Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N. 001/2013

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA
CATARINA (TRESC), no uso das atribuições que lhe são conferidas pelos arts. 2º e
5º da Resolução TRESC n. 7.877, de 3.4.2013, alterada pela Resolução TRESC n.
7.885, de 17.6.2013, e tendo em vista o disposto na Resolução TSE n. 23.391, de
16.5.2013 e na Resolução TRESC n. 7.740, de 20.1.2009, torna pública a realização
de CONCURSO PÚBLICO para o provimento do cargo efetivo vago de Analista
Judiciário ­ Área de Apoio Especializado ­ Arquivologia e para formação de
cadastro de reserva para os cargos de Analista Judiciário ­ Área Judiciária; Analista
Judiciário ­ Área de Apoio Especializado ­ Análise de Sistemas; Técnico Judiciário ­
Área Administrativa; e de Técnico Judiciário ­ Área de Apoio Especializado ­
Programação de Sistemas do quadro de pessoal do Tribunal Regional Eleitoral de
Santa Catarina.
1 ­ DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
1.1 O Concurso será realizado sob a responsabilidade, organização e controle da
CONSULTEC CONSULTORIA EM PROJETOS EDUCACIONAIS E
CONCURSOS Ltda., localizada em Salvador/BA, endereço eletrônico
www.consultec.com.br, doravante denominada CONTRATADA, e sob a
coordenação da Comissão de Concurso Público designada pela Portaria DG n.
168, de 15.4.2013, alterada pelas Portarias DG n. 254/2013, de 13.6.2013 e n.
375/2013, de 27.8.2013, obedecidas as normas deste Edital.
1.2 O presente Concurso destina-se ao preenchimento de 1 (uma) vaga para o
cargo de Analista Judiciário ­ Área de Apoio Especializado ­ Arquivologia
e à formação de cadastro de reserva para atendimento às vagas que vierem a
existir dentro do prazo de validade definido neste Edital, conforme o quadro
abaixo:

Pág. 1/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

QUADRO 1
CÓD.

CARGO/ ÁREA DE ATIVIDADE

VAGAS

VAGAS
PD*

TOTAL DE
VAGAS

CADASTRO
RESERVA

101

Analista Judiciário ­ Área de
Apoio Especializado ­
Arquivologia

1

0

1

SIM

102

Analista Judiciário ­ Área
Judiciária

0

0

0

SIM

103

Analista Judiciário ­ Área de
Apoio Especializado ­ Análise de
Sistemas

0

0

0

SIM

104

Técnico Judiciário ­ Área
Administrativa

0

0

0

SIM

Técnico Judiciário ­ Área de
0
Apoio Especializado ­
0
0
SIM
Programação de Sistemas
*Vagas reservadas a candidatos portadores de deficiência, na forma e condições previstas neste
Edital.
105

1.3 Os candidatos aprovados neste certame para o cargo de Analista Judiciário ­
Área Judiciária, somente serão nomeados após a expiração do prazo de
validade do Concurso Público n. 1/2011 para o referido cargo: 7 de junho de
2014.
1.4 Em razão de decisão judicial proferida nos autos do Mandado de Segurança n.
819-76.2011.6.24.0000 (Acórdão TRESC n. 26.355), existem, nesta data, dois
servidores em quadro suplementar que deverão necessariamente ocupar as
duas próximas vagas do cargo de Analista Judiciário ­ Área Judiciária, que
vierem a vagar na Sede deste Tribunal.
1.5 As provas serão realizadas no dia 19 de janeiro de 2014 e serão aplicadas nos
municípios de Florianópolis, Lages, Chapecó, Tubarão e Joinville, podendo, em
vista da quantidade de candidatos inscritos e em função de outros fatores
logísticos ­ a critério da Comissão em conjunto com a Direção-Geral do
TRESC ­, ser realizadas também em outros municípios da Região
Metropolitana de Florianópolis, em locais a serem divulgados na forma
estabelecida no item 3 deste Edital.
1.6 Os candidatos classificados e não nomeados poderão, a critério da Presidência
do TRESC, ser aproveitados por outro órgão do Poder Judiciário da União que
manifeste interesse, obedecida a respectiva classificação e desde que
observadas as exigências previstas no art. 26 da Resolução TSE n.
23.391/2013.

Pág. 2/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
2 ­ DOS CARGOS E DOS REQUISITOS
2.1 Os requisitos dos cargos oferecidos neste Concurso e as informações sobre as
respectivas remunerações estão detalhados a seguir:
QUADRO 2
VENCIMENTO
BÁSICO

GRATIFICAÇÃO DE
ATIVIDADE
JUDICIÁRIA ­
1
GAJ

REMUNERAÇÃO
MENSAL
INICIAL

Diploma ou Certificado de
Analista
Judiciário ­
conclusão de curso de
Área de Apoio graduação de ensino superior
Especializado em Arquivologia, reconhecido
­ Arquivologia pelo Ministério da Educação.

R$ 4.633,67

R$ 2.872,88

R$ 7.506,55

Diploma ou Certificado de
conclusão de curso de
graduação de ensino superior
em Direito, reconhecido pelo
Ministério da Educação.

R$ 4.633,67

R$ 2.872,88

R$ 7.506,55

103

Analista
Diploma ou Certificado de
Judiciário ­
conclusão de curso superior
Área de Apoio em Ciência da Computação,
Especializado Tecnologia da Informação ou
­ Análise de equivalente, reconhecido pelo
Sistemas
Ministério da Educação.

R$ 4.633,67

R$ 2.872,88

R$ 7.506,55

104

Técnico
Judiciário ­
Área
Administrativa

Certificado de conclusão de
ensino médio, expedido por
instituição reconhecida pelo
Ministério da Educação.

R$ 2.824,17

R$ 1.750,99

R$ 4.575,16

Técnico
Judiciário ­
Área de Apoio
Especializado
­
Programação
de Sistemas

Certificado de conclusão de
curso de ensino médio ou de
curso técnico equivalente,
expedido por instituição
reconhecida pelo Ministério
da Educação, acrescido, em
qualquer caso, de cursos de
programação de sistemas ou
disciplinas de graduação
equivalentes, totalizando, no
mínimo, 180 horas/aula.

R$ 2.824,17

R$ 1.750,99

R$ 4.575,16

CÓD.

101

102

105

CARGO

Analista
Judiciário ­
Área
Judiciária

REQUISITOS DO CARGO

1 ­ Correspondente à 62% (sessenta e dois por cento) do vencimento básico, conforme escalonamento previsto no inciso I do
§1º do art. 13 da Lei n. 11.416/2006, com redação dada pela Lei n. 12.774/2012.

2.1.1 Para todos os cargos, a remuneração mensal será acrescida do auxílioalimentação, atualmente estabelecido em R$ 710,00 (setecentos e dez reais),
nos termos da Portaria n. 593, de 29.11.2011, do Tribunal Superior Eleitoral, e
de R$ 59,87 (cinquenta e nove reais e oitenta e sete centavos), correspondente
à Vantagem Pecuniária Individual instituída pela Lei n. 10.698, de 2.7.2003.
Pág. 3/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
2.2 A descrição sumária das atribuições de cada cargo deste Concurso consta do
Anexo I deste Edital.
2.3 Os candidatos aprovados para os cargos de Analista Judiciário ­ Área Judiciária
e Técnico Judiciário ­ Área Administrativa, se nomeados, serão lotados
preferencialmente em quaisquer das Zonas Eleitorais do Estado de Santa
Catarina relacionadas no Anexo III deste Edital, observado o disposto no item
9.3.1.
2.3.1 O candidato aprovado para o cargo de Analista Judiciário ­ Área de Apoio
Especializado ­ Arquivologia, será lotado na Seção de Arquivo do TRESC.
2.3.2 Os candidatos aprovados para os cargos de Analista Judiciário ­ Área de
Apoio Especializado ­ Análise de Sistemas e Técnico Judiciário ­ Área de
Apoio Especializado ­ Programação de Sistemas, se nomeados, serão lotados
na Sede do Tribunal, localizada em Florianópolis.
2.4 DOS REQUISITOS LEGAIS PARA A INVESTIDURA NOS CARGOS
2.4.1 O candidato aprovado e classificado neste Concurso deverá atender aos
requisitos específicos exigidos para o cargo, conforme estabelecido no item 2.1
deste Edital e, cumulativamente, no ato da posse, apresentar:
a) prova de ser brasileiro ou de gozar das prerrogativas dos Decretos n.
70.391, de 12.4.1972, e n. 70.436, de 18.4.1972, e do art. 12, § 1º, da
Constituição Federal;
b) comprovante de quitação eleitoral e, se candidato do sexo masculino,
também do serviço militar;
c) certidão negativa de antecedentes criminais expedida pelos Foros das
Justiças Federal e Estadual dos locais de residência do candidato nos últimos
5 (cinco) anos;
d) certidão negativa de antecedentes criminais expedida pela Justiça Eleitoral
do domicílio eleitoral do candidato nos últimos 5 (cinco) anos;
e) comprovante de idade mínima de 18 (dezoito) anos;
f) comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas ­ CPF;
g) declaração de não ter sofrido, no exercício de função pública, as
penalidades previstas no art. 137 e seu parágrafo único da Lei n. 8.112, de
11.12.1990;
h) declaração de bens;
i) declaração de não acumulação de cargos públicos, inclusive função, cargo
ou emprego em autarquias, fundações públicas, empresas públicas,
sociedades de economia mista da União, do Distrito Federal, dos Estados, dos
Territórios e dos Municípios, bem como do não recebimento de proventos
decorrentes de inatividade em cargos inacumuláveis, nos termos dos arts. 118
a 120 da Lei n. 8.112, de 11.12.1990, com a redação conferida pela Lei n.
9.527, de 10.12.1997 (art. 118, § 3º, 119 e 120), e pela Medida Provisória n.
Pág. 4/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
2.225-45, de 4.9.2001 (art. 119, parágrafo único);
j) atestado de aptidão física e mental para o exercício do cargo, expedido
pela junta médica oficial do TRESC, mediante inspeção; e
k) declaração de que não é filiado a partido político.
3 ­ DA DIVULGAÇÃO
3.1 A divulgação oficial de todas as etapas, resultados e demais comunicações
referentes a este Concurso se dará na forma de editais, extratos de editais e
avisos, nos meios e locais previstos neste Edital.
3.2 A divulgação será realizada pelo endereço eletrônico da CONTRATADA,
www.consultec.com.br, especialmente no tocante às seguintes etapas e datas:
a) relação dos pedidos de isenção deferidos/indeferidos, a partir do dia 22 de
novembro de 2013;
b) relação preliminar das inscrições deferidas e relação das inscrições
indeferidas, a partir do dia 6 de dezembro de 2013;
c) relação dos candidatos inscritos (inscrições homologadas), a partir do dia
16 de dezembro de 2013;
d) locais de realização das provas, a partir do dia 30 de dezembro de 2013;
e) gabarito preliminar das questões das provas objetivas, a partir do dia 20 de
janeiro de 2014;
f) gabarito definitivo das questões das provas objetivas, a partir do dia 30 de
janeiro de 2014;
g) resultado preliminar (nota das provas objetivas e, no caso de candidato ao
cargo de Analista Judiciário, também das provas discursivas), a partir do dia 7
de fevereiro de 2014;
h) resultado final (relação completa dos candidatos classificados de cada
cargo), a partir do dia 18 de fevereiro de 2014.
3.3 O Edital de homologação do resultado final deste Concurso será publicado no
Diário Oficial da União.
3.4 É de responsabilidade do candidato manter-se informado, através dos meios
previstos neste Edital, de qualquer divulgação pertinente a este Concurso.
4 ­ DA INSCRIÇÃO
4.1 A inscrição do candidato neste Concurso implicará a aceitação tácita e irrestrita e
o cumprimento obrigatório de todas as exigências e condições estabelecidas
Pág. 5/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
neste Edital e nos comunicados a serem publicados oportunamente pela
CONTRATADA e pelo TRESC, das quais não poderá alegar desconhecimento,
assumindo inteira responsabilidade pelas informações constantes em seu
Formulário de Inscrição.
4.2 No ato de inscrição, o candidato deverá manifestar a opção pelo cargo ao qual
deseja concorrer no Concurso.
4.2.1 Não será permitida a inscrição para mais de um cargo, observado o disposto
no item 4.15.
4.3 A inscrição será realizada exclusivamente pela Internet, no endereço
eletrônico www.consultec.com.br, a partir da 0h do dia 11 de novembro de
2013 até às 23h59min do dia 25 de novembro de 2013, observado o disposto
no item 4.6.
4.4 Valor da inscrição: o valor correspondente à inscrição neste Concurso a ser
pago pelo candidato é o disposto no quadro a seguir:
QUADRO 3
CARGO

