PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO
EM EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

São João del-Rei
Maio de 2010

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO
DE ESPECIALIZAÇÃO EM
EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Profª DSc Marise Maria Santana da Rocha

Coordenadora

Profª MSc Sandra Boari Silva Rocha

Coordenadora de Tutores

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO
EMPREENDEDORA
I - Denominação do Curso e número da turma
Nome do Curso: EDUCAÇÃO EMPREENDEDORA

Número da Turma:
Araxá ­ Turma 001
Botucatu ­ Turma 002
Bragança Paulista ­ Turma 003
Campo Belo ­ Turma 004
Campos Gerais ­ Turma 005
Franca ­ Turma 006
Ilicínea ­ Turma 007
Juiz de Fora ­ Turma 008
Matão ­ Turma 009
Mirandópolis ­ Turma 010
Ouro Preto ­ Turma 011
Pompéu ­ Turma 012
Santa Rita de Caldas ­ Turma 013
São João da Boa Vista ­ Turma 014
São João del-Rei ­ Turma 015
São José do Rio Preto ­ Turma 016
Serrana ­ Turma 017
Sete Lagoas ­ Turma 018
Timóteo ­ Turma 019
Uberlândia ­ Turma 020
Votorantim ­ Turma 021

II ­ Área de Conhecimento e Concentração
Área de Conhecimento - 7.08.00.00-6 Educação
Área de Concentração: 7.08.02.00-9 Administração Educacional
Modalidade do Curso: curso a distância

III - Justificativa
Dentre as grandes transformações mundiais registradas no final do Século XX e fortemente
presentes na virada desse milênio, destaca-se o processo de globalização econômica. O Brasil, como
uma das maiores economias do mundo, não poderia, como de fato ocorreu, ficar imune a esse
processo. A continuidade de uma nação economicamente forte exigirá cada vez mais flexibilidade
gerencial e receptividade às inovações.
Atualmente, com a força da globalização e, mais ainda, do acirrado ambiente competitivo e
cada vez mais transparente quanto aos impactos econômicos, ambientais e sociais das organizações
na sociedade, essas mesmas organizações, independentemente do seu porte, demandam que sejam
desenvolvidas competências, habilidades e atitudes relacionadas às estratégias empreendedoras, ao
tempo em que o conhecimento e a inteligência organizacional passam a ser o fator fundamental para
sustentabilidade.
As diversas inovações nas tecnologias de gestão, de informação e de educação interferem
nos padrões, métodos e processos de trabalho e no perfil de serviços oferecidos. Uma formação
específica de profissionais envolvidos com a temática da educação empreendedora pressupõe
desenvolvimento institucional, organizacional e pessoal.
Competência técnica multifuncional, facilidade de comunicação, visão estratégica,
habilidade política, criatividade, flexibilidade, autoconhecimento e habilidade de se relacionar com
pessoas e grupos são, nos dias de hoje, algumas das características primordiais aos profissionais em
geral. Tais características pressupõem uma formação voltada para a capacidade individual e coletiva
de gerar valores para a comunidade.
Para o alcance dessas novas habilidades, exigidas no mundo e nas relações de trabalho
atuais, uma linha empreendedora na educação vem se delineando na busca do fortalecimento de
novos valores em uma sociedade heterogênea, marcada pela diversidade cultural e por processos de
exclusão social determinados, pelas diferenças de renda, poder e conhecimento.
Sendo um espaço sociocultural, a escola básica está comprometida com a recriação
permanente da visão de mundo da coletividade em que se situa. Os profissionais que atuam nessa

escola, responsáveis pelos componentes curriculares, precisam adquirir competências para
contextualizar os conhecimentos e o processo pedagógico nas atividades educacionais,
considerando que a formação do educando deve passar necessariamente pela autonomia, capacidade
de inovar, de buscar sustentabilidade, de ser protagonista no seu tempo e espaço históricos.

IV - Histórico da Instituição

Uma das mais jovens Universidades Federais do País, a UFSJ, com 23 anos completos em
21 de abril de 2010, denominava-se Fundação de Ensino Superior de São João del-Rei ­ FUNREI,
até 2002. Instituída pela Lei nº 7.555, de 28 de dezembro de 1986, a FUNREI foi o resultado da
reunião e federalização de três instituições: Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras,
Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis e Faculdade de Engenharia
Industrial. Em 19 de abril de 2002, a FUNREI foi transformada em Universidade (Lei nº 10.425),
passando a chamar-se Universidade Federal de São João del - Rei.
A UFSJ conta com seis campi, três dos quais estão localizados em São João del-Rei:
Campus Santo Antônio, Campus Dom Bosco e Campus Tancredo Neves, além do Centro Cultural
"Solar da Baronesa". Em 2007, a UFSJ adquiriu dois novos campi: o Campus Alto Paraopeba,
situado na região dos municípios de Congonhas, Ouro Branco, Conselheiro Lafaiete, São Brás do
Suaçuí e Jeceaba; e o Campus Centro-oeste Dona Lindu, situado no município de Divinópolis; e em
2008, o Campus Sete Lagoas.
Para o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão, a UFSJ conta com um quadro
de 526 docentes efetivos e 335 técnicos-administrativos. O alto padrão de formação de seu quadro
profissional, aliado à oferta majoritária de cursos noturnos, faz da UFSJ uma instituição pública de
alta qualidade e destacadamente inclusiva.
A UFSJ possui 48 cursos de graduação presencial, 8 programas de pós-graduação a nível de
mestrado, 336 servidores técnico-administrativos, 482 docentes, 5.095 alunos matriculados
distribuídos pelos seis campi, sendo alguns oferecidos em regime integral e noturno. Considerandose os oferecimentos em regime integral e/ou noturno e as entradas no primeiro e no segundo
semestres, aos ingressantes são oferecidas 58 alternativas de entrada.
No ano de 2007, foi criado o Núcleo de Educação a Distância ­ NEAD ­ da UFSJ,
institucionalizando e materializando um processo que se iniciou com a adesão ao Consórcio PróFormar, em 2004, junto às Universidades Federal de Lavras, Federal de Mato Grosso, Federal de
Ouro Preto, do Estado de Mato Grosso, Federal de Mato Grosso do Sul e Federal do Espírito Santo.

