UFF ­ UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
PROGEPE ­ PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS
CPTA ­ COORDENAÇÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO
PROGRAD ­ PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO
COSEAC ­ COORDENAÇÃO DE SELEÇÃO ACADÊMICA
EDITAL N.° 212/2016
O Reitor da Universidade Federal Fluminense, no uso de suas atribuições, tendo
em vista o disposto no artigo nº 37, inciso II, da Constituição Federal, no Decreto nº 6.944,
de 21 de agosto de 2009, no Decreto nº 7.232, de 19 de julho de 2010, e na Portaria
Interministerial nº 111, de 2 de abril de 2014, torna público que estarão abertas, no
período de 23 de janeiro de 2017 a 20 de fevereiro de 2017, as inscrições para Concurso
Público destinado ao provimento de vagas em cargos técnico-administrativos em
educação, nos termos da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, (Regime Jurídico
Único dos Servidores Públicos Federais) e suas alterações, e da Lei nº 11.091, de 12 de
janeiro de 2005, e suas alterações, para lotação nas Unidades Acadêmicas e
Administrativas desta Universidade, situadas no Estado do Rio de Janeiro, conforme
as determinações contidas neste Edital.
1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES:
1.1. O Concurso Público será realizado pela Coordenação de Seleção Acadêmica
(COSEAC), vinculada à Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), e pela Coordenação de
Pessoal Técnico-Administrativo (CPTA), vinculada à Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas,
ambas da Universidade Federal Fluminense (UFF).
1.2. Informações da COSEAC:
Endereço: Avenida Visconde do Rio Branco, s/nº ­ Campus do Gragoatá ­ Bloco
C ­ Térreo ­ São Domingos ­ CEP 24210-350 ­ Niterói ­ RJ
Telefones: (21) 2629-2804 / 2629-2805 / 2629-2806
1.3. Informações da CPTA:
Endereço: Rua Miguel de Frias, nº 9 - Prédio da Reitoria - 1º andar ­ Icaraí - CEP
24220-900 ­ Niterói ­ RJ
Telefone: (21) 2629-5039
Correio Eletrônico: [email protected]
1.4. Endereço eletrônico do Concurso:
www.coseac.uff.br/concursos/uff/2017
1.5. Correio eletrônico do Concurso:
[email protected]

1

2. DOS CARGOS, DA CARGA HORÁRIA E DA DISTRIBUIÇÃO DAS
VAGAS:
2.1. O Concurso Público visa ao provimento efetivo de 25 (vinte e cinco) vagas de
cargos de Nível de Classificação E, de 77 (setenta e sete) vagas de cargos de Nível de
Classificação D e de 11 (onze) vagas de cargos de Nível de Classificação C, vinculados ao
Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, instituído pela Lei nº
11.091, de 12 de janeiro de 2005, e de vagas que vierem a ser autorizadas no prazo de
validade do Concurso Público, nos cargos/área oferecidos nos subitens 2.2.1, 2.2.2, 2.2.3,
2.2.4, 2.2.5 e 2.2.6, respeitadas as demandas institucionais, a deliberação da Pró-Reitoria
de Gestão de Pessoas e o quadro ideal de lotação dos servidores técnico-administrativos da
Universidade.
2.2. As vagas para os cargos/área de que trata este Edital estão distribuídas em
diversos municípios localizados no Estado do Rio de Janeiro, onde a Universidade possui
Unidade de atuação, na forma dos quadros a seguir:
2.2.1. Município de Angra dos Reis:

Cargo

Nível de
Classificação

Técnico de Tecnologia
da Informação

D

Carga
Horária
Semanal

40

Total

Número de Vagas
Total

Ampla
Concorrência

Pessoas
com
Deficiência

Negros

1

-

-

1

1

-

-

1

2.2.2. Município de Macaé:

Cargo

Nível de
Classificação

Número de Vagas
Total

Ampla
Concorrência

Pessoas
com
Deficiência

Negros

Auxiliar em
Administração

C

40

1

-

-

1

Contador

E

40

1

-

-

1

2

-

-

2

Total

2

Carga
Horária
Semanal

2.2.3. Município de Niterói:

Cargo

Nível de
Classificação

Carga
Horária
Semanal

Número de Vagas
Total

Ampla
Concorrência

Pessoas
com
Deficiência

Negros

Arquiteto e Urbanista

E

40

2

-

1

3

Arquivista

E

40

1

-

-

1

Assistente em
Administração

D

40

47

5

18

70

Auxiliar em
Administração

C

40

6

1

3

10

Contador

E

40

2

-

-

2

Engenheiro/Área: Civil

E

40

1

-

-

1

Engenheiro/Área:
Elétrica

E

40

1

-

-

1

Médico/Área:
Cardiologia

E

20

1

-

-

1

Médico/Área: Geriatria

E

20

1

-

-

1

Médico/Área: Ortopedia

E

20

1

-

-

1

Médico Veterinário

E

20

1

-

-

1

Nutricionista/Habilitação

E

40

1

-

-

1

Odontólogo

E

40

1

-

-

1

Pedagogo/Área

E

40

2

-

-

2

Químico

E

40

2

-

-

2

Secretário Executivo

E

40

2

-

-

2

Técnico de
Laboratório/Área:
Informática

D

40

1

-

-

1

Técnico em Arquivo

D

40

1

-

-

1

Técnico em Assuntos
Educacionais

E

40

3

-

1

4

3

Técnico em
Eletromecânica

D

40

Total

1

-

-

1

78

6

23

107

2.2.4. Município de Nova Friburgo:

Cargo

Nível de
Classificação

Carga
Horária
Semanal

D

40

Técnico de
Laboratório/Área:
Anatomia e Necropsia
Total

Número de Vagas
Ampla
Concorrência

Pessoas
com
Negros
Deficiência

Total

1

-

-

1

1

-

-

1

2.2.5. Município de Petrópolis:

Cargo

Nível de
Classificação

Carga
Horária
Semanal

D

40

Técnico de
Laboratório/Área: Física
Total

Número de Vagas
Ampla
Concorrência

Pessoas
com
Negros
Deficiência

Total

1

-

-

1

1

-

-

1

2.2.6. Município de Volta Redonda:

Cargo

Nível de
Classificação

Carga
Horária
Semanal

D

40

Técnico de
Laboratório/Área:
Informática
Total

Número de Vagas
Ampla
Concorrência

Pessoas
com
Negros
Deficiência

Total

1

-

-

1

1

-

-

1

2.3. Das Vagas Reservadas a Pessoas com Deficiência:
2.3.1. As pessoas com deficiência, assim consideradas pelo Decreto nº 3.298, de 20
de dezembro de 1999, publicado no Diário Oficial da União de 21 de dezembro de 1999,
terão assegurada a sua participação no Concurso, na forma e nas condições estabelecidas
no artigo 5º da Lei nº 8.112/1990 e no referido Decreto, sendo-lhes reservados 5% (cinco

4

por cento) do total das vagas oferecidas no Concurso, conforme discriminado no subitem
2.2.3 do presente Edital, com destaque no quadro a seguir:
Cargo

Município

Quantitativo

Assistente em Administração

Niterói

5

Auxiliar em Administração

Niterói

1

2.3.2. Para concorrer às vagas reservadas a pessoas com deficiência, o Candidato
deverá optar em campo apropriado do Requerimento de Inscrição por concorrer às vagas
reservadas a pessoas com deficiência.
2.3.3. O Candidato que optar por concorrer à vaga reservada a pessoas com
deficiência, de acordo com o subitem 2.3.2, concorrerá concomitantemente às vagas
reservadas a pessoas com deficiência e às vagas destinadas à ampla concorrência, de
acordo com sua classificação no Concurso Público.
2.3.4. O Candidato que optar por concorrer às vagas reservadas a pessoas com
deficiência, na forma disposta no subitem 2.3.2, em caso de ser nomeado, na forma do
item 15, será submetido à Junta Médica Oficial da Universidade Federal Fluminense, que
avaliará a compatibilidade de sua deficiência com o disposto no Decreto nº 3.298/1999 e
com o exercício do cargo/área a que concorreu.
2.3.4.1. Em caso de não habilitação do Candidato pela Junta Médica Oficial, para
provimento da vaga reservada a pessoas com deficiência, na forma do disposto no subitem
2.3.4, a Portaria de nomeação será tornada sem efeito, por meio de Portaria do Magnífico
Reitor, publicada em Diário Oficial da União.
2.3.4.2. Em caso de ocorrência da situação disposta no subitem 2.3.4.1, a vaga
reservada será provida por Candidato homologado no mesmo cargo/área do respectivo
Município, na forma do item 12, na listagem de vagas reservadas a pessoas com
deficiência, classificado na posição imediatamente subsequente à posição do último
Candidato convocado, no mesmo cargo/área do respectivo Município. Caso não haja mais
Candidato homologado na listagem de vagas reservadas a pessoas com deficiência, aplicase o disposto no subitem 2.3.5.
2.3.5. As vagas reservadas a pessoas com deficiência, dispostas no subitem 2.3.1,
que não forem preenchidas, por falta de Candidato declarado pessoa com deficiência
homologado, serão preenchidas por Candidatos homologados na listagem de ampla
concorrência, no mesmo cargo/área do respectivo Município, na forma disposta no
subitem 2.3.1.
2.3.6. Os Candidatos inscritos nas vagas reservadas a pessoas com deficiência
participarão do Concurso em igualdade de condições com os demais Candidatos, no que se
refere às determinações contidas neste Edital, no tocante ao Conteúdo Programático, aos
critérios de habilitação para correção da Redação, observados os critérios estabelecidos no

