emolumentos percebidos no período. Nessa situação, caso Paulo não faça a devolução
dos referidos emolumentos no prazo de noventa dias, ele estará sujeito à suspensão e ao
pagamento de multa diária.

www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 1

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

10- (CESPE/ANALISTA/IBRAM/2009) O atual entendimento do STJ é no sentido de que o
estágio probatório compreende o período entre o início do exercício do cargo e a aquisição de
estabilidade no serviço público, que, desde o advento da Emenda Constitucional (EC) n.º 19/1998,
tem a duração de três anos.
11- (CESPE/AGENTE/ABIN/2008) A nomeação é forma originária de provimento de cargo
público.
12- (CESPE/MPOG/ANALISTA/2008) Júlio, aprovado em concurso público, foi nomeado para
cargo de provimento efetivo em uma autarquia federal vinculada ao Ministério do Meio Ambiente
(MMA). Como, após 35 dias da data da nomeação, ele não se apresentou para tomar posse, a
autoridade administrativa competente anulou a sua nomeação e convocou o próximo candidato da
lista de aprovados. Com base nessa situação hipotética, a nomeação de Júlio não deveria ter sido
anulada.
13- (CESPE/BACEN-PROCURADOR/2009) Se um indivíduo tomar posse em cargo público
federal, mas não entrar em exercício no prazo legal, será tornado sem efeito o ato de posse.
14- (CESPE/AGENTE ADMINISTRATIVO/MS/2008) Será demitido o indivíduo que, aprovado
em concurso público para provimento de cargo efetivo, tomar posse no cargo, mas não entrar em
exercício no prazo legalmente estabelecido.
15- (CESPE/MPU - ANALISTA DE ORÇAMENTO/2010) A vacância do cargo público decorre
de: exoneração, demissão, promoção, ascensão, transferência, readaptação, aposentadoria, posse
em outro cargo inacumulável e falecimento.
16- (CESPE/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/ANAC/2009) Uma das formas de declarar-se a
vacância de determinado cargo público é a promoção do servidor.
17- (CESPE/ANALISTA/TRE-MA/2009) Se um servidor público estável for aprovado em outro
concurso público que ofereça melhor remuneração, em cargo inacumulável, após sua posse no
novo cargo, ficará caracterizada, em relação ao cargo anterior,
A) redistribuição.
B) vacância por posse.
C) remoção.
D) demissão do servidor, gerando a vacância no antigo cargo.
E) exoneração do cargo.
II ­ REMOÇÃO E REDISTRIBUIÇÃO
18- (CESPE/MTE/AGENTE ADMINISTRATIVO/2008) Maria, servidora pública federal, é
esposa de Pedro, que foi recentemente aprovado em concurso público na esfera federal em
localidade distinta do domicílio do casal. Nesse caso, Maria tem direito a ser removida para
acompanhar o seu cônjuge.
19- (CESPE/ANALISTA/ANTAQ/2009) Pedro, servidor público federal, é casado com Maria,
servidora pública do estado de Minas Gerais. Maria foi deslocada, no interesse da administração,
para trabalhar em outro município. Nesse caso hipotético, Pedro poderá, independentemente do
www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 2

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

interesse da administração federal, ser removido para o mesmo município do deslocamento de
Maria, com o objetivo de acompanhá-la.
20- (CESPE/TÉCNICO/ANTAQ/2009) A redistribuição caracteriza-se quando o servidor é
deslocado de lugar, o que pode ocorrer a pedido ou de ofício.
21- (CESPE/ABIN - OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA ­ ADMINISTRAÇÃO/2010) O
servidor público removido de ofício, no interesse da administração, pode alegar a garantia da
inamovibilidade para permanecer no local onde exerce suas funções.
III ­ SISTEMA REMUNERATÓRIO
22- (CESPE/TÉCNICO/TRE-MA/2009) O vencimento do cargo efetivo, acrescido das vantagens
pecuniárias permanentes estabelecidas em lei, denomina-se
A) remuneração.
B) vantagem pecuniária.
C) salário.
D) indenização.
E) comissão.
23- (CESPE/ANALISTA/ANATEL/2009) Posto ser direito fundamental social dos trabalhadores
em geral, previsto na CF, é possível a fixação de vencimentos dos servidores públicos via
convenção coletiva; contudo, deve haver dotação orçamentária prévia para tal despesa.
24- (CESPE/ANALISTA/IBRAM/2009) Considere que um servidor receba R$ 10.000,00 de
remuneração, composta de 50% do valor em vencimento básico e 50% em gratificação específica.
Considerando essa composição, uma lei nova que reestruture sua carreira não pode diminuir o
percentual da gratificação específica, ainda que mantida, ao final, a mesma remuneração.
25- (CESPE/TJ-CE/TÉCNICO JUDICIÁRIO/2008) O serviço extraordinário será remunerado
com acréscimo de 25% em relação à hora normal de trabalho.
26- (CESPE/ANALISTA/INMETRO/2009) Ao servidor que, em virtude de mandato eletivo se
afastar do cargo, ou reassumi-lo, será concedida ajuda de custo.
27- (CESPE/TRE-BA - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: ADMINISTRATIVA/2010) As diárias
são devidas ao servidor que se ausenta a serviço da sede da repartição para outro ponto do
território nacional em caráter eventual ou transitório. Se o deslocamento em caráter eventual ou
transitório se der para o exterior, o servidor fará jus ao recebimento de ajuda de custo.
28- (CESPE/INMETRO/RECURSOS HUMANOS/2009) É possível a concessão de ajuda de
custo a servidor público, concursado ou não.
29- (CESPE/TÉCNICO/TRE-MA/2009) O auxílio-moradia pago pela administração pública
A) é incorporado ao vencimento do servidor após 3 anos de recebimento ininterrupto.
B) é incorporado ao vencimento do servidor imediatamente após ser concedido.
C) é incorporado ao vencimento do servidor apenas quando pago em caráter definitivo e
irrevogável.
www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 3