A institucionalização do Núcleo avançou ao longo de 2008, incluindo o credenciamento da UFSJ na
Universidade Aberta do Brasil ­ UAB.
A UFSJ tem multiplicado suas ações de inserção regional, com a utilização da estratégia da
Educação a Distância e o desenvolvimento de novos suportes e tecnologias educacionais. O NEAD
oferece cursos de pós-graduação lato sensu em vários polos e a partir deste ano passou a oferecer o
curso de graduação em Administração Pública em seis polos (São João del-Rei, Franca, Itamonte,
Serrana, Sete Lagoas e Votorantim) e de Matemática e Pedagogia.
Além da Reitoria, seis Pró-Reitorias cuidam da Administração Superior na UFSJ: a de
Ensino de Graduação, a de Pesquisa e Pós-graduação, a de Extensão e Assuntos Comunitários, a de
Administração, a de Planejamento e Desenvolvimento e a de Gestão e Desenvolvimento de
Pessoas. Os Conselhos Universitários (CONSU), de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONEP) e
Diretor (CONDI) estabelecem as políticas institucionais da Universidade e normatizam as ações de
responsabilidade da Reitoria e das Pró-Reitorias.
Para as atividades de ensino, pesquisa e extensão, a UFSJ atingiu em março de 2010, um
total de 526 docentes do quadro permanente, sendo 364 (trezentos e sessenta e quatro) doutores,
135 (centro e trinta e cinco) mestres, 14 (quatorze) especialistas e 13 (treze) graduados. Desses 526
(quinhentos e vinte e seis) docentes, 511 (quinhentos e onze) são docentes em regime de Dedicação
Exclusiva, 11 (onze) em regime de quarenta horas semanais e 04 (quatro) em regime de vinte horas
semanais.
O alto padrão de formação de seu quadro profissional e a oferta majoritária de cursos
noturnos faz da UFSJ uma instituição pública de alta qualidade e destacadamente inclusiva.
Em 2008, no âmbito do Programa Expandir do Governo Federal (Campus Alto Paraopeba,
Campus Centro-oeste Dona Lindu e Campus Sete Lagoas), a UFSJ instalou mais 11 novos cursos
de graduação na modalidade presencial: Engenharias de Telecomunicações, Química, Mecatrônica,
de Bioprocessos e Civil (com ênfase em Estruturas Metálicas), esses cinco primeiros no Alto
Paraopeba; Bioquímica, Enfermagem, Farmácia e Medicina, no Centro-oeste Dona Lindu; e
Engenharia Agronômica e de Alimentos, em Sete Lagoas. Os dois últimos formam o Programa
Institucional de Bioengenharia.
A partir de 2009, no Programa REUNI, a UFSJ passou a oferecer mais 13 novos cursos de
graduação presencial, sendo eles Teatro, Comunicação Social - Jornalismo, Artes Aplicadas Cerâmica, Arquitetura e Urbanismo, Ciências da Computação: Tecnologias Culturais, Geografia
(com ênfase em Meio Ambiente, Patrimônio e Turismo Cultural), Engenharia Elétrica (nova turma
em turno integral com entrada no 2º semestre), Bacharelado em Física, Bacharelado em Química,
Engenharia da Produção, Engenharia Mecânica (nova turma em turno noturno com entrada no

segundo semestre), Engenharia Mecânica (nova turma em turno integral com entrada no segundo
semestre),

e

Zootecnia. Este último compõe o terceiro tripé da graduação do Programa

Institucional de Bioengenharia.
Os 48 cursos de graduação oferecidos pela UFSJ são 1. Administração integral; 2.
Administração noturno; 3. Arquitetura e Urbanismo; 4.

Artes Aplicadas; 5. Bioquímica; 6 .