5

subitem 9.3, aos critérios para aprovação, bem como aos demais instrumentos reguladores,
dos quais o Candidato não poderá alegar desconhecimento.
2.4. Das Vagas Reservadas a Negros:
2.4.1. Ficam reservadas aos negros 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no
Concurso, em atendimento à Lei nº 12.990, de 09 de junho de 2014, conforme
discriminado no subitem 2.2.3 do presente Edital, com destaque no quadro a seguir:
Cargo

Município

Quantitativo

Arquiteto e Urbanista

Niterói

1

Assistente em Administração

Niterói

18

Auxiliar em Administração

Niterói

3

Técnico em Assuntos
Educacionais

Niterói

1

2.4.2. Para concorrer às vagas reservadas a negros, o Candidato deverá, no ato da
inscrição, selecionar esta opção de concorrência e se autodeclarar preto ou pardo nos
campos apropriados do Requerimento de Inscrição, conforme quesito cor ou raça utilizado
pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística ­ IBGE, atestando estar
ciente, no ato da inscrição, quanto aos termos da legislação que fundamenta a reserva de
vagas para negros.
2.4.3. A Autodeclaração, de que trata o subitem 2.4.2, será de inteira
responsabilidade do Candidato, devendo este responder por qualquer falsidade.
2.4.4. A Autodeclaração, de que trata o subitem 2.4.2, terá validade,
exclusivamente, para este Concurso Público, não podendo ser utilizada para outros
processos de qualquer natureza.
2.4.5. Os Candidatos autodeclarados pretos ou pardos, de acordo com o subitem
2.4.2, concorrerão concomitantemente às vagas reservadas a negros e às vagas destinadas
à ampla concorrência, de acordo com sua classificação no Concurso Público.
2.4.6. Os Candidatos autodeclarados pretos ou pardos, de acordo com o subitem
2.4.2, classificados dentro do número de vagas oferecido no presente Edital para ampla
concorrência, não serão computados para efeito do preenchimento das vagas reservadas a
negros, dando cumprimento ao disposto no § 1º, artigo 3º, da Lei nº 12.990, de 9 de junho
de 2014.
2.4.7. Os Candidatos inscritos nas vagas reservadas a negros participarão do
Concurso em igualdade de condições com os demais Candidatos, no que se refere às
determinações contidas neste Edital, no tocante ao Conteúdo Programático, aos critérios
de habilitação para correção da Redação, observados os critérios estabelecidos no subitem

6

9.3, aos critérios para aprovação, bem como aos demais instrumentos reguladores, dos
quais o Candidato não poderá alegar desconhecimento.
2.4.8. Dando cumprimento ao disposto na Orientação Normativa nº 3, de 1º de
agosto de 2016, publicada no Diário Oficial da União de 2 de agosto de 2016, Seção 1,
página 54, do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, serão convocados
os Candidatos autodeclarados pretos ou pardos, de acordo com o subitem 2.4.2, aprovados
no Concurso, na forma do disposto no subitem 9.5, até o limite máximo de Candidatos
classificados que deverão constar do Edital de Homologação, conforme relação
estabelecida no subitem 12.1, para participar de entrevista individual de verificação da
veracidade da Autodeclaração, que ocorrerá após a divulgação do Resultado Final do
Concurso e antes da publicação do Edital de Homologação.
2.4.8.1. A convocação dos Candidatos dar-se-á por meio de telegrama, com Aviso
de Recebimento (AR), e correio eletrônico, conforme os dados informados no
Requerimento de Inscrição, os quais deverão ser mantidos atualizados pelo Candidato
junto à CPTA, cujo endereço encontra-se disposto no subitem 1.3 do presente Edital.
2.4.8.2. Para atualização dos dados cadastrais, de que trata o subitem 2.4.8.1, o
Candidato deverá encaminhar solicitação por escrito, com firma reconhecida por
autenticidade, pessoalmente ou por meio dos Correios, à CPTA, cujo endereço encontra-se
disposto no subitem 1.3 do presente Edital.
2.4.9. O Candidato que não atender à convocação, de que trata o subitem 2.4.8,
será excluído do Concurso, por ato da Coordenação de Pessoal Técnico-Administrativo da
Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da Universidade Federal Fluminense.
2.4.10. A entrevista de verificação da veracidade da Autodeclaração, de que trata o
subitem 2.4.8, será realizada por Comissão Específica, instituída pelo Magnífico Reitor da
Universidade Federal Fluminense, a qual terá competência deliberativa.
2.4.10.1. A Comissão Específica, de que trata o subitem 2.4.10, será composta por
cinco servidores da Universidade Federal Fluminense, distribuídos por gênero e cor.
2.4.11. No ato da realização da entrevista, de que trata o subitem 2.4.8, o Candidato
deverá ratificar a opção realizada em seu Requerimento de Inscrição, preenchendo e
assinando documento, fornecido pela Comissão Específica, de Autodeclaração de que é
preto ou pardo, conforme quesito cor ou raça utilizado pela Fundação Instituto Brasileiro
de Geografia e Estatística ­ IBGE.
2.4.11.1. Caso o Candidato se recuse a preencher e/ou assinar o documento de
Autodeclaração de que é preto ou pardo, de que trata o subitem 2.4.11, o mesmo será
excluído do Concurso Público por ato da Comissão Específica.
2.4.11.2. O documento de Autodeclaração, de que trata o subitem 2.4.11, deverá
compor o processo de nomeação do Candidato, caso o mesmo seja nomeado, na forma do
disposto no item 15 do presente Edital.

7

2.4.12. A Comissão Específica, responsável pela verificação da veracidade da
Autodeclaração, considerará, tão somente, os aspectos fenotípicos do Candidato, os quais
serão verificados obrigatoriamente com a presença do mesmo, conforme disposto no § 1º,
do artigo 2º, da Orientação Normativa nº 3, de 1º de agosto de 2016, publicada no Diário
Oficial da União de 2 de agosto de 2016, Seção 1, página 54, do Ministério do
Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.
2.4.13. Na hipótese de constatação, pela Comissão Específica, de que a
Autodeclaração é falsa, o Candidato será comunicado da deliberação ao final da entrevista,
de que trata o subitem 2.4.8, e será excluído do Concurso Público por ato da Comissão
Específica, sem prejuízo de outras sanções cabíveis, em cumprimento ao disposto no § 3º,
do artigo 2º, da Orientação Normativa nº 3, de 1º de agosto de 2016, publicada no Diário
Oficial da União de 2 de agosto de 2016, Seção 1, página 54, do Ministério do
Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.
2.4.14. Será permitido ao Candidato, excluído na forma do disposto no subitem
2.4.13, interpor recurso único, por escrito, devidamente fundamentado, em prazo a ser
informado pela Comissão Específica, no ato da comunicação da deliberação quanto à
falsidade da Autodeclaração.
2.4.15. O resultado do recurso previsto no subitem 2.4.14 será comunicado
pessoalmente ao Candidato pela Comissão Específica, em dia, hora e local informados ao
Candidato no ato da interposição do recurso.
2.4.16. Na hipótese de confirmação da exclusão do Candidato, na forma do
disposto nos subitens 2.4.9, 2.4.11.1 ou 2.4.13, será convocado para participar da
entrevista, de que trata o subitem 2.4.8, o Candidato autodeclarado preto ou pardo, de
acordo com o subitem 2.4.2, classificado na posição imediatamente subsequente à posição
do último Candidato convocado para participar da entrevista para as vagas reservadas a
negros, para o mesmo cargo/área, do respectivo Município.
2.4.17. As vagas reservadas a negros, dispostas no subitem 2.4.1, que não forem
preenchidas, por falta de Candidato autodeclarado preto ou pardo homologado, serão
preenchidas por Candidatos homologados na listagem de ampla concorrência, no mesmo
cargo/área do respectivo Município, na forma disposta no subitem 2.4.1.
3. DOS REQUISITOS PARA PROVIMENTO E DAS ATIVIDADES
TÍPICAS DO CARGO:
3.1. Dos Cargos de Nível de Classificação E:
Cargo: Arquiteto e Urbanista
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação de Arquitetura e
Urbanismo, realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:

8

- Elaborar programas e projetos: identificar necessidades do usuário; coletar
informações e dados; analisar dados e informações; elaborar diagnóstico; buscar um
conceito arquitetônico compatível com a demanda; definir conceito projetual; elaborar
metodologia, estudos preliminares e alternativas; pré-dimensionar o empreendimento
proposto; compatibilizar projetos complementares; definir técnicas e materiais; elaborar
planos diretores e setoriais, detalhamento técnico construtivo e orçamento do projeto;
buscar aprovação do projeto junto aos órgãos competentes; registrar responsabilidade
técnica (ART); elaborar manual do usuário.
- Fiscalizar obras e serviços: assegurar fidelidade quanto ao projeto; fiscalizar
obras e serviços quanto ao andamento físico, financeiro e legal; conferir medições;
monitorar controle de qualidade dos materiais e serviços; ajustar projeto a imprevistos.
- Prestar serviços de consultoria e assessoria: avaliar métodos e soluções técnicas;
promover integração entre comunidade e planos e entre estas e os bens edificados,
programas e projetos; elaborar laudos, perícias e pareceres técnicos; realizar estudo de
pós-ocupação; coordenar equipes de planos, programas e projetos.
- Gerenciar execução de obras e serviços: preparar cronograma físico e financeiro;
elaborar o caderno de encargos; cumprir exigências legais de garantia dos serviços
prestados; implementar parâmetros de segurança; selecionar prestadores de serviço, mãode-obra e fornecedores; acompanhar execução de serviços específicos; aprovar os
materiais e sistemas envolvidos na obra; efetuar medições do serviço executado; aprovar
os serviços executados; entregar a obra executada; executar reparos e serviços de garantia
da obra.
- Desenvolver estudos de viabilidade: analisar documentação do empreendimento
proposto; verificar adequação do projeto à legislação, condições ambientais e
institucionais; avaliar alternativas de implantação do projeto; identificar alternativas de
operacionalização e de financiamento; elaborar relatórios conclusivos de viabilidade.
- Estabelecer políticas de gestão: assessorar formulação de políticas públicas;
estabelecer diretrizes para legislação urbanística; estabelecer diretrizes para legislação
ambiental, preservação do patrimônio histórico e cultural; monitorar implementação de
programas, planos e projetos; estabelecer programas de segurança, manutenção e controle
dos espaços e estruturas; capacitar a sociedade para participação nas políticas públicas.
- Ordenar o uso e a ocupação do território: analisar e sistematizar a legislação
existente; definir diretrizes para o uso e a ocupação do espaço; monitorar a implementação
da legislação urbanística.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Arquivista
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Arquivologia, realizado
em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Organizar documentação de arquivos institucionais e pessoais: classificar
documentos de arquivo; codificar documentos de arquivo; decidir o suporte do registro de
informação; descrever o documento (forma e conteúdo); registrar documentos de arquivo;

9

elaborar tabelas de temporalidade; estabelecer critérios de amostragem para guarda de
documentos de arquivo; descartar documentos de arquivo; classificar documentos por grau
de sigilo; elaborar plano de classificação; identificar fundos de arquivos; estabelecer plano
de destinação de documentos; avaliar documentação; ordenar documentos; consultar
normas internacionais de descrição arquivística; gerir depósitos de armazenamento;
identificar a produção e o fluxo documental; identificar competências, funções e
atividades dos órgãos produtores de documentos; levantar a estrutura organizacional dos
órgãos produtores de documentos; realizar pesquisa histórica e administrativa; transferir
documentos para guarda intermediária; diagnosticar a situação dos arquivos; recolher
documentos para guarda permanente; definir a tipologia do documento; acompanhar a
eliminação do documento descartado.
- Dar acesso à informação: atender usuários; formular instrumentos de pesquisa;
prover bancos de dados e/ou sistemas de recuperação de informação; apoiar as atividades
de consulta; realizar empréstimos de documentos e acervos; autenticar reprodução de
documentos de arquivo; emitir certidões sobre documentos de arquivo; fiscalizar a
aplicação de legislação de direitos autorais, a reprodução e a divulgação de imagens;
orientar o usuário quanto ao uso dos diferentes equipamentos e bancos de dados;
disponibilizar os instrumentos de pesquisa na internet; fiscalizar empréstimos do acervo e
documentos de arquivos; gerenciar atividades de consulta.
- Conservar acervos: diagnosticar o estado de conservação do acervo; estabelecer
procedimentos de segurança do acervo; higienizar documentos/acervos; pesquisar
materiais de conservação; monitorar programas de conservação preventiva; orientar
usuários e funcionários quanto aos procedimentos de manuseio do acervo; monitorar as
condições ambientais; controlar as condições de transporte, embalagem, armazenagem e
acondicionamento; definir especificações de material de acondicionamento e
armazenagem; desenvolver programas de controle preventivo de infestações químicas e
biológicas; acondicionar documentos/acervos; assessorar o projeto arquitetônico do
arquivo; definir migração para outro tipo de suporte; supervisionar trabalhos de
restauração; armazenar documentos/acervos.
- Preparar ações educativas e/ou culturais: ministrar cursos e palestras; preparar
visitas técnicas; desenvolver e coordenar ações educativas e/ou culturais; preparar material
educativo; participar da formação/capacitação de profissionais de museus/arquivos.
- Planejar atividades técnico-administrativas: planejar a alteração do suporte da
informação, programas de conservação preventiva, ações educativas e/ou culturais,
sistemas de recuperação de informação, implantação de programas de gestão de
documentos e de prevenção de sinistros; planejar sistemas de documentação musicológica;
planejar a instalação de equipamentos para consulta/reprodução; planejar a implantação do
gerenciamento de documentos eletrônicos e adoção de novas tecnologias para recuperação
e armazenamento da informação; planejar a ocupação das instalações físicas; administrar
prazos.
- Orientar a implantação de atividades técnicas: implantar procedimentos de
arquivo; produzir normas e procedimentos técnicos; autorizar a eliminação de documentos
públicos; produzir vocabulários controlados/thesaurus; orientar a organização de arquivos
correntes; atualizar os cadastros das instituições; supervisionar a implantação e a execução
do programa de gestão de documentos; formar biblioteca de apoio às atividades técnicas;
gerar condições para o gerenciamento eletrônico de documentos; considerar aspectos
jurídicos relativos à constituição dos arquivos; participar de comissões técnicas.

10

- Realizar atividades técnico-administrativas: solicitar compras de materiais e
equipamentos; construir estatísticas de frequência e relatórios técnicos; construir laudos e
pareceres técnicos e administrativos; solicitar a contratação de serviços de terceiros.
- Comunicar-se: divulgar o acervo; sensibilizar para a importância de arquivos;
participar de palestras, convênios e reuniões científicas; preparar materiais, atividades e
palestras para o público interno; estabelecer diálogo com usuário; apresentar trabalhos
técnicos e científicos; manter intercâmbio com profissionais de Instituições congêneres.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Contador
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Contabilidade, realizado
em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Administrar os tributos da instituição: apurar os impostos devidos; apontar as
possibilidades de uso dos incentivos fiscais; gerar os dados para preenchimento das guias;
levantar informações para recuperação de impostos; solicitar aos órgãos regime especial
de procedimentos fiscais, municipais, estaduais e federais; identificar possibilidade de
redução de impostos.
- Registrar atos e fatos contábeis: identificar as necessidades de informações da
Instituição; estruturar plano de contas; definir procedimentos contábeis; realizar
manutenção do plano de contas; parametrizar aplicativos contábeis/fiscais e de suporte;
administrar fluxo de documentos; classificar os documentos; escriturar livros fiscais e
contábeis; conciliar saldo de contas; gerar diário/razão.
- Controlar o ativo permanente: classificar o bem na contabilidade e no sistema
patrimonial; escriturar ficha de crédito de impostos na aquisição de ativo fixo; definir a
taxa de amortização, depreciação e exaustão; registrar a movimentação dos ativos; realizar
o controle físico com o contábil.
- Gerenciar custos: definir sistema de custo e rateios; estruturar centros de custo;
orientar as áreas da Instituição sobre custos; apurar e analisar custos; confrontar as
informações contábeis com custos.
- Preparar obrigações acessórias: administrar o registro dos livros nos órgãos
apropriados: disponibilizar informações cadastrais aos bancos e fornecedores: preparar
declarações acessórias ao fisco, órgãos competentes e contribuintes; atender a auditoria
externa.
- Elaborar demonstrações contábeis: emitir balancetes; montar balanços e demais
demonstrativos contábeis; consolidar demonstrações contábeis; preparar as notas
explicativas das demonstrações contábeis.
- Prestar consultoria e informações gerenciais: analisar balancete contábil; fazer
relatórios gerenciais econômicos e financeiros; calcular índices econômicos e financeiros;
elaborar orçamento; acompanhar a execução do orçamento; analisar os relatórios;
assessorar a gestão Instituiciorial.

11

- Atender solicitações de órgãos fiscalizadores: preparar documentação e relatórios
auxiliares; disponibilizar documentos com controle; acompanhar os trabalhos de
fiscalização; justificar os procedimentos adotados; providenciar defesa.
- Comunicar-se: prestar informações sobre balanços
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Engenheiro/Área: Civil
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Engenharia Civil,
realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Supervisionar, coordenar e dar orientação técnica; elaborar estudos,
planejamentos, projetos e especificações em geral de regiões, zonas, cidades, obras,
estruturas, transporte, exploração de recursos naturais e desenvolvimento da produção
industrial e agropecuária.
- Realizar estudos de viabilidade técnico-econômica; prestar assistência, assessoria
e consultoria.
- Realizar vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico.
- Desempenhar atividades de análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica.
- Elaborar orçamentos.
- Realizar atividades de padronização, mensuração, e controle de qualidade.
- Executar e fiscalizar obras e serviços técnicos; conduzir equipe de instalação,
montagem, operação, reparo ou manutenção.
- Elaborar projetos, assessorando e supervisionando a sua realização.
- Orientar e controlar processo de produção ou serviço de manutenção.
- Projetar produtos; instalações e sistemas.
- Pesquisar e elaborar processos.
- Estudar e estabelecer métodos de utilização eficaz e econômica de materiais e
equipamentos, bem como de gerenciamento de pessoal.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Engenheiro/Área: Elétrica
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Engenharia Elétrica,
realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Supervisionar, coordenar e dar orientação técnica; elaborar estudos,
planejamentos, projetos e especificações em geral de regiões, zonas, cidades, obras,
estruturas, transporte, exploração de recursos naturais e desenvolvimento da produção
industrial e agropecuária.