VALOR DA INSCRIÇÃO

Analista Judiciário (todas as áreas)

R$ 80,00 (oitenta reais)

Técnico Judiciário (todas as áreas)

R$ 60,00 (sessenta reais)

4.5 O candidato, após preencher o Formulário de Inscrição, deverá imprimir o boleto
bancário (Guia de Recolhimento da União ­ GRU) e efetuar o pagamento da
inscrição, até a data de vencimento do boleto.
4.5.1 Os boletos bancários (GRUs) emitidos no último dia do período de inscrição
poderão ser pagos até o dia 26 de novembro de 2013.
4.6 A CONTRATADA não se responsabiliza pelas inscrições realizadas por meio da
Internet que não forem recebidas por motivos de ordem técnica alheias ao seu
âmbito de atuação, tais como falhas de telecomunicações, nos computadores,
nos provedores de acesso e quaisquer outros fatores exógenos que
impossibilitem a correta transferência dos dados dos candidatos para a
CONTRATADA.
4.7 O sistema de inscrição pela Internet permitirá ao candidato, dentro do período de
inscrição, emitir a segunda via do seu boleto bancário.
4.8 O candidato será considerado inscrito no Concurso somente após o
recebimento, pela CONTRATADA, da confirmação do pagamento da inscrição.
4.9 É vedada a inscrição condicional e a realizada fora do período previsto no item
4.3 deste Edital.
4.10 Não será permitida a transferência para outra pessoa do valor de inscrição
pago, assim como a transferência da inscrição para pessoa diversa daquela
Pág. 6/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
que a realizou.
4.11 O candidato que necessitar de qualquer tipo de condição especial para a
realização das provas deverá solicitá-la no Formulário de Inscrição, indicando,
claramente, quais os recursos especiais necessários, observado, quanto ao
candidato portador de deficiência, o disposto no item 4.26.4 deste Edital.
4.12 A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realização das
provas deverá levar somente um acompanhante, que será responsável pela
guarda da criança e ficará em sala reservada para essa finalidade.
4.12.1 Não será concedido tempo adicional para a execução da prova à candidata
devido ao tempo despendido com a amamentação.
4.13 A solicitação de condições especiais será atendida obedecendo a critérios de
viabilidade e de razoabilidade.
4.14 Efetivada a inscrição, não serão aceitos pedidos para alteração de opção de
cargo/área de atividade.
4.15 Havendo inscrições múltiplas do mesmo candidato, será validada a última
inscrição efetuada.
4.15.1 As inscrições anteriores, dos cargos referidos, serão canceladas.
4.15.2 Não sendo possível identificar a última inscrição efetivada, todas serão
canceladas e o candidato automaticamente eliminado do Concurso.
4.16 A relação preliminar das inscrições deferidas e a relação das inscrições
indeferidas, com as devidas justificativas acerca do indeferimento, serão
divulgadas em conformidade com o disposto no item 3 deste Edital.
4.17 O candidato que identificar qualquer inconformidade em sua inscrição, por
ocasião da divulgação das relações de que trata o item 4.16 deste Edital,
deverá interpor Recurso Administrativo específico dentro do prazo previsto, de
acordo com o estabelecido no item 8.2 deste Edital.
4.18 A inscrição efetuada de acordo com o disposto no item 4 deste Edital será
homologada pela CONTRATADA, significando tal ato que o candidato estará
habilitado a participar das demais etapas do Concurso.
4.19 A relação dos candidatos inscritos (inscrições homologadas) será divulgada em
conformidade com o disposto no item 3 deste Edital.
4.20 Os candidatos que identificarem inconsistências nos dados cadastrais deverão
solicitar a correção por escrito, no momento de aplicação das provas, devendo
tal circunstância constar em ata.
4.21 O comprovante de pagamento da inscrição deverá ser mantido em poder do
candidato e ser apresentado quando solicitado, para eventual conferência.
4.22 O valor relativo à inscrição não será devolvido em hipótese alguma.
4.23 A declaração falsa de dados constantes do Formulário de Inscrição ensejará o
cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos dela decorrentes, em
qualquer época, sem prejuízo de eventuais cominações legais ao candidato.
Pág. 7/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
4.24 As informações referentes à data, ao horário e ao local de realização das
provas (nome do estabelecimento, endereço e sala), ao cargo, ao tipo de vaga
escolhida pelo candidato (vaga de ampla concorrência ou à vaga reservada
para portador de deficiência), e, se for o caso, às condições especiais
requeridas, assim como orientações para a realização das provas, estarão
disponíveis no Cartão de Convocação para Provas, a partir do dia 3 de
janeiro de 2014, no endereço eletrônico www.consultec.com.br, devendo o
candidato efetuar a consulta e a impressão dessas informações, bem como
portar o referido Cartão no dia de realização das provas para o fim do disposto
no item 6.1.2.
4.24.1 As informações também poderão ser obtidas na Central de Atendimento da
CONTRATADA, pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone
(71) 3273-4302, no horário das 9h às 17h, de segunda a sexta-feira.
4.25 DA SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO
4.25.1 De acordo com o Decreto n. 6.593, de 2.10.2008, fica isento do pagamento
da inscrição neste Concurso, o candidato que:
a) estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo
Federal ­ CadÚnico, de que trata o Decreto n. 6.135, de 26.6.2007; e
b) for membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto n. 6.135, de
26.6.2007.
4.25.2 A isenção deverá ser solicitada no formulário de inscrição mediante
requerimento do candidato exclusivamente no endereço eletrônico
www.consultec.com.br, a partir da 0h do dia 11 de novembro de 2013 até às
23h59min do dia 14 de novembro de 2013, observado o disposto no item 4.6,
contendo a indicação do Número de Identificação Social (NIS), atribuído pelo
CadÚnico e declaração de que atende à condição estabelecida na letra "b" do
item 4.25.1.
4.25.3 A CONTRATADA consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a
veracidade das informações prestadas pelo candidato.
4.25.4 As informações prestadas no requerimento de isenção serão de inteira
responsabilidade do candidato ­ que poderá responder, a qualquer momento,
por crime, na forma da lei ­, o que acarretará sua eliminação do Concurso,
aplicando-se, ainda, o disposto no parágrafo único do art. 10 do Decreto n.
83.936, de 6.9.1979.
4.25.5 Não será concedida isenção de pagamento da inscrição ao candidato que:
a) omitir informações e/ou torná-las inverídicas;
b) fraudar e/ou falsificar documentação;
c) não observar a forma, o prazo e os horários estabelecidos no item 4.25.2
deste Edital.
4.25.6 Cada pedido de isenção será analisado e julgado pela CONTRATADA.
Pág. 8/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
4.25.7 A relação dos pedidos de isenção deferidos/indeferidos será divulgada em
conformidade com o disposto no item 3 deste Edital.
4.25.8 Não caberá recurso contra o indeferimento do requerimento de isenção do
pagamento da inscrição.
4.25.9 O candidato que tiver seu pedido de isenção deferido estará automaticamente
inscrito no Concurso.
4.25.10 O candidato que tiver seu pedido de isenção indeferido deverá, para efetivar
a sua inscrição no Concurso, acessar o endereço eletrônico
www.consultec.com.br, realizar a confirmação de sua inscrição, gerar o boleto
bancário (GRU) e efetuar o pagamento até o dia do término das inscrições,
exceto na hipótese do item 4.5.1, tudo em conformidade com os procedimentos
descritos neste Edital.
4.26 DOS CANDIDATOS PORTADORES DE DEFICIÊNCIA
4.26.1 À pessoa portadora de deficiência é assegurado o direito de se inscrever
neste Concurso, desde que as atribuições do cargo pretendido sejam
compatíveis com a deficiência de que é portadora.
4.26.1.1 Serão reservadas 5% (cinco por cento) do total de vagas de cada cargo que
surgirem no prazo de validade do concurso, a serem preenchidas por
candidatos portadores de deficiência, em obediência ao disposto no § 2º do art.
5º da Lei n. 8.112, de 11.12.1990, e de acordo com o art. 37, inciso VIII, da
Constituição Federal, com o Decreto n. 3.298, de 20.12.1999, e com a
Resolução TRESC n. 7.740, de 20.1.2009.
4.26.1.2 O primeiro candidato portador de deficiência classificado no Concurso será
nomeado para ocupar a 5ª (quinta) vaga aberta do respectivo cargo ao qual
concorre, enquanto os demais serão nomeados a cada intervalo de vinte
cargos providos, nos termos do § 2º do art. 11 da Resolução TSE n. 23.391, de
16.5.2013.
4.26.1.3 Consideram-se pessoas portadoras de deficiência aquelas que se
enquadram nas categorias discriminadas no art. 4º do Decreto n. 3.298, de
20.12.1999, com as alterações introduzidas pelo art. 70 do Decreto n. 5.296, de
2.12.2004.
4.26.2 Os candidatos portadores de deficiência participarão do Concurso em
igualdade de condições com os demais candidatos no que se refere a conteúdo
das provas, avaliação e critérios de aprovação, dia, horário de início e local de
realização das provas e nota mínima exigida para todos os demais candidatos,
ressalvadas as disposições do item 4.26.4.
4.26.3 O candidato portador de deficiência deverá declarar essa condição no ato da
inscrição, especificando a deficiência da qual é portador, em consonância com
o item 4.26.1.3 deste Edital.
4.26.4 O candidato portador de deficiência que precisar de condições diferenciadas
(ledor, prova ampliada, auxílio para transcrição, sala de mais fácil acesso,
Pág. 9/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
tempo adicional, entre outras) para a realização das provas deverá indicá-las
por ocasião da inscrição.
4.26.4.1 Os candidatos deficientes visuais (cegos ou baixa visão) que solicitarem
prova especial por meio da utilização de software, deverão, no momento da
inscrição, indicar um dos relacionados a seguir:
a) Dos Vox (sintetizador de voz);
b) Jaws (Leitor de Tela); ou
c) ZoomText (Ampliação ou Leitura).
4.26.5 Se a condição especial demandada for tempo adicional para a realização da
prova, o candidato, além de preencher esta condição no Formulário de
Inscrição, deverá enviar justificativa acompanhada de parecer emitido por
especialista da área de sua deficiência, em conformidade com o § 2º do art. 40
do Decreto n. 3.298, de 20.12.1999.
4.26.5.1 O referido parecer deverá obrigatoriamente ser postado até o primeiro dia
útil após o término do período de inscrições, acompanhado do laudo
médico de que trata o item 4.26.6 deste Edital, via SEDEX, com Aviso de
Recebimento (AR), à CONSULTEC CONSULTORIA EM PROJETOS
EDUCACIONAIS E CONCURSOS Ltda., A/C Concurso 001/2013 ­ TRE/SC,
localizada na Rua Doutor José Peroba, n. 149, Centro Empresarial Eldorado,
13º andar, Stiep ­ Salvador ­ Bahia, CEP 41770-235, ou entregue
pessoalmente no referido endereço, sem o qual não será concedido o tempo
adicional solicitado.
4.26.6 O candidato portador de deficiência deverá obrigatoriamente postar, até o
primeiro dia útil após o término do período de inscrições, laudo médico
original atestando o tipo e o grau ou nível de sua deficiência com expressa
referência ao código correspondente da Classificação Internacional de
Doenças ­ CID, bem como a provável causa da deficiência, expedido no
prazo máximo de 90 (noventa) dias antes do término das inscrições, com
indicação do nome do médico e do respectivo número de registro no Conselho
Regional de Medicina (CRM), via SEDEX, com Aviso de Recebimento (AR), à
CONSULTEC CONSULTORIA EM PROJETOS EDUCACIONAIS E
CONCURSOS Ltda., A/C Concurso 001/2013 ­ TRE/SC, localizada na Rua
Doutor José Peroba, n. 149, Centro Empresarial Eldorado, 13º andar, Stiep ­
Salvador ­ Bahia, CEP 41770-235, ou entregar pessoalmente no referido
endereço, contendo o NOME do candidato, seu número de INSCRIÇÃO, sua
DEFICIÊNCIA e cópia do Formulário de Inscrição, onde consta a solicitação de
enquadramento, escrito de forma clara e legível.
4.26.7 O candidato portador de deficiência deverá optar, no ato da inscrição, por
concorrer à vaga reservada, assinalando no Formulário de Inscrição a sua
condição e observado o disposto no item 4.26.4 deste Edital.
4.26.8 Não serão aceitas cópias autenticadas dos laudos médicos.
4.26.9 O laudo médico não será devolvido e nem dele será fornecida cópia.
Pág. 10/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
4.26.10 Caso o nome do candidato não esteja legível no laudo médico e não possa
ser identificado, o laudo será excluído e o candidato não poderá concorrer à
vaga de portador de deficiência.
4.26.11 O candidato portador de deficiência, se classificado no Concurso, figurará
em duas listagens: a primeira, contendo a lista de classificação geral dos
candidatos ao cargo de sua opção e, a segunda, composta somente por
candidatos portadores de deficiência, observado o disposto no item 7.9.1 deste
Edital.
4.26.12 O candidato portador de deficiência, após o período de inscrição, terá o
laudo médico apresentado avaliado pela CONTRATADA, sob o ponto de vista
do seu enquadramento legal, conforme item 4.26.1.3.
4.26.13 No caso do não enquadramento como pessoa portadora de deficiência, ou
da não observância dos procedimentos e requisitos dispostos no item 4.26
deste Edital, o candidato figurará somente na lista geral de candidatos inscritos
(inscrições homologadas).
4.26.14 As vagas reservadas aos candidatos portadores de deficiência que não
forem providas por falta de candidatos, por reprovação ou eliminação do
Concurso, ou, ainda, por reprovação pela equipe multiprofissional de que trata
o item 4.26.15, serão preenchidas pelos demais candidatos, observada a
ordem geral de classificação de cada cargo.
4.26.15 Os candidatos portadores de deficiência aprovados serão convocados para
se submeterem à perícia por equipe multiprofissional de responsabilidade do
TRESC, constituída na forma da Resolução TRESC n. 7.740, de 20.1.2009,
com vistas à confirmação da deficiência declarada, bem assim à análise da
compatibilidade ou não da deficiência com as atribuições do cargo e, ainda, à
viabilidade das condições de acessibilidade e à adequação do ambiente de
trabalho para a execução das tarefas, observado o seguinte:
a) a conclusão da perícia terá caráter terminativo, dela não cabendo recurso;
b) o não comparecimento do candidato classificado acarretará a perda do
direito à vaga reservada;
c) o candidato considerado não portador de deficiência concorrerá em
igualdade de condições com os demais candidatos para vaga de ampla
concorrência; e
d) se a deficiência for considerada incompatível com as atribuições do cargo,
o candidato terá seu nome excluído das listas de classificação em que figurar.
5 ­ DAS PROVAS
5.1 Serão aplicadas, para todos os cargos, provas objetivas (conhecimentos gerais e
conhecimentos específicos) de múltipla escolha e, para os cargos de Analista
Judiciário, também prova discursiva, todas de caráter eliminatório e
Pág. 11/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
classificatório, abrangendo os conteúdos constantes do Anexo II deste Edital,
em questões distribuídas entre as disciplinas previstas no quadro a seguir:
QUADRO 4
Analista Judiciário ­ Área de Apoio Especializado ­ Arquivologia
PROVA I ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS
N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Língua Portuguesa