Ciências Biológicas Bacharelado integral; 7. Ciências Biológicas Licenciatura noturno; 8. Ciência
da Computação; 9. Comunicação Social; 10. Ciências Contábeis noturno; 11. Ciências Econômicas
noturno; 12. Educação Física integral; 13. Enfermagem; 14. Engenharia Agronômica; 15.
Engenharia Civil Integral; 16. Engenharia Civil Noturno; 17. Engenharia de Alimentos; 18.
Engenharia de Bioprocessos Integral; 19. Engenharia de Bioprocessos Noturno; 20. Engenharia de
Produção; 21. Engenharia de Telecomunicações Integral; 22. Engenharia de Telecomunicações
Noturno; 23. Engenharia Elétrica Integral; 24. Engenharia Elétrica Noturno; 25. Engenharia
Mecânica integral; 26. Engenharia Mecânica Noturno; 27 Engenharia Mecatrônica Integral; 28
Engenharia Mecatrônica Noturno; 29. Engenharia Química Integral; 30. Engenharia Química
Noturno; 31. Farmácia; 32 Filosofia; 33. Física Bacharelado Integral; 34. Física Licenciatura
Noturno; 35. Geografia; 36. História; 37. Letras; 38. Matemática; 39. Medicina; 40. Música; 41.
Pedagogia; 42. Psicologia Integral; 43. Psicologia Noturno; 44. Química Bacharelado Integral; 45.
Química Licenciatura Noturno; 46. Teatro; 47. Zootecnia Integral; Curso de Graduação a distância
­ 48 Administração Pública.
"A UFSJ, guiada por interesses sociais amplos e comprometida com o desenvolvimento de
sua região de abrangência, tem a missão de produzir e difundir conhecimentos, articulando ensino,
pesquisa e extensão, proporcionando uma formação profissional orientada por preceitos e valores
técnico-científicos, éticos e humanísticos."

V - Objetivos geral e específico do curso
Objetivo geral
Ampliar a visão conceitual e metodológica dos profissionais participantes, no campo da educação
empreendedora.
Objetivos Específicos
Possibilitar a reflexão teórico-metodológica dos fundamentos da pedagogia empreendedora;

Qualificar profissionais da educação para atuarem na linha da pedagogia empreendedora.

VI ­ Público-alvo

O público-alvo será constituído, prioritariamente, de profissionais da educação, graduados,
interessados no campo da Educação Empreendedora.
O curso capacitará profissionais inscritos e selecionados nos polos presenciais dos
municípios de Campos Gerais, Ilicínea, Santa Rita de Caldas e São João del-Rei para atuarem em
espaços educativos formais e não formais numa linha da pedagogia Empreendedora.

VII ­ Concepção do programa

Existe atualmente uma demanda regional e nacional por Cursos de Educação Continuada a
nível de Pós-Graduação Lato-Sensu, na forma de Especialização, Aperfeiçoamento em todas as
áreas de conhecimento, uma vez que se busca a ampliação das oportunidades de acesso à
informação, uma maior capacitação e uma melhor qualificação do quadro de profissionais em
geral.
Novas habilidades e competências são exigidas, atualmente, dos profissionais de educação,
visando a uma nova realidade histórica, econômica e social. Essas novas habilidades podem estar
vinculadas a uma pedagogia empreendedora que visa à promoção do desenvolvimento humano,
baseado no empreendedorismo como instrumento para a redução da desigualdade social.
O empreendedorismo social tem como referência a construção do capital humano e do
capital social, buscando o desenvolvimento sócioeconômico sustentável, através de uma pedagogia
abordada pelo empreendedorismo coletivo.
Uma especialização na área de Educação Empreendedora prestaria um grande serviço à
comunidade são-joanense e cidades vizinhas, além de atender às regiões distantes, como tem sido
praxe nos cursos da UFSJ.
A presente proposta estruturou-se com base no Edital de seleção UAB n° 01/2006 ­
SEED/MEC/2006/2007, da Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação, que
representa uma chamada pública para seleção de polos municipais de apoio presencial e de cursos
superiores de instituições federais de ensino superior, na modalidade de educação a distância, para o
"Sistema Universidade Aberta do Brasil ­ UAB".

