SEMIOLOGIA DA PELE E ANEXOS

PELE


Maior órgão do corpo
humano;
Cobre uma área de
cerca de 2m2;
Com peso de 4 Kg (6%
do peso corporal)
Pode conter até 1,8L de
sangue em seus vasos;


ANEXOS


Glândulas
Sudoríporas
Sebáceas
Mamárias


Pêlos
Unhas
Cabelos


FUNÇÕES DA PELE
Barreira;
Preservação do meio interno;
Absorção de agressões físicas externas;
Termorregulação;
Síntese de vitamina D;
Sensações;
Órgão de expressão


Vasodilatação: vergonha;
Vasoconstricção: medo;
Sudorese: ansiedade;


FUNÇÕES DA PELE
Aspecto psicossocial;
Lubrificação de superfície cutânea;
Reserva nutricional e energética;
Pressão;
Fricção;
Odor;
Cicatrização;
Identificação


PROPEDÊUTICA DA PELE
O processo diagnóstico
implica em:
Anamnese;
Exame físico;


Toda a pele;
Mucosas;
Pelos;
Unhas;




Explorações
complementares;

O diagnóstico se
baseia
fundamentalmente na
morfologia das lesões;
O exame físico é o
ponto mais importante.


ANAMNESE
Geral

Específica

Idade, sexo, raça;
Procedência
geográfica;
Estação do ano;
Ocupação;
Nível sócio-econômico;
Antecedentes
patológicos;





Motivo da consulta;
Padrão de evolução
temporal;
Padrão de extensão ou
evolução espacial;
Sintomas associados;
Uso de medicações;
Resposta ao
tratamento;

EXAME FÍSICO


Condições necessárias:
Doente desnudo
Iluminação adequada


Lanterna com bom foco;
Lupa, se necessário;




Passos:


Inspeção
da lesão;
de toda a pele;
das mucosas;
dos anexos;


Palpação;
Digitopressão;
Compressão;


PONTOS CHAVES DO EXAME DA PELE
Olhar

Forma;
Borda
Cor
Localização
Tamanho
Superfície


PONTOS CHAVES DO EXAME DA PELE
Palpar


Textura;
Dura/Mole
Úmida/Seca
Móvel/Aderida
Superficial/profunda
Fria/quente
Dolorosa/Indolor

OS TIPOS DE LESÃO ELEMENTAR DA PELE
Alterações de cor;
Elevações edematosas;
Formações sólidas;
Coleções líquidas;
Alterações da espessura;
Perdas e reparações teciduais;


LESÕES ELEMENTARES


Primárias




Secundárias





Ocorre sobre a pele sadia;

Produzidas por agressão externa sobre a pele
Consequência das lesões primárias

O conjunto de lesões elementares é chamado de
ERUPÇÃO
Monomorfa (reação alérgica)
Polimorfa (varicela)


LESÕES ELEMENTARES
Primárias

Secundárias

Mácula
Mancha
Pápula
Placa
Nódulo
Vesícula
Bolha
Pústula
Tumor





Escama
Crosta
Escara
Erosão
Escoriação
Fissura
Úlcera
Cicatriz

ALTERAÇÕES DA COR DA PELE


Mácula
Alteração da cor ou da
textura, SEM RELEVO;
Menor que 1 cm;




Mancha
= mácula
Maior que 1 cm;
Classificada em:


Pigmentar
Vascular
Purpúrica


MANCHAS PIGMENTARES (DISCRÔMICAS)


Manchas leucodérmicas
Manchas brancas decorrentes de diminuição ou
ausência de melanina.
Podem ser: manchas acrômicas (cor branco-marfim por
ausência total de melanina) ou hipocrômicas (manchas
brancas decorrentes da diminuição do pigmento
melânico).




Manchas hiperpigmentares ou hipercrômicas





Ocorre por aumento da melanina ou de outros
pigmentos.
As lesões por aumento da melanina da epiderme são
de coloração castanha e as lesões com presença de
melanina na hipoderme são mais azuladas.
Outros pigmentos que pode causar manchas:
hemossiderina, bilirrubina, caroteno.

MANCHAS VASCULOSSANGUÍNEAS


Eritema
Mancha vermelha decorrente de vasodilatação (desaparece
à vitropressão).
Vários tipos de manchas eritematosas, de acordo com a cor,
localização, extensão e evolução.




Exantema
Manchas eritematosas disseminadas na pele e de evolução
aguda, com dois tipos:
exantema morbiliforme ou rubeoliforme = entre as manchas
disseminadas na pele existem áreas de pele normal;
Exantema escarlatiniforme = pele difusa e uniformemente
eritematosa, sem áreas de pele entremeadas.




Enantema


exantema nas mucosas.

MANCHAS VASCULOSSANGUÍNEAS


Cianose




Rubor




Eritema generalizado crônico e persistente que se
acompanha de descamação.

Mancha angiomatosa




eritema vermelho-vivo por vasocongestão ativa ou arterial
com aumento da temperatura

Eritrodermia




Eritema arroxeado, por congestão passiva ou venosa com
diminuição de temperatura.

Mancha de cor vemelha decorrente do aumento do número
de capilares em um determinado local.

Mancha anêmica


Mancha branca por agenesia vascular em determinada área
da pela.

MANCHAS VASCULOSSANGUÍNEAS


Mancha angiomatosa


Mancha de cor vemelha decorrente do aumento do
número de capilares em um determinado local.

