Fundação Universidade de Brasília

1º RELATÓRIO SEMESTRAL DO PROGRAMA DE
REESTRUTURAÇÃO E EXPANSÃO DAS UNIVERSIDADES
FEDERAIS NA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
(APROVADO NA 446ª REUNIÃO DO CEPE, REALIZADA NO DIA
28/05/2009)

Comissão Permanente do REUNI:
Márcia Abrahão Moura, Presidente
Nina Paula Ferreira Laranjeira, Secretária Executiva do Projeto de Expansão da UnB
Nigel John Edward Pitt, Representante Docente do CEPE
Joaquim Pinto de Andrade, Representante Docente do CEPE
Fernanda Mac-Ginity Moraes Rego, Representante Discente do CEPE
Raul Pietricovsky Cardoso, Representante Discente do CEPE
Maria Lucilia dos Santos, Representante Docente do CAD
Inês Maria Pires de Almeida, Representante Docente do CAD
Antônio Guedes, Representante do CAD
Eduardo Tadeu Vieira, Representante da Secretaria de Planejamento da UnB - SPL
Alberto Alves de Faria, Representante do Centro de Planejamento Oscar Niemeyer - CEPLAN
Dóris Santos de Faria, Representante do Decanato de Assuntos Comunitários (até outubro/2008)
Rachel Nunes da Cunha, Representante do Decanato de Assuntos Comunitários (novembro/08 atual)
Fernando Soares dos Santos, Representante do Decanato de Administração e Finanças

Outubro/08 a Abril/09

Equipe Técnica do Decanato de Ensino de Graduação:

Alex Dantas Fidelis
Daniel Baramili Fleury de Amorim
Denise Imbroisi
Dioney Magalhães Brito
Flávia Maria Paula Leitão
Jucyara Macedo Martins
Nina Paula Ferreira Laranjeira
Patrícia Floriani Mansur
Roberta Stephani Teixeira
Tiago Dantas Silva
Vanessa Santos Fonseca
Walméria Rodrigues Cunha de Faria

RELATÓRIO DA COMISSÃO PERMANENTE DO REUNI
Periodo: setembro de 2008 a abril de 2009

I- Introdução
O presente relatório refere-se às atividades desenvolvidas pela Comissão Permanente do
REUNI no período de setembro de 2008 a abril de 2009, conforme definido na Resolução do CEPE
nº 151 de 18 de agosto de 2008.
A Comissão Permanente do REUNI é constituída por 13 membros, conforme definido na
Resolução do CEPE 151/2008. Além dos membros da comissão, convidados participam das
reuniões, de acordo com o tema constante na pauta da reunião.
Foram realizadas 16 reuniões no período. As atas das reuniões, devidamente aprovadas pela
Comissão, encontram-se no Anexo 1. O Quadro 1 apresenta os nomes e a freqüência dos membros
da Comissão no período.
O funcionamento da comissão observa o quorum mínimo (50% mais 1) e as decisões foram
tomadas predominantemente por consenso.
Em abril, os professores Joaquim Pinto de Andrade e Inês Maria solicitaram substituição da
comissão; o primeiro, por motivo de choque de horário entre as reuniões da comissão e as
atividades de ensino do professor.
Quadro 1 ­ Frequência dos membros da Comissão Permanente do REUNI
Membros
Número de
presenças
Presidente ­ Márcia Abrahão Moura
Secretária Executiva do REUNI ­
Nina Paula Ferreira Laranjeira
Representante do DAC ­ Dóris
Naves, Ariadna Aparecida
Rodrigues, Rachel Nunes da Cunha
(a partir de 19/11/2008)
Representante do CEPLAN ­ Alberto
Alves de Faria
Representante do CEPE ­ Raul
Pietricovsky Cardoso
Representante do CEPE ­ Nigel
John Edward Pitt
Representante do CEPE ­ Joaquim
Pinto de Andrade
Representante do CEPE ­ Fernanda
Mac-Ginity Moraes Rego
Representante do DAF ­ Fernando
Soares dos Santos
Representante do CAD ­ Maria
Lucilia dos Santos
Representante do CAD ­ Inês Maria
Pires de Almeida
Substituto durante a campanha

15
12

Número de
ausências
justificadas
1
4

15

1 (8/4/2009)