Esse sistema permite que os municípios, os estados e o Distrito Federal apresentem
propostas de polos municipais de apoio presencial para o ensino superior a distância, e que as
instituições federais de ensino superior proponham cursos superiores na mesma modalidade, a
serem ofertados nesses polos de apoio.
A Universidade Aberta do Brasil ­ UAB articula instituições de ensino superior, municípios
e estados, nos termos do artigo 81 da atual Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, visando
à democratização, expansão e interiorização da oferta do ensino superior público e gratuito no País,
bem como ao desenvolvimento de projetos de pesquisa e de metodologias inovadoras de ensino,
preferencialmente para a área de formação inicial e continuada de professores da educação básica.
A Educação a Distância - EAD traz em si marcas e características peculiares que a
concretizam num tempo e espaço também peculiares. A EAD é uma modalidade que estabelece
uma dinâmica continuada e aberta de aprendizagem, de tal maneira que o indivíduo possa se tornar
sujeito ativo de seu conhecimento, independentemente do tempo e do espaço. Para tal é pertinente a
utilização de materiais educativos, sustentada por meios e formas de comunicação diferenciados.
As primeiras experiências educativas com Educação a Distância datam do final do século
XVIII, mas ampliaram-se a partir da metade do século XIX , com o processo de qualificação
perante as demandas da industrialização e divisão dos processos de trabalho.
No contexto educacional brasileiro, a EAD surge como alternativa para atender à parcela da
população que se encontra excluída do ensino presencial e que tem necessidade de formação
continuada e permanente. Enquanto prática educativa, esta modalidade tem como objetivo
primordial a democratização e o compromisso com esse público que apresenta características
peculiares tais como adultos inseridos no mercado de trabalho, residentes em locais distantes das
universidades, com carga horária reduzida para estudo presencial ou mesmo que não tenham
conseguido aprovação em cursos presenciais.
A modalidade da educação a distância permite maior respeito aos ritmos pessoais, à medida
que, suplantando um modelo de fluxo linear, possibilita uma dimensão cíclica com um ir-e-vir, um
retomar, um rever, um refazer, abertos aos acontecimentos produzidos por sujeitos culturais, na
circunstanciedade de seus tempos-espaços próprios e, portanto, diversos.
A Educação a Distância apresenta como características a formação permanente, a eficácia, a
adaptação, a flexibilidade e a abertura. Essas características proporcionam aos estudantes superação
de barreiras existentes nas instituições de ensino superior, tais como ofertas de curso e número de
vagas, permanência do indivíduo em seu entorno familiar e profissional, respeito ao ritmo de
aprendizagem do indivíduo e construção de sua autonomia para o estudo.

Dessa forma, a Educação a Distância tem por objetivos democratizar o acesso à educação,
propiciar uma aprendizagem autônoma e ligada à experiência, promover um ensino inovador e de
qualidade e incentivar a educação permanente.
O envolvimento da UFSJ com EAD dá-se, em caráter institucional, com sua participação no
Consórcio Pró-Formar, que expressa a culminância de parcerias institucionais entre UFMT, UFOP,
UNEMAT, UFMS, UFSJ e UFLA, no oferecimento de cursos a distância de formação de
professores. Essa parceria tem demonstrado que o trabalho cooperativo possibilita novas incursões e
fortalece vínculos interinstitucionais, viabilizando experiências significativas e o desenvolvimento
de competências relacionadas às novas tecnologias da informação e comunicação.

VIII - Coordenação
Nome da coordenadora: Marise Maria Santana da Rocha
Titulação: Dsc
Regime de contratação do coordenador do Programa: MEC / CNPq
Número de horas para a Coordenação : 10 horas
E mail : [email protected]
Telefone : (32) 3379 -2613
Formação: Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ

IX - Carga Horária Total
O curso terá uma carga horária total de 360 horas/ aula.
X - Período e Periodicidade
Início do Curso: Agosto de 2010
Término do Curso: Janeiro de 2012
Duração do Curso: 18 meses

XI - Cronograma das disciplinas
Disciplinas
01
02
03
04
05
06
07

Fundamentos da Educação a Distância
Didática do Ensino Superior
Pedagogia Empreendedora
Elaboração e Gestão de Projetos Educacionais
Educação Ambiental na Escola
Educação Empreendedora e Redes de cooperação
Estratégias Educacionais

08 Comportamento Organizacional

C.H.
15

INÍCIO
MES/ ANO
Agosto/2010

30
30
30
30
30
30

Setembro/2010
Outubro/2010
Novembro/2010
Dezembro/2010
Janeiro/2010
Fevereiro/2011

30

Março/2011

09
10
11
12
13

Trabalho e Saúde na Educação
Metodologia de Pesquisa
Planejamento e Avaliação Educacional
Gestão de Mudanças e Conflitos
Seminários e Tópicos Especiais

30
30
30
30
15

Abril/2011
Maio/2011
Junho/2011
Julho/2011
Agosto /2011

XII ­ Conteúdo Programático
Fundamentos da Educação a Distância

Carga Horária: 15 horas

Ementa:
Conceituação, objetivos, organização e estrutura curricular, processo de avaliação de aprendizagem e as
características da modalidade de educação a distância.

Referências:
BELLONI, M.L. Educação a Distância. Campinas: Autores Associados, 1999.
MORAES, M. (org.) Educação a distância: fundamentos e práticas. Campinas: UNICAMP/ NTED,
2002.
NEDER, M. L. C. A formação do professor a distância: diversidade como base conceitual.Cuiabá:
UFMT/IE, 1999.

Didática do Ensino Superior

Carga horária: 30h

Ementa
Introdução à educação e fundamentos da educação. Funções e papel da educação na sociedade.
Elementos de estrutura e funcionamento do ensino. Fundamentos da aprendizagem. A comunicação
pedagógica. O preparo do educador / professor.

Referências:
BERBEL, N. A N. Metodologia do ensino superior: realidade e significado. Campinas: Papirus, 1994.
296 p.
ENGUITA, M. F. A face oculta da escola. Porto Alegre: Artes Médicas,1989, 252 p.
PAIVA, V. & WARDE, M. J. Dilemas do ensino superior na América Latina. Campinas: Papirus, 1994.