12

- Realizar estudos de viabilidade técnico-econômica; prestar assistência, assessoria
e consultoria.
- Realizar vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico.
- Desempenhar atividades de análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica.
- Elaborar orçamentos.
- Realizar atividades de padronização, mensuração, e controle de qualidade.
- Executar e fiscalizar obras e serviços técnicos; conduzir equipe de instalação,
montagem, operação, reparo ou manutenção.
- Elaborar projetos, assessorando e supervisionando a sua realização.
- Orientar e controlar processo de produção ou serviço de manutenção.
- Projetar produtos; instalações e sistemas.
- Pesquisar e elaborar processos.
- Estudar e estabelecer métodos de utilização eficaz e econômica de materiais e
equipamentos, bem como de gerenciamento de pessoal.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Médico/Área: Cardiologia
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Medicina, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Conclusão de Residência Médica em Cardiologia, reconhecida pela Comissão
Nacional de Residência Médica, ou apresentação de Título de Especialista em
Cardiologia, emitido por Sociedade Médica Conveniada da Associação Médica Brasileira,
ou Conclusão de Curso de Especialização em Cardiologia, realizado em Instituição
reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Aplicar os conhecimentos de medicina na prevenção, diagnóstico e tratamento
das doenças do corpo humano.
- Efetuar exames médicos, fazer diagnóstico, prescrever e ministrar tratamento para
diversas doenças, perturbações e lesões do organismo humano e aplicar os métodos da
medicina preventiva.
- Praticar intervenções cirúrgicas para correção e tratamento de lesões, doenças e
perturbações do corpo humano.
- Aplicar as leis e regulamentos de saúde pública, para salvaguardar e promover a
saúde da coletividade.
- Realizar perícias médicas.
- Realizar pesquisas sobre natureza, causas e desenvolvimento de enfermidades.
- Estudar o organismo humano e os micro-organismos e fazer aplicação de suas
descobertas.
- Laudar eletrocardiogramas.
- Garantir a prestação qualitativa dos serviços de assistência ambulatorial a
servidores e corpo discentes.
- Participar da elaboração, execução e avaliação de programas, bem como da
normatização de procedimentos relativos a sua área de abrangência.

13

- Desenvolver ações e atividades educativas junto a pacientes, servidores e
comunidade acadêmica;
- Participar de programas de vigilância epidemiológica;
- Conhecer e atualizar os recursos médicos disponíveis, normas e rotinas de
serviço;
- Responsabilizar-se pelas informações constantes no prontuário, na receita, no
atestado e na guia de encaminhamento subscrita;
-Participar de reuniões treinamento e desenvolvimento para aperfeiçoamento do
processo de trabalho;
- Participar de campanhas e projetos estabelecidos pela Instituição;
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ambiente organizacional.
Cargo: Médico/Área: Geriatria
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Medicina, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Conclusão de Residência Médica em Geriatria, reconhecida pela Comissão
Nacional de Residência Médica, ou apresentação de Título de Especialista em Geriatria,
emitido por Sociedade Médica Conveniada da Associação Médica Brasileira, ou
Conclusão de Curso de Especialização em Geriatria, realizado em Instituição reconhecida
pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Aplicar os conhecimentos de medicina na prevenção, diagnóstico e tratamento
das doenças do corpo humano.
- Efetuar exames médicos, fazer diagnóstico, prescrever e ministrar tratamento para
diversas doenças, perturbações e lesões do organismo humano e aplicar os métodos da
medicina preventiva.
- Praticar intervenções cirúrgicas para correção e tratamento de lesões, doenças e
perturbações do corpo humano.
- Aplicar as leis e regulamentos de saúde pública, para salvaguardar e promover a
saúde da coletividade.
- Realizar perícias médicas.
- Realizar pesquisas sobre natureza, causas e desenvolvimento de enfermidades.
- Estudar o organismo humano e os micro-organismos e fazer aplicação de suas
descobertas.
- Garantir a prestação qualitativa dos serviços de assistência ambulatorial a
servidores e corpo discentes.
- Participar da elaboração, execução e avaliação de programas, bem como da
normatização de procedimentos relativos a sua área de abrangência.
- Desenvolver ações e atividades educativas junto a pacientes, servidores e
comunidade acadêmica;
- Participar de programas de vigilância epidemiológica;
- Conhecer e atualizar os recursos médicos disponíveis, normas e rotinas de
serviço;

14

- Responsabilizar-se pelas informações constantes no prontuário, na receita, no
atestado e na guia de encaminhamento subscrita;
-Participar de reuniões treinamento e desenvolvimento para aperfeiçoamento do
processo de trabalho;
- Participar de campanhas e projetos estabelecidos pela Instituição;
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ambiente organizacional.
Cargo: Médico/Área: Ortopedia
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Medicina, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Conclusão de Residência Médica em Ortopedia, reconhecida pela Comissão
Nacional de Residência Médica, ou apresentação de Título de Especialista em Ortopedia,
emitido por Sociedade Médica Conveniada da Associação Médica Brasileira, ou
Conclusão de Curso de Especialização em Ortopedia, realizado em Instituição reconhecida
pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade. .
Atividades típicas do cargo:
- Aplicar os conhecimentos de medicina na prevenção, diagnóstico e tratamento
das doenças do corpo humano.
- Efetuar exames médicos, fazer diagnóstico, prescrever e ministrar tratamento para
diversas doenças, perturbações e lesões do organismo humano e aplicar os métodos da
medicina preventiva.
- Praticar intervenções cirúrgicas para correção e tratamento de lesões, doenças e
perturbações do corpo humano.
- Aplicar as leis e regulamentos de saúde pública, para salvaguardar e promover a
saúde da coletividade.
- Realizar perícias médicas.
- Realizar pesquisas sobre natureza, causas e desenvolvimento de enfermidades.
- Estudar o organismo humano e os micro-organismos e fazer aplicação de suas
descobertas.
- Garantir a prestação qualitativa dos serviços de assistência ambulatorial a
servidores e corpo discentes.
- Participar da elaboração, execução e avaliação de programas, bem como da
normatização de procedimentos relativos a sua área de abrangência.
- Desenvolver ações e atividades educativas junto a pacientes, servidores e
comunidade acadêmica;
- Participar de programas de vigilância epidemiológica;
- Conhecer e atualizar os recursos médicos disponíveis, normas e rotinas de
serviço;
- Responsabilizar-se pelas informações constantes no prontuário, na receita, no
atestado e na guia de encaminhamento subscrita;
-Participar de reuniões treinamento e desenvolvimento para aperfeiçoamento do
processo de trabalho;
- Participar de campanhas e projetos estabelecidos pela Instituição;

15

- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ambiente organizacional.
Cargo: Médico Veterinário
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Medicina Veterinária,
realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Fomentar produção animal: dimensionar plantel; estudar viabilidade econômica
da atividade; estabelecer interface entre informática e produção animal; realizar análise
zootécnica; realizar diagnóstico de eficiência produtiva; desenvolver programas de
controle sanitário de plantéis; elaborar projetos de instalações e equipamentos zootécnicos;
desenvolver programas de melhoramento genético; avaliar características reprodutivas de
animais; elaborar programas de nutrição animal; projetar instalações para animais;
supervisionar implantação e funcionamento dos sistemas de produção; aprimorar projetos
de instalações e equipamentos zootécnicos; supervisionar a qualidade dos ingredientes
utilizados na alimentação animal; orientar a criação de animais silvestres em cativeiro;
controlar serviços de inseminação artificial; adaptar tecnologia de informática à produção
animal.
- Praticar clínica médica veterinária, em todas as suas especialidades: realizar e
interpretar resultados de exames clínicos de animais; diagnosticar patologias; prescrever
tratamento; indicar medidas de proteção e prevenção; realizar sedação, anestesia e
tranquilização de animais; realizar cirurgias e intervenções de odontologia veterinária;
coletar material para exames laboratoriais; realizar exames auxiliares de diagnóstico;
realizar necropsias.
- Exercer defesa sanitária animal: elaborar diagnóstico situacional para elaboração
de programas; elaborar e executar programas de controle e erradicação de doenças; coletar
material para diagnóstico de doenças; executar atividades de vigilância epidemiológica;
realizar sacrifício de animais; analisar relatório técnico de produtos de uso veterinário;
analisar material para diagnóstico de doenças; avaliar programas de controle e erradicação
de doenças; notificar doenças de interesse à saúde animal; controlar trânsito de animais,
eventos agropecuários e propriedades.
- Promover saúde pública: analisar o processamento, a fabricação e a rotulagem de
produtos; avaliar riscos do uso de insumos; coletar e analisar produtos para análise
laboratorial; inspecionar produtos de origem animal; fazer levantamento epidemiológico
de zoonoses; elaborar programas de controle e erradicação de zoonoses; elaborar
programas de controle de pragas e vetores; executar programas de controle de qualidade
de alimentos; executar programas de controle e erradicação de zoonoses; executar
programas de controle de pragas e vetores; orientar acondicionamento e destino de lixo
causador de danos à saúde pública; elaborar programas de controle de qualidade de
alimentos; notificar ocorrências de zoonoses às autoridades competentes.
- Elaborar laudos, pareceres e atestados: emitir atestado de saúde animal; emitir
laudo de necropsia; emitir parecer técnico; emitir laudo técnico; realizar atividades de
peritagem em demandas judiciais; elaborar projetos técnicos.

