(PC-AC ­ ESCRIVÃO ­ 2008 ­ CESPE)

PORTUGUÊS

Os dados do Censo Escolar 2007 confirmaram a redução em mais de 2 milhões
no número de alunos matriculados nas escolas de ensino fundamental do
sistema público brasileiro. A queda, mais do que significar uma diminuição no
atendimento, confirma que, por muito tempo, estados e municípios incharam o
número de alunos declarados ao governo federal. Contudo, já há secretarias
questionando os números. Segundo alguns órgãos municipais, não houve a
queda anunciada e será necessária a revisão dos dados. Se, ainda assim, a
queda se confirmar, o Ministério da Educação (MEC) afirma que os 400 milhões
usados para merenda, livro didático, transporte escolar e outros programas
poderão, agora, ser mais bem utilizados.
Esse foi o primeiro ano em que o MEC colocou em prática o Educação-Censo,
sistema online de preenchimento de dados. Antes, a escola passava à Secretaria
de Educação uma planilha com o número de alunos existentes, aprovados,
reprovados e algumas informações, como, por exemplo, raça.
Era a Secretaria, então, que preenchia os arquivos de computador e enviava ao
MEC. O sistema atual prevê que cada escola preencha, pela Internet, uma
planilha em que constam nome, série, data de nascimento, nome dos pais,
endereço e número de documento do aluno matriculado. A necessidade de
tantos dados tornou difícil a criação de alunos fantasmas e também eliminou a
duplicidade. A alteração na forma fez com que alguns municípios tivessem
quedas impressionantes no número de alunos.
No total, o número de alunos no ensino fundamental caiu pouco mais de 3
milhões entre 2006 e 2007, considerando-se também a rede privada. No geral,
dois níveis tiveram as maiores quedas: educação de jovens e adultos e préescola. Nesse caso, a causa é a migração das crianças para o fundamental de
nove anos, que agora aceita matrículas de alunos aos 6 anos.
O Estado de S. Paulo, 10/1/2008, p. A16 (com adaptações).

Julgue os itens a seguir, relativos às ideias do texto.
5. De acordo com o texto, muitos alunos desistiram de estudar nas escolas
públicas brasileiras, no ano de 2007.

(PC-AC ­ ESCRIVÃO ­ 2008 ­ CESPE)
6. Infere-se do texto que as secretarias estaduais e municipais, caso sejam
confirmados os dados do Censo Escolar de 2007, se comprometeram a utilizar
melhor os 400 milhões de reais que recebem do Ministério da Educação.

(PC-AC ­ ESCRIVÃO ­ 2008 ­ CESPE)
7. Depreende-se do texto que, nos anos anteriores a 2007, o Educação-Censo
não detectava alteração no número de alunos matriculados porque as escolas
apresentavam ao MEC uma planilha de alunos aprovados e reprovados.

(PC-AC ­ ESCRIVÃO ­ 2008 ­ CESPE)
8. Infere-se do texto que o MEC recebia dados de "alunos fantasmas".

(PC-AC ­ ESCRIVÃO ­ 2008 ­ CESPE)
9. De acordo com o último parágrafo do texto, houve diminuição de pouco mais
de 3 milhões de alunos nas escolas da rede privada, em dois anos.

(PC-AC ­ ESCRIVÃO ­ 2008 ­ CESPE)
10. Subentende-se do último parágrafo do texto que a queda no
número de alunos da pré-escola ocorreu devido à mudança
no tempo de duração do ensino fundamental.

GABARITO

5-E
6-E
7-E
8-C
9-E
10 - C