Pedagogia Empreendedora
Carga horária: 30h
Ementa
Conceituação de empreendedorismo. Relação entre empreendedorismo e desenvolvimento econômico e
social. Metodologia da pedagogia empreendedora e desafios para uma mudança de paradigma e
transformação cultural. Inovação e o processo de empreender, o intraempreendedor. Vínculos sociais e
empreendedorismo.
Referências
DOLABELA, Fernando. Pedagogia Empreendedora. São Paulo: Cultura, 2003.
___________________. Empreendedorismo uma forma de ser. São Paulo: Cultura, 2002.
MELO NETO, Francisco P. de, FROES, César. Empreendedorismo Social. A Transição para a sociedade
sustentável. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.
SOUZA NETO, Bezamat de; BARTHOLO, Roberto, DELAMARO, Maurício César. Empreendedorismo
à Brasileira e Alguns Pontos Cegos dos Cânones da recepção da Obra de Max Weber. In SOUZA, Eda
C. L. de, GUIMARAES, Tomás de Aquino (org.) Empreendedorismo Além do Plano de Negócio . São
Paulo: Atlas, PP 21-41.2005.

Elaboração e Gestão de Projetos Educacionais

Carga horária: 30h

Ementa
Gestão educacional: conceitos, funções e princípios básicos. A função administrativa da unidade escolar e do
gestor. O projeto político pedagógico. Elaboração, desenvolvimento e avaliação de projetos educacionais.

Referências
LIBÂNEO, José Carlos. Organização e Gestão da escola: teoria e prática. 5. ed. Goiânia: Alternativa, 2004.
OLIVEIRA, Maria Auxiliadora Monteiro (org.). Gestão Educacional: novos olhares, novas abordagens.
Petrópolis: Vozes, 2005.
CASTANHO, Maria Eugênia. O que há de novo na educação superior: do projeto
pedagógico à prática transformadora. Campinas: Papirus, 2000.

Educação Empreendedora e Redes de Cooperação

Carga horária: 30h

Ementa Mecanismos de cooperação empresarial e de desenvolvimento regional. Teoria sobre
competitividade em redes de empresas e conceitos básicos de negociação e solução de conflitos.
Importância do empreendedorismo e desenvolvimento local integrado e sustentável.

Referências:
HISRICH, Robert D.; PETERS Michael P. Empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman, 2004.

JOUAL, André; MARTINELLI, Dante Pinheiro. Desenvolvimento Local e o Papel das Pequenas e
Médias Empresas. SP: Ed. Manole 2003.
PIRES, Luis Henrique; CASAROTTO Nelson Filho. Redes de Pequenas e Médias Empresas e
Desenvolvimento Local. São Paulo: Atlas, 2005.

Estratégias Educacionais
Carga horária: 30h
Ementa
Trabalho pedagógico da escola: princípios de organização. Cotidiano escolar. Colegiado de escola.
Relacionamento escola / comunidade. Processos educativos e organização escolar. Trabalho
participativo no planejamento escolar, aprendizagem em sala de aula, A prática democrática da
gestão pedagógica. Ações educativas que integram o cotidiano escolar.

Referências
BUENO, José Geraldo Silveira. Função social da escola e organização do trabalho pedagógico. Educar em
Revista, Curitiba: s.n, n. 17, p. 101-110, 2001.

NÓVOA, Antônio. (org.) As organizações escolares em análise. Portugal: Publicações D. Qquixote, 1995.
VEIGA, Ilma Passos Alencastro. (Org.). Projeto Político Pedagógico da escola: uma construção possível.
15. ed. Campinas: Papirus, 2002. 192p. (Coleção Magistério: formação e trabalho pedagógico).

Comportamento Organizacional

Carga horária: 30h

Ementa
Conceitos independentes de comportamento e organização. Comportamento individual. Trabalho em equipe.
Influência do comportamento no ambiente.

Referências
CHIAVENATO, I. Comportamento organizacional: a dinâmica do sucesso das organizações.
São Paulo: Elsevier Campus, 2005.
DOLABELA, Fernando. A oficina do empreendedor. São Paulo: Cultura Editores Associados,
1999.
ECHEVERRÍA, R; PIZARRO, Alicia. O fenômeno do calar e as rotinas defensivas nas
organizações. Apostila Newfield Consulting. 2001.

Gestão de Mudanças e Conflitos

Carga horária: 30h

Ementa
Mudança ambiental, social, pessoal e organizacional e tecnológica. Crises e oportunidades
externas e internas, aspectos econômicos, políticos, sociais e tecnológicos. Mudanças reativas e
voluntárias, reeducativas, coercitivas e racionais. Abordagem voluntarista e contextualista no
estudo da mudança. Impactos da mudança na estrutura, na cultura, no comportamento pessoal e
na estratégia das organizações. Mudança e poder nas organizações. ___________________

Referências
GARDNER, Howard.
cidades:Artmed, 2005.

