GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ
SECRETARIA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO
SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ
CONCURSO PÚBLICO N.º 001/PMPA/2016
EDITAL N.º 001/CFP/PMPA, DE 19 DE MAIO DE 2016.
CONCURSO PÚBLICO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO DE PRAÇAS DA POLÍCIA
MILITAR DO ESTADO DO PARÁ ­ CFP/PM/2016
A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO PARÁ, representado pelo seu Comandante Geral e a SECRETARIA
DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO, representada pela sua Secretária de Estado, tornam pública a
realização de concurso público destinado à admissão ao Curso de Formação de Praças da Polícia Militar do
Estado do Pará - CFP/PM/2016, sendo regido por este edital, observado o seguinte:
1. DAS NORMAS APLICÁVEIS
Constituição Federal, Constituição do Estado do Pará; Lei Federal nº 8.666/93 (Licitações e Contratos
Públicos); Lei Federal nº 4.375/64 (Serviço Militar); Decreto Federal nº 57.654/66 (Regulamento da Lei do
Serviço Militar); Lei Complementar Estadual nº 053/06 (dispõe sobre a organização básica e fixa o efetivo da
PMPA) e alterações; Lei Estadual nº 5.251/85 (Estatuto da Polícia Militar do Pará) e alterações; Lei nº 6.626,
de 03 de fevereiro de 2004 (dispõe sobre o ingresso na Polícia Militar do Pará), alterada pela Lei Estadual nº
8.342, de 14 de janeiro de 2016; Resolução nº 001 EMG - PM2 de 13 de Janeiro de 2016 e demais normas
pertinentes.
2. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS
2.1. Este Concurso Público será executado pela Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa
(FADESP) de apoio a Universidade Federal do Pará, responsável por todas as etapas, exceto a ETAPA ­
Investigação de Antecedentes Pessoais, que será realizada pela Polícia Militar do Pará, cabendo à Comissão
do Concurso, designada mediante Portaria nº 0514, de 21 de setembro de 2015, o acompanhamento e
supervisão de todo processo, bem como as deliberações que se fizerem necessárias objetivando o regular
desenvolvimento do certame.
2.2. A seleção para ingresso no Curso de Formação de Praças da PMPA de que trata este edital será
realizada em 04 (quatro) municípios do Estado do Pará, a saber, Belém, Santarém, Marabá e Altamira e
compreenderá as seguintes etapas:
1ª ETAPA ­ Prova de Conhecimentos, em nível de ensino médio, constituído de prova com questões
objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os candidatos. Esta etapa será realizada na data
provável do dia 31 de julho de 2016, das 08h às 12h, horário de Belém.

1

2ª ETAPA ­ Avaliação de Saúde, de caráter eliminatório, a qual será realizada em data, horário e local que
serão divulgados posteriormente em edital de convocação, no período provável conforme anexo II deste
Edital.
3ª ETAPA ­ Teste de Avaliação Física, de caráter eliminatório, o qual será realizado em data, horário e local
que serão divulgados posteriormente em edital de convocação, no período provável conforme anexo II deste
Edital.
4ª ETAPA ­ Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório, o qual será realizado em data, horário e local
que serão divulgados posteriormente a ser divulgado em edital de convocação, no período provável conforme
anexo II deste Edital.
ETAPA DE INVESTIGAÇÃO DE ANTECEDENTES PESSOAIS: De caráter eliminatório, dar-se-á durante o
transcurso do concurso por meio de investigação no âmbito social, funcional, civil e criminal do candidato.
Esta investigação será realizada pela Polícia Militar conforme Resolução nº 001 EMG - PM2 de 13 de Janeiro
de 2016, ato normativo expedido pelo Comando da Polícia Militar. Os candidatos aptos a 2ª Etapa do
concurso deverão preencher, para fins de registro, Formulário de Investigação dos Antecedentes Pessoais FIAP que estará disponível no site da Policia Militar do Pará (http://www.pm.pa.gov.br) e no site da FADESP
(https://www.portalfadesp.org.br), e entregá-lo juntamente com documentação pertinente, em datas, horários
e locais definidos em edital de convocação específico desta etapa.
2.3. É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicação de todos os atos, editais e
comunicados referentes a este concurso público no Diário Oficial do Estado do Pará, bem como aqueles que
forem divulgados na Internet, nos endereços eletrônicos da FADESP (https://www.portalfadesp.org.br) e do
Diário Oficial do Estado (https://www.ioepa.gov.br).
2.4. O candidato ficará responsável por todas as despesas decorrentes da realização das etapas deste
concurso, bem como para fins de habilitação visando à matrícula e a incorporação no efetivo da PMPA.
2.5. O cronograma inicial para a realização deste concurso público é o descrito no Anexo II deste Edital,
sujeito a eventuais alterações posteriores, devidamente motivadas.
3. DO NÚMERO DE VAGAS
3.1. O número de vagas a ser preenchido após o resultado final de todas as etapas previstas neste edital será
de 2.000 (duas mil) vagas, sendo 1.800 (um mil e oitocentas) para o sexo masculino e 200 (duzentas) para
o sexo feminino, considerando a especificidade do exercício das atividades policiais militares a serem
desenvolvidos pelos futuros alunos soldados, quando profissionais de segurança pública da área de defesa
social e cidadania.
3.2. O número de vagas descritas no subitem anterior é válido somente para este concurso.
3.3. Somente concorrerão às vagas previstas neste edital e receberão classificação, os candidatos não
eliminados nas etapas cujo caráter seja eliminatório.

2

3.4. O critério adotado para classificação dos candidatos e preenchimento das vagas descritas no subitem 3.1
deste edital será a ordem rigorosa de pontuação obtida na Prova de Conhecimentos, pelos candidatos não
eliminados em nenhuma das fases do concurso, observado o processo de desempate do item 8 deste edital.
4. DA INSCRIÇÃO
4.1 Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá conhecer o edital e certificar-se de que preenche todos
os requisitos exigidos. No momento da inscrição, o candidato deverá optar por um município de realização de
prova, observado o subitem 2.2.
4.2. Uma vez efetivada a inscrição não será permitida, em hipótese alguma, a sua alteração no que se refere
à opção de município de realização das provas.
4.3. Para inscrição no presente concurso o candidato deverá preencher as seguintes condições:
a. Ser brasileiro;
b. Ter idade mínima de 18 (dezoito) anos na data de matrícula no curso e máxima de 30 (trinta) anos no
último dia de inscrição no concurso;
c. Ter concluído o Ensino Médio até a data de matrícula no Curso de Formação de Praças da PMPA;
d. Provar o cumprimento das obrigações eleitorais e militares;
e. Estar em pleno exercício dos direitos políticos;
f. Gozar de saúde física e mental;
g. Não haver sido condenado criminalmente por sentença judicial transitada em julgado ou sofrido sanção
administrativa impeditiva do exercício de cargo público;
h. Ter altura mínima de 1,65 m (um metro e sessenta e cinco centímetros), se for do sexo masculino, e de
1,60 m (um metro e sessenta centímetros), se for do sexo feminino;
i. Ter reputação ilibada na vida pública e privada e comportamento social compatível com o exercício do
cargo policial militar;
j. Ter sido licenciado da organização militar a que serviu, no mínimo, no comportamento bom, se for o caso;
k. Ser habilitado para conduzir veículo automotor, possuidor da Carteira Nacional de Habilitação, categoria B.
l. Declarar concordância com todos os termos do edital;
m. Pagar a taxa de inscrição;
4.4. O valor da taxa de inscrição é de R$ 70,00 (setenta reais).
4.5.

O

candidato

deverá

realizar

sua

inscrição

via

Internet,

pelo

endereço

eletrônico

https://www.portalfadesp.org.br, no limite correlato a este certame, no período entre às 10h00min do dia 24
de maio de 2016 e às 23h59min do dia 23 de junho de 2016, observado o horário de Belém/PA.
4.6. A FADESP não se responsabilizará pelo não recebimento de solicitação de inscrição por motivos de
ordem técnica ­ problemas em computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de
comunicação ou por quaisquer outros fatores que impossibilitem a transferência de dados.

3

4.7. O candidato poderá efetuar o pagamento da taxa de inscrição por meio de Documento de Arrecadação
Estadual (DAE), nos seguintes bancos: Banpará, Banco do Brasil, Basa, Caixa Econômica Federal e Itaú que
poderá ser gerada no endereço eletrônico https://www.portalfadesp.org.br. O DAE deverá ser impresso
imediatamente após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição online.
4.8. O pagamento da taxa de inscrição por meio de DAE poderá ser feito nos estabelecimentos bancários,
citados no item anterior, até o dia 24 de junho de 2016.
4.9. As solicitações de inscrição cujos pagamentos forem efetuados após a data estabelecida no subitem
anterior não serão acatadas.
4.10. As solicitações de inscrições efetuadas somente serão deferidas quando a FADESP tiver a
comprovação do pagamento da taxa de inscrição pelo sistema bancário.
4.11. O candidato deverá emitir seu cartão de confirmação de inscrição (com data, horário e local da Prova de
Conhecimentos) no site da FADESP, no endereço eletrônico https://www.portalfadesp.org.br, a partir do dia
12 de julho de 2016.
4.12. No dia de realização de cada uma das fases deste Concurso será obrigatória a apresentação do
documento de identidade oficial original (com fotografia), válido conforme subitem 7.1.2 deste edital.
4.13. As informações prestadas no formulário de inscrição via Internet, serão de inteira responsabilidade do
candidato, dispondo a FADESP do direito de excluir do concurso público aquele que não fornecer
informações de forma completa e correta.
4.14. Para efetuar a inscrição é imprescindível o número de Cadastro de Pessoa Física (CPF) do candidato.
4.15. É vedada a transferência do valor pago a título de taxa para terceiros ou para outros concursos
públicos.
4.16. É vedada a inscrição condicional, a extemporânea, a via postal, a via fax ou a via correio eletrônico.
4.17. O valor referente ao pagamento da taxa de inscrição não será devolvido em hipótese alguma, salvo em
caso de anulação ou cancelamento do concurso público.
4.18. Não é permitido efetuar o pagamento da taxa de inscrição com cheque bancário, cartão de crédito,
depósito de transferências, agendamento, ordem de pagamento ou qualquer outra forma não prevista neste
Edital.

5. DA ISENÇÃO PARA PESSOAS COM HIPOSSUFICIÊNCIA ECONÔMICA
5.1. O candidato pleiteante à isenção da taxa de inscrição na condição de hipossuficiência econômica deverá
realizar sua inscrição por meio do preenchimento do formulário de inscrição eletrônico, o mesmo disponível a
todos os candidatos no endereço https://www.portalfadesp.org.br, das 10h00min do dia 24 de maio de 2016
até às 17h00min do dia 27 de maio de 2016, observado o horário de Belém/PA, assinalando neste
formulário sua solicitação de isenção de taxa e preenchendo os dados relacionados a esta solicitação de
isenção.
5.2. O DAE deverá ser impresso para comprovar a solicitação de inscrição.
4

5.3. Poderá requerer isenção do pagamento da taxa de inscrição, de acordo com o Decreto nº 6.593, de 2 de
outubro de 2008, o candidato que estiver inscrito no CadÚnico, de que trata o Decreto nº 6.135, de 26 de
junho de 2007, indicando o Número de Identificação Social (NIS) no formulário de inscrição.
5.4. A FADESP deverá consultar o órgão gestor do CadÚnico, a fim de conferir a veracidade das informações
prestadas pelo candidato. A declaração falsa sujeitará o candidato às sanções previstas na legislação,
aplicando-se, ainda, o disposto no Art. 10, Parágrafo Único, do Decreto nº 83.936, de 6 de setembro de 1979,
no que concerne à ocorrência de fraude ou falsidade documental ou de declaração.
5.5. As informações prestadas serão de inteira responsabilidade do candidato.
5.6. A consulta aos resultados dos pedidos de isenção estará disponível para os candidatos no endereço
eletrônico https://www.portalfadesp.org.br na data provável de 03 de junho de 2016.
5.7. Recurso de Isenção: fica assegurado o direito de recurso aos candidatos com o pedido de isenção
indeferido, no prazo de 03 (três) dias úteis. Os recursos deverão ser enviados via e-mail no endereço
eletrônico ([email protected]).
5.8. O candidato que pleitear isenção do pagamento da taxa de inscrição e não obtiver a concessão do
benefício deverá pagar a taxa de inscrição até 24 de junho de 2016, observado o disposto no subitem 4.7
deste edital. O candidato poderá recorrer do resultado da isenção nos dias de 06 a 08 de junho de 2016 no
site da FADESP (https://www.portalfadesp.org.br).
5.9. Não será aceita solicitação de isenção de pagamento de taxa via fax ou Correio Eletrônico.