16
15

1

16
5

9

4
8

1

15

1

5

1

eleitoral: Yuri Soares Franco
Representante do CAD ­ Antônio
Guedes
Representante da SPL ­ Eduardo
Tadeu Vieira
Convidados:
Profª. Denise Imbroisi (DEG)
Silvano da Silva Pereira ­ Prefeito do
Campus
Afonso de Souza ­ Secretário de
Recursos Humanos
Profª Cláudia Garcia (CEPLAN)
Vanessa Bhering (CEPLAN)
Dioney Magalhães Brito (DEG)

1
11

15
2
1
7
5
8

I I ­ Obras e reformas
As obras previstas no Projeto REUNI estão sendo realizadas conforme relação de obras aprovada
na 339ª. reuniao do CONSUNI, realizada em 4/7/2008 (ANEXO 2),
No ano de 2008, foram repassados à Universidade de Brasília pelo MEC R$12.000.000,00 para
obras e reformas previstas no REUNI. Os recursos foram integralmente empenhados, nas seguintes
obras:
1) Reforma do Módulo 18 (anteriormente ocupado pelo CESPE) para atender ao CIC: R$
467.022,20
2) Construção de prédio do Campus do Gama: R$8.019.330,11
3) Construção de parte do Instituto de Ciências Biológicas: R$ 3.513.647,69
As obras listadas nos itens 2 e 3 foram empenhadas com recursos do REUNI, após discussao na
comissão e negociação com o MEC, para que não houvesse devolução de recursos para o Tesouro
em 2008. Como resultado, a UnB estabeleceu com o Ministério da Educação cronograma de
reprogramação orçamentária (ANEXO 3). Dessa forma, as obras do IB e da FGA puderam ser
incluídas, para fins contábeis, no orçamento do REUNI-UnB, com o comprometimento de
contrapartida com recursos próprios da Universidade, no mesmo montante, para o ano de 2009
(ANEXO 4).
Para o ano de 2009, o MEC já disponibilizou R$ 14.055.840,00, o que representa 60% do
orçamento previsto para obras e reformas, estando a liberação do restante condicionada à execução
orçamentária dos recursos já liberados.
A Universidade de Brasília licitou em 2009 R$ 4.054.207,98, referentes aos seguintes projetos :
1) Estrutura metálica e piso do Mezanino da Faculdade de Comunicação:
2) Estrutura metálica e piso do Mezanino da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo;
3) Contratação de empresa de Arquitetura para elaboração de projetos básicos e executivos das
obras do REUNI;
4) Reforma de anfiteatros (etapa 1);
5) Reforma de salas de aula (etapa 1).
As licitações listadas nos itens 1 a 5 já foram concluídas, empenhadas e contratadas com
recursos do REUNI. O acompanhamento das obras pode ser feito no portal da UnB
(http://www.unb.br/administracao/decanatos/deg/expansao.php).
Atrasos para início das obras de reforma dos anfiteatros e salas de aulas do ICC implicaram a
necessidade de revisao de cronograma de reformas. As soluções para alocação provisória de