Mentes que mudam: a Arte e a Ciência de mudar as nossas

WEIL, Pierre. A mudança do sentido e o sentido da mudança. Rio de Janeiro: Rosa dos
Tempos, 2000.
BEER, Mike. Gerenciando Mudança e Transição. Harvard Business School Press. Coleção
Harvard Business Essentials. Rio de Janeiro: Record, 2003.

Metodologia de Pesquisa

Carga horária: 30 horas

Ementa
Abordagem crítica da Metodologia Científica. Ciência e conhecimento científico. O método
científico: fatos, leis e teorias. A técnica bibliográfica. Técnicas de comunicação através da
leitura, da análise e da interpretação de textos. Conceito de pesquisa e pesquisa em educação.

Referências
LAKATOS, E.M; ANDRADE MARCONI, Marina de. Metodologia Científica. São Paulo:
Atlas, 2000.
RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 2000.
SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2000.

Trabalho e Saúde na Educação

Carga horária: 30 horas

Ementa
Estabelecer as Bases teórico-metodológicas para a compreensão da relação trabalho e saúde dos
trabalhadores.

Referências
CANGUILHEM, G. O normal e o patológico. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1982.
CLOT, Yves. A função psicológica do trabalho. Tradução de Adail Sobral. Petrópolis, Rio de
Janeiro: Vozes, 2006.
CODO, W. Relações de Trabalho e Transformação Social. In: LANE, Silvia T. M. & CODO,
Wanderley. Psicologia Social/O Homem em movimento. São Paulo: Brasiliense, 5, 1987.

Educação Ambiental na escola

Carga Horária: 30h

Ementa: A educação ambiental: histórico e tendências. Interdisciplinaridade e educação
ambiental. A educação ambiental na escola. A política nacional de educação ambiental.

Referências
BERNA, Vilmar. Como fazer educação ambiental. São Paulo: Paulus, 2001. 142 p.
DIETZ, Lou Ann; TAMAIO, Irineu, . Aprenda fazendo : apoio aos processos de educação
ambiental. Brasília : WWF Brasil, 2000.386 p.
GUIMARÃES, M. A dimensão ambiental na educação. 4. ed. São Paulo: Papirus, 2001.

Planejamento e Avaliação Educacional

Carga horária: 30 horas

Ementa: Estudo dos pressupostos teórico-metodológicos que orientam o planejamento e as
práticas avaliativas educacionais. Planejamento e avaliação: de aprendizagem, de
programas e de sistemas.

Refêrências
DIAS SOBRINHO, José. Avaliação institucional: marcos teóricos e campo político . In:
Revista Avaliação
GONI, Javier Onrubia. Rumo a uma avaliação inclusiva. Pátio: Porto Alegre, n. 12, 2000.
LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da Aprendizagem. Cortez: São Paulo, 1996.

OBSERVAÇÃO:
A disciplina "Seminário e tópicos especiais", com carga horária de 15 horas, será
desenvolvida na modalidade presencial, visando à orientação dos alunos sobre os temas escolhidos
para a elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso.
XIII ­ Corpo Docente

NOME
DO PROFESSOR
Marise Maria Santana da Rocha
Rosângela M. de A. Camarano Leal
Maria do Socorro Alencar Nunes Macedo
Heitor Antonio Gonçalves
Antonio Luis Ribeiro Sabariz
Sandra Boari Silva Rocha
Maria José Netto Andrade
Bezamat de Souza Neto
Maria do Carmo Santos Netta
Marcos Sávio de Souza

XIV - Metodologia

A) Produção do material didático

TÍTULO
PHD/Dsc/
Msc/ESP
Dsc
Dsc
Dsc
Dsc
Dsc
Msc
Msc
DSc
DSc
MSc

IES ONDE OBTEVE

UFRJ
UFMG
UFMG
UFF
University of Oxford/Inglaterra
UFRJ
UFRJ
UFRJ
UFRJ
UEC

A metodologia utilizada contempla práticas pedagógicas diversificadas que baseiam-se em
modos de interação aluno-professor, estimulando a construção de conhecimento autônomo. Para
isso utilizar-se-á

a) Material didático virtual e impresso

Cada módulo possuirá um ambiente virtual, com o conteúdo programático de forma autoinstrutiva, valendo-se de uma estrutura pedagógica que garanta ao material clareza e
interatividade.
Os cadernos impressos e sua versão on line serão utilizados nas atividades de educação a
distância, como forma de apresentação e estudo do conteúdo programático de cada módulo.

b) Hipertextos

Dentre os materiais multimídia a serem utilizados, serão produzidos CD- ROM, com o
objetivo de aprofundar temáticas das disciplinas, possibilitando a ampliação de discussão nas
áreas trabalhadas.

c) Textos áudiovisuais

Serão indicados pelos professores, especialistas de cada conteúdo, vídeos diversos como
material complementar da disciplina. Esses vídeos estarão disponíveis numa videoteca montada
no polo.