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

D) não é incorporado ao vencimento do servidor, por ser pago apenas em caráter transitório.
E) não é incorporado ao vencimento do servidor, por ter caráter indenizatório.
30- (CESPE/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/ANAC/2009) Não será concedida ajuda de custo ao
servidor que se afastar do cargo, ou reassumi-lo, em virtude de mandato eletivo.
31- (CESPE/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/ANAC/2009) No caso de o deslocamento do
servidor decorrer de alteração de lotação ou da nomeação para cargo efetivo, será concedido pela
administração auxílio-moradia.
IV ­ LICENÇAS
32- (CESPE/INMETRO/RECURSOS HUMANOS/2009) Para acompanhar o cônjuge ou
companheiro, para o serviço militar, para atividade política, para capacitação profissional e para
tratar de interesses particulares, o servidor deve gozar de licença sem remuneração.
33- (CESPE/TÉCNICO/TRE-MA/2009) José, servidor público federal, é casado com Maria e
reside em São Luís ­ MA. Maria foi eleita deputada federal e, por esse motivo, transferiu sua
residência para Brasília. José requereu a licença por motivo de afastamento do cônjuge, para
acompanhar sua esposa em Brasília.
Nessa situação hipotética, a licença será por prazo
A) indeterminado e remunerada nos primeiros seis meses.
B) indeterminado e remunerada durante todo o período da licença.
C) determinado de quatro anos e sem remuneração.
D) indeterminado e sem remuneração.
E) determinado de um ano e com remuneração integral.
34- (CESPE/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/ANAC/2009) Será licenciado com remuneração
integral o servidor acidentado no percurso da residência para o trabalho e vice-versa, posto que
essa situação equipara-se ao acidente em serviço.
35- (CESPE/TÉCNICO/ANATEL/2009) O servidor público que estiver cumprindo estágio
probatório não faz jus à licença para tratar de interesses particulares a critério da administração
pública.
36- (CESPE/STM - ANALISTA JUDICIÁRIO ­ ÁREA ADMINISTRATIVA/2011) Servidor
público federal que esteja cumprindo o período de estágio probatório pode obter licença para
exercer mandato classista em um sindicato.
37- (CESPE/ADMINISTRADOR/FUB/2008) A todo servidor ocupante de cargo efetivo pode ser
concedida licença não remunerada para tratar de assuntos particulares. A licença pode durar até
três anos, e pode ser interrompida a qualquer tempo, a pedido do servidor ou no interesse do
serviço público.
38- (CESPE/ANVISA/TÉCNICO/2007) Um servidor público da ANVISA solicitou a concessão
de licença para tratar de interesses particulares, pelo período de seis meses. O servidor, com cinco
anos de efetivo exercício e que nunca gozou de qualquer licença, teve seu pedido indeferido sob a
alegação de que não havia interesse administrativo na concessão dessa licença. O referido
www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 4