6. ATENDIMENTO ESPECIAL
6.1. Não haverá neste Concurso Público reserva de vagas para pessoas com deficiência.
6.2. O candidato que necessitar de qualquer tipo de condição especial para realização do Exame de
Conhecimentos deverá solicitá-la no ato do Requerimento de Inscrição, indicando, claramente, quais os
recursos especiais necessários e enviar, ainda, no período de 24 de maio de 2016 a 27 de maio de 2016 e
deverão

imprimir

preencher

e

assinar

formulário

disponível

no

site

da

FADESP

(https://www.portalfadesp.org.br) informando sua necessidade de tratamento diferenciado. Deverão anexar a
este formulário o laudo médico original ou cópia autenticada em cartório, que justifique o atendimento
especial solicitado, enviá-los pelos Correios, através de carta registrada, à Comissão Executora do Concurso
da PM, Rua Augusto Correa, s/n, Campus Universitário da UFPa., Guamá, Belém-Pará, CEP 66075-110.
Após esse período, a solicitação será indeferida, salvo nos casos de força maior.
6.3 Portadores de doença infectocontagiosa e/ou outros problemas clínicos, que não a tiverem comunicado à
FADESP, por inexistir na data limite referida no subitem anterior, deverão fazê-lo via correio eletrônico da
FADESP ([email protected]) tão logo a condição seja diagnosticada ou no prazo de até 24h antes da
data e horário de início da 1ª Etapa (Prova de Conhecimentos). Os candidatos nesta situação, quando da
realização das provas, deverão se identificar ao fiscal no portão de entrada, munidos de laudo médico, tendo
direito a atendimento especial.
5

6.4. A candidata, amparada pela Lei Estadual nº 7.613 de 02 de abril de 212, de acordo com os artigos
citados nos subitens abaixo, tiver necessidade de amamentar durante a realização somente da prova da 1ª
Etapa ­ Prova de Conhecimentos, deverá solicitar atendimento especial pelo e-mail [email protected]
em até 24 (vinte e quatro) horas antes do início da prova, informando o nome da criança e do acompanhante,
e deverá anexar à solicitação o cartão de inscrição da candidata, assim como os documentos de identificação
com foto da candidata e acompanhante. O acompanhante ficará em sala reservada para essa finalidade e
será responsável pela guarda da criança. A candidata que não levar acompanhante não realizará a prova.
6.4.1. Art. 1º. Esta Lei garante o direito de amamentação quando da realização dos concursos públicos
estaduais.
6.4.2. Art. 2º. Quando da realização de concursos públicos estaduais será oportunizado a mulher, com
lactente de até seis meses, o direito de amamentação em espaço adequado com direito a um
acompanhante que permanecerá com a criança durante a feitura da prova.
6.4.3. Art. 3º. A mulher terá o direito de proceder a amamentação a cada intervalo de duas horas, por
até trinta minutos.
6.4.4. Parágrafo único. O tempo despendido pela amamentação será compensado durante a realização
da prova em igual período.
6.5. A solicitação de condições especiais poderá ser atendida segundo os critérios de viabilidade e de
razoabilidade.
6.6. As provas serão realizadas obrigatoriamente nos locais definidos no Cartão de Inscrição do candidato.

7. DAS ETAPAS DO CONCURSO
7.1. PROCEDIMENTOS A SEREM ADOTADOS EM TODAS AS ETAPAS
7.1.1. O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização de cada etapa com antecedência
mínima de 60 minutos do horário fixado para o seu início, portando comprovante de inscrição e documento de
identidade original com foto e para a Prova de Conhecimentos deve estar munido do cartão de confirmação
de inscrição e de caneta esferográfica de corpo transparente, de tinta azul ou preta.
7.1.2. Serão considerados documentos de identidade válidos: carteiras expedidas pelos Comandos Militares,
pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação, pelos Corpos de Bombeiros
Militares e pelas Polícias Militares, carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional
(ordens, conselhos, etc.), passaporte, certificado de reservista, carteiras funcionais expedidas por órgão
público que, por lei federal, valham como identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação
(somente o modelo novo, com foto, e aprovado pelo artigo 159 da Lei n.º 9.503, de 23 de setembro de 1997).
7.1.3. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realização da etapa o documento de
identidade original, por motivo de perda, furto ou roubo, deverá ser apresentado documento que ateste o
registro da ocorrência em órgão policial, expedido há, no máximo 90 (noventa) dias, ocasião em que será
submetido à identificação especial, compreendendo coleta de dados, de assinaturas e de impressão digital
6

em formulário próprio. A identificação especial será exigida, também, ao candidato cujo documento de
identificação apresente dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador.
7.1.4. Não serão aceitos como documentos de identidade: certidões de nascimento, CPF, títulos eleitorais,
carteira de meia-passagem, carteiras nacional de habilitação (modelo antigo), carteiras de estudante,
carteiras funcionais sem valor de identidade nem documentos ilegíveis, não-identificáveis e/ou danificados.
7.1.5. Não será aceita cópia do documento de identidade, ainda que autenticada, nem protocolos.
7.1.6. Por ocasião da realização das etapas, o candidato que não apresentar documento de identidade
original, na forma definida no subitem 7.1.2 deste edital, não poderá fazer a etapa e será automaticamente
eliminado do concurso público.
7.1.7. Não será admitido ingresso de candidato no local de realização das etapas após o horário fixado para o
seu início.
7.1.8. Terá sua etapa anulada e será automaticamente eliminado do concurso público o candidato que,
durante a sua realização, utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos ou ilegais para obter aprovação própria
ou de terceiros, em qualquer etapa deste concurso público.
7.1.9. O candidato realizará todas as etapas do referido concurso no município de opção de sua inscrição.
7.1.10. Não será admitido o ingresso de candidato no local de realização das etapas após o horário fixado
para seu início.
7.2. PRIMEIRA ETAPA: PROVA DE CONHECIMENTOS
7.2.1. A Prova de Conhecimentos terá seu conteúdo baseado no nível de ensino médio e será composta de
60 (sessenta) questões, valendo 02 (dois) pontos cada uma delas. A Prova de Conhecimentos será referente
às seguintes disciplinas do ensino médio: 10 (dez) de Língua Portuguesa, 06 (seis) de Matemática, 08 (oito)
de Atualidades, 10 (dez) de Noções de Direito, 10 (dez) de Legislação Institucional, 08 (oito) de História e 08
(oito) de Geografia, cujo conteúdo programático encontra-se no Anexo I deste edital.

PROVA/TIPO

OBJETIVA

ÁREA DE
CONHECIMENTO

N.º DE QUESTÕES

Língua Portuguesa

10

Matemática

06

Atualidades

08

Noções de Direito

10

Legislação Institucional

10

História

08

Geografia

08

CARÁTER

ELIMINATÓRIO E
CLASSIFICATÓRIO

7

7.2.2. Cada disciplina da Prova de Conhecimentos de múltipla escolha constará de um número de questões
conforme anexo I deste Edital, com 04 (quatro) alternativas, sendo apenas 01 (uma) a resposta correta,
equivalentes a 02 (dois) pontos cada uma, perfazendo o total de 120 (cento e vinte) pontos nesta etapa.
7.2.3.

O

gabarito

oficial

preliminar

e

o

caderno

de

prova

estarão

disponíveis

no

site

https://www.portalfadesp.org.br, em até 24 (vinte e quatro) horas após a sua realização.
7.2.4. Para ser aprovado na Prova de Conhecimentos, o candidato deverá obter no mínimo 60% (sessenta
por cento) do total de pontos, o que equivale a 36 (tinta e seis) questões corretas, sendo eliminados do
concurso àqueles que não alcançarem o mínimo indicado neste subitem.
7.2.5. Serão convocados para a 2ª. ETAPA (Avaliação de Saúde) do concurso o dobro do número de vagas
ofertadas para os candidatos do sexo masculino e o triplo do número de vagas ofertadas para os candidatos
do sexo feminino, obedecendo rigorosamente à ordem de classificação pela pontuação obtida na 1ª ETAPA
(Prova de Conhecimentos) observada o disposto no subitem 7.2.4, sendo convocados todos os candidatos
que ficarem empatados na última colocação dessa convocação.
7.2.5.1. Os candidatos não convocados na forma do subitem 7.2.5 deste edital, serão automaticamente
eliminados e não terão qualquer classificação no concurso.
7.2.6. A relação dos aprovados e classificados para as etapas seguintes deste concurso será divulgada no
Diário Oficial do Estado e no site da FADESP (https://www.portalfadesp.org.br).
7.2.7. O candidato que se retirar do ambiente de provas não poderá retornar, salvo no caso de necessitar ir
até o banheiro e/ou serviço médico dentro do local de prova, sempre acompanhado de fiscal volante.
7.2.8. Serão de inteira responsabilidade do candidato os prejuízos advindos de marcações feitas
incorretamente no cartão resposta da Prova de Conhecimentos.
7.2.9. Serão consideradas marcações incorretas e anuladas no cartão resposta, tais como: dupla marcação,
marcação rasurada ou emendada ou campo de marcação não-preenchido integralmente.
7.2.10. Em hipótese alguma haverá substituição do cartão-resposta por erro do candidato. O cartão-resposta
só será substituído se for constatada falha de impressão.
7.2.11. O candidato não deverá amassar, molhar, dobrar, rasgar ou, de qualquer modo, danificar o seu
cartão-resposta, sob pena de arcar com os prejuízos advindos da impossibilidade de realização da leitura
óptica.
7.2.12. O candidato poderá retirar-se do local de prova somente a partir dos 120 (cento e vinte) minutos após
o início de sua realização. A inobservância a este subitem acarretará a não correção da prova e,
consequentemente, a eliminação do candidato do concurso público.
7.2.13. O candidato, ao final da sua prova, deverá devolver o boletim de questões juntamente com o cartão
resposta.
7.2.14. Não será aplicada a prova em local, data ou horário diferente dos predeterminados em edital, cartão
de inscrição ou em comunicado.