B) Avaliação do Material Didático
A avaliação do material didático será realizada por uma comissão editorial a ser constituída
por professores da UFSJ e de outras instituições, observando-se os seguintes pontos:

-

Cientificidade

-

Contextualização

-

Diversidade

-

Historicidade

-

Construção

-

Interação

-

Adequação às tecnologias utilizadas

C) Encontros presenciais

Serão realizados encontros presenciais assim especificados:
Primeiro encontro ­módulo de Introdução à Educação a Distância; apresentação da estrutura
e da metodologia do curso. Carga horária: 15 horas.
Segundo encontro - avaliação escrita ao final do primeiro semestre, referente às disciplinas
estudadas nesse semestre. Carga horária: 8 horas.
Terceiro encontro - avaliação escrita ao final do segundo semestre, referente às disciplinas
estudadas no semestre , e Seminários de apresentação e discussão das propostas de
monografia. Carga horária: 12 horas.
Quarto encontro - apresentação das monografias. Carga horária: 5 horas.

D) Apoio de Tutores
O Tutor é um mediador entre o estudante e o material didático do curso e atuará como
facilitador da aprendizagem apoiando e acompanhando o aluno em seu percurso de estudo
garantindo o processo dialógico. Nesse sentido, estabelecer-se-á a relação de um tutor para cada 25
alunos.
Ao tutor caberá o estudo e a preparação dos conteúdos para posterior orientação aos alunos,
a interação com os técnicos em informática e o acompanhamento do processo de aprendizagem e
avaliação do aluno.
A tutoria pode dar-se de duas formas: a) a distância- o aluno, de maneira individual, entrará
em contato com o tutor através dos meios de comunicação estabelecidos e dos horários definidos;
ou em pequenos grupos de estudo poderá formular questões ou discussões, solicitando
esclarecimentos; b) presencialmente- o aluno, individualmente ou em grupo, se encontrará no polo
de apoio presencial de seu município com seu tutor para esclarecer dúvidas, avaliar o processo de
aprendizagem e apresentar resultados de trabalhos, leituras e atividades.
Os contatos se darão no Polo Presencial ou nos Laboratórios de Informática cuja instalação é
de responsabilidade de cada Prefeitura Municipal, com o devido apoio da SEED/MEC.

A carga horária do tutor será de 20 (vinte) horas semanais, conforme determinado pelo
sistema UAB.

E) Papel do Coordenador

O coordenador gerenciará a produção e difusão do material didático produzido pela equipe
de professores conteudistas, a capacitação de tutores, a articulação de professores especialistas e
tutores com os profissionais da área de informática.
Ficará ainda a cargo do coordenador acompanhar a inscrição e seleção dos alunos e tutores,
estimulando e sugerindo discussões periódicas sobre aspectos pedagógicos do curso.

F) Papel dos Docentes

Os docentes que respondem pela condução pedagógica das atividades vinculadas às
disciplinas e pela orientação dos trabalhos de monografia serão
- Professores conteudistas ­ que planejam a disciplina, seu programa, elaboram o material
didático;
- Professores especialistas - que orientam grupos de tutores acerca dos conteúdos, sugerem
melhorias nos trabalhos dos alunos através de ferramentas de comunicação do ambiente
virtual utilizado nas atividades a distância, conduzem o processo de avaliação da
aprendizagem.
A carga horária do professor será baseada na carga horária das disciplinas sob a sua
responsabilidade no curso, a cada semestre.

G) Papel da equipe técnica
A equipe técnica vinculada ao curso será composta de: webmaster, técnicos em informática
e técnicos administrativos que darão suporte à implementação do curso no que diz respeito aos
serviços de formatação, programação, diagramação, criação e manutenção de rede interativa,
navegação em ambiente "on line", recebimento, expedição e arquivo de correspondência do curso,
organização e atualização de documentação.

H) Processo de seleção de tutores

A seleção de tutores presenciais será realizada por uma Comissão de Seleção composta por
professores do curso, conforme prescrito em edital.
Serão considerados na seleção: formação acadêmica, experiência profissional e experiência
em Ensino a Distância.
A capacitação dos tutores se dará através do Programa de Capacitação do NEAD e durante o
curso antes da oferta de cada disciplina, sob a responsabilidade dos professores especialistas, que
prepararão os mesmos para orientação aos alunos quanto ao seu conteúdo.

I) Forma de gestão
A proposta desse curso seguirá um modelo de gestão colegiada garantindo a participação dos
seguintes representantes:
- Coordenador do Curso
- Coordenador de tutoria
- Dois professores do Curso
- Representante dos Alunos

Presidido pelo coordenador do Curso, o Colegiado terá função deliberativa e consultiva,
responsabilizando-se por acompanhar e avaliar as ações didático-pedagógicas do curso, discutir e
aprovar o calendário escolar, analisar reivindicações do corpo discente e docente, propor à equipe
pedagógica encaminhamentos para o desenvolvimento do curso e outras atribuições que se fizerem
necessárias.
J) Orientação e acompanhamento do aluno
Será estabelecida uma rede de comunicação entre coordenação, profissionais envolvidos no
curso e alunos, através de contatos on line ou nos momentos presenciais, podendo ainda ser usados
telefone, fax ou serviços de correio.
K) Representação discente
O representante discente no colegiado será eleito por seus pares

XV ­ Atividades complementares

As atividades complementares se caracterizarão pela participação do aluno em fóruns de
debates a distância, videoconferências, chats para discussões, seminários e congressos da área de
Educação a Distância e Educação Empreendedora .