10

0,4

Noções de Informática

5

0,4

5

0,4

Raciocínio lógico

3

0,4

Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral
de Santa Catarina

2

0,4

TOTAL DA PROVA

25

10

DISCIPLINA

Normas
federais

aplicáveis

aos

servidores

públicos

PROVA II ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
DISCIPLINA

N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Conhecimentos específicos exigidos para o cargo,
detalhados no Anexo II

50

0,2

TOTAL DA PROVA

50

10

PROVA III ­ DISCURSIVA
DISCIPLINA

N. DE QUESTÕES

PONTUAÇÃO
MÁXIMA POR
QUESTÃO

Conhecimentos específicos exigidos para o cargo,
detalhados no Anexo II

2

5

TOTAL DA PROVA

2

10

Analista Judiciário ­ Área Judiciária
PROVA I ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS
N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Língua Portuguesa

10

0,4

Noções de Informática

5

0,4

5

0,4

Raciocínio lógico

3

0,4

Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral
de Santa Catarina

2

0,4

DISCIPLINA

Normas
federais

aplicáveis

aos

servidores

públicos

Pág. 12/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
TOTAL DA PROVA

25

10

PROVA II ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Direito Constitucional

10

0,2

Direito Eleitoral

15

0,2

Direito Administrativo

15

0,2

Direito Civil

2

0,2

Direito Processual Civil

3

0,2

Direito Penal

2

0,2

Direito Processual Penal

3

0,2

TOTAL DA PROVA

50

10

DISCIPLINA

PROVA III ­ DISCURSIVA
N. DE QUESTÕES

PONTUAÇÃO
MÁXIMA POR
QUESTÃO

Direito Eleitoral

1

5

Direito Administrativo

1

5

TOTAL DA PROVA

2

10

DISCIPLINA

Analista Judiciário ­ Área de Apoio Especializado ­ Análise de Sistemas
PROVA I ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS
N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

15

0,4

5

0,4

Raciocínio lógico

3

0,4

Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral
de Santa Catarina

2

0,4

TOTAL DA PROVA

25

10

DISCIPLINA
Língua Portuguesa
Normas
federais

aplicáveis

aos

servidores

públicos

PROVA II ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
DISCIPLINA

N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Conhecimentos específicos exigidos para o cargo,
detalhados no Anexo II

50

0,2

TOTAL DA PROVA

50

10

PROVA III ­ DISCURSIVA
DISCIPLINA

N. DE QUESTÕES

PONTUAÇÃO
MÁXIMA POR
Pág. 13/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
QUESTÃO
Conhecimentos específicos exigidos para o cargo,
detalhados no Anexo II

2

5

TOTAL DA PROVA

2

10

Técnico Judiciário ­ Área Administrativa
PROVA I ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS
N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Língua Portuguesa

10

0,4

Noções de Informática

5

0,4

5

0,4

Raciocínio lógico

3

0,4

Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral
de Santa Catarina

2

0,4

TOTAL DA PROVA

25

10

DISCIPLINA

Normas
federais

aplicáveis

aos

servidores

públicos

PROVA II ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Noções de Direito Constitucional

10

0,25

Noções de Direito Eleitoral

15

0,25

Noções de Direito Administrativo

10

0,25

Noções de Administração Pública

5

0,25

TOTAL DA PROVA

40

10

DISCIPLINA

Pág. 14/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
Técnico Judiciário ­ Área de Apoio Especializado ­ Programação de Sistemas
PROVA I ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS GERAIS
N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

15

0,4

5

0,4

Raciocínio lógico

3

0,4

Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral
de Santa Catarina

2

0,4

TOTAL DA PROVA

25

10

DISCIPLINA
Língua Portuguesa
Normas
federais

aplicáveis

aos

servidores

públicos

PROVA II ­ OBJETIVA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS
DISCIPLINA