disciplinas foram apresentadas e discutidas com diretores, chefes de departamento e coordenadores
de cursos no mês de dezembro de 2008, em reunião realizada no auditório do IQ.
Encontra-se em fase de elaboração de orçamento para licitação a reforma dos Pavilhões Anísio
Teixeira e João Calmon, com início da obra previsto para final de junho de 2009.
O projeto de reforma do Anfiteatro 12, anteriormente ocupado pelo CESPE, para adequação às
atividades acadêmicas da UnB, encontra-se em fase de licitação pela Prefeitura da UnB.
Com o objetivo de acompanhar o andamento do cronograma de obras sob responsabilidade do
CEPLAN, a Presidente da Comissão Permanente do REUNI realiza reuniões praticamente semanais
com o CEPLAN. Entretanto, tendo em vista constantes discrepâncias entre as definições das
reuniões e a execução dos projetos, especialmente no que se refere a prazos, e com o objetivo de
tornar mais eficaz o acompanhamento do cronograma de obras, as reuniões serão substituídas por
relatórios quinzenais a partir de maio de 2009.
Inicialmente, a comissao discutiu amplamente propostas para o RU e CEU. As dificuldades
técnicas para avançar nessas questões levaram o CEPLAN a contratar a Empresa de Consultoria
Nucleora para realizar estudo técnico de viabilidade do atual RU. Durante as discussões, a comissão
fez uma reunião específica para a discussão do RU, da qual participou o Arquiteto Jose Galbinski,
autor do projeto do RU do Darcy Ribeiro. Na reunião, o Professor Galbinski afirmou que o atual RU
já possui capacidade para atender até 900 refeições simultaneamente e que a empresa Nucleora
possui capacidade técnica adequada para o serviço de consultoria contratado.
A partir de fevereiro de 2009, o Decanato de Assuntos Comunitários está à frente das discussões
sobre o Restaurante Universitário, contemplando a avaliação da adequação do prédio atual do Darcy
Ribeiro e de formas de produção e distribuição de alimentação para os quatro campi. Caso seja
concluído que a destinação do atual RU deve ser diferente da prevista no Projeto aprovado no
CONSUNI, a nova proposta deverá ser submetida ao CONSUNI para deliberação.
As discussões sobre o projeto da nova Casa do Estudante também estão sob coordenação do
Decanato de Assuntos Comunitários. Dois estudos preliminares realizados pelo CEPLAN foram
apresentados e discutidos pela comissao, considerando várias das reivindicações apresentadas pela
AMCEU. A politica de moradia do DAC abrangerá os quatro campi da Universidade.
III - Aquisição de veículos e equipamentos
No ano de 2008, o MEC liberou R$ 3 milhões para aquisição de equipamentos para o REUNI. Os
recursos foram integralmente empenhados na aquisição de veículos e equipamentos de informática,
devidamente aprovados na Comissão Permanente do REUNI (ANEXO 5). Os veículos adquiridos
foram destinados ao uso coletivo da Universidade.
Foram adquiridos 30 veículos, discriminados abaixo, perfazendo um total de R$ 1.887.736,10:
1)
2)
3)
4)
5)
6)
7)

10 furgões tipo Kombi;
5 microônibus urbanos;
1 microônibus rodoviário;
1 mini-van tipo Doblò;
1 caminhão 3/4, tipo baú;
8 automóveis de passeio tipo Uno Mille;
1 ônibus urbano

Do restante dos recursos de investimento, R$ 1.076,091,25 foram utilizados para aquisição de
equipamentos de informática (ANEXO 5), para atendimento às necessidades administrativas e
acadêmicas dos cursos de graduação com aumento de vagas em 2009 e cursos novos de 2009, de
acordo com o critério de R$ 5.000,00 por vaga nova discente aberta, aprovado na 339ª. Reunião do
CONSUNI.
Para o ano de 2009, o MEC já disponibilizou R$ 9.600.00,00, o que representa 60% do orçamento
previsto para equipamentos. A liberação do restante está condicionada à execução orçamentária dos
recursos liberados. O Decanato de Ensino de Graduação já pediu à DRM a aquisição de alguns
bens solicitados em 2008 e que não puderam ser adquiridos por não constarem de licitação

concluída pela UnB. Além disso, estão sendo encaminhados às Unidades Acadêmicas memorandos
com autorização para aquisição de equipamentos.