8

7.2.15. Não será permitida, durante a realização da prova, a comunicação entre os candidatos nem a
utilização de máquinas calculadoras e/ou similares, livros, anotações, réguas de cálculo, impressos ou
qualquer outro material de consulta, protetor auricular, lápis, borracha ou corretivo.
7.2.16. Não será permitido ao candidato ingressar na sala de provas sem o devido recolhimento, com
respectiva identificação, os seguintes equipamentos: bip, telefone celular, walkman, agenda eletrônica,
notebook, palmtop, ipod, ipad, tablet, smartphone, mp3, mp4, receptor, gravador, calculadora, câmera
fotográfica, controle de alarme de carro, relógio de qualquer modelo, etc., o que não acarreta em qualquer
responsabilidade da FADESP sobre tais equipamentos. O descumprimento da presente determinação
implicará na eliminação do candidato, configurando-se tentativa de fraude. Para evitar qualquer situação
neste sentido, o candidato deverá evitar portar quaisquer equipamentos acima citados no local da prova.
7.2.17. No dia de realização das provas o candidato deverá evitar levar celular e outros aparelhos eletrônicos
ao local de prova. Não será permitido ao candidato utilizar chapelaria em geral ou aparelhos eletrônicos (bip,
telefone celular, relógio do tipo data bank, walkman, agenda eletrônica, calculadoras, notebook, palmtop,
receptor, gravador ou quaisquer equipamentos similares). O descumprimento da presente determinação
implicará na eliminação do candidato, configurando-se tentativa de fraude. No dia da prova será fornecido ao
candidato saco plástico para a devida guarda de aparelhos eletrônicos.
7.2.18. É expressamente proibido ao candidato realizar prova portando arma. Caso o candidato leve arma,
mesmo com porte oficial, no dia de realização da Prova de Conhecimentos, esta deverá ser entregue à
Polícia Civil do Estado do Pará para que façam o devido acautelamento, nos termos da legislação pertinente,
e somente será devolvida ao final da prova.
7.2.19. Não haverá segunda chamada para qualquer etapa deste concurso. O não comparecimento a estas
implicará na eliminação automática do candidato.
7.2.20. Terá sua prova anulada e será automaticamente eliminado do concurso público o candidato que,
durante a sua realização:
a. For surpreendido dando e/ou recebendo auxílio para a execução da prova;
b. Utilizar-se de livros, máquinas de calcular e/ou equipamento similar, dicionário, notas e/ou impressos que
não forem expressamente permitidos e/ou que se comunicar com outro candidato;
c. For surpreendido utilizando chapelaria em geral e/ou aparelhos eletrônicos (bip, telefone celular, relógio do
tipo data bank, walkman, agenda eletrônica, calculadoras, notebook, palmtop, receptor, gravador ou
quaisquer equipamentos similares). O descumprimento da presente determinação implicará na eliminação do
candidato, configurando-se tentativa de fraude.
d. Faltar com o devido respeito para com qualquer membro da equipe de aplicação da prova, com as
autoridades presentes e/ou com os demais candidatos;
e. Fizer anotação de informações relativas às alternativas de suas respostas em qualquer outro meio, que
não seja o seu cartão de inscrição no concurso, único meio permitido;

9

f. Recusar-se a entregar o cartão resposta, a qualquer tempo do encerramento de sua prova, e o boletim de
questões ao deixar em definitivo a sala de realização de sua prova no decurso superior a 120 minutos que
antecede o encerramento da prova;.
g. Afastar-se da sala, a qualquer tempo, sem o acompanhamento de fiscal;
h. Descumprir as instruções contidas no boletim de questões e no cartão resposta;
i. Perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos, incorrendo em comportamento indevido.
7.2.21. Não haverá, por qualquer motivo, prorrogação do tempo previsto para a aplicação da prova em razão
do afastamento de candidato da sala, com exceção dos casos previstos em Lei.
7.2.22. No dia de realização da prova, não serão fornecidas, por qualquer membro da equipe de aplicação
destas e/ou pelas autoridades presentes, informações referentes ao seu conteúdo e/ou aos critérios de
avaliação e de classificação.
7.2.23. Se, a qualquer tempo, for constatado que o candidato utilizou de meios ou processos ilícitos durante
a realização de qualquer etapa do concurso, sua prova será anulada e o mesmo será automaticamente
eliminado do concurso, sem prejuízo das sanções penais previstas.
7.2.24. No dia de realização da prova de conhecimentos, para a abertura dos envelopes contendo as provas,
o fiscal de cada sala chamará três candidatos para atestarem o lacre dos referidos envelopes, bem como ao
final da prova, os três últimos candidatos deverão permanecer em sala até que todos concluam a realização
da prova e assinem a Ata de Sala.
7.2.25. O candidato que se retirar do estabelecimento onde está realizando a prova não poderá retornar em
hipótese alguma, exceto o observado no subitem 7.2.7.
7.2.26. Os candidatos serão submetidos ao sistema de detecção de metal no dia de realização das provas,
quando da entrada e saída de sanitários, com vistas à garantia da isonomia e lisura deste Concurso Público.
7.2.27. Demais condições especiais para atendimento especial em sala, da prova da 1ª Etapa ­ Prova de
Conhecimentos, deverá solicitar pelo e-mail [email protected] e deverão ser avaliados pelas
comissões do concurso.
7.3. SEGUNDA ETAPA: AVALIAÇÃO DE SAÚDE
7.3.1. O candidato aprovado na 1ª ETAPA (Prova de Conhecimentos) e convocado à 2ª ETAPA (Avaliação de
Saúde), conforme subitens 7.2.4 e 7.2.5 deste edital submeter-se-á, em seguida, a Avaliação de Saúde que
compreende as avaliações antropométricas e médica e basear-se-á na análise de exames laboratoriais, de
exames de imagens e de laudos médicos que serão apresentados pelos candidatos, bem como em uma
avaliação clínica na pessoa do candidato, no que se refere a sua condição: oftalmológica, odontológica e
biométrica, conforme previsto neste edital.
7.3.2. A avaliação de saúde é realizada por meio das seguintes avaliações:
7.3.2.1. Avaliação antropométrica e médica, que se basearão na análise de exames laboratoriais, de exames
de imagens e de laudos médicos apresentados pelos candidatos;
10

7.3.2.2. Avaliação clínica, referente às suas condições oftalmológica, odontológica e antropométrica.
7.3.3. De posse do resultado dos exames laboratoriais e de imagens, bem como dos laudos médicos, a junta
de saúde do concurso procederá para que o candidato submeta-se às avaliações oftalmológica, odontológica
e antropométrica.
7.3.4. A avaliação antropométrica avaliará o candidato quanto ao peso, altura, relação peso/altura por
intermédio do Índice de Massa Corpórea (IMC), considerando os seguintes parâmetros:
a. o cálculo do IMC será realizado pela fórmula IMC = Kg/m2 (onde o peso, em quilogramas, é dividido pelo
quadrado da altura, em metros);
b. o IMC que aprovará o candidato deverá estar entre 18 e 25;
c. Os candidatos que apresentem IMC acima de 25 e até o limite de 30 à custa de hipertrofia muscular serão
avaliados individualmente pela junta de saúde do concurso.
7.3.5. A avaliação de saúde será procedida pela contratada, por Junta de Saúde composta por profissionais
Médicos com atuação nas áreas de clínica geral, oftalmologia e cardiologia, bem como Cirurgiões-Dentistas,
que julgarão os casos de aptidão e inaptidão do candidato.
7.3.6. A avaliação de saúde possui caráter eliminatório e tem como objetivo avaliar se as condições de saúde
física e mental do candidato o tornam apto ou inapto a frequentar o Curso de Formação de Praças PMPA e
ao exercício das atividades próprias da função.
7.3.7. Por ocasião da avaliação de saúde, cada candidato deve apresentar obrigatoriamente à Junta de
Saúde o resultado dos seguintes exames complementares e laudos especializados realizados nos últimos
três meses, anteriores à data da realização da avaliação da saúde:
a. exames de sangue: hemograma, glicemia, uréia, creatinina, VDRL, HBSAg (Antígeno Austrália), AntiHbe,
Anti Hbc (IgG e IgM), Anti HCV, sorologia para toxoplasmose, mononucleose, chagas e sífilis, Anti-HIV I e II,
Anti-HTLV I e II, TGO, TGP, colesterol total, HDL, LDL, triglicerídeos, Beta HCG (candidata feminina);
b. exame toxicológico laboratorial: baseado em matriz biológica (Queratina/Cabelo/Pelos);
c. exame radiográfico (RX): com seus respectivos laudos para tórax PA e perfil, coluna vertebral cervical,
torácica, lombar e sacra em ortostase, crânio AP e perfil;
d. exame de urina - EAS;
e. ecocardiograma bidimensional com Doppler, com laudo;
f. teste ergométrico com laudo;
g. eletroencefalograma com laudo;
h.tonometria ocular;
i. biomicroscopia ocular;
j. motricidade ocular extrínseca;
k. senso cromático, com laudo;
l. audiometria tonal, com laudo;
m. citologia oncótica (PCCU);
11

n. ultrassonografia: pélvica e mamária bilateral, para candidatas do sexo feminino;
o. exame psiquiátrico: emitido por psiquiatra devidamente registrado na especialidade junto ao CRM e filiado
à Sociedade Brasileira de Psiquiatria;
7.3.8. O candidato será considerado inapto na Avaliação de Saúde nos casos em que apresentar alteração
dos exames que represente qualquer uma das condições de inaptidão para o serviço policial militar.
7.3.9. Todas as patologias psiquiátricas são consideradas incapacitantes, inclusive o alcoolismo.
7.3.10. Será automaticamente eliminado do concurso o candidato que, na data e horário determinados para a
realização da inspeção de saúde, não se encontrar em condições de saúde compatível com o cargo ao qual
está concorrendo, ou deixar de apresentar um dos exames previstos nesta etapa.
7.3.11. A critério da Junta de Saúde, o candidato deverá, às suas expensas, providenciar de imediato
qualquer outro exame complementar não mencionado neste edital, que se torne necessário para firmar um
diagnóstico, visando dirimir eventuais dúvidas, podendo ainda, a critério da referida junta, ser convocado para
novo exame clínico.
7.3.12. As causas que implicam em inaptidão do candidato durante a Avaliação de Saúde são as seguintes:
a. altura inferior a 1,65 cm (um metro e sessenta e cinco centímetros) para o sexo masculino e inferior a
1,60 (um metro e sessenta centímetros) para o sexo feminino;
b. possuir tatuagem que atente contra o pundonor policial militar e comprometa o decoro da classe, bem
como caracterize ato obsceno;
c. possuir tatuagem de grandes dimensões, capaz de cobrir os membros superiores, cabeça e pescoço e que
fiquem visíveis quando da utilização dos uniformes previsto no Regulamento de Uniformes da Polícia Militar
do Estado do Pará, exceto o de educação física;
d. apresentar, por ocasião da avaliação clínico geral, um dos seguintes quadros: bócio, exoftalmia, anisocoria,
alopecias patológicas, hiperidrose; desnutrição e hipovitaminoses; ausência (congênita ou adquirida, total ou
parcial) de dedos das mãos e/ou dos pés;0 ausência (congênita ou adquirida, total ou parcial) de parte do
corpo humano que impeça ou dificulte o exercício de atividade policial militar ou mesmo a execução de
qualquer exercício necessário para o aprimoramento físico; cicatriz decorrente de cirurgia neurológica,
abdominal, vascular, cardíaca, torácica, ortopédica, urológica, ginecológica, de cabeça ou de pescoço;
cicatriz decorrente de acidente, ferimento ou queimadura, quando deformante ou que impeça (ou dificultem) o
exercício de atividade policial militar ou mesmo a execução de qualquer exercício necessário ao
aprimoramento físico; cicatriz decorrente de ferimento por arma de fogo, arma branca ou material explosivo,
quando deformante ou que impeça (ou dificultem) o exercício de atividade policial militar ou mesmo a
execução de qualquer exercício necessário ao aprimoramento físico;
e. apresentar no sistema vascular: aneurisma em qualquer localização ou tamanho; arteriopatia funcional;
arterite; artrite reumatoide; ataque isquêmico transitório; aterosclerose de aorta; aterosclerose de artéria de
membro, cervical ou visceral; acidente vascular cerebral (isquêmico ou hemorrágico); cefaleia vascular
(enxaqueca); celulite (infecção) ou abscesso ativo em qualquer parte do corpo; claudicação intermitente;
12