N. DE QUESTÕES

PONTOS POR
QUESTÃO

Conhecimentos específicos exigidos para o cargo,
detalhados no Anexo II

40

0,25

TOTAL DA PROVA

40

10

5.2 DA PROVA OBJETIVA
5.2.1 Cada questão objetiva apresentará 5 (cinco) alternativas (1, 2, 3, 4 e 5) e 1
(uma) única resposta correta.
5.2.2 Por questão de segurança, serão elaborados 4 (quatro) tipos diferentes de
Cadernos de Questões com igual conteúdo, mas com apresentação distinta.
5.2.3 Caso o candidato não assine a Folha de Respostas, sua prova não será
corrigida, ficando automaticamente eliminado do Concurso Público.
5.2.4 O candidato deverá transcrever as respostas das provas objetivas para a Folha
de Respostas, que será o único documento válido para a correção das provas.
5.2.4.1 O preenchimento da Folha de Respostas será de inteira responsabilidade do
candidato, que deverá proceder em conformidade com as instruções
específicas contidas neste Edital e na Folha de Respostas.
5.2.4.2 Em hipótese alguma haverá substituição da Folha de Respostas por erro do
candidato.
5.2.5 O candidato deve realizar a conferência do Caderno de Questões, no
momento de seu recebimento. Caso esteja incompleto ou apresente defeito, o
candidato deverá solicitar ao fiscal de sala que o substitua, não cabendo
reclamações posteriores nesse sentido.
5.3 DA PROVA DISCURSIVA
5.3.1 A prova discursiva será aplicada aos cargos de Analista Judiciário.
5.3.2 As questões discursivas versarão sobre temas relacionados nos conteúdos
programáticos dos cargos de Analista Judiciário (Anexo II deste Edital) e
Pág. 15/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
serão objeto de verificação, além da adequação técnica do texto à questão
proposta, o uso correto da língua portuguesa (forma redacional, coerência,
coesão, ortografia, concordância e pontuação).
5.3.3 Para a aferição do critério de correção gramatical, poderão os candidatos
valerem-se das normas ortográficas vigorantes antes ou depois daquelas
implementadas pelo Decreto n. 6.583, de 29.9.2008, com a redação dada pelo
Decreto n. 7.875, de 27.12.2012, em decorrência do período de transição
previsto no parágrafo único do art. 2º daquele Decreto, que estabeleceu o
acordo ortográfico da Língua Portuguesa.
5.3.4 A prova discursiva será corrigida de forma desidentificada. A folha destinada à
transcrição das respostas das questões discursivas não poderá ser assinada
em outro local que não o apropriado, nem conter rubrica, qualquer palavra ou
marca que a identifique, sob pena de o candidato ter anuladas ambas as
questões.
5.3.5 A Folha de Respostas das questões discursivas será o único documento
válido para as suas avaliações.
5.3.6 As respostas às questões discursivas deverão ser manuscritas em letra
legível, com caneta esferográfica transparente de tinta azul ou preta.
5.3.6.1No caso de candidato portador de deficiência que houver requerido condição
especial de prova (ledor, auxílio para transcrição, entre outras), na forma do
item 4.26.4 deste Edital, para as respostas às questões discursivas será
acompanhado por fiscal designado pela CONTRATADA, devidamente
treinado, para quem deve ditar o texto, especificando oralmente a grafia das
palavras e os sinais gráficos de pontuação.
5.3.7 O texto de resposta a cada questão discursiva deverá ter extensão mínima de
10 (dez) e máxima de 20 (vinte) linhas.
5.3.8 A folha para rascunho no Caderno de Questões é de preenchimento
facultativo. Em hipótese alguma, o rascunho elaborado pelo candidato será
considerado na correção da Prova Discursiva pela banca examinadora.
5.3.9 A publicação da nota da prova discursiva, após sua correção, será realizada
em conformidade com o disposto no item 3 deste Edital.
6 ­ DA REALIZAÇÃO DAS PROVAS
6.1 O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas
com antecedência mínima de 1 (uma) hora do horário fixado para o seu
início, munido de caneta esferográfica transparente de tinta azul ou preta e com
documento de identidade original, preferencialmente o constante no
Formulário de Inscrição.
6.1.1 O candidato deverá observar atentamente os horários e os locais de realização
das provas, inclusive quanto à possibilidade da existência de endereços
similares e/ou homônimos.
Pág. 16/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
6.1.2 No caso de dúvida quanto ao local de prova do candidato, valerá o local
registrado no Cartão de Convocação para Provas.
6.2 As provas terão a duração de 4 (quatro) horas para os cargos de Técnico
Judiciário, e de 5 (cinco) horas para os cargos de Analista Judiciário.
6.3 As provas serão aplicadas das 13h00min às 17h00min ­ para os cargos de
Técnico Judiciário ­ e das 13h00min às 18h00min ­ para os cargos de
Analista Judiciário, incluído o tempo despendido com o processo de
identificação civil previsto no item 6.4 deste Edital e com a coleta de impressão
digital (identificação digital), ressalvada a situação prevista no item 4.26.5.
6.3.1 Caso o candidato esteja impedido fisicamente de colher a impressão digital do
polegar direito, deverá ser colhida a digital do polegar esquerdo ou de outro
dedo, sendo registrado o fato no termo de ocorrência constante na lista de
presença da respectiva sala.
6.4 Serão considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos
Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos
de Identificação e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas
pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.);
passaporte; certificado de reservista; carteiras funcionais do Ministério Público;
carteiras funcionais expedidas por órgão público que, por lei federal, valham
como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação (somente
o modelo novo, com foto).
6.4.1 Não serão aceitos como documentos de identificação: certidões de
nascimento, títulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras
de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, tampouco
documentos ilegíveis, não identificáveis ou danificados.
6.4.2 Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização
das provas, documento de identidade original, por motivo de perda, roubo ou
furto, deverá apresentar documento que ateste o registro da ocorrência em
órgão policial, expedido há, no máximo, 60 (sessenta) dias anteriores à data
das provas.
6.4.3 Não serão aceitas cópias de documentos de identidade, ainda que
autenticadas, nem protocolos de entrega de documentos.
6.4.4 No caso de sua identificação suscitar dúvidas, o candidato deverá, além da
identificação digital de que trata o item 6.3, preencher uma declaração de
confirmação de seus dados, para ter acesso ao local da prova.
6.4.5 O candidato que, por algum motivo, se recusar a seguir o procedimento do
item 6.4.4, deverá assinar 3 (três) vezes uma declaração onde assumirá a
responsabilidade por essa decisão.
6.4.5.1 A recusa ao atendimento desse procedimento acarretará a eliminação do
candidato, sendo lavrado termo de ocorrência, testemunhado por 2 (dois)
candidatos presentes na sala de provas, por fiscal de sala e pelo coordenador
da unidade.
Pág. 17/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
6.5 Não será admitido o ingresso de candidatos no local de realização da prova após
o horário fixado para o seu início.
6.6 Durante a realização das provas, não será permitido:
a) comunicação entre os candidatos, nem a utilização de livros, anotações,
impressos ou qualquer outro material de consulta;
b) o uso de máquinas de calcular e/ou similares e de quaisquer equipamentos
que permitam o armazenamento ou a comunicação de dados e informações,
tais como: telefone celular, gravador, receptor, pager e qualquer equipamento
de rádio comunicação;
c) o uso de aparelhos e/ou equipamentos elétricos ou eletrônicos, tais como:
bip, telefone celular, agenda eletrônica, notebook, mp3, palmtop, tablet,
receptor, gravador, máquina fotográfica e controle de alarme de carro;
d) o uso de relógio de qualquer tipo, óculos escuros ou quaisquer acessórios
de chapelaria, tais como: chapéu, boné, gorro, touca, lenço, turbante, etc.; e
e) fumar na sala da prova.
6.6.1 Ao candidato que portar aparelhos/equipamentos elétricos ou eletrônicos
somente será permitido o acesso à sala de realização das provas após o
devido recolhimento e a respectiva identificação daqueles equipamentos, que
deverão permanecer desligados até a saída do candidato do local de prova,
podendo, ainda, a critério dos fiscais de sala, ser retiradas as baterias dos
aparelhos/equipamentos, os quais ficarão acondicionados em caixas coletoras.
6.6.2 A CONTRATADA não se responsabilizará pela perda ou extravio de objetos ou
de equipamentos ocorridos durante a aplicação das provas, nem pelos danos a
eles causados.
6.7 Não haverá segunda chamada para as provas. O não comparecimento implicará
a imediata eliminação do candidato do Concurso.
6.8 O candidato somente poderá retirar-se do local de prova a partir dos 90
(noventa) minutos após o início de sua realização.
6.9 Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a
aplicação das provas em virtude do afastamento do candidato da sala onde
estão sendo aplicadas.
6.10 No dia da realização das provas não serão fornecidas, por qualquer membro da
equipe de aplicação da prova ou pelas autoridades presentes, informações
referentes ao conteúdo e aos critérios de avaliação das provas.
6.11 Os envelopes, contendo as provas, serão abertos na presença dos candidatos,
na sala respectiva, mediante termo de abertura, com a assinatura de, no
mínimo, 2 (dois) fiscais da sala e de 3 (três) candidatos, no momento de sua
aplicação.
6.12 Terá sua prova anulada e será automaticamente eliminado do Concurso o
candidato que, durante a sua realização:
a) usar ou tentar usar meios fraudulentos ou ilegais para a sua execução;
Pág. 18/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
b) for surpreendido dando ou recebendo auxílio para a execução de quaisquer
das provas;
c) for surpreendido fazendo uso de qualquer dos materiais, acessórios,
aparelhos e/ou equipamentos mencionados no item 6.6 deste Edital;
d) faltar com urbanidade com qualquer membro da equipe de aplicação das
provas, autoridades presentes ou candidatos;
e) fizer anotação de informações relativas às suas respostas em qualquer
meio que não os permitidos;
f) recusar-se a entregar a Folha de Respostas ao término do tempo destinado
à sua realização;
g) afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;
h) ausentar-se da sala, durante a prova, portando a Folha de Respostas ou o
Caderno de Questões;
i) descumprir as instruções contidas no caderno de questões e na Folha de
Respostas;
j) estiver portando arma; e
k) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.
6.13 Os 3 (três) últimos candidatos de cada sala só poderão sair juntos. Caso
qualquer desses candidatos insista em sair do local de aplicação da prova,
deverá assinar termo desistindo do Concurso e, em se negando a assim
proceder, deverá o fato ser registrado no termo de ocorrência, testemunhado
pelos 2 (dois) outros candidatos, por fiscal de sala e pelo coordenador da
unidade.
6.14 Não haverá, na sala de provas, marcador de tempo, uma vez que os horários
de início e término da prova serão informados pela coordenação do local de
provas, dando tratamento isonômico a todos os candidatos presentes.
6.15 Com vistas à garantia da isonomia e lisura do certame seletivo em tela, no dia
da realização das provas, os candidatos serão submetidos a sistema de
detecção de metais quando do ingresso e saída de sanitários, o que pode
também ocorrer quando do ingresso na sala de aplicação de provas.
6.16 O candidato somente poderá retirar-se da sala de prova levando o Caderno de
Questões no decurso dos últimos 60 (sessenta) minutos anteriores ao horário
previsto para o seu término.
6.16.1 A inobservância do disposto neste item acarretará a eliminação do candidato
do Concurso.
6.17 O candidato que se retirar do local de provas antes do decurso dos últimos 60
(sessenta) minutos anteriores ao horário previsto para o seu término poderá
anotar suas opções de respostas no rascunho da Folha de Respostas
fornecida pela CONTRATADA.

Pág. 19/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
6.18 Ao terminar a prova, o candidato entregará ao fiscal de sala, obrigatoriamente,
a Folha de Respostas, devidamente assinada, e, no caso dos candidatos que
concorrem às vagas para Analista Judiciário, também a Folha de Respostas
das questões discursivas.
6.19 Não será permitida, durante as provas, a interferência, bem como a
participação, de outras pessoas, ressalvados os casos de candidatos que
solicitaram previamente condições diferenciadas.
7 ­ DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DAS PROVAS E DA CLASSIFICAÇÃO
7.1 Todos os candidatos terão suas provas objetivas corrigidas por meio de
processamento eletrônico.
7.2 Será atribuída pontuação zero à questão da prova objetiva que contiver na Folha
de Respostas mais de uma ou nenhuma resposta assinalada, ou que contiver
emenda ou rasura.
7.3 Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos aos cargos de Analista
Judiciário que, cumulativamente:
a) acertarem, pelo menos, 50% (cinquenta por cento) das questões da prova
objetiva de Conhecimentos Gerais;
b) acertarem, pelo menos, 50% (cinquenta por cento) das questões da prova
objetiva de Conhecimentos Específicos; e
c) estiverem classificados até a posição de número 200 (duzentos) para os
candidatos aos cargos de Analista Judiciário ­ livre concorrência, e até a de
número 20 (vinte) para os candidatos que concorreram às vagas reservadas
às pessoas com deficiência, na prova objetiva (considerando o gabarito
definitivo, após os recursos), obtida após a aplicação dos pesos das provas,
acrescidos de todos os candidatos que porventura se encontrarem em
situação de empate na 200ª (ducentésima) posição ­ livre concorrência e na
20ª (vigésima) posição ­ portador de deficiência.
7.3.1 Os demais candidatos, habilitados na prova objetiva, que excederem o limite
de classificação estabelecido estarão eliminados do Concurso.
7.4 A prova discursiva terá cada questão avaliada na escala de 0 (zero) a 5 (cinco),
em números inteiros, admitindo-se fracionamento de 0,25 (vinte e cinco
centésimos).
7.4.1 A nota da prova discursiva será a soma das notas atribuídas a cada questão
que a compõe e será expressa na escala de 0 a 10, com 2 (duas) casas
decimais.
7.5 Será atribuída nota 0 (zero) à questão discursiva:
a) em que houver fuga ao assunto proposto;
b) que estiver em branco;
c) com identificação efetuada pelo candidato;
Pág. 20/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
d) que apresentar letra ilegível;
e) que for redigida com caneta esferográfica de tinta diversa da cor azul ou
preta;
f) que apresentar extensão mínima ou máxima diversa da prevista no
presente Edital.
7.6 Observado o disposto no item 5.3.2 deste Edital, na avaliação da prova
discursiva serão considerados, para atribuição das notas às questões, os
aspectos referidos no quadro a seguir:
QUADRO 5
Conteúdo:
a) adequação do texto ao tema proposto;
b) capacidade de análise e senso crítico em relação ao tema proposto;
c) consistência dos argumentos, clareza e coerência no seu desenvolvimento e encadeamento.
Estrutura:
a) progressão textual e encadeamento de ideias;
b) articulação de frases e parágrafos (coesão textual).
Expressão:
a) desempenho linguístico de acordo com o nível de conhecimento exigido;
b) coerência no uso da linguagem;
c) uso correto da língua portuguesa, com atenção aos seguintes itens: forma redacional, ortografia,
concordância verbal e nominal, pontuação, regência verbal e nominal, emprego de pronomes, flexão
verbal e nominal, uso de tempos e modos verbais, grafia e acentuação.