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

indeferimento é ilegal, pois a concessão de licença para tratar de interesse é direito de todo
servidor que conta com três anos de efetivo exercício, sendo, portanto, descabido o seu
indeferimento por razões de interesse da administração.
39- (CESPE/AGU ­ PROCURADOR/2010) Carlos, servidor público federal desde abril de 2000,
jamais gozou o benefício da licença para capacitação. Nessa situação, considerando-se que ele faz
jus ao gozo desse beneficio por três meses, a cada quinquênio, Carlos poderá gozar dois períodos
dessa licença a partir de abril de 2010.
(CESPE/ANCINE/ESPECIALISTA/2009) Pedro é servidor público federal regido pela Lei n.º
8.112/1990. Ana, esposa de Pedro, é médica da iniciativa privada. Ana ganhou uma bolsa de 2
anos para fazer especialização em cirurgia plástica na Inglaterra. Pedro quer acompanhá-la e, para
isso, solicitou licença do serviço público. Com base nessa situação hipotética e no que dispõe a
Lei n.º 8.112/1990, julgue os DOIS itens subseqüentes:
40- Pedro poderá tirar licença por motivo de afastamento do cônjuge pelo prazo máximo de um
ano.
41- A licença prevista na lei para o afastamento de Pedro é sem remuneração.
42- (CESPE/ABIN ­ AGENTE TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA/2010) Suponha que um servidor
público apresente ao setor de recursos humanos do órgão em que seja lotado atestado médico
particular para comprovar que seu pai é portador de doença grave e informar que necessita assistilo durante a realização de tratamento em cidade distante do local de trabalho. Nesse caso, o
referido servidor fará jus a licença por motivo de doença.
43- (CESPE/TRE ­ ES - TÉCNICO JUDICIÁRIO ­ ÁREA: ADMINISTRATIVA/2011) Se
determinado servidor, na data de publicação do ato de provimento de certo cargo público, estiver
em gozo de licença por motivo de doença em pessoa da família, o prazo para a posse será contado
do término do respectivo impedimento.
V ­ DIREITO DE PETIÇÃO
44- (CESPE/ANALISTA/TRT-ES/2009) O servidor que, após dirigir requerimento a uma
autoridade administrativa, obtiver resposta negativa, pode formular pedido de reconsideração à
autoridade imediatamente superior à que decidiu contrariamente ao pedido formulado.
45- (CESPE/ANVISA/TÉCNICO/2009) Um servidor público da ANVISA solicitou a concessão
de licença para tratar de interesses particulares, pelo período de seis meses. O servidor, com cinco
anos de efetivo exercício e que nunca gozou de qualquer licença, teve seu pedido indeferido sob a
alegação de que não havia interesse administrativo na concessão dessa licença. Um pedido de
reconsideração acerca do referido indeferimento deveria ser dirigido à autoridade imediatamente
superior à que indeferiu a solicitação do servidor.
VI ­ REGIME DISCIPLINAR ­ deveres e proibições

www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 5

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

46- (CESPE/TRE-BA - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: ADMINISTRATIVA/2010) É
proibido ao servidor retirar, sem prévia anuência da autoridade competente, qualquer documento
ou objeto da sua repartição.
47- (CESPE/TÉCNICO/STJ/2008) Qualquer servidor público concursado e estável, ainda que
demonstre competência na execução de suas atribuições, estará sujeito à demissão por faltas
reiteradas ao trabalho.
48- (CESPE/TRE-BA - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: ADMINISTRATIVA/2010) O
servidor em gozo de licença para tratamento de assuntos particulares pode participar de gerência
ou administração de sociedade privada, personificada ou não personificada, bem como exercer o
comércio.
VII ­ REGIME DISCIPLINAR ­ penalidades
49- (CESPE/STM - APOIO ESPECIALIZADO ­ ESPECIALIDADE: ADMINISTRAÇÃO/2011)
O ocupante de cargo em comissão que não tenha vínculo efetivo com a administração, caso
incorra em fatos puníveis com suspensão ou demissão, sujeita-se à destituição do referido cargo.
50- (CESPE/TÉCNICO/TRE-MA/2009) Se dois servidores públicos federais discutirem na
repartição pública em que trabalham e, nessa discussão, um deles, exaltado, agredir fisicamente o
outro, tal atitude poderá acarretar, para o agressor, a penalidade administrativa de
A) advertência.
B) suspensão.
C) demissão.
D) prestação de serviços sociais.
E) multa em favor do servidor agredido.
51- (CESPE/TÉCNICO/ANTAQ/2009) A exoneração não se caracteriza como uma penalidade
administrativa disciplinar aplicável aos servidores públicos.
52- (CESPE/TÉCNICO/TRE-MA/2009) A penalidade de cassação de aposentadoria de um
servidor concursado do Senado Federal deve ser aplicada pelo
A) presidente da República.
B) ministro da Justiça.
C) ministro presidente do STF.
D) presidente do Senado Federal.
E) presidente da Câmara dos Deputados.
53- (CESPE/ANALISTA/CERPRO/2008) Conforme determina a Lei n.º 8.112/1990, prescreve
em cinco anos a pretensão punitiva da administração nos casos de acúmulo ilegal de cargos
públicos.
54- (CESPE/TÉCNICO/STJ/2008) Considere a seguinte situação hipotética: Um servidor público
foi punido, em maio de 1999, com suspensão de quinze dias, em decorrência de processo
administrativo disciplinar, e, desde então, esteve em efetivo exercício sem incorrer em nova
infração disciplinar. Nessa situação, o registro da punição aplicada deverá ser cancelado pela
administração.
www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 6