síndrome da compressão da veia cava superior ou inferior; circulação colateral na região cefálica/cervical, no
tórax, no abdome ou em membro; eczema agudo ou crônico; diabetes mellitus de qualquer tipo; diabetes
insipidus; fibromialgias; doença de Takayasu, doença dos capilares,;embolia/trombose de qualquer artéria ou
veia em estágio agudo, crônico ou com sequelas, embolia pulmonar ou suas sequelas; erisipela; eritema
nodoso; estenoses arteriais/venosas; fístula arteriovenosa congênita ou adquirida; flebite; insuficiência
venosa crônica; varizes em membro inferior (excetuando-se o quadro inicial); úlceras dos membros inferiores;
síndrome pós-flebítica; úlceras de pressão; linfangite; linfedema; edema idiopático de membro; linfocele;
lúpus eritematoso, sistêmico ou não; poliarterite nodosa; polineuropatia periférica de qualquer etiologia;
síndrome de KlippelTrenaunay; síndrome de Raynaud; doença de Raynaud; síndrome pós-erisipela;
f. síndrome do túnel do carpo; síndrome do desfiladeiro cérvico-torácico e microangiopatia trombótica;
tromboangeite obliterante (TAO); dissecção cirúrgica arterial ou venosa; punção venosa central; cicatriz de
cirurgia vascular arterial, venosa ou linfática; hemangioma; tumor vascular, benigno e/ou maligno;
g. apresentar no sistema musculoesquelético: perda de substância óssea com redução da capacidade
motora; limitação da amplitude fisiológica de quaisquer articulações; instabilidades articulares tipo luxações
recidivantes ou habituais, instabilidade ligamentares isoladas ou generalizadas de qualquer etiologia; desvio
de eixo fisiológico do aparelho locomotor, como sequela de fraturas; cifoses superiores a 45 graus, escoliose
superior a 10 graus, espondilólise e espondilolistese, de natureza congênita ou adquirida; deformidade de
cintura escapular, do cotovelo, punho ou mão e dos dedos; hérnia de disco da coluna vertebral; desvios do
tornozelo e articulações subtalar, desvios das articulações médio társicas e do antepé; preexistência de
cirurgia em plano articular; obliquidade pélvica com ou sem discrepâncias de complemento dos membros
inferiores (maiores que 8mm), GenuVarum ou Valgum (superiores a 5 graus); alterações congênitas e
sequelas de osteocondrites; doença infecciosa óssea e articular (osteomielite) ou sequelas que levem à
redução significativa de mobilidade articular e força muscular que sejam incompatíveis com a atividade
policial militar; alteração de eixo que comprometa a força e a estabilidade dos membros superiores e
inferiores; discopatia; luxação recidivante; fratura viciosa consolidada; pseudoartrose; doença inflamatória e
degenerativa ósteoarticular; artropatia gotosa; tumor ósseo e muscular; distúrbios osteomusculares
relacionados ao trabalho ou lesões por esforço repetitivos;
h. apresentar no sistema cardiorrespiratório: má formação de qualquer parte do aparelho cardiorrespiratório,
anomalias genéticas e/ou congênitas; insuficiência cardíaca, insuficiência coronariana, insuficiência valvular
cardíaca; infarto agudo do miocárdio; bloqueios e/ou qualquer outro transtorno da condução;
retrações/abaulamentos torácicos; sopros cardíacos; arritmias cardíacas; lesões valvulares; doença
reumática cardíaca; doença hipertensiva (essencial ou secundária); hipotensão; insuficiência respiratória de
qualquer etiologia;

asma, bronquite; cicatrizes operatórias toraco-cardíacas; endocardites, miocardites,

pericardites; infecções agudas ou crônicas (e/ou suas sequelas) das vias aéreas em qualquer porção;
enfisema pulmonar; doença pulmonar obstrutiva crônica, bronquectasias, pneumoconioses, pneumonites,
edema pulmonar; afecções necróticas/supurativas e abscessos das vias aéreas superiores e inferiores;
13

doenças da pleura; doenças infectocontagiosas; antecedentes de pneumotórax e/ou derrame pleural;
traqueostomias; tumores benignos e/ou malignos deste sistema;
i. apresentar no sistema digestivo: doenças das glândulas salivares, doenças da língua, doenças dos lábios e
mucosa oral; doenças do esôfago, varizes esofagianas, esofagites, doenças gástricas, úlcera gástrica, ulcera
bulbar/duodenal; hérnias e eventrações primárias e/ou rescidivadas; enterites e colites (colite ulcerativa,
crohn); transtornos vasculares dos intestinos; íleo paralítico; pólipos intestinais; fissura, fistulas e abscessos
anorretais; insuficiências hepáticas de qualquer etiologia; hepatomegalia; síndromes ictéricas; etilismo;
fibrose/cirrose hepáticas; ascites com qualquer volume; pancreatites; verminoses sem tratamento; síndromes
de má-absorção intestinal; cicatrizes de laparotomia; tumores benignos e/ou malignos deste sistema;
j. apresentar na pele e anexos: infecções agudas e crônicas, impetigo, linfadenite, hidrosadenite; pênfigo,
Lúpus, afecções bolhosas de origem patológica; eritema nodoso; sequelas de radioterapia; sequelas de
queimaduras de qualquer parte do corpo humano, deformante e/ou que impeça (ou dificulte) o exercício da
função policial-militar ou mesmo a execução de qualquer exercício necessário para o aprimoramento físico;
dermatites de contato de qualquer parte do corpo humano que impeça ou dificulte o exercício da função
policial-militar ou mesmo a execução de qualquer exercício necessário para o aprimoramento físico; tumores
malignos e/ou benignos deste sistema;
k. apresentar no sistema urogenital masculino: hipospádia, epispádia, estenose de meato uretral,
criptorquidia, hidrocele, varicocele, ausência/atrofia testicular uni/bilateral, hipogonadismo, doenças
sexualmente transmissíveis, hidronefrose, cálculos do sistema urinário, hematúria, leucocitúria, insuficiência
renal, elevação dos valores laboratoriais de uréia e creatinina, cicatrizes de lombotomia; orquites,
epididimites; patologias renais funcionais; alterações congênito-genéticas do sistema urogenitais, funcionais
e/ou anatômicas; tumores benignos e/ou malignos deste sistema;
l.apresentar no sistema nervoso (central e periférico): doenças inflamatórias, abscessos, flebites e
tromboflebites, sequelas das doenças inflamatórias; atrofias como sequelas de patologias do sistema nervoso
central e/ou periférico; doenças degenerativas e suas sequelas; doenças desmielinizantes; esclerose múltipla;
epilepsia, síndromes convulsivas; neurocisticercose; cefaleia vascular (enxaqueca); acidentes vasculares
cerebrais (isquêmicos ou hemorrágicos); transtornos dos nervos, das raízes nervosas e dos plexos nervosos;
ciatalgias; mono e polineuropatias dos membros; doenças da junção mioneural e dos músculos; miopatias;
síndromes paralíticas. hidrocefalia; patologias congênito-genéticas do sistema nervoso; cicatrizes de
craniotomia, laminectomia; tumores benignos e/ou malignos deste sistema;
m. apresentar no sistema endócrino: doenças da glândula tireoide (hiper/hipotireoidismos), bócio, diabetes
mellitus (qualquer tipo) e suas complicações, diabetes insipidus e suas complicações; cirurgias da
tireoide/paratireóide; alterações endócrinas e exócrinas do pâncreas; transtornos da glândula paratireoide e
suas complicações; síndrome de Cushing, síndrome de Addison; transtornos adrenogenitais. transtornos das
glândulas suprarrenais; hiperaldosteronismo; disfunções endócrinas ovarianas/testiculares; disfunções
poliglandulares; disfunções do timo; tumores benignos e/ou malignos deste sistema;
14

n. apresentar no sistema oftalmológico: será observada a Escala de SNELLEN na acuidade visual:
- sem correção: serão considerados aptos os candidatos com acuidade visual mínima de 0,7 (zero vírgula
sete) em cada olho separadamente ou apresentar visão 1,0 (um) em um olho e no outro no mínimo 0,5 (zero
vírgula cinco);
- com correção: serão considerados aptos os candidatos com acuidade visual igual a 1,0 (um) em cada olho
separadamente, com a correção máxima de 1,50 (um e meio) dioptrias esférica ou cilíndrica;
- observações: nas ametropias mistas será levado em conta seu equivalente esférico; os candidatos deverão
comparecer ao exame com as lentes dos óculos atualizadas, não sendo permitido o exame com lente de
contato; as patologias oculares serão analisadas individualmente de acordo com o critério médico
especializado. Patologias degenerativas da conjuntiva e córnea; ceratocone; tumores; estrabismos de
qualquer tipo (forias e tropias); discromatopias e acromatopias em qualquer das suas variantes;
o. apresentar no sistema otorrinolaringológico: cerúmen que impossibilita a visualização do conduto auditivo
externo e da membrana timpânica; otites externas; otites médias agudas, crônicas e mastoidites; perda
auditiva e/ou zumbido que dificulte o exercício da função policial-militar; distúrbios de equilíbrio; cicatrizes de
cirurgias otológicas; deformidades nasais congênitas ou adquiridas, destruição do esqueleto nasal, desvio
septal; rinopatias e rinosinusopatias; amigdalites crônicas; patologias da laringe (inflamatórias, infecciosas,
tumorais, degenerativas, congênitas, pós-traumáticas); surdo-mudez e tartamudez; deformidades congênitas
ou adquiridas da região palatofaríngea; tumores benignos e/ou malignos deste sistema;
p. apresentar no sistema ginecológico: neoplasias malignas; cistos ovarianos não funcionais; lesões uterinas
e todas as patologias ginecológicas adquiridas, exceto se insignificantes e desprovidas de potencial mórbido;
anomalias congênitas com repercussão funcional ou com potencial para morbidade; mastites específicas;
tumor maligno da mama; endometriose comprovada;
q. odontológico: cárie extensa com comprometimento da polpa, com a presença de lesão periapical; raízes
residuais com presença ou não de lesão periapical, o que torna as raízes inaproveitáveis proteticamente;
dentes com presença de restaurações deficientes, com presença de infiltração ou de cimentos provisórios;
dentes fraturados com presença de comprometimento endodôntico; presença de periodontite avançada;
anomalias de desenvolvimento de lábios, língua, palato, que prejudiquem a funcionalidade do aparelho
estomatognático, com ou sem prejuízo da estética; ausência de dentes anteriores superiores e inferiores que
comprometam a estética, a fonética e a funcionalidade do sistema estomatognático, com tolerância de
aparelhos que substituam as ausências, desde que satisfaçam a estética e a função; lesões císticas,
anomalias congênitas, alterações ganglionares ou alterações inespecíficas que comprometam a
funcionalidade da cavidade oral; neoplasias da cavidade oral (benigna ou maligna); lesões pré-cancerígenas
(leucoplasias, hiperqueratoses, etc.); distúrbios da fala impeditivos às exigências da atividade policial-militar,
que exigem facilidade de dicção e expressão no relacionamento com o público e com a tropa; tratamento
ortodôntico sem comprovação de que se encontra com acompanhamento, ou seja, há a obrigatoriedade de
apresentação de laudo do ortodontista, vedado laudo emitido por cirurgião dentista clínico; prótese sem
15

funcionalidade, bem como desajustada, com comprometimento da estética e função; ausência de seis
elementos molares, com tolerância de aparelhos que substituam as ausências em cada arcada, ou seja, há
obrigatoriedade de dez elementos dentais naturais; disfunção da ATM;
r. apresentar exame toxicológico positivo para substâncias entorpecentes ilícitas;
s. apresentar demais moléstias e deficiências físicas e mentais que inabilitem o candidato para as atividades
inerentes ao cargo, consoante disposições do edital ou regulamento.
7.3.13. Os motivos de inaptidão serão divulgados somente ao candidato ou ao seu representante legal,
atendendo-se aos ditames da Ética Médica.
7.3.14. Será automaticamente eliminado do concurso o candidato que, na data e horário determinados para a
realização da avaliação de saúde, não se encontrar em condições de saúde compatível com o cargo ao qual
está concorrendo, ou deixar de apresentar um dos exames previstos para essa etapa.
7.3.15. A Avaliação de Saúde e a entrega dos exames acima descritos serão realizados nas datas fixadas em
edital específico de convocação.
7.3.16. O candidato deverá providenciar, às suas expensas, todos os exames necessários.
7.3.17. Em todos os exames, além do nome do candidato, deverão constar, obrigatoriamente, a assinatura e
o registro no órgão de classe específico do profissional responsável, sendo motivo de inautenticidade desses
a inobservância ou a omissão dessas informações.
7.3.18. Os exames entregues serão avaliados pela Junta de Saúde, em complementação ao exame clínico.
7.3.19. A Junta de Saúde, após a análise do exame clínico e dos exames dos candidatos, emitirá apenas
parecer da aptidão ou inaptidão do candidato, conforme os ditames da Ética Médica.
7.3.20. Não serão recebidos exames médicos fora do prazo estabelecido neste Edital.
7.3.21. Nos três dias úteis subsequentes à publicação do resultado da Avaliação de Saúde os candidatos
poderão apresentar recurso fundamentado, conforme item 10 deste edital, o qual será analisado e julgado
pela junta de saúde.