IV ­ Distribuição de Docentes
A proposta de distribuição de docentes por unidades, referente a cursos com aumento de
vagas e novos, foi elaborada tendo como base informações de número de créditos do curso e
percentual de créditos ofertados por unidade, conforme constante no fluxograma do curso. O
processo de distribuição foi efetuado em duas etapas: a primeira, com 84 vagas, distribuídas pela
portaria MEC 1110/2008, e a segunda, com 216 vagas, de acordo com o quantitativo disponibilizado
pela portaria MEC 1226/2008, totalizando as 300 vagas docentes previstas para os anos de 2008 e
2009 (ANEXO 6). A distribuição de docentes na UnB foi aprovada nas 431ª. e 435ª. reuniões do
CEPE, realizadas respectivamente em 25/9/2008 e 20/11/2008.
Os concursos para docentes realizados com base na portaria MEC 1226/2008 possuíam data
limite para abertura dos editais prevista inicialmente para o dia 02 de março de 2009.
Posteriormente, a data limite foi prorrogada em mais 60 dias. Os concursos já estão sendo
realizados pelas unidades acadêmicas.
No ano de 2008, foram autorizadas nomeações de 22 a 31 de dezembro de 2008 no âmbito da
portaria 1226/2008. Tendo em vista que a UnB ainda não havia realizado concursos REUNI, foram
nomeados 27 docentes de concurso BPEq com códigos de vagas do REUNI. Esta troca temporária,
possível devido à orientação do MEC, permitiu à Universidade ter, no início de 2009, 27 vagas
REUNI disponíveis. Essas primeiras 27 vagas docentes foram disponibilizadas para contratação de
docentes que estão sendo aprovados nos concursos, considerando a distribuição de docentes
aprovada em 25/9/2008 e as necessidades da UAB e do Programa de Expansão Etapa 1. Para isso,
o DEG encaminhou à VRT uma relação de unidades acadêmicas que deverão ter docentes
contratados nessas 27 vagas (ANEXO 7), considerando as unidades que já aumentaram vagas em
seus cursos, os cursos novos do 2/2009 e as que prestam serviço para esses cursos.
O MEC criou um módulo no SIMEC para acompanhamento das contratações de docentes e
servidores técnicos-administrativos e informou às universidades que as autorizacões de provimento
das vagas distribuídas pela portaria 1226/2008 serão feitas à medida que os resultados definitivos
dos concursos públicos sejam publicados no Diário Oficial (ANEXO 8).
V ­ Distribuição de Servidores técnicos-administrativos
A distribuição de servidores técnicos-administrativos foi proposta pela Secretaria de Recursos
Humanos e DEG, considerando as unidades acadêmicas, áreas da administração e órgãos de apoio
impactados pelo projeto, e aprovada pela Comissão Permanente do REUNI. Como ainda não foi
realizado concurso para servidores no âmbito do REUNI, elaborou-se levantamento de candidatos
aprovados no concurso realizado pela UnB em meados de 2007, desde que em cargos compatíveis
com os previstos no projeto REUNI. Na última quinzena de dezembro de 2008, o MEC autorizou a
nomeação de 123 servidores técnicos-administrativos, sendo 50 de nível médio e 73 de nível
superior. Foram nomeados servidores de cargos previstos no REUNI aprovados no concurso de
2007 da UnB. Nesta primeira distribuição de servidores, foi feito levantamento das unidades e áreas
que já haviam recebido concursados e de seus respectivos cargos, buscando-se uma análise mais
abrangente da situação de cada área. O objetivo foi fortalecer, ainda que parcialmente, as áreas de
administração e órgãos de apoio da Universidade impactados pelo projeto, além das unidades
acadêmicas, com a contratação de servidores técnicos especializados, desde que houvesse
candidatos concursados nos cargos específicos (Anexo 9).
A avaliação da administração é a de que a carência de recursos humanos na Universidade é
generalizada, sendo que várias áreas acadêmicas e administrativas não possuem servidores do
quadro e funcionam com o apóio de estagiários e de pessoal terceirizado, com muito esforço de
todos os envolvidos.