7.7 Somente será aprovado na prova discursiva o candidato que:
a) obtiver nota maior que 0 (zero) em cada uma das questões; e
b) obtiver nota da prova discursiva igual ou superior a 5 (cinco).
7.8 A nota final nas provas será obtida por meio das seguintes médias aritméticas
ponderadas das notas obtidas em cada prova:
7.8.1 Prova para os cargos de Técnico Judiciário:
(NPCG x 1) + (NPCE x 3)
4
7.8.2 Prova para os cargos de Analista Judiciário:
(NPCG x 1) + (NPCE x 3) + (NPD x 2)
6
Onde:
NPCG = nota obtida na prova objetiva de Conhecimentos Gerais (peso 1);
Pág. 21/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
NPCE = nota obtida na prova objetiva de Conhecimentos Específicos (peso 3); e
NPD = nota obtida na prova discursiva (peso 2).

7.9 Somente será considerado aprovado no Concurso o candidato que atender,
concomitantemente, às seguintes condições:
a) acertar, pelo menos, 50% (cinquenta por cento) das questões da prova
objetiva de Conhecimentos Gerais;
b) acertar, pelo menos, 50% (cinquenta por cento) das questões da prova
objetiva de Conhecimentos Específicos;
c) for aprovado na prova discursiva (apenas para os cargos de Analista
Judiciário);
d) obtiver aproveitamento igual ou superior a 60% (sessenta por cento) do
total de pontos das provas, ou seja, alcançar nota final igual ou superior a 6
(seis).
7.9.1 O candidato considerado aprovado será classificado de acordo com os
valores decrescentes da nota final no cargo para o qual concorre, até a
posição limite de número 200 (duzentos) para os candidatos livre concorrência
e a posição de número 20 (vinte) para os candidatos portadores de deficiência.
7.9.2 O candidato que não atender a qualquer das condições mencionadas no item
7 não terá classificação alguma, sendo eliminado do Concurso.
8 ­ DOS RESULTADOS E DOS RECURSOS
8.1 DOS RESULTADOS
8.1.1 O gabarito definitivo das provas objetivas e os resultados, preliminar e final,
serão divulgados em conformidade com o disposto no item 3 deste Edital.
8.1.2 O resultado final será divulgado depois de decorridos os prazos para
interposição de recursos, em conformidade com o item 3 deste Edital, contendo
os nomes dos candidatos classificados, obedecida à estrita ordem de
classificação e observado o disposto no item 7.9.1 deste Edital.
8.1.3 O resultado final do Concurso será homologado pelo Presidente do TRESC e o
respectivo Edital publicado em conformidade com o disposto no item 3 deste
Edital.
8.1.4 A publicação do resultado final do Concurso será feita em duas listas,
contendo, a primeira, a pontuação de todos os candidatos, inclusive a dos
portadores de deficiência, e a segunda, somente a pontuação desses últimos,
sempre pela ordem decrescente da nota obtida.
8.1.4.1 As listas serão divulgadas observando os critérios de desempates previstos
no item 10.1, letras "a" a "d";
8.2 DOS RECURSOS
Pág. 22/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
8.2.1 Os candidatos somente poderão interpor recurso nas fases de divulgação: a)
da relação preliminar das inscrições deferidas e relação das inscrições
indeferidas; b) do gabarito preliminar das provas objetivas; e c) do resultado
preliminar (nota das provas objetivas e, no caso de candidato aos cargos de
Analista Judiciário, também da nota da prova discursiva), no prazo de 2 (dois)
dias, a contar do dia subsequente à data da respectiva divulgação, conforme
item 3 deste Edital.
8.2.1.1 Relativamente à prova discursiva, somente caberá recurso acerca de
eventual erro de cálculo de que trata o item 7.4.1 deste Edital.
8.2.2 Na fase de divulgação de que trata a letra "a" do item 8.2.1 deste Edital,
caberá, ainda, recurso do indeferimento de requerimento para concorrer à vaga
reservada a candidato portador de deficiência, bem como do indeferimento de
condição especial de prova requerida pelo candidato por ocasião da inscrição.
8.2.3 Os recursos deverão ser dirigidos à CONTRATADA e enviados on-line pelo
endereço eletrônico www.consultec.com.br, preenchendo todos os requisitos
constantes no Formulário de Recursos com a especificação das questões
objeto do recurso, exposição de motivos e fundamentação circunstanciada.
8.2.4 A comprovação do encaminhamento tempestivo do recurso será feita mediante
a impressão do Comprovante da Entrega do Recurso on-line, sendo rejeitado
liminarmente recurso enviado fora do prazo.
8.2.5 Admitir-se-á um único recurso para cada candidato, para cada evento, sendo
desconsiderado recurso de igual teor.
8.2.6 Não serão aceitos recursos enviados por via postal, fax, e-mail ou qualquer
outro meio que não o previsto neste Edital.
8.2.7 Serão indeferidos os recursos que não atenderem aos dispositivos
estabelecidos neste Edital.
8.2.8 Após o julgamento dos recursos sobre o gabarito preliminar das questões das
provas objetivas, os pontos correspondentes às questões eventualmente
anuladas serão atribuídos a todos os candidatos, indistintamente.
8.2.9 A resposta do recurso será enviada para o endereço eletrônico (e-mail) do
candidato.
8.2.10 Em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de revisão de recursos,
recursos de recursos, recurso do gabarito definitivo e/ou do resultado final.
8.2.11 Eventuais alterações de gabarito, após análise de recursos, serão divulgadas
conforme item 3 deste Edital.
8.2.12 A Comissão Examinadora da CONTRATADA é a única instância para
recursos, sendo soberana em suas decisões, razão pela qual não caberão
recursos adicionais.
9 ­ DO PROVIMENTO DAS VAGAS
Pág. 23/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
9.1 O provimento das vagas obedecerá rigorosamente à ordem de classificação dos
candidatos aprovados.
9.2 O candidato aprovado obriga-se a manter atualizado seu endereço junto à
CONTRATADA, A/C Concurso 001/2013 ­ TRE/SC, localizada na Rua Doutor
José Peroba, n. 149, Centro Empresarial Eldorado, 13º andar, Stiep ­ Salvador
­ Bahia, CEP 41770-235 .
9.2.1 A atualização somente será aceita mediante comunicação escrita para o
endereço referido acima ou pelo e-mail [email protected], com
confirmação de recebimento.
9.3 Ao Presidente do TRESC cabe proceder às nomeações.
9.3.1 Previamente à nomeação dos candidatos aos cargos de Analista Judiciário ­
Área Judiciária e de Técnico Judiciário ­ Área Administrativa, será realizado
concurso de remoção, nos termos do disposto no art. 17, § 1º, da Resolução
TSE n. 23.092, de 3.8.2009.
9.3.2 Após, obedecendo-se à ordem de classificação, os candidatos aprovados
neste Concurso serão convocados para, no prazo e na forma a serem definidos
pela Administração do TRESC, se manifestarem acerca de sua unidade de
lotação, na(s) vaga(s) disponível(is).
9.3.2.1 O candidato que não atender, tempestivamente, à convocação de que trata o
item anterior, perderá o direito à opção, caso em que a lotação será definida
pelo Presidente do TRESC.
9.3.3 O candidato poderá desistir definitiva ou temporariamente da(s) vaga(s)
oferecida(s).
9.3.3.1 A desistência definitiva deverá ser formalizada até o último dia útil anterior à
data estabelecida para a posse, sendo o candidato excluído da lista de
classificados deste Concurso.
9.3.3.2 No caso de desistência temporária, esta implicará renúncia à classificação
obtida no concurso, sendo o candidato posicionado em último lugar na relação
dos aprovados.
9.4 O candidato aprovado será nomeado, em caráter efetivo, para investidura em
classe e padrão inicial do cargo para o qual concorreu.
9.5 A desistência após a nomeação será considerada definitiva, sendo o candidato
excluído da lista de classificados.
9.6 A posse dar-se-á no prazo máximo de 30 (trinta) dias após a publicação do ato
de nomeação no Diário Oficial da União, sendo tornada sem efeito a nomeação
dos candidatos que não tomarem posse no prazo referido.
9.7 Para a posse no cargo serão exigidos do candidato nomeado os requisitos e
documentos estabelecidos no item 2.4.1.
9.8 O candidato que, dentro do prazo legal para a posse, não apresentar os
documentos do item 2.4.1, terá automaticamente tornada sem efeito sua
nomeação, sendo eliminado do Concurso.
Pág. 24/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
10 ­ DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE
10.1 Ocorrendo empate na nota (média) final, para efeito de desempate, serão
utilizados, sucessivamente, os seguintes critérios:
a) maior idade, conforme o parágrafo único do art. 27 da Lei n. 10.741, de
1º.10.2003, para os candidatos que se enquadrarem na condição de idoso, nos
termos do art. 1º da mencionada Lei ­ possuírem 60 (sessenta) anos
completos ou mais;
b) maior pontuação obtida na prova de conhecimentos específicos;
c) maior pontuação obtida na prova discursiva;
d) maior pontuação obtida na prova de conhecimentos gerais;
e) maior tempo de exercício efetivo da função de jurado, nos termos do
disposto no artigo 440 do Código de Processo Penal, com a redação conferida
pela Lei n. 11.689, de 9.6.2008;
f) maior tempo de serviço prestado à Justiça Eleitoral, na forma prevista no
art. 98 da Lei n. 9.504, de 30.9.1997;
g) maior idade, no caso de candidato não idoso.
10.2 Os critérios previstos nas letras "e","f" e "g" do item anterior serão aplicados
pelo TRESC após a homologação do Concurso, por ocasião da publicação no
Diário Oficial da União e no endereço eletrônico do TRESC (www.tresc.gov.br), do edital de convocação para o chamamento dos candidatos
empatados dentro do número de vagas a serem providas.
10.2.1 Surgindo vagas dentro do prazo de validade do Concurso, novo edital de
convocação será publicado para o chamamento dos candidatos empatados.
10.3 Os candidatos convocados deverão apresentar, até 10 (dez) dias após a
publicação prevista nos itens 10.2 e 10.2.1 deste Edital, as certidões
comprobatórias dos tempos descritos nas letras "e" e "f" do item 10.1 deste
Edital, sob pena de ser considerada desistência temporária nos termos do item
9.3.3 deste Edital.
10.4 A aferição da idade e dos demais requisitos descritos no item 10.1 deste Edital
terá como marco final a data da realização das provas.
10.5 Os documentos deverão ser encaminhados pessoalmente ou postados, via
SEDEX, com Aviso de Recebimento (AR) à Coordenadoria de Educação e
Desenvolvimento do TRESC, situada na Rua Esteves Júnior, n. 68, Centro ­
Florianópolis/SC, CEP 88.015-130.
10.5.1 Para efeito de aferição do encaminhamento tempestivo da documentação,
será considerada a data de postagem do envelope ou a certificação de
recebimento no TRESC por servidor da Coordenadoria de Educação e
Desenvolvimento.
Pág. 25/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
11 ­ DA VALIDADE DO CONCURSO
11.1 O Concurso Público terá validade de 2 (dois) anos, prorrogável por igual
período, a contar da data de publicação do Edital de homologação de seu
resultado final.
12 ­ DAS DISPOSIÇÕES FINAIS
12.1 Eventuais alterações de cronograma poderão ocorrer, não cabendo ao
candidato delas alegar desconhecimento.
12.1.1 É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar todos os atos, editais
e comunicados referentes a este Concurso, divulgados de acordo com o
disposto no item 3 deste Edital.
12.2 Os itens deste Edital poderão sofrer eventuais alterações, atualizações ou
acréscimos, enquanto não consumada a providência ou evento que lhes disser
respeito, ou por motivo de força maior, até a data da convocação dos
candidatos para a realização das provas, circunstância que constará em edital
a ser divulgado em conformidade com o disposto no item 3 deste Edital.
12.3 O TRESC e a CONTRATADA não assumem qualquer responsabilidade quanto
ao transporte, alojamento e/ou alimentação dos candidatos, durante a
realização do Concurso, mesmo na hipótese de alteração das datas
inicialmente previstas, reaplicação de qualquer fase, inclusive de provas, de
acordo com determinação do TRESC e/ou da CONTRATADA.
12.4 O candidato que fizer falsas declarações ao se inscrever ou que não possa
comprovar todas as condições arroladas neste Edital terá sua inscrição
cancelada, e será anulado todo o ato dela decorrente, mesmo que o candidato
tenha sido aprovado no Concurso.
12.5 A legislação com entrada em vigor após a data de publicação deste Edital, bem
como as alterações em dispositivos constitucionais, legais e normativos a ela
posteriores não serão objeto de avaliação nas provas do Concurso.
12.5.1 Não serão objeto de avaliação nas provas objetivas as normas ortográficas
alteradas pelo Decreto n. 6.583, de 29.9.2008, com a redação dada pelo
Decreto n. 7.875, de 27.12.2012, em decorrência do período de transição
previsto no parágrafo único do art. 2º do referido Decreto, que estabeleceu o
acordo ortográfico da Língua Portuguesa.
12.6 Nas referências a horários neste Edital, deverá ser considerado o horário oficial
de Brasília/DF.
12.7 Os candidatos nomeados estarão subordinados ao Regime Jurídico Único dos
Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas
Federais (Lei n. 8.112, de 11.12.1990 e alterações posteriores) e à Lei n.
Pág. 26/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
11.416, de 15.12.2006, que dispõe sobre as Carreiras dos Servidores do Poder
Judiciário da União e dá outras providências.
12.8 Para todos os cargos, a jornada máxima de trabalho será de 40 (quarenta)
horas semanais, na forma do artigo 19 da Lei n. 8.112, de 11.12.1990.
12.9 Os casos omissos ou excepcionais serão resolvidos pela Presidência do
TRESC.
12.10 Quaisquer alterações nas regras fixadas neste Edital só poderão ser feitas por
meio de outro Edital a ser publicado no Diário Oficial da União.
13 ­ ÍNDICE DE ANEXOS
ANEXO I ­ DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS
ANEXO II ­ CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ANEXO III ­ RELAÇÃO DAS ZONAS ELEITORAIS DO ESTADO
Florianópolis, 30 de outubro de 2013.