7.4. TERCEIRA ETAPA: TESTE DE AVALIAÇÃO FÍSICA
7.4.1. O candidato APTO na 2ª ETAPA (Avaliação de Saúde) deste concurso, submeter-se-á aos Exames
referentes à 3ª ETAPA (Teste de Avaliação Física - TAF). Os referidos candidatos serão convocados em
data, hora e local a serem publicados em edital específico para esta fase.
7.4.2. O TAF, de presença obrigatória e de caráter eliminatório, será realizado pela Fundação de Amparo e
Desenvolvimento da Pesquisa (FADESP) que atua como apoio a Universidade Federal do Pará e visa avaliar
a capacidade mínima do candidato para suportar, física e organicamente, as exigências de atividades físicas
próprias da função de Policial Militar, durante o Curso de Formação de Praças.
7.4.3. O candidato deverá comparecer em data, local e horário a serem determinados previamente,
divulgados no Diário Oficial do Estado, com roupa e calçado apropriados à prática da educação física, munido
de documento de identidade original, com foto, capaz de identificá-lo.
16

7.4.4. O candidato que não comparecer para realizar o TAF, no dia e hora determinada de acordo com a
publicação em Diário Oficial do Estado, bem como que deixar de realizar qualquer um dos testes, será
considerado INAPTO e, portanto, automaticamente eliminado do concurso.
7.4.5. Os testes físicos serão realizados em até duas tentativas, com exceção da corrida, que será realizada
em apenas uma tentativa. Caso o candidato não alcance o índice mínimo na primeira tentativa, poderá
realizar uma segunda tentativa com um intervalo máximo de uma hora entre a primeira e a segunda tentativa,
para sua recuperação física.
7.4.6. O teste de avaliação física será aplicado em pelo menos dois dias seguidos ou não, a critério da
contratada, de acordo com o número de candidatos a serem avaliados, condições climáticas e infraestrutura
disponível para sua realização.
7.4.7. Os testes e índices mínimos do TAF obedecerão às normas relacionadas a seguir, constando de
testes, por sexo, conforme índices mínimos a seguir relacionados:
Exercícios

Para Sexo Masculino

Flexão Abdominal sobre o 30 (trinta) repetições

Para Sexo Feminino
27 (vinte e sete) repetições

solo em 1(um)minuto.
Flexão de braço no solo em 23 (vinte e três) repetições, em Não Aplicável
quatro apoios

quatro apoios (mãos e pés)

Flexões de braço no solo Não Aplicável

23 (vinte e três) repetições, em quatro

em 6 (seis) apoios

apoios (mãos e pés)

Flexão/sustentação
braço

na

barra

de 2 (duas) repetições

12 (doze) segundos de sustentação

fixa

horizontal
Corrida

de

12

(doze) 2.000m (dois mil metros)

1.600m (mil e seiscentos metros)

minutos

7.4.8 Descrição dos Testes
7.4.8.1. Flexão na barra fixa horizontal para candidatos do sexo masculino:
a) Posição Inicial: ao comando de "em posição", o candidato deverá ficar suspenso na barra horizontal,
sendo a largura da pegada aproximadamente a dos ombros. A pegada das mãos deverá ser em pronação
(dorsos das mãos voltados para o corpo do executante), cotovelos em extensão, não podendo haver nenhum
contato dos pés com o solo e todo o corpo estando completamente na posição vertical;
b) Execução: ao comando de "iniciar", o candidato deverá flexionar os cotovelos, elevando o seu corpo até
que o queixo ultrapasse o nível da barra, sem tocar a barra com o queixo e sem hiperextensão do pescoço.
Em seguida, deverá estender novamente os cotovelos, baixando o seu corpo até a posição inicial. Esse
movimento completo, finalizado com o retorno à posição inicial, corresponderá a um exercício completo;
7.4.7.2. Sustentação de braço na barra fixa horizontal para candidatos do sexo feminino:
17

a) Posição Inicial: a candidata deverá posicionar-se sob a barra, pisando sobre um ponto de apoio, caso
necessário. Ao comando de "em posição", a candidata empunhará a barra em pronação (dorso das mãos
voltados para o corpo do executante), cotovelos flexionados, mantendo o pescoço acima da barra fixa (sem
tocá-la), com o corpo na posição vertical, pernas estendidas e podendo os pés estar em contato com o ponto
de apoio;
b) Execução: ao comando de "iniciar", será iniciada a cronometragem do tempo de permanência da
candidata na posição estendida, e caso haja o ponto de apoio, este será retirado, devendo a candidata
permanecer sustentada apenas com o esforço de seus membros superiores, com os cotovelos flexionados,
mantendo o pescoço acima da barra e sem apoiá-lo, e o corpo na posição vertical e pernas estendidas,
dentro do tempo previsto para sua execução;
7.4.7.3. Flexão Abdominal sobre o solo em um minuto para candidatos de ambos os sexos:
a) Posição Inicial: os candidatos deitados de costas, na posição completamente horizontal de todo o corpo
em relação ao solo, com os membros, as costas e a cabeça em contato pleno com o solo, pernas estendidas,
os braços atrás da cabeça, com os cotovelos estendidos e dorso das mãos tocando o solo;
b) Execução: após o silvo de apito, os candidatos começarão a primeira fase do teste, realizando um
movimento simultâneo no qual os joelhos deverão ser flexionados, os pés deverão tocar o solo, o quadril
deverá ser flexionado (posição sentado) e os cotovelos deverão alcançar ou ultrapassar os joelhos pelo lado
de fora do corpo com os braços estendidos. Em seguida e sem interrupção, os candidatos deverão voltar à
posição inicial, realizando o movimento inverso. O movimento completo, finalizado com o retorno à posição
inicial, corresponderá a um exercício completo;
7.4.7.4. Flexão de Braço no solo para candidatos do sexo masculino, em quatro apoios:
a) Posição Inicial: o candidato deverá se posicionar em decúbito ventral, apoiando as palmas das mãos no
solo, ficando as mãos ao lado do tronco com os dedos apontados para frente e os polegares tangenciando os
ombros, permitindo, assim, que as mãos fiquem com um afastamento aproximadamente à largura do ombro.
Os braços devem ficar totalmente estendidos, mantendo os pés próximos e apoiados sobre o solo, deixando
o corpo em uma posição horizontal em relação ao solo;
b) Execução: o candidato deverá abaixar o tronco e as pernas ao mesmo tempo, flexionando os braços
paralelamente ao corpo até que o cotovelo alcance ou ultrapasse a linha das costas, sem que o corpo (a
parte frontal) encoste no solo. Elevará, então, novamente os braços, estendendo-os simultaneamente para
erguer o tronco e as pernas até que os braços fiquem totalmente estendidos, o que corresponderá a um
exercício completo. Cada candidato deverá executar o número máximo de flexões de braços sucessivas, sem
interrupção do movimento. O ritmo das flexões de braços será opção do candidato e não há limite de tempo;
7.4.7.5 Flexão de Braço no solo para candidatos do sexo feminino, em seis apoios:
a) Posição Inicial: a candidata deverá se posicionar em decúbito ventral, apoiando as palmas das mãos no
solo, ficando as mãos ao lado do tronco com os dedos apontados para a frente e os polegares tangenciando
os ombros, permitindo, assim, que as mãos fiquem com um afastamento aproximadamente à
18

largura do ombro. Os braços devem ficar totalmente estendidos, mantendo os pés próximos e apoiados sobre
o solo juntamente com os joelhos, deixando o tronco em uma posição horizontal em relação ao solo;
b) Execução: a candidata deverá abaixar o tronco, flexionando os braços paralelamente ao corpo até que o
cotovelo alcance ou ultrapasse a linha das costas, sem que o corpo (a parte frontal) encoste no solo. Elevará,
então, novamente os braços, estendendo-os simultaneamente para erguer o tronco até que os braços fiquem
totalmente estendidos, o que corresponderá a um exercício completo. Cada candidata deverá executar o
número máximo de flexões de braços sucessivas, sem interrupção do movimento. O ritmo das flexões de
braços será opção da candidata e não há limite de tempo;
7.4.7.6. Corrida de doze minutos para candidatos de ambos os sexos:
a) Execução: o (a) candidato (a), em uma única tentativa, terá o tempo de doze minutos para percorrer a
distância mínima exigida, em uma pista oficial de atletismo ou em local plano previamente demarcado, com
identificação da metragem ao longo do trajeto; a metodologia para a preparação e execução do teste
obedecerá aos seguintes critérios: o (a) candidato (a) poderá deslocar-se em qualquer ritmo, correndo ou
caminhando, podendo, inclusive, parar e depois prosseguir; será informado o tempo que restar para o término
da prova, quando faltar um minuto, através de um silvo de apito, podendo, no entanto, o(a) candidato(a)
utilizar relógio para controlar o seu tempo durante a prova; ao passar pelo local determinado, cada
candidato(a) deverá dizer o seu nome ou número em voz alta para o avaliador; após soar o apito encerrando
o teste, o(a) candidato(a) deverá parar o trajeto e permanecer no local onde encerrou a prova, podendo
continuar caminhando lateralmente na pista, no ponto em que se encontrava quando soou o apito de término
da prova, aguardando a presença do avaliador, que irá aferir mais precisamente a metragem percorrida;
7.4.8. Será considerado APTO o candidato que alcançar os índices mínimos exigidos nos testes físicos,
compreendidos neste Teste de Aptidão Física;
7.4.9. Será considerado INAPTO e eliminado do concurso o candidato que deixar de atingir o índice mínimo
exigido para qualquer um dos testes físicos;
7.4.10. Os Testes de Aptidão Física serão realizados em até duas tentativas, com exceção da corrida, que
será realizada em apenas uma tentativa. Caso o candidato não alcance o índice mínimo na primeira tentativa,
poderá realizar, com intervalo máximo de 01 (uma) hora, a segunda tentativa;
7.4.11. Os candidatos poderão desistir de realizar os testes que compõem o TAF, por escrito, em formulário
próprio a ser fornecido pela FADESP, tendo como consequência a sua eliminação.
7.4.12. Os casos de alteração psicológica e/ou fisiológica temporária ou permanente que impossibilitem a
realização dos testes físicos ou que diminuam a capacidade física dos candidatos, não serão levados em
consideração, não sendo dispensado nenhum tratamento privilegiado;
7.4.13. A Comissão de Aplicação do TAF para o presente concurso será composta por profissionais
detentores do Curso de Educação Física em níveis de Graduação ou Especialização, conforme cada caso,
devidamente reconhecido pelo Ministério da Educação do Governo Federal (MEC).
7.4.14. Será eliminado nesta etapa, o candidato que:
19

a. Faltar ou chegar atrasado para o Exame Físico;
b. For considerado INAPTO, por não ter atingido o número mínimo exigido de cada exercício estabelecido
neste edital ou não realizar os testes físicos no horário e nas datas previstas, seja por qualquer motivo de
alterações psicológicas e/ou fisiológicas temporárias ou permanentes;
c. Na hipótese de candidata gestante não apresentar Atestado Médico, autorizando a participação em
atividade física intensa, emitido até 48 (quarenta e oito) horas antes da realização do TAF, por médico
credenciado pelo respectivo Conselho, por médico especialista habilitado para emiti-lo, atestando que ela
pode realizar o teste de avaliação física, bem como não assinar o Termo de Responsabilidade fornecido pela
FADESP.
d. Desistir, por escrito, de realizar qualquer um dos testes que compõem a etapa de Avaliação Física.
7.4.15. O resultado do Teste de Avaliação Física será publicado no Diário Oficial do Estado do Pará e no site
da FADESP
7.4.16. Nos três dias úteis subsequentes à publicação do resultado dos testes de avaliação física, os
candidatos poderão apresentar recurso fundamentado, conforme item 10 deste edital, o qual será analisado e
julgado pela FADESP.