XVI ­ Tecnologia

As atividades serão desenvolvidas a distância, com apoio dos seguintes recursos: páginas com
material didático utilizando hipertextos, fóruns de discussão, biblioteca virtual, salas de bate-papo,
correio eletrônico, disponibilizados na internet através do sítio próprio do curso (Sala Virtual), que
tornam o material disponível 24 horas por dia, possibilitando ao aluno o aprendizado na hora que lhe
for mais favorável.

XVII ­ Infra estrutura física
A coordenação do curso funcionará numa sala da UFSJ, com a seguinte estrutura:
- telefone
- fax
- computador
- mobiliário.

XVIII ­ Número de vagas e critério de seleção
A) Vagas
O quadro a seguir indica as vagas definidas para as prefeituras dos municípios, selecionados
pela Secretaria de Educação a Distância do Ministério da Educação.

Unidade da Federação

Município

Especialização em Educação
Empreendedora

Minas Gerais

Araxá

50

Minas Gerais

Campo Belo

50

Minas Gerais

Campos Gerais

50

Minas Gerais

Ilicínea

50

Minas Geais

Itamonte

50

Minas Gerais

Juiz de Fora

50

Minas Gerais

Ouro Preto

50

Minas Gerais

Pompéu

50

Minas Gerais

Santa Rita de Caldas

50

Minas Gerais

São João del-Rei

50

Minas Gerais

Sete Lagoas

50

Minas Gerais

Timóteo

50

Minas Gerais

Uberlândia

50

São Paulo

Botucatu

50

São Paulo

Bragança Paulista

50

São Paulo

Franca

50

São Paulo

Matão

50

São Paulo

Mirandópolis

50

São Paulo

São João da Boa Vista

50

São Paulo

São José do Rio Preto

50

São Paulo

Serrana

50

São Paulo

Votorantim

50

B) Critério de seleção
A seleção para o ingresso no curso se dará através de análise do perfil do candidato a ser
realizada por uma comissão de seleção, constituída por professores da instituição. Esse perfil será
determinado mediante análise do Curriculum Vitae apresentado, on line ou impresso.

XIX - Sistema de avaliação

Atendendo aos artigos 4° e 24 do Decreto n° 5622 de 19 de dezembro de 2005, que
regulamenta o artigo 80 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n° 9394 de 20 de
dezembro de 1996, a avaliação de desempenho do estudante se dará mediante:

I. O cumprimento das atividades programadas, ou seja, estudo do conteúdo e
realização de atividades propostas pelo professor de cada disciplina, que serão
enviadas e avaliadas pelos tutores, conforme critérios previamente determinados pelos
professores especialistas;
II. Realização de exames presenciais através de avaliação escrita, ao final de cada
semestre, elaborada pelo conjunto de professores das disciplinas cursadas no
semestre, observando-se o caráter interdisciplinar dos conteúdos;
III.

Trabalho de Conclusão de Curso ­ TCC, que será desenvolvido pelo aluno

durante o transcorrer dos estudos sob orientação de seu respectivo professor orientador.

O trabalho dos tutores e docentes será avaliado através de formulário próprio, guiando-se
por instrumento já adotado na universidade que será preenchido pelos alunos ao final de cada

semestre, com o objetivo de apontar as falhas no sistema de orientação acadêmica e tutoria, mostrar
problemas relativos à modalidade da educação a distância e redimensionar as atividades posteriores.

XX - Controle de frequência

O controle de frequência se dará através da participação nos encontros presenciais e
mediante cumprimento das atividades propostas no Ambiente Virtual de Aprendizagem - AVA.
XXI ­ Trabalho de Conclusão de Curso
O TCC será elaborado e apresentado individualmente, com acompanhamento do professor
orientador. A apresentação será pública e avaliada por uma banca composta pelo orientador e
mais dois convidados.
Será fornecido pela Universidade Federal de São João del-Rei certificado de Especialização
em Educação Empreendedora aos participantes que obtiverem grau de aproveitamento de no
mínimo 70% nas atividades avaliativas e Trabalho de Conclusão de Curso e frequência nos
encontros presenciais.
XXII ­ Indicadores de desempenho
Os indicadores de desempenho do programa serão:
- Máximo de 30% de evasão de alunos
- Mínimo de 70% de alunos concluintes do curso
- Divulgação dos resultados de pesquisas realizadas pelos professores em temáticas relacionadas a
EAD ou a áreas de conhecimento do curso.
- Média de desempenho: nota 6 para o aproveitamento escolar dos alunos nas atividades avaliativas
e no Trabalho de Conclusão do Curso

XXIII ­ Planilha Orçamentária

O projeto tem financiamento da Secretaria de Educação a Distância do Ministério da
Educação, conforme Planilha em anexo.

XXIV ­ Data de Encerramento do Curso
O curso de encerrará em janeiro de 2012.

XXV ­ Currículun Lattes dos Docentes

Em Anexo