MANCHAS VASCULOSSANGUÍNEAS


Púrpura
mancha vermelha por extravasamento de hemácias na
derme que, portanto não desaparece à vitro ou
digitopressão.
Podem ser de dois tipos:




Petéquias




Lesões purpúricas com até 1 cm.

Equimoses


Lesões purpúricas maiores do que 1 cm.

ALTERAÇÕES DA COR DA PELE

ALTERAÇÕES DA COR DA PELE

FORMAÇÕES SÓLIDAS


Pápula




Elevação sólida, palpável e
circunscrita da superfíce da pele com
menos de 1 cm de diâmetro.

Placa


Área elevada da pele com mais de 1
centímetro de diâmetro, sendo
comumente formada pela
coalescência de pápulas ou outras
lesões elementares sólidas. É
palpável.

CLASSIFICAÇÃO DAS PÁPULAS

FORMAÇÕES SÓLIDAS - PLACAS

FORMAÇÕES SÓLIDAS


Tubérculo




Nódulo




Nódulo ou nodosidade que sofre liquefação na porção central,
podendo ulcerar e eliminar material necrótico.

Vegetação




Elevação sólida de localização hipodérmica, com até 3 cm de
diâmetro. Ex: Hanseníase virchowiana; neoplasias.

Goma




Elevação sólida e circunscrita de localização dérmica, com mais de
1 cm de diâmetro. Ex: Hanseníase Virchowiana; neurofibromatose.

Lesão sólida, exofítica, peduculada ou com aspecto de couve-flor,
facilmente sangrante conseqüente à papilomatose (aumento das
papilas dérmicas) e à acantose (aumento da camada malpighiana da
epiderme).

Verrucosidade


Lesão sólida, elevada, de superfície dura, inelástica e de cor
amarelada, conseqüente à hiperqueratose (aumento da camada
córnea da epiderme).

FORMAÇÕES SÓLIDAS

COLEÇÕES LÍQUIDAS


Vesícula




Bolha ou flictena




Lesão elevada e circunscrita com
até 1 cm de diâmetro preenchida
por líquido claro. Ex: herpes;
varicela.
Elevação preenchida por líquido
claro, com mais de 1 cm de
diâmetro. Ex: Pênfigo;
queimaduras.

Pústula


Lesão elevada com até 1 com de
diâmetro, contendo líquido
purulento em seu interior. Ex:
impetigo; foliculite.

COLEÇÕES LÍQUIDAS

COLEÇÕES LÍQUIDAS

COLEÇÕES LÍQUIDAS


Abscesso




Coleção purulenta, proeminente e circunscrita com mais
de 1 cm de diâmetro, localizada em região dermohipodérmica ou subcutânea. Ex: furúnculo.

Hematoma


Área na qual a hemorragia subjacente causa elevação
da pele ou mucosa. Ex. trauma.

ALTERAÇÕES DA ESPESSURA


Queratose




Liquenificação




Aumento da espessura e consistência da pele, com limites imprecisos,
tornando menos evidentes os sulcos normais.

Esclerose




Aumento da espessura da pele, depressível decorrente da presença de
plasma na derme ou hipoderme.

Infiltração




Espessamento da pele, com acentuação dos sulcos e da cor normal da
pele, configurando um aspecto quadriculado da superfície cutânea.

Edema




Aumento da espessura da pele, que se torna dura, inelástica, de
superfície áspera e cor amarelada.

Alteração de espessura da pele, que se torna coriácea e impregueável
quando é pinçada com os dedos. Pode acompanhar-se de hipo ou
hipercromia e decorre da presença de fibrose com aumento do colágeno
dérmico.

Atrofia


Diminuição da espessura da pele, que se torna adelgaçada.

PERDAS E REPARAÇÕES TECIDUAIS


Erosões




Soluções de continuidade superficial da pele,
compreendendo exclusivamente a epiderme.

Escoriação


Erosões lineares de origem traumática, geralmente
resultantes de coçagem freqüente nas condições
pruriginosas da pele.

PERDAS E REPARAÇÕES TECIDUAIS


Fissura ou Ragádia


Perda linear do epitélio, superficial ou profunda, não
causada por instrumento cortante. Ex: queilite angular.

PERDAS E REPARAÇÕES TECIDUAIS


Crosta


Lesão formada por ressecamento de líquidos orgânicos,
podendo ser serosa, sanguínea ou purulenta. Ex:
impetigo.

PERDAS E REPARAÇÕES TECIDUAIS


Ulceração


Perda da derme e/ou hipoderme, deixando cicatriz após a
cura. Ex: úlcera por estase venosa.

PERDAS E REPARAÇÕES TECIDUAIS


Escara


Porção de tecido cutâneo atingido por necrose e
mumificação sem dessecamento, com dimensões variáveis.
Ex: escara de decúbito.

PERDAS E REPARAÇÕES TECIDUAIS


Cicatriz


Lesão resultante
da reparação de
processos
destrutivos
sofridos pela
pele.

CABELOS E UNHAS
Em relação aos
cabelos
Inspecione e palpe os
cabelos, observando a
sua quantidade,
distribuição e textura.
Observe a presença de
alopecia, difusa, em
placas ou total


Em relação às unhas
Inspecione e palpe as
unhas das mãos e dos
pés. Observe a sua cor
e formato,
bem como a presença
de lesões.