Principais Tipos de Técnicas de Engenharia Natural

Tab. 1 ­ Exemplos de técnicas de instalação da vegetação

Técnica

Cobertura

Sementeira a lanço

X

Sementeira hidráulica (Fig. 3)

X

Sementeira de cobertura (com mantas)

X

Sementeira de feno

X

Mulch seco de cobertura

X

Estabilização

Estacas (Fig. 4, 5 e 6)

X

Pentes vivos e paliçadas

X

Plantação de ramos enraizados

X

Cobertura de ramos (Fig. 11)

X

X

Faxinas (Fig. 7 e 8)

X

Entrançados (Fig. 9 e 10)

X

Leitos de ramagens (Fig. 12 e 13)

X

Plantação de rizomas

X

Plantação de lenhosas

X

Leitos de plantas enraizadas

X

Plantação de torrões

X

Estacas de raízes

X

Cobertura com rolos e placas de relva

X

Cobertura com horizonte vegetal

X

Plantação de Placas com vegetação

X

Fig. 1 ­ Exemplos de técnicas de instalação da vegetação

Fig. 2 - Técnica de estabilização Ramo de salgueiro com raízes e
rebentos adventícios

Fig. 3 - Hidrosementeira sem mulch em taludes da A10 (Portugal)

Fig. 4 - Exemplo de uma estaca
com rebentos

Fig. 5 - Estacas em combinação
com uma manta orgânica na
cobertura de uma margem fluvial
(País Basco)

Fig. 6 ­ Estacas num enrocamento
de margem fluvial

Fig. 7 ­ Construção de uma faxina
(Curso AEIP, Tuejar, Valencia, 2007)

Fig. 8 ­ Parede de faxinas com estacas
na margem de um rio
(Curso AEIP, Tuejar, Valencia, 2007)

Fig. 9 ­ Entrançados vivos na margem
de um rio e de um lago (Curso AEIP,
Orense,

2008.

Alpiarça, 2007)

Curso

Ripidurable,

Fig.

10

­

Entrançados

vivos

em

diagonal na consolidação de taludes

Fig.

11

­

Construção

de

uma

cobertura de ramos vivos na margem
de um rio: colocação dos ramos
vivos, fixação com arame tenso
(Curso,

Viena,

Áustria,

2010),

cobertura com terra e consolidação
da base com enrocamento (Bolzano,
Alpes italianos)

Fig.

12

-

Leito

de

ramagem

imediatamente após ser terminado
(Bolzano, Alpes italianos)

Fig. 13 - Muro verde de solo armado
por mantas orgânicas com leitos de
ramagem (Meran, Áustria)

Tab. 2 - Exemplos de técnicas de construção que, combinadas com os sistemas construtivos vivos asseguram
estruturas combinadas de maior eficácia

Técnica

Cobertura

Enrocamento

X

Colchões de gabião

X

Muros de pedra seca

X

Cobertura com agregante do solo

X

Cobertura com mantas (Fig. 5)

X

Cobertura com mulch

X

Estacas e ancoragem
Redes

X
X
X

Muro tipo "Cribwall" de madeira (Fig. 15 a 18)
Grade viva de madeira (Fig. 20)

X

X

Gabiões (Fig. 19)
Terra armada com geotexteis (Fig. 13)

Estabilização

X
X

X

X

Estacaria

X

Fascinas

X

Mantas orgânicas

X

A combinação de uma ou mais técnicas permite a maximização dos objectivos técnicos
(estabilização, cobertura) com objectivos de natureza estética, de conservação da natureza ou
de segurança ambiental (protecção contra o ruído, filtração de poluentes atmosféricos, etc.).

Fig. 14 ­ Exemplos de técnicas combinadas

Fig. 15 ­ Muro tipo
"Cribwall"
consolidação
talude

vivo

de

de

um

mostrando

desenvolvimento

o
da

vegetação após alguns
anos

(Parque

Monsanto,
Portugal)

de

Lisboa,

Fig. 16 - Muro tipo "Cribwall" vivo
de consolidação de uma margem
fluvial mostrando as faxinas que
impedem

a

erosão

do

solo

de

enchimento e que vão originar um
preenchimento lenhoso denso

Fig. 17 ­ Muro de madeira vivo tipo "Roma" (Paolo Cornellini)

Fig. 18 ­ Muro de madeira vivo tipo "Latina" (Paolo Cornelini)

Fig. 19 ­ Gabiões vegetados ­ esquema, procedimento construtivo e desenvolvimento

Fig 20 ­ Grade viva (ensaio de viabilidade vegetativa, Ourém, Portugal)