Desembargador Eládio Torret Rocha
Presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Pág. 27/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
ANEXO I
DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

101 - CARGO:
ARQUIVOLOGIA

ANALISTA

JUDICIÁRIO

­

APOIO

ESPECIALIZADO

­

Realizar atividades de nível superior relacionadas com manutenção, conservação, divulgação
e recuperação de documentos, bem como com implantação e desenvolvimento de arquivos.

102 - CARGO: ANALISTA JUDICIÁRIO ­ ÁREA JUDICIÁRIA
Executar atividades privativas de bacharel em Direito relacionadas com processamento de
feitos e apoio a julgamentos.

103 - CARGO: ANALISTA JUDICIÁRIO ­ APOIO ESPECIALIZADO ­ ANÁLISE
DE SISTEMAS
Realizar atividades de nível superior relacionadas com desenvolvimento, implantação e
manutenção de sistemas informatizados.

104 - CARGO: TÉCNICO JUDICIÁRIO ­ ÁREA ADMINISTRATIVA
Executar atividades de nível intermediário relacionadas com as funções de administração de
recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, controle interno,
bem como as de desenvolvimento organizacional e suporte técnico e administrativo às
unidades organizacionais.

105 - CARGO: TÉCNICO JUDICIÁRIO
PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS

­

APOIO

ESPECIALIZADO

­

Executar atividades de nível intermediário relacionadas com a programação de sistemas
informatizados.

Pág. 28/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
ANEXO II
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
A) Para o cargo de ANALISTA JUDICIÁRIO ­ ÁREA DE APOIO ESPECIALIZADO
- ARQUIVOLOGIA:
Conhecimentos Gerais (25 questões):
1 ­ LÍNGUA PORTUGUESA (10 questões): Ortografia oficial. Acentuação
gráfica. Separação de sílabas. Classes de palavras: substantivo, adjetivo,
verbo, artigo, preposição, advérbio, conjunção, numeral e pronomes.
Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Flexão
nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e
modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase.
Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e
derivação. Termos da oração. Tipos de sujeito. Estrutura do período:
coordenação e subordinação. Sinônimos, antônimos e homônimos.
Interpretação de textos.
2 ­ NOÇÕES DE INFORMÁTICA (5 questões): Sistema operacional Windows 7.
Microsoft Office 2007: Word, Excel. Conceitos de Internet e Intranet e Correio
eletrônico. Cópias de segurança (backup e restore). Conceito, manipulação
(copiar, mover, apagar, renomear) e organização de arquivos
(pastas/diretórios/compactação). Conceitos de sistemas antivírus. Noções de
segurança da informação. Conceitos e técnicas de digitalização de
documentos.
3 ­ NORMAS APLICÁVEIS AOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS (5
questões): Lei n. 8.112, de 11.12.90 (Regime Jurídico dos Servidores
Públicos Civis da União) e alterações: Das disposições preliminares: do
provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição. Dos direitos e
vantagens: do vencimento e da remuneração, das vantagens, das férias, das
licenças, dos afastamentos, das concessões, do tempo de serviço, do direito
de petição. Do regime disciplinar: dos deveres e proibições, da acumulação,
das responsabilidades, das penalidades, do processo administrativo
disciplinar.
4 ­ RACIOCÍNIO LÓGICO (3 questões): Problemas com sistemas de medidas:
medidas de tempo, sistema decimal de medidas, sistema monetário brasileiro.
Raciocínio lógico-matemático: estrutura lógica de relações arbitrárias entre
pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das
relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a
estrutura daquelas relações. Compreensão e elaboração da lógica das
situações por meio de: raciocínio matemático, raciocínio sequencial,
Pág. 29/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
orientação espacial e temporal, formação de conceitos, discriminação de
elementos.
5 ­ REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA
CATARINA (2 questões): Artigos 1º ao 32 da Resolução TRESC n. 7.847,de
12.12.2011, e alterações posteriores.

Conhecimentos Específicos (50 questões) e prova discursiva (2 questões):
1- Conceitos fundamentais de arquivologia: teorias e princípios. Gerenciamento
da informação e gestão de documentos aplicada aos arquivos
governamentais. Diagnóstico; arquivos correntes, intermediários e
permanentes. Classificação de documentos arquivísticos. Avaliação de
documentos: valores dos documentos. Tipologias documentais e suportes
físicos: teoria e prática. Teoria e prática de arranjo em arquivos permanentes:
princípios; quadros; propostas de trabalho. Instrumentos de gestão
arquivística. O programa descritivo - instrumentos de pesquisas - em arquivos
permanentes e intermediários. Fundamentos teóricos. Guias. Inventários,
catálogos Seletivos e instrumentos de referência. Arquivos permanentes:
ações culturais e educativas e difusão. Políticas Públicas de Arquivo:
legislação arquivística, normas nacionais e internacionais de arquivo e
Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário
(Proname). Microfilmagem aplicada aos arquivos: políticas, planejamento e
técnicas (convencional e eletrônica). Automação aplicada aos arquivos:
políticas, planejamento e técnicas. Preservação, conservação e restauração
de documentos arquivísticos: política, planejamento e técnicas. Documentos
eletrônicos (digitais); produção; captura; armazenamento; ética, privacidade
dos dados, Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados de Gestão
Arquivística de Documentos ­ e-ARQ Brasil, Modelo de Requisitos
Informatizados de Gestão de Processos e Documentos da Justiça Federal ­
Moreq - Jus. Preservação Digital: Conceitos, definições, estratégias e
metadados. Certificação Digital: conceito, definição, infraestrutura de Chaves
Públicas Brasileira - ICP/Brasil, assinatura Digital, criptografia simétrica e
assimétrica Indexação: conceito, definição, linguagens de indexação,
descritores, processos de indexação, tipos de indexação. O ciclo de vida dos
documentos. A arquivística na gestão da informação e do conhecimento:
conceitos, definições, documentos de arquivo, dado, informação e
conhecimento.

B) Para o cargo de ANALISTA JUDICIÁRIO ­ ÁREA JUDICIÁRIA:
Conhecimentos Gerais (25 questões):