16

- Atuar na produção industrial, na tecnologia e no controle de qualidade de
produtos: executar análises laboratoriais de controle de qualidade; monitorar padrões de
qualidade de matérias-primas e produtos; testar produtos, equipamentos e processos;
desenvolver novos produtos; aprimorar produtos.
- Atuar na área de biotecnologia: manipular genes e embriões de animais;
manipular microorganismos e subunidades, para utilização em processos biotecnológicos;
utilizar técnicas de criopreservação de material biológico; realizar fertilização in vitro;
desenvolver produtos com técnica de biologia molecular; participar em comissões de
biossegurança; adotar medidas de biossegurança.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Nutricionista/Habilitação
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Nutrição, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Prestar assistência nutricional a indivíduos e/ou coletividades (sadios ou
enfermos): identificar população-alvo; participar de diagnóstico interdisciplinar; realizar
inquérito alimentar; coletar dados antropométricos; solicitar exames laboratoriais;
interpretar indicadores nutricionais; calcular gasto energético; identificar necessidades
nutricionais; realizar diagnóstico dietético-nutricional; estabelecer plano de cuidados
nutricionais; realizar prescrição dietética; prescrever complementos e suplementos
nutricionais; registrar evolução dietoterápica em prontuário; conferir adesão à orientação
dietético-nutricional; orientar familiares; prover educação e orientação nutricional;
elaborar plano alimentar em atividades físicas.
- Administrar unidades de alimentação e nutrição: planejar cardápios; confeccionar
escala de trabalho; selecionar fornecedores; selecionar gêneros perecíveis, não perecíveis,
equipamentos e utensílios; supervisionar compras, recepção de gêneros e controle de
estoque; transmitir instruções à equipe; supervisionar pessoal operacional, preparo e
distribuição das refeições; verificar aceitação das refeições; medir resto-ingestão; avaliar
etapas de trabalho; executar procedimentos técnico-administrativos.
- Efetuar controle higiênico-sanitário: controlar higienização do pessoal, do
ambiente, dos alimentos, dos equipamentos e utensílios; controlar a validade e a qualidade
dos produtos; identificar perigos e pontos críticos de controle (Appcc); solicitar análise
microbiológica dos alimentos; efetuar controles de saúde dos funcionários; solicitar
análise bromatológica dos alimentos.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Odontólogo
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Odontologia, realizado
em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e

17

- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Examinar, identificar e tratar clínica e/ou cirurgicamente afecções dos dentes e
tecidos de suporte.
- Restabelecer forma e função.
- Analisar e interpretar resultados de exames radiológicos e laboratoriais para
complementação de diagnóstico.
- Manter o registro de pacientes atendidos, anotando a conclusão do diagnóstico,
tratamento e evolução da afecção para orientação terapêutica adequada.
- Prescrever e administrar medicamentos.
- Aplicar anestésicos locais e regionais.
- Orientar e encaminhar para tratamento especializado.
- Orientar sobre saúde, higiene e profilaxia oral, prevenção de cárie dental e
doenças periodontais.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Pedagogo/Área
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Pedagogia, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Estudar medidas que visem melhorar os processos pedagógicos, inclusive na
educação infantil.
- Elaborar e desenvolver projetos educacionais; participar da elaboração de
instrumentos específicos de orientação pedagógica e educacional.
- Organizar as atividades individuais e coletivas de crianças em idade pré-escolar.
- Elaborar manuais de orientação, catálogos de técnicas pedagógicas; participar de
estudos de revisão de currículo e de programas de ensino; executar trabalhos
especializados de administração, orientação e supervisão educacional.
- Participar de divulgação de atividades pedagógicas.
- Implementar programas de tecnologia educacional.
- Participar do processo de ingresso, seleção e qualificação da IFE.
- Elaborar e desenvolver projetos de ensino-pesquisa-extensão.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Químico
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Química, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.

18

Atividades típicas do cargo:
- Realizar ensaios, análises químicas e físico-químicas: selecionar metodologias de
análise, materiais e reagentes de análise e critérios de amostragem; coletar e acondicionar
amostras para preservação; reduzir granulometria de amostras; homogenizar, quartear e
dimensionar amostras; submeter amostras a processos químicos e físicos; medir
parâmetros químicos e físico-químicos de amostras.
- Produzir substâncias: especificar matérias-primas; extrair, sintetizar, concentrar,
purificar e secar substâncias; caracterizar substâncias e produtos; estabelecer composição
de produto final; assessorar em desenvolvimento de equipamentos; orientar processo de
acondicionamento de produtos; estabelecer prazo de validade de produtos.
- Desenvolver metodologias analíticas: pesquisar bibliografia; elaborar
procedimentos analíticos; validar metodologias analíticas; estimar custo-benefício de
metodologias analíticas.
- Interpretar dados químicos: tratar dados; analisar resultados de ensaio; comparar
resultados com parâmetros analíticos e de referência; avaliar aplicabilidade de métodos;
rastrear causas de alterações em resultados; emitir pareceres, laudos e relatórios técnicos.
- Monitorar impacto ambiental de substâncias: mensurar geração de resíduos
poluentes; identificar resíduos poluentes; mensurar grau de toxicidade de substâncias;
descartar resíduos inertes; reciclar substâncias; tratar resíduos químicos, físicos, biológicos
e radioativos; monitorar comportamento de substâncias em ambiente; monitorar
confinamento de substâncias tóxicas e/ou radioativas; descrever ações preventivas e
corretivas de impacto ambiental; fiscalizar descarte de resíduos poluentes.
- Supervisionar procedimentos químicos: definir metodologia de processos;
supervisionar recepção e identificação de amostras; verificar procedência e características
de matéria-prima; verificar condições de uso de equipamentos; supervisionar calibração de
equipamentos e execução de ensaios; examinar relatórios de produção; implementar ações
preventivas e corretivas; referendar resultados.
- Coordenar atividades químicas laboratoriais e industriais: especificar
equipamentos e materiais necessários; controlar entrada e saída de materiais e
equipamentos; inspecionar uso de equipamentos de segurança.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Secretário Executivo
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Letras, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; ou
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Secretariado Executivo
Bilingue, realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Assessorar direções: administrar agenda pessoal das direções; despachar com a
direção; colher assinatura; priorizar, marcar e cancelar compromissos; definir ligações
telefônicas; administrar pendências; definir encaminhamento de documentos; assistir à
direção em reuniões; secretariar reuniões.

19

- Atender pessoas: recepcionar pessoas; fornecer informações; atender pedidos,
solicitações e chamadas telefônicas; filtrar ligações; anotar e transmitir recados; orientar e
encaminhar pessoas; prestar atendimento especial a autoridades e usuários diferenciados.
- Gerenciar informações: ler documentos; levantar informações; consultar outros
departamentos; criar e manter atualizado bancos de dados; cobrar ações, respostas,
relatórios; controlar cronogramas e prazos; direcionar informações; acompanhar
processos; reproduzir documentos; confeccionar clippings.
- Elaborar documentos: redigir ofícios, memorando, cartas; convocações, atas;
pesquisar bibliografia; elaborar relatórios; digitar e formatar documentos; elaborar
convites e convocações, planilhas e gráficos; preparar apresentações; transcrever textos.
- Controlar correspondência: receber, controlar, triar, destinar, registrar e
protocolar correspondência e correspondência eletrônica (e-mail); controlar malote.
- Organizar eventos e viagens: estruturar o evento; fazer check-list; pesquisar local;
reservar e preparar sala; enviar convite e convocação; confirmar presença; providenciar
material, equipamentos e serviços de apoio; dar suporte durante o evento; providenciar
diárias, hospedagem, passagens e documentação legal das direções (passaporte, vistos).
- Supervisionar equipes de trabalho: estabelecer atribuições da equipe; programar e
monitorar as atividades da equipe.
- Arquivar documentos: identificar o assunto e a natureza do documento;
determinar a forma de arquivo; classificar, ordenar, cadastrar e catalogar documentos;
arquivar correspondência; administrar e atualizar arquivos, dominar informática.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Técnico em Assuntos Educacionais
Requisitos:
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Pedagogia, realizado em
Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; ou
- Formação superior completa em Curso de Graduação em Licenciaturas, realizado
em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Planejar, supervisionar, analisar e reformular o processo de ensino aprendizagem,
traçando metas, estabelecendo normas, orientando e supervisionando o cumprimento do
mesmo e criando ou modificando processos educativos de estreita articulação com os
demais componentes do sistema educacional para proporcionar educação integral dos
alunos.
- Elaborar projetos de extensão.
- Realizar trabalhos estatísticos específicos.
- Elaborar apostilas.
- Orientar pesquisas acadêmicas.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
3.2. Dos Cargos de Nível de Classificação D:

20

Cargo: Assistente em Administração
Requisitos:
- Formação completa de Nível Médio Profissionalizante de Técnico em
Administração, realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, ou
Ensino Médio completo, realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da
Educação, mais comprovação de experiência profissional de, no mínimo, doze meses em
área Administrativa.
Atividades típicas do cargo:
- Tratar documentos: registrar a entrada e saída de documentos; triar, conferir e
distribuir documentos; verificar documentos conforme normas; conferir notas fiscais e
faturas de pagamentos; identificar irregularidades nos documentos; conferir cálculos;
submeter pareceres para apreciação da chefia; classificar documentos, segundo critérios
preestabelecidos; arquivar documentos conforme procedimentos.
- Preparar relatórios, formulários e planilhas: coletar dados; elaborar planilhas de
cálculos; confeccionar organogramas, fluxogramas e cronogramas; efetuar cálculos;
elaborar correspondências; dar apoio operacional para elaboração de manuais técnicos.
- Acompanhar processos administrativos: verificar prazos estabelecidos; localizar
processos; encaminhar protocolos internos; atualizar cadastro; convalidar publicação de
atos; expedir ofícios e memorandos.
- Atender usuários no local ou à distância: fornecer informações; identificar a
natureza das solicitações dos usuários; atender fornecedores.
- Dar suporte administrativo e técnico na área de recursos humanos: executar
procedimentos de recrutamento e seleção; dar suporte administrativo à área de treinamento
e desenvolvimento; orientar servidores sobre direitos e deveres; controlar frequência e
deslocamentos de servidores; atuar na elaboração da folha de pagamento; controlar
recepção e distribuição de benefícios; atualizar dados de servidores.
- Dar suporte administrativo e técnico na área de materiais, patrimônio e logística:
controlar material de expediente; levantar a necessidade de material; requisitar materiais;
solicitar compra de material; conferir material solicitado; providenciar devolução de
material fora de especificação; distribuir material de expediente; controlar expedição de
malotes e recebimentos; controlar execução de serviços gerais (limpeza, transporte,
vigilância); pesquisar preços.
- Dar suporte administrativo e técnico na área orçamentária e financeira: preparar
minutas de contratos e convênios; digitar notas de lançamentos contábeis; efetuar cálculos;
emitir cartas convite e editais nos processos de compras e serviços.
- Participar da elaboração de projetos referentes a melhoria dos serviços da
instituição.
- Coletar dados; elaborar planilhas de cálculos; confeccionar organogramas,
fluxogramas e cronogramas; atualizar dados para a elaboração de planos e projetos.
- Secretariar reuniões e outros eventos.
- Redigir documentos utilizando redação oficial.
- Digitar documentos.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Técnico de Laboratório/Área: Anatomia e Necropsia

21

Requisitos:
- Formação completa de Nível Médio Profissionalizante na área de Anatomia
Humana e Necropsia, realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação
ou Ensino Médio completo mais Curso Técnico na área de Anatomia Humana e
Necropsia, realizados em Instituição(ões) reconhecida(s) pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Preparar reagentes, peças e outros materiais utilizados em experimentos.
- Proceder à montagem de experimentos reunido equipamentos e material de
consumo a serem utilizados em aulas experimentais e ensaios de pesquisa.
- Fazer coleta de amostras e dados em laboratórios ou em atividades de campo
relativas a uma pesquisa.
- Proceder à análise de materiais utilizando métodos físicos, químicos, físicoquímicos e bioquímicos para se identificar qualitativa e quantitativamente os componentes
desse material, utilizando metodologia prescrita.
- Proceder à limpeza e conservação de instalações, equipamentos e materiais dos
laboratórios.
- Proceder ao controle de estoque dos materiais de consumo dos laboratórios.
- Responsabilizar-se por pequenos depósitos e/ou almoxarifados dos setores em
que estejam alocados.
- Gerenciar o laboratório conjuntamente com o responsável pelo mesmo.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Técnico de Laboratório/Área: Física
Requisitos:
- Formação completa de Nível Médio Profissionalizante na área de Física,
realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação ou Ensino Médio
completo mais Curso Técnico na área de Física, realizados em Instituição(ões)
reconhecida(s) pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Preparar reagentes, peças e outros materiais utilizados em experimentos.
- Proceder à montagem de experimentos reunido equipamentos e material de
consumo a serem utilizados em aulas experimentais e ensaios de pesquisa.
- Fazer coleta de amostras e dados em laboratórios ou em atividades de campo
relativas a uma pesquisa.
- Proceder à análise de materiais utilizando métodos físicos, químicos, físicoquímicos e bioquímicos para se identificar qualitativa e quantitativamente os componentes
desse material, utilizando metodologia prescrita.
- Proceder à limpeza e conservação de instalações, equipamentos e materiais dos
laboratórios.
- Proceder ao controle de estoque dos materiais de consumo dos laboratórios.
- Responsabilizar-se por pequenos depósitos e/ou almoxarifados dos setores em
que estejam alocados.

22

- Gerenciar o laboratório conjuntamente com o responsável pelo mesmo.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Técnico de Laboratório/Área: Informática
Requisitos:
- Formação completa de Nível Médio Profissionalizante na área de Informática,
realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, ou Ensino Médio
completo mais Curso Técnico na área de Informática, realizados em Instituição(ões)
reconhecida(s) pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Preparar reagentes, peças e outros materiais utilizados em experimentos.
- Proceder à montagem de experimentos reunido equipamentos e material de
consumo a serem utilizados em aulas experimentais e ensaios de pesquisa.
- Fazer coleta de amostras e dados em laboratórios ou em atividades de campo
relativas a uma pesquisa.
- Proceder à análise de materiais utilizando métodos físicos, químicos, físicoquímicos e bioquímicos para se identificar qualitativa e quantitativamente os componentes
desse material, utilizando metodologia prescrita.
- Proceder à limpeza e conservação de instalações, equipamentos e materiais dos
laboratórios.
- Proceder ao controle de estoque dos materiais de consumo dos laboratórios.
- Responsabilizar-se por pequenos depósitos e/ou almoxarifados dos setores em
que estejam alocados.
- Gerenciar o laboratório conjuntamente com o responsável pelo mesmo.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
Cargo: Técnico de Tecnologia da Informação
Requisitos:
- Formação completa de Nível Médio Profissionalizante na área de Tecnologia da
Informação, realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, ou Ensino
Médio completo mais Curso Técnico em Eletrônica com ênfase em Sistemas
Computacionais , realizados em Instituição(ões) reconhecida(s) pelo Ministério da
Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Desenvolver sistemas e aplicações: desenvolver interface gráfica; aplicar critérios
ergonômicos de navegação em sistemas e aplicações; montar estrutura de banco de dados;
codificar programas; prover sistemas de rotinas de segurança; compilar programas; testar
programas; gerar aplicativos para instalação e gerenciamento de sistemas; documentar
sistemas e aplicações.

23

- Realizar manutenção de sistemas e aplicações: alterar sistemas e aplicações;
alterar estrutura de armazenamento de dados; atualizar informações gráficas e textuais;
converter sistemas e aplicações para outras linguagens ou plataformas; atualizar
documentações de sistemas e aplicações; fornecer suporte técnico; monitorar desempenho
e performance de sistemas e aplicações; implantar sistemas e aplicações; instalar
programas; adaptar conteúdo para médias interativas; homologar sistemas e aplicações
junto a usuários; treinar usuários; verificar resultados obtidos; avaliar objetivos e metas de
projetos de sistemas e aplicações.
- Projetar sistemas e aplicações: identificar demanda de mercado; coletar dados;
desenvolver leiaute de telas e relatórios; elaborar anteprojeto, projetos conceitual, lógico,
estrutural, físico e gráfico; definir critérios ergonômicos e de navegação em sistemas e
aplicações; definir interface de comunicação e interatividade; elaborar croquis e desenhos
para geração de programas em CNC; projetar dispositivos, ferramentas e posicionamento
de peças em máquinas; dimensionar vida útil de sistema e aplicações; modelar estrutura de
banco de dados.
- Selecionar recursos de trabalho: selecionar metodologias de desenvolvimento de
sistemas; selecionar linguagem de programação; selecionar ferramentas de
desenvolvimento; especificar configurações de máquinas e equipamentos (hardware);
especificar máquinas, ferramentas, acessórios e suprimentos; compor equipe técnica;
especificar recursos e estratégias de comunicação e comercialização; solicitar consultoria
técnica.
- Planejar etapas e ações de trabalho: definir cronograma de trabalho; reunir-se
com equipe de trabalho ou cliente; definir padronizações de sistemas e aplicações;
especificar atividades e tarefas; distribuir tarefas.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Técnico em Arquivo
Requisitos:
- Formação completa de Nível Médio Profissionalizante de Técnico em Arquivo,
realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, ou Ensino Médio
completo mais Curso Técnico em Arquivo, realizados em Instituição(ões) reconhecida(s)
pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Orientar usuários: entrevistar o usuário; atender pesquisa do usuário; esclarecer
dúvidas do usuário; indicar fontes similares; emprestar material para outros setores da
Instituição; emprestar materiais para outras Instituições; pedir emprestado materiais de
outras Instituições; emprestar materiais para uso domiciliar; reservar material para o
usuário; antecipar devolução; receber devolução de materiais do acervo; controlar a
utilização dos materiais; aplicar penalidades por atraso.
- Recuperar dados e informações: pesquisar dados; preparar dados; rastrear normas
técnicas; elaborar lista de classificação; enumerar itens para classificação; codificar itens
do questionário; consistir dados.
- Disponibilizar fonte de dados para usuários: alfabetar fichas; montar sumários
correntes; elaborar instrumentos de pesquisa; expor novas aquisições; realizar exposições
temporárias e permanentes do acervo; guardar material nas estantes; ler estantes;