7.5. QUARTA ETAPA: AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA
7.5.1. A Avaliação Psicológica, de caráter eliminatório, será aplicada aos candidatos APTOS na 3ª ETAPA
(Teste de Avaliação Física). Os referidos candidatos serão convocados em data, hora e local a serem
publicados em edital específico para esta fase.
7.5.1.1. A Avaliação Psicológica, de responsabilidade da FADESP, será realizada por psicólogos
credenciados no Conselho Regional de Psicologia 10ª Região/CRP10 e habilitados em avaliação psicológica,
ficando a Comissão de Oficiais Psicólogos do CIPAS/PMPA, responsável pelo acompanhamento e
supervisão desta etapa.
7.5.2. Por ocasião da Avaliação Psicológica o candidato deverá apresentar-se munido de documento de
identidade, cartão de inscrição, foto 3x4, lápis de grafite nº 02 e caneta esferográfica de corpo transparente
com tinta azul ou preta.
7.5.3. A avaliação psicológica tem como objetivo analisar se as características do candidato estão de acordo
com o perfil exigido para frequentar o Curso de Formação de Praças.
7.5.4. A avaliação psicológica será realizada mediante o emprego de um conjunto de técnicas e instrumentos
científicos validados pelo Conselho Federal de Psicologia - CFP, que propicie um prognóstico a respeito do
desempenho do candidato, suas características intelectivas, motivacionais e de personalidade compatíveis
com a multiplicidade, periculosidade e sociabilidade inerentes às atribuições das diversas funções
institucionais da PMPA, além do porte e uso de arma de fogo.
7.5.5. A avaliação psicológica para o CFP é composta de duas fases: sendo a primeira a de aplicação
coletiva de testes e a segunda fase, a da entrevista individual.
20

7.5.6. Na avaliação psicológica deverão ser realizados, os testes psicológicos de personalidade, de
inteligência e de habilidades específicas e poderão ser utilizados outros instrumentos e técnicas autorizadas
pelo Conselho Federal de Psicologia de acordo com a necessidade do cargo.
7.5.7. Na avaliação psicológica o candidato não receberá nota, sendo considerado Indicado ou
Contraindicado.
7.5.8. O candidato indicado deverá apresentar o seguinte perfil: capacidade de comando e liderança;
capacidade de julgamento/percepção e iniciativa; produtividade e tomada de decisão; maturidade; confiança;
estabilidade emocional; controle da agressividade e da ansiedade; adaptação e resiliência; resistência à
frustração e à pressão; sociabilidade e competência no relacionamento interpessoal; deferência e obediência
às normas e regras; empatia; assistência; responsabilidade e persistência; fluência verbal/comunicação;
atenção concentrada e difusa; memória; inteligência; demonstração de ausência de fobia; ordenação e
organização de pensamentos.
7.5.9. São características conforme perfil:
a. comando e liderança: habilidade para agregar as forças latentes existentes em um grupo, canalizando-as
no sentido de trabalharem de modo harmônico e coeso na solução de problemas comuns, visando atingir
objetivos predefinidos; facilidade para comandar, conduzir, coordenar e dirigir as ações das pessoas, para
que atuem com excelência e motivação;
b. julgamento/percepção: capacidade de abordar e resolver problemas em situações diversas de forma
lógica, dedutiva e analítica;
c. iniciativa: capacidade de influenciar o curso dos acontecimentos, colocando-se de forma assertiva e
proativa diante das necessidades de tarefas ou situações, com disposição para agir ou empreender uma
ação;
d. produtividade e tomada de decisão: o processo pelo qual o indivíduo escolhe algumas ou apenas uma
entre muitas alternativas para as ações a serem realizadas. A decisão é tomada a partir de probabilidades,
possibilidades e ou alternativas julgadas pertinentes;
e. maturidade: consiste num padrão comportamental demonstrado pelo candidato compatível com o estágio
de desenvolvimento cronológico, intelectual, emocional e afetivo;
f. confiança: capacidade própria para atingir objetivos propostos, bem como a convicção de ser capaz de
fazer ou realizar alguma coisa;
g. estabilidade emocional: habilidade do candidato para reconhecer as próprias emoções diante de um
estímulo qualquer antes que interfiram em seu comportamento, controlando-as a fim de que a manifestação
dessas emoções seja adequada ao meio em que está inserido, adaptando-se às exigências ambientais,
preservando a capacidade de raciocínio e o autocontrole em suas ações;
h. controle da agressividade e da ansiedade: capacidade do candidato de controlar a manifestação da
energia agressiva, direcionando-a de forma benéfica para si e para a sociedade;

21

i. adaptação e resiliência: capacidade de enfrentar e superar regularmente condições adversas, perigosas ou
arriscadas inerentes à atividade policial;
j. resistência à frustração e a pressão: habilidade em manter suas atividades laborais em bom nível quando
privado da satisfação de uma necessidade pessoal e/ou profissional, garantindo a não interferência em seu
desempenho profissional;
k. sociabilidade e competência no relacionamento interpessoal: capacidade de perceber e interagir com o
outro adequadamente, cooperar, trabalhar em grupo e de estabelecer vínculos afetivos;
l. deferência e obediência às normas e regras: capacidade de observância e acatamento integral das leis,
regulamentos, normas e disposições, traduzindo-se em cumprimento do dever para com a instituição e com
seus superiores hierárquicos;
m. empatia: tendência para desenvolver a sensibilidade de se colocar no lugar do outro, percebendo as
emoções alheias;
n. assistência (altruísmo): capacidade de prestar auxílio ao outro em situações de perdas, danos, emergência
e outros infortúnios;
o. responsabilidade e persistência: tendência de levar até o término qualquer trabalho iniciado por mais difícil
que possa parecer, com padrão de excelência;
p. fluência verbal/comunicação: facilidade para utilizar as construções linguísticas na expressão do
pensamento, por intermédio de verbalização clara e eficiente, manifestando-se com desembaraço;
q. atenção concentrada e difusa: capacidade de focalizar estímulos estabelecendo relações entre eles,
processando e selecionando apenas um estímulo na atenção concentrada e diversos estímulos do ambiente
simultaneamente na atenção difusa;
r. memória: capacidade de reter, adquirir e armazenar informações disponíveis e necessárias ao desempenho
da profissão, tais como fisionomias, cenários, situações, regulamentos, etc.;
s. inteligência: potencial de desenvolvimento cognitivo do candidato avaliado para análise, aliado à
receptividade para incorporar novos conceitos, bem como reestruturar os já estabelecidos, a fim de dirigir
adequadamente o seu comportamento;
t. fobias: medo irracional, incapacitante ou patológico de situações específicas com animais, altura, água,
sangue, fogo, etc., que levam o indivíduo a desenvolver evitações ou crises de pânico;
u. ordenação e organização de pensamentos: será investigada na característica fluência verbal/comunicação,
quando se reportar às construções linguísticas na expressão do pensamento; na característica
julgamento/percepção, quando abordar resoluções diversas de forma lógica, dedutiva e analítica, bem como
na produtividade e tomada de decisão.
7.5.10. Nas características de atenção, memória e inteligência, o candidato deverá estar dentro ou acima da
faixa mediana nos escores, devendo as demais características do perfil ser consideradas de acordo com as
tabelas de percentis dos testes escolhidos pela comissão designada.

22

7.5.11. Não será levada em consideração qualquer alteração psicológica ou fisiológica passageira, na data
estabelecida para a realização da avaliação psicológica.
7.5.12. O candidato contraindicado poderá interpor recurso e solicitar entrevista devolutiva da
contraindicação, no prazo máximo de três dias úteis após a publicação do resultado da avaliação psicológica.
7.5.13. O candidato poderá, mediante requerimento, ter acesso à decisão fundamentada sobre sua avaliação
psicológica.
7.5.14. Será considerado indicado o candidato que participar de todas as fases da avaliação psicológica e
apresentar o perfil estabelecido para o exercício do cargo.
7.5.15. As fases da Avaliação Psicológica são interdependentes e fazem parte de um único processo. O
candidato que faltar a qualquer uma das fases será considerado automaticamente eliminado.
7.5.16. Será considerado contraindicado para o exercício do cargo, levando em conta as peculiaridades
institucionais, o candidato que apresentar as seguintes características:
a. prejudiciais: controle emocional inadequado; tendência depressiva; agressividade e ansiedade
inadequadas; baixa tolerância à frustração; dificuldade de adaptação e acatamento de normas, regras e leis;
inteligência inferior à média; fluência verbal/comunicação inadequada; baixo potencial de liderança; presença
de fobias; empatia, assistência, responsabilidade e persistência diminuídas.
b. restritivas: sociabilidade inadequada; insegurança; imaturidade; atenção e/ou memória com percentis
inferiores; análise, percepção, julgamento e iniciativa inadequados; baixa produtividade e tomada de decisão;
baixa capacidade de cooperar e realizar trabalhos em grupo.
7.5.17. Para que o candidato seja contraindicado do concurso deverá ter incorrido em um dos critérios de
corte abaixo estabelecidos:
a. quatro ou mais características prejudiciais;
b. três características prejudiciais e uma restritiva;
c. duas características prejudiciais e duas restritivas;
d. uma característica prejudicial e três restritivas
7.5.18. A avaliação psicológica será realizada simultaneamente a todos os candidatos em igualdade de
condições, em dias, locais e horários divulgados previamente em edital, ficando vedado tratamento
privilegiado a qualquer candidato, bem como a realização desta etapa fora do estabelecido em edital.
7.5.19. No término do concurso a instituição contratada deverá encaminhar à PM, no prazo de 90 (noventa)
dias, o material avaliativo (testes psicológicos corrigidos e laudados, das entrevistas e dos resultados da
dinâmica de grupo), realizado pelos candidatos indicados, o qual ficará sob-responsabilidade dos Oficiais
Psicólogos do CIPAS/PM.
7.5.20. Nos casos em que mesmo após o ingresso do candidato, haja necessidade urgente de manuseio do
material psicológico, tais como por determinação judicial e apuração de questão disciplinar, o prazo de envio
do material avaliativo do candidato é de quinze dias.