Pág. 30/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
1 ­ LÍNGUA PORTUGUESA (10 questões): Ortografia oficial. Acentuação
gráfica. Separação de sílabas. Classes de palavras: substantivo, adjetivo,
verbo, artigo, preposição, advérbio, conjunção, numeral e pronomes.
Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Flexão
nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e
modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase.
Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e
derivação. Termos da oração. Tipos de sujeito. Estrutura do período:
coordenação e subordinação. Sinônimos, antônimos e homônimos.
Interpretação de textos.
2 ­ NOÇÕES DE INFORMÁTICA (5 questões): Sistema operacional Windows 7.
Microsoft Office 2007: Word, Excel. Conceitos de Internet e Intranet e Correio
eletrônico. Cópias de segurança (backup e restore). Conceito, manipulação
(copiar, mover, apagar, renomear) e organização de arquivos
(pastas/diretórios/compactação). Conceitos de sistemas antivírus. Noções de
segurança da informação. Conceitos e técnicas de digitalização de
documentos.
3 ­ NORMAS APLICÁVEIS AOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS (5
questões): Lei n. 8.112, de 11.12.90 (Regime Jurídico dos Servidores
Públicos Civis da União) e alterações: Das disposições preliminares: do
provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição. Dos direitos e
vantagens: do vencimento e da remuneração, das vantagens, das férias, das
licenças, dos afastamentos, das concessões, do tempo de serviço, do direito
de petição. Do regime disciplinar: dos deveres e proibições, da acumulação,
das responsabilidades, das penalidades, do processo administrativo
disciplinar.
4 ­ RACIOCÍNIO LÓGICO (3 questões): Problemas com sistemas de medidas:
medidas de tempo, sistema decimal de medidas, sistema monetário brasileiro.
Raciocínio lógico-matemático: estrutura lógica de relações arbitrárias entre
pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das
relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a
estrutura daquelas relações. Compreensão e elaboração da lógica das
situações por meio de: raciocínio matemático, raciocínio sequencial,
orientação espacial e temporal, formação de conceitos, discriminação de
elementos.
5 ­ REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA
CATARINA (2 questões): Artigos 1º ao 32 da Resolução TRESC n. 7.847, de
12.12.2011, e alterações posteriores.
Conhecimentos Específicos (50 questões):
1 ­ DIREITO CONSTITUCIONAL (10 questões): Constituição: conceito e
classificação, poder constituinte, interpretação, aplicabilidade das normas
Pág. 31/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
constitucionais, controle de constitucionalidade. Princípios fundamentais.
Direitos e garantias fundamentais: direito e deveres individuais e coletivos,
nacionalidade, direitos políticos, partidos políticos. Organização do Estado:
Organização Político-Administrativa, União, Estados Federados, Municípios,
Distrito Federal e Territórios. Administração Pública: disposições gerais,
servidores públicos. Organização dos Poderes: Poder Legislativo, Poder
Executivo, Poder Judiciário. Funções Essenciais à Justiça. Mandado de
segurança. Habeas Corpus.
2 ­ DIREITO ELEITORAL (15 questões): Órgãos da Justiça Eleitoral.
Alistamento eleitoral. Partidos políticos: organização e funcionamento;
prestação de contas; acesso gratuito ao rádio e à televisão. Fidelidade
Partidária. Convenções para escolha de candidatos. Coligações. Registro de
candidatos. Elegibilidade: conceito; condições. Inelegibilidades. Propaganda
eleitoral. Sistema eleitoral. Representação proporcional. Seções eleitorais.
Mesas receptoras. Polícia dos trabalhos eleitorais. Arrecadação e aplicação
de recursos nas campanhas eleitorais. Prestação de contas nas campanhas
eleitorais. Condutas vedadas aos agentes públicos em campanha eleitoral.
Diplomas. Nulidades da votação. Garantias eleitorais. Recursos. Ação de
Impugnação de Mandato Eletivo. Disposições penais. Crimes eleitorais.
Disposições constitucionais aplicáveis. Código Eleitoral (Lei n. 4.737, de
15.7.1965, e alterações posteriores). Lei das Inelegibilidades (Lei
Complementar n. 64, de 18.5.1990, e alterações posteriores). Lei das
Eleições (Lei n. 9.504, de 30.9.1997, e alterações posteriores). Lei dos
Partidos Políticos (Lei n. 9.096, de 19.9.1995, e alterações posteriores).
Resolução TSE n. 22.610, de 25.10.2007, e alterações posteriores.
Disposições constitucionais aplicáveis.
3 ­ DIREITO ADMINISTRATIVO (15 questões): Administração pública:
organização administrativa (administração direta e indireta, entidades
paraestatais). Agentes públicos. Princípios básicos da administração pública.
Controle administrativo, legislativo e judiciário. Poderes administrativos. Atos
administrativos: conceito, requisitos, atributos, classificação, espécies,
revogação, anulação e invalidação. Improbidade administrativa (Lei n. 8.429,
de 2.6.1992, e alterações posteriores). Licitação: conceito, finalidades,
princípios,
modalidades,
obrigatoriedade,
dispensa,
inexigibilidade,
revogação, anulação e sanções, recursos administrativos. Contratos
administrativos: conceito, peculiaridades, interpretação, espécies, cláusulas
necessárias, garantias, alteração, execução, inexecução e rescisão. Serviços
públicos: conceito, classificação e requisitos. Serviço público centralizado e
descentralizado. Domínio Público: conceito, classificação e administração.
Aquisição de bens pela administração. Alienação, imprescritibilidade,
impenhorabilidade e não oneração dos bens públicos. Responsabilidade Civil
da Administração. Processo administrativo na Administração Pública Federal
(Lei n. 9.784, de 29.1.1999, e alterações posteriores). Normas aplicáveis aos
servidores públicos federais: Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis
da União (Lei n. 8.112, de 11.12.1990, e alterações posteriores); carreiras dos
Pág. 32/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
Servidores do Poder Judiciário da União (Lei n. 11.416, de 15.12.2006, e
alterações posteriores).
4 ­ DIREITO CIVIL (2 questões): Lei de Introdução às Normas do Direito
Brasileiro (Lei n. 12.376, de 30.10.2010, e alterações posteriores): vigência da
lei; aplicação da lei no tempo e no espaço; integração e interpretação.
Pessoas naturais: personalidade e capacidade; direitos de personalidade.
Pessoas jurídicas. Domicílio. Bens. Fatos jurídicos. Direito das obrigações:
modalidades; transmissão; adimplemento e extinção; inadimplemento;
contratos em geral; responsabilidade civil. Disposições constitucionais
aplicáveis.
5 ­ DIREITO PROCESSUAL CIVIL (3 questões): Jurisdição e Ação. Partes e
Procuradores. Ministério Público. Órgãos Judiciários e Auxiliares da Justiça:
competência, competência interna. Juiz. Auxiliares da justiça. Atos
processuais: forma, tempo, lugar, prazos, comunicações, nulidades.
Formação, suspensão e extinção do processo. Processo e procedimento.
Procedimento ordinário. Recursos. Medidas cautelares: disposições gerais.
Procedimentos cautelares específicos: arresto, sequestro, busca e apreensão,
produção antecipada de provas. Disposições constitucionais aplicáveis.
6 ­ DIREITO PENAL (2 questões): Aplicação da lei penal. Crime. Imputabilidade
penal. Concurso de pessoas. Penas. Ação penal. Extinção da punibilidade.
Crimes contra a fé pública: falsidade documental. Crimes contra a
Administração Pública: crimes praticados por funcionário público contra a
administração em geral, crimes praticados por particular contra a
administração em geral, crimes contra a administração da Justiça.
Disposições constitucionais aplicáveis.
7 ­ DIREITO PROCESSUAL PENAL (3 questões): Aplicação da lei processual
penal no tempo, no espaço e em relação às pessoas. Inquérito policial. Ação
penal. Competência. Prova: disposições gerais, exame de corpo de delito e
perícias em geral, interrogatório do acusado, testemunhas, documentos,
busca e apreensão. Juiz, Ministério Público, Acusado e Defensor, Assistentes
e Auxiliares da Justiça. Prisão e liberdade provisória. Citações e intimações.
Sentença. Nulidades. Recursos em geral. Execução das penas em espécie.
Lei n. 9.099, de 26.9.1995, e alterações posteriores: Juizados Especiais
Criminais: fase preliminar, disposições finais. Lei n. 10.259, de 12.7.2001, e
alterações posteriores. Disposições constitucionais aplicáveis.

Questões Discursivas (2 questões): 1 (uma) questão sobre tópico constante da
disciplina Direito Eleitoral e 1 (uma) questão sobre tópico constante da disciplina
Direito Administrativo, elencadas no conteúdo programático de conhecimentos
específicos para o cargo de Analista Judiciário ­ Área Judiciária.

Pág. 33/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
C) Para o cargo de ANALISTA JUDICIÁRIO ­ ÁREA DE APOIO ESPECIALIZADO
­ ANÁLISE DE SISTEMAS:
Conhecimentos Gerais (25 questões):
1 ­ LÍNGUA PORTUGUESA (15 questões): Ortografia oficial. Acentuação
gráfica. Separação de sílabas. Classes de palavras: substantivo, adjetivo,
verbo, artigo, preposição, advérbio, conjunção, numeral e pronomes.
Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Flexão
nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e
modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase.
Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e
derivação. Termos da oração. Tipos de sujeito. Estrutura do período:
coordenação e subordinação. Sinônimos, antônimos e homônimos.
Interpretação de textos.
2 ­ NORMAS APLICÁVEIS AOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS (5
questões): Lei n. 8.112, de 11.12.90 (Regime Jurídico dos Servidores
Públicos Civis da União) e alterações: Das disposições preliminares: do
provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição. Dos direitos e
vantagens: do vencimento e da remuneração, das vantagens, das férias, das
licenças, dos afastamentos, das concessões, do tempo de serviço, do direito
de petição. Do regime disciplinar: dos deveres e proibições, da acumulação,
das responsabilidades, das penalidades, do processo administrativo
disciplinar.
3 ­ RACIOCÍNIO LÓGICO (3 questões): Problemas com sistemas de medidas:
medidas de tempo, sistema decimal de medidas, sistema monetário brasileiro.
Raciocínio lógico-matemático: estrutura lógica de relações arbitrárias entre
pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das
relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a
estrutura daquelas relações. Compreensão e elaboração da lógica das
situações por meio de: raciocínio matemático, raciocínio sequencial,
orientação espacial e temporal, formação de conceitos, discriminação de
elementos.
4 ­ REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA
CATARINA (2 questões): Artigos 1º ao 32 da Resolução TRESC n. 7.847, de
12.12.2011, e alterações posteriores.

Conhecimentos Específicos (50 questões) e prova discursiva (2 questões):
1- Fundamentos de Governança de TI. COBIT 4.1: fundamentos e processos. ITIL
v3: função central de serviços, gerenciamento de incidentes, gerenciamento
de problemas, gerenciamento de configuração e de ativos de serviço,
gerenciamento de mudanças, gerenciamento de liberação e implantação,
Pág. 34/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
gerenciamento de nível de serviço e gerenciamento do catálogo de serviços.
MPS.Br: fundamentos, processos nível G e F. Gerenciamento de Projetos
baseado no PMBok 4ª Edição e abrangendo as áreas de conhecimento:
integração, escopo, tempo, recursos humanos, comunicação, riscos.
Programação estruturada: construção de algoritmos e estrutura de dados.
Programação orientada a objetos: classes, herança, polimorfismo,
encapsulamento, coesão, padrões de projeto de software. Linguagem Java:
estrutura da linguagem, arquitetura Java Enterprise Edition, mapeamento
objeto-relacional com Java Persistence API (JPA) e Hibernate, Enterprise
Java Beans (EJB) 3.0. Bancos de dados: SGBD Oracle 11g, SGBD MySQL 5,
SGBD PostgreSQL 9, projeto e modelo de banco de dados relacional, SQL,
DDL, DML, DCL, DTL. Programação Web: HTML 5, CSS, Javascript, Web
Services. UML: conceitos fundamentais; diagramas: casos de uso, sequência,
classes, estados, atividades, análise e deployment. Testes de software:
conceitos fundamentais, técnicas de teste de software, plano de teste, ciclo de
vida de teste, ferramenta Junit. Qualidade de software: conceitos
fundamentais. Métricas de software: APF e UCP. Modelagem de processos
de negócio: conceitos fundamentais, notação BPMN, sistemas de Workflow.
Princípios básicos de Segurança da Informação: confidencialidade,
integridade e disponibilidade da informação, malware, spyware, engenharia
social, controles criptográficos, certificação digital, sistemas de prevenção e
detecção de intrusão, antivírus e firewall. Rede: modelo de referência OSI,
arquitetura TCP/IP. Fundamentos de administração de servidores: Linux,
Apache, DNS, DHCP, Samba.
D) Para o cargo de TÉCNICO JUDICIÁRIO ­ ÁREA ADMINISTRATIVA:
Conhecimentos Gerais (25 questões):
1 ­ LÍNGUA PORTUGUESA (10 questões): Ortografia oficial. Acentuação
gráfica. Separação de sílabas. Classes de palavras: substantivo, adjetivo,
verbo, artigo, preposição, advérbio, conjunção, numeral e pronomes.
Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Flexão
nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e
modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase.
Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e
derivação. Termos da oração. Tipos de sujeito. Estrutura do período:
coordenação e subordinação. Sinônimos, antônimos e homônimos.
Interpretação de textos.
2 ­ NOÇÕES DE INFORMÁTICA (5 questões): Sistema operacional Windows 7.
Microsoft Office 2007: Word, Excel. Conceitos de Internet e Intranet e Correio
eletrônico. Cópias de segurança (backup e restore). Conceito, manipulação
(copiar, mover, apagar, renomear) e organização de arquivos
(pastas/diretórios/compactação). Conceitos de sistemas antivírus. Noções de
segurança da informação. Conceitos e técnicas de digitalização de
documentos.
Pág. 35/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
3 ­ NORMAS APLICÁVEIS AOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS (5
questões): Lei n. 8.112, de 11.12.90 (Regime Jurídico dos Servidores
Públicos Civis da União) e alterações: Das disposições preliminares: do
provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição. Dos direitos e
vantagens: do vencimento e da remuneração, das vantagens, das férias, das
licenças, dos afastamentos, das concessões, do tempo de serviço, do direito
de petição. Do regime disciplinar: dos deveres e proibições, da acumulação,
das responsabilidades, das penalidades, do processo administrativo
disciplinar.
4 ­ RACIOCÍNIO LÓGICO (3 questões): Problemas com sistemas de medidas:
medidas de tempo, sistema decimal de medidas, sistema monetário brasileiro.
Raciocínio lógico-matemático: estrutura lógica de relações arbitrárias entre
pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das
relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a
estrutura daquelas relações. Compreensão e elaboração da lógica das
situações por meio de: raciocínio matemático, raciocínio sequencial,
orientação espacial e temporal, formação de conceitos, discriminação de
elementos.