24

desmagnetizar material bibliográfico; repor fichas nos livros; disponibilizar documentos
em formato digital.
- Providenciar aquisição do material para o acervo: propor aquisição de material;
levantar preço do material; solicitar fatura; acessar sistema de aquisição de material;
solicitar doações; permutar material com outras Instituições; listar material bibliográfico
em duplicata.
- Incorporar material ao acervo: registrar a entrada de material; conferir o material
adquirido; controlar a qualidade do material; fazer preparo físico do material; preparar
material para digitação; auxiliar a catalogação do material; colocar número de chamada no
material; colocar códigos de barras; magnetizar material.
- Organizar o acervo: organizar fisicamente o acervo; classificar documentos;
registrar documentos; tipificar arquivos; montar arquivos nas formas eletrônica e papel;
arquivar fichas e documentos nas formas eletrônica e papel; organizar sites de entidades
normativas; inventariar o acervo.
- Preservar acervo: higienizar material; desinfetar material; controlar embalagem e
armazenamento de material; controlar parâmetros ambientais para preservação; orientar o
usuário sobre a utilização do material; revisar o estado físico dos materiais devolvidos;
encadernar material; reproduzir documentos e materiais.
- Prestar serviço de comutação: receber pedidos de material; pesquisar em catálogo
coletivo nacional; pesquisar acervos de outras Instituições; encaminhar pedidos; emitir
pedidos a bibliotecas base; verificar solicitações de comutação; comunicar chegada de
material ao usuário; reclamar falhas no processo de comutação; cobrar do usuário pelos
serviços prestados.
- Alimentar base de dados: atualizar base de dados do acervo; introduzir novas
informações em banco de dados; digitalizar acervo; cadastrar usuários; atualizar cadastro
de usuários.
- Elaborar estatísticas: coletar dados; revisar coleta de dados; acrescentar dados à
planilha pré-existente; organizar dados estatísticos; elaborar relatórios; fornecer resultados
para análise do acervo.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade associadas ao
ambiente organizacional.
Cargo: Técnico em Eletromecânica
Requisitos:
- Formação completa de Nível Médio Profissionalizante de Técnico em
Eletromecânica, realizado em Instituição reconhecida pelo Ministério da Educação, ou
Ensino Médio completo mais Curso Técnico em Eletromecânica, realizados em
Instituição(ões) reconhecida(s) pelo Ministério da Educação; e
- Registro no Órgão Fiscalizador competente, se for o caso, e comprovação de
regularidade.
Atividades típicas do cargo:
- Participar da elaboração de projetos e máquinas, equipamentos e instalações:
auxiliar nas especificações do projeto; avaliar características do local de implantação de
máquinas, equipamentos e instalações; elaborar desenhos técnicos de máquinas,
equipamentos e instalações, de acordo com normas técnicas; consultar normas de
ergonomia e segurança do trabalho, de acordo com as características do projeto; auxiliar
na especificação de componentes eletromecânicos do projeto; listar materiais necessários

25

para a execução do projeto; elaborar esquema de instalação de máquinas, equipamentos e
instalações; colaborar na elaboração do orçamento; elaborar relatórios de custo-benefício
para análise técnico-financeira do projeto.
- Planejar a execução de projeto: interpretar o projeto; elaborar plano de trabalho
para a fabricação de componentes eletromecânicos; definir etapas de produção a serem
executadas; relacionar pessoas e equipamentos para a execução do projeto; elaborar
cronograma de atividades; identificar a necessidade de dispositivos e ferramentas para
melhoria dos recursos produtivos.
- Usinar peças: interpretar desenhos técnicos das peças a serem usinadas; preparar
local de trabalho; preparar máquinas para usinagem de peças conforme o projeto; verificar
dimensões da matéria-prima para usinagem conforme o projeto; operar máquinas para
usinagem de peças; inspecionar dimensões das peças usinadas; verificar o acabamento das
peças usinadas.
- Montar máquinas, equipamentos e instalações: interpretar esquemas de
montagem de máquinas, equipamentos e instalações; preparar o local para montagem de
máquinas, equipamentos e instalações; selecionar componentes eletromecânicos,
ferramentas e instrumentos para a montagem; montar os componentes do produto; avaliar
etapas da montagem; testar o funcionamento do produto após a montagem.
- Realizar manutenção de máquinas, equipamentos e instalações: participar na
elaboração de planos de manutenção; estabelecer condições de segurança para executar a
manutenção; interpretar instruções de manutenção; selecionar ferramentas e instrumentos
para realizar a manutenção; identificar as causas de defeitos em máquinas, equipamentos e
instalações; listar peças danificadas; especificar componentes para reposição; definir a
alternativa a ser seguida para o conserto; substituir componentes danificados; testar
funcionamento do equipamento após o conserto; atualizar registros de manutenção de
máquinas, equipamentos e instalações; modernizar máquinas, equipamentos e instalações;
inspecionar máquinas, equipamentos e instalações.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
3.3. Do Cargo de Nível de Classificação C:
Cargo: Auxiliar em Administração
Requisitos:
- Formação completa de Nível Fundamental, realizada em Instituição reconhecida
pelo Ministério da Educação; e
-Experiência profissional de, no mínimo, doze meses em área Administrativa.
Atividades típicas do cargo:
- Executar serviços de apoio nas áreas de recursos humanos, administração,
finanças e logística, bem como, tratar documentos variados, preparar relatórios e planilhas,
cumprindo todo o procedimento necessário referente aos mesmos.
- Auxiliar nas atividades de ensino, pesquisa e extensão.
- Utilizar recursos de informática.
- Executar outras tarefas de mesma natureza e nível de complexidade, associadas
ao ambiente organizacional.
3.4. Da Comprovação da Experiência:

26

3.4.1. A comprovação da experiência profissional exigida como requisito para
provimento dos cargos de Assistente em Administração e Auxiliar em Administração
deverá ser realizada mediante a apresentação de um ou de todos os documentos a seguir
relacionados, no momento da convocação prevista no subitem 14.1 do presente Edital:
a) experiência em Instituições Privadas: original e fotocópia ou fotocópia
autenticada das páginas da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), em que
constem a identificação, o(s) emprego(s) exercido(s) e o(s) período(s) de contrato de
trabalho; ou, original e fotocópia ou fotocópia autenticada de declaração da Instituição,
devidamente assinada pelo seu representante legal, com comprovação no Contrato Social
da Instituição, contendo o período trabalhado e as atividades desenvolvidas;
b) experiência em Instituições Públicas: original e fotocópia ou fotocópia
autenticada de Certidão de Tempo de Serviço em Instituições Públicas, que informe o(s)
período(s) e o(s) cargo(s) exercido(s); ou, original e fotocópia ou fotocópia autenticada de
declaração da Instituição, devidamente assinada pelo seu representante legal, contendo o
período trabalhado e as atividades desenvolvidas.
4. DA REMUNERAÇÃO:
4.1. O provimento das vagas dar-se-á nos termos da Lei nº 11.091, de 12 de janeiro
de 2005, e suas alterações, no padrão inicial do primeiro Nível de Capacitação do
respectivo Nível de Classificação, com a seguinte remuneração:
Cargos

Vencimento Básico

Cargos do Nível de Classificação E

R$ 3.868,21

Cargos do Nível de Classificação D

R$ 2.294,81

Cargos do Nível de Classificação C

R$ 1.834,69

5. DA INSCRIÇÃO:
5.1. Período: 23 de janeiro de 2017 a 20 de fevereiro de 2017
5.2. Valor da taxa de inscrição:
Cargos

Valor da Inscrição

Cargos do Nível de Classificação E

R$ 110,00

Cargos do Nível de Classificação D

R$ 85,00

Cargos do Nível de Classificação C

R$ 70,00

5.2.1. A taxa de inscrição deverá ser recolhida, somente em espécie, em favor da
Universidade Federal Fluminense ­ Concurso Público, por meio da Guia de Recolhimento

27

da União ­ GRU Cobrança, em qualquer agência bancária, correspondentes bancários ou
por meio de serviços disponíveis na internet e levará em consideração os custos estimados
indispensáveis à realização do Concurso, ressalvadas as hipóteses de isenção previstas no
subitem 6.1, respeitado o disposto no Decreto nº 6.593, de 02 de outubro de 2008, e o
preconizado no artigo 15, do Decreto nº 6.944/2009.
5.3. Dos procedimentos para inscrição:
5.3.1. O Candidato poderá obter o Edital do Concurso, os conteúdos programáticos
para as provas, o calendário dos eventos e demais informações no endereço eletrônico do
Concurso .
5.3.2. A inscrição será realizada exclusivamente via internet, por meio do endereço
eletrônico do Concurso, das 12 horas do dia 23 de janeiro de 2017 às 12 horas do dia
20 de fevereiro de 2017 (horários de Brasília).
5.3.3. O Candidato deverá acessar o endereço eletrônico do Concurso
, preencher corretamente o Requerimento de
Inscrição com seus dados pessoais, imprimir a Guia de Recolhimento da União - GRU e
efetuar o recolhimento da taxa de inscrição impreterivelmente até o dia 20 de fevereiro
de 2017.
5.3.3.1. O Candidato poderá concorrer a mais de um cargo/área, desde que as
provas sejam realizadas em dias distintos.
5.3.3.1.1. No caso previsto no subitem 5.3.3.1, o Candidato deverá preencher dois
Requerimentos de Inscrição e efetuar o pagamento das duas respectivas Guias de
Recolhimento da União ­ GRU Cobrança.
5.3.3.2. O Candidato que efetuar inscrição em mais de um cargo/área no mesmo
dia de aplicação das provas terá como válida aquela para a qual, por último, houver
efetuado o recolhimento da taxa de inscrição, na forma do disposto no subitem 5.2.1.
5.3.4. O Candidato deverá possuir, à época de sua inscrição, documento de
identificação com foto e assinatura recentes, a fim de permitir fácil identificação. Para
efeito de inscrição, serão considerados documentos de identificação: Carteira ou Cédula de
Identidade expedida por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas ou Polícias
Militares, Passaporte, Carteira de Trabalho, Certificado de Reservista, Carteira Nacional
de Habilitação e Carteira expedida por Ordens ou Conselhos criados por Lei Federal e
Controladores do Exercício Profissional, desde que contenha o número do documento de
identificação que lhe deu origem, não sendo aceitos protocolos de quaisquer desses
documentos.
5.3.5. O candidato, no ato da inscrição, deverá optar em campo apropriado do
Requerimento de Inscrição pelo tipo de vaga a qual deseja concorrer, dentre Ampla
Concorrência, Vaga Reservada a Negros ou Vaga Reservada a Pessoas com Deficiência.