Muitos dos técnicos nomeados, no entanto, não assumiram o cargo. Outros assumiram o cargo e
já pediram exoneração, em função dos baixos salários percebidos. Neste caso, quando há outros
candidatos aprovados no concurso, eles são nomeados pela SRH. O problema é gravíssimo e já foi
identificado pelas IFES, estando em discussão na SESu/MEC, com o levantamento de possíveis
soluções para a questão, possivelmente com a criação de um banco de servidores equivalentes, nos
moldes do Banco de Professores Equivalentes (BPEq), além da correção salarial, visando a adequálo aos salários percebidos por outros órgãos e autarquias federais. A questão apresenta-se de
enorme complexidade e há o entendimento de que sua magnitude extrapola o plano de
reestruturação e expansão das universidades federais, tendo em vista o enorme passivo existente.
VI - Distribuição de Funções gratificadas e Cargos de Direção
Foram disponibilizados cargos de direção e funções gratificadas pelo MEC, conforme previsto no
projeto. A distribuição das funções gratificadas (CD e FG) pela SRH e DEG considerou o número de
funções disponibilizadas e a orientação institucional sobre a questão, respeitando-se a participação
das unidades acadêmicas e órgãos administrativos e de apoio técnico no projeto. A proposta foi
aprovada pela Comissão Permanente do REUNI. Buscou-se, ainda, corrigir distorções existentes na
UnB, por exemplo, com a devida alocação de CD4 para diretores de unidades acadêmicas ou de
órgãos de apoio técnico-administrativos e de FG para coordenadores de extensão de unidades
(ANEXO 10).
Tendo em vista que a orientação do MEC é a de ajuste das funções de coordenação de
graduação para FG1, a UnB buscou iniciar o processo, com a adequação da função gratificada para
alguns cursos. Nesta etapa inicial, adequou-se a gratificação do maior número possível de
coordenadores de cursos impactados pelo projeto, o que foi feito parcialmente, devido ao reduzido
número de funções disponibilizadas. O processo terá continuidade com a aprovação do projeto de
lei, proposto pelo MEC e em discussão nas esferas competentes, que visa a corrigir essas distorções
no âmbito da IFES.
VII - Bolsas
a) Bolsas de pós-graduação (Edital 01/2009 ­ Bolsas de Mestrado e Doutorado REUNI/CAPES)
O Comitê Gestor do Programa de Bolsa REUNI de Assistência ao Ensino da Universidade de
Brasília, nomeado pelo Ato da Reitoria nº 255/2009, de 09 de fevereiro de 2009, atendendo à
Portaria do MEC nº 582, de 14 de maio de 2008 lançou, em março de 2009, o Edital 1/2009, que
instituiu na UnB o Programa de Bolsas REUNI de Assistência ao Ensino da Universidade de Brasília.
Inscreveram-se 38 Programas de Pós-Graduação da UnB, que solicitaram 147 Bolsas de Mestrado e
88 Bolsas de Doutorado. Foram distribuídas 34 de Doutorado e 64 bolsas de Mestrado. Os
estudantes atuarão junto a cursos que participam do REUNI-UnB, em uma ou mais das linhas de
ação abaixo descritas:
- atendimento a estudantes de disciplinas com elevado número de estudantes matriculados por
turma e/ou com alto índice de reprovação, trabalhando junto com o(s) docente(s) da(s) disciplina(s),
ainda que este(s) pertença(m) a outra unidade acadêmica;
- atendimento a cursos com alto índice de evasão;
- atendimento a disciplinas básicas de nivelamento oferecidas a estudantes indígenas ou apoio ao
desenvolvimento de projetos por esses estudantes;
- atendimento a cursos de licenciatura que estão realizando reformulação curricular, oferecendo
apoio às práticas pedagógicas;
- atendimento a cursos que estão realizando reestruturação ou reforma curricular, oferecendo
atividades que incluam o corpo discente na discussão do projeto político-pedagógico do curso;
- atendimento a estudantes de disciplinas básicas de cursos de graduação participantes do REUNI;
- atividades de orientação acadêmica e profissional, que visem a dar apoio ao trabalho do Serviço de
Orientação Universitária da Diretoria de Apoio e Integração Acadêmica (SOU/DAIA);
- atividades inovadoras de apoio a estudantes em risco de desligamento.