5 ­ REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA
CATARINA (2 questões): Artigos 1º ao 32 da Resolução TRESC n. 7.847, de
12.12.2011, e alterações posteriores.
Conhecimentos Específicos (40 questões):
1 ­ NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL (10 questões): Constituição:
Princípios fundamentais. Direitos e garantias fundamentais: direitos e deveres
individuais e coletivos, direitos políticos, partidos políticos. Administração
pública: disposições gerais, servidores públicos. Poder Judiciário: disposições
gerais, Supremo Tribunal Federal, Tribunais e Juízes Eleitorais.
2 ­ NOÇÕES DE DIREITO ELEITORAL (15 questões): Código Eleitoral (Lei n.
4.737, de 15.7.1965, e alterações posteriores): Introdução. Órgãos da Justiça
Eleitoral. Alistamento. Eleições: sistema eleitoral; representação proporcional,
seções eleitorais, mesas receptoras, polícia dos trabalhos eleitorais, diplomas,
nulidades da votação. Garantias eleitorais. Lei das Eleições (Lei n. 9.504, de
30.9.1997, e alterações posteriores). Lei dos Partidos Políticos (Lei n. 9.096,
de 19.9.1995, e alterações posteriores).
3 ­ NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO (10 questões): Princípios básicos
da Administração. Atos administrativos: conceito, requisitos, atributos,
classificação, espécies, revogação, anulação e invalidação. Poderes
administrativos: poder hierárquico, poder disciplinar, poder regulamentar,
poder de polícia, uso e abuso do poder. Improbidade administrativa (Lei n.
Pág. 36/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
8.429, de 2.06.1992. Licitação: conceito, finalidades, dispensa, inexigibilidade
e modalidades. Contratos administrativos: conceito, peculiaridades e
espécies. Processo administrativo na Administração Pública Federal (Lei n.
9.784, de 29.1.1999). Responsabilidade civil da Administração.
4 ­ NOÇÕES DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (5 questões): Princípios.
Descentralização e desconcentração. Administração Direta e Indireta;
Características básicas das organizações formais modernas: tipos de
estrutura
organizacional,
natureza,
finalidades
e
critérios
de
departamentalização. Empreendedorismo governamental e novas lideranças
no setor público. Convergências e diferenças entre a gestão pública e a
gestão privada. Excelência nos serviços públicos. Gestão da Qualidade.
Gestão de resultados na produção de serviços públicos. O paradigma do
cliente na gestão pública.
E) Para o cargo de TÉCNICO JUDICIÁRIO ­ ÁREA APOIO ESPECIALIZADO ­
PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS:
Conhecimentos Gerais (25 questões):
1 ­ LÍNGUA PORTUGUESA (15 questões): Ortografia oficial. Acentuação
gráfica. Separação de sílabas. Classes de palavras: substantivo, adjetivo,
verbo, artigo, preposição, advérbio, conjunção, numeral e pronomes.
Pronomes: colocação, uso, formas pronominais de tratamento. Flexão
nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Emprego de tempos e
modos. Vozes do verbo. Regência nominal e verbal. Ocorrência de crase.
Estrutura do vocábulo: radicais e afixos. Formação de palavras: composição e
derivação. Termos da oração. Tipos de sujeito. Estrutura do período:
coordenação e subordinação. Sinônimos, antônimos e homônimos.
Interpretação de textos.
2 ­ NORMAS APLICÁVEIS AOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS (5
questões): Lei n. 8.112, de 11.12.90 (Regime Jurídico dos Servidores
Públicos Civis da União) e alterações: Das disposições preliminares: do
provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição. Dos direitos e
vantagens: do vencimento e da remuneração, das vantagens, das férias, das
licenças, dos afastamentos, das concessões, do tempo de serviço, do direito
de petição. Do regime disciplinar: dos deveres e proibições, da acumulação,
das responsabilidades, das penalidades, do processo administrativo
disciplinar.
3 ­ RACIOCÍNIO LÓGICO (3 questões): Problemas com sistemas de medidas:
medidas de tempo, sistema decimal de medidas, sistema monetário brasileiro.
Raciocínio lógico-matemático: estrutura lógica de relações arbitrárias entre
pessoas, lugares, objetos ou eventos fictícios; deduzir novas informações das
relações fornecidas e avaliar as condições usadas para estabelecer a
estrutura daquelas relações. Compreensão e elaboração da lógica das
Pág. 37/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
situações por meio de: raciocínio matemático, raciocínio sequencial,
orientação espacial e temporal, formação de conceitos, discriminação de
elementos.
4 ­ REGIMENTO INTERNO DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA
CATARINA (2 questões): Artigos 1º ao 32 da Resolução TRESC n. 7.847, de
12.12.2011, e alterações posteriores.
Conhecimentos Específicos (40 questões):
1 ­ Programação estruturada: construção de algoritmos e estrutura de dados.
Programação orientada a objetos: classes, herança, polimorfismo,
encapsulamento, coesão, padrões de projeto de software. Linguagem Java:
estrutura da linguagem, frameworks Java Server Faces (JSF) e Richfaces,
mapeamento objeto-relacional com Java Persistence API (JPA) e Hibernate,
Enterprise Java Beans (EJB) 3.0, Spring, Jasper Report. Bancos de dados:
projeto e modelo de banco de dados relacional, SQL, DDL, DML, DCL, DTL,
expressões regulares, gatilho, visão, sinônimos. Linguagem de programação
PL/SQL: estrutura da linguagem, package, Store Procedures, Functions,
tratamento de exceções, cursores e SQL dinâmico. Programação Web: HTML
5, CSS, Javascript, Web Services. XML: estrutura da linguagem,
transformação XSLT, DTD, XML Schema. UML: conceitos fundamentais;
diagramas: casos de uso, sequência, classes, estados, atividades, análise e
deployment. Testes de software: conceitos fundamentais, técnicas de teste de
software, plano de teste, ciclo de vida de teste, ferramenta Junit. Certificação
digital: assinatura digital, infraestrutura de chaves públicas, protocolos
seguros. Qualidade de software: conceitos fundamentais, usabilidade,
acessibilidade, ergonomia de interfaces de software, modelos de maturidade
em processo de software. MPS.Br: fundamentos, processos nível G e F.
Gerência de configuração de software: conceitos fundamentais. Servidores de
aplicação: administração dos servidores Tomcat 7, Jboss AS 6 e Jboss AS 7.
Modelagem de negócio: conceitos fundamentais, sistemas de Workflow,
BPMN. ITIL v3: função central de serviços, gerenciamento de incidentes,
gerenciamento de problemas, gerenciamento de configuração e de ativos de
serviço, gerenciamento de mudanças, gerenciamento de liberação e
implantação, gerenciamento de nível de serviço e gerenciamento do catálogo
de serviços. Princípios básicos de segurança da informação:
confidencialidade, integridade e disponibilidade da informação.

Pág. 38/39

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina
ANEXO III
RELAÇÃO DAS ZONAS ELEITORAIS DO ESTADO DE SANTA CATARINA









10ª
11ª
12ª
13ª
14ª
15ª
16ª
17ª
18ª
19ª
20ª
21ª
22ª
23ª
24ª
25ª
26ª
27ª
28ª
29ª
30ª
31ª
32ª
33ª
34ª
35ª

ARARANGUÁ
BIGUAÇU
BLUMENAU
BOM RETIRO
BRUSQUE
CAÇADOR
CAMPOS NOVOS
CANOINHAS
CONCÓRDIA
CRICIÚMA
CURITIBANOS
FLORIANÓPOLIS
FLORIANÓPOLIS
IBIRAMA
INDAIAL
ITAJAÍ
JARAGUÁ DO SUL
JOAÇABA
JOINVILLE
LAGUNA
LAGES
MAFRA
ORLEANS
PALHOÇA
PORTO UNIÃO
RIO DO SUL
SÃO FRANCISCO DO SUL
SÃO JOAQUIM
SÃO JOSÉ
SÃO BENTO DO SUL
TIJUCAS
TIMBÓ
TUBARÃO
URUSSANGA
CHAPECÓ

36ª
37ª
38ª
39ª
40ª
41ª
42ª
43ª
44ª
45ª
46ª
47ª
48ª
49ª
50ª
51ª
52ª
53ª
54ª
55ª
56ª
57ª
58ª
59ª
60ª
61ª
62ª
63ª
64ª
65ª
66ª
67ª
68ª
69ª
70ª

VIDEIRA
CAPINZAL
ITAIÓPOLIS
ITUPORANGA
MONDAÍ
PALMITOS
TURVO
XANXERÊ
BRAÇO DO NORTE
SÃO MIGUEL DO OESTE
TAIÓ
TANGARÁ
XAXIM
SÃO LOURENÇO DO OESTE
DIONÍSIO CERQUEIRA
SANTA CECÍLIA
ANITA GARIBALDI
SÃO JOÃO BATISTA
SOMBRIO
POMERODE
BALNEÁRIO CAMBORIÚ
TROMBUDO CENTRAL
MARAVILHA
URUBICI
GUARAMIRIM
SEARA
IMARUÍ
PONTE SERRADA
GASPAR
ITAPIRANGA
PINHALZINHO
SANTO AMARO DA IMPERATRIZ
BALNEÁRIO PIÇARRAS
CAMPO ERÊ
SÃO CARLOS

71ª
72ª
73ª
74ª
75ª
76ª
77ª
78ª
79ª
80ª
81ª
82ª
83ª
84ª
85ª
86ª
87ª
88ª
89ª
90ª
91ª
92ª
93ª
94ª
95ª
96ª
97ª
98ª
99ª
100ª
101ª
102ª
103ª
104ª
105ª

ABELARDO LUZ
SÃO JOSÉ DO CEDRO
IMBITUBA
RIO NEGRINHO
SÃO DOMINGOS
JOINVILLE
FRAIBURGO
QUILOMBO
IÇARA
BARRA VELHA
PAPANDUVA
ANCHIETA
CUNHA PORÃ
SÃO JOSÉ
JOAÇABA
BRUSQUE
JARAGUÁ DO SUL
BLUMENAU
BLUMENAU
CONCÓRDIA
ITAPEMA
CRICIÚMA
LAGES
CHAPECÓ
JOINVILLE
JOINVILLE
ITAJAÍ
CRICIÚMA
TUBARÃO
FLORIANÓPOLIS
FLORIANÓPOLIS
RIO DO SUL
BALNEÁRIO CAMBORIÚ
LAGES
JOINVILLE

Pág. 39/39