28

5.3.6. As provas serão realizadas no Estado do Rio de Janeiro, preferencialmente
nos municípios de Angra dos Reis, Macaé, Niterói, Nova Friburgo, Petrópolis e Volta
Redonda. No ato do preenchimento do Requerimento de Inscrição, o Candidato deverá
assinalar, obrigatoriamente, no campo Localidade de Prova, a opção pelo município em
que deseja realizar sua prova.
5.3.6.1. No Município de Niterói, poderão realizar as provas os Candidatos
inscritos para qualquer cargo/área previsto nos subitens 2.2.1, 2.2.2, 2.2.3, 2.2.4, 2.2.5 e
2.2.6. Caso haja motivos operacionais, as provas poderão ser realizadas também nas
cidades do Rio de Janeiro e de São Gonçalo.
5.3.6.2. Nos Municípios de Angra dos Reis, Macaé, Nova Friburgo, Petrópolis e
Volta Redonda, somente farão prova os Candidatos inscritos para cargos/área dos
respectivos Municípios.
5.3.7. A UFF não se responsabiliza por pedidos de inscrição não recebidos por
motivos de ordem técnica que impossibilitem a transferência dos dados, por falhas ou
congestionamento nas linhas de comunicação.
5.3.8. Em nenhuma hipótese, haverá devolução da quantia paga da taxa de
inscrição, salvo em caso de cancelamento do Concurso por esta Instituição.
5.3.9. As informações prestadas no Requerimento de Inscrição são de inteira
responsabilidade do Candidato, valendo como expressa aceitação, por parte do mesmo, de
todas as condições, normas e exigências constantes deste Edital e demais instrumentos
reguladores, dos quais o Candidato não poderá alegar desconhecimento.
5.3.10. O recolhimento da taxa de inscrição referida nos termos do subitem 5.2.1,
após confirmação pela rede bancária, formalizará a solicitação de inscrição no Concurso
Público. O recolhimento da taxa realizado fora do prazo estabelecido neste Edital, ou
realizado por meio de pagamento agendado e não liquidado no referido prazo, ou realizado
por boleto bancário não identificado pela Universidade Federal Fluminense como sendo o
oficial do Concurso, implicará a não efetivação da inscrição.
5.3.11. O Candidato que necessite de efetivo auxílio para a realização da Prova
deverá informar em campo apropriado do Requerimento de Inscrição apenas um tipo de
auxílio ou condição especial, dentre os seguintes: Intérprete de Libras, Ledor, Transcritor,
Prova e Cartão de Respostas Ampliados, Sala de Fácil Acesso, Sala Isolada, Tempo
Adicional ou Condição Especial para Amamentação.
5.3.11.1. Caso o Candidato necessite de efetivo auxílio para a realização da prova,
não previsto no subitem 5.3.11, o mesmo deverá entrar em contato com a COSEAC, cujo
endereço encontra-se disposto no subitem 1.2, pessoalmente ou por alguém que o
represente, durante o período de 23 de janeiro de 2017 a 20 de fevereiro de 2017, das 10
às 17 horas, em dias úteis.
5.3.11.2. Para receber o auxílio informado, de que trata o subitem 5.3.11, exceto
para Condição Especial para Amamentação, o Candidato deverá, obrigatoriamente,

29

encaminhar um pedido formal contendo Laudo Médico e as informações necessárias para
receber o auxílio requerido. Tal solicitação deverá ser entregue à COSEAC, cujo endereço
encontra-se disposto no subitem 1.2, pessoalmente pelo Candidato ou por alguém que o
represente, durante o período de 23 de janeiro de 2017 a 22 de fevereiro de 2017, das 10
às 17 horas, em dias úteis.
5.3.11.3. A Candidata lactante, que informar a necessidade de Condição Especial
para Amamentação, de que trata o subitem 5.3.11, deverá ter um(a) acompanhante, que
ficará em local reservado e será responsável pela guarda da criança. Não haverá
compensação do tempo de amamentação em favor da Candidata.
5.3.11.3.1. A Candidata lactante que não tiver o(a) acompanhante, a que se refere o
subitem 5.3.11.3, não realizará a Prova, sendo eliminada do Concurso.
5.3.12. O Candidato que, por qualquer razão, passar a necessitar de algum tipo de
auxílio ou condição especial, após ter efetuado a inscrição no Concurso Público, deverá
entrar em contato com a COSEAC, cujo endereço encontra-se disposto no subitem 1.2,
com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas da realização da Prova.
5.3.13. O Candidato que necessitar de algum tipo de auxílio ou condição especial,
na forma do disposto nos subitens 5.3.11, 5.3.11.1, 5.3.11.2, 5.3.11.3 e 5.3.12, em
princípio, se comprovadas as necessidades, de acordo com as exigências da COSEAC, e a
viabilidade do atendimento, poderá, a critério da COSEAC, realizar a prova em local e/ou
condições adequadas.
5.3.14. Serão atendidos somente os pedidos de algum tipo de auxílio ou condição
especial dos Candidatos que cumprirem as determinações previstas nos subitens 5.3.11,
5.3.11.1, 5.3.11.2, 5.3.11.3, 5.3.12 e 5.3.13.
5.3.15. No ato da inscrição no Concurso, não haverá qualquer restrição ao
Candidato que não cumprir os requisitos básicos para a investidura do cargo/área. No
entanto, só poderá ser empossado no cargo/área a que concorreu, aquele que, cumprir,
integralmente, todos os requisitos exigidos para a investidura do cargo/área.
6. DA ISENÇÃO DE PAGAMENTO DE TAXA DE INSCRIÇÃO:
6.1. Conforme Decreto nº 6.593/2008, publicado no Diário Oficial da União de 03
de outubro de 2008, poderá ser concedida isenção da taxa de inscrição ao Candidato que
estiver inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal CadÚnico, de que trata o Decreto nº 6.135, de 02 de junho de 2007, e que seja membro de
família de baixa renda, nos termos do mesmo Decreto.
6.2. O pedido de isenção do pagamento do valor da taxa de inscrição deverá ser
solicitado, pessoalmente, em qualquer um dos locais, datas e horários registrados no
quadro a seguir, mediante requerimento do Candidato à COSEAC, acompanhado do
Cartão de Identificação Social ­ NIS, atribuído pelo CadÚnico do Governo Federal, do
documento de identificação do Candidato e de Documento em que conste o número do
Cadastro de Pessoa Física - CPF do Candidato.

30

Local

Endereço

Data

Horário

Angra dos Reis
Instituto de Educação de Angra dos
Reis
Macaé
Instituto de Ciências da Sociedade

Avenida do Trabalhador, n° 179 ­
Jacuecanga - Angra dos Reis ­ RJ

24 de janeiro de 2017

11 às 17
horas

Avenida Aluizio da Silva Gomes, 50 ­
Cidade Universitária - Granja dos
Cavaleiros - Macaé - RJ
Avenida Visconde do Rio Branco, s/nº ­
Campus do Gragoatá ­ Bloco C ­ Térreo ­
São Domingos ­ Niterói
Rua Doutor Silvio Henrique Braune, nº 22
Centro - Nova Friburgo ­ RJ
Rua Domingos Silvério, s/nº, 1º andar ­
Quitandinha ­ Petrópolis - rj

23 de janeiro de 2017

Av. dos Trabalhadores, 420 - Vila Santa
Cecília - Volta Redonda - RJ

23 de janeiro de 2017

Niterói
COSEAC
Nova Friburgo
Instituto de Saúde de Nova Friburgo
Petrópolis
Escola de Engenharia de Petrópolis
­ Campus UFF
Volta Redonda
Escola de Engenharia Industrial
Metalúrgica de Volta Redonda

25 e 26 de janeiro de
2017
24 de janeiro de 2017
23 de janeiro de 2017

6.2.1. No caso de o Candidato não ser o titular da inscrição no CadÚnico, o mesmo
deverá apresentar, no ato da solicitação da isenção, de que trata o subitem 6.1, declaração,
emitida pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), de que se encontra
inserido no CadÚnico.
6.2.2. As informações prestadas no requerimento, de que tratam os subitens 6.2 e
6.2.1, serão de inteira responsabilidade do Candidato. Caso constatada, a qualquer tempo,
falsidade das informações prestadas, será cancelada a inscrição efetivada e anulados todos
os atos dela decorrentes, respondendo o Candidato pela falsidade praticada na forma da
lei.
6.2.3. Não será concedida isenção do pagamento do valor da taxa de inscrição ao
Candidato que:
a) não comprovar as exigências descritas no subitem 6.1;
b) omitir informações e/ou torná-las inverídicas;
c) fraudar e/ou falsificar documentação; e/ou
d) não observar o prazo, o local e o horário estabelecidos no subitem 6.2 deste
Edital.
6.2.4. O pedido de isenção do pagamento do valor da taxa de inscrição não
garante a inscrição no Concurso Público. Para efetivar a inscrição, o Candidato deverá
acessar o endereço eletrônico do Concurso e
preencher corretamente o Requerimento de Inscrição.
6.3. A COSEAC consultará o órgão gestor do CadÚnico para verificar a veracidade
das informações prestadas pelo Candidato.
6.4. O resultado contendo os nomes dos Candidatos contemplados com a isenção
da taxa de inscrição será disponibilizado no dia 03 de fevereiro de 2017, a partir das 14
horas, no endereço eletrônico do Concurso