23

7.5.21. A contraindicação na avaliação psicológica não pressupõe, necessariamente, a existência de
transtornos mentais, mas indica que o candidato avaliado não apresenta o perfil exigido para os cargos da
PMPA.
7.6. ETAPA DE INVESTIGAÇÃO DE ANTECEDENTES PESSOAIS
7.6.1 - A investigação de antecedentes pessoais, de caráter eliminatório, dar-se-á durante o transcurso do
concurso, por meio de investigação no âmbito social, funcional, civil e criminal do candidato, a fim de buscar
os elementos que demonstrem se o candidato possui idoneidade moral e conduta ilibada, imprescindíveis
para o exercício das atribuições inerentes ao cargo a que concorre, devendo ser aplicada pela Polícia Militar
do Pará, de acordo com a Resolução 001/EMG/PM2 de 13 de janeiro de 2016, anexo ao edital.
7.6.2. A investigação dos antecedentes pessoais será iniciada por ocasião da aprovação do candidato na 1ª
Etapa do Concurso (PROVA DE CONHECIMENTOS) e terminará com a publicação do resultado definitivo
em Diário Oficial do Estado e no site da FADESP (https://www.portalfadesp.org.br).
7.6.3. O candidato convocado à segunda etapa do concurso deverá imprimir e preencher o Formulário de
Investigação de Antecedentes Pessoais, disponível no site da FADESP e entregá-lo em data, horários e
locais definidos em Edital de convocação específico para esta Etapa.
7.6.4. Ao final desta investigação o candidato será considerado APTO ou INAPTO.
8. DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE E DA CLASSIFICAÇÃO
8.1. O critério adotado para a classificação final do concurso destinado ao preenchimento das vagas
estabelecidas no subitem 3.1 será pela ordem de pontuação decrescente obtida na 1ª. ETAPA (Prova de
Conhecimentos).
8.2. No caso de empate na pontuação, serão considerados os seguintes critérios:
1º CRITÉRIO ­ Maior número de pontos na disciplina Língua Portuguesa;
2º CRITÉRIO ­ Maior número de pontos na disciplina Noções de Direito;
3º CRITÉRIO ­ Maior número de pontos na disciplina Legislação Institucional;
4º CRITÉRIO ­ Maior número de pontos na disciplina Atualidades;
5º CRITÉRIO ­ Maior número de pontos na disciplina História;
6º CRITÉRIO ­ Maior número de pontos na disciplina Geografia;
7º CRITÉRIO ­ Maior número de pontos na disciplina Matemática.
8º CRITÉRIO ­ For o de mais idade, considerados o dia, o mês e o ano de nascimento.
9. DOS DEMAIS CASOS DE ELIMINAÇÃO
9.1. Também será eliminado do concurso o candidato que:
a. Atestar falsamente condição que não possui, falsificar, adulterar ou ocultar qualquer documento ou
informação com o objetivo de conseguir sua inscrição e matrícula;
24

b. Contrariar ou dificultar, por dolo ou culpa, a realização dos procedimentos definidos neste edital;
c. Utilizar os formulários resposta, quando existentes, em desacordo com as instruções proferidas para o
respectivo exame;
d. Não realizar quaisquer das etapas previstas em edital.
9.2. A eliminação de candidatos com base nos motivos constantes do subitem 9.1 não gera quaisquer direitos
ao candidato, devendo o mesmo responder civil e criminalmente pelos atos praticados, quando for o caso.

10. DOS RECURSOS ADMINISTRATIVOS
10.1 Serão admitidos recursos contra o gabarito oficial preliminar das Prova de Conhecimentos e após a
publicação de cada resultado no concurso.
10.2 Os recursos citados no subitem anterior deverão ser interpostos em até 5 (cinco) dias úteis após o
resultado preliminar da 1ª Etapa (Prova de Conhecimentos) e até 3 (três) dias úteis nas demais etapas
subsequentes, a contar do dia seguinte da divulgação do resultado.
10.3 Admitir-se-á por candidato um único recurso para cada questão da Prova de Conhecimentos, bem como
para as demais etapas do certame disposto no item 2.2, devidamente fundamentados, esgotando-se nova
possibilidade de recursos administrativos, após o prazo recursal.
10.4 O (s) ponto(s) relativo(s) à(s) questão (ões) eventualmente anulada(s) da Prova de Conhecimentos será
(ão) atribuído(s) a todos os candidatos presentes.
10.5. Se o acolhimento do recurso de que trata o subitem anterior resultar em alteração do gabarito oficial
preliminar da Prova de Conhecimentos, essa alteração valerá para todos os candidatos, independentemente
de terem recorrido, e será divulgada no endereço eletrônico (https://www.portalfadesp.org.br), quando da
publicação do gabarito oficial definitivo no Diário Oficial do Estado.
10.6 Os recursos deverão ser interpostos de forma on-line (via internet), na página específica deste concurso,
no endereço eletrônico da FADESP (https://www.portalfadesp.org.br), conforme instruções disponíveis nessa
página, dentro do prazo estabelecido no subitem 10.2 deste edital, até às 17 horas, considerando-se o horário
da cidade de Belém/PA.
10.7. Caso se trate de recurso interposto contra o resultado da 4ª ETAPA (Avaliação Psicológica), o
candidato poderá solicitar entrevista devolutiva da contraindicação.
10.8. Caso se trate de recurso interposto contra o resultado da ETAPA de Investigação dos Antecedentes
Pessoais, será assegurado ao candidato considerado inapto a possibilidade de interpor recurso no prazo de 3
(três)

dias

úteis,

após

a

publicidade

do

respectivo

ato,

através

do

site

da

FADESP

(https://www.portalfadesp.org.br).
10.9. A decisão fundamentada sobre a sua inaptidão da investigação de antecedentes pessoais será dada a
conhecer ao candidato, no site da instituição organizadora do certame, no prazo de até 5 (cinco) dias úteis, a
contar do último dia do prazo de recebimento.

25

10.10. Os de qualquer uma das etapas não terão efeitos suspensivos, e aquele que for interposto fora do
respectivo prazo não será recebido.
10.11. A decisão do recurso será dada a conhecer ao candidato, pela internet, no prazo de até 5 (cinco) dias
úteis, a contar do último dia do prazo de recebimento.
11. DO RESULTADO FINAL DO CONCURSO
11.1. Será considerado APROVADO no Concurso Público para Admissão ao Curso de Formação de Praças
PM/2016, o candidato APROVADO na 1ª ETAPA (Prova de Conhecimentos), APTO na 2ª ETAPA (Avaliação
de Saúde), APTO na 3ª ETAPA (Teste de Avaliação Física), INDICADO na 4ª ETAPA (Avaliação Psicológica)
e APTO na ETAPA de Investigação de Antecedentes Pessoais e respeitada rigorosamente à ordem de
classificação geral obtida conforme o subitem 3.4 deste edital.
11.2. Será considerado APROVADO e CLASSIFICADO no Concurso Público para Admissão ao Curso de
Formação de Praças PM/2016, o candidato que se enquadrar no disposto no subitem anterior e que tenha
obtido pontuação/nota final que o classifique dentro do limite de vagas estabelecido no subitem 3.1. deste
edital.
11.2.1. O Resultado Final do concurso será válido somente para efeito de ingresso.
11.3. O resultado final do concurso será publicado em Diário Oficial do Estado por meio de lista única
contendo a relação de todos os candidatos aprovados no concurso.

12. DA HOMOLOGAÇÃO DO RESULTADO FINAL DO CONCURSO
12.1. A Homologação do resultado final do concurso, de competência da Secretária de Estado de
Administração e do Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Pará, será publicada no Diário Oficial
do Estado do Pará e no endereço eletrônico da FADESP (https://www.portalfadesp.org.br), constituindo-se na
relação de todos os candidatos aprovados e classificados nas Etapas deste concurso.
12.2. A publicação conterá os nomes dos candidatos aprovados e classificados, na ordem decrescente de
classificação, de acordo com o limite de vagas ofertadas neste edital, levando em consideração os critérios
de desempate previsto no subitem 8.2 deste edital.
12.3. A publicação conterá, ainda, os candidatos aprovados e não classificados às vagas iniciais, levando em
consideração os critérios de desempate previsto no subitem 8.2 deste edital.
13. DA VALIDADE DO CONCURSO
O presente concurso terá validade de 06 (seis) meses, a contar de sua homologação e poderá, a critério da
Policial Militar do Pará, ser prorrogado por igual período.

26

14. DOS CASOS OMISSOS
Caberá à Comissão do Concurso devidamente nomeada por ato do Comandante Geral da PMPA e à
FADESP, a responsabilidade de solucionar os casos omissos e dar-se-á a correta interpretação ao exigido
neste edital.
15. DA HABILITAÇÃO, MATRÍCULA E INCORPORAÇÃO:
15.1. A habilitação para fins de matrícula e incorporação (apresentação de documentos exigidos à admissão)
ficará a cargo da PMPA, e será realizada somente no município de Belém em período a ser divulgado em
edital de convocação, no período provável conforme anexo II deste Edital.
15.2. Para serem matriculados no Curso de Formação de Praças PM e incorporados no efetivo da
Corporação, os candidatos convocados deverão apresentar os documentos a seguir relacionados, no dia,
hora e local definidos em edital específico:
a. Certidão de Nascimento ou Casamento;
b. Documento de Identidade;
c. Título de eleitor e comprovante(s) de votação na última eleição ou justificativa eleitoral;
d. Comprovante de regularidade de situação militar (somente para candidatos do sexo masculino): certificado
de alistamento militar, certificado de dispensa de incorporação ou documento equivalente;
e. Certificado ou Declaração de Conclusão do Ensino Médio, com o respectivo Histórico Escolar;
f. Atestado de antecedentes policiais, expedidos pela Polícia Civil do(s) local(is) de domicílio do candidato nos
últimos 05 (cinco) anos;
g. Atestado de antecedentes criminais, expedidos pela Justiça Comum Estadual do(s) local(is) de domicílio do
candidato nos últimos 05 (cinco) anos;
h. Atestado de antecedentes criminais, expedidos pela Justiça Militar Estadual do(s) local(is) de domicílio do
candidato nos últimos 05 (cinco) anos;
i. Atestado de antecedentes criminais, expedidos pela Justiça Comum Federal do(s) local(is) de domicílio do
candidato nos últimos 05 (cinco) anos;
j. Atestado de antecedentes criminais, expedidos pela Justiça Militar Federal do(s) local(is) de domicílio do
candidato nos últimos 05 (cinco) anos;
k. Cadastro de Pessoa Física (CPF);
l. Cartão do PIS (se o candidato for funcionário da iniciativa privada e outros);
m. Cartão do PASEP (se o candidato for funcionário público ­ civil ou militar);
n. Três fotos 3X4 recentes, iguais, descobertas e coloridas;
o. Comprovante de residência;
p. Firmar declaração de não estar cumprindo sanção em nenhum órgão público e/ou entidade das esferas de
governo;

27

q. Firmar declaração se mantém ou não vínculo funcional com outro órgão público e/ou entidade das esferas
de governo.
15.2.1. Ressalvados os documentos citados nas alíneas `f', `g', `h', `i', `j', 'n', `p' e `q' que deverão ser
entregues em original, os demais documentos deverão ser entregues em 03(três) cópias simples, todas
acondicionadas em pasta de papelão ou de plástico com elástico, devendo o candidato apresentar os
documentos originais na ocasião da entrega para fins de autenticação pela Corporação.
15.3. O candidato que não apresentar os documentos acima previstos será considerado inabilitado para fins
de matrícula e incorporação e, em consequência, perderá o direito à vaga, sendo convocado o candidato
subsequente, conforme a ordem rigorosa de classificação.

16. DO REGIME DO CURSO
16.1. Após o encerramento do concurso, os candidatos convocados serão devidamente matriculados e
incorporados no efetivo da Polícia Militar, no cargo de Aluno Soldado, para fins de realização do Curso de
Formação de Praças (CFP/PM) que ocorrerá no município de Belém e/ou em outros municípios do interior do
Estado, a critério da Corporação.
16.2. A convocação dos candidatos para realizar o Curso de Formação de Praças, poderá ocorrer, a critério
da Corporação, em momentos distintos, observada rigorosamente a ordem de classificação e o prazo de
validade do concurso.
16.3. O curso terá duração mínima de 06 (seis) meses, em regime de tempo integral e dedicação exclusiva,
em atendimento às exigências do binômio ensino/aprendizagem.
16.4. Os candidatos de melhor classificação no concurso serão matriculados para realizar o curso de
formação em Belém, respeitado o limite de vagas disponíveis para esse local de formação, ressalvado o
direito do candidato em optar por outro local de formação.
16.4.1. O Resultado Final do concurso será válido somente para efeito de ingresso.
16.5. Extrapolado o limite de vagas para o curso de formação em Belém, os candidatos remanescentes serão
matriculados nos municípios do interior do Estado em que ocorrer o curso de formação, observada a ordem
de classificação do concurso, a relação de proximidade de tais municípios com a capital do Estado e a
respectiva disponibilidade de vagas por local de formação, bem como o direito de opção do candidato a que
se refere o subitem anterior.
16.6. Durante a realização do CFP/PM/2016, o Aluno Soldado receberá remuneração no valor de R$ 788,00
(setecentos e oitenta e oito reais), além do auxílio alimentação no valor mensal de R$ 650,00 (seiscentos e
cinquenta reais). Após a conclusão do CFP/PM/2016, já na condição de Soldado PM, passará a receber a
remuneração de R$ 2.836,80 (dois mil, oitocentos e trinta e seis reais e oitenta centavos), além do auxílio
alimentação no valor mensal de R$ 650,00 (seiscentos e cinquenta reais).

