IBB ­ Instituto de Biotecnologia e Bioengenharia
Lisboa, Braga, Vila Real e Faro
Instituto Superior Técnico
Av. Rovisco Pais
1049-001 Lisboa
Tel: (+351) 218419063/5
Fax: (+351) 218419062
URL: http:// www.ibb.pt
Director
Joaquim Sampaio Cabral
Parcerias
- Instituto de Biotecnologia e Química Fina (IBQF) ­ Instituto Superior Técnico (Unidade líder), Coordenador: Joaquim
Sampaio Cabral
- Centro de Engenharia Biológica (CEB) - Universidade do Minho, Coordenador: Manuel Mota
- Grupo de Biomateriais, Materiais Biodegradáveis e Biomiméticos (3B´s), Universidade do Minho, Coordenador: Rui L.
Reis
- Centro de Genómica e Biotecnologia (CGB) ­ Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Coordenador: Henrique
Guedes Pinto
- Centro de Biomedicina Molecular e Estrutural (CBME) - Universidade do Algarve, Coordenador: Paulo Martel
Nº de Investigadores (31.12.2009): 357
Nº de Doutorados (31.12.2009): 227 doutorados a tempo integral
O IBB integra competências em Ciência e Engenharia Biomolecular, Genética, Biologia Molecular e Celular; Genómica;
Engenharia de Bioprocessos e Biossistemas; Biomateriais, Engenharia de Tecidos e Catálise e Engenharia de
Reacções. O IBB combina as suas actividades de I&D com ensino de pós-graduação, transferência de tecnologia,
consultadoria e serviços, com o objectivo do desenvolvimento dos sectores industriais, da saúde, agro-alimentar e
ambiental.
Linhas temáticas de acção
Biotecnologia Industrial;
Biotecnologia Médica;
Biotecnologia Agro-Alimentar
Biotecnologia e Química Ambiental;
Biotecnologia industrial
Aplicações de Bioengenharia em processos industriais. Melhoramento de estirpes utilizando biologia de sistemas,
engenharia genética e metabólica e ómicas. Desenvolvimento de bioprocessos, biotransformação/catálise, fermentação,
processos de separação e purificação de biomoléculas e miniaturização para produção de bioenergia ou de produtos de
elevado valor acrescentado. Monitorização, modelação e control de processos e sistemas biológicos e químicos, dando
relevo ao conceitos de "Lab-on-a-chip", microfluídica e biossensores.
Biotecnologia Médica
Mecanismos e determinantes moleculares de doença, utilizando ómicas para identificar polimorfismos genéticos,
compreender os mecanismos de regulação génica e factores de virulência microbianos. Desenvolvimento de
biossensores e biochips para diagnóstico molecular, vectores para terapia molecular, vacinas de ADN e nanoparticulas
virais, e polímeros nanoestruturados para libertação controlada de fármacos. Terapias Celulares, Biomateriais e
Engenharia de Tecidos para Medicina Regenerativa, baseadas em engenharia de células estaminais, nomeadamente
processos de isolamento, expansão e diferenciação ex-vivo de células estaminais humanas, desenvolvimento de
biorreactores, 3D microarrays e microfluídica e novos biomateriais para adesão de células estaminais.
Biotecnologia Agro-Alimentar
Integração de competências em ómicas, genética molecular, análise e isolamento de proteínas, e detecção/manipulação
genica aplicadas à agricultura e processamento alimentar. Recursos biológicos: estudos de diversidade de plantas,
animais e microrganismos e conservação de recursos genéticos para o desenvolvimento dos sectores agro-alimentar e
da saúde. "Stress" abiótico e biótico, utilização de tecnologias ómicas para estabelecer relações com ambientes
específicos ou condições de stress. Qualidade, segurança e despiste alimentar utilizando marcadores de ADN, para
melhorar limites de detecção na identificação de agentes patogénicos e na de organismos geneticamente modificados
em alimentos.
Biotecnologia e Química Ambiental
Respostas às exigências da sociedade e da indústria em termos de eficiência energética e protecção ambiental.
Processos integrando estudos fundamentais dos fenómenos químicos e biológicos como suporte para o estabelecimento

de novas tecnologias para produção de energia a partir de biomassa, controlo da poluição industrial e tratamento de
efluentes. Catálise ambiental utilizando zeólitos para protecção ambiental e produção de novos materiais poliméricos a
partir de resíduos renováveis. Mecanismos de toxicidade e resposta e resistência celular a xenobióticos.