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

55- (CESPE/TÉCNICO/TCU/2009) A abertura de sindicância ou a instauração de processo
disciplinar interrompe o prazo prescricional, até a decisão final proferida por autoridade
competente.
56- (CESPE/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/ANAC/2009) A abertura de sindicância ou a
instauração de processo disciplinar não interrompem a prescrição, mas tão somente a decisão final
proferida pela autoridade competente.
57- (CESPE/MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA/2008) Considere que tenha sido
instaurado processo disciplinar contra Marcelo, servidor público da União. Nesse caso, a
instauração do processo disciplinar interrompe a prescrição da ação disciplinar até a apresentação
da defesa de Marcelo.
58- (CESPE/ABIN - OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA ­ DIREITO/2010) Se um
servidor público federal for punido, após o devido processo administrativo disciplinar, com
suspensão, e, após atividade de correição, entenda-se que a penalidade a ser aplicada na espécie
seria a de demissão, a Controladoria-Geral da União poderá avocar o processo e aplicar a
penalidade que entender adequada.
VIII ­ PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR
59- (CESPE/TRE-BA - ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA: ADMINISTRATIVA/2010) O rito
sumário do processo administrativo disciplinar aplica-se apenas à apuração das irregularidades de
acumulação ilícita de cargos públicos, abandono de cargo e inassiduidade habitual.
60- (CESPE/TÉCNICO ADMINISTRATIVO/ANAC/2009) Detectada a qualquer tempo a
acumulação ilegal de cargos, empregos ou funções públicas, a opção pelo servidor até o último dia
de prazo para defesa configurará sua boa-fé, convertendo-se, automaticamente, em pedido de
exoneração do outro cargo.
(CESPE/TRE ­ ES - ANALISTA JUDICIÁRIO ­ ÁREA: ADMINISTRATIVA/2011) Em 2000,
João ingressou no serviço público federal como médico concursado de um hospital público. Desde
2008, João é o diretor desse hospital e, em 2010, ele foi aprovado em concurso e nomeado para o
cargo de professor em uma universidade federal. Em virtude do grande volume de trabalho nos
dois cargos, João sai, habitualmente, da universidade, durante as aulas, para atender chamados
urgentes do hospital. Nos momentos em que se ausenta da universidade, João comunica a ausência
a um colega professor, que, então, o substitui. A filha de João ocupa cargo de confiança, como sua
assessora, na direção do hospital, o que o deixa à vontade para se ausentar do hospital com
frequência, pois sabe que o deixa em boas mãos. Com referência à situação hipotética acima, e
considerando as normas aplicáveis aos servidores públicos federais, julgue as questões 61 a 63:
61- Eventual procedimento administrativo disciplinar para apurar as faltas de João ao hospital
deve-se dar por procedimento sumário.
62- João poderá sofrer sanção administrativa, nos âmbitos civil e penal, por manter sua filha sob
sua chefia imediata.