28

16.7. Concluído o Curso de Formação de Praças (CFP/PM), os policiais militares formados na região
metropolitana de Belém serão lotados, de acordo com o interesse da Administração Policial Militar, em
qualquer município do Estado do Pará.
16.8. Concluído o Curso de Formação de Praças (CFP/PM), os policiais militares formados no interior do
Estado serão lotados, de acordo com o interesse da Administração Policial Militar, em qualquer unidade da
respectiva região de formação, onde permanecerão, obrigatoriamente, por um período mínimo de 03 (três)
anos, conforme previsto no art. 31, da Lei Estadual nº 6.626, de 03 de fevereiro de 2004 (Lei de Ingresso na
Polícia Militar), alterada pela Lei Estadual nº 8.342, de 14 de janeiro de 2016.
17. DO FORO
Qualquer demanda judicial suscitada neste concurso será processada na Comarca de Belém, Capital do
Estado do Pará.

Belém/PA, 19 de maio de 2016.

ROBERTO LUIZ DE FREITAS CAMPOS
Comandante Geral da Policia Militar do Estado do Pará

ALICE VIANA SOARES MONTEIRO
Secretária de Estado de Administração

29

ANEXO I
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PARA O CURSO DE FORMAÇÃO DE PRAÇAS ­ CFP/PM:
1 ­ PORTUGUÊS 1. Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários). 2.
Sinônimos e antônimos. 3. Sentido próprio e figurado das palavras. 4. Pontuação. 5. Classes de palavras:
substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção: emprego e sentido que
imprimem às relações que estabelecem. 6. Concordância verbal e nominal. 7. Regência verbal e nominal. 8.
Colocação pronominal. 9. Crase.
2 ­ MATEMÁTICA 1. Números inteiros: operações e propriedades. 2. Números racionais, representação
fracionária e decimal: operações e propriedades. 3. Mínimo múltiplo comum. 4. Razão e proporção. 5.
Porcentagem. 6. Regra de três simples. 7. Média aritmética simples. 8. Equação do 1º grau. 9. Sistema de
equações do 1º grau. 10. Sistema métrico: medidas de tempo, comprimento, superfície e capacidade. 11.
Relação entre grandezas: tabelas e gráficos. 12. Noções de geometria: forma, perímetro, área, volume,
teorema de Pitágoras. 13. Raciocínio lógico. 14. Resolução de situações-problema.
3 ­ ATUALIDADES: Fatos sociais, políticos e econômicos relevantes, para a Amazônia: Usinas de Belo
Monte e Tucuruí; A Amazônia como manancial de água; Questão agrária na Amazônia; Exploração das
riquezas minerais; A nova fronteira agrícola na Amazônia; Movimentos sociais na Amazônia; A pecuária no
Pará;
4 ­ NOÇÕES DE DIREITO: 4.1 Constitucional ­ artigos 5º, 37, 38, 39, 40, 41, 42, 142 e 144 da Constituição
Federal;art 1º ao 3º, 10 ao 12, 20 ao 22, 45 ao 49, art 135, art 168 e art 193 a 201 da Constituição do Estado
do Pará. 4.2 Administrativo ­ O Estado, Poderes e funções, Funções administrativas, Princípios da
Administração Pública, Uso e abuso de poder; Poder de Polícia; Polícia administrativa e judiciária; 4.3 Penal
militar e processo penal militar - Art 1º ao 9º / art 55 ao 68 / art 149 ao 203 do CPM; Art 1º ao 35 / art 243 ao
262 do CPPM. 4.4 Direitos Humanos ­ Declaração Universal dos Direitos Humanos; Pacto de São José da
Costa Rica; Portaria interministerial (Ministério da Justiça e Secretaria de Direitos Humanos da Presidencia
da República) no- 4.226, de 31 de dezembro de 2010.
5 ­ LEGISLAÇÃO INSTITUCIONAL: Lei Complementar 53/2006 (art 1º ao 13 e art 42 ao 48); Lei 6.833/2006
(art. 1º ao 55 e art 155 ao 173); Lei 5.251/85 (art 1º ao 87 e art 120 ao 125), (disponível no site da FADESP)
6 ­ HISTÓRIA: HISTÓRIA GERAL 1. Primeira Guerra Mundial. 2. O nazi-fascismo e a Segunda Guerra
Mundial. 3. A Guerra Fria. 4. Globalização e as políticas neoliberais. HISTÓRIA DO BRASIL 1. A Revolução
de 1930 e a Era Vargas. 2. As Constituições Republicanas. 3. A estrutura política e os movimentos sociais no
período militar. 4. A abertura política e a redemocratização do Brasil. 5. Canudos. 6. Cabanagem.
7 ­ GEOGRAFIA: GEOGRAFIA GERAL 1. A nova ordem mundial, o espaço geopolítico e a globalização. 2.
Os principais problemas ambientais. GEOGRAFIA DO BRASIL 1. A natureza brasileira (relevo, hidrografia,
clima e vegetação) 2. A população: crescimento, distribuição, estrutura e movimentos. 3. As atividades
econômicas: industrialização e urbanização, fontes de energia e agropecuária. 4. Os impactos ambientais.

30

ANEXO II
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES DO CONCURSO
ATIVIDADES

DATAS

- Publicação do edital de abertura

20/05/16

- Período de Inscrição, inclusive para os beneficiados com isenção total

24/05/16 a 23/06/16

- Período de solicitação de isenção de taxa de inscrição

24 a 27/05/16

- Divulgação do resultado preliminar dos requerimentos de isenção

03/06/16

- Interposição de recurso contra o resultado de isenção

06 a 08/06/16

- Divulgação do resultado de interposição de recurso e resultado definitivo dos
requerimentos de isenção

13/06/16

- Período para requerimento e envio de documentos que comprovem a solicitação de
atendimento especial

24 a 27/05/16

- Prazo final para pagamento de taxa de inscrição no concurso para todos os cargos e

24/06/16

também isenção dos indeferidos
- Divulgação do resultado preliminar da solicitação de atendimento especial e do resultado
preliminar das inscrições deferidas e indeferidas

05/07/16

- Período para interposição de recurso contra o resultado de atendimento especial e contra o 06 a 08/07/2016
resultado das inscrições deferidas e indeferidas
- Divulgação do resultado de interposição de recurso de atendimento especial e de divulgação 12/07/2016
do resultado definitivo de atendimento especial
- Divulgação do resultado definitivo do atendimento especial e das inscrições deferidas e
12/07/16
indeferidas
- Disponibilização dos cartões de inscrição com local de prova
12/07/16
- Divulgação da Demanda

18/07/16

- Realização da 1ª Etapa: Aplicação da prova de conhecimentos

31/07/16

- Divulgação do gabarito preliminar da prova de conhecimentos

01/08/16

- Período para interposição de recursos contra o gabarito preliminar

02 a 04/08/16

- Divulgação do resultado do julgamento dos recursos impetrados contra o gabarito
preliminar da prova de conhecimentos

11/08/16

- Divulgação do gabarito oficial definitivo das prova de conhecimentos

11/08/16

- Divulgação do resultado preliminar da 1ª Etapa: Prova de Conhecimentos

29/08/16
31

- Período para interposição de recursos contra o resultado da 1ª Etapa: Prova de
Conhecimentos

30 e 31/08/16, 01,
02 e 05/09/16

- Divulgação do resultado dos recursos contra o resultado da prova de conhecimentos

13/09/16

- Divulgação do resultado definitivo da 1ª Etapa: Prova de Conhecimentos

13/09/16

- Convocação para realização da 2ª Etapa: Avaliação de Saúde e divulgação dos locais
específicos por candidatos para realização da etapa

13/09/16

- Início da Investigação de Antecedentes Pessoais da PM

13/09/16

- Período de entrega de Formulário de Investigação de Antecedentes Pessoais, conforme
n° 001 EMG ­ PM2 de 13 de janeiro de 2016

14, 15,16 e
19/09/16

- Período de realização da 2ª Etapa - Avaliação de Saúde

13 a 27/10/16

- Divulgação do resultado preliminar da 2ª Etapa - Avaliação de Saúde

08/11/16

- Período para interposição de recursos contra o resultado da 2ª Etapa - Avaliação de
Saúde

09 a 11/11/16

- Divulgação do resultado dos recursos contra o resultado da 2ª Etapa - Avaliação de Saúde 21/11/16
- Divulgação do resultado definitivo da 2ª Etapa ­ Avaliação de Saúde

21/11/16

- Convocação a 3ª Etapa - Teste de Avaliação Física

21/11/16

- Período de realização da 3ª Etapa - Teste de Avaliação Física

26/11/16 a
07/12/16

- Divulgação do resultado preliminar da 3ª Etapa - Teste de Avaliação Física

13/12/16

- Período para interposição de recursos contra o resultado da 3ª Etapa - Teste de Avaliação
Física

14 a 16/12/16

- Divulgação do resultado dos recursos contra o resultado da 3ª Etapa - Teste de Avaliação
Física

23/12/16

- Divulgação do resultado definitivo da 3ª Etapa - Teste de Avaliação Física

23/12/16

- Convocação a 4ª Etapa - Avaliação Psicológica

23/12/16

- Período de realização da 4ª Etapa - Avaliação Psicológica

10 a 19/01/17

- Divulgação do resultado preliminar da 4ª etapa - Avaliação Psicológica

30/01/17

- Período para interposição de recursos contra o resultado da 4ª Etapa - Avaliação
Psicológica

31/01/17 e 01 e
02/02/17

- Divulgação do resultado dos recursos contra o resultado da 4ª Etapa - Avaliação
Psicológica

09/02/17

32

- Divulgação do resultado definitivo da 4ª Etapa ­ Avaliação Psicológica

09/02/17

- Entrevista devolutiva de eliminados na 4ª Etapa - Avaliação Psicológica

11 e 12/02/17

- Divulgação do Resultado preliminar da ETAPA ­ Investigação de Antecedentes Pessoais,
de caráter eliminatório, que se deu durante o transcurso do concurso por meio de
investigação no âmbito social, funcional, civil e criminal. Esta etapa será realizada pela
Polícia Militar conforme ato normativo expedido pelo Comando da Polícia Militar.

06/02/17

- Período para interposição de recursos contra o resultado da Investigação de
Antecedentes Pessoais

07 a 09/02/17

- Divulgação do resultado dos recursos contra o resultado da Investigação de Antecedentes
Pessoais

16/02/17

- Divulgação do resultado definitivo da Investigação de Antecedentes Pessoais

16/02/17

- Classificação preliminar pela soma das notas objetivas dos candidatos aprovados em
todas as etapas

20/02/17

- Período para interposição de recursos contra a classificação preliminar

21 a 23/02/17

- Divulgação do resultado dos recursos contra o resultado preliminar

07/03/17

- Divulgação do resultado da classificação definitiva

07/03/17

- Homologação do concurso com a relação dos classificados ao curso de formação

07/03/17

33