O bolsista contemplado deve:
1) Cumprir carga horária máxima de 08 (oito) horas semanais, entre preparação, orientação,
execução e avaliação de atividades;
2) Atuar junto a curso de graduação;
3) Não ser substituto regular do professor nas aulas, mas apresentar atividades inovadoras de
complementação ou apoio pedagógico, ou, ainda, atuar junto a estudantes de graduação propondo
oficinas, seminários ou outras atividades que possibilitem contribuir para a discussão e
aperfeiçoamento do projeto político-pedagógico do curso.
b) Bolsas de graduação
A Universidade de Brasília recebeu do MEC em 2009 R$ 2.400.000,00 destinados a 800 novas
bolsas para alunos de graduação, de R$ 300,00 mensais. As bolsas tiveram a seguinte distribuição
inicial, conforme aprovação da Comissão Permanente do REUNI:
1) 100 novas bolsas para o ProIC;
2) 50 novas bolsas de assistência estudantil;
3) 40 bolsas para estudantes de cursos de Licenciatura participantes do Programa
PRODOCÊNCIA;
4) novas bolsas para o PIBEX, para atendimento a Projetos de Ação Contínua que atuam em
escolas públicas, a ser definido pelo DEX;
5) novas bolsas para alunos de graduação que atuarem em plantão de dúvidas de disciplinas
com alto índice de reprovação (Edital em preparação).
VIII - Recomendações
A experiência adquirida no período de implementação do REUNI na UnB permitiu verificar a
necessidade de ações por parte da Administração da UnB, tanto internamente como externamente,
sem as quais não será possível realizar a reestruturação proposta para a Universidade. Seguem
algumas ações propostas:
1) Compatibilização das obras a serem realizadas na UnB com recursos próprios com a
expansão de vagas docentes e discentes decorrentes do REUNI, conforme decisão da
reunião do CONSUNI de 4/7/2008, sem o que algumas obras previstas no REUNI não
poderão ser realizadas. Ja se identificou a necessidade de redimensionamento do ICC, para
atendimento a demandas específicas, como as apresentadas pelo IL e pelo CIC. A saída da
FAV do ICC também é considerada prioritária, pois a reforma do espaco atualmente ocupado
pela unidade deverá ser realizada para atendimento de outras unidades com expansão
prevista no REUNI. A carência de espaco fisico na FS e no CID também precisa ser
solucionada de forma satisfatória. As questões aqui mencionadas apenas ilustram a
necessidade de espaco fisico de algumas das unidades que participam do REUNI e devem
ser analisadas cuidadosamente, em conjunto com outras necessidades aqui não explicitadas,
pois afetarão a qualidade de nossa expansão. É imprescindível, ainda, que a UnB faça novo
dimensionamento dos seus espaços físicos, de modo a atender adequadamente à expansão
da Universidade. A comissao ressalta, também, que os recursos do REUNI não são
suficientes para atendimento a todas as demandas existentes por espaco físico na
Universidade;
2) Alocação imediata de espaço físico adequado para as salas dos professores a serem
contratados;
3) Atuação do Reitor junto à ANDIFES e ao MEC para aprovação de PL que trata de funções
gratificadas para as IFES;
4) Atuação do Reitor junto à ANDIFES e ao MEC para criação da figura de ServidorEquivalente e para melhoria do salário dos servidores;

5) Aprimoramento urgente dos processos de Gestão Universitária na UnB, que deverão dar
mais agilidade aos processos administrativos da UnB e evitar a sobreposição de tarefas,
como, por exemplo, verificado quanto à atuação do CEPLAN e da Prefeitura. A comissão
recomenda, expressamente, a realização de seminário do REUNI para tratar da gestão
universitária;
6) Continuidade de seminários do REUNI para elaboração do projeto político-pedagógico da
Universidade.
IV ­ Considerações Finais
Face às considerações apresentadas neste documento, submeto ao Conselho de Ensino,
Pesquisa e Extensão da Universidade de Brasília o Relatório de Atividades do período de setembro
de 2008 e abril de 2009. O presente relatório foi aprovado na 17a.. reunião da Comissão
Permanente do REUNI, realizada em 6 de maio de 2009.
Por ser oportuno, a comissão reconhece o esforço coletivo e o empenho constante dos membros
da comunidade universitária - dirigentes, docentes, servidores e discentes - na construção da
reestruturação e expansão de nossa Universidade.

Atenciosamente,
Brasília, 06 de maio de 2009.

Professora Márcia Abrahão Moura
Presidente da Comissão Permanente do REUNI
ANEXOS
ANEXO 1 ­ ATAS DA COMISSÃO
ANEXO 2 ­ DOCUMENTO APROVADO NO CONSUNI EM 4/7/2008
ANEXO 3 ­ DOCUMENTO ENCAMINHADO À SESU PELO REITOR
ANEXO 4 ­ ,MEMORANDO DO DEG ENCAMINHADO AO DAF
ANEXO 5 ­ AQUISIÇÃO DE VEÍCULOS E MATERIAL DE INFORMÁTICA
ANEXO 6 - DISTRIBUIÇÃO DE DOCENTES
ANEXO 7 ­ MEMORANDO DE PRIORIZAÇÃO DE NOMEAÇÃO DE
DOCENTES ENCAMINHADO À VRT
ANEXO 8 ­ DOCUMENTOS SOBRE NOMEAÇÃO ENCAMINHADOS PELA
SESU
ANEXO 9 ­ DISTRIBUIÇÃO DE SERVIDORES
ANEXO 10 ­ DISTRIBUIÇÃO DE FUNÇÕES GRATIFICADAS