www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 7

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

63- João somente poderá perder o cargo público de médico em razão de sentença judicial
transitada em julgado.
64- (CESPE/ANALISTA/IBRAM/2009) Para investigar a conduta de um servidor que tenha
participado de conluio com uma empresa, para que esta ganhasse uma licitação com sobrepreço,
deverá ser instaurado obrigatoriamente processo administrativo disciplinar, e não sindicância, pois
a pena cabível para o fato irregular, em tese, é a de demissão.
(CESPE/TCU/ANALISTA/AUDITORIA/2008) Maria, servidora pública federal, com 25 anos de
idade, tomou posse e entrou em exercício no seu cargo efetivo de analista no TCU, cargo para o
qual se exige formação de nível superior em qualquer área do conhecimento. Tempos depois, ela
tomou posse e entrou em exercício no cargo público de professor universitário, na Universidade de
Brasília (UnB). Somente um ano depois de ter tomado posse na UnB, Maria comunicou esse fato
ao setor de pessoal do TCU, ocasião em que tomou posse em cargo em comissão nesse tribunal. A
respeito da situação hipotética acima, julgue as questões 65 e 66:
65- O prazo para prescrição da pretensão punitiva, considerando-se que a acumulação de cargos
citada fosse ilegal, seria de 5 anos, a contar da data da entrada em exercício do cargo de professor
e não da data da comunicação do fato ao setor de pessoal do TCU.
66- Eventual processo administrativo disciplinar aberto contra Maria, pelo fato descrito, seguirá o
rito sumário.
67- (CESPE/INMETRO/RECURSOS HUMANOS/2009) Caso tenha conhecimento de
irregularidade em função do cargo, o servidor público é obrigado a comunicá-la à autoridade
superior, sob pena de responder por omissão.
68- (CESPE/ANALISTA/IBRAM/2009) Na hipótese de aplicação da penalidade de advertência a
servidor público, o poder disciplinar deve ser harmonizado com os princípios da ampla defesa e do
contraditório.
69- (CESPE/SEPLAG-DFTRANS/ADMINISTRADOR/2008) Em processo administrativo
disciplinar, deverá ser observada a garantia dos direitos à comunicação, à apresentação de
alegações finais, à produção de provas e à interposição de recursos.
70- (CESPE/AGENTE/ABIN/2008) Na fase do inquérito, a comissão de processo administrativo
disciplinar promoverá a tomada de depoimentos, acareações, investigações e diligências cabíveis,
sendo assegurados ao acusado o contraditório e a ampla defesa.
71- (CESPE/AGU/2009) Segundo o STF, a falta de defesa técnica por advogado, no âmbito de
processo administrativo disciplinar, não ofende a CF. Da mesma forma, não há ilegalidade na
ampliação da acusação a servidor público, se, durante o processo administrativo, forem apurados
fatos novos que constituam infração disciplinar, desde que rigorosamente observados os princípios
do contraditório e da ampla defesa. O referido tribunal entende, também, que a autoridade
julgadora não está vinculada às conclusões da comissão de processo administrativo disciplinar.
72- (CESPE/TJ-CE/ANALISTA/ADMINISTRAÇÃO/2008) No direito administrativo, ao
contrário do direito penal, prevalece o princípio da atipicidade. A maior parte das infrações não
está descrita na lei e fica sujeita à discricionariedade administrativa em face de cada situação

www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 8

Prof. Gustavo Knoplock

Estatuto Federal ­ Lei nº 8.112/1990

concreta. Para efeito de enquadramento do ilícito, deve-se levar em conta sua gravidade e as
conseqüências para o setor público.
73- (CESPE/ANALISTA/ANAC/2009) O presidente de comissão de processo disciplinar deverá
ser ocupante de cargo efetivo superior ou de mesmo nível, ou ter nível de escolaridade igual ou
superior ao do indiciado.
74- (CESPE/AGENTE/ABIN/2008) Após a abertura de processo administrativo disciplinar, é
possível, como medida cautelar, o afastamento, pelo prazo de 60 dias, prorrogável pelo mesmo
prazo, do servidor envolvido, sem prejuízo da sua remuneração, para que este não venha a influir
na apuração da irregularidade.
75- (CESPE/MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES/QUALQUER ÁREA/2008) Como medida
cautelar, a autoridade instauradora de processo administrativo disciplinar para apuração de
irregularidades no serviço público pode indicar o afastamento do servidor envolvido por prazo
indeterminado, até a conclusão do processo.
76- (CESPE/AGENTE/ABIN/2008) Qualquer pessoa da família de servidor falecido poderá, a
qualquer tempo, requerer a revisão de decisão punitiva que tenha a ele sido aplicada, quando
houver fatos novos ou circunstâncias suscetíveis de justificar a inocência ou a inadequação da
penalidade aplicada.
GABARITOS:
01-C 02-E 03-E 04-C 05-B 06-E 07-E 08-C 09-E 10-C
11-C 12-C 13-E 14-E 15-E 16-C 17-B 18-E 19-C 20-E
21-E 22-A 23-E 24-E 25-E 26-E 27-E 28-C 29-E 30-C
31-E 32-E 33-D 34-C 35-C 36-E 37-E 38-E 39-E 40-E
41-C 42-E 43-C 44-E 45-E 46-C 47-C 48-C 49-C 50-C
51-C 52-D 53-C 54-C 55-C 56-E 57-E 58-E 59-C 60-C
61-C 62-C 63-E 64-C 65-E 66-C 67-C 68-C 69-C 70-C
71-C 72-C 73-C 74-C 75-E 76-C

www.gustavoknoplock.com.